Detalhes de Mirai Nikki – O Diário do Futuro da editora JBC

mirainikkiheaderYuno me salva!

Ok, antes de mais nada, essa postagem não é um hate contra a editora JBC. Muito pelo contrário. Acredito que reclamar é um direito de todos, mas a abordagem é o grande diferencial quanto a isso. Saiba como fazer a sua reclamação. Ou simplesmente escolha a opção que eu tomarei: não compre. Ficar chateado ou irritado é direito de todos, ninguém vai tirar. Mas vamos controlar a fadiga.

Enfim, antes de mais nada, a editora JBC divulgou a capa de Mirai Nikki, que por aqui se chamará Diário do Futuro (mas que não tá no contrato que vocês não devem mais chamá-lo de Mirai Nikki). Confira abaixo a arte que ficou muito bonita e semelhante com a original. A escolha pela simplicidade foi correta. A única coisa estranha é o logotipo que o “do” ficou sobreposto na letra “R” e a coisa ficou parecendo “Diábio do Futuro”. Mas nada que uma lógica visual não resolva.

Mirai_1_Capa.indd

Bem, como já era esperado, Mirai Nikki chega nas bancas agora no final de Janeiro, com periodicidade mensal, papel padrão de outros mangás da editora (como Fairy Tail), as 4 páginas coloridas como no original e impressão no frente e verso da capa. O tamanho é o mesmo de Bakuman, Nura e outros, com cerca de 200 páginas. E sobre o preço… Ok, pausa dramática para anunciar o preço…

Mirai Nikki custará R$13,90. Isso mesmo, não são os R$11,90 de Nurarihyon no Mago e nem os R$12,90 de Freezing. Muito menos os R$14,90 de Sakura ou os R$10,90 de Soul Eater. O valor será o mesmo R$13,90 que pagamos em Rurouni Kenshin em qualidade offset e sem páginas coloridas. Antes de continuarmos, vamos para a reação de 80% das pessoas ao lerem o preço no anúncio da editora:

yuukiAgora sim. Antes de mais nada não estou aqui para passar as mãos na cabeça da JBC pelo preço, que é sim caro e eu mesmo expressei tal pensamento em minhas contas pessoais. Mas também não vim para tacar pedras na editora que vem melhorando gradativamente no acabamento e no tratamento de seus títulos e que seria besteira não admitir. Então vamos aos fatos: Mirai Nikki contará com menos 4 páginas coloridas do que Freezing, a mesma contra capa ilustrada como em Soul Eater e sem o papel offset de Rurouni Kenshin. Tomando base todos esses títulos o valor é obviamente mais caro. Afinal, qual seria o fator para Mirai Nikki custar mais caro?

Antes de mais nada é preciso lembrar que a série é consideravelmente recente e teve um sucesso também razoável. Isso provavelmente conta muito na licença do título, que sem sombra de dúvidas é imensuravelmente mais caro do que um Freezing. Só o contrato por si já é o suficiente para encarecer um produto. Agora tomando por base Sakura ou Rurouni Kenshin, lembrem-se que a editora já possuía o material desses mangás desde sua primeira edição, portanto o custo é menor (para quem não sabe, uma editora na maioria dos casos paga um valor diferente para a aquisição da licença e outro para adquirir o material para trabalho, seja ele impresso ou digital). Logo, Mirai Nikki com certeza apresenta um custo muito maior para a editora, o que acabou fazendo com que a mesma cobrasse se visse na obrigação de cobrar mais caro pelo material final.

miraimesadaO único caso, de fato, que ainda causa algumas confusões são relativos ao ajuste de preços da JBC no ano passado. De início parecia que todos os títulos teriam um valor padrão a partir da coletiva realizada no ano passado, mas a história parece que não é bem assim. Páginas coloridas e impressões internas vão variar de um mangá para o outro, como já comprovamos em Soul Eater, RG Veda, Freezing e outros. Mirai Nikki deve entrar nessa (assim como Another não deverá ser diferente).

