L&PM prepara linha de mangás de clássicos literários para 2013

lepmFinal de ano da L&PM com as novidades para 2013.

Em 2012 a espera foi muita depois dos lançamentos de Solanin e Aventuras de Menino com um tratamento diferenciado. Mas nada aconteceu. Bem, pelo menos em 2013 as coisas devem ser diferentes.

A L&PM parece disposta a investir em um segmento alternativo no que tratamos de “mangás”. O blog “A Biblioteca de Raquel” da Folha de São Paulo, divulgou que a editora pretende começar em 2013 a publicar a linha de clássicos em mangás promovida pela East Press sobre o nome de “Manga de Dokuha” (e com supervisão do japonês Kasuke Maruo), esse segmento já chegou a ser publicado no Brasil pela editora JBC com Rei Lear e O Capital – em um acabamento sofrível de edição, diga-se de passagem.

mangaclassicoA linha de clássicos de mangás conta originalmente com mais de 40 títulos adaptados, e a L&PM publicará 11 títulos a partir de Fevereiro e com lançamento simultâneo de 2 mangás (ou seja, algum deve sair sozinho ou um novo contrato para mais títulos deve ser fechado). Os dois primeiros serão “Hamlet”, de Shakeaspeare e “Em Busca do Tempo Perdido”, de Proust. Outros títulos confirmados são “O Grande Gatsby”, “Manifesto do Partido Comunista” e “Interpretação dos Sonhos”. Muito provavelmente teremos também “Mein Kampf” e “Os miseráveis” –  o primeiro pelo sucesso da obra original e o segundo pela adaptação cinematográfica chegando.

Com essa notícia fica a dúvida do que aconteceu com o suposto contrato da JBC com tal linha de mangás. Que os títulos não foram um sucesso, isso parece claro. Convenhamos que o público da JBC é outro. A L&PM tem acesso a um público muito mais maduro e uma forma de distribuição e vendas que pode favorecer esse tipo de obra, que é totalmente diferente de mangás “convencionais” que temos por Panini ou pela própria JBC.

Aguardemos mais novidades pela L&PM, que deve mesmo não se “arriscar” na concorrência de títulos populares, seguindo por essa linha alternativa. Podemos concluir que Solanin e Aventuras de Menino tiveram resultados satisfatórios para a editora por aqui?

Agradecimentos ao meu amigo Arthur Duarte pela dica da notícia.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Pseudonimo Slayer

    Tenho trauma com a JBC… prefiro confiar mais na Panini.

    • carlosdkun

      Realmente, a JBC não é lá grande coisa, mas a Panini já errou também.

      • felipe

        se vcs falam isso eh pq provavelmente nunca pegaram um exemplar de sakura, mashima-en ou rurouni kenshin na mao.
        a jbc esta publicando os melhores mangas (em termos de qualidade grafica) do brasil atualmente.

        o que nao entendo eh pq a panini nao se mexe e tb aumenta a qualidade de seus mangas.

      • carlosdkun

        Eu já vi Rurouni Kenshin, tenho o volume 1, e realmente é muito bom. Eu gostaria de colecionar Sakura, mas na minha cidade, até agora, o único volume que achei foi o 6.

        E, claro, ultimamente os mangás da JBC estão ótimos, mas antes, os mangás éram bem ruins.

      • Leodh

        Gente, não dá ideia não, senão vai ficar a caceta toda mais cara.

      • felipe

        leodh

        entendo seu ponto, dinheiro nao eh facil pra ninguem, mas a panini podia adotar um criterio semelhante a jbc e colocar algumas obras num padrao melhor de qualidade, obviamente, aumentando o valor do produto.
        a jbc colocou um padrao top para mangas curtos e com um bom apelo no publico (sakura e kenshin sao muito populares e mashima-en tem apenas 2 volumes) e aumentou o preço em 3 reais do valor padrao.
        a panini poderia ter feito o mesmo e lancado 20th century boys e monster com um preco elevado em 3 reais, mas com a qualidade superior

  • “Podemos concluir que Solanin e Aventuras de Menino tiveram resultados satisfatórios para a editora por aqui?” Acho que não. Tivesse sido um sucesso, eles publicariam mais mangás do mesmo gênero ou para o mesmo público, ou dos mesmos autores. Não mudariam de rumo e partiriam para adaptações de títulos literários famosos no ocidente (que grosso modo é o que o público padrão da L&PM espera da editora).

    • nashi

      Dá pra especular em cima disso você tem absoluta razão contudo creio eu que a editora procurar por lançamentos mais de acordo com sua linha editorial.
      Apesar de Solanin e Aventuras de MEninos serem mais sérios e maduros ainda nao era o ideal para a l&pm.
      Agora acredito que a editora realmente encontrou a menina dos olhos pq é bem cara da l&pm essas publicações.
      Torço para que seja um sucesso e nós deveriamos apoiar para mais obras bacanas como estas aparecerem por aqui.
      ALgo me diz que em 2013 teremos grandes surpresas!

