Review – Confronto de passado e presente em Saint Seiya Next Dimension

Mais um caça níquel? Mais uma decepção da JBC? Mais personagens de olhos e todo o resto do corpo tortos? Isso é Cavaleiros do Zodíaco.

Confesso que foi Cavaleiros do Zodíaco o responsável por hoje eu estar aqui escrevendo no Chuva de Nanquim. Foi ele que lá em 1994 me impulsionou a querer acompanhar mais e mais animes e acabar entrando nesse mundo. Posso culpá-lo pelo resto da vida, resumindo. Por esse motivo, guardo um carinho especial pela série, e mesmo hoje sabendo que ela passa longe de ser genial ainda assim costumo acompanhar o que surge por aí de novidade nessa franquia.

Com Next Dimension não foi diferente. Lembro que quando surgiram esse mangá e Lost Canvas a euforia do pessoal aqui no Brasil foi grande, e inclusive muitos esperavam muito mais de Next Dimension do que de sua irmã. Acontece que LC se sobressaiu, ganhou um anime, se manteve firme e forte e hoje mesmo com seu final já ganhou até um spin off. Já Next Dimension anda a passos muito curtos, sem nenhum desenvolvimento e causando a irritação dos fãs.

Agora a editora JBC trás a série para o Brasil em uma estratégia que envolve o relançamento da saga clássica. A grande questão é: a JBC deu o devido valor para a série? Realmente foi feito o que poderia ser feito por esse mangá? E também, será que esse título vale a pena ou busca só caçar o dinheiro dos fãs? É o que pretendo falar nas próximas linhas. E atenção: sou fã de Cavaleiros, mas não vou medir palavras por isso. Sintam-se avisados.

A história

Logo no começo do mangá vemos a mesma cena com a qual terminou a saga clássica, com Hades e Seiya se enfrentando. Rapidamente somos jogados ao passado e apresentados aos jovens Dohko e Shion que recebem do mestre do santuário as armaduras de Libra e Áries, respectivamente. O mestre diz a eles que a grande batalha estaria para começar, a temida Guerra Santa com a ressureição de Hades, grande inimigo de Athena. Dohko, explosivo como sempre, resolve partir ao encontro do jovem que seria o responsável por ser o “hospedeiro” do imperador Hades, e Shion acaba sendo obrigado a acompanhá-lo devido a amizade entre eles.

É então que surge na história Alone, um jovem de cabelos loiros e olhos claros e com a mais pura bondade em seu coração. Ele é o hospedeiro de Hades e é encontrado pelos dois cavaleiros de ouro. Enquanto o gentil garoto (ainda sem saber de seus poderes) ajudava Dohko de alguns ferimentos, Shion decide tentar matá-lo, mas é impedido pelo jovem Tenma, melhor amigo de Alone. Os dois acabam fugindo, mas no caminho Tenma percebe que havia deixado um objeto e resolve voltar para buscá-lo. O objeto se tratava nada mais nada menos do que a armadura de Pégasus, e Shion e Dohko contam para o rapaz toda a história, dizendo que ele é um cavaleiro de Athena e que seu amigo Alone seria a reencarnação de Hades.

Enquanto isso, Alone é atraído para dentro de um estranho local, onde é recepcionado por Pandora, uma mulher que diz ser sua serva. Ela revela para o garoto que ele é Hades, deixando-o estático. Eles vão para o chamado “Castelo de Hades” e é aí que tudo realmente começa. Alone se transformou e Hades despertou pronto para a batalha final ao lado de seus espectros. Agora a Guerra Santa começou e os Cavaleiros de Athena terão que usar toda sua força para vencer Hades. Como será essa batalha? Quem se sairá vencedor? E como Tenma reagirá ao ver seu amigo Alone transformado em Hades? É o que o tempo e a boa vontade de Masami Kurumada dirão… ou não.

Considerações Técnicas 1 – A história

Como o título do post sugere, Next Dimension é o mangá que faz a ponte de passado e presente, sendo continuação direta da saga clássica e dentro do período temporal da série. Para os que leram Lost Canvas saibam que existem muitas diferenças entre os mangás em questão, começando pelos papéis e nomes de alguns personagens. Talvez o único ponto realmente de semelhança seja a presença de Alone e Tenma, os mesmos protagonistas de ambas as séries. Portanto ao fazer a leitura desse mangá tenha em mente que você deve ter muito cuidado para não confundi-los.

Em primeiro lugar, já falei antes que gosto muito de Saint Seiya, mas isso não me impede de dizer que esse mangá é um tremendo caça níquel. E isso é um problema? Claro que não. Lost Canvas e Episódio G também são. O problema é que Next Dimension é extremamente mal desenvolvido como história. Os acontecimentos são todos confusos demais, tudo passa muito rápido e as mudanças “temporais” são extremamente difíceis de serem desvendadas. Elas simplesmente acontecem e se o leitor estiver um segundo desatento já estará perdidinho no mangá, tendo que voltar algumas páginas para entender tudo novamente.

Isso sem falar nos traços de Masami Kurumada. Alguém precisa falar quem foi que disse pra ele que ele sabia desenhar. E não adianta falarem “é porque é um mangá antigo, traço velho e mimimi” pois muitos mangás da mesma época de Cavaleiros eram extremamente bem desenhados e com uma dinâmica de quadros muito boas. Basta dar uma boa olhada em Hokuto no Ken, JoJo e até mesmo Dragon Ball. E os anos não parecem ter passado para o tio Kurumada. Seu traço continua inconstante e desajeitado, com linhas tortas a cada página e expressões que… não existem. Todos tem cara de Ichigo de Bleach, com aquela boca aberta de espantado. Acho que o Kubo se inspirou nele. Isso sem falar que todo mundo é igual. Basta mudar o cabelo e a armadura e pronto: você terá muitos Seiyas a sua disposição.