Vejo muitas pessoas comparando o trabalho da JBC com o da Panini, mas vamos colocar em cheque aqui o pequeno detalhe que a Panini é uma empresa multinacional que apenas “brinca” de publicar mangás. Ela engole todas as editoras se ela quiser, mas ela não tem interesse (ao menos por enquanto). Basta ver que os títulos mais caros e conhecidos (leia Shounen Jump) estão em sua maioria com a editora italiana, que comanda o mercado da Itália também, além de se desdobrar por outros países da Europa. É injusto e ilógico comparar a JBC com a Panini. O capital é outro e a realidade também. Por esse motivo a Panini consegue cobrar um valor menor e ter uma quantidade maior de títulos em banca. Naruto, One Piece e Bleach, por si só, devem cobrir muitos títulos de baixa vendagem da editora, por exemplo.

emprestomangaEnfim, como disse antes, não vou dizer que o valor do mangá não saiu “salgado” para o consumidor. Não sei como a JBC poderia rever isso ou nem ao menos SE poderia rever isso, mas o fato é que ele assusta de início e não dá pra negar. Nem todos os compradores são colecionadores e às vezes esse valor pode afastar um comprador ocasional. A solução é reclamar? Talvez. Tenho certeza que a JBC não vai se incomodar em receber críticas quanto a isso porque com certeza deve acontecer a todo instante (eu mesmo reclamo sempre do valor abusivo do meio tanko de Negima). Apenas saiba como criticar. Você está no seu direito como consumidor, assim como o colecionador de DVDs, o assinante de TV a cabo, o torcedor do time de futebol.

Outra ótima opção é seguir o meu exemplo: não comprar. Se o mangá foge do seu orçamento, apenas não compre compulsivamente. Compre em eventos com descontos ou que seja. Um título novo no Brasil não significa literalmente que você deve adquiri-lo, pense nisso. De resto, a JBC aposta em um mangá de nome e que deve vender bem apesar das reclamações. Vamos esperar o mangá ter seu lançamento e veremos a qualidade do mesmo. Se a editora quiser ceder algum para nós analisarmos, não nos incomodaremos, que fique claro.

cadeporraE você? Qual sua opinião? Vai comprar Mirai Nikki? Acha que o choro é livre? Só a Yuno salva? O Diário do Futuro – em Janeiro, nas bancas.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • RocketWobbuffet

    “[…] é imensuravelmente mais barato do que um Freezing.”
    Não era para ser “mais caro”?

  • … Sim vou colecionar .

    • julytenshi

      Que bõ!

      • … só que não ! ashuashuashuss !

  • Então como a Newpop Lança mangas de qualidades ÓTIMAS por preços baixos?????? Os títulos da NewPop não, NÃO são conhecidos e eles fazem com qualidade e preços aceitáveis…

    Isso tudo de “titulo, papel, etc…” é desculpa para cobrar caro. Não adianta fechar os olhos e tentar amenizar. Só vai piorar se ficar todo mundo queto.

    • Dih

      Porque os títulos da NewPop tem uma licença imensuravelmente mais barata do que qualquer Mirai Nikki.

      • Será? Veja K-ON que é um mangá MUITO bem feito e é de sucesso gigante! É cobrado o mesmo preço da versão “especial” de Sakura. 🙂

        • Dih

          K-On! tem cerca de 50 páginas a menos do que o convencional, além de não ter tantas páginas coloridas como se aparenta. E é um mangá curto e de licença não tão cara assim, tendo em vista a editora japonesa de que veio.

      • Mas a minha questão é a QUALIDADE e não o titulo.
        R$13,90 por um mangá da “qualidade JBC”? Como defesa? Páginas coloridas e mais de 200 páginas. Isso não é desculpa de um preço caro assim. Mangá NENHUM da JBC não vale mais de R$11,90. Mesmo com páginas coloridas.
        Como eu disse, JBC só lançou “bonito” Rurouni Kenshin, Sakura e esses outros mangás “especiais” que eles lançaram.

      • Corrigindo: Mesmo preço de Sakura, mesma qualidade (ou até menor, pois não vejo efeito Moiré nas paginas P&B de Sakura), e menos paginas que Sakura. 😀

      • Kemeko

        Concordo com o Dih, no preço de Mirai Nikki não está sendo cobrado somente a qualidade “do mangá da JBC”, mas também o da licença. Se eles esperassem mais alguns anos pra lançar Mirai Nikki, que acabou a pouco mais de dois anos mas teve um anime ano passado, e deixassem o hype abaixar, provavelmente o mangá sairia mais barato. Soul Eater já saiu do seu auge há tempos, apesar de ser um título bem conhecido, e veio com o preço que veio. E tem mais. É caro ? Sim, bastante. Mas pelo menos a JBC ta trazendo o título. Se eu deixar pra comprar ele numa Fest Comix da vida, vai sair mais barato e eu vou ter o mangá traduzido e físico pra eu ler, melhor do que se ele só viesse pro país em 2015.

