Review – Sora no Otoshimono contra o politicamente correto

Polêmica, opiniões divergentes e… para tudo isso! Tem alguma coisa errada com esse povo…

Sora no Otoshimono chegou ao país pela Panini com opiniões divididas e exageradas. Enquanto um lado insistia que o mangá era a melhor obra ecchi do mundo, o outro lado dizia que o mangá era formador de pedófilos e que nada prestava ali. O mangá foi prontamente taxado por pessoas que nem sequer conheciam o título ou tinham lido – e já deixo claro que anime não é mangá, principalmente quando tratamos de um mangá ecchi em que as coisas acabam sendo diferentes em 90% dos casos. Pensando nos dois lados decidi esperar para ter uma opinião própria ao comprar o mangá, e posso dizer que me surpreendi até certo ponto, discordando de ambas as opiniões.

O resultado é que novamente me vi entre a faca e o queijo. Eu particularmente não gosto de grande parte das obras com conteúdo ecchi na atualidade. Séries como KissXSis ou Kodomo no Jikan me fazem passar longe de metade dos animes e mangás que vemos meses após meses. Mas Sora no Otoshimono não me causou essa impressão como eu achei que causaria. Em um balanço geral posso dizer que foi uma boa leitura em meio à tantas procuras de “melhor série do ano” que as pessoas insistem em buscar a cada dia.

A história

Como a maioria das séries atuais, começamos nossa história em torno de Sakurai Tomoki, um garoto como qualquer outro que não pensa em nada com nada da vida (mais ou menos como você que pensa em chegar da escola e dormir após o almoço, me fazendo sentir inveja dos meus tempos de colegial). O único problema de Sakurai é que ele tem constantemente um sonho em que ele recebe um pedido de ajuda de uma garota que ele não conhece, já que ele nunca consegue se lembrar do rosto dela. Um dia Sohara, uma amiga de infância do menino, resolve levá-lo até o veterano Sugita, um estranho rapaz que tem a teoria de um “Novo Mundo”. E para ele a garota que Sakurai tem em seus sonhos é uma das habitantes desse novo mundo.

Em uma noite, por livre e espontânea pressão, Sakurai é levado para um local que segundo Sugita ajudará ele a resolver seus problemas e descobrir quem é a garota. Mas o plano não parece sair bem como o planejado, e no lugar disso Sakurai é atacado por uma “chuva de meteoros” que revela na verdade uma “garota anjo” que fica aprisionada à sua mão através de uma corrente e diz que fará tudo que o garoto pedisse para ela daquele dia em diante. O nome dela é Ikaros e a presença dela mudará para sempre a vida de Sakurai. E de seus amigos também.

Considerações Técnicas

Ao ler Sora no Otoshimono o que me deparei foi um mangá simples, com um roteiro leve e com fanservice sim! Mas foi um fanservice que não me fez “dropar” a leitura. O roteiro é fraco e batido, cheio de clichês, mas como já comentei em várias oportunidades aqui acho o uso de clichês extremamente normal e necessário ao se fazer um produto rentável. E as boas vendas de Sora no Otoshimono estão aí para justificar.

E agora vocês me perguntam “por que diabos o título do post?”.

Pois bem, vamos explicar. Acho engraçado muitas pessoas dizerem que Sora no Otoshimono é um mangá “forte” e “inspirador de pedofilia” quando na verdade ele trata da história de um garoto de 14 anos que tem a possibilidade de viver sozinho com uma “garota” da mesma idade. Tirando, é claro,  da possibilidade de poder ter seus desejos realizados. Vamos parar de falar da questão do correto ou não e vamos usar um exemplo do mangá: Sakurai em um dos capítulos tem a ideia de ficar “invisível” para bisbilhotar as garotas de seu colégio. Vocês realmente acham isso um exemplo de “algo errado”? Sério que hoje vivemos em um mundo em que um garoto de 14 anos não pode querer ter vontades extremamente normais de um garoto da sua idade?

Veja bem, sou um defensor forte contra qualquer temática que possa ser voltada para a pedofilia, mas isso não quer dizer que eu tenha que ver pedofilia em tudo que encontro na internet ou em qualquer anime ecchi. Se esse for o caso, posso apontar que existem pessoas doentes que podem enxergar isso até em séries de “nada” como K-On pelo simples fato de existirem menininhas ali. Mas claro que quando vemos uma obra “cult” mostrando uma garota de 14 anos se insinuando então não tem problemas. Afinal, é cult não é?

A grande questão é: a indústria do Japão realmente vive hoje em dependência daquilo que chamamos de “moe”. É certo e claro que esse tipo de obra sempre estimulará a presença de pessoas com “segundas intenções” ao lerem um mangá. Mas isso não quer dizer que todos que o fazem sejam igualmente “mal encarados”. O mais importante a se fazer antes de julgar é realmente LER e ter sua opinião formada. É como aquela pessoa que critica Crepúsculo sendo que nunca nem leu um livro ou assistiu um filme: não há fundamento para a ofensa (Eu por exemplo, me vi ‘obrigado’ a ler dois livros da série e um filme para poder criticá-la).

Agora quanto ao mangá em si: como falei, passa longe de ser uma obra prima também. Possui lá seus furos na história, mas acredito que aqueles que leem Sora no Otoshimono realmente não se importam com isso. Eles buscam a tal da “diversão” em um título como esse. O traço do autor também é simples, sem nada diferenciado e com algumas inconstâncias principalmente no desenho da protagonista Ikaros. Mas o grande toque especial do mangá são as imagens caricatas que ele coloca durante todos os capítulos. Fazem você rir e são aplicadas de maneira correta, na hora correta.

um grande problema foi nossa edição nacional. Pra ninguém falar que sou injusto, Sora no Otoshimono bem como a Ariela tinha falado na review de Kobato da JBC, também possui seus problemas na página. Ela está mais “fina” que o normal e isso também permite as transparências. Aparentemente o problema é entre as editoras e a gráfica, portanto se elas já sabem onde mora tal complicação deveriam se mexer para isso. Talvez o tal reajuste de preço da Panini tenha a ver com isso. Mesmo assim o mangá custa R$10,90, não possui páginas coloridas (até porque o original também não as tem) e possui as mesmas qualidades de tradução da Panini que já conhecemos, com seus “chan” e “kun” espalhados pelas páginas. Quanto ao papel, vamos esperar para que elas se pronunciem já que outros títulos de ambas as editoras estão com esse problema.

Comentários Gerais

O fato é que esse assunto sobre Sora no Otoshimono poderia se estender muito mais e ficarmos aqui falando um dia inteiro, mas não vale a pena e posso deixar isso para uma postagem em um futuro próximo. No momento o que eu posso dizer para vocês é: Sora no Otoshimono é uma obra de um garoto comum, com desejos de um garoto comum e com a oportunidade de fazer o que um garoto comum sempre sonhou.

Portanto se você tiver algum tipo de preconceito com o ecchi em si, ou com qualquer tipo da presença de moe, abandone a indústria de animes e mangás japoneses. É uma tendência que não vem de hoje e que a cada dia está mais forte no Japão. Existem conteúdos que se excedem SIM e é esse tipo de coisa que me afasta de algumas séries. Mas não é o caso do mangá de Sora no Otoshimono que difere em muitos pontos do anime – que é extremamente mais recheado de cenas “obscenas”. Talvez se eu tivesse o anime antes teria o mesmo “preconceito” e passaria despercebido pelo mangá. Mas como falei, são obras diferentes e não podem ser julgadas da mesma forma.

Claro que isso é minha opinião e com certeza não vai mudar a de algumas pessoas que continuarão enxergando a tal da pedofilia em coisas comuns. Minha opinião pode estar errada? Claro que pode. Mas em um tempo em que piadas são confundidas com acusações sérias e uma série de atividades violentas em uma universidade retratadas para o público de maneira unilateral existem, acho que minha opinião sobre um mangá é o que menos importa.