Acho Lost Canvas extremamente melhor do que esse mangá em todos os quesitos. A história se desenvolve melhor (só observar a diferença da transformação de Alone nos dois mangás), os personagens são muito mais bem trabalhados e nem preciso falar do traço da autora, que embora genérico para alguns, é lindo para mim. No mais, Next Dimension segue a fórmula do mangá antigo. É divertido, tem seu público e é uma leitura rápida. Rápida demais as vezes…

Considerações Técnicas 2 – A versão da JBC

JBC… Chega de errar! Por favor, eu imploro de joelhos! Um mangá que só tem 3 volumes, com uma periodicidade mais que irregular… O que custaria dar a ele uma espaçamento maior do que mensal e com uma qualidade maior? E não me venha com esse papo de que “é caro e ninguém compraria”. Cavaleiros tem uma fanbase enorme no Brasil e duvido que ele “empacaria” nas bancas, ainda mais se tratando de um material TOTALMENTE colorido e inédito. A somar que, caso o espaçamento fosse maior as pessoas teriam muito mais tempo para juntar tal dinheiro para efetuar a compra. Coisa que vende menos e que tem menos chances de fazer sucesso como um livro de Death Note aí a editora traça a faca em nossos peitos com o valor de 30 reais. Um absurdo.

A edição brasileira, que custa R$14,90 e formato padrão, conta com todas as páginas coloridas, assim como o original. A impressão é feita em papel jornal, em uma folha que aparenta ter uma gramatura abaixo do convencional da editora. Lembra muito o papel usado nos mangás “cults” recém lançados, Rei Lear e O Capital, onde a qualidade gráfica passa longe de ser boa ou ao menos regular. Ao folhear a revista você tem medo de rasgar as folhas. É mais frágil que um gibi da Turma da Mônica da década de 90. Sinceramente, fiquei muito decepcionado com a qualidade. Me senti ofendido, em partes. Eu não me incomodaria de pagar 30 reais em uma edição com acabamento bom e que passasse a sensação de que a editora realmente estivesse “preocupada” em fazer uma boa jogada de marketing com a série. Muito melhor do que esses R$14,90, que não valem o investimento.

Alguns “textos” em japonês foram mantidos e apenas a tradução foi colocada abaixo dos originais. Em parte é entendível. Em partes não. Não saberemos se foi opcional, se foi alguma cláusula da editora japonesa que impedia a reconstrução dos quadrinhos ou se foi apenas preguiça da editora de redesenhar e editar tais passagens. Não acho que a JBC vá se pronunciar quanto a isso. As onomatopéias também são as originais. Vale dizer que alguns quadrinhos saíram foscos e para quem já viu a obra original vai sentir uma diferença enorme em vê-lo impresso no papel jornal.

Como ponto positivo, temos a presença das ilustrações originais dos volumes no final do mangá, para quem curte admirar a arte do Kurumada (alguém?).

Quanto a tradução, nada do que reclamar também. Não vemos expressões estranhas (até porque alguém que não preciso citar nomes, não deixaria sua série favorita ser estragada) e a Karen Kazumi continua competente como em todos os seus trabalhos de tradução, sem puxar saco. Junto com a Drik Sada, são duas das mais experientes tradutoras em atividade. A contra-capa (não confundir com a capa interna) possui um aviso de “História Inédita” bem mal feito dentro de um balão. Também existe uma pequena frase localizada na parte superior dessa mesma capa que passa facilmente despercebida de tão mal colocada tipograficamente. Eu aviso que faltam designers nas editoras e ninguém acredita em mim.

Comentários Gerais

Não há muito o que falar sobre essa edição nacional de Next Dimension. Para mim foi um fiasco quanto ao apelo gráfico. Talvez alguns digam “eles merecem um desconto por terem trazido a série colorida para o Brasil”, mas isso não tira o meu direito de reclamar e de me sentir mal com o tratamento dado pela editora. Esperava mais, bem mais.

No mais, no que diz em relação a história, é feita para fãs da série, e isso já é um fato. É divertido e mantém todo o clima “Kurumada” de ser, o que não pode lá ser chamado de elogio por muitos. Aqueles que não leram a história clássica ficarão perdidos com essa série e tenho que isso vai ser essencial para a venda do relançamento do mangá clássico. Mas ainda prefiro Lost Canvas, me desculpe sociedade. Tirando o fato do tio Kurumada só fazer o mangá quando dar na telha. São apenas 35 capítulos compilados em 3 volumes lançados, tendo o último capítulo publicado em Janeiro de 2011! E olha que na maioria das vezes os capítulos são com menos de 20 páginas…

Só posso dizer que agora tenho muito medo do que nos aguarda na Edição Definitiva de Sakura. Edição essa que foi passada para trás por um relançamento de Cavaleiros do Zodíaco muito menos aguardado e comentado do que o da caçadora de cartas. Uma pena ver isso acontecendo. A falta de atenção, comodismo e descaso com o público vem maquiada com lançamentos e com a ausência de imprensas oficiais de relacionamento com o cliente. Eu preciso lembrar JBC e Panini que sites oficiais geralmente são usados para soltarem notas também oficiais? Sejam elas de confirmação ou esclarecimento de falsos boatos. O público merece muito mais do que um twitter que diga notícias ou que sorteie promoções. Ele merece alguém que o ouça e que ao menos responda dúvidas e sugestões. Hoje, seja o mercado que for, a voz ativa do consumidor é necessária e preciosa. Leiam a revista Super Interessante desse mês de Setembro, onde uma matéria conta como os fãs salvaram a empresa LEGO da falência e entendam o que quero dizer com isso.