      • HunterxHunter é famoso e não é caro. Nura é famoso e não é caro.
        Não acredito que algumas páginas coloridas e essa “gramatura de papel” façam TANTA diferença a ponto do mangá não poder custar R$11,90 como deveria estar custando.

        Dando um outro exemplo;
        NA ÉPOCA quando a JBC lançou Chobits com páginas coloridas, ele custava exatamente o preço dos outros meio tankobon R$4,90.
        Death Note na época de seu lançamento foi o MESMO preço de todos os outros tankobon. Era um mangá recente quando foi lançado e de MUITO peso. Até hoje é.

        Eu sei como é querer defender algo que a gente gosta e querer entender. Mas o fato é que não tem o que esconder ai. O preço está abusivo quando comprado ao produto em si.

  • Twi

    Creio que com certeza, fiquei espantada ao ver o preço. Mostrei para todos meus amigos fãns de Mirai Nikki assim que saiu essa resenha, e a primeira coisa que me disseram foi: “CARAMBA 13,90” e logo em seguida ficaram desanimados, pois não vão poder comprar.
    Fiquei do mesmo jeito pois parei de comprar mangás desde quando a JBC subiu o preço. Fico pensando: Quando será que vamos ter iguais ao Japão? E acho que vou esperar até lá.

    • RocketWobbuffet

      Vamos ter iguais ao Japão quando o preço aumentar ainda mais.

    • Ren

      Se fosse numa qualidade igual… pelomenos 15 ou 16 reais por um tanko e só Deus sabe quanto por um kazenban

    • ” Quando será que vamos ter iguais ao Japão? ” resp: N.U.N.C.A .

      • Geovana

        Pelo menos n nessa vida

    • Hercules Ismael

      nós teremos mangás do mesmo preço do japão no dia que nossos impostos forem iguais os de lá

  • hahahahaha Gostei dessa imagem do yukki dizendo que vai emprestar o mangá… hahahaha xD

  • Walker

    qual vai ser o formato do mangá ?

    • Mesma coisa de Nura, mas com páginas coloridas e papel comum dos mangás da JBC.

      • Walker

        obrigado XD

      • Natsu

        Não esqueça também das contracapas coloridas, e papel laminado fosco! haha

  • E concordo plenamente com o valor abusivo de Negima!!! Já que é uma série razoavelmente antiga, deveriam relançar em tanko inteiro nem que seja bimestral…

    • razoavelmente antiga que o último mangá sai mes que vem? Ah?

      Lançar agora só ia deixar quem terminou de comprar a 8,90 p da vida.

    • firedarsh

      o que piora no caso de negima é quando voce percebe que antes custava exatamente metade do preço de um tankohon agora custa beeeeeeem mais

  • Pretendo comprar. Concordo que o preço assusta um pouco, mas deve ser o valor do licenciamento que resultou no preço final. Lembro que Fullmetal Alchemist era mais caro que o padrão dos demais da época de lançamento, e o motivo alegado era o licenciamento. Mas quem quiser economizar é bom ficar de olho em descontos em lojas online. Ou até na assinatura da própria JBC, que é mais barato.

  • eu vou comprar

    vai ficar ao lado de monster na minha estante

  • Luisa Correa

    Eu ia ver o anime…..mas fui postergando. E agora? Comprar ou não comprar… eis a questão.

    Com zone00 e blood lad em hiatos … Bleach bismestral (quase trimestral).
    To só no Rgveda.

    • Denuncio

      Serio se for pra acompanhar a seria, não assista o anime e leia o manga….

  • Se a qualidade for mesmo o que é prometido, compensa, sim. Eu pretendo comprar, mas só porque ultimamente eu (infelizmente) não estou comprando muita coisa, e minhas duas prioridades máximas- Monster e Claymore- não são mensais. Eu vou comprar, pelo menos. Como já li o mangá, e o adoro, é sempre bom ter os volumes com colorpages pra coleção.

