Review – GTO: O professor que todos gostariam de ter

Onizuka Eikichi. 22 anos de idade. Solteiro. Yoroshiku

Não podia deixar de começar a review com uma frase que o próprio Onizuka diz sempre que se apresenta para alguém.

Antes de qualquer coisa, tenho que dizer que não imaginava quanto tempo havia perdido sem ter visto esse anime, um dos mais engraçados que já vi na minha vida, chegando próximo de Slam Dunk. Onizuka é o personagem título e faz totalmente a merecer, seja por seu modo extravagante, seja por suas caras e bocas, e até mesmo por suas próprias ações para com seus estudantes.

Great Teacher Onizuka, ou GTO, é um mangá da autoria de Tohru Fujisawa, publicado na Shonen Magazine entre 1997 e 2002, contabilizando 25 volumes. Seu personagem principal é oriundo de uma série anterior do mangaká, chamada “Shounan Jun’ai Gumi!”, na qual Onizuka e seu amigo Ryuji (que também aparece em GTO) são líderes de uma gangue de motociclistas da região de Shounan, e que teve 31 volumes. Ambas as séries foram sucesso, o que fez o autor publicar mais duas obras centradas nesse universo: “Bad Company” e “GTO – Shounan 14 Days”. É importante ressaltar que o anime de Great Teacher Onizuka só compreende até o início do volume 14 do mangá, sendo necessária a leitura deste para conhecer o final da história (algo que pretendo fazer muito em breve).

A história

Conforme falei antes, em sua adolescência Onizuka havia sido um delinquente, líder de uma gangue, porém após se formar do ginásio, percebe que seu grande sonho é ser professor, mesmo que não tenha nenhuma aptidão para isso. Esse desejo é iniciado por dois motivos: dar aos estudantes o tratamento respeitoso que gostaria de ter tido em sua época no colégio e, principalmente, estar sempre rodeado de várias garotas de uniforme.

Antes mesmo de fazer a entrevista para começar a trabalhar numa famosa escola particular, Onizuka antipatiza com o vice-diretor, que faz de tudo para que não seja possível com que ele o protagonista consiga o emprego, porém, a diretora resolve dar uma chance ao ex-delinquente, dando-lhe a responsabilidade de lecionar para a classe mais problemática da escola, a famosa 3-4, que havia conseguido expulsar três professores no ano anterior. Tendo métodos pouco comuns para disciplinar, Onizuka tanto salva seus alunos de vários problemas, quanto chega a espancá-los para lhes dar uma lição.

Porém, justamente por esse jeito de ser é que ele vai conquistando um a um, fazendo com que a escola seja um lugar que todos gostem de estar. Um fato muito engraçado é que, em muitas situações, desde dando aula, até o momento em que está se vingando, Onizuka tem o hábito de se fantasiar imitando personagens famosos. Isso mesmo, ele faz cosplay de vários personagens de outros no decorrer da série, isso sem contar quando não veste fantasias de animais!

Entre os problemáticos estudantes da turma 3-4, podemos destacar alguns, como:

Noburu Yoshikawa: era hostilizado e espancado por garotas de sua sala, tanto que tenta se suicidar de tanta vergonha, sendo salvo por Onizuka, e assim tornando-se o primeiro estudante a fazer amizade com o professor, mesmo que continue sendo usado por este graças a seus conhecimentos em video-game.

Yoshito Kikushi: mais inteligente da turma 3-4, foi responsável por grande parte dos problemas causados aos professores expulsos no ano anterior, e o primeiro a causar problemas a Onizuka na Holy Forest, ao fazer montagens com fotos de situações não-convencionais.

Kunio Murai: líder dos garotos da classe, odeia Onizuka por seu modo despojado. Por ter uma mãe jovem e atraente, teme, com razão que seu professor dê em cima dela, o que acaba causando muitos conflitos.

Urumi Kanzaki: dona de um QI que ultrapassa 200, é tratada como um patrimônio da escola. Porém, graças a sua personalidade forte, aliada a vontade de humilhar os professores,  torna-se um dos maiores problemas enfrentados por Onizuka.

Entre os professores da escola Holy Forest, onde Onizuka leciona, podemos destacar dois:

Azusa Fuyutsuki: professora novata que passa pela entrevista e começa a dar aulas na mesma época que Onizuka, com quem desenvolve grande amizade, preocupando-se sempre com seu bem-estar. Algumas vezes acaba até mesmo se envolvendo mais do que deveria nos problemas do atrapalhado professor.

