Review – Usagi Drop, uma lição de vida e sentimentalismo

Sentimentos paternais à flor da pele no anime mais leve e doce do ano de 2011.

Quando comecei a escrever esse texto, muitos outros blogs já haviam comentado sobre Usagi Drop, mas mesmo assim resolvi falar um pouco sobre a série. Acho que no geral, todos tiveram a mesma impressão: Usagi Drop é um anime lindo, cheio de mensagens de amor, carinho e paternidade embutidas de forma escancarada. Diferente de alguns animes, esse resolveu se abrir desde o início para mostrar a que veio. Desde o primeiro episódio, como visto no Primeiras Impressões sobre a série, Usagi se apoiou na forte capacidade de tocar o lado humano de seus telespectadores.

É pensando nisso que começo a escrever um pouco com base dos meus sentimentos em relação à esse anime, à sua história, sua sensibilidade e tudo que me fez cativar no decorrer desses 11 episódios da animação desse ótimo anime do estúdio Production I.G. Com vocês, Usagi Drop!

A história

Tudo começa com a morte do avô de Daikichi Kawachi. O rapaz de 30 anos que vive tranquilo e sozinho em seu apartamento, recebe a notícia e se dirige para o velório e enterro do parente. Ao chegar lá, Dai conhece a pequena Rin e se surpreende ao descobrir que a garotinha se trata de sua tia! Não, não estou fazendo confusão. Rin é filha de um caso do avô de Dai com uma moça que abandonou a criança no nascimento. A menina é criada com a família sob os olhares de desprezo e preconceito por se tratar de uma criança “bastarda” e fruto de um relacionamento considerado absurdo.

Após a morte do vovô, todos se perguntam como ficaria a situação de Rin e cogitam enviar a criança para um orfanato. É aí que Dai aparece e toma a frente da situação, perguntando para a menina se ela gostaria de morar com ele. Em uma das mais bonitas cenas do primeiro episódio, Rin aceita e começa a aventura de morar com seu sobrinho (que ela chama de tio, avô, Daikichi e por aí vai). Logo nas cenas pós-encerramento do primeiro episódio já vemos um pequeno aperitivo de como é essa relação, que promete arrancar boas risadas e emoções em todos que acompanharem a série.

Considerações Técnicas

Poderia aqui me estender e dizer algumas falhas que Usagi Drop teve no decorrer de sua animação, mas vou ser sincero ao afirmar que tudo isso é simplesmente superado pela maravilha que o conjunto formou. Algumas respostas na série ficaram inexplicadas (como dúvidas sobre a mãe de Rin) mas nem por isso deixaram o anime à desejar. Diferente do que alguns falaram, não vejo uma falta de objetivo no roteiro. O objetivo nesse caso é atingir seu público com suas mensagens, e o resultado é satisfatório. Além disso, acho que falar de toda a beleza da animação e do belíssimo trabalho ao retratar a vida de Dai e Rin é redundância. Nada mudou muito desde meu comentário das Primeiras Impressões da série. Prefiro dizer aqui um pouco da história, de como foi possível me sentir bem e tirar de dentro dessa série algumas das lições mais puras que talvez nem poderia imaginar.

Aí vem alguns de vocês e dirão “Para com isso cara, tirar lições de um anime?”. Pois é, eu não entendo algumas afirmações assim. Vamos por partes: você pode tirar lições de novelas da Globo, de séries americanas e até mesmo de músicas… mas não pode tirar de uma história criada por um ser humano com sentimentos e que foi representada através de uma animação? Não sei de onde as pessoas tiram isso.

Usagi Drop consegue transmitir através de imagens leves, de uma trilha sonora linda (com uma abertura e encerramento extremamente marcantes em todos os aspectos) de cenas tocantes, de conversas simples e ações do cotidiano que um anime pode sim lhe trazer diversas lições de vida. Talvez de diferentes formas para uns e para outros, mas é importante ter a consciência de que isso acontece com qualquer tipo de  mídia ou de história. O que pode chocar uns, é algo banal para outros.