  • Eu to fora, eu já tava fora só pelo fato de já ter lido, agora pelo preço, porque pensa, mesmo com o desconto do evento ainda vai ser mais caro que outras coisas que eu não li e me interessam mais.

  • Willeman

    Nem vou colecionar, mas queria. Tenho muito mangás pra pouquissíma mesada…

    • Concordo com a parte de ter muito manga pra pouca grana… Hahahaha xD

  • Hevers7X

    Vou fazer isso, esperar primeiro, se valer a pena compro o 1° volume (tenho essa mania) se não deixo passar, eu faço assinatura mas mesmo assim era tudo orçamentado, vou continuar com fairy Tail se o mangá valer o preço, espero boa tradução, bom papel (sim não deve amarelar dentro de míseros 2 meses) e bom gráfico (nada de manchas ou edições toscas).

    • tiago

      Eu também tenho a mania de comprar o volume 1… Exceto quando o mangá tem poucos volumes .

  • jose vicente

    vou colecionar sim!

  • Eu queria ver a contracapa… Se for espelhada, não compro.

    • firedarsh

      olha no facebook da henshin la tem a foto da capa e da contracapa, elas formam uma imagem só se nao me engano

  • Oliveira

    O problema é que nós nunca ficamos satisfeitos, me lembro que a pouco tempo atrás todo mundo reclamava que os mangás no Brasil não possuíam páginas coloridas e que não eram em papel offset e etc.. Agora que tem páginas coloridas, procuramos outro motivo para reclamar que é o preço, obviamente se um produto aumenta de qualidade o seu valor aumenta também e nem vou tocar no assunto que 3 ou 4 reais a mais é pouco, porque se você compra vários mangás faz bastante diferença, mas temos que parar com esse pensamento de reclamar e sim parabenizar a JBC por tomar o incentivo de colocar páginas coloridas, e se achou caro não compre que nem diz o texto, mas tentem ver esse preço com uma evolução e melhoria no mercado, ao invés de reclamar de barriga cheia.

  • GFS1

    Não vou comprar porque o título não é uma prioridade pra mim (e por esse preço tirou 100% da minha vontade de querer adquirir agora). O preço a gente até relevaria, se caso o mangá tivesse uma periodicidade bimestral que fosse, pelo menos quem comprasse teria um alivio, e Mirai Nikki não é grande, com periodicidade bimestral, em 2 anos o título ficaria completo por aqui, mas querem lançar tudo em apenas 1 ano e ainda com preço caro, ferra com o orçamento.

    Sou da opinião que os mangás mais baratos sejam mensais, os mais caros deveriam no mínimo ser bimestral, pois não dá pra sair comprando tudo assim, por mês, eu não me dou ao luxo de gastar mais que 40 reais em mangá, salvo exceções como compras online’s (que faço uma vez na vida e outra na morte) ou eventos (que é ainda mais raro).

  • eu não irei comprar esse mngá..mas mesmo assim acho que está um pouco caro…
    quero ver como another virá..20;00 reais talvez esteja bom kkkk..
    Bom eu quero comprar another quando vir ..o que deve acontecer com o fim de bakuman..mas depedendo do preço nem levarei agora..e sim esperarei…
    Outro ponto é que todos os titulos da JBC estão no modo mensal..
    a editora poderia ter alguns titulos bimestrais já que todos os seus mangás não são de um preço fixo.. =/
    gostei do que tu falou da panini (leia se Shonen Jump) kkkkkpior que a maioria dos titulos estão com a panini …kkkk

    • firedarsh

      o ruim é que o Kassius ja falou em um Henshin direto que nao tem como a JBC fazer bimestral porque segundo ele esse metodo reduz as vendas

      • Eu sou uma prova viva disso, comecei a colecionar um mangá bimestral (Black Butler) e acabei deixando para lá.

  • Não vou comprar… Sinceramente, a JBC tbm esquece que tem colecionadores que compram outros titulos dela… Estava louca para adquirir Mirai Nikki quando soube da noticia, mas como coleciono cerca de 10 mangás (Rosario + Vampire, Fairy Tail, Maid Sama, Evangelion, Mito de Arata, Black Bird, Black Butler, Karin e Dragon Ball), minha mesada se esvai quase por completo (sendo que a maioria dos mangas que eu compro, são bimestrais, para a mesada poder cobrir)….