Hiroshi Uchiyamada: vice-diretor da Holy Forest, desenvolve grande antipatia com Onizuka desde o começo. Embora preocupe-se com os estudantes, tem uma postura rígida e antiquada. Suas aventuras com seu carro (um Toyota Cresta) são um espetáculo à parte.

Considerações Técnicas

GTO é um clássico anime de comédia com a temática desenvolvida numa escola e seus posteriores desdobramentos. Entre os animes do gênero, é de longe o que eu mais gostei.

Apesar de não ter uma história sequencial, e sim várias desenvolvidas ao longo de seus 43 episódios, o modo como estas se desenrolam faz com que seja impossível resistir ao impulso de ver um episódio atrás do outro (o que fez com que eu visse a série toda em cinco dias xD), querendo saber o que vai acontecer no próximo episódio, quem será o próximo estudante que vai “entrar para o time” de Onizuka. A vontade realmente é de ter aulas com um professor como esse, que faça palhaçadas e respeite seus alunos.

A animação ficou a cargo do famoso Studio Pierrot e, a meu ver, a qualidade é muito boa, ainda mais sabendo que foi feita ao fim do milênio passado, não deixando nada a desejar em comparação às de hoje.

GTO tem duas aberturas, ambas animadas e muito boas. A primeira chama-se “Driver’s High”, da banda  L’Arc~en~Ciel, e é MUITO viciante, daquelas que tenho vontade de ouvir muitas vezes, várias vezes ao dia (de fato, a estou ouvindo muitas vezes enquanto faço esta review :P).

A segunda se chama “Hitori No Yoru”, do Porno Graffitti, e também é muito boa, embora eu ainda prefira a primeira. Quanto aos encerramentos, é seguido o tradicional das animações japonesas, sendo estes mais lentos, embora não menos bons, com destaque para o terceiro, ‘Cherished Memories”, da banda Hong Kong Knife.

Considerações finais

Creio que não restam dúvidas que, em minha opinião, GTO é um anime obrigatório para todos que gostem de comédia e de lições de vida. Mesmo que de uma forma escrachada, Onizuka acaba mostrando que não vale a pena desistir de seus sonhos, e que nada é impossível, sendo ele próprio um exemplo disso.

Aos que se interessarem por esta série, mas possam estar receosos de vê-la por ser maior que o normal (Trunks), vejam o primeiro episódio, pois ele pode ser considerado um piloto. Nesse episódio está um pouco de tudo que será encontrado no restante dos 42 episódios seguintes do anime.

Infelizmente o mangá ainda não foi publicado no Brasil, por isso o único modo de lê-lo é por meio da tradução de algum fansub, e posso dizer que vale muito a pena! Fica a torcida que alguma editora publique Great Teacher Onizuka no Brasil, assim como os outros derivados desse universo criado por Tohru Fujisawa.

por César

Asevedo

Designer de formação, atualmente sou Assistente editorial da Panini Mangá. Acumulo mangás e HQ's, que espero conseguir ler um dia. Assisto animes de vez em nunca.

Related Post

  • Eu já tive um professor parecido o Onizuka-Sensei. Só que ao invés de tarado ela era meio viado. rs

    • Shuujin X

      kkkkkk entendo sua situação o (Onizuka) da minha escola também é homossexual.
      E obrigado ao chuva de nanquim por me fazer sentir tão nostálgico novamente. (EU não sei onde os redatores do chuva de nanquim estavam se escondendo As reviews de vocês nunca deixam algo a desejar)

      ARIGATOU GOZAIMASU!!!

  • lfalla

    POR FAVOR, leiam o mangá! Mas desde o início, já que ele tem muita coisa que não está no animê. GTO é simplesmente brilhante, serviu como crítica social ao sistema de educação japonesa e ainda é uma comédia e tanto – principalmente no mangá.

    Também tem outros trocadilhos que o autor faz ao decorrer da série, mas também, só no mangá. GTO animê não é 1/5 do que deveria ser, e, se vendo já se gosta, ao ler se coloca nos melhores mangás já lidos com facilidade. Rezo pra que uma editora pegue e faça GTO de uma forma IMPECÁVEL (aos moldes de Air Gear, por exemplo, com páginas coloridas, tradução bem feita – só que mais fiel, já que o original é cheio de palavrões haha) pra que o público tenha acesso a essa obra prima.

    E também vale ressaltar o GTO Shonan 14 Days, que é muito engraçado e acabou recentemente!

    Parabéns pelo review, e continue assim! Quem sabe, no próximo não role fazer de outra obra clássica como GTO?! 🙂

    • Obrigado pela críticas e elogios! ^^
      Pelo que já li do mangá (só o comecinho ainda), dá para se ter uma noção de que realmente vale a pena, mesmo já tendo visto o anime.

