Review – O mundo descolado e "cool" de Soul Eater: Volume 1

Listen to the Beat of Soul…

A editora JBC prometeu “voltar” forte para brigar pelo mercado de mangás nesse segundo semestre de 2012. Para isso, alguns títulos de peso foram e são necessários, e entre eles um era um dos títulos mais aguardados para serem publicados no Brasil: Soul Eater.

Embora com um lançamento tardio – tendo em vista que o anime explodiu há alguns anos atrás – Soul Eater é um mangá que tem de tudo para agradar os leitores da editora e conquistar um ótimo público consumidor. Mesmo assim, o título ainda é olhado com olhos tortos por alguns e deixado de lado por outros, que desconhecem a história ou que simplesmente não querem “mais um shounen infinito” para acompanharem. Porém Soul Eater é diferente. E é nesse review análise do volume 1 que pretendemos mostrar para o público que ele é um mangá que merece sim sua atenção. Bem vindo à Shibusen, ou melhor dizendo, a “AMAAN”.

A história

A AMAAN (Academia da Morte para Armas e Artífices Neófito) é uma espécie de “Hogwarts” do mundo. Lá, alunos treinam duro para se transformarem nas mais poderosas Death Scythe e no temido e respeitável Doutor Morte. Mas para isso acontecer, o caminho não é fácil. Os alunos devem conseguir devorar 99 almas humanas e 1 alma de bruxa, a mais difícil da missão. Para isso eles são divididos em duplas em que um “manejador” controla uma “arma” para batalhar. E é aqui que conhecemos nossos três personagens principais. A primeira dupla de artífice e arma é composta de Black Star e Tsubaki, respectivamente. A segunda conta com o perfeccionista Death the Kid – filho do Dr. Morte – e as irmãs desastradas Liz e Patti como seus armamentos. Para encerrar, Maka comanda a foice Soul Eater, um dos mais poderosos jovens guerreiros de AMAAN. Essas 3 equipes crescerão juntas em suas missões, em seus aprendizados e em batalhas que os farão entender que seus poderes podem ser ainda mais sérios e assustadores do que imaginavam…

Considerações Técnicas – O mangá

Como disse anteriormente no começo do texto, Soul Eater é um dos melhores shounen que existem em publicação. Publicado na revista Shounen GanGan, tendo seus capítulos sendo lançados mensalmente e atualmente com 21 volumes em andamento. Para quem não assimilou o nome, essa é a mesma revista onde o sucesso Fullmetal Alchemist foi publicado. Soul Eater é uma criação de Atsuhi Ohkubo e é lançado desde 2003, tendo ganhado um anime de 51 episódios que alavancou o sucesso do mangá em 2008, nas mãos do estúdio Bones. O começo do mangá é extremamente bizarro, principalmente pelos péssimos e bizarros traçados do autor, que vão se desenvolvendo muito com o passar do tempo – e bota muito nisso. Mas como estamos falando especificamente do volume 1 nesse caso, vale notar o quanto o autor apelava para o ecchi no começo da série. Blair parece ter sido uma personagem inserida na história somente para esse fim.

O volume 1 de Soul Eater pode ser encarado como uma apresentação. Nele temos 4 capítulos, onde nos 3 primeiros conhecemos os personagens principais e suas personalidades. E só. O primeiro capítulo “de fato” já começa com uma missão e os garotos partem pra porradaria sem mais e nem menos. Esse é um ponto positivo da série, já que aqui as coisas não demoram séculos e não existem enrolações nas passagens dos arcos, como acontece com a maioria dos shounens semanais. A apresentação dos personagens serve muito bem para o desenvolvimento da história e ajuda a compreender um pouco como eles evoluem no decorrer dos capítulos.

Um dos grandes pontos positivos da obra é a linguagem jovem e “descolada” que Ohkubo se utiliza em abundância. Diversos termos em inglês durante o mangá, personagens caricatos e cheio de trejeitos e personalidades destacadas – como no caso do Shinigami / Doutor Morte ou de seu artifício Death Scythe – que ajudam a leitura do mangá ser extremamente divertida, mas ao mesmo tempo com um clima mais pesado e emocionante quando necessário, tudo auxiliado por cenários fantasiosos e uma ambientação extremamente criativa. Apesar da arte rebuscada nos primeiros volumes, Ohkubo tem uma diagramação e uma sensibilidade muito grande no posicionamento de quadros e sabe se utilizar muito bem de seus clichês de forma proveitosa, como no caso do próprio uso do ecchi. Além disso, as cenas de ação são ótimas, todas muito bem definidas mesmo não passando a sensação de “clean” como outros títulos que vemos por aí (caso de O Mito de Arata, por exemplo). Para quem gosta do gênero da porrada desenfreada, essa com certeza é uma boa pedida de leitura.