Volto a repetir: Sora no Otoshimono vale a leitura. Talvez não possa valer o seu suado dinheiro todos os meses, mas ao menos uma espiada no mangá daquele seu amigo do colégio. É uma obra gostosa de se ler e diverte se você gosta do gênero. Não será meu mangá favorito e longe disso, mas acho que vale uma chance e uma leitura ocasional, indo de encontro com meu amigo Artur na review escrita por ele lá no Radix. E como diria a clássica frase “haters gonna hate”. E assim a vida continua, voando para uns e para outros não. Alguém aí quer uma Ikaros de Natal?

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Acho que tá faltando colhões aqui no blog pra dizer que algo não presta. Toda resenha é positiva, tudo é “divertido”.

    Possui lá seus furos na história, mas acredito que aqueles que leem Sora no Otoshimono realmente não se importam com isso.
    Então rpa ler a obra você não precisa ligar pra nada? Assim tudo vira bom e divertido, né. Acho que uma obra que não se sustenta com enredo e só funciona como motor pra gags bobas e ecchi não realmente tem grande atrativos.

    Mas em um tempo em que piadas são confundidas com acusações sérias

    Um comentário bem infeliz. Piadas são, ironicamente, coisas sérias. Estudos mostram que a repetição de piadas que se firmam em preconceitos formentam o mesmo. Piadas racistas, sexistas, homofóbicas e afins são nocivas sim, sinto informar. E um humorista que quer basear sua carreira nisso, infelizmente, não deveria ter lugar. Mas como a nossa sociedade se mostra todo dia mais reacionária, sinto em perceber que é a tendência.

    E cadê a hashtag “#VergonhaPanini”? Acho engraçado o estardalhaço quando é da JBC mas quando é da amada Panini todo mundo fala fino. O problema é sair dizendo depois que não tem preferência por editora X ou Y quando se percebe claramente o posicionamento do blog.

    Tá faltando coragem.

    • Danpl

      quem procura uma historia simples e não repara nessas coisas nem liga. e o negocio das piadas tem que ser muito burro pra ser influenciado por uma piada

      • Nen sempre se deve ver um anime esperando que ele mude a vida da pessoa.
        Os animes/mangás sao pra começo de conversa uma forma de lazer e entretenimento.

      • Eu procurava uma história simples e o que achei foi uma história ruim com piadas sem graça e situações apelativas. E agora?

        E, sinto informar, não precisa ser muito burro. Não é tipo “hahaha, que engraçada essa piada de estupro, vou ali estuprar alguém”. Esse tipo de coisa opera no subsconsciente e a influência não é direta. O problema é que pessoas se acostumam a rir disso começam a, inconscientemente, a desmerecer os grupos ridicularizados nas piadas que eles costumam rir.

      • Se esse tipo de coisa realmente influenciasse a cabeça das pessoas, hoje em dia eu sairia desafiando pessoas nas ruas e estaria tentando quebrar paredes com o poder do meu cosmo.
        kkkkkkkk
        (Nao vou criar caso por causa de desenhos [isso mesmo, Otakus , anime/manga é desenho, e nao é pq ele e feito no japao que ele deixa de ser um desenho, sou Otaku desde que lembro por gente mas também nao sou besta])

    • Concordo com tudo que tu disse.
      Principalmente o #vergonhapanini
      pq quando é JBC fazem a maior guerra, falando q jbc nao presta,
      q isso aquilo, mas qdo é a panini ameniza tudo ;_;

      • Rozeex

        Acredito que as criticas sobre a Panini foram mais discretas porque o problema afetou as duas editoras, deixando um clima que diz “não foi por má vontade, mas sim, circunstância”, como a JBC lançou seu produto primeiro não tinha essa desculpa ou fato para influenciar nossas opiniões.E lembrando que todo essa insatisfação que há sobre a JBC e resultado de anos.

        O que acho uma falta de respeito da editora Panini e JBC é elas não terem dado satisfação alguma, porque essa informação não parece ser de grande vitalidade.

    • Arthur você é psicologo? Sinceramente piada é piada se a pessoa tem problemas mentais va se tratar por que uma hora ou outra ira fazer alguma besteira e ele não precisa escutar piadas, jogar jogos ou assistir anime.

      Por que as pessoas não colocam na cabeça que as pessoas podem ser malignas e loucas por serem assim mesmas e não por que algo a influenciou?

      É muito fácil e matar uma pessoa e estuprar e colocar a culpa em outra coisa, admitir que cometeu o erro é algo que o ser humano não faz sobre hipótese nenhuma.

      “Piadas são, ironicamente, coisas sérias. Estudos mostram que a repetição de piadas que se firmam em preconceitos formentam o mesmo.”

      Não existe uma classificação formal para os diferentes “tipos” de piadas. Além disso, há diferenças culturais entre países e regiões que fazem com que algo que pode ser considerado engraçado num lugar não o seja em outro. As diferenças estabelecem-se também ao longo do tempo, formando verdadeiros ciclos literários que têm sido estudados e catalogados por folcloristas. Estes modelos constituem os anedotários típicos de cada cultura num dado espaço e tempo.

      Piada é algo justamente para não ser levado a serio. Sinceramente detesto o politicamente correto e essa babaquice de achar que piada influencia a pessoa.

      Segundo “Sigmund Freud” teorizou que esta tensão é resultado da ação da “censura”, nome que deu às proibições internas que impedem o indivíduo de dar forma aos seus impulsos naturais. Segundo Freud, o humor, seria uma forma de enganar a censura e portanto provocar alívio e por conseguinte o riso. A censura é enganada se a quebra da proibição for disfarçada por uma idéia que não denote algo proibido. Como um insulto dito como um elogio. Apesar de o humor ser largamente estudado, teorizado e discutido por filósofos e outros, permanece extraordinariamente difícil de definir, quer na sua vertente psicológica quer na sua expressão, como forma de arte e de pensamento.

      • Piada chama piada pq é algo para nao ser levado a serio, caso contrario teria outro nome

      • Bem freddie teria outro nome e isso seria chamado ofensa.

        No caso de Rafinha Bastos sobre a piada de comer bebe de uma pessoa ai que me esqueci o nome. Não foi a piada o problema e sim a quem ele dirigiu essa piada.

        Se ele tive-se se dirigido a uma prostituta o pessoal não iria nem meter o pau, ia achar ate engraçado.

        Mas na boa a piada foi tão ruim assim a ponto de colocar ele cadeia? Caramba mano depois dessa a piada vai ficar imortalizada. Eu gosto de Rafinha Bastos como repórter no programa “A Liga” e não como comediante.

        Nada contra Rafinha Bastos e suas piadas eu so não quero comer bebes com ele.

      • Olha, John Masters, não sou psicólogo, sou historiador. Ou estudo pra ser.

        O que falo sobre as piadas influenciarem as pessoas não é ensse nível, como bem disse no meu post. Mas há estudos mais recentes [e Freud não é a última palavra em psicanálise. Se você estuda psicologia deviam ter lhe dito isso] e há diferenças entre os tipos de influências que falamos.

        Como eu disse antes não é nada tipo ouvir uma piada de estupro e ir praticar o ato, caramba. Mas por exemplo, quando o sujeito é bombardeado por piadas sobre homossexuais, piadas que colocam as mulheres como mero objetos ou piadas racistas, ele tende a minimizar o efeito dessas piadas sobre os grupos referidos.

        Sabe como é, né, tudo começa com uma piadinha sobre nordestinos em São Paulo, daí vira uma passeata contra a presença de nordestinos na cidade e ninguém entende porquê. Não que as piadas sejam a origem disso, mas elas minimizam a reflexão, apontam o assunto como algo engraçado, como algo risível, tirando assim da reflexão total sobre o alvo daquele ato “engraçado”.