Muito provavelmente a sensação e reação que você terá ao assistir esse anime será muito diferente dependendo de sua idade. Eu por exemplo, tenho 21 anos, já pensei em me casar, em ter filhos e sempre digo que vou adorar o dia que puder ser pai. É algo que cresceu comigo, algo que pra mim encaro como um presente para quem tem a oportunidade. E sei que muitos garotos e garotas da minha idade por algum instante também já tiveram esse pensamento, mesmo que com uma opinião diferente da minha.

Usagi Drop me fez ter ainda mais certeza desse sonho. Exatamente. Me fez ter certeza que tudo isso é um sonho que eu posso tornar realidade. Não hoje, não na semana que vem, não no ano que vem e talvez nem nos próximos 5 anos. Tenho minhas prioridades e não penso em ter uma responsabilidade assim antes que possa ter a certeza de que vá dar uma vida boa para meu filho e para minha esposa. Porém, é inegável dizer que assistir Usagi Drop me fez ver, mesmo que de uma forma fantasiosa, o quanto sua vida pode mudar com a presença de uma criança. É mágico e vemos isso à todo instante na relação de Daikichi com a pequena Rin. O rapaz mudou completamente seu estilo de vida, seus gostos, seus cuidados e até mesmo sua forma de expressar sentimentos. Repararam que a frequência com que ele dá abraços na menina é exponencialmente maior com o decorrer dos episódios? Pois é. Para quem acompanhou a série semanalmente essas “mudanças” de comportamento são ainda mais visíveis e lindas de serem reparadas.

Mas como eu disse acima, lições são o grande ponto forte do anime. Perceba o quanto Daikichi se esforça e muda completamente em prol de sua “filha”. Será que você está preparado para isso? Um dos paralelos traçados no final do anime mostram muito bem isso, quando os amigos do protagonista comentam como é prazeroso ter o tempo livre com seus filhos, em contrapartida, a irmã do mesmo diz que não está pronta para largar sua vida de solteira e curtição para ficar em casa cuidando de uma criança. Usagi Drop não vem para te dizer “seja pai”. Ele vem para te dizer “Seja pai na hora em que você achar que está preparado para isso”. Ah, e vale para as mamães também, claro.

Opinião Geral

Não sei o que aconteceu depois no mangá e isso sinceramente não me interessa nesse momento. Estou hoje recomendando o anime, e ele por si só funciona muito bem. Não adianta dizer que não avisei. Provavelmente eu tenha medo de ler e de saber que toda a magia que conheci através do anime se perca, parecendo uma criança quando descobre que o Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa não existem. Quem sabe um dia? Por enquanto estou satisfeito com a imagem da pequena Rin que ficou marcada em mim. Como diria meu amigo Luk, a Rin ganhou não só o Daikichi como pai, mas milhares de outros papais espalhados pelo mundo e preocupados com a pequena e doce garotinha. Algo lindo demais de se imaginar.

Usagi Drop é um daqueles animes que entra no grupo de Honey & Clover e Nodame Cantabile dos “agradáveis e memoráveis” na hora de indicar para alguém. Com seu charme próprio, com sua beleza pura e sem precisar apelar para o sentimento exagerado de outros animes dramáticos, com certeza Usagi entra na minha lista de melhores do ano sem precisar se esforçar muito. Às vezes precisamos lembrar que somos seres humanos, e como diria Digimon Tamers, temos esperanças, sonhos e futuros. E Daikichi e Rin me ajudaram muito à pensar mais e mais vezes sobre esses pontos, me fazendo lembrar que um sonho não precisa envolver dinheiro, mulheres e fama. Ele pode ser resumido simplesmente na felicidade e no bem estar dos dias da sua vida…

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Eu não teria falado nada melhor, sua opinião e minha opinião sobre o anime são as mesmas. Gostei muito da forma como a expôs e acho que é importante falar o como essa obra funciona bem sozinha, sem precisar que qualquer pessoa que vê a série leia o mangá. E particularmente eu gostei tanto do anime e ouvi tanto sobre o mangá que pra mim o anime basta, mesmo porque como sempre repito, sou daqueles que gosta de mangá, mas não troco a animação por nada, principalmente quando ela se sustenta só. Então ficarei feliz se uma segunda temporada vier, mas mais uma vez não correrei para o mangá a fim de saber como a série continua.

  • S_Hughes

    Ótimo post! Já assisti e recomendo Usagi Drop! O melhor anime da temporada, na minha opinião!

