Comentando – Primeiras Impressões: JoJo’s Bizarre Adventures #01

DIIIIIIIIIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!

Acho que se em toda a história da Shounen Jump, uma série jamais mereceu tanto esse anime quanto JoJo. Ele não é apenas um dos mangás mais ovacionados do mundo, como também é o responsável por impôr um estilo único de glamour misturado ao alto teor de testosterona de outros mangás como Hokuto no Ken. Mesmo com os OVAs já lançados anos mais cedo, ainda faltava algo a mais. E esse “algo” chegou com uma série de TV nas mãos do David Production, estúdio que no ano passado também foi o responsável por animar Level E, outro mangá “antigo” e que teve um resultado satisfatório.

Com uma verba reduzida, mas com um cuidado técnico todo especial em cima da estética oitentista de JoJo, temos como resultado uma das séries que podem se tornar uma das mais populares da temporada. Que o meu lado fanboy não me deixe enganar. Mas mais do que isso, que vocês se empolguem tanto com a série como eu.

JoJo’s Bizarre Adventures #01

Dio The Destroyer

Basicamente JoJo conta a história por trás da maldição que envolve a família Joestar e a misteriosa máscara que vemos no decorrer do episódio. Mas a verdadeira maldição do primeiro arco – conhecido no mangá como Phantom Blood – tem um nome: Dio Brando. Criado por um velho bêbado e vagabundo nas montanhas, Dio é um dos personagens mais memoráveis que você poderá conhecer. E não só por ser o vilão, mas por toda a personalidade que o envolve. Ele não tem sentimentos, mas tem a ambição que provavelmente falta à metade dos personagens de outras séries. Ele não só quer vencer, como também quer humilhar, pisar, se sentir superior. E é nessa história de Dio com Jonathan Joestar, o herdeiro legítimo da família, que vemos o desenrolar da primeira parte da trama.

Enquanto JoJo foi criado com todos os mimos e sendo o centro das atenções, Dio chega de repente na vida da família (como uma forma de favor, já que seu “pai” havia salvo o chefe da família Joestar e o próprio JoJo em outra oportunidade) e se mostra um jovem culto pelas costas, quando na verdade esconde toda a sua verdadeira personalidade. Acredito que a cena em que Dio chuta o cachorro Danny (e posteriormente é o responsável por sua morte) foi uma das que mais abalou o público nesse episódio. Simplesmente algo desumano e que na animação conseguiu ser passado de uma forma tão “filha da p***” quanto no mangá.

O interessante aqui é que Dio é um vilão que dificilmente vemos em outras séries. Como eu disse antes, ele é memorável porque ele é simplesmente RUIM! Mal! Não importa o motivo, ele só é! E você vai ter cada vez mais raiva dele com o passar dos episódios e torcer mais e mais por seu protagonista. É a partir disso que Phantom Blood consegue cativar o seu leitor, e nesse caso, seu telespectador.

Sobre o restante do episódio em si, não dá pra falar muito. A ideia foi demonstrar a diferença entre os protagonistas. Você viu que as lutas terão um foco totalmente especial e que JoJo não é um cara qualquer. Como Dio mesmo retrata na briga entre os dois dentro da casa, ele fica ainda mais forte dentro de uma situação desesperadora e de combate. Além disso, Erina será uma figura essencial para o desenvolvimento do personagem com o decorrer dos episódios.

“Mas onde estão as bizarrices do título?” Calma! Elas chegarão e serão acrescidas na história quando você menos esperar. Esse é o “toque” de JoJo. As coisas simplesmente acontecem porque elas tem que acontecer. Esqueça a lógica e foque em um roteiro onde o objetivo é distribuir socos, poses estranhas, roupas mais estranhas ainda e personagens extremamente marcantes de sua forma.