        Outro erro comum é chamar a defesa das minorias de “politicamente correto”. Politicamente correto, na verdade, é atacar gays, negros ou ofender mulheres, porque isso não abala o estado político das coisas, só contribui pra manter as coisas como estão.

        Posso não entender perfeitamente sobre o humor, mas entendo sobre minorias. Faço parte delas, sou preto, pobre e nordestino, e sei o quão nocivos os risinhos podem ser para determinados grupos. E além do mais, estudo a descriminação racial e sou miltante da igualdade étnica, além de defender outros grupos minoritários e lutar pela igualdade.

        O humor de humilhação de determinados grupos é um problema sim. E há diferenças entre a influências de jogos e desenhos/filmes na formação do indíviduo, e há também os fatores lúdicos. Só que ao serem encarados como estruturas narrativas e trabalhos artísticos, essas mídias acabam influenciando, na verdade, uma reflexão por parte dos oque recebem as informações passadas por estes meios. A violência lúdica, dos filmes, desenhos e jogos não é nunca relacionada com a violência real, e isso eu concordo com você: pessoas que se dizem iinspiradas por jogos, filmes ou livros para cometer crimes não são nada além de pessoas problemáticas propensas a cometerem os crimes.

        Mas o que falo aqui não é sobre cometer crime, não é essa influência tão simples e direta. Não é ouvir piada sobre crime e cometer, o negócio é mais sutil.

      • Não acho que jogos e desenhos influencie uma pessoa de boa idade pelo fato dela conseguir diferenciar o certo do errado.

        Eu sou contra a divulgação deste material para crianças que ainda não tem uma ideia formada sobre a vida e realmente esse tipo de produto pode influenciar a criança. Porem fizeram estudos em crianças que jogam jogos violentos e no estudo provou que as crianças gostam de jogar com o bandido porem não querem ser bandidos quando crescerem.

        Na minha opinião o que mais influencia a pessoa é o local onde ela vive e o estado social que ela presencia. Se uma família violenta e não da atenção a seu filho é bem provável que ele seja violento no futuro.

        A única coisa que sou contra no entretenimento é oferecer a criança algo que não é da faixa etária dela para min a mesma tem que ter a idade adequada para assistir ou jogar determinado conteúdo.

      • Concordo com o Protocolo BlueHand (@JonhMaster) a questão da piada e do preconceito é na verdade o contrario. É mais facil vc fazer uma piada com um grupo q sofre preconceito do que com o grupo que “manda”, mas também temos que lembrar que aqueles que possuem coragem fazem piadas contra os opressores e isso nao vira preconceito, simplesmente pq a coisa é ao contrario, não é a piada que vira preconceito e sim o contrario.

    • #TeamVertical Chupa!

    • Karoline

      Pelo contrário,ela não é amada,é que ela é a menos pior,e você deve ser fãzinho da jbc,porque os únicos que defendem ela são esses.
      Jbc nunca trouxe páginas coloridas nos mangás normais,a panini cobra o mesmo preço e tem páginas coloridas,contracapa diferente (geralmente) e freetalk e uma edição melhor dependendo do título.

      • Saudações

        Na verdade, a JBC já trouxe páginas coloridas sim.
        Chobits que o diga (2003).

        (…)

  • Danpl

    não sei porque formador de pedófilos nem ecchi isso é direito é só comedia

  • Nossa uma coisa que me deixa P da vida, sao pessoas que criticam simplesmente por nao curtirem.
    Eu ainda nao vi Sora no Otoshimono, e talvez eu nen verei isso simplesmente pq o manga/anime, nun me chamou a tençao, mas nen por isso eu começo a inventar motivos para odialo.
    Esse assunto de pedofilia e tals, me lembra dakela galera que nao curte mangá e por isso deiz que e coisa do capeta kkkkkk
    Por favor né, se vc nun gosto é só nao ler/assistir, ninguem é obrigado a ler/assistir se nao quiser.

  • Uber

    Essa acusação de pedofilia deve vir de quem já assistiu o anime e está se referindo à angeloid Nimph.
    E mesmo assim a acusação é ridícula, pois, no anime,Tomoki não demonstra esse tipo interesse por ela.
    Na verdade, ela acaba sendo “vítima” das piadas sobre o desinteresse dele por garotas de peitos pequenos, principalmene na 2ª temporada.

    • Piada é piada. Uma piada pode ser engraçado para algumas pessoas ou para um país mas para outra cultura pode não ter a menor graça e ser mal visto ate.

      Piada é algo para rir e não ser levado a serio, so por que a pessoa não riu não quer dizer que a piada seja ruim.

    • FINALMENTE! ALGUÉM COM A MESMA OPINIÃO QUE EU! *-*
      Eu, sinceramente, tinha desistido de discutir sobre Sora no Otoshimono, pois, até hoje, eu não vi a tal pedofilia no anime/mangá. Acho que o pior comentário foi de um bloguista que disse que Nymph significa “Ninfeta”, quando significa “Ninfa”. Sério…parece aquele pastor que falou que os Pokemons ficam mais demoníacos a cada evolução, e ainda usa, de exemplo, o Jigglypuff-_-

  • Nenhum estudo ou analise psicológica provou que moe, ecchi e loli transformam a pessoa num pedófilo em potencial. Quem diz que anime transforma uma pessoa num pedófilo é tudo preconceito cultural do ocidental em relação a arte animada chamada anime.

    Ou seja algo que não é provado cientificamente não da para levar a serio então falar que ecchi transforma a pessoa num pedófilo é mito da mesma forma que dizem que GTA faz você sair atropelando pessoas por ai.

    Primeiro prove cientificamente, depois conversamos.

    • Eu concordo com você , eu quase gritei ao ler o post de um certo blogueiro preconceituoso e ignorante que disse que SNO é lolicon e que lolicons são pedófilos

      • Bem não vamos citar nomes por que eu sei de quem você esta falando. Os leitores do meu blog(visual novel brasil) me enviaram uma porrada de mentions sobre isso.

        Eu li a postagem no meu celular e o que vi foi um chilique e não uma postagem que serve para fazer o leitor absorver algum conteúdo dali alem de desrespeitar que gosta, achei aquilo lamentável.

        O que estranho é o cara coloca mulheres de desenho com peitão e fala “ECA”. Ate ai tudo bem. Depois no twitter o cara coloca imagens NSFW mostrando vaginas e ainda fala “Não sei como alguém pode gostar disso”.

        Acho que a bronca não é por ser ecchi é por que o cara não gosta de mulher so isso. Se o leitor quer ler esse tipo de material o problema é dele mas ficar chamando o leitor do seu blog de pedófilo e ofendendo é se expor ao ridículo.

        Desculpa se estou sendo chato mas da mesma maneira que o blogueiro gosta de ser respeitado o mesmo tem que respeitar o seu leitor.

      • O cara nem leu o manga e acha que sabe algo sobre SNO .Eu também acredito que aquilo foi um chilique, e um chilique com muitas ofensas

        “Se o leitor quer ler esse tipo de material o problema é dele mas ficar chamando o leitor do seu blog de pedófilo e ofendendo é se expor ao ridículo.”
        Com certeza , eu acho que aquilo foi além do ridículo

        “Acho que a bronca não é por ser ecchi é por que o cara não gosta de mulher so isso.”
        OMG cara você é mesmo um master xD eu fico admirado com as coisas que você fala

        “Desculpa se estou sendo chato mas da mesma maneira que o blogueiro gosta de ser respeitado o mesmo tem que respeitar o seu leitor.”

        Você não está sendo chato , chato é o cara que desrespeita o leitor do próprio blog.

