Review – Chihayafuru e seus problemas fora das telas

Quando a falta de incentivo vinda dos japoneses – em diversos sentidos – pode interferir em um anime.

Apesar de já ter dito milhares de vezes aqui no Chuva de Nanquim, vou repetir que esportes é o meu gênero favorito de animes e sempre tento dar uma conferida nos novos que saem a cada temporada. Meu nível de aceitação varia dependendo do meu conhecimento sobre o esporte. Vamos pegar por exemplo Kuroko no Basket que para muitos é um ótimo anime, mas essa coisa de poderes exagerados acabam me incomodando muito e me tirando da partida. Já Hikaru no Go vai para outro estilo. Eu sei que há coisas ali muito exageradas, mas não me importo com nada, já que não faço a mínima ideia de como Go é jogado.

Já na última temporada tivemos dois animes de esporte desses dois estilos, Area no Kishi e Chihayafuru. Area no Kishi é um anime bem simples, onde não vi nada demais na história apesar do que acontece ali no começo ser bem legal. Mesmo assim não foi voltado para o lado “real” do futebol e isso me incomodou bastante. Já Chihayafuru veio com outro estilo de narrativa e com Karuta, algo que eu mal conhecia e só tinha ouvido falar. Mas já que o anime estava sendo alvo de grandes elogios de todos (exagerados ou não é outra historia), estou vindo aqui para dar uma comentada sobre minha decepção em relação ao anime, e não é por causa da qualidade da história, que fique claro.

A história

Chihaya Ayase é uma garota que sempre fala a primeira coisa que vem a cabeça e que possui uma grande admiração pela irmã, tanto que o seu sonho seria vê-la se tornar uma top model do Japão. Um dia somos apresentados ao mais novo aluno transferido da sua classe, Arata Wataya, que acabou sendo alvo de gozação por uma besteira que ela disse e ao perceber isso tenta virar amiga do garoto. É com essa amizade que Chihaya tem o primeiro contato com Karuta, que para ela era apenas um jogo no começo e que no fim vai se tornar o seu grande objetivo e interesse com o passar dos anos. Taichi Mashima que era um dos responsáveis pelas zoações com Arata, acaba também se interessando mais pelo jogo, por teimosia e para mostrar que era muito melhor que Arata.

Os anos se passam e com isso os três acabam se separando, mas a paixão por Karuta ainda permanece em Chihaya. Então, logo após entrar no colegial ela resolve fundar um clube para jogar campeonatos e cumprir uma promessa feita anos atrás, mas o grande problema que o esporte não é popular e sua personalidade um tanto engraçada acaba causando estranheza. Só que uma surpresa vai acabar mudando o possível fechamento do clube e animando ainda mais a garota.

Considerações Técnicas

A primeira coisa que percebemos no primeiro episódio foi que mesmo com o baixo orçamento a belíssima animação conseguiu ser destaque, desde os personagens bem trabalhados, indo até os cenários que são lindos e detalhados. Claro aos poucos vai diminuindo a qualidade (não que isso seja ruim, é até normal isso acontecer devido a verba destinada para a produção) mas você acaba não ligando para isso e nem ao menos prejudica o andamento do anime. Também a trilha sonora é perfeita para a série. Gosto muito da música de abertura – e olha que normalmente eu sou bem chato com esse tipo de coisa.

O grande destaque do anime vem dos seus personagens no qual a sua grande maioria são bem carismáticos, com destaque para o “triângulo amoroso” formado por Chihaya, Taichi e Arata. Somos apresentados ao trio principal com um flashback muito bem encaixado, onde nos é mostrado como a amizade dos três começa a ficar muito forte através de um esporte e como o Karuta é importante também para a Chihaya, que era uma garota sem sonhos próprios. Muito bom também é ver como a história consegue nos fazer mudar de opinião sobre quem ficaria com a protagonista. No começo torcemos pelo Arata por ser bem mais gentil que o Taichi, que era um garoto bem ciumento e as vezes maldoso. No final do anime já tinha muito mais gente torcendo pelo Taichi, já que acompanhamos muito mais o dia a dia entre os dois, enquanto o Arata está mais isolado e um pouco diferente de antes. Porém vale dizer que apesar do romance na série, ele é apenas um “aperitivo” para o enredo que continua tendo o Karuta como o grande foco principal.

Os personagens secundários vão entrando aos poucos na história, alguns com pouco destaque e outros importantes para o crescimento da Chihaya, que ensinam muito para ela, mesmo sendo menos experientes no esporte. Desses os que mais gostei foram dois: a primeira é a Rainha Shinobu – que aparece pela primeira vez em uma partida contra a protagonista e a maneira dela jogar é totalmente diferente da “estabanada” da Chihaya. Depois conhecemos todo o passado da garota, mostrando todas as motivações para amar o Karuta. O outro personagem que eu gosto é o Komano, que só pensava em estudar, não tinha amigos e que foi crescendo com o passar dos episódios e ficando cada vez mais confiante.