Sobre a animação, como dito anteriormente, JoJo apresenta uma renda bem abaixo do que merecia. Talvez por esse motivo você tenha a impressão de em alguns momentos estar assistindo um anime feito em “flash”, com um visual bem precário. Mas eis o grande mérito do estúdio aqui. Mesmo com todos os contras e falta de orçamento, JoJo consegue contornar tudo com uma animação extremamente estilosa, que nos remete aos anos 80 sem tirar os pés da atualidade. Podemos dizer que todo o charme e o “glamour” que a série possui no mangá conseguiu ser passada para o novo público sem que parecesse cafona ou datado.

O character design diferenciado, as técnicas clássicas de animação com quadros congelados e até mesmo a utilização de “onomatopeias” entre as cenas de impacto, serviram para deixar a série ainda mais envolvente, mais elegante. Isso não quer dizer nem de longe que a série possua a beleza da animação de [K] ou Zetsuen no Tempest, mas dentro de seus limites consegue fazer algo simplesmente encantador e simples. Artístico. Tudo isso acompanhado por uma trilha sonora extremamente viciante comandada por Hayato Matsuo e, é claro, uma música de encerramento simplesmente perfeita para todo o clima: Roundabout, da banda YES – música de 1971 que serve como um convite para entrar no clima retrô e apaixonante que JoJo proporciona.

Pode ser que o clima da série não seja para todos. Alguns dirão que a adaptação é simplesmente um “quadro a quadro” do mangá. Mas não exatamente vejo isso como um ponto negativo. Afinal, a ideia não é adaptar? E como fazer isso com uma obra totalmente deslocada e com um traço que não condiz com a realidade das séries atuais? Sim, JoJo consegue trazer à tona uma vitalidade para o “velho” de uma forma muito mais competente e eficaz do que Lupin III tentou há algumas temporadas atrás. Satisfatória e para qualquer um que esteja disposto a ver um bom battle shounen.

Talvez JoJo não consiga quebrar paradigmas de pessoas que “julgam” uma obra como “datada”. Talvez a série não seja um sucesso e passe despercebida por quem realmente precisa, os japoneses. Mas com certeza ela é um dos melhores aperitivos para essa temporada de outubro. Ainda não sabemos se o anime cobrirá somente o primeiro arco (Phantom Blood) ou se ele também se estenderá até Battle Tendency, como surgiram alguns comentários recentemente em blogs japoneses. Particularmente, se a série manter esse nível, e conhecendo a história de JoJo como conheço, não há com o que se preocupar. A família Joestar está em boas mãos.

Nos vemos no próximo episódio.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • André Valdir

    Fabulous post

  • Leon

    Eu sempre tive curiosidade para conhecer o mangá,porém por ser muito antigo e eu estar acostumado a ver mangás mais atuais a arte acabou por não ter me agradado,então acabei não vendo o mangá porém foi ai que eu fiquei sabendo que teria um anime,cara eu não pensei duas vezes e fui direto baixando o primeiro episodio e ADOREI,só espero que o anime se extenda e consiga se firmar.

  • Disse tudo, se eles cobrirem o Battle Tendency, vai ser o anime do ano., mas bem que poderia ir até Jojolion.

    • Battle Tendency é minha parte predileta (li até a sexta). Posso dizer que simplesmente tem o melhor protagonista de mangá shonen já feito: Joseph Joestar. Consegue ser teimoso, convencido e bobo às vezes, mas consegue ser, ao mesmo tempo, inteligente, esperto e corajoso. Está sempre um passo à frente de seus inimigos e abusa de todas as oportunidades para enganá-los e dar um golpe certeiro. Isso tudo sem falar que ele é um fodão classe-a (tira sarro de vampiros imortais e consegue sobreviver a 3 quedas de avião sem um arranhão sequer!). Deveriam ter mais protagonistas nesse estilo.

  • odiei algumas cenas , principalmente as onomatopeias (escroto) , e o sangue de gelatina , e kd a cena do cachorro latindo , gritando e correndo enquanto pega fogo ?