      Sobre as próximas reviews, não posso prometer nada, mas tentarei dar meu melhor sempre o

  • Péricles

    Vou baixar GTO depois desse texto, e para quem se interessou pelo mangá o Chrono Sacanlator possui os 25 volumes completos, além de Bad Company. Mas eu queria saber aonde encontro os mangás da fase em que Onizuka era um delinquente na escola.

    • O Chrono também possui o Shounan Jun’ai Gumi, mas ainda está incompleto

  • Rayovac

    hehe GTO é bom pakas… não sei, já vi varias opiniões diferentes, mas eu assistiria um Remake dessa série, sei que não tem como melhorar o que já é bom, mas eu só queria um motivo pra ver ela de novo xDD Com certeza um clássico que não pode ser deixado de lado nunca!!!

    Rayovac!

  • Ana

    Já tinham me falado desse anime e eu sempre tive preguiça de assistir. Não sei se vou ver de imediato, mas tá na minha lista pra download nos próximos dias ^.^

  • J. Carlos

    Eu vi esse anime no começo do ano, realmente muito bom! É como dito ali em cima da vontade de assistir um episódio atrás do outro (acho que assisti em 5 dias também xD) mais do que recomendando obrigatorio ver!
    Espero mais review como esses que indiquem verdadeiras obras primas =D

  • samuel

    podem falar q e engraçado mais mais engraçado q ranma 1/2 acho dificil

    • Thiago

      Discordo totalmente.

  • Zuperman

    Simplesmente um dos melhores mangás/animes já feitos. E claro, um dos melhores protagonistas de todos.

  • Série excelente. Adoro esse mangá (e o anime tb). Não é à toa que ele é o meu top 1 ^^. Isso faz pensar que minha maior frustação é nunca ter tido um Professor como o Onizuka na minha vida >_<

  • Caio Lima

    Resolvi me tornar professor por causa do Onizuka. Isso é fato. ^^
    Estilo Professor Banzai de lecionar.

    Assistir GTO é quase obrigatório para quem gosta de uma boa comédia. Sem mais. 😉

  • Eu não gostaria de ter um professor burro feito o Onizuka…Mas,tem escolas que precisa desse “pulso forte”.

  • Nanda

    Nossa eu sou apaixonada pelo Onizuka *-* sempre quis ter um professor assim que mostrasse que o colégio não é só uma PRISÃO educacional e sim um lugar onde você realmente aprende coisas boas pra sua vida,que de nada adianta ter um Q.I 200 e ser um grosso,nojento e cretino na sala de aula (tive muitos professores assim,um que me dá vergonha alheia até hoje é o de Trigonometria .-. ele vinha com uma camisa semi aberta e com o peito cheio de pêlos andando igual um pavão pra impressionar as meninas tsc tsc mal sabia ele o que pensavámos a respeito dele pena1).

  • Com certeza GTO é uma grande escola pra quem gosta de animes. Esse foi um dos primeiros que assisti e ainda ate hoje as vezes o revejo. Fica a dica, quem não conhece, vale a pena conferir.

  • Caracas! Tô lendo GTO agora (cap 158, mais ou menos quando a história cruza com a de GTO Shonan 14 days). Não acabei de ver o anime mais por falta de tempo do q por qualquer outra coisa, ouvir Driver’s High me traz ótimas lembranças. GTO e Shonan Jun’ai Gumi tem vários spin offs. O que deixa a série muito melhor! Não existe sensação melhor pro leitor que ver que seu “universo” não acabou.
    Sobre o anime… sinceramente não é metade do que o mangá é. O mangá tem um estilo próprio de traço, de história, consegue combinar o estilo sério com a comédia de forma incrível, é fácil as vezes vc achar que está lendo um shounen (nas brigas e na comédia), as vezes um seinen bem complexo (nas conversas com os amigos, nos pensamentos dos personagens), exatamente como o próprio Onizuka. Sem falar que o anime acaba cedo né…A história do anime vai até quando é tudo lindo e maravilhoso, é mais legal depois disso xD

  • Wellington S Ramos

    O review passou vontade de ver o anime e mangá… empolgou bastante ^^
    Deve ser muito sarro kkk

  • Continuei a assistir ontem (só tinha visto o primeiro epi), do segundo para frente fica bem legal, e por coincidência encontro esse review aqui hoje, que está muito boa aliás…

  • Este é uma anime que está na minha lista “The Best”.