Até quando seremos refêns da falta de atenção? Até quando a internet vai parar de ser encarada como um “lugar de meia dúzia de pessoas” para ser usada como amostragem para pesquisas e opiniões? Até quando você vai errar, JBC? E estamos de olho em vocês também, Panini, NewPop e afins… O consumidor evoluiu. Está na hora de vocês seguirem nossos passos.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Bubbles

    O Brasil já tem Lost Canvas, estava mais que suficiente.

    • neckel

      do manga eu não sei so sei q o anime lost canvas e muito foda acho um dos melhores anime da atualidade sem querer fala mal de bleach mas q eu vejo q lost mostra q herois tb morrer nem todos ficao ate o fim achei massa isso descupe pelos erros de português

    • Desculpa mas prefiro a obra original

      • RZ

        o Original kara?!? Sério mesmo que tu prefere o original,aquele cheio de fillers que não tinham nada a haver com a história,eu assisti o Lost e o Clássico,e achei o lost uma obra prima,não querendo despreza o clássico,mas o Lost possuía animações incríveis,vc via a armadura de ouro era tão bem desenhada que parecia real,a história nem se fala,a animação WFT chega meus olhos choraram de tão boa que ficou,e o melhor de tudo é que não tinham fillers pois o mangá ja havia sido finalizado,e como o capitalismo é quem manda nesse mundo não tivemos a tão esperada 3ª temporada,a única coisa que pode se considerar é que a abertura de Saint Seiya original é muito melhor,se Saint Seiya original fosse desenhado no mesmo estilo de Lost ficaria perfeito na minha opinião

  • Free

    Second!(Maldito Roubo Meu First)
    30 reais eh muito caro NUMCA vou me arriscar mesmo sendo CDZ.
    Talvez se o Manga fosse naquele papel usado nas paginas coloridas do Air Gear ou Basilik pela panini.
    Sim, Panini eh a melhor editora atualmente e as vezes eh dificil fazer um texto sem “puxar sardinha” para essa compania (eu por exemplo era redator num site de animes e mangas, e era sim muito dificil falar mal da panini que tambem tem suas derrapadas em alguns titulos que sao os chamados “Barcos Furados” como na minha opiniao o Zone-00 )
    As vezes tenho até pena da JBC….. Mas Queremos MAIS QUALIDADE E PRECOS MAIS BAIXOS(Talvez um movimento organizado dos otakus brasileiros promovendo talvez um Boicote de mangas de Baixa qualidade)
    Tudo se relaciona a uma questao levantado Pelo blog de @Gyabbo
    “Mas a questão é, até onde as editoras realmente se esforçam para vender seus títulos?”
    Abracos.
    CAMPANHA = TOP 5 PROS PERSONAGENS COITADINHOS E COITADINHAS VAI CHUNAN
    Obs : Quem comcorda com a ideia posta seu comentario com a frase assima.

    • Ricardo FH

      Concordo que seria interessante. E sobre esse manga, já não esperava muito, principalmente por ser da JBC, mas parece pior do que imaginei, não quero nem o 1º volume, e olha que tenho todos os clássicos, os 4 mangas coloridos com as histórias dos filmes, os dois livros gigantomaquia (sim, são livros dos cavaleiros do zodiaco), e tenho também a Enciclopédia, que aliás é muito boa, na época que comprei, acho que em 2006 mais ou menos, paguei uns 40 reais, eu acho.
      E sobre a qualidade dos mangas, posso dizer que queria mais por menos também. De vez em quando deixo umas sujestões e comentários no site da Panini e JBC falando sobre isso, principalmente à JBC, quem sabe não ajuda? Eu estaria disposto a fazer um boicote em todos os mangas nacionais por um tempo, mas só uma andorinha não faz verão, seria necessário muita gente fazendo o mesmo. Que tal se a ChuNan entrasse em contato com parceiros e sujerisse que todos fizessem o mesmo? Se muita gente contribuir para a causa, eu não duvido que a situação melhore.
      Outra possibilidade seria combinarmos de acampar na frente da Panini e da JBC como forma de protesto, rsrsrsrs (isso talvez seja exagero).
      Mas o que disse antes peço que levem em consideração, pois se deixarmos de comprar, e se muita gente começasse a reclamar e dar sujestões nos sites dessas empresas, tenho certeza que daria algum resultado.

  • Nathan Ferreira

    Excelente texto!
    A edição gráfica de Next Dimension foi broxante à extrema potência! Todos pensaram que finalmente a JBC faria um trabalho que preste. Assim como diz no texto, o mangá só tem 3 edições, poderiam tranquilamente botar uma periodicidade bem espaçada (até trimestral) e com uma qualidade excelente.

    Mas eles conseguiram se superar! Colocaram mensal e fizeram a edição mais nojenta desse mangá na face da Terra! Pq sinceramente, duvido que em algum outro país esse mangá tenha saído com uma edição pior do que a brasileira.

    Pretendo comprar a edição francesa, mesmo não falando tão bem o idioma. Pois se tem uma coisa que os franceses são bons é no capricho que eles tem nas suas publicações

    No mais, realmente temo pela nova edição de Sakura.