    • CARAMBA tu compra mangas em..eu quer compro só bleach e naruto acho que to comprando de mais..
      kkkk
      pois bem tbm acho que mirai nikki ta caro porém eu to pensando em um mangá que virá futuramente “ANOTHER” se vier com esse preço sinceramente não comprarei..e por ser uma mangá digamos pouco conhecido acho que depois sera mais facil de achar pela net a fora..

    • tiago

      Eu achei caro demais 13,90. Pela qualidade dita no texto. Se fosse por Samurai X, até valeria a pena.

      Sobre títulos bimestrais e mensais. Eu coleciono uns 10-13 atuais sendo a maioria bimestrais.

      Mais com a diferença que eu trabalho e posso fazer isso. Macete é comprar em sites que ganham 20% de desconto e a cada 2-3 meses…

      Ai cai um pouco o valor. Comprar em bancas sai caro demais pro bolso.

      Obs.: Mesmo os títulos sendo mensais, você pode fazer a periodicidade deles, comprando bimestral ou trimestral. Só ficar esperto nos que mais saem nas lojas onlines e não deixa-los faltar. Tem uns que somem rápido.

      Fora isso é só questão de se organizar. 🙂

  • Eu compraria o mangá se tivesse lido pela net apenas a parte do início pro meio, talvez até a parte meio-para-quase-fim.

    Mas achei o fim muito tosco, tá caro, eu não tenho dinheiro, nem rola. :p

  • Vou fazer como fiz com “Hitman” e como vou fazer com “Old Boy”: esperarei as críticas. As de Hitman me afastaram do mangá. A não ser que haja uma reedição com correções, passo esse… mas Old Boy, como a Nova Sampa já viu o resultado de Hitman, espero que não cometa os mesmos erros! Aí, eu compro. Com Mirai Nikki não vai rolar! Já coleciono Naruto, One Piece, Cavaleiros do Zodíaco (Gaiden e a reedição normal), Rurouni Kenshin e fora os títulos dos novos 52 da DC! Então… acho que já dou muita grana pra Panini e JBC rs

    Muito boa a análise e a reivindicação! Parabéns pelo site!

  • henkei

    eu nem iria comprar mesmo kkkkk o titulo em si não me interessa nem another,espero que a jbc traga algum titulo que me interesse,ou não,porque pagar esse preço por uma qualidade ruim,nem compro,ja tenho vários titulos em prioridade.

  • RafaelFla

    Não vou comprar, e não é por causa dos R$13,90 e sim porque é da JBC, já me decepcionei bastante com os mangás dessa editora, e sem falar que a JBC não usa o plástico protetor nos seus mangás e eles sempre ficam meio estragados nas bancas.

    • é mesmo…achei até estranhi quando fui comprar Soul Eater 1..era meu primeiro manga da editora e tava um pouqinho amassado nda muito relevante …mais ai foi se repetindo kk..
      Já que ela é uma editora tão” carera” deveria por plasticos nos titulos ..como a panini ..assim conservaria mais os mangas

  • Hayashy

    Infelizmente, não vou comprar. Por causa do preço absurdo e já compro muito mangás da PANINI, que já tem um trabalho muito bom. A JBC, parece que se mostrou muito bem com a nova direção mas acho que caimos do cavalo. Agora sim a verdadeira JBC MERCENÁRIA, apareceu!!!

    Tava com interesse em comprar quando o mangá foi anunciado, mas com este preço, infelizmente não dá. Passo.

  • Vou comprar. Vai ficar salgado sim. Já coleciono Bakuman, 20th Century Boys, Monster, Deadman, Naruto Pocket, One Piece, Rurouni Kenshin, Beelzebub, HunterxHunter, Dragon Ball, Hitman… Isso aqui brincando da uns 120. Mas Confesso que sou colecionador e gosto de QUALIDADE. O titulo é bom, a qualidade é boa comparada a One Piece, Dragon Ball, 20th Centuty e a maioria dos mangas da panini. Me desculpem mas a capa fraca e as folhas tmb. Fora o formato horrível da maioria dos mangas aqui, o ideal seria uma manga como Soul Eater, que tem um ótimo tamanho.