Considerações Técnicas – A versão JBC

Vamos começar dando uma nota geral para o trabalho da JBC nesse mangá: muito bom. Ainda não é o nível que realmente gostaríamos, mas já é superior ao material oferecido anteriormente pela própria editora, em trabalhos como Kobato, por exemplo. Vale dizer que conforme haviam dito em sua coletiva, o papel dos mangás foi alterado, mas isso não resolveu por completo os problemas com transparências. Eles são menos evidentes agora, mas ainda assim são perceptíveis em algumas páginas do mangá. E vale dizer que isso se aplica para obras de ambas as editoras concorrentes. Com Soul Eater não é diferente, e embora o material seja superior, esse quesito pode afastar um pouco os leitores mais hardcore que devem apelar para a versão americana ou original.

De resto, devemos elogiar o uso das capas internas desenhadas, como o da concorrente Panini, embora eu esperasse que as ilustrações especificamente no caso de Soul Eater teriam o apelo colorido. Mas enfim, é mimo e fã gosta dessas coisas – além de termos que lembrar que no original essas páginas também são compostas de apenas uma cor, no caso, laranja. Outro aspecto interessante é que a JBC volta a usar o “formatinho” para um tanko inteiro – 12×18. Esse modelo já havia sido utilizado anteriormente de forma semelhante em títulos como Angelic Layer e esse foi o formato optado para o mangá de Atsuhi Ohkubo. O preço também é diferente do convencional, sendo utilizado os R$10,90 ao invés do atual padrão de R$11,90, devido a exigências dos licenciadores.

Por último, porém não menos importante para os compradores, fica a qualidade da tradução. A obra ficou nas mãos do tradutor Luiz Kobayashi, e podem ter certeza que o trabalho ficou muito satisfatório. Soul Eater é um título que exige muitas gírias e um palavreado mais “rotineiro” e “descolado” nos personagens. É uma caracterização da obra. E a JBC conseguiu fazer isso sem apelar para o Briggês como em Tenjho Tenge ou a fase inicial de Fairy Tail. Os diálogos são fluentes e apesar de não te fazerem gargalhar, dá pra dar aquele sorrisinho nos balões do Shinigami-sama…

Mas como nada é perfeito, algumas pessoas reclamaram de algumas adaptações, como por exemplo no próprio caso anterior em que mencionei o “maioral” da instituição. A JBC optou por substituir o nome do hilário Shinigami-sama por “Doutor Morte”. Com certeza a sonoridade ficou estranha para quem já conhecia a obra, e alguns até sugeriram que outras aplicações como “Deus da Morte” poderiam ser melhores nesse caso. Já o outro caso de certa “reclamação” foi a alteração do nome de Shibusen para AMAAN, porém aqui a mudança é totalmente aceitável tendo em vista que ela foi feita para que o sentido original do trocadilho fosse mantido, deixando Academia da Morte para Armas e Artifícios Neófitos como o nome padrão nacional. Na minha opinião, escolha acertada e entendida.

Ah, também vale dizer que Cassius terá seu espaço da seção de cartas a la sua época de Dragon Ball da Conrad. É a sua chance de enviar sua crítica, elogio ou qualquer coisa do tipo para o e-mail ou caixa postal da editora e aparecer na publicação.

Comentários Gerais

Soul Eater dispensa grandes apresentações. Assim como outros sucessos (One Piece, Naruto e outros) há quem ame e há quem odeie. Como disse antes, com esse trabalho bem feito da JBC, não duvido de entrar para o trio de principais títulos da editora ao lado de Fairy Tail e Bakuman. Parabéns pela editora pela iniciativa de trazer o título, serão recompensados. Muitos abandonarão logo de cara por causa do traço (sim, já li relatos assim) e outros porque acreditarão que o apelo ecchi será constante na série. Podem ter certeza que Soul Eater dará mais vezes as caras por aqui e que com certeza os que continuarem acompanhando não se arrependerão.