Só que nem tudo são flores. Como eu sou um cara chato preciso reclamar de algumas coisas e começo com o passo lento que a história acabou se desenvolvendo. Não que eu tenha achado ruim, mas foi uma temporada de 25 episódios que você não sentiu que aconteceu algo realmente importante e na maior parte do tempo só vemos o treinamento dos personagens. Claro que isso é importante para desenvolver bem a personalidade de cada um, não deixando eles serem apenas personagens rasos, só que acabava sendo frustrante quando íamos finalmente para um campeonato e vemos ele acabar rapidamente em uma das primeiras rodadas. Claro que na vida real é muito complicado você já sair chegando em finais de campeonatos, mas ficava aquele gostinho amargo na boca, ainda mais quando víamos a Chihaya admirar todo o tempo os seus possíveis adversários.

Só que esse problema que eu senti poderia ser facilmente consertado com mais uma temporada, que poderia finalmente mostrar algum avanço no grupo. Mas esse é justamente o grande vilão para Chihayafuru. Infelizmente o anime não fez sucesso no Japão, retornou pouco ibope, vendeu poucos DVD’s/Blu-ray’s e contou com um baixo investimento e número de patrocinadores, dando pouca esperança que uma segunda temporada venha acontecer. Mesmo o mangá sendo um enorme sucesso no Japão, premiado com prêmios importantes para a indústria do quadrinho nipônico, o anime não teve muita sorte. Com isso temos o problema do anime ficar com um final totalmente aberto, sem nenhuma conclusão quanto ao sonho da Chihaya e um possível relacionamento entre ela e Taichi ou Arata. Para piorar, o Karuta é um esporte muito desconhecido no Brasil e dificilmente será um mangá que veremos chegar aqui no Brasil, fazendo com que fiquemos aquém de internet, que também não é lá a forma mais fácil de se encontrar algo de Chihayafuru.

Comentários Gerais

Chihayafuru foi um dos meus animes preferidos de 2011, com um grande destaque para os seus personagens bem trabalhados e carismáticos, uma animação linda, um novo tipo de esporte para conhecer e uma história gostosa de acompanhar, apenas pecando pela lentidão para acontecer alguma coisa importante. Nessa série você terá a chance de se emocionar com os personagens, rir das bobagens da Chihaya, torcer para a equipe de Karuta e provavelmente se identificar com algum dos membros da equipe – ou mesmo secundários do decorrer da obra.

Infelizmente não posso recomendar totalmente o anime por vários problemas fora da tela que tornaram uma segunda temporada bem improvável e que acabaram deixando a história sem conclusão nenhuma. Se você já assistiu animes como Skip Beat, no qual o final foi totalmente em aberto e até hoje “prometem” uma segunda temporada, saiba que enfrentará os mesmos problemas com Chihayafuru. Será angustiante esperar por algo que dificilmente virá à tona.

É extremamente recomendável que você procure a leitura do mangá que é publicado desde 2006 e que atualmente se encontra no volume 16 no Japão. Será difícil encontrar material do mesmo na internet e o título ainda não é publicado nos Estados Unidos (embora não acredito que isso vá demorar para acontecer). Vale dizer que embora pareça um título shoujo, o mangá é um josei publicado na revista Be Love, por isso existe uma grande preocupação no desenvolvimento dos personagens, o que pode acabar frustrando um pouco quem espera somente por “batalhas épicas” no sentido do jogo.

Mesmo assim Chihayafuru é uma ótima obra, com um anime lindo, mas que infelizmente contou com o azar de uma produção infeliz monetariamente, se juntando a vários que tiveram o mesmo problema. Uma pena por um lado, mas um prazer por ter conhecido essa bela série. Fica a recomendação do título, mas pense duas vezes antes de assisti-lo: você pode nunca ver o final dessa disputa de Karuta ou pelo coração da nossa inocente Chihaya.

Por Luk

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post

  • O mesmo que aconteceu com Nichijou aconteceu com Chihaya, triste.

    • Rodrigo Alves

      Você se refere a Danshi Kokusei no Nichijou ou aquele anime mesmo, Nichijou das menininhas lá ?

      • Nichijou da KyoAni é muito melhor que NichiBros, nem vem =P

    • Fernando
  • The End?