    • André Valdir

      Precisa criticar as partes mais legais do anime? E a cena do Danny sendo queimado foi por causa da censura, mostrar um animal mesmo em anime ainda seria desumano.

      • André Valdir

        *queimado

      • Concordo com você, ultimamente os Animes estão sendo bem Censurados!

      • poh mas é jojo’s BIZARRE adventure , que censura é essa faixa etaria 10 anos ?! e vai tirar tudo q eu via de bom no mangá se for censura desse jeito . acho q mostrar o cachorro correndo e queimando mostraria o quanto o dio é desumano e filho da puta e acho isso muito importante na historia.

      • JMB

        Concordo plenamente com você. Qualquer um q queira ter visto aquela cena do Danny morrendo do msmo jeito q no mangá é um doente, desprezível

      • Artur

        Temos que nos contentar, esses são novos tempos de pessoas muito hipócritas e que tentam impor um mundo perfeitinho pelo menos na mídia, se esse anime fosse feito nos anos 80 por exemplo, com certeza teríamos a cena do cachorro pegando fogo, mas hoje em dia vai ser difícil ver até sangue.
        Mas o mangá é de longe um dos mais incríveis já feitos e vale a pena acompanhar o anime mesmo assim, e eu até acho o Dio legal porque ele é um vilão muito FDP.

      • queria mesmo ver ele queimando, não por querer q o cachorro queime mas por q eu queria q o anime sequisse do mesmo jeito q o mangá , e eu duvido muuuito q dê pra fazer um anime de jojo bom se continuar essa censura tosca , (como eu disse antes jojo’s não é pra crianças de 10 anos de idade, digo e repito : não da pra por censura na parte em q mostra os poderes do dio. e é meio difícil colocar censura em uma parte e outra não , então o certo seria censura em tudo ou em nada , e se os poderes do dio forem censurados o anime não vale a pena ser visto !!!!!

      • Kurama

        Hipócritas, uma cena de peixe sendo queimada pode, mas de cachorro não?
        Um é tão ser vivo quanto o outro.
        Sim, defendo que a cena do hot dog fosse explicita.

    • eu achei o contrario curti as onomatopeias parece se q to vendo aqueles animes de antigamente como Yu Yu Hakusho

    • Seth

      Como que alguém pode achar onomatopéias não estilosas em qualquer coisa baseada em quadrinhos? Eu curto demais quando os criadores de conteúdo mantém essas belezuras nas adaptações, sejam elas animes, filmes, séries ou jogos. As vezes pode ser tosco, mas quando se mistura isso a um estilo mais moderno com maestria, não tem como ficar ruim. Felizmente é o caso de Jojo no Kimyou na Bouken. Nessa acho que é uma questão pessoal mesmo. Jojo não é um anime/mangá para qualquer um, eu acho. A pessoa tem que ter mente aberta e ter um gosto refinado pelas coisas.

  • Sim, eu gostei do anime, mas percebi que o 1° ep foi corrido demais, fui ler o mangá e o capitulo cinco não chegava nem a ultima cena do 1° episodio!
    Como isso?
    Bom, vou acompanhar uns 5 eps e ver se vai se estabilizar e não ficar tanto corrido como o 1° ep, queria ver a cena do Danny saindo do incinerador queimando :/
    Houveram cortes, correria demais, o roteiro achei um pouco forçado, mas a arte do anime e a historia misteriosa me chamou bastante atenção, por isso, não vou simplesmente ~ jogar ~ esse anime fora.

  • Eu achei muito corrido o episódio, e o Dio é muito sem noção mesmo, essa é a unica explicação pra tanta coisa que ele faz. Tem faltado vilões assim nos animes de hoje em dia, as vezes um cara Ruim já é melhor que aquele todo trabalhado, por exemplo o Obito (Se ele tiver sido engando por Madara).A arte do anime é bem diferente, esse foi o ponto que eu mais gostei.