    • XP

      Muito bom mesmo. O clima dele é completamente diferente dos outros animes

  • Traz logo o mangá, Panini!

  • William95_lol

    Puxa Dih, foi bem profundo esse texto em, deu pra sentir sua emoção ao assistir esse tão maravilhoso anime que é Usagi Drop =3
    Realmente como o amigo Evilasio Junior disse:
    “Eu não teria falado nada melhor, sua opinião e minha opinião sobre o anime são as mesmas.”
    Usagi Drop nos ensina muitas coisas, nos mostra do seu jeito parte do que iremos encontrar em nossas vidas. Foi um anime muito bom e prazeroso de se acompanhar, tão bonito e cativante que morria por esperar uma semana pelo proximo XD………..
    Cara particularmente eu não me importei nem um pouco sobre o caso da mãe da Rin não ser explicado direito na estória x_x’
    Obrigado por compartilhar conosco suas opiniões e sentimentos para com Usagi Drop =3……….
    Realmente é um anime muito muito bom, que alias nunca tinha visto algo do tipo antes, foi uma novidade para mim =D
    E sinceramente – não perca seu tempo lendo o mangá não! …….Ao invéz de ler o mangá de UD leia de outro, você estará investindo seu tempo em algo muito melhor =)
    Eu sei o que acontece mais pra frente e o que acontece no mangá, mas isso não muda nem um pouco o fato de que o anime é espetacular, e mesmo o mangá tomando um rumo que parece que a roteirista tava Dorgada – não me arrependo de ter assistido Usagi Drop, é algo que ficará marcado pra sempre na minha vida, um anime tão doce, “simples” e objetivo =3………….
    Me desculpe pelo comentário quase do tamanho do post XD…………..

    Um grande abraço õ/ ………William L.

  • Nerd ff

    sempre achei que ser pai seria legal e que teria varias dificuldades porem esse anime me mostrou como é realmente e como é dificil o ponto que mais me balançou foi o que a rin fica doente e a mae do koiki fala devemos se forte e confiantes e não passar precupações para a criança, quando parei para pensar nisso e na situação … aquilo mexeu comigo porem de uma forma positiva, eu acho esse anime uma verdadeira obra de arte anima e que todos deveriam ve essa belissima animação um dia

  • Adorei o post ^_^

    Usagi Drop é um daqueles animes inesquecíveis e que sempre estará ao alcance na prateleira. Sim, ao lado de um Honey & Clover da vida. Usagi Drop não teve grandes conflitos e nem se propôs a seguir uma montanha russa de emoções, seguiu firme em sua trilha plana e calma até o fim e passou por nós como uma deliciosa brisa de versão. Simplesmente encantador.

    E vai logo assistir Clannad, Dih. A família dando espera por você.

  • Caros amigos, eu não tenho filhos (ainda), mas já fui babá e aviso, conselho de amigo: cuidem muito bem da saúde antes de terem filhos.
    Vão para academia, malhem, façam corrida e caminhada, ou seja, estejam em forma para o dia em que seus filhos começaram a andar, porque acreditem em mim, cansa, e muito.

    O Daikichi não desmonta só pela idade, de certeza.
    Criança tem mais energia que um combo de Duracel e Rayovac alcaninas, é inacreditável. Quando a energia acaba, é de uma vez só, e aí você ainda tem o trabalho de ter que carregar… Não é fácil.

    Dih, o que você falou sobre tirar lições de vida ficou muito bem dito.
    Gostaria muito de ver mais obras assim por aqui. Não entendo quem acha uma história mais pé no chão e com conteúdo mais realista chata. Fico imaginando se essas pessoas não acham a vida chata também, pois é isso que eles estão desprezando, a vida, o mundo real, o dia a dia.
    Tudo bem que você não queria simplesmente saber “da vida dos outros” e até queira um pouco de fantasia, mas esse tipo de história construtiva assim só faz bem.

    Sobre Usagi Drop especificamente, algo a se elogiar são as crianças.
    Todas me pareceram bem credíveis, mesmo a Rin que alguns acham “mentirosa”, muito madura para a idade. Eu a considero apenas educada. Pelo contexto onde ela foi criada dá para entender o comportamento dela, mas é apenas isso, comportamento, não maturidade. A única qualidade rara que ela tem seria a paciência. Não é toda criança que é paciente naquelas idades.