    • detectiveshinichi

      Concordo os mangas deveriam ser como soul eater alem de deixar o preço um pouco menor a qualidade de impresão fica melhor, mas aposto que muitas pessoas reclamariam do formato como fizerão com SE que muitas pessoas sairam falando q esse formato era horrivel, dificil de ler, e outras coisas.

  • Realmente ta encarecendo, mais eu to louco pra comprar esse titulo, parece bom. E não ta tão caro assim…

  • “…a editora JBC divulgou a capa de Mirai Nikki, que por aqui se chamará Diário do Futuro (mas que não tá no contrato que vocês não devem mais chamá-lo de Mirai Nikki).” Não entendi, não deixaram usar Mirai Nikko como nome? pq? Oo

    • RocketWobbuffet

      Não, ele quis dizer que nada impede o pessoal de chamar o mangá de “Mirai Nikki”.

  • felipe

    isso tah me cheirando a reajuste de precos, algo que eh comum em comeco de ano e que nao ocorre ha um tempo.chorem o quanto quiser isso eh algo comum no mercado de hqs, desde a epoca que a editora abril publicava comics.

    Quando freezing passar por reajuste, mirai nikki estara no preco certo.

    mas se vc pensar direito nao eh a primeira obra com preco nao justificavel. cdz gaiden nao tem pags coloridas e custa os mesmos 12,90 de freezing

    • firedarsh

      ano passado teve reajuste de preço
      se seguir a logica vamos passar pelo menos uns 3 anos ou mais sem reajuste

  • o povo fala que o preço ta abusivo e tudo mais, mas e se eles fizessem igual aos publicados em inglês tanto em qualidade quanto em preço? será que eles iriam reclamar???

    • GFS1

      O problema do preço é a periodicidade, creio que em edições gringas o mangá não sai mensalmente, mas aqui a JBC joga tudo mensal e Mirai Nikki ainda com esse preço mais caro. Se você já estiver comprando algo, não há dinheiro que aguente.

      • henkei

        verdade

      • acho que o uniico pornto fraco da editora é.
        Todos os seus mangás são mensais…
        e nenhum bimestral ..ta certo que tem poucos titulos ..mas a editora tem que encher esse checklist logo porque se não as obras terminaram muito rapido..

    • Eu não. Parei de comprar novas séries no Brasil faz quase 2 anos. Importar é caro? Sim. Mas entre pagar 18 em uma edição de Hayate em pré-order e 17,80 em 2 meio tanko de Negima, nem tem o que discutir. A vantagem é que lá as séries são geralmente trimestrais, o que dá bastante tempo para as economias se recuperarem.

      Lá eles publicam em papel jornal? Sim. Mas a gramadura é 3x maior que a média daqui. E não existe o risco das suas páginas começarem a cair daqui 10 anos (ah, Fruits Basket…)

      • detectiveshinichi

        Vc está comparando um titulo caro de 17,80 quando a maioria dos mangas custam 11,90 aqui, com um de preço medio já que a maioria dos mangas custa isso lá.

      • leokiko

        Também to fazendo isso, qualidade do mangá deles é infinitamente melhor do que daqui, e eu tenho dinheiro pra comprar então dane-se.

      • vc tem toda razão, eu tbm prefiro os de lá, msm sendo mais caro, a qualidade compensa.
        é uma pena que no bookdepository não tem mais disponivel mirai nikki ‘-‘

  • k14bb0

    Nao irei comprar pelo preco e sim pelo fato de nao curtir o manga(ja li online alguns capitulo e nao me prendeu tanto a atencao)no momento estou racionando o dindin entao nao estou comprando qualquer manga(20th CB foi uma otima aquisicao) to guardando o dindin pois vai q aparece um Hokuto no ken ou Jojo na banca?sei q é impossivel mas vamos continuar na fé 🙂

  • Esse acaba se tornando aquele manga que quem sabe depois de completo eu pense em comprar. Ainda não entendo porque a JBC não utiliza em alguns magas a periodicidade bimestral.. mais estou no aguardo dos lançamentos desse ano.

  • az

    eu vou comprar

  • RafaSCCP

    Com esse titulo e esse preço… Não compro.