  • Franco_Kurosaki

    Eu conheci Jo Jo através do famoso jogo de luta da capcom lembram?ele foi baseado na terceira parte da série.Depois de pesquisar fiquei interessado nesse estilo meio Castlevania de contar histórias e assisti o primeiro episódio.É interessante como o visual tenta simular um anime dos anos oitenta,me senti um garoto de novo que assistia Yuyu Hakusho depois das aulas,e o Dio é cruel,mas que qualqer vilão “puro mal” de DBZ.Vou continuar acompanhando já que não veremos o mangá de Jojo aqui pelo visto

  • Katsura

    Simplismente amei JoJo, ja sabia +/- o que esperar por que meu amigo lê o mangá e sempre falou que é foda, acho que deve ter ficado um pouco inferior ao mangá, mas nessa temporada vai ser simplesmente foda.
    E pqp, 5 min e já comecei a odiar o Dio.

  • Vou acompanhar , curti a parte que fala do Dio , um verdadeiro vilão que falta em muitos animes da atualidade , mesmo eu ainda não ter visto essa série, pra min é um prato cheio ter um vilão puro mal , é um dos pontos que faz a obra ser memorável.

  • Hareluya

    Achei o primeiro episódio corrido como já disseram aí, mas isso não é ruim já que o início é meio chatinho mesmo, foi até bom eles darem essa acelerada. O traço não tá muito parecido com o do mangá, mas tá OK já que é difícil emular o traço do Araki. Fiquei meio temeoroso em não mostrarem a morte do Danny, já que mais pra frente vem coisa muito pior do que um cachorro carbonizado.

    Queria fazer uma menção honrosa pro encerramento que é MUITO BOM, o melhor que eu vi em tempos.

    • Mal posso esperar pela abertura composta pelo Tanaka Kouhei. A série com certeza vai melhorar quando o Zepelli aparecer e treinar com o Jonathan.

  • Gustavo

    nossa falooooooo muuiito bem mesmo!! Jojo merece tudo e muito mais! faz tempo q nao via um anime tão com um clima tão classico e bom como esse. To ansioso pra ver mais epis, assim como Magi tbm me deixou bastante empolgado

  • JoJo’s The Best !!

  • Eu não aguento ler alguns comentários aqui, tudo bem, respeito os fãs mas, alguns falarem que a adaptação do anime ficou melhor que o mangá chega a ser forças a barra DEMAIS, eu parei de ver na metade, simplesmente chato. Nunca fui fã do mangá mas acompanhei essa primeira saga por ter personagens interessantes e batalhas épicas, mas o clima do anime não teve nada a ver com o do mangá, os cults chupadores de bola da jump de 20 anos atrás irão me crucificar mas é só meu ponto de vista, pagar pau pra Jojo já virou moda faz algum tempo, estou indo contra a maré fazendo esse comentário mas a maioria que opinou aqui louva o anime sem méritos e por puro fanatismo, o mesmo que acontece com alguns religiosos de plantão ou defensores de certos partidos políticos que criam argumentos baseados em outros argumentos de terceiros, o mangá pode até ser consagrado mas essa animação não chega nem aos pés, mas enfim, acho que não se encaixou com meus padrões de gosto mesmo.

    • Hareluya

      Cara, é só um anime, você tem todo o direito de criticar já que não gostou.

      Eu achei que ficou bom, nada espetacular mas o primeiro deixou um gostinho de quero mais, pelo menos em mim. Mas como você mesmo disse que não gosta do mangá, então paciência.

    • Não é uma merda esses caras que se dizem otakus só pq viram Jojo no SBT?
      Modinha de merda, viu.

    • só por que vc não gostou não significa q os outros não gostaram os meritos do anime e q fizeram tanta gente gostar não foram por fanatismo se vc não gosta só la mento só não venha falar merda de quem gostou

    • lol

      Concordo Com o Kyo Hisagi, falo tudo! ‘-‘

    • hint

      Primeiro procura saber porque o manga não conseguiu ter uma adaptação seriado até agora.