    • Realmente, tbm acho que a Rin é uma personagem realista. Afinal, temos que levar em conta que ela cresceu no Japão, onde os métodos de educação são bem diferentes dos daqui. Talvez achar uma criança como a Rin seja mais fácil por lá.
      Muito bom o texto da chunan o/

  • Lindo o post! Ainda estou assistindo e simplesmente passando por todas as emoções que você descreveu no post. Aliás, muito bem escrito pois conseguiu passar a ideia da série sem dar spoilers e estragar o que provavelmente ainda verei pela frente.
    Usagi Drop é uma surpresa incrível, muito emocionante mesmo! Uma pena o que dizem sobre o mangá… Mas enfim, o anime parece ser uma experiência por si só!

  • Saudações

    Não há muito mais que necessite ser comentado sobre Usagi Drop…
    Apenas relembrar o fato de ele ser um anime elogiável ao extremo, simples em sua concepção, porém fantástico em seu desenvolvimento.

    E Dih, por favor, siga o conselho da amiga Roberta e assista Clannad assim que puder. É quase certeza de que entrará para esta sua lista de recomendáveis.

    No mais, mais um ótimo post.

    Até mais!

  • Jader

    Tenho duas coisas a dizer:
    1- Post fantástico. Falou tudo.
    2-NÃO LEIA O MANGÀ!!!
    Li e me arrependi. É como você falou: parecia que eu tinha acabado de descobrir que Papai Noel não existe e que a Rin é um pé no saco.

  • Rayovac

    Nem vou fazer um post longo, porque nem vejo necessidade, Usagi Drop um dos melhores do ano, e o mais marcante pra mim “simplesmente fantástico” é isso pessoal, ótima review continuem assim! E façam mais delas porque é sempre bom ler um comentário do que você já assistiu hehe!

    Rayovac!

  • Eu já falei em outro post mais usagi drop é o anime mais Kawai do ano.
    Ele conseguiu mexer com meus sentimentos coisa que poucos anime estão conseguindo ultimamente. Devo dizer que ele não passa só o sentimento de como ser um pai, como tambem passa o sentimento de como é ser criança eu vi um pouco do kouki e da rin em quando eu era criança.E esse anime mostra como a relação de um pai e seu/sua filho/a é linda apesar de ser simples.Não espero uma segunda temporada por ser do noitamina, sobre o mangá não tinha vontade de ler, mas agora eu vou fazer questão de não ler.
    Dih essa review ficou otima.
    E um comentario sobre o as bordas prefiro como estava antes.

  • Satella

    Adorei o post! Conseguiu transmitir como é emocionante assistir esse anime!
    Sem q eu percebesse, nessa temporada Usagi Drop passou a ser o anime q eu + aguardava para sair toda semana! Não tem muita explicação para isso, mas é muito cativante ver a relação do Daikichi e Rin. Ver como ele ia superando as adversidades e se envolvendo cada vez + com a Rin.
    Achei muito legal a cena em que ele se pergunta se ele está cuidando da Rin ou ela dele!!
    É uma pena que acabou, vai deixar, na verdade já está deixando!!

  • O anime é realmente muito bom, OP e ED com músicas e animações lindas. Gostei de como no começo de cada episódio os traços eram diferentes, como se fosse um desenho ou pintura + infantil. Me deu muita vontade de ler o mangá, espero que ainda saia aqui no Brasil. Ótima Review !

  • A mensagem de Usagi Drop é de que a felicidade pode ser encontrada nas coisas mais simples, mesmo que para isso seja necessário passar por muitos momentos difíceis! O post está muito bom, e não tem como não ser sentimental perante esta obra ^^! É impossível que quem assista não tenha nenhum pingo de sentimento paternal/maternal enquanto acompanha o drama de Daikichi e não queira proteger a Rin.
    Quanto ao mangá, eu o deixei de lado, me foquei somente no anime e nas emoções que ele me transmitiu. É como se fosse histórias diferentes.
    Apesar de as opiniões quase serem unânimes, falar de UD nunca será demais, é uma obra linda e cativante demais para ser “engavetada”! Quanto mais pessoas assistirem, melhor ^^!