  • Rayovac

    A sei lá, eu curto Cavaleiros do Zodiaco foi o primeiro anime que eu acompanhei, então sei lá, acho todos legais, apesar de ainda não ter lido Next Dimension, mas gostaria de ver um anime dele… sei lá… é só uma opinião (afinal é meu primeiro anime), eu vi ele na band bem depois de seu lançamento rsrsrs…. foi nessa época que comecei a assistir Dragon Ball ¬¬ e por ai foi xDD

    Rayovac

  • Excelente texto, acho retrata bem q frustração dos fãs de CDZ e diz a que veio Next Dimension, no mais como uma editora que nem a JBC vende um mangá de 30 reais?? A Panini é a melhor editora atualmente sim, mas a conrard quando quer faz muito melhor. Alguém aqui ja leu Model? é uma qualidade linda de se ver,e ter em mãos. Preferia mesmo que CDZ continuasse em suas mãos se lançado com a mesma qualidade de alguns mangás que eles publicam.
    Apesar de ser fã da série não vou gastar 30 reais com um mangá dessa qualidade, risco das páginas virarem poeira daqui alguns anos hahaha. acho que compensa mais comprar o original, ou de outro país que seja, pelo menos é garantia que ainda teremos Next Dimension daqui uns 5 anos.

    • Dih

      O mangá custa 14,90. Acho que havia faltado essa informação mas já adicionei. (:

  • Hayashy Bullock

    Que pena, eu to com muita raiva da JBC. MUITA MAS MUITA RAIVA…e acho que, dependendo dela, não temos saída. Eu to pensando seriamente em parar de comprar qualquer mangá lançado por esta editora de quinta categoria. E isso mesmo, se vier até one piece, nem ouso comprar, sei que vai ser uma merda também.

  • Preço não é problema por si para o consumidor.
    Ele não vê apenas o preço na hora de comprar, ele vê o que está sendo cobrado em troca e se o valor é condizente. O preço pode ser maior se a qualidade for maior.

    E também, se a peridiciosidade fosse mensal ou trimestral, ninguém teria de escolher quais série comprar. Poderia muito bem comprar todos que lhe interessam com o bênus de eles serem trabalhadas em melhor qualidade.

    Um bom site também faz MUITA falta, muita.
    Sobre isso, sugiro se espelharem no site da Yen Press, muito agradável.
    http://www.yenpress.com/

  • Dih que tal vcs aqui do chunan montarem um boicote, ae vcs conversão com outros blogs de animes e incentiva o povo e assim vai 😀 . Essa foi a gota d’agua pra todos, eu acho, já está na hora de fazermos algo 🙂

    • Dih

      Não acho que o boicote seja a solução que estamos procurando. Acredito que não vai levar em nada boicotar sendo que grande maioria continuaria comprando. Tirando que não acho que seja uma alternativa tão eficiente assim. Acredito que o que estamos brigando aqui é para aumentarmos a qualidade daquilo que já temos, e não para cancelarmos de vez com tudo. Queremos ser ouvidos, não radicais.

      • Matar o mercado não vai melhorá-lo.
        É verdade que não tem nada de errado mostrar a quem pode comprar e também pode ler, que é possível importar o mangá de que tanto gosta em uma qualidade melhor por praticamente o mesmo preço.

        Mas o mais correto é simplesmente mostrar para as editoras, que fazem nosso mercado, que nós, o mercado, exigimos padrões mínimos de qualidade condizentes com o preço cobrado.
        Porra, a JBC está se vangloriando de completar 10 anos no mercado publicando mangás, não está no hora de levar isso a um novo nível? Não apenas em volume de lançamentos, mas em variedade de temas e qualidade.
        Não custa tanto assim e é algo benéfico para todos.
        Uma hora o nível vai ter que subir, vão querer ficar para trás e ficar na vanguarda?

      • E o que é necessario para sermos ouvidos ? Como o Panino disse o melhor que eles poderiam ter feito nesse 10 anos de aniversário era melhorar a qualidade do papel até porque o nome JBC significa japan brazilian conection, que de conexão com os mangás so os títulos porque se for ver a qualidade…

        Eu não sei como está esta edição mas, pelo visto nem enplastificada veio, e contar que é papel jornal foram usadas possivelmente 3 tonalidades de cores que se usam na impreção de jornais, e se já com tinta preta ficava marcada na mão imagino à cores 🙂

        Dih, nem me fale de pessimismo sobre a edição da Sakura 🙁 eu estava com pensamentos positivos de que seria igual ao Death Note (o livro) mas depois dessa fico com um pé atrás. Eu espero que seje uma boa edição, pois não comprei o meio tanko, algo me dizia que iria ser relançado. Sendo um lançamento de comemoração dos dez anos acho que eles não irão “cagar tanto” assim.

        Eles cobram um real a mais que a panini, e a prórpia, a um tempo atrás está colocando contra capa, imagina se a JBC com um real a mais o que poderia fazer não ? Talvez contratar designers, tradutores, gráficas e etc. melhores.

      • Adorei o post dih, aproveitou da resenha pra meter bala nas editoras XD
        Não comprei o título e nem comprarei, não sou fã de CDZ, mas gosto do seu jeito sensato de ser fã da série.
        Sobre o boicote, também acho que isso dai ia funfar. O pessoal das editoras não nos ouvem, mas também não tentamos falar com eles.
        Afinal, quantas vezes você já enviou uma sugestão para a panini no site deles? E quantas vezes você já não a criticou em blogs por aí? Tem que ver isso dai também pessoal, se ninguém der o braço a torcer vamos continuar nesse ciclo vicioso…

      • Ricardo FH

        Concordo completamente com Walker, aliás, já deixei comentários (mais reclamações do que elogios) no site da JBC duas vezes, e no da Panini uma vez (para comentar no da Panini é preciso ter cadastro, eu já tinha pois já havia comprado pelo site deles), se todos passassem a encher o saco deles (encher muito), tipo mandar comentário todos os dias, alguma atitude eles tomariam.
        Eu já não compro mais mangas da JBC. Até outro dia comprava Fairy Tail, mas a JBC já me irritou demais, então quando tiver dinheiro comprarei a versão americana, assim como o Bakuman, que só comprei o 1º, mas parei por ai. Se a situação não melhorar, daqui a algum tempo não compro mais mangas nacionais.
        Novamente repito: PELO MENOS DEIXEM RECLAMAÇÕES NOS SITES, de alguma coisa serve, e você não gasta nada, só um pouco do seu tempo.
        UNIDOS VENCEREMOS!!!