      • A mesma editora lança Turma da Mônica e Calvin & Haroldo. Se esses títulos são “ideais” para a L&PM, por que Solanin e Aventuras de Menino não são?

        Os leitores da L&PM não procuram necessariamente obras sérias e maduras (e esse é o erro de muita gente por aqui quando pensa em seinen e josei também, mas isso é outro assunto). Aliás quando você fala desse jeito até parece ser uma coisa chata. Sei lá, se alguém me der algo para ler ou assistir dizendo “veja isso, é sério e maduro” eu vou dar um sorrisinho amarelo e ignorar solenemente a indicação.

        Eu acho que os dois primeiros mangás da editora não conquistaram o público cativo da editora, mas não sei dizer exatamente porquê. Talvez eles tenham pesquisado na internet e descoberto que eram obras “sérias e maduras” nos nossos blogs de otaquice, sei lá.

  • De todo modo acho que comprarei alguns títulos dessa coleção. É uma forma de eu ter contato com obras clássicas que de outra forma eu não teria paciência de ler.

  • Marcos Correia

    Queria era ver alguém publicar Yukinobu Hoshino por aqui. Isso sim, seria “clássico”. Infelizmente, para ler algo dele, tem que garimpar online lá fora.

  • Esperava mais obras do Inio Asano =(

  • É só uma linha, nada impede que publiquem mangás mais mainstream.
    Decisão bem coerente, tem a cara da editora o que é um grande ponto positivo, ela não está tentando parecer “legal”, está agindo de acordo com a própria imagem e estilo.

    E mais importante, os mangás são bons e tem seu valor.

    • Disse tudo. Também acho que tem mais a cara da editora. E pra mim só não deu certo na JBC por causa da qualidade mesmo (pô, tinha o mesmo preço de Golgo 13, mas o papel… >_<) Pena que não saiu na "gestão" atual, talvez tivesse mais sorte.

  • Oh, my…! Mein Kampf! Achei que JAMAIS publicariam isso aqui por… razões!

    Cofre!

    • Rafael San San

      er… igualmente… mais polêmico que mamilos, com certeza…

  • Eu e minha ilusão de poder ver Oyasumi Punpun e Cross Game ou qualquer outra obra do Asano e do Adachi por aqui..

  • Soto

    Hm, gostei. Mas deveriam trazer mangás propriamente ditos.

    Apesar de que adaptações em mangás deve ser legal e eu pretendo adquirir a maioria/todos (dependendo de quantos eles lançarem de uma vez, a frequência etc).

    Só uma dúvida, tirando os clássicos em mangás, ela lançará outros 2 mangás mangás mesmo? Foi isso que eu entendi?

    Que bom!

  • Soto

    Entendi direito agora. Vai ser “só” os clássicos mesmo.

    Pô, bacana! 11 lançamentos ao ano com 2 em simultâneo é bom. Pretendo pegar todos que ela lançar. É bem legal ter esse tipo de material. Eu não sei o nível da coisa, mas provavelmente deve ser de grande qualidade. Além de ser uma porta à leitura e a obras específicas tem seu próprio mérito por por exemplo, na grande parte dos casos pegar obras ocidentais e “traduzi-las” no meio e no ponto de vista oriental. E tem também como ver a obra como uma história própria e não uma adaptação, o que também deve ser válido.

    De qualquer forma, mesmo tendo gostado, queria que a L&PM continuasse com os mangás mangás mesmo. Tipo Solanin e Aventuras de Menino. Tem uma cacetada de mangás do mesmo autor de Aventuras de Menino e grande parte bem curtos. Fora outros autores por aí…

  • Gil

    Nossa uma alternativa para cabeças pensantes!
    Ainda há vida inteligente nos mangás!!!
    Valeu L&PM.

  • nashi

    É obvio que o publico da JBC é outro nicho. Os mangas da JBC visam crianças e adolescentes, principalmente a molecadinha mesmo.
    O grosso dos leitores de mangas no Brasil ainda sao criancas quer vocês queiram ou não mas é.
    A linha editorial l&pm é de publicações mais séria destinadas a pessoas que realmente leêm, principalmente livros né rs, portanto não faz sentido pedir a editora para publicarem mangas de bruxinhas, piratas ou maluquinhos soltando poder! A editora segue uma linha mais séria, adulta e esses mangas sao apenas reflexos da linha editorial da l&pm.
    Ainda bem que teremos algo bom e DIFERENTE pra ler em 2013 já era hora.
    Ainda é muito cedo mas parece que 2013 mal começou e a JBC já iniciou lançamentos ruins e poucos expressivos, que nao acrescentaram em absolutamente NADA de relevante ao mercado. A JBC comecou perdendo se nao abrir o olho vai se dar mal.
    A Panini tá com um arsenal pesado, podem esperar uma grande BOMBA para o segundo semestre de 2013 ou ainda logo no primeiro semestre.