      • @Protocolo BlueHand (@JonhMaster).
        Concordo com você , aquilo foi um chilique , e ainda por cima um chilique com muitas ofensas .Eu acho que aquilo foi além do ridículo.
        “Acho que a bronca não é por ser ecchi é por que o cara não gosta de mulher so isso”
        OMG cara você é mesmo um master , eu fico admirado com as coisas que você fala

        E você não está sendo chato , chato é quem ofende o leitor do próprio blog .

      • Caramba Dx meu comentário não estava sendo postado então eu fui tentando e no final ficou esse dois aí

  • Que é isso Dih , escreveu o post de ressaca é ?(xD é só brinks) você cometeu três erros nesse post , escreveu o nome do Sugata errado e disse que não há paginas coloridas na versão original .
    tem paginas coloridas no original sim
    http://www.mangareader.net/745-34965-1/sora-no-otoshimono/chapter-1.html

    Eu nunca liguei para os furos no roteiro , des do começo eu sabia que esse é um manga com uma história doida e que ele é só pra divertir .
    Na minha opinião SNO é melhor que varios echis por que ele consegue ter uma história boa, uma história que tem mais coisas além de muita putaria , todo aquele lance dos anjos e da Synapse é muito interessante , não é uma obra prima mas pra um ecchi/comedia a história de SNO ta otima .

    • Creio q a falta de paginas coloridas, seja referente a versao encadernada do mangá.

      • Como assim ?No nosso querido Japão eles tiram as paginas coloridas na versão encadernada do manga?

      • Como assim?No nosso querido Japão eles tiram as paginas coloridas da versão encadernada?Versão encadernada é o mesmo que tankobon né?Me corrija se eu estiver errado

    • algumas vezes sim, normalmente as paginas coloridas, ficam mesmo nas revistas.
      eu tbm meio que me assustei quando soube disso, mas acho que nen sempre é assim

  • O grande problema é das pessoas que jugam sem antes experienciar a obra, sabe aquelas pessoas que falam que jogo influencia a violência? A mesma coisa.
    além das piadas SNO trata de alguns assuntos psicológicos legais, e jugar ser ruim apensar por ter uma loli e peitos?
    Eu nunca entendi o que se passa na cabeça dessas pessoas com o loli, primeiro que é uma ficção, se você mistura ficção com vida real você tem probleminhas. segundo quase é o traço, tirando exceções mesmo mulheres de 40 anos parecem ter 15, é o estilo, se você tem problema com isso, vá ver outra coisa, e você tem mais probleminhas.
    SNO é uma obra ótima, se você leu é não gostou, você tem apenas mau-gosto, se não leu é fala mau, probleminhas.

    • Bem rubio um dos grandes problemas é no sentido cultural. Li um bom texto de um blog gringo onde teve um evento em Nova York falando sobre o preconceito cultural contra a animação japonesa.

      Neste evento fala que muitas vezes analisamos uma animação de acordo com nossa cultura e nos esquecemos que esse material é de outro país. No evento falam sobre esse negocio de que anime não faz crimes e não transforma pedófilos.

      De certo forma muitas obras tem um péssima analise em muitos blogs por causa do próprio preconceito que tem em relação ao tema citado na obra como erotismo e homossexualismo.

      O que falta ai é respeito anime ele joga a ideia que ele quer passar para quem vai assistir. É muito diferente de uma serie americana ou um cartoon onde ele pensa mais de uma vez de como o publico vai reagir diante daquilo. Bem é questão de ponto de vista eu mesmo acho que meter o pau numa ficção como algo influenciável é uma das desculpas mais esfarrapadas so para dizer que não gosta daquilo e não quer que ninguém veja.

    • Concordo com vc cara….
      Um dos grandes problemas hj em dia, é que as pessoas falam mal de algo sem ao menos ter “experimentado” aquilo antes(Eu tmb me incluo nisso, apesar de estar tentando mudar….) o que causa os preconceitos que vemos por ai, que na verdade são extremamente idiotas…

      • É realmente impossível ser 100% livre de preconceitos, a diferença é essa mesma, querer mudar.
        Eu sigo uma regra, TUDO tem chance para te surpreender, você apenas tem que deixa-la tentar.

      • Rubio realmente é difícil ser 100% livre de preconceitos. Nos todos temos um preconceito na areá de entretenimento onde pode ser em jogos, computador, violência e animação.

        Eu percebo que tenho um certo preconceito contra obras que contem “incesto” não é a toa que não gostei de KissxSis. Tem obras com esse tema que gostei como Yosuga no Sora que teve uma boa historia no final onde mostrou a realidade e como as pessoas olham com nojo pessoas que tem relações sexuais com irmãos foi algo bem tenso mesmo e gostei por mostrar esse tema. Porem não gosto quando isso é colocado como fetiche eu tenho evitar essas obras.

        Porem não critico que gosta do gênero siscom, eu so não gosto do gênero.

      • Eu gosto de Siscom, principalmente quando tratado bem, talvez por não ter irmã isso seja mais fácil.
        Acho que quando um assunto, principalmente aqueles que tem que tomar cuidado, pela aceitação do publica, como pedofilia, se forem tratados direito podem dar ótimas obras.
        Não acho que não devam existir obras sobre pedofilia, pelo contrario, deveriam existir mais, claro que tratando direito(Kodomo no Jikan e Miman Rena) e não mais dos milhões de hentais que tem por ai, qualquer assunto pode dar uma boa história, qualquer um.

  • thoty

    1° “Sora no Otoshimono chegou ao país pela Panini com opiniões divididas e exageradas”.

    Ñ acho que isso aconteceu, se realmente aconteceu foram vcs que alimentaram isso ( os Sites de animes e mangás)

  • Não sei por que diabos a blogosfera caiu matando a pau em Sora no Otoshimoto, ainda acusando o mangá de coisa que ele não é.

    Assisti as duas temporadas do anime e sim, é uma série apelativa onde o ecchi impera e é o prato principal da obra, mas é apenas uma dentre das várias que existem no Japão, esse tipo de produto por lá é extremamente comum e é consumido normalmente por lá, inclusive To Love-ru, uma série tão apelativa quanto Sora no Oto era publicado semanalmente na mesma publicação de One Piece e Naruto.

    Se Sora no Oto dentre todos esses títulos chegou ao Brasil, foi porque ele se destacou entre eles e tem seu mérito por isso, eu particularmente acredito que quem gosta do gênero, é uma obra satisfatória, mas como não é o meu favorito, vou deixar o mangá passar.

    E quanto a se você ler Sora no Oto ou qualquer outro material do gênero e isso te influenciar ou não, claro que vai te influenciar, não só mangá, como filme, seriados e games vão te influenciar de alguma forma, o que muda é simples: se você for uma pessoal normal aquilo vai passar por você e talvez passe se interessar por produtos similares ou não, resolva pesquisar mais um pouco do assunto abordado, escrever um post em um blog ou fazer um comentário. Se você é uma pessoa doente e com problemas psicológicos sérios, talvez você entre na sala de cinema e atire numa multidão, sendo que um evento similar iria ocorrer com ou sem a influência.

  • Nataly Fahr

    Acho que hoje faz sol.

    • Nataly Fahr

      vai fazer*

  • Matheus Hachiro

    Hum, eu quero uma Ikaros de natal, finalmente alguém que concorda comigo, pra mim, Sora no Otoshimono é “diversão”, existem 3 tipos de animes/mangás pra mim…
    Os BONS!(Claro, opinião minha) -Steins;Gate, Madoka Magika, AnoHana,Evangelion…
    Os para DIVERTIR-(opinião, claro q) Sora no Otoshimono, One Piece…
    Os que não agradam a alguns(A mim, por exemplo. =D)- Sengoku Basara, Ecchis exagerados e etc.