O mangá chega para balançar bastante o mercado nacional e fazer a diferença com uma história cativante, repleta de ação, piadas non-sense e personagens que lhe farão dar muitas risadas durante toda a série. Soul, Black Star e Kid serão um diferencial. De resto, só vale lembrar que o mangá é lançado mensalmente no Japão (os capítulos, não os volumes) e por esse motivo poderemos alcançá-los relativamente rápido, em cerca de 2 anos. Mesmo assim, a espera vale a pena. Preparem suas almas e arrumem suas armas: o show começa agora.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Soul Eater é sem dúvidas o melhor SHOUNEN da atualidade. Conheço várias pessoas que não se arriscam de ler por causa do inicial traço do Ohkubo. É uma pena, pois o que diferencia Soul Eater dos outro shounens, é a perfeição que o criador chega em relação ao traço e sabendo assim, manipular perfeitamente isso de acordo com a cena/parte do mangá.
    Obra excepcional!
    Eu tinha uma aversão a recentes mangás lançados pela JBC por causa dos problemas causados por ela. Mas agora parece que a editora está em uma nova fase, satisfatória pelo menos.

  • Gostei de Soul Eater ter vindo ao Brasil, mas eu realmente acho que eles deram mancada em “traduzir” o nome do Shinigami-sama, tipo é nome próprio, seria melhor deixar o original com alguma espécie de nota sobre isso; o mesmo acontece com o Shibusen.
    Tirando isso, eu gostei que ele tenha vindo ao Brasil, realmente, pra mim é o melhor Shounen da atualidade (minha opinião) me apeguei de mais a obra, rsrsrsrs

    De qualquer forma, ótima postagem ChuNan, parabéns ^^

  • Rafa

    É tão dificil assim deixar “Shinigami-sama” e “Shibusen”?

    Pqp, hein JBC… Não fode! U.U

    • gabichan12

      Concordo…achei ridículo colocarem Doutor Morte ¬¬ , deviam ter deixado Shibusen,algumas coisas foram desnecessárias =/…mas fazer oq né ? Estou feliz q o mangá tenha vindo para o Brasil,já esperava a mto tempo,agora tem q vir Reborn! XD

  • Já tratei de comprar logo o meu, muito bom mangá, e adorei o ”Academia da Morte para Armas e Artifícios Neófitos” simplesmente genial.

  • pedro70

    Apesar de tudo, Soul Eater ainda é meu favorito, GOGO JBC E VE SE FAZ DIREITOOOO!!!!!!!!!
    Só tenho pena do meu bolso, coitado.. :/

  • VolumeUp4You

    tava pensaaaando em ler, mas Doutor Morte não dá pra encarar
    JBC perdeu um leitor com essa adaptação tosca e desnecessaria

    • KATAYOSE

      Nem perdeu um fã!

  • Só um detalhe: o tradutor desse volume é o Luiz Octavio Kobayashi, não o Arnaldo Masato Oka.

  • Só uma correção, Dih! A tradução não ficou a cargo do Arnaldo Oka, e sim, do Luiz Kobayashi, o Koba =D

    Sobre “AMAAN” – do mesmo jeito que o autor fez um trocadilho com SHIBUSEN, o tradutor escolheu “AMAAN” para fazer trocadilho com a Academia Militar das Agulhas Negras, aqui do Brasil. =)

    E Dr. Morte foi uma opção. No guide oficial da série, a referência em inglês do nome dele é DEATH, então, Dr. MORTE não parece algo tão distante do que deveria ser =) Enfim, alguns gostaram, outros não… e assim vamos indo 😉

    • Dih

      Arrumado sobre o tradutor. Foi o sono da madrugada. XD

      • Neolítico

        Aproveitando o ensejo, Dih, acho que faltou você comentar também que essa edição vem com um GLOSSÁRIO, que é aquela seção do tradutor no final, com uma lista de easter eggs.

        Do resto, ficou muito show a sua review! Parabéns!

    • Também não vi grandes problema nessa adaptação.