  • bruno

    Nossa Meu Deusssssssssss, eu já recebi o ND por assinatura e digo: Mangá TRASH!!!! 0-0
    Me decepcioneiii não acredito que gastei 14, 90 numa merda dessaaa, estragou aquele Saint Seiya que via na Tv Manchete
    AI que raiva to com essa JBC _L_ .
    Bruno.

  • Eu ainda não recebi meu exemplar, mas se for tão terrível como foi dito, irei reclamar!!!! Embora goste da JBC pelo fato dela nunca ter cancelado uma série, está na hora dela rever seu material, publicando seus mangás com um papel de qualidade superior!

  • Arayashi

    Chunam é muito passivo pra montar um boicote…Talvez o Gyabbo ou o mais de 8 mil poderiam tentar…

    • Dih

      Não é questão de sermos passivos. É só questão de que já vi muitos “boicotes” serem levados a nada uma semana depois, ou antes. Não vai adiantar nada. Lembram do “abaixo-assinado” do Felipe Neto? Se ele que tem uma “influência” muito maior que nós, não conseguiu que nada, imagine o que podemos fazer contra uma editora que publica para o Brasil inteiro. Pode ser o site que for, isso não vai adiantar. Temos que nos movimentar para sermos ouvidos, não para acabar com a editora.

  • Jaken

    [quote]ou busca só caçar o dinheiro dos fãs? [/quote]

    Todas editoras estão atrás exclusivamente disso! Ingenuidade pensar o contrário!

  • O povo sempre querendo recorrer ao caminho mais fácil. Boicotar não é solução alguma, quer dizer, cada um tem seu próprio padrão de qualidade. Eu quando me vi insatisfeita com o desleixo da Jbc por Holic e Tsubasa, imediatamente deixei de comprar. Mas eu tenho opção de comprar a versão gringa e lê-la. Mas há quem não tem essas opções e não quer deixar de ler seus mangás, por pior que esteja. Fora o público convencional que não fica em rede social e pasmem, consumidores de mangás não se resumem ao que vemos ai nas comunidades do orkut e twitter. A solução mesmo é botar a boca no trombone e reclamar. Reclamar e ficar de mimimi é muito chato, verdade, mas quanto mais pessoas se mostrassem realmente insatisfeitas, mais chances de serem ouvidas pelos figurões. E não só reclamar na rodinha de amigos, mas mandar e-mail também, mesmo que não retornem, é importante fazer a reclamação chegar aos ouvidos dos funcionários.

    Só que é foda, quando aparece alguém reclamando, vem outro que se sente profundamente incomodado com a revolta alheia. Há os que dizem: “não gostou? Não compra”. Mas não é bem por ai, reclamar adiante assim, é só olhar a qualidade atual dos mangás e os mais antigos. Sinceramente, acho que tem muito mais haver com insatisfação do que pelo fato dos responsáveis terem colocado a mão na consciência. Acho que todos os blogs poderiam se unir sim, mas não pra boicotar e sim, botar a boca no trombone mesmo. Aliás, eu já vejo isso bastante no Gyabbo, via no Jbox, no Panini Fã, algumas vezes no Subete e aqui no Chunan. São blogs que estão sempre cobrando qualidade.

    É como no ditado: “Aguá mole, pedra dura, tanto bate, até que fura” XD LOL

    • Ricardo FH

      exatamente, “Aguá mole em pedra dura, tanto bate, até que fura”, concordo plenamente, aliás, outro dia li no manga do Bakuman na página 161, frases que a JBC poderia incorporar como lema da empresa (vou ficar só no 1º, pois parei de comprar JBC, até Fairy Tail), : “Nunca chore pelas derrotas. Aprenda com os erros e faça que a vitória nasça deles.” (tradução: “Nunca chore pelas cagadas. Aprenda com elas e faça mangás decentes.”), “Nunca ache que está certo, mesmo que siga todas as regras anteriores. Todos ao seu redor são seus professores.” (“Nunca ache que está bom. Compare seu produto com o do concorrente e aprenda que o seu pode melhorar.”), “Nunca busque a popularidade efêmera da flor. Cave a terra e adube suas raízes.” (pode ser interpretado como: ” Não busque a popularidade momentânea. Faça mangás decentes e conquiste o público.”). Acho que a JBC devia pensar nisso.
      E novamente repito: PELO MENOS DEIXEM RECLAMAÇÕES NOS SITES, de alguma coisa serve, e você não gasta nada, só um pouco do seu tempo.
      UNIDOS VENCEREMOS!!!

  • Arayashi

    Olha o derrotismo em…se tivesse o tal boicote só Deus pra saber se ia der certo ou não…Esse derrotismo só confirma oq eu falei…nada contra mas vcs são passivos sim…não são do tipo q mete a mão na sujeira que pegam pesado em algo…querem agradar a todos..

    Por isso o do passivos mas como falo isso não é uma critica é apenas da personalidade de vcs…

    • Ricardo FH

      Se não der certo, os mangás que não foram comprados podem ser adquiridos em algum evento. Vale a pena tentar.
      A UNIÃO FAZ A FORÇA!!!