    • Seth

      Sabe o que é engraçado? Eu nunca li o mangá, já vi o nome jojo poraí, mas só mesmo depois do lançamento do anime. Assisti o anime a partir de fevereiro/2015 e gostei muito. Na verdade acho o anime muito original e com muita personalidade. Qualidade que não se vê facilmente poraí, nem no meio dos animes, nem dos desenhos ocidentais, jogos, filmes ou séries. Acho que você simplesmente não gostou e está cometendo o erro de considerar a sua opinião como sendo absoluta e final.

      Jojo tem uma história simples, mas executada com maestria. Fica ainda mais impressionante ao saber agora que o estúdio responsável faz a série com orçamento limitado. E sinceramente, as situações inusitadas e as personalidades caricatas dos personagens me arrancaram risadas como eu já não dava já faz um tempo com um anime ou qualquer outra forma de entretenimento. Por mais absurda que sejam algumas situações, tudo me parece acontecer de modo mais natural que 80% dos animes que lançam poraí. Toda aquela balela de harem, turminha de escola, garotinhas gemendo por qualquer merda, angulos de camera pegando calcinha das garotas peitudas e etc já andavam me dando náuseas e essa série chega para arejar um pouco esse meio dos animes em tempos com obras tão “meh” em todos os formatos existentes.

  • Rave

    Naõ gostei do mangá, e achei o anime um saco.. É opinião minha.

  • Chibi

    Nunca tinha visto um vilão como Dio,sendo mau sem motivo,por causa desse diferencial vou acompanhar esse anime.Outra coisa interessante é o traço,no começo é dito que JoJo e Dio têm 12 anos,mas a aparência deles é de como tivessem uns 20 anos

  • nintakun

    Jojo é o meu mangá favorito, e isso eu não escondo. Tenho um carinho enorme por ele não por ter sido um dos primeiros mangás que eu li, mas por ele ser realmente foda e empolgante!

    Quanto ao anime. Eu particularmente esperava que não fosse lá grandes coisas justamente pelo que falaram aqui, o estilo do Araki ser dificílimo de ser reproduzido em outras mídias, mas até que não decepcionaram. A animação não foi lá tão boa, realmente (pelo menos eu não gostei muito, mas está aceitável), mas curti bastante a dublagem e a ost e principalmente a música de encerramento. Excelente escolha da equipe.

    Como até agora foram confirmados 26 episódios, é praticamente certeza que vão animar pelo menos até Battle Tendency (parte 2). Se parar aí, dependendo do sucesso, não duvido nada continuarem a animar as outras partes do mangá em novas temporadas… justo onde o mangá realmente começa a fazer jus à fama que tem? Não iriam perder uma oportunidade de animar a fodacidade de Stardust Crusaders, os casos curiosos de Diamond is Unbreakable ou as batalhas épicas de Vento Aureo, né… (não li Stone Ocean ainda, me julguem). Bom, vou continuar assistindo. E fico feliz que o anime atraia a atenção dos que não conhecem a obra original e fez alguns se interessarem e correrem atrás do mangá, isso é ótimo!

    • Pois é eu me interessarei na obra, não fazia a menor ideia do que era mas sempre ouvia falar bem, achei bem original e charmoso , aspectos que muitos shounens faltam atualmente.

  • Addicted

    Entendo que tenha uma certa “nostalgia” ou idealismo “cult” em volta de JoJo. Li até metade da segunda saga há alguns anos, para conhecer melhor a história. O mangá tem um ou outro momento empolgante, mas simplesmente não entendo toda essa adoração em volta dele. Sei que ele construiu valores que hoje em dia são usados a exaustão em todos os Shounens, mas colocá-lo num pedestal é bobagem. Eu sempre li JoJo como sendo algo cômico. Nunca levei o mangá a sério, e sempre ria quando tinha gritos histéricos dos personagens (DIIIOOOOO). Não sei como alguém consegue se “empolgar” com coisas que ficam tão caricatas nos dias de hoje… Mas cada um com sua preferência…

    Sobre o anime: achei ele bem competente. Retratou bem o mangá, e os efeitos e as cores do anime têm um charme próprio. Com certeza este é o principal atrativo para alguém resolver assisti-lo.