  • Great Teacher Onizuka é um bom anime. Muito engraçado, além de poder mostrar o Onizuka com suas épicas expressões facias de ”ferrou”.
    Mas ele, na minha opinião, é bem fraco comparado ao mangá, além de ”fillers”(?) para que não continuasse a história principal.
    Recomendo fortemente lerem o mangá.
    Além de que, se gostar desse, Shounan Jun’ai Gumi é muito bom também.
    😀

  • Um dos melhores que ja vi.

    Recomendado a todos .

  • GTO é um otimo anime está no meu top 10, assistindo o anime ou lendo o mangá, faz eu ter vontade de voltar para escola.
    O Onizuka é o 2º personagen que acho mais engrassado.Isso de todos os animes que já assiti (que é um numero mostruoso).

  • Lucky

    saudades desse anime.. vou assistir de novo..
    ou ler o manga quem sabe

    obrigado por me fazer lembrar 🙂

  • felipe vaso

    Excelente!!!!!!!!!!

  • xD

    O manga Shonan Junai Gumi q antecede o GTO é muito bom tambem…. Super engraçado o Onizuka e Ryuji juntos são muito massa

  • Maurício

    Deus me livre ter um professor burro como Onizuka. O anime até que não é ruim, mas daí dizer que o Onizuka Eikichi é um professor que todos gostariam de ter, foi de doer.

    • Concordo! Prefiro o Itoshiki Nozomu…pelo menos ele nos dá a esperança de que talvez teremos aula vaga =D

  • “MEU CRESTA!!!!” Um dos momentos lendários desse desenho. Sempre racho de rir quando o Cresta é destruído pela enésima vez. (Se não me engano, uma vez ele explodiu após o Onizuka cair em cima dele. Essa cena foi foda).
    Outra muito boa era o Onizuka estudando para a prova do ensino médio. Na boa, pregos na testa para ficar acordado…Isso sim que é garoto estudioso >.<

    • Sobre a review…isso foi uma sinopse ._.

      • Um review nada mais é um do que um resumo, assim como a sinopse. Levando ao pé da letra, apenas não citei o desenvolvimento da história, para que não houvessem eventuais spoilers para quem lesse.

      • Na verdade review pode ser traduzido como resenha. Se fosse uma sinopse, deveria ter avisado ._.

      • q papo estranho de vcs o.o.
        Aqui não funciona exatamente como resenha, resenha vc apresenta um ponto de vista sobre o assunto, aqui a coisa vai bem mais pro lado do gosto pessoal, afinal isso é um blog e em blogs vc não escreve descrição pra colocar no Wikipedia…
        SInopse não é resumo, no resumo vc apresenta todos os pontos importantes do fato (descritivo narrativo), a sinopse é só sobre a narrativa (normalmente com o intuito de só criar interesse pelo resto do assunto)
        Aqui ainda é mais pra review mesmo, mas não precisava ter colocado a lista de personagens, ai vira resumo XD

      • HSKAJINO, o que você falou tá certo sim. A ideia ao colocar alguns personagens foi só dar como exemplo sobre o que poderá encontrar no anime. E não esta implícito que apenas em resumos existam enumerações, pois essa mesma peculiaridade é muito voltada justamente para resenhas.
        De qualquer modo, não haverão mais resenhas de minha parte enumerando personagens.

      • Que isso cara, pode colocar sim, em muitos casos, deve! Onizuka tem muitos personagens, dá uma boa ajuda, o autor foi muito feliz com os personagens, são todos muito ricos (tirando a Nagisa, namorada do Ryuuji que mal aparece e o próprio Ryuuji q vai sumindo ao longo de Shounan Jun’ai Gumi e desaparece em GTO)
        O problema está nesse pessoal que lê só uma coisa e anda tendo opiniões “vazias”, se vc quiser saber mais sobre Onizuka, vai ler aqui, vai ver no Wikipedia e outros sites, procurar fansubs, procurar os mangás (coisa que a grande maioria que comentou recomenda, inclusive eu)

  • Jonny-kun

    Muito bom =)

  • GTO o/

  • gui

    anime muito bom superou meu antigo anime favorito Code Geass,e as lições de moral,sao oque realmente te marca no anime

  • Pingback: O anjo com nome de demônio « Calibre Cultural()

  • Pingback: Great Teacher Onizuka – O anjo com nome de demônio « Calibre Cultural()

  • Rayovac

    kkkk lembrei dele hoje, dia dos professores, queria ter um cara desses e acho que vocês também hsusahusauhsa

  • Esse é um anime pra quem quiser rir até dor a barriga sinceramente eu recomendo que assistam.

  • um dos melhores animes q já vi na vida