    • Espero que essa “BOMBA” seja Ao no Exorcist porque é meio dificíl algo do gênero sério er tipo, um sucesso estrondoso, e mesmo sendo mainstream aoex tem muita coisa de mitologia em geral, se fosse publicado pela panini dariam um senhor glossário mas pelo menos teria informação ao invés dos mangás da jbc, mas isso é só o glossário que diferencia, se a l&pm quiser lucro, não tem jeito, taca battle shonen na criançada pra ficar conhecida e depois pode apresentar outros g~eneros com maior publico conhecido.

  • rauzi

    Decepcionado. Tipo, se quero ler Os Miseráveis eu compro Os Miseráveis, o livro mesmo, não o mangá. Da mesma forma que leio o mangá de One Piece, mas não vejo o anime. É a clássica questão de adaptações.

    Mercadologicamente, pode até ser uma boa opção. Mas em escolha de títulos, a L&PM já foi melhor.

    • Dick Gracie

      Compre o mangá e leia o livro! Ops, poucos atreveriam-se ler Dostoevsky, Tolstoy, Divina Comedia (Dante) entre outros classicos.
      Infelizmnete o publico de mangá, nao todos, mas a maioria é cabeça dura e nao querem saber de livros exceto aquelas porcarias enlatadas de Paulo Coelho, Crepusculo, Harry Poter e dai pra pior.
      Gibi qualquer um lê e entede pegue um livro de filosofia ou literatura latina, grega e vai estudar pra valer.
      Essas publicacos sao muito bem vindas por que pode instigar muitas pessoas começarem a ler coisas diferentes de mangas, mangas e mangas.

      • Exatamente. Um amigo meu, leitor ávido, quase compulsivo, e uma pessoa extremamente culta, teve dificuldades para ler, justamente, Dostoievisky. Conseguiu. E agora está travado com um livro de Gabriel García Márquez.

        Claro que há sempre perdas em adaptações, mas elas têm o seu valor, nem que seja apenas o de porta de entrada para o original. Aliás, é esse um dos papéis dos animes derivados de mangás: atrair mais leitores para o mangá.

      • Ah, essas leituras são muito chatas, as palavras são mutit difíceis, nem pra vestibular se estuda pra isso.

        • As palavras são tão difíceis quanto quaisquer outras palavras, você é que não as conhece e por isso não as entende =) Não culpe a cultura dos autores por sua ignorância =)

    • Igor Snow

      Concordo e discordo, um pouco de cada. Acho que seria legal se essa proposta viesse aliada a outros títulos, quem sabe outros do Asano e do Adaichi, que as pessoas (me incluo) estavam esperando.
      “Gibi qualquer um lê e entede” pare por aí. Existem gibis complexos e difíceis de entender, bem como existem livros assim, mas cada um do seu jeito. Entendo o seu ponto e até te apoio, mas não precisa atacar os quadrinhos pra argumentar.

  • Leo

    So espero q a qualidade do manga esteja boa

  • Clássicos Literários?????? Não boto muita fé nesses títulos, se eu fosse da direção da editora investia em títulos mais acessíveis a otakada, que aqui no Brasil, dificilmente pega num livro, e se pega é Guerra dos Tronos ou Crepúsculo.

    • Igor Snow

      Não fica óbvio então que eles estão mirando num outro tipo de público?

  • Jéssica da Silva

    Eu tenho as duas de Solanin e aprovo com louvor as caracteristicas técnicas dos magas da L&PM, mesmo ficando meio chateada de não poder ler outras obras por aqui do Asano, fico feliz em saber que vão continuar a lançar mangas.

  • Vou logo reservando um dinheirinho pra comprar “O Grande Gatsby”.

  • Rayovac

    as histórias são otimas e é divertido ler histórias que a gente conhece em manga, mas a JBC vacilou e a edição ficou ruim, será que agora vai? eu aposto que sim!!

    Rayovac!

  • Igor Snow

    Não gosto muito de adaptações de sucessos literários para esse tipo de mídia. Normalmente é só o nome mesmo, porque costumam exagerar nos diálogos e às vezes os desenhos são bem feinhos.
    Mas vamos esperar pra ver né…

  • De nada, Dih!

    Ah, eu ainda acho que a L&PM quer é abocanhar o melhor comprador desse país: o governo. Essas adaptações caem facilmente na lista do Programa Nacional Biblioteca na Escola, garantindo a venda de tiragens inteiras aos poderes públicos, para servirem em acervos de escolas públicas ao redor do país. Não sei se os mangás deram retorno. Não é um público muito grande interessado, não é? Infelizmente (para a diversidade da “bioesfera” do gênero no país) não são muitos que querem além do feijão-com-arroz dos shonens de aventura (que eu, particularmente, admiro vários!).