    • Hareluya

      Mas Jojo não é pra ser levado a sério mesmo não, é mais ou menos como Gantz, o que prende o leitor é a criatividade(AKA maluquices) do autor pra continuar dando segmento a obra.

  • Eduardo.W

    Eu realmente queria ler esse mangá, alguém sabe se foi traduzido? Ou pelo menos já viram em inglês completo?

    • Bizarre Scans tem traduzido.

    • nintakun

      Em inglês tem todas as partes traduzidas, apesar da tradução da parte 4 ser bem escrotinha depois da metade e a da parte 5 ser um pouco incoerente às vezes, mas fora isso, dá pra encarar.

  • Rayovac

    Esse é um anime bom pra acompanhar mesmo não conhecendo a série em manga, eu nunca li o manga, mas sempre escuto algo sobre Jojo é uma otima oportunidade pra entrar ainda mais na série….

    Agora claro ainda preciso ler o manga e espero que cubra todos os arcos do manga hsuashusauh tá talvez seja pedir de mais….

    Rayovac!

  • igor

    Jojo foi simplesmente incrivel!! me chamou mt a atenção, no inicio achei estranho e tals mas ate que no fim eu gostei, e eu tbm queria que cobrisse todos os arcos (que são as 5 partes) ate pq o manga ja acabou então seria bom se fizessem todo o anime mesmo, mas enfim eu gostei e vou continuar acompanhando.

  • Melke

    Sempre ouvi falar de Jojo, porem o numero de cap e o fato de não gostar de ler manga no pc me afastaram da obra. Passei do tempo de assistir animes aleatorios e sem identidade, entao esse clima de anime antigo e traço unico me agradaram demais. Deu vontade de continuar assistindo.

  • Uma coisa que alguém falou aqui em cima é que nesse primeiro episódio os personagens tem 12 anos. Eu não li o mangá, então não sei muito bem o que vai acontecer, mas as reações dos personagens, o modo como eles são retratados, tudo nesse episódio é condizente com o universo de garotos de 12 anos. O thecartdriver.com escreveu uma análise bacaninha disso. Sabe como aquele cara que fez bullying com você parece o diabo encarnado? Ou quando você levou uma bronca do seu pai e saiu chorando da mesa? É lógico que tudo é bem exagerado no anime, mas faz bastante sentido. Mas se continuar assim quando eles forem adultos esquece o que eu falei e aproveita o estilão do anime que também é sensacional, hehe.

  • JMB

    Adorei a adaptação, apesar de ter achado meio corrido. Mas o ritmo de JoJo’s é assim mesmo: rápido, ágil. Agora quanto á censura e como resposta aos doentes q queriam ver o pobre Danny pegando fogo: se vcs entenderam a cena, ñ precisava os produtores terem reproduzido a cena de forma explícita. Até os japoneses entendem quando algo é desumano demais.

  • Não vejo um lançamento tão bom quanto JoJo já faz algumas temporadas. A única crítica minha no primeiro episódio foi a correria, mas é compreensível. Não conheço o mangá, mas se o anime continuar firme, provavelmente lerei. E o uso de onomatopeias me pegou de surpresa, mas achei sensacional. Na boa, a estréia de JoJo superou Magi (tipo, superou MUITO).
    Torço para que seja um anime mais longo, mesmo sendo improvável! :/

    • igor

      Concordo plenamente JoJo superou Magi e mt mesmo, achei Magi mt bom tbm, mas JoJo tem uma historia bem melhor e mais envolvente, eu tbm gostaria que anime durasse bastante, falando nisso alguem ja sabe quantos episodios vão ter JoJo?