  • Soul Eater é sem dúvida um dos melhores mangás atuais, e não acho que o post tenha conseguido expressar a verdadeira qualidade da obra, a enorme maioria dos personagens são extremamente cativantes (eu mesmo só não gostei de um personagem do anime), super engraçados, lutas super criativas, tudo muito bom. Não acho de forma alguma o traço inicial do autor péssimo ou bizarro, pra mim ele tem um estilo diferente, é claro que não é um maravilhoso traço, mas também não chega a ser tão ruim, não atrapalha o entendimento da história e nem incomoda. Não concordo com as mudanças dos nomes, tanto do Shinigami-sama quanto da Shibusen, não acho que nomes devem ser traduzidos, afinal, são nomes, não tem necessidade de tradução, uma nota explicando o significado no canto da página ou mesmo no glossário já seria o suficiente, fiquei super decepcionado com isso, enfim estou louco pra ver esse que é um dos meus mangás favoritos em mãos, depois de vários e-mails pra editoras implorando que o título viesse ao Brasil finalmente fui ouvido!! o/
    Não deixem de comprar ou dar uma conferida nos primeiros episódios do anime, um Shonen a altura de Naruto, Bleach…

    • Roberto, Soul Eater tem notas explicando alguns termos e também tem uma seção do tradutor, onde ele explica alguns termos, dentre eles, o Shibusen.

  • Rafael

    Acho que não se deve ignorar uma obra se ela realmente for boa só porque traduziram de um jeito que não te agrade, mas claro.. o que importa é a sua opinião.
    Não leio Soul Eater, mas devido ao que li aqui vou experimentar… (Embora eu esteja evitando colecionar mangás não concluidos)…
    Parabens pelo blog, faço questão de acompanhar os posts e ler os comentarios… Valeu!

  • Dr. Morte nem é algo tão problemático. Mas AMAAN, por favor! Falta à JBC um pouco de bom senso. Mantiveram Death Scythe, mas Shibusen tinham que mudar?
    A JBC pensa que glossário e notas explicativas são cansativas para leitores casuais… E podem até ser mesmo! Mas, geralmente 80% dos consumidores de qualquer produto/serviço são assíduos. Hard Users.
    A editora quer agradar 20% do mercado, deixando 80% dos consumidores não-satisfeitos com alguma coisa.
    Pra mim isso é uma espécie de birrinha pra ir contra a Panini. “Olha, aqui nós tentamos deixar o mangá mais ‘brasileiro’ possível. Na concorrência você vai ter um custo maior de recorrer ao glossário de tempos em tempos…” blá blá blá.
    Será que eles não param pra pensar que o glossário, as notas, pode ser um atrativo? Faz parte da natureza humana buscar conhecimento. E todos gostam de aprender coisas novas. Independente de haver um interesse ou não pela cultura japonesa. As pessoas começam a descobrir isso, pouco a pouco.
    Da proposta que a editora tinha de aproximar Brasil e Japão, mais me parece que ela quer se distanciar…
    Eu compro vários títulos da Panini. Às vezes alguns termos eu até já conheço o significado, mas faço questão de ler lá no glossário o que significa. E muitas vezes o glossário da concorrente não se limita à definição, traz também um pouco de história, cultura! Coloca na balança onde é que estamos ganhando mais?

    Tô decepcionadíssimo com a adaptação para AMAAN. Mas vou colecionar toda a série, porque sou fã! Pense: a GRANDE maioria dos que vão comprar a série, já a conhecem ou já tiveram algum contato indireto com ela. Logo, a GRANDE maioria vai torcer o nariz sempre que ver uma “adaptação desnecessária” como essa. Imposições contratuais nós entendemos, mas falta de senso… POR FAVOR né?!

    • Diego

      Concordo plenamente com você, só discordo em uma coisa de gosto pessoal. Para mim AMAAN é até aceitável, mas Dr.Morte não entra na garganta .-.

    • KATAYOSE

      Se você jogasse WoW veria o que é ‘Adaptação”!!!
      a nem é tão ruim assim!!!

    • Olha Guilerme concordo nisso aí, o glossário da panini traz muita cultura junto com as explicações dos termos, muitos aparecem em outros títulos e acho que a jbc não faz o mesmo porque deve achar que isso fica meio marcado da outra editora e não quer copiar, uma pena já que a maioria que vai comprar ja conhece bem a obra pelo animê e pelo mangá online, bom, quem perde é esse leitor.

      • Digamos que a maioria dos leitores, se fossem perguntados, iriam preferir SHIBUSEN e Shinigami-sama.
        Sabendo que marketing é atender às necessidades do consumidor, não sei bem se a JBC tá fazendo isso certo.
        Ela pode tentar partir pra cima da Panini no setor de mangás, mas se continuar com essa postura “quadrada” não vai conseguir chegar onde quer nunca. (:

    • Neolítico

      Então, apenas para constar, o Soul Eater da JBC VEM com glossário…

  • Rayovac

    Caramba eu to me roendo pra comprar esse manga mas ainda não achei nas bancas aqui perto, mas to esperando uma hora vai chegar sahsausuh Não importa se é shonen infinito ou não eu curti o primeiro capitulo que eu li online e to querendo acompanhar, o anime eu nunca assisti então vou ver a obra toda em manga que nem Bakuman hehe…

    Rayovac!