  • Arayashi

    E tmbm nunca falei sobre ser a favor de um boicote…acho que não é o meio certo..não acredito no ditado de agua mole em……funcione pra esse tipo de coisa..

  • Mickie-chan

    Minha nossa, ainda bem que não gastei meu suado didim nessa… merda, quanto ao atencimento da JBC, será que a editora espera a entrada do Idec e Procons para obrigá-la a ter um atendimento direto ao cliente? Essa situação é revoltante!

  • Saudações

    Talvez o meu comentário não tenha relevância, uma vez que não sou fã de Saint Seiya (e de shounens como um todo), mas ainda assim deixarei uma breve impressão que tive após ler este texto…

    Não vou, de igual forma, entrar em fatos tão claros como a própria água (referência direta ao grande fandom que títulos shounens possuem no Brasil e que, graças à eles, é que se criou uma grande parte dos fãs de animação e de mangás em nosso País).

    Acredito sinceramente que o Dih colocou para fora todo o sentimento que os fãs de Saint Seiya tem, neste momento, com a publicação desta obra por parte da JBC.

    JBC que, ratifico, é uma editora que respeito. Mas tal respeito aparenta apenas “ir” e não “voltar”, julgando por publicações como a comentada neste post do ChuNan.

    Não vou me aplicar neste comentário à fazer algum tipo de sensacionalismo, até porque não curto isso. Mas não dá para, simplesmente, achar que está tudo bem e às mil maravilhas quando, na verdade, não está.

    Sou favor de que as reclamações sejam feitas apropriadamente. Não há um sentimento de derrotismo, mas há a cautela. E tal cautela tem de ser acompanhada diretamente pela astúcia: boas palavras (refiro-me às normas para tanto) em textos bem redigidos para postagens, e-mails, ligações…

    Unir blogs para um tipo de “boicote coletivo”, não importa quais sejam ou quem comece com tal ação, trará certamente efeito contrário e, dadas as circunstâncias, ainda mais problemas. Isso praticamente mataria um mercado em franca evolução (o de mangás no Brasil) e que jogaria, basicamente, 11 anos de trabalho sobre isso para a lixeira.

    Podem me chamar de passivo, ou até de pacifista, não me importo. Uma série de reclamações tende à dar resultado (ao menos, à médio prazo). Não precisa ser uma ação extrema, onde todos escrevam (no caso, os blogs) a mesma coisa sempre e sempre. Mas, dados certos momentos, pode acarretar em algo positivo.

    E à todos: que se faça valer os direitos de consumidor, oras. Sem esquecer nunca dos deveres de um consumidor também…

    Grato pela atenção, e desculpe pelo longo comentário.

    • Ricardo FH

      Seu comentário foi ótimo, não me importo que seja longo, desde que seja construtivo como esse. Quanto aos boicotes não surtirem efeito, ou acabarem com o mercado eu não tenho certeza. Já deixei comentários nos sites das empresas, espero que tenham lido. E como você disse, o comentário deve ser bem escrito, nada de mandar eles irem se ferrar (as vezes dá vontade), nós devemos apontar os erros, o que deve ser melhorado, e os pontos positivos também. Peço aos leitores que façam isso.
      E a frase do final do post “O consumidor evoluiu. Está na hora de vocês seguirem nossos passos.”, achei muito filosófica e verdadeira.
      Ótimo post como sempre.

  • silascole

    a desatençao das editoras com a gente eh incrivel, eu mandei muitos emails tanto pra jbc como pra panini e NUNCA fui respondido, fazer o que neh…

  • ahhahahah

    A edição está ruim assim? A JBC parace que não aprende.

  • Vocês não perceberam mas esse Next Dimension ficou muito caro, a Panini lança comics com o mesmo número de páginas e em formato americano em papel melhor ou similar e ao mesmo preço.

    Mas meus senhores, vocês não fazem ideia de como um boicote a uma empresa trás resultados. Não falo de parar em comprar ou de fazer campanhas em cima disso. Mas por exemplo, acredito que todas essas editoras, pelo menos a Panini tenho certeza, fazem pesquisas de opinião de mercado, para terem noção de a quantas andam a satisfação do público, o interesse nos produtos entre outros dados mais demográficos. Fato é que diante do poder que tem hoje as mãos do consumidor (blogs, redes sociais e afins) um opinião negativa quanto ao trabalho de uma empresa pode expandir em níveis abismais. É só ver esse post por exemplo o tanto de comentários que teve. E igual a esse (sobre os aspectos negativos de Next Dimension pela JBC) eu vi pelo menos uns 4, todos muito comentados. Agora pensem passar isso para o twitter, tipo um hashtag ou replies mesmo.

    Independente de quão indiferentes os diretores da JBC forem, ao ver uns 300 replies reclamando da mesma coisa vocês acham mesmo que eles ficarão de braços cruzados? Insatisfação do cliente é menos dinheiro do bolso deles e mais no do concorrente. Mas precisamos mostrar isso, seja parando de comprar ou mostrando a eles de outra forma. Eu sou a favor de pelo menos um movimento pelo Twitter ou pelo Facebook. Agora não adianta ficar só reclamando entre nós.

  • felipe

    reclamar via email, site ou twitter eh relamente uma boa. afinal de contas tem mais 2 edicoes do manga. quem sabe eles nao melhoram a qualidade nas restantes?
    eu sei que eu vou comprar pq sou fa, mas ainda nao encontro em sp. alguem sabe se jah esta distribuido pra cidade toda?
    outra coisa: porra jbc, o que custa por um plastiquinho nos mangas. cobra 1 real mais caro que a panini e nao tem a descencia de proteger a porra do manga, o novo plastico utilizado pela panini tah show, bem melhor que o anterior.