  • “Portanto se você tiver algum tipo de preconceito com o ecchi em si, ou com qualquer tipo da presença de moe, abandone a indústria de animes e mangás japoneses”
    Acabo mano, falo simples e bonito ;D

  • Zuperman

    E a lição que tiramos disso tudo é: CHUPA “BLOQUEIRO QUE TODOS SABEMOS QUEM É E QUE NÃO IREMOS CITAR O NOME”!

    Ok, deixando a brincadeira de lado, é fato que fizeram altas tempestades em copo d’água, o mangá é bem simples e descompromissado, não tem nada demais, é uma leitura divertida e leve.

    O que deve rolar é: Quem não gosta, não compra, quem curte, compra e só. Sem problemas, sem atritos.

    • Carlos

      Pois eu acho q tem falar o nome sim! NE KUROI do panini-fa.

      Tem q falar sim quem é o incompetente difamador para que todos saibam e não acreditem em nada q ele postar, é ate um trabalho de conscientização! assim evita que outras pessoas leia as besteiras q ele fala e acabem sendo convencidas por ele através de suas mentiras e falsos argumentos !

      Não tem que esconder nome não porque quem fala algo tem q ter culhao pra para aguentar as consequências do q disse.

      • Cristiano

        Concordo com o Carlos. Esse preconceituoso do Kuroi não tem estrutura mental para dar opinião sobre mangás e deixou isso muito claro quando deixou clara sua opinião sobre SNO e vou além. Enquanto as pessoas derem espaço para esse tipo de postura parcial e preconceituosa, continuaremos na idade média em termos de cultura e educação. Pessoalmente, deixei para ler o mangá antes de sair falando bobagem por aí. Admito que achei o título bem fraquinho, mas não é por isso que vou sair cuspindo por aí, falando um monte de bobagens. E para terminar, eu não tenho dúvidas de que só vê pedofilia, baixaria ou qualquer outro tipo de disturbio quem está propenso a ter uma atitude dessas.

      • Calma também né,o cara está 100 % errado em todas suas publicações é exagero…é claro se você for um leitor assíduo dele estarei concordando caso contrário……..

      • O blog do Kuroi pode ser ate bom porem ele age como uma criança de 14 anos que não sabe aceitar pensamento diferente tipo os “homofobicos” e os “intolerantes religiosos”.

        Ele divulgou a propaganda de Sora no Otoshimono no seu blog e continuou xingando la o pessoal uma pessoa apareceu e meteu uma critica nele pesada e ele respondeu desta maneira.

        Kuroi disse:

        “A única pessoa burra e fora da realidade aqui é você, qualquer ser humano NORMAL, coisa que você não é, pode notar que TODAS as garotinhas desenhadas no release são menininhas. É só apresentar essa imagem a um ser humano que tenha bom senso. Um bom teste seria você pegar o seu mangá e mostrar para os seus pais e ver a opinião deles. Ma sé muito fácil defender esse tipo de material na internet por trás do anonimato. Se essa série fosse apenas uma comédia como você diz o fanservice erótico não seria necessário, mas ele está presente em praticamente todas as imagens relacionadas ao nome da série, então não venha dizer que o objetivo não é fazer erotismo.

        E eu não acredito que a Panini veja problema algum, eu só estou fazendo polêmica com alguns otários feitos você. Pode ser negativo, mas a série está sendo falada e as pessoas vão ficar curiosas pra comprar então vai vender bem, será que você é burro o suficiente para não ter percebido isso? Essa flamewar serviu como uma bela campanha de marketing, falem bem ou falem mal, mas falem de mim.”

        Esse tipo de comportamento não me impressiona, a nossa sociedade esta cercada de pessoas preconceituosas e ignorantes. O blog é bom mas como pessoa ele tem uma moral muito baixa.

        Quem apela para a baixaria e ofensa são pessoas que não tem argumentos para sua opinião então partem para ofensa. E vale lembra quem respeita é respeitado, quem não respeita sera ofendido.

      • Carlos

        Como ja tinah dito o kuroi é anda + que um grande babaca, ele simplismente é = aqueles burros q puxam carroça com viseira e so consegue ver 1 coisa mesmo quando ela não esta ali.

        Pra min um blog quem o dono inventa argumentos para difamar algo sem nen ter um pingo de verdade. é lixo. abandonei o blog dele des que percebi essa atitude infatil por parte dele.
        Quem credito vc pdoe dar pra alguem q inventa mentiras sobre algo que não gosta ? quem me garante q os “reviews” dele sejam verdadeiros ou apenas puxasakismo do que ele gosta.

        Ele não é 1 formador de opniões le EMPURRA A DELE goela a baixo e ALGUNS TROUXAS ! acreditam e acabam propagando as impecilidades que ele diz.

      • Perder a credibilidade é algo fácil, principalmente quando você age desta maneira ofendendo os outros. Eu não acompanho o blog dele e depois desta nem pretendo, se o blogueiro não me respeita como leitor então quero distancia do mesmo. E também eu posso saber sobre os futuros projetos da panini acessando o seu site e seu twitter simples assim.

        Como dizia minha amiga estudante de psicologia.

        “Muitas das pessoas que expressam sua raiva e preconceito na internet são pessoas que reprimem sua raiva e ódio e expressa isso na internet pelo fato deles acharem que estão protegidos atras de uma tela de computador.
        Porem na vida real as mesmas não agem desta maneira por puro medo de serem criticadas e não ter como se defender de fortes argumentos então elas usam a internet como meio de escape para não encarar as pessoas de frente.”

        Não adianta carlos você se aborrecer com Kuroi a melhor coisa que você pode fazer é se afastar do blog, não adianta você ficar num local onde você como leitor não é respeitado e onde não se sente bem.

      • Carlos

        johnmaster eu me preocupo , como disse nen leio mais ja abandonei blog dele faz tempo, falo + pra alertar todos que tao lendo pra não cair na ideia do que ele fala, olha s eu fose contar o numero de Trouxas ( não tem outro nome pra quem acredta nele) que falaram no twiiter facebook outros blogs as besteiras q ele falou… comentariso do tipow 2 linhas “credo amgna pedofilo” “quem lixo de manga” vc entende oque kero dizer ?

      • Entendo Carlos.

  • Gosto bastante de Ecchi/Comédia/Harém/Romance, qualquer coisa que tenha esses gêneros (de forma razoável, sem exageros) me chama a atenção, todo muleke de 17 anos é pervertido husahusahusahuas
    Minha mina mesmo não curte anime/mangá pelo fato de eu me “concentrar” nestes em particular.
    Não que outros mangás (Ação, Aventura) sejão ruins, pelo contrário, são ótimos!

    • Matheus Hachiro

      Ai tá um cara que falou bonito. 😀

      • Hehe vlw velho, fico feliz por levarem minha opinião de forma relevante XD

    • É claro tem público por tal motivo existe,mas também não podemos dizer que é errado…afinal o que é “errado”?É só um julgamento baseado em vivências e ideias de uma pessoa.

  • Li agora depois de fazer minha resenha, e só tenho uma coisa para comentar e contestar Dih. – Quando você diz que quem tem problemas com Ecchi e Moe para abandonar os animes e mangás.

    Isso não faz sentido.
    Anime e mangá não se resume a Ecchi e Moe de jeito nenhum.
    Acho que isso é endêmico na categoria dos shounens e shoujos, mas a medida que você vai subindo de faixa etária isso vai diminuindo, se diluindo, chegando até mesmo a desaparecer.
    Eu hoje mesmo antes e enquanto lia Sora no Otoshinomo estava com dois outros mangás em cima da mesa em quem nada de tem Ecchi e de Moe.
    Acho que isso só é válido, uma quase verdade, para esse público algo de shounen e shoujo jovém, e só. Mesmo entre eles ainda tem alguns que não se apoiam em ecchi e moe, e quem não quiser ver isso basta procurar em qualquer outra faixa etária.