    • Hillgarm

      Soul Eater teve pré-lançamento no Anime Friends, estará disponível nas bancas pelo dia 30 (se não me engano).

  • O cara deixar de ler Soul Eater por causa do traço? Poxa se fôsse assim eu deixaria de ler Elfen Lied (que é um mangá foda) logo no volume 01 ¬¬

    • Giovanna

      Fato, Elfen Lied tem um traço assustador, lol
      O autor mesmo pede desculpas no final de um dos volumes…

  • Ah ..eu gosto de Soul Eater,Bakuman,Naruto,Bleach e Air gear….

    No volume de todos esses exceto de Bakuman e Air gear..por ja terem feitos mangas…o traço era sempre ruim..mas depois com o passar do tempo os traços iriam melhorando….Bom quanto a periodicidade de Soul Eater eu acho que deveria ser Bimestral..pelo caso da aproximidade dos capitulos…em dous anos ou até menos a gente alcança o Japao

  • Eu já tinha assistido o anime de soul eater, mas estava em duvida se comprava ou não o mangá, pois nunca tinha lido-o de fato, porem após ler algns comentários aqui e relembrar o tanto que eu gostava do anime, cheguei a conclusão de q um shounen promissor como esse não podia ficar fora da minha coleção (ainda mais agr q parei com fairy tail), sobre as adaptações, eu não gostei de dr. morte, podiam deixar shinigami-sama, sr.shinigami (já q a jbc nã usa honoríficos) ou deus da morte, tbm achei q ficou estranho AMAAN, td bem, Shibusen não teria “sentido” já que se trata de um trocadilho, mas como já disseram, uma simples explicação no rodapé poderia resolver td, entretanto, não será esse tpo de coisa que me fará dispensar o título, a respeito do formato, achei interessante a aproximação com o original japonês, não que eu prefira mais um do q o outro, pra mim foi algo meio indiferente, o que faria a diferença msm em relação ao formato seria a utilização da sobrecapa, presente nos originais, porém acho meio improvável alguma editora investir nisso agr (sendo q já é difícil usarem a contracapa), falando sobre a arte do autor, ela é sim meio estranha no começo mas como conferi nos capítulos atuais, melhora bastante… no geral gostei de soul eater, achei bem agradavel a edição da jbc, realmente melhoraram a qualidade, por esse motivo com certeza comprarei yuyu e provavelmente samurai x

    • KATAYOSE

      mas o fim do anime é ridículo odiei aquele final!!!
      mas o mangá continua…Diria até que toma um rumo difente.
      (alguem me explica pq ele estragam tantos animes como Soul Eater,Gantz e Ao no Exorcist?)

      • O anime de soul eater e tantos outros tem o final “estragado” pelo fato da animação alcançar a publicação do mangá, e como nesses casos q vc citou os capítulos saem mensalmente, seria inviável continuar a série e apenas inserir fillers, por isso eles acabam de um modo considerado por mtos como relaxado (ao contrario de fullmetal, q msm tendo um final filler continuou mto bom) =)

  • KATAYOSE

    Fico puto com isso de lançar um capitulo por mês!!!
    BLACK STAR É O MAIS FODA

  • Kamal

    Acredito que no caso de mangás nenhum nome deveria ser traduzido para evitar o chilique de alguns ‘otakus’. Mas na minha opinião, quem curte a série não vão deixar de comprar porque está “Dr. Morte” ou “AMAAN”.

  • Dr. Morte foi meio tenso, mas AMAAN está bem tranquilo. Pelo menos não temos um Estrela Preta ou Comedor de Almas.