  • Mauricio

    “Traz logo o mangá, Panini!”
    Pelamordedeus, NÃO TRAZ o mangá, Panini!
    Deixa tudo como está.
    Ah, e por favor, que o anime não siga adiante. Deixem acabar assim, com os bons sentimentos na memória das pessoas.

  • Sheol Halerquinade

    Post ficou muito bom.

    Ainda to no episódio 9, mas Usagi já é um dos melhores animes que já assisti, sinceramente, gostei mais de Usagi do que de Ano Hana.

    Tirei MUITAS lições desse anime, sempre me vi vivendo SOZINHO, e que não me importaria (não é que eu não gostaria) em ter filhos, uma esposa já seria o suficiente. Pois Usagi mudou meu pensamento, ter filhos realmente te faz sentir algo realmente maravilhoso, e toda a dificuldade que você possa ter em cria-los vão haver momentos em que você vai esquecer tudo isso e vai pensar “Concerteza, valeu muito a pena”.

    Valeu pela ótima review, eu só gostaria de fazer um pedido.

    Dih, faz uma review de Sket Dance? ,ostre pra algumas pessoas que Sket não é um anime ruim e que tem sim MUITOS aspectos bons nele.

    Você já falou sobre Sket, mas não foi uma review, e você disse que acompanhava o anime, e como já tem 25 episódios (esse episódio 25 foi o melhor até agora, pra mim), seria interessante ver você falando de Sket. Então por favor, pense a respeito.

  • Koyuki

    Eu não assiste a este anime ainda, mas a história dele lembra bastante outro anime, Aishiteruze Baby. Este anime é muito bom também.

  • HSKAJINO

    Parabéns pelo post, um otímo comentário sobre um ótimo anime. Só achei q ficou meio “mais do mesmo” se for comparar com o post sobre o 1o. cap do mangá.

    Uma coisa que eu gostaria de falar e que gostaria q tivesse no post: não leia o mangá se vc gostou do animê. Os detalhes da história adiante pouco importam, o importante é o que a autora comentou na ultima página: esperava que Usagui Drop fosse mais curto. Ou seja… ela passou do ponto e vai erolando a história.
    Pra quem quiser ler o mangá, vai no mangareader q tem lá completo em inglês. Só um detalhe: o final é culturalmente aceitavel no Japão.

    Eu estou procurando loucamente o filme live action q saiu dia 20/08: http://www.youtube.com/watch?v=GHmRtRj_0V0, mesmo que não tenha legenda, tá valendo!

  • Marcus

    Usagi foi uma supresa ENORME pra mim, que sou nascido e criado com shounen e todos os seus valores agregados. Sou acostumado (e gosto) das lutas, dos desafios, do sermão de moral e honra que sempre aparecem. Aí vem essa menininha linda que é a Rin, toda inocente e independente e faz Usagi virar o melhor anime da temporada! E aí todo mundo para e pensa “É, acho q eu gostaria de ser pai.”

    Mas seu pudesse escolher, ainda que a Rin seja LINDA, eu escolheria um Kouki pra mim! Eu simplesmente adoro as cenas dele com Daikichi!

  • Ricardo FH

    Ótimo texto, até me fez chorar…..
    acho que estou meio por fora…mas o episódio 11 foi o último? Eu nunca iria imaginar, pois acabou muito não acabando….
    Mas o anime foi maravilhoso sim, e pelo que vi num comentário, não vou ler o mangá não…

  • Rozeex

    Mangás acima de tudo são um negocio, caso não de lucro é descartável, ou seja, é necessário se basear no gosto popular é muitas vezes passa longe de se a verdade, o povo compra o que o agrada não por que é verdade, com Usagi Drop é o mesmo, passa longe de retratar a verdade, bem longe mesmo e falo com autoridade a respeito disso, pois tive que cuidar do meu sobrinho de segunda a sexta, das 7 da manhã as 12 h e em fins de semana (só sábado) das 9 as 17 h, e digo que é mentiroso tanto nos momento bons quanto ruins, não passa nem perto da alegria verdadeira de conviver com uma criança ou o sofrimento, pois caso mostrasse não venderia bem. O que disse não muda que é uma boa obra até o momento, e a lição de moral passa, que na verdade tem mais cara de ser uma noção do que é criar uma criança, já que o buraco é realmente mais fundo.