    • Dih

      Concordo que usei as palavras erradas nesse caso. O que eu quis dizer é que cada vez mais a indústria está se deixando tomar por tendências como essas. As séries de comédia e até mesmo os “battle shounen” estão se deixando levar. É nítido isso em séries como Fairy Tail ou Naruto, em que o visual das persoangens parecem estar cada vez mais apelativos.

      Mas enfim, entendi sua colocação e concordo perfeitamente. 🙂

      • Rozeex

        Como prova do que você disse temos One Piece, onde Nami e Robin que já seguiam essa linha atrativa, ganharam um up nessa nova fase.

      • Não precisa o anime ser moe. Ate Berserk tem momentos moe ultimamente com certas personagens que vão aparecendo. Em One Piece tambem esta tendo. Moe é uma coisa e ecchi é outra.

        Dih não se equivocou ele so falou um fato se a pessoa não gosto de ver moe em nada então ele atualmente tera que abandonar o entretenimento anime. Porem o povo nem sabe o que é moe direito então é bem dificil isso acontecer.

      • Ah, tipo você.

    • Uma coisa é ter momento “fofo”, outra é a obra SER moe.
      Eu tenho fugido do moe e do e em nada tenho diminuído no consumo de animes e mangás. Sinceramente não concordo em nada com essa afirmação de que se não gosta de moe e ecchi deveria abandonar os animes e mangás, acho que você está vendo essa indústria de uma forma bem limitada.

      • O Dih não quis dizer necessariamente isso. A resposta dele foi meio uma indireta para gente que se sente ofendido e faz estardalhaço so por que viu uma coisa bonitinha ou uma calcinha na serie.

        Para falar a verdade foi mais uma indireta do que uma afirmação. Por que se o cara fala “Moe e Ecchi quero distancia qualquer coisa que tenha isso não vou assistir” o Dih se direcionou a essas pessoas e não no geral.

      • thoty

        @Panino Manino
        Essa parada msm cara

  • EduKurosaki

    Concordo totalmente com o comentário do @Arthur Duarte, mais precisamente nessa parte.

    “E cadê a hashtag “#VergonhaPanini”? Acho engraçado o estardalhaço quando é da JBC mas quando é da amada Panini todo mundo fala fino. O problema é sair dizendo depois que não tem preferência por editora X ou Y quando se percebe claramente o posicionamento do blog.”

    No review de Next Dimension DESTRUÍRAM a JBC por causa do papel mais fino, a mesma coisa em relação a Evangélion (no checklist). Agora com um mangá da panini, se resumem a dizer que o papel é mais fino e que a culpa é gráfica.

    Eu gostaria de acreditar na imparcialidade, mas está difícil…

    • Dih

      Quem me conhece sabe que eu nunca deixei de dizer que minha editora “favorita” é a Panini. Isso não quer dizer que eu não reclamo dela, basta ver os posts constantes de checklists que faço da mesma.

      Quanto ao review de Next Dimension: o mangá é sim uma vergonha e ponto final. Foi a maior decepção gráfica do país no ano e surgiu bem antes desse papo das páginas “transparentes”, portanto não se encaixa nisso. Já ao comentário no checklist de Evangelion, fique claro que eu ainda não tinha o mangá da Panini em mãos. E de qualquer maneira, o mangá de Evangelion ESTÁ em uma qualidade pior que Sora no Otoshimono e não digo somente em relação ao papel. Tirando, é claro, de se tratar de uma suposta “Edição Especial” que não cumpre as expectativas.

      Hoje eu posso afirmar que ambos os mangás estão com problemas vindos da gráfica porque Panini e JBC utilizam a mesma. Logo, tenho como “provar” isso a partir dos dados que tenho em mãos. Tirando que não pretendo me estender muito, uma vez que assim como o Panina disse no Subete Animes, farei um post especial sobre o caso.

      • EduKurosaki

        Então nada impede que o problema de Next Dimension também seja da gráfica (em relação ao papel). O fato de ter sido lançado antes não significa que o erro é da JBC.

        O problema é que neste review você direcionou a culpa para a gráfica, enquanto em Next Dimension, APENAS a JBC. Não que ela seja santa, comete erros sim, mas neste caso a conclusão que se chega é que o erro não é das editoras e sim da gráfica.

        Aliás, esqueci de falar no post anterior mas eu gostei do resto da resenha, acho Sora no Otoshimono bem divertido. Até já parei de ler o mangá pela internet para comprar-lo =)

    • O mangá da Panini ainda não estava disponível, aliais, eu só comprei Kobato porque fui comprar Sora no Otoshimono e não achei.
      Agora que as pessoas estão comprando os mangás da Panini os comentários estão aparecendo.

  • Seiya

    Carlos

    Valeu por dizer o nome do ANIMAL, não fazia ideia de quem era, foi conferir o foi dito, simplesmente revoltante.
    Inclusive nunca voltarei naquele lugar, me recuso a ler a opinião de alguém desse nível.

    • Eu dei uma olhada no site do ser e….. foi deprimente mas, fazer o que!!!!

  • Zuperman

    Não tem como negar, o Kuroi vai ser assombrado pelo resto de sua vida online por esse infeliz deslize. Infeliz mesmo, porque, ora, não havia cabimento, não precisava fazer tudo aquilo.

    Foda que ele é um cara escroto de se discutir.

    E a questão de “Sora no Otoshimono” produz pedófilos é totalmente falha, obviamente. Porque se seguir pela mesma ideia… Todos que assistem filmes/animes/séries de ação, guerra, horror e jogam games com temática similar são assassinos em potencial, não é?

    E vamos fazer as contas… Pelo grande número de pessoas que curtem esse tipo de filmes/séries/animes/games teríamos ou não teríamos um exército de assassinos?:

    Triste saber que tem pessoas que pensam assim…

    • A pessoa para ser influenciada tem que ter um pé naquele gênero ou coisa parecida,não é os mangás que produzem um pedófilo é a sua convivência com o mundo e o jeito como o mundo o trata.
      Mas creio que sim,um mangá pode influenciar sim,assim como um jogo ou qualquer outra coisa,dependendo de como o conteúdo é inserido a pessoa pode ter um “deslize”.

      É como se você jogasse um GTA e se divertisse em matar as pessoas e viver como um bandido,não só isso seu prazer por tal coisa vai além e você começa a ter comportamentos estranhos.
      Em suma o jogo só serviu com uma válvula para você escapar e se identificar,por que você já era assim e jogo só confirmou algo que já existia.

      Ninguém manda em si mesmo,mas pessoas como eu poderiam jogar esse jogo e continuar vivendo normalmente……..Por que aquilo não me agrada não me interessa.

      • O grande problema ai é que esse tal Kuroi ele ofendeu o seu leitor, se ele fala-se que não gostava deste gênero por isso e aquilo tudo bem. O problema é que ele chamou quem gosta disso de doido, pedófilo, doente e por ai vai.

        Ele agiu com o instinto do preconceito e não soube se controlar. Como não acompanho o blog dele e nem me interesso nem me preocupo com isso. Porem quem acompanha o blog deve ter se ofendido de uma maneira muito agressiva, posso dizer isso so pelos comentários.

    • Cara, ele não vai ser assombrado nem um pouco, tentei discutir com ele, ver se mudava pelo menos um pouco o ponto de vista, n consigo nem ter uma discussão produtiva com ele, perda de tempo, o cara só enxerga reto, se n chegasse a ser triste de ver, pq existem mais pessoas assim por ai, seria engraçado.