  • J. Carlos

    A algum tempo eu assisti o anime, e me deixou com uma experiencia horrível (puta que pariu que final foi aquele?), então tenho um pouco de receio em acompanhar o mangá :/

    • MateusFSP

      Relaxa que o mangá é o dobro de qualidade X_X
      Se o final te deixou receoso, eu até entendo, corrido pra caramba e tals.
      Mas o que diferencia é que o mangá ainda ta rolando, e com uma qualidade extremamente superior ao do anime.
      Não vai ficar decepcionado, vai por mim xD

  • “ JBC prometeu “voltar” forte para brigar pelo mercado de mangás nesse segundo semestre de 2012. Para isso, alguns títulos de peso foram e são necessários “

    Panini relançou One Piece e JBC vem com freezing e Soul Eater..haha.. fala serio..
    Nunca vou esquecer no dia da coletiva quando o Cassius Medauar falou : OTAKU HARDCORE … sobre as traduções…

    “Soul Eater é um dos melhores shounen que existem em publicação”

    Vc deve gostar MT desse mangá.. pq eu ñ acho isso..um shounen normal nada de mais…

    • Hillgarm

      Concordo que Freezing é relativamente fraco, para mim foi apenas outro shounen com uma historia com potencial que foi mal aproveitada depois de alguns capítulos (igual nosso amigo Bleach), mas Soul Eater é um nome de peso. Quanto a concorrência, Soul Eater não está para competir com One Piece, seria muito mais provável ele competir com Black Butler (novamente teremos fãs revoltados com a tradução) por ambos seguirem linhas parecidas (ainda não conheço o segundo, porem tive esta impressão pela ilustração, caso esteja errado desconsiderem) e ambos serem lançamentos do mesmo mês. Opinião é opinião, é irrelevante discutir.

      Enquanto houver concorrência o beneficio será nosso. Espero que tenhamos mais títulos bons pela frente.

    • Velho, tá pra nascer um Piecetard mais xarope que você. A questão aqui é o lançamento de Soul Eater, não ficar comparando seus resultados com One Piece. Se você não gostou, sem problemas, tem todo o direito. Mas ficar colocando qualquer mangá que tu não curte, numa balança com o seu querido OP, na boa, já tá dando no saco …

      • Dih

        + Curtir comentário

    • Yamashita-Ren

      Cara na boa. Esse seu comentário foi totalmente desnecessário.

      “Panini relançou One Piece e JBC vem com freezing e Soul Eater..haha.. fala serio..”

      Soul Eater não veio pra se equivaler com OP, em momento algum foi dito isso e ta na cara de que não é! E não é certo vc menorizar um título por causa de outro que vc gosta mais. Garanto que se eu chegar aqui e disser “OP é um lixo pq HxH é melhor” vc iria ficar irritado.(apesar de que HxH é melhor msm, sou fã de OP mas reconheço)

      “Vc deve gostar MT desse mangá.. pq eu ñ acho isso..um shounen normal nada de mais…”

      Não só ele, como muitas pessoas aqui também, e eu sou uma delas. Acredito que Soul Eater é um dos melhores Shounens da atualidade sim! Não é pq vc não gostou, que o mangá não vai ser um dos melhores. Se for assim OP tbm não é um dos maiores mangás da história. Pq conheço ‘X’ pessoas que dizem não gostar.

      Pense mais antes de escrever.

      • 1° gosto mt de H x H
        2° Acredito que Soul Eater é um dos melhores Shounens ( bem vc eu ñ acho/ acho que mangá teve um bom marketing)
        3° OP é um dos melhores mangás da historia ( vc gostando de anime/mangá deveria saber disso)
        4° gosto da Panini pq está focada em conseguir os mangás considerado “Os Grandes”.
        5° Quero que a JBC tb fique focada nisso

  • MateusFSP

    Socorro, um dos meus mangás favoritos, e eu, sem grana t-t
    Mas eu acho que ainda assim eu não compraria, não pelas traduções lógico,mas sei lá X_X
    Se bem que Dr. Morte pegou estranho pra caramba ahaha

  • Bom;
    tudo a concordar com o que foi dito, a impressão que Soul Eater deixa em primeira vista é algo muito distorcido, onde o prólogo dos personagens também distorce o ponto de visão de leitores que não conhecem o mangá ainda. Sobre em relação ao desenho do autor, não acho que seja algo a deixar de conhecer melhor o mangá em seu primeiro volume.
    Em relação a tradução da JBC, sempre tem aspectos bons e aspectos ruins, sendo algo que não pode ser questão de tempo para refazer, pois, em outro volume não podem trocar Dr. Morte por Shinigami, sendo algo que temos que nos acostumar e aceitar.

  • J. Potter

    uma amiga minha já tinha me recomendado , mas agora vou realmente começar a ler, porem duvido que possa comprar por que já acompanho muitos titulos….uma pena, agora fiquei com vontade.