  • Tirando a parte que o anime pareceu meio acelerado, a história parece ser boa….
    Eu vou demorar um bouco pra me acostumar com essa animação “diferente”

  • @Açougueiro@

    Gostei mais do vilão do que do mocinho da história simplesmente por um fato. Ele é um vilão nato. Quer fazer maldades e só.

  • Tem animes que precisam de vários episódios para dispertar em mim o que esses anime conseguiu em 20 minutos. Torço para que o rápido ritmo continue.

  • Mystical

    Olha,não sei se os personagens tem 12 anos.
    Mas se tiverem fica algo realmente ridículo! como uns garotos de 12 anos são altos,fortes,musculosos e tudo mais como Jojo e Dio?Principalmente no mangá!

    • Eles só tem 12 no começo, eles tem 19/20 no resto da historia (Apesar de serem bem bombadinhos no mangá)

  • Cara, você não faz ideia do quanto eu fiquei emocionado ao ver o anime de Jojo! To super ansioso pelo segundo epi e pelo início das lutas!

    Leio o mangá do mesmo, e mano, SENSACIONAL!

    Desde que o anime foi anunciado que eu to ansioso… *—-*

    E o “primeiras impressões” do anime aqui tá ótimo! *———-*

    VAAAAAAAAAALEU!

  • André Valdir

    Last

  • Não foi mostrado o prólogo onde é apresentada a máscara. por que? isso não seria importante? Isso me lembrou o fato de não terem mostrado o kaito no remake do Hunter x Hunter…
    Se é pra seguir o mangá severia ser mostrado TUDO…

    mas eu gostei muito do anime, vou acompanhar

    • Wololo

      Para o espectador poder “descobrir” os efeitos da máscara juntamente com Dio… Mas se você prestou atenção, toda a cena da apresentação da máscara está no encerramento, sendo apresentada através das gravuras por onde o sangue corre.

  • Yamashita-Ren

    Adorei. Na minha opinião o melhor dessa temporada õ. JoJo

  • Pingback: Comentando – Primeiras Impressões: PSYCHO-PASS #01 | ChuNan! – Chuva de Nanquim()

  • Galileu Borges

    Não conhecia Jojo, mas baixei o episódio para conferir e posso dizer “Show de bola”…fazia tempo que um mangá/anime não me empolgava tanto!! Simplesmente comecei a ler o mangá…não estou aguentando esperar!! Nota 10 para o Anime/Mangá…recomendo a todos!!

  • ^^

    achei meio idiota a parte do beijo la, mas o anime é otimo! e aquela ending, amei ela!!!! nao so a musika, mas principalmente as imagens. meu irmao q me fez ver (tenho um pouco de preconceito com coisas antigas)

  • Digo

    Putz, já viciei tb. A abertura o pedacinho que fica Jojo Jojo, nao me sai da cabeça, hehehe, e a ending tb nao, ô musica boa!!!! O primeiro episodio achei meio corrido, querendo explicar muita coisa de uma vez só, já vi o terceiro e agora que a coisa tá ficando boa!!!

  • Anonimo Qualquer

    Acho que a gráfica super combinou com o estilo clássico do anime e ninguém pode reclamar porque assistem o primeiro Dragon ball até hj e não reclamam da gráfica, falam que é clássico.

  • Meruem

    Uma coisa a comentar… MUITO, MUITO, MUITO BREGA o_o”

    • Seth

      Aposto que nasceu lá pelo ano 2000. Precisa de mais experiência de vida, contato com mais coisas, refinar os teus gostos e abrir a mente para ser capaz de enxergar os méritos do anime. =)

  • Pingback: Preview da Temporada – JoJo’s Bizarre Adventure: Stardust Crusaders | ChuNan! - Chuva de Nanquim()