    • Isso depende da abordagem e habilidade do autor, mas não creio que Usagi seja mentiros, ele apenas faz o que pode.
      Há também de se observar que o que foi retratado na série é a realidade local de uma grande cidade de lá, e também que o anime deixa de mostrar muitas das dificuldade do Daikichi em se adaptar para criar a Rin. No início ele sofre muito.

      • Rozeex

        É complicado comentar já que são sociedade distintas, mais o que vem a minha mente é que não da para definir sendo totalmente verdade ou mentira, para os japoneses pode ser verdade, mais para nos não. Eu digo que teve momentos em que parecia uma idiota brincando com meu sobrinho e não importava o que dissessem de mim, não mudaria minha alegria, em Usagi Drop não houve nenhum momento assim que me lembre, claro que me refiro a versão animada, talvez seja pela diferença entre os hábitos e forma de criação adotado lá como você já deu a deixa. Isso também vai de encontro à algo que você disse sobre mangás Shoujo e Josei, como há costumes diferentes se torna difícil vende já que o foque é o cotidiano que não é o mesmo, e confesso que tinha tal preconceito ate Usagi Drop, agora que eu não busco mais nada além de diversão ao ler ou assisti alguma coisa isso passou despercebido. Voltado ao assunto que levantei, em um mercado como o nossa se torna inviável, dependemos demais de animes para divulgar esses trabalhos e até mesmo no japão há uma certa dificuldade para tais obras ganharem animações que até o momento no Brasil é a forma mais fácil de um mangá ganhar seu publico.

        PS: Eu estava animado com Usagi Drop e torcendo para comprar a mangá mais quado li seu post e mais um deu um desanimo. Risos

  • RenaHMP

    Eae,

    Ótimo post. Gostei de como você se deixou levar pelas emoções que o anime transmitiu para redigi-lo. Emoções que certamente a maioria dos que acompanharam Daikichi e Rin tiveram.

    Olha, eu estava com uma coceira pra ler o mangá, mas não quero perder todo o encanto que tive com a animação, o que parece que vai acontecer segundo os comentários.

  • Usagi Drop já entrou na minha lista de animes inesquecíveis desde o primeiro episódio. Assim como você, já passei dos 20, já pensei em casamento, filhos, como isso afetaria minha vida e trabalho… isso realmente muda a forma de ver este anime.

  • Naay

    O anime é lindo, e tomara que não tenha continuação… não sei o que essa autora fumou pra dar um final como esse pro mangá… Estragou completamente a história =/

  • Adramalesh

    Melhor anime da temporada ao lado de Kamisama no Memo Chou e acho que tem a melhor abertura do ano. Só posso agradecer por não terem continuado a história… porque provavelmente o titulo desse review iria ter sido “Como ir do céu ao inferno com Usagi Drop” =/

  • Lippe

    Eu já comentei sobre isso, então só vou adicionar uns detalhes a mais:

    O que eu gostei em Usagi foi o clima alegre e gradável, que já começa na abertura excelente, a op já me deixava já num clima de que veria algo legal. Todos os eps, menos o 10, foram muito legais de ver.

    Outra coisa que curti foi o visual, muito bonito.

    Agora, nem em sonhos eu classifico isso como melhor do ano, obra-prima, ou qualquer rank alto desses xD. Porque, mesmo que eu ache agradável de ver, ao decorrer dos episódios é uma mesmice só, você não tem coisa novas e interessantes acontecendo, é uma história sem graça, sem nada de especial.

    Diferente de outros slice of life que tem comédia ou música como tema principal, o tema de Usagi Drop não teve graça suficiente para tornar algo muito especial. Para comparar com outro slice of life da temproada, Yuru Yuri foi muito melhor (para mim), pois foi muito mais divertido.

    Mas mesmo sendo uma história estilo vida real, que não tem graça nenhuma, ela poderia gerar emoções fortes se tivesse drama, ação ou comédia que dese mais impacto, mas Usagi não tem isso, ele só gera reações fracas. A emoção gerada por Usagi é a de achar o anime agradável, mas isso não é o que um anime excelente faz.