  • Otakumaru

    triste saber disso realmente me decepciono quando um anime tem tudo para um final legal, ou tem um final inutil (tipo ichgo 100%) ou não termina no anime ='(. Mais sem duvida a maior dor de todas é lost canvas e sua 3ª temporada .

  • É triste. Animes tão bons não recebendo o valor que merecem pelos japoneses. |: E concordo com o Zura, Nichijou é infinitamente melhor que Boys Nichijou, embora eu tenha gostado deste também. ‘-‘

    Em relação ao mangá de Chihayafuru, eu vou ter que procurar por raws e ler em japonês mesmo, porque em inglês está super atrasado. =/ Estou achando que nem raw na internet deve ter atualizado -vish ‘-‘ Uma hora procuro. -q

  • 0,000000000000001

    Obrigado por mais um review. E como você disse é muito difícil sair uma segunda temporada mais não custa nada espera,rezar e ameaçar aqueles japoneses a compra o DVD’s/Blu-ray’s.

  • Pow, eu acho que meu nível de informação sobre o esporte não influência em nada. Eu não sabia bulhufas sobre futebol americano e me apaixonei por Eyeshield 21 e até aprendi sobre o jogo. Ou até mesmo Hikaru no Go que você citou, antes do mangá eu nem nunca havia ouvido falar de Go. Esse aí parece ser bem legal, darei uma olhada depois =D

    • Michael Kyle

      Justamente foi esse sentido que ele menciona, quando você não conhece nada a respeito do esporte em questão, o anime muitas vezes se torna interessante sendo exagerado ou não. Porém quando você já possui conhecimento, pode haver certo preconceito de início caso a série exagere demais.

      Mas isso é opinião do autor, ele não generalizou. Eu mesmo gosto de futebol e curti Super Campeões. ^^

      • Nuss, e eu entendi completamente o contrário hauhauhauhauha Preciso reaprender a ler, tá foda. Eu também gosto de futebol e adorava Super Campeões =D

      • Concordo com o que disse. Não conheço tanto sobre basquete, mas adorei Kuroko no Basket e mesmo adorando também futebol amei Area no Kishi, porque pelo menos as partidas são “reais”.

  • Rayovac

    Bom, Chihayafuru foi um dos meus animes favoritos da ultima temporada, claro teve o Mirai Nikki e o tal de Gulty Crown, mas enfim…
    Chihayafuru foi um anime daqueles que convence mas não empolga, não falo isso por ser de esporte, mas vejamos, o anime mostrou uma narrativa muito legal, mostrou a realidade e a dificuldade de se conquistar algo, mesmo que seja em pequenas coisas como Karuta ou grandes coisas como foi o caso do triangulo amoroso bem elaborado ali no meio…

    Enfim, a qualidade das animações foi razoável a narrativa foi boa e o desenvolvimento da história durante os 25 episódios também foi razoável, então acho que Chihayafuru está no lucro, o que me incomoda é a questão da segunda temporada…

    Vejamos, o tema é bem diferente, porém por causa disso é também atrativo então podemos dizer que vale a pena investir, mas o retorno financeiro não foi bom o que prejudica, mas se for olhar pelo lado dos fãs e até mesmo dos que simpatizaram com a série vale a pena ter uma segunda temporada na verdade se formos analisar com calma, veremos que três temporadas seriam necessárias para desenrolar a história e tudo mais, claro estou falando isso sem pensar no manga e etc, etc, etc… mas como eles estão no primeiro ano e o anime acabou junto com o fim do ano letivo é meio lógico que seriam necessárias três temporadas, mas enfim, isso não cabe a nós meros admiradores dessa obra, e sim aos seus responsáveis, mas que por mim valeira a pena valeira…

    Bom de qualquer maneira o manga pode demorar pra chegar aos E.U.A mas acho bem improvável que aterrisse em terras tupiniquins, então só nos resta a expectativa de uma nova temporada ou da exportação para continuarmos a acompanhar essa brilhante saga da Chihaya rumo a ser a rainha do Karuta!

    Rayovac!

  • Theon-

    Muito chato o que aconteceu com Chihayafuru… Ao meu ver, o anime tinha tudo pra ser bom financeiramente: boa história e animação, personagens carismáticos, etc. Foi uma grande surpresa quando descobri que ele não foi bem nas vendas de DVD. Eu fiquei me perguntando “como assim? Isso é mesmo sério?” Triste… =/

    Também fico meio assim ao recomendá-lo. Se alguém me recomendasse e dissesse: “olha, o final ficou em aberto e dificilmente terá uma 2º temporada.”, eu provavelmente não iria assistir. Mas eu assisti e não me arrependo. xD

  • O anime parece ser realmente bom (digo isso porque ainda não conferi), mas sobre o quesito da segunda temporada, ainda acho que uma continuação de Durarara!! também seria bem vinda. Enfim, que venha uma nova temporada para ambos os animes.