    • Ricardo FH

      Concordo plenamente. Não tem condição deixar um mangá jogado na banca sem um plastico protetor, e olha que eles cobram R$10,90, não custava nada colocar.
      Andei reparando vários mangás da JBC bem estragados nas bancas, e o motivo é óbvio. Aliás eu compro saquinhos para colocar todos os meus mangás. Eu sou o único?

  • Gosto muito de Saint Seiya mas queimar dinheiro nisso é pedir demais!

  • alan-sama

    http://www.facebook.com/profile.php?id=100002074193683

    esse é o facebook do Marcelo Del Greco. Vi poucas pessoas reclamando lá. acho que deviam fazer mais pressão pra cima dele…

  • Essa discussão de boicote é complicada. Eu não sou o melhor para falar da qualidade atual das editoras(só compro o SS -Episode G) porém não acredito que comprar algo que não tenha a qualidade desejada seja a forma de ajudar o mercado a se fortalecer(muito pelo contrário).

    O que eu acredito que seja necessário é formalizar a insatisfação pelos meios formais(e-mail, telefone, etc) com a editora.

    Acredito que esteja na hora dos consumidores usarem a razão em vez do coração para resolver esse problema.

  • OW Pessoal ,deem uma olhada lá nas paginas de ” Reservas ” do site LigaHQ, a Panini vai lançar Sora no Otoshimono, é o q diz la.

  • Nossa eu li todas essas biblias acima e estou atè tonto pois li rapido, mais vou direto ao ponto.Qualidade JBC nunca vai ter, dessisti a três anos jà.
    Sobre os cavaleiros do zodiacos eu infelizmente tenho raiva dele motivo não è nescesario dizer, mas passei a respeitar ele um pouco mais pois por causa dessa edição, vocês acima mostrarão a sua frustação com mangàs brasileiros sem qualidade.Review não sei se foi boa, mas gostei de ler as biblias acima, então valeu a pena.

  • Concordo com tudo o que foi dito no post. Várias vezes a JBC peca nas suas versões brasileiras dos mangás. Penso que é direito e dever nosso reclamar quanto a isso, só que nossa indignação fica fragilizada quando compramos os tais mangás “abrasileirados”. E o pior é que não podemos ficar sem comprar, já que somos fãs de muitas séries que a JBC lança no Brasil e uma estante sem esses mangás é um tormento pra nós.
    É uma questão complicada, mas que não impede que expressemos nossa indignação.
    No mais, eu sempre gostei de Saint Seiya e vou gostar pro resto da minha vida, ao menos espero isso. Também gosto dos traços do Kurumada, apesar da grande maioria discordar disso, e digo que compro os mangás da série Next Dimension, pois, como já falei antes, minha estante não pode ficar sem esse título.
    Por fim, parabéns pelo post, foi muito bom, e continue assim! ^^

  • will hardy

    chunan faça uma matéria sobre o anime No.6
    é um OTIMÓ anime

  • Alice

    Acho que como fã tem mais que analisar de forma objetiva, claro que a franquia foi carro chefe por aqui no BR para muitos outros animes e otakus( devo é claro me incluir), mas confesso que já escutei muito dessa fraquia: next Dimenson, sim não teve tanta sorte como a sua prima Lost Canvas, acho que por muito o que vc apontou: Lost Canvas tem um desenvolvimento muito bom( tá que em certos pontos vimos algo como copilação de alguns personagens em termos de personagem e em lutas, mas em geral tem uma consitência muito boa).
    Tive a chance de ler o mangá, Next Dimension on-line a algum tempo e realmente , muito confuso……XP.
    A questão do traço, nossa ainda bem que vc falou disso, tocou num ponto essencial se devo dizer, e realmente o papo de ser mangá antigo não rola mesmo!!!!!!!!Tipo sou fã de Kurumada é claro , mas pows quase todos os traços de personagens são iguais e bem mal feitos( e é o que vc disse , muitos mangás de época da primeira franquia dos cavaleiros tinham traços nossa, muito bons), tá certo que é o estilo do mangaka e tals e isso muito das vezes é marca registrada, mas em certos momentos fica meio difícil digerir algumas cenas por causa disso.
    Quanto a JBC, nossa acho que nem se todos os otakus fiéis fizessem algum tipo de protesto ela escutaria, sério, eu critico que só a Panini( nem falo mais da Conrad, obvimante), mas a editora JBC tá ficando pior ainda, sério colocando preços absurdos e claro a qualidade passa longe e não tendo em geral o respeito necessário com a gente que muitas vezes sua para poder comprar títulos queridos. De fato o que esperar de Sakura e do relançamente da saga clássica dos Cavaleiros? Qualidade?Bem…….. não aposte muito nisso, mas seria o ideal é claro( o óbvio diria mais), mas é o que vc disse o descaso está cada vez mais disproporcional, acho que pensam que nós fãns somos lesos e não sabemos notar a diferença, e quando tentamos reclamar o que acontece?NADA, ABSOLUTAMENTE NADA. Sério nós que consumidos isso, que compramos mensalmente, um dois ou nõ sei quantod títulos queremos e exigimos qualidade, direito do consumidor mesmo, mas ao que parece nem com uma manada de otakus reclamando essas Editoras fazem alguma coisa , o que será dos mangás. Realmente um medo do que pode vir por aí.
    Boa review mesmo( bom pelos menos eu achei).

  • Tendo voltado da bienal agora… fico imaginando se boicote teria de fato algum efeito porque… o tanto de encalhe que vi por lá sendo praticamente dado não é brincadeira viu.