      • Eu vi o seu comentário no blog dele sobre a propaganda de Sora no Otoshimono. E sinceramente não da para discutir com gente preconceituosa ele não olha a opinião dos outros ele acha que quem gosta disso é doido, tarado e pedófilo e ve isso como uma verdade absoluta que não pode ser contestada.

        Ele nem sabe como funciona as leis do Brasil, e como a luta contra a pedofilia esta cada vez mais forte ele fala com achismo e sem argumentação nenhuma então não da para levar essa pessoa a serio.

        Do jeito que ele age essa não vai ser nem a primeira e nem a ultima vez que ele vai fazer escândalo na internet. A unica coisa que digo é que com crianças não podemos dar atenção simplesmente ignoramos, um lugar onde não da para adquirir conteúdo de qualidade e ser desrespeitado pro causa disso é melhor manter distancia.

  • Bem, como diria Jack, o Estripador, vamos por partes. rs

    * Sobre o mangá enquanto enredo, realmente não achei “aquilo tudo” que diziam por aí. Pode até ser um pouco exagerado, mas nada que possa ser considerado ofensivo, pertubador e etc. Só que muito dificilmente vou continuar a coleção, pois como história não me agradou muito. Pelo menos valeu pra ter uma opinião própria sobre o mangá.

    * Sobre o mangá fisicamente falando, também notei que o papel tá o mesmo que os atuais da JBC. Acho bom as duas editoras fazerem uma pressão na gráfica pra ver isso aí. Porque não dá pra aceitar preço maior e qualidade menor (e isso vale pra todas as editoras).

    * E já que falei em qualidade, isso me leva ao #VergonhaJBC. E já digo que o protesto NÃO foi exagero ou injustiça. É que o problema com a JBC não é só páginas transparentes (problema agora dividido com a Panini). E Antes que alguém pense que sou fã da Panini, não sou nem de longe! Mais da metade da minha humilde coleção é de títulos da JBC, e isso me fez gostar mais dela. Mas os lançamentos recentes foram realmente decepcionantes. Não os títulos em si, mas o tratamento dispensado.

    Tenho a versão Conrad de Evangelion, e até pensei em comprar a Edição Especial. Mas daí vi os comentários na net, mais a minha própria constatação do que vi na banca. Se ainda mantivessem as páginas coloridas ainda seria uma ressalva, mas nem isso! Uma versão com qualidade INFERIOR não merece ser chamada de Especial. (Já prevejo que Cavaleiros do Zodíaco vai ser a mesma coisa…) Pelo menos espero que Sakura seja (um pouco) melhor que sua 1a. versão, pois quero duvidar que a JBC vá fazer algo pior que ELA PRÓPRIA já fez…

    E este problema se estende no caso de Kobato., que (além do papel, claro) também não tem suas páginas coloridas. Pôxa, quem tem Chobits ou Tokyo Babylon sabe que a JBC já fez melhor em matéria de CLAMP do que atualmente (que eu me lembre, xxxHOLiC também tinha material a cores). E quem tem Golgo 13, Hiroshima, Socrates in Love ou Miyuki-chan, pode imaginar que o novo Eva poderia ser mesmo “Especial”. Sai um pouco mais caro? Bom, não me importo de pagar mais se a qualidade valer a pena. E não venham me dizer que o problema é a grafica! Como dito antes, é a mesma da Panini, e Basilisk e Air Gear provam que dá pra fazer algo no mínimo decente.

    Enfim, não desmerecendo os que preferem a Panini, mas por gostar da JBC me dá uma justificativa a mais de reclamar. Eu participei do #VergonhaJBC porque sei que ela pode fazer melhor do que atualmente faz. Porque de vez em quando faz algo melhor mesmo…

    • Já responderam que Sakura vai ser apenas uma versão “normal”.

      • Brigada Deus, aquela versão especial só me fez gostar dos meus meio Tanko, coisa que nunca achei que seria possível, e já que eu não tenho os da Sakura e correr atrás tá difícil, o jeito é esperar que não saia igual Eva ou Kobato (cada pagina colorida linda desperdiçada, toma no cu, nem fiquei com raiva, só desapontado…)

  • Rayovac

    É polemicas a parte parece bem inovador =)

    Rayovac!

  • L

    Sinceramente, eu que tenho 15 anos e achei esse mangá a minha cara, rsrs. Acho que para que tem a mente aberta (sem exagerar) vale a pena. 😉

    • Coisa feia!é para menores de 16!uuuuuuuuuuuuuu não pode!

      • Vitor Laet

        Mas ele é menor de 16…

  • Mas o gênero nem é tao pesado………lógico que todo mundo tem o direito de reclamar,senão aonde estaria o direito de expressão?ué só por que o cara não gosta ele tem que ficar quieto?é só escolher suas palavras que tudo pode gerar um discussão agradável,como aqui,porque em outros post só faltava as pessoas espumarem pelas bocas………

    • Uma coisa é falar que não gosta, e explicar o por que não gostar, outra é espalhar mentiras infundadas do mangá, como se fosse a mais pura verdade, eu mesmo quando não gosto de algo prefiro ficar mais quieto, por que sei que outras pessoas gostam, e as vezes durante uma discussão percebo que tal obra pode ter sim seu lado positivo e posso acabar gostando, mas com aquele lá n tem conversa infelizmente.

  • rgkillua

    Pra que “Vergonha Panini”? É proibido lanças mangás ecchis no Brasil?

    Sou fã sim da Panini e já gostava do anime de Sora no Otoshimono, provavelmente vou gostar do mangá também.

    • Velho, a hashtag #VergonhaJBC, e agora como o povo quer colocar, #VergonhaPanini é pelo por causa do mangá conter folhas muito finas, quase transparentes mesmo, o que é uma vergonha se levarmos em conta o preço que pagamos, pode não ser grande coisa mas pra quem compra vários títulos pesa sim no bolso, a hashtag não é pelo fato do mangá ser ecchi, espero ter esclarecido.

      • A moda agora é #OrgulhoLePM

      • rgkillua

        Não é apenas por causa das folhas, já vi comentários em que usavam “#VergonhaPanini” pra reclamar do conteúdo do mangá…

  • Zuperman

    Se tem gente que faz todo um estardalhaço por um ecchi simples como Sora no Otoshimono, imagina o que fariam a ver coisas como Tokyo Akazukin, por exemplo.

    • Rapaz, eu Editei Tokyo Akazukin no meu scan, e meu sonho é ver ele aqui no brasil, ele tem páginas coloridas fodas e um final muito bom, se a Panini lançasse acho que acabava o mundo, por que apesar de ser bom seu conteúdo afasta um pouco as pessoas, mas porra, cada centavo que eu gastasse nele, assim como eu gastei meu tempo editando, valeria a pena.

      • Zuperman

        Aliás, acompanhei Tokyo Akazukin pelo seu scan, bom trabalho! O mangá é bom mesmo, mas as pessoas não entendem e tentam polemizar tudo o que não gostar.

        Não consigo ver a diferença de pessoas assim com as que alegam que “DESENHO JAPONÊS É COISA DO CAPETA!”

    • Nuss o Kuroi ía mostrar ainda mais toda sua idiotice se esse manga viésse para o Brazil.
      Eu não quero ler Tokyo Akazukin por que é algo hardcore demais pra mim , mas se o manga viésse para o Brasil eu não ía nem ligar, eu não gosto mas tem gente que gosta né.

      • KKKKKK, to imaginando se a Panini lançasse Tokyo aqui, seria a maior onda de surtos por metro quadrado na net XD, acho q ele desistiria do blog, pq Akazukin certamente acabaria com a visão que ele tem da Panini, e possivelmente do mundo ushaushauhsuahsa.
        Valeu Zuperman, e só pra constar, acho que o pessoal deixou de falar que anime é do capeta pra começar a falar que é coisa de tarado e pedófilo, se bem que em questão de argumento continua igual, sem nenhum.