  • pollyanna

    concordo plenamente com o que foi dito; me apaixonei pelo anime mas confesso que fiquei triste com a noticia de que hà possibilidade de não haver uma segunda temporada, pois já estava contando com isso, que pena! a história a meu ver foi perfeita principalmente pelo envolvimento do Taichi e a Chihaya.

  • nana

    leio o manga de chihaya furu em japonês…já tem varios volumes,e diferente do anime…a história continua com tudo,os menbros do clube de karuta aumentam,e os personagens evoluem mais.até agora o manga está bem maneiro.o anime parou onde a história fica boa,o que é uma pena. anime só serve como uma amostra…não adianta tentar fazer review de um anime ao qual não teve o manga finalizado ainda.é perda de tempo tentar julgar se não lê o manga.

  • anabchamploni

    Poxa eu não sabia nada de karuta e Chihayafuru me consquistou já no primeiro episódio. Romance, comédia, aventura, conflitos internos de cada personagem bem desenvolvido, tudo isso fez de Chihayafuru um ótimo anime.

    Mas exibir um anime de um esporte pouco popular mesmo no japão num horário quase de madrugada, foi quase que suicídio né? Uma pena que animes tão bons quanto Chihayafuru sejam deixados de lado por conta de um sucesso comercial fraco. Enquanto Another, Sora no Otoshimoto seguem ai firmes e fortes, vai entender o gosto dos japoneses né?

  • hiozetsu

    Muito bom o anime.
    O ar simples do anime me conquistou e deixou-me ansioso por mais.
    Os personagens foram bem trabalhados,
    ótima animação e o sentimento bom ao assistir.
    Pena ter tido final assim.

    Quanto ao comentário acima, eu discordo comparar séries de gêneros diferentes, afinal, é outro publico e gosto.
    Ah! Talvez não seja o lugar, mas eu gostei de Another, o sentimento angustiante que o suspense causou e a expectativa foram assombrosos, raro um anime do gênero me chamar atenção dessa forma.

  • Juú

    Chihayafuru é um dos meus animes preferidos, e eu quero morrer, porque não traduzem o mangá para o portugues (um fansub traduziu até o cap. 5 mas demora demais), em ingles tem até o cap. 30 e depois pula para o 90 (wtf) e eu mal sei ler em ingles, em japonês muito menos.
    E serio, não entendi o porque do anime não ter feito sucesso se o mangá é conhecido (mesmo que o anime passe de madrugada e_e) ;a;
    PS: Tenho muita má sorte, Durarara!! também é um dos meus preferidos e também não vai ter segunda temporada. Que merda.

  • Bem eles tem vitorias no anime, o grupo de karuta chega a ganhar uns campeonatos, poucos mais ganham. O mais legal alem dos personagens e ver como o jeito deles de jogar karuta é influenciado pelas sua personalidade.
    Pra mim o melhor jogo da serie aconteceu entre Kanade e o Nerd-kun, pois era mostrado tecnicas de jogo muito diferentes.
    Eu não sou fã de animes de esportes justamente pelo seu distanciamento com o mundo real, todo anime de esporte tem um vilão super bom e que ninguem gosta e o personagem principal sempre começa como um merdinha que não sabe nada do esporte em si, neste anime os personagens principais ja começam em niveis altos oque é uma coisa nova.
    E sobre o fato de Chihaya admirar seus adversarios acho que um desportista de verdade não joga algo para se vingar ou pq tem raiva de uma pessoa e quer humilha-la, acho que joga simplesmente pq gosta do jogo, gostando de ver como seus rivais fazem as coisas para assim melhorar seu jogo.

  • Pingback: Editorial #00: Seis Meses, Resumo e BlogRoll | Nahel Argama()

  • juliana santos

    injustiça!!!! chihayafuru q tem história corre o risco de não ter 2ª temporada, enquanto kimi to boku – o animê sobre nada – ta aí rolando!!!! afff…

  • Aconteceu o mesmo com Giant Killing, Amei chihayafuru anime explêndido…

  • Pingback: Segunda temporada de Chihayafuru vem aí! | ChuNan! – Chuva de Nanquim()

  • Para desfrustar um pouco: segunda temporada de Chihayafuru confirmada para janeiro de 2013. Yeah!

  • Pingback: Comentando – Chihayafuru 2 #14 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Comentando – Chihayafuru 2 #25: Conclusão da 2ª Temporada | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Ranking de Vendas de Mangás do Japão: as 30 séries mais vendidas de 2016 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()