  • Anonimo

    Sem comentario “Herege” ¬¬’

  • Gilberto

    Eu vi a edição nacional. A qualidade física é pior que a americana? É. O preço é um roubo? Os quadrinhos marvel tem cerca de um terço das páginas, capa mole, mesmo papel jornal e custa R$ 6,50 (3×6,50=19,50), ou seja, pelos padrões dos “quadrinhos” brasileiros está barato. Os fã pagariam mais por uma qualidade melhor? Provavelmente.
    Agora a questão é… quanto mais? 30, 40, 50?
    E quantas pessoas? Dez, mil, dez mil? Acho que com o preço que a JBC está cobrando, não é muito vantajoso se os compradores não estiverem em torno dos 15 mil (baseado em certos comentários da Panini e JBC). Por isso, acho que um boicote seria bom pelo menos uma vez. Não vai matar o mercado (a não ser o mercado de CDZ) e vai dar para saber se é apenas mimimi de fã ou se é realmente uma tendência do mercado (200 pessoas boicotando é mimimi)

  • Gilberto

    Lembrem-se que no caso do Blue Dragon, é possível que ele tenha sido tirado do ar pela revolta dos telespectadores (queda de dois pontos de audiência “só” durante a sua transmissão), mas só o tempo dirá se isso matou os animes na SBT a favor de Chaves…

  • João Pucci

    Recebi minha edição, e, confesso que, após ler a resenha e todos os comentários, esperava algo muito pior . Os defeitos do Kurumada já eram esperados, foi até meio nostálgico porque lembrei da série original . A Edição da JBC também já o esperado, e acho q é o suficiente,levando em consideração o cenário nacional atual de edições de mangás. Mas não achei tããão ruim não, claro que, inviável relativo ao preço, mas não é astronômico …

  • Matheus Dias

    VIVA OS SCANS

  • Rick

    esse mangá eu abri… vi o lixo que eram as imagens e as impressões, aquela coisa toda solta, mole. aí fechei, vi o selo da jbc e coloquei de volta pro lugar. sem arrependimento nenhum, porque esse pelo menos não é code geass, uma das séries mais bacanas que eu já assisti, mas não comprei pelo descaso que foi tratada.

    por mim a jbc podia fechar, enquanto fizer as coisas assim na coxa eu não compro NADA.

  • Pingback: Checklist – Ranma 1/2 volta às bancas e Holic chega ao fim em Outubro na JBC | Chuva de nanquim()

  • Pingback: Novidades dos 25 anos de Os Cavaleiros do Zodíaco no Japão | Chuva de nanquim()

  • Pingback: Os Cavaleiros do Zodíaco tem novidades em seus 25 anos no Japão | QG Entretenimento()

  • Pingback: ChuNan! Budokai Tenkaichi #04 – Charizard vs Greymon | Chuva de nanquim()

  • Pingback: Retrospectiva 2011 – Editora JBC marcada por aniversário e decepções | Chuva de nanquim()

  • a nada ver mano!!!prefiro o mangá next dimension q esse lost canvas!
    O motivo maioria de cabelo igual do tenma,e são muito emos!cópia de naruto!!!até na opening!
    se vcs nao entenderam a história lamento,agora não venham me dizer q o KURUMADA não sabe desenhar pq ele sabe e é ótimo!!!
    O único problema do next dimension é q o mestre é um trairá,o shijima é uma cópia de um projeto do shun com a armadura de virgem,fora isso ta de boa,mas oq me enche mesmo é o atraso do mangá!
    TÁ OS TRAÇOS REPETITIVOS FEITO O LOST CANVAS!
    SERÁ Q EU VOU TER Q IR ATÉ O JAPÃO MOSTRAR UMAS SAGA DE HADES REAL PARA O VELHOTE?!
    PÔ SE É PREGUIÇA DE CONTINUAR E OU SEM IDÉIAS NÓS BRASILEIROS TEMOS IDÉIAS ÓTIMAS E BONS TRAÇOS.
    EU NÃO GOSTO DA EDITORA ATUAL A JBC PQ TIPO ELA ZUOU MUITO VÁRIOS MANGÁS!PREFIRO QUANDO ERA DA CONRAD EDITORA!
    TINHA UMA COISA QUE DAVA PRAZER EM LER O MANGÁ!
    JÁ A SAGA DOS ELISEOS TEM MUITOS ERROS DE IMPRESSÃO E TRADUÇÃO!!!!
    É SÓ ISSO POR ENQUANTO…
    EM MUITAS PARTES CONCORDO COM VCS.
    JBC FAÇAM ALGO MAIS SÉRIO OU FECHEM AS PORTAS!!!!!!

  • playersx

    que pena eu estava me interesando pelo manga mas agora .eu nem penso mais nesta droga

  • Leandro

    tenho que dizer que a JBC peca muito nas edições, eu tenho alguns volumes de Fullmetal Alchemist e é mt ruim a impressão, a folha parece q vai rasgar com um assopro, no mangá original os desenhos são cheios de sombras e detalhes, na edição brasileira tudo é num unico tom escuro e sem graça, e a forma como foram lançados é horrivel: cada volume tem dois capitulos por 6 e 90, diferente do formato original que tem 4 e até 5 capitulos. Fiquei muito decepcionado.

  • Pedro

    O Hades parece que ta de batom. Kurumada errou em seguir essa linha do tempo, mexendo com a cronologia da série The Lost Canvas, que estava, em minha opinião, perfeita. Enfim, é ver no que vai dar…

    • LadySah

      Lost Canvas? nem canon é, sai disso cara.

  • Pingback: Balanço do mercado editorial do 1º Semestre: Editora JBC | ChuNan! - Chuva de Nanquim()