      • Tokyo Akazukin eu nunca ouvi falar da obra. So sei de uma coisa se a Panini trouce-se o Kodomo no Jikan ai sim iria ter hatter em todo lugar da blogesfera.

  • To imaginando se To Love Ru foce lançado por aqui.

    • SNO já causa essa tempestade em copo d’agua.Se To love ru viésse pro Brasil ía causar é um apocalipse em copo d’agua

    • Na boa, To Love e Sora são mangás que estavam na minha lista do “nunca vão ser lançados no burazil XD”, mas já que Sora ta ai eu começo a ver uma luz no fim do túnel para todos aqueles mangás, considerados…. “diferentes” pelo povo daqui, acho que se viessem dos Estados Unidos pessoal não reclamaria tanto viu.

      • Carlos

        Se viese to love ru eu compraria com ctz ^^ adoro o manga

  • nick

    cade o kuroi pra comentar aqui ? xD

  • Fox

    O começo de Sora no Otoshimono realmente e bem…”legalzinho”.

    Mas, kra…lá pro volume 5 pra frente, te faz rir de mais….parei onde eles estão no ingles(capítulo 55) e ri de faltar ar!

    Realmente não é um mangá de reflexão ou drama, mas faz o seu papel, o de comédia, extremamente bem!!!

    Ter uma história simples, não necessariamente quer dizer história ruim, exemplo clássico disso é “Yotsubato”

    Obs: obviamente vou comprar, mas nem por isso vou parar de ler em inglês(todo mundo já sabe o que vai acontecer quando a panini chegar perto do japão, não é???)

    • gabrinius

      falô e disse. quanto a Yotsuba, eu li scans gringos e ja encomendei todos os volumes dele no Bookdepository (site alias, recomendadissimo)
      e deixo a dica pra que dem uma chance e confiram ao menos um volume de yotsuba, que é do mesmo autor de azumanga daioh.

      e concordo, assim como leio FMP e SNO nos scans, isso não significa que não vá comprar. eu ja tinho lido Elfen lied e ranma inteiros, e mesmo assim comprei (no caso de ranma, ainda comprando, emvora os scans sejam bem melhore que o da JBC)

      e como quero acompanhar a historia sem ter que esperar dois anos pra ver, vou acompanhando os scans e quando lançar, compra.

      e sora não é tão vazio quanto dizem, no volume 1 ja tem um capitulo que mostra isso, quando o tomoki quer dominar o mundo. num é nenhum super-da-hora tipo NHK, mas a leitura vale a pena.

      e apesar de todos os mangás que li (inclusive kodomo no jikan, o qual não gostei, mas isso não importa) eu trabalho numa creche e nunca passou pela minha cabeça fazer mal a uma criança. então esse papo de pedófilo ae, lamentavel.

      como ja disseram lá encima, se for pra ser coisa ruim vai ser, num é midia que vai transformar. formação vem do berço, não da tela.

      até porque, posso estar errado, mas se o cara tem vontade de matar um monte de gente, vejo um GTA ou FPS por ae mais como um escape pra ele suprir essa raiva, o que pode evitar, caso ele não tenha problemas, que ele venha a um dia fazer isso com pessoas.

      e desculpem a parede de texto.

  • Lucas

    Só eu que odeio a Panini, podem tacar pedra, mais não compro mangás da Panini nem ferrando, além de os títulos que eu gosto são só da JBC, e eu gosto muito da mesma, nenhum problema tão “Relevante” acho que as pessoas só gostam de meter o pal nas coisas, não importa o quão bom ser a qualidade, as pessoas sempre vão falar mal. Tem muita gente que odeia a JBC, mais não vejo porque afinal a Panini é a mesma da JBC ou até pior. Compro os mangás da JBC feliz ! E Gosto muito, vale a pena cada centavinho, Se não gosta não compra e já era. Eu não gosto da Panini, e não compro só isso. Se não gosta da JBC não compra e já era.

  • Alexandre Barbosa

    Argumentos?²

  • Marcos

    O comentário mains importante espere que tenha resposta deste blog. Terminei de assistir a segunda temporada e queria saber quando sai o FILME. É um anime muito bom. Vai ter uma terceira temporada?

  • vinicius cordeiro

    o anime ou manga não é ecchi pois ecchi comentão principalmente sobre sexo mas esse anime ou manga não tem disso o asunto principal é outro e muitos desprezando esse anime ou manga manga mas ele vai continuar para min sendo especeial para min pois é um animeme ou manga continuara no meu coração pois o verdadeiro tema do anime é (COMEDIA ROMANTICA) NÃO ESTOU BRINCANDO QUEN JA VIU ESSE ANIME OU MANGA ATÉ O FINAL RECONHENCE AS MINHAR PALAVRAS.

  • Pingback: Promoção Panini: Ganhe edições do mangá Karin! | Chuva de nanquim()

  • .Bem manolo u queria explicar pra voce tipo assim eu li o post e vi que voce nao entendeu como que o tomoki falo para os amigos deles como econtro a ikaros , mais no manga explica sim. na pagina 109 na primeira tirinha fala assim ”proximo capitulo” ae mostra enas do capitulo 3 ae na pagina 116 na ultima tirinha o tomoki fala resumindo a historia que caiu uma criatura do ceu e q fico com uma corrent4e e tals…. soq ueria explicar isso ae ^^

  • Pingback: Checklist – Sem novidades da Panini em dezembro | Chuva de nanquim()

  • Né, só acho que quem vê pedofilia em tudo qualquer lugar, é quem está propenso a ter uma atitude dessas… tralálálálálá…

    Enfim! Eu – como sou meio retardada – gosto de ficar comprando qualquer mangá que vejo pela frente, sem nem ler a sinopse – só pra ter uma surpresa em quanto estou lendo, heheh… Sim, em quanto estava lendo Sora no Otoshimon estava “desconfiando” que era uma mangá ecchi (duuh!), mas sinceramente, não entendi qual é a desse estardalhaços todo que estou vendo! o_o (né, acho que é bem isso mesmo “Hatters gonna Hate” LOL) não encontrei pedofilia ali, não mesmo, e olha que eu procurei (e sim, estou considerando a personagem Nymph)!
    Não sou punhateira, nem pedofila – se fosse, acreditem, eu seria a primeira a saber disso -, mas gostei sim do mangá. SNO, em si, é realmente só para diversão (não temos nenhuma moral que encontramos em muitos animes shounens por ai – e que, sinceramente, já estou cansada de ver). Nos primeiros volumes, SNO se mostra ser apenas uma comediazinha, mas depois fica muito mais hilário (além de que, aparecem novos personagens, que deixam a trama bem mais interessante).
    Quanto ao anime, realmente, é bem mais… “obsceno” que o mangá; o que acho bem normal, não só por culpa do gênero, mas também porque é impossível termos uma animação 100% fiel.
    Enfim, estarei acompanhando o mangá, e apesar da qualidade estar bem ruinzinha, estou grata a panini por lançar mais uma mangá no Brasil! O/

  • Pingback: Anunciada terceira temporada de Sora no Otoshimono e considerações | Chuva de nanquim()

  • Julio_Accel

    Percebo que eu agi com tamanha criancise nessa pagina -_- peço desculpas e gostaria de retirar as coisas ofensivas e retardadas que eu falei, espero que essas minhas atitudes vergonhosas não se repitam D=

    • Heitor

      Tá bom, mas é só dessa vez…

  • Marlon

    prefiro esperar por freezing ( na questão ecchi ) e soul eater,ambos na JBC…

  • Pingback: Mangá Sora no Otoshimono chega ao fim no Japão | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Review – Defense Devil, de You In-Wan e Yang Kyung-Il (Volume 1) | ChuNan! - Chuva de Nanquim()