    Um anime realmente bom gera emoções fortes: ação que faz você se empolgar e aumentar o som, drama que faz você chorar rios, comédia que faz você rir até perder o fôlego, romance que faz você se apaixonar ou uma história que faz você dizer “Épico!”.

  • Geovane

    Dih vc faz facu jornalismo? vc tem facilidade com as palavras ^^
    Review muito bom n acompanhei ainda o anime todo mais ja to terminando ele e muito bom mesmo me tocou des do primeiro ep ,e esse site e o melhor dpois que descobri ele n paro mais de ler os posts o/

    • Dih

      Faço Design Gráfico, mas quaaaaaaaase fiz jornalismo quando escolhia à 4 anos atrás. hahahahaha
      Valeu pelo elogio. =)

  • fullmetal

    Realmente Usagi Drop foi um ótimo anime, nunca me passou pela cabeça q um anime com uma história tão simples seria tão bom, eles conseguiram retratar de modo perfeito as emoções e pensamentos de uma pessoa na situação como o Daikichi e a Rin, além de ser um anime bem divertido e com um estilo de desenho bem interessante, com certeza Usagi Drop vai ficar marcado, a única coisa q eu acho é q foi um anime curto demais, e deixou de mostrar muitos detalhes e coisas importantes q poderiam acontecer, como a relação entre o Daikichi e a mãe do amigo da Rin(ñ lembro o nome) e o que a mãe da Rin ia fazer, dentre outras coisas, com certeza eu peço uma Segunda Temporada!!!!! ^^

  • Pingback: Eu Recomendo Especial Parte 2: Os melhores de 2011: Verão e Outono. | Chuva de nanquim()

  • Usagi Drop é LINDO
    realmente encaixa muito no contexto animes agradaveis, e a animação suave eh super agradavel aos olhos :3
    me lembra muito nodame , seria da mesma produtora?
    oh vc é designer grafico *-* q lindo tbm sou e nao tenho tanta tacilidade em escrever como vc T_T

    voltando, sinceramente não leia o mangá, apesar de ter coisas mais lindas e mais incriveis, o final vai tirar toda essa magia do anime =/ provavelmente foi um final forçado, pelo menos pra mim não fez sentido nenhum a reviravolta no fim, uma das poucas sérias que prefiro o anime ao mangá, mesmo o anime não tendo fim

    apesar que nao assisti a serie completa ‘-‘ *vai assistir*

    Por mais que yuru yuri possa ser divertido ainda prefiro usagi drop ‘-‘

  • 123

    Uma das cena que me fez pensar foi a de quando a rin fica doente e dakichi percebe que não pode transmitir sua preocupações em relação a saude dela para ela, os pais devem proteger seus filhos e nesse caso eu nunca tinha pensado.

  • Captain Katsura

    Eu amei Usagi Drop, assisti ano passado, como tava sem pc, tinha uns animes gravados no pen drive pra assistir na TV, e um deles era Usagi Drop, no mesmo dia que vi o 1 epi vi o último, o anime é muito bom e gostoso de ver, assistia todos os episódios com um sorriso no rosto e cara de abobado, já recomendei pra amigos.

  • NÃO LEIAM O MANGÁ

  • Essa primeira parte de Usagi Drop é mto boa mesmo, pena que a segunda vira um shoujo clichê…

  • tiago

    Não li o texto porque não quero spoilers, pois só assisti a metade da série e pretendo termina-la o mais breve possível.
    Gostaria que saísse o mangá no brasil, seria muito bem vindo.

    🙂

  • Que arrependimento ler o mangá, era tudo tão bonito, deveria ter ficado quietinha só no anime mesmo >.<

  • Não conhecia e só li a parte da “História” que já me conquistou. Estou baixando neste momento! Obrigada pela dica =D

  • Cativante, nos traços, na história, no ritmo. O tipo de anime que te deixa querendo mais quando acaba. A análise de nosso colega reflete bem o efeito Usagi Drop em quem assiste. Em tempos de guerras, o anime vem em boa hora, para suavizar um pouco a pesada percepção de mundo que os noticiários nos empurram guela abaixo. 100% aprovado e recomendado.