  • Até que enfim uma review, faz tempo que nao via reviews de lançamentos, faz falta e ajuda bastante na escolha da compra. Queria que houvese com todos os lançamentos pois moro no interior e até chegar aqui ja posso ter uma ideia se vale a pena ou não comprar.

  • eu já comprei a série online espero q o traço dele melhore msm ‘-‘

  • Fiquei bem decepcionado com as adaptações =/ exatamente por ter visto o anime e lido o manga não fica facil de engolir o que fizeram. Esperava pelo menos que colocassem Deus da Morte, pra mim ficou muito estranho e a AMAAN tambem, fizeram isso mas deixaram o nome dos outros como no original(ainda bem). Tava ancioso pra comprar, até desanimou um pouco mas acho que vou colecionar mesmo assim

  • Danilo

    Li mais de 70 capítulos de Soul Eater, e pra mim é um D.Gray-Man mal feito – e falo sério ao dizer: não levem isso pelo lado negativo, não estou dizendo que o mangá é ruim. É só que gosto tanto de D.Gray-Man, e Soul Eater me lembra tanto ele (não sei dizer bem porquê, só me lembra), que acabo empacando na leitura de Soul Eater.

    Mas é um mangá legal, recomendo. Mas recomendo mais DGM XD

  • xD

    E eu achando que Kuroko tinha um traço feio no começo do mangá…

  • carlos

    Vlw jbc pela tradução tosca – 1 manga para comprar no brasil 🙂

    Vou continuar lendo na internet e comprando coleçoes fechadas de series quando elas terminam no exterior.

  • Eduardo

    Poxa li o post e fui doido no shopping comprar –‘ cheguei lá não tinha, ai tive que me contentar com 1º vol de Hirako no Go 🙂

    • Eduardo

      Hikaru*

  • Cristian

    Na boa, porquê reclamam tanto das traduções?! PQP heim, vamos curtir o mangá, só isso! Acho legal ver as coisas adaptadas pro nosso idioma.
    E quem deixar de ler um título como esse por causa da tradução, só tenho uma coisa pra dizer pra você: VÁ MORAR NO JAPÃO!

  • Naoya

    o manga ainda nao chegou aqui na banca….WHY,MY GOD,WHYYYYYY!?

  • Vale lembrar que o nome “Shinigami-sama” está ADAPTADO para o japonês, pois ele se chama “DEATH” (assim mesmo, em inglês e em caixa alta – o personagem não é japonês, e não é nada próximo de um Shinigami oriental), e uma vez que ele é o diretor de uma escola “Dr.Morte” não é nenhuma atrocidade. ShiBuSen precisava ser traduzido, não tinha porque deixar em inglês, o nome foi adaptado em todos os países que o mangá foi lançado e inclusive muitos scans feitos por fãs apresentam o nome adaptado.
    Acho que esse monte de chororo com os nomes é frescura de otaku que idolatra tanto termos em japonês que não prestou atenção a detalhes como estes. Minha única reclamação quanto a tradução é que algumas escolhas de gírias foram ingratas, mas por sorte foram poucas.

  • Só comprarei novos títulos agora com um papel, no mínimo igual ao de Sakura Card Captors.

  • curti muito o animê de soul eater e compraria o mangá sem pestenajar não fosse a falta de espaço (Malditos titulos infinitos!!!) de dinheiro (que não é tanta assim, até daria pra guentar).
    parei com naruto e bleach pq faltou grana uma epoca e nunca mais voltei o/

    boa sorte a quem vai comprar =)

  • Pingback: Review – Freezing, quando o fanservice nunca é demais: Volume 1 | ChuNan! – Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Checklist – Agosto com Lost Canvas Gaiden pela JBC | ChuNan! – Chuva de Nanquim()

  • bhrendah

    pelo amor de Deus !! me digam que eles não traduziram Black Star pra Estrela Negra !!!

    • Traduziram sim! buaaaa

      • Giovanna

        Não traduziram não, está Black Star.

  • Pingback: Mangá de Soul Eater chega ao fim em Agosto no Japão | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Grande anúncio de Soul Eater NOT! em dezembro no Japão | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Confirmado anime de Soul Eater NOT! | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Primeiras informações do cast do anime de Soul Eater NOT! | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Atsushi Ohkubo fala sobre anime e final do mangá de Soul Eater Not! | ChuNan! - Chuva de Nanquim()