    E pensar que a Panini lançou Bleach 19 com um capitulo INTEIRO colorido por apenas R$9,90…

    Bom tempos!

    • sério……nossa o uncio manga que tenho da panini com pag. colorida é air gear vol. 1

    • Pegasus

      Achei que o titulo ficou legal pra caramba, alem do que o titulo não interfere na qualidade da obra

  • Tava pensando em comprar, mas nem vou mais, o preço quebra =/

    Já coleciono One piece (a re-impressão e a normal), naruto, soul eater, bakuman, fairy tail, nura, kenshin e futuremente reborn e toriko, eu até compraria mas com um preço desses ta fora de cogitação.

  • Se fosse mais barato, até compraria, mas desse jeito, vale mais a pena ler online.

  • Kemeko

    Sério, ninguém vai deixar de fazer alguma coisa por 2 reais a mais, isso é menos que uma passagem de onibus, menos que uma coca-cola, não da pra comprar nem uma água com esse valor. Não vou dizer que 13,90 R$ é barato, mas poxa, falar mal da JBC também não da. Ela ta trazendo títulos bons e com uma qualidade melhor, o que as pessoas pediam ha tempos. Agora que ela faz isso reclamam porque ela ta cobrando essa qualidade melhor. Vocês tão achando que tudo é fácil também né. Não é só pra você que as coisas são difíceis cara, então qualquer um que faz um trabalho melhor esta no direito de querer uma retribuição (no caso, remuneração) melhor.

  • Mesmo que seja caro, eu ainda comprarei. Eu sou muito fã do mangá (mas não do anime, para não acharem que eu segui a “modinha”), e quero ele na minha estante. *—————–*

  • af11

    Vou comprar pela assinatura que sai mais barato, acho o preço alto mas a qualidade da JBC tem melhorado bastante então o preço também acabaria aumentando, mas concordo que seria bem melhor se séries mais caras fossem bimensais.

  • Não gostei nenhum pouco do anime, então vou me poupar de gastar com o mangá que parece ser a mesma coisa da versão animada mas com uma arte pior.

  • André Alves

    Muito bom .Um mangá de renome é trazido pra cá por uma editora que não pode ficar bancando coisas do tipo e vocês incentivam um boicote .Meus parabéns ,o mercado vai crescer muito dessa maneira .Só não reclamem depois quando a JBC não lançar mais nada.

  • Rodrigo Garcia

    Prefiro pagar dois reais mais caro e não atrasar. (VIU, PANINI?)

    [Mas não vou colecionar. Não é do meu agrado a série.]

  • Imagina o preço que os mangás da JBC vão custar quando ela adotar um plástico-lacre pra proteger os seus mangás, assim como na Panini.

    • Mike

      Ehehe, vai subir uns 2$.
      Acho que a gente deveria reclamar com a panini com relação a qualidade do material, se ele fizerem uma upgrade significativa sem aumento absurdo no preço, já seria um giga reforço.

      • o unico ruim da panini é seu mega atraso

      • Rodrigo Garcia

        Um CONSTANTE atraso da Panini, diga-se.

  • Comprarei o primeiro volume para ver se compensa.
    O anime achei meio fraco, mas meus amigos disseram que o mangá é muito superior, o que eu não duvido, por isso ao menos o primeiro volume, pegarei com certeza. 🙂

  • Aé, vai aprender a diagramar Dih! hahahahah ^^

  • Pois é desde o primeira vez que eu vi o preço colocou a minha compra em cheque, mas eu gostei tanto do anime e da capa que a JBC disponibilizou que não sei se consigo ficar sem comprar… Mas não nego o preço é caro ainda não sei se vou comprar, mas que mesmo assim da vontade isso eu não posso negar, mas dou toda a razão o preço é realmente salgado.

    Rayovac!

  • Gabriel Otaku 11

    Vou esperar pra comprar no Fest Comix, então o preço cai um pouco e posso comprar várias edições.

  • Apesar de o preço ser muito alto, não é esse o motivo da minha não-compra, da série, eu só cheguei a gostar do Spin-Off: Mirai Nikki Paradox. Se lançarem, é compra certa, mas só acho que a JBC deveria dar essa “qualidade” para outros títulos, como por exemplo um Soul Eater da vida, que é melhor que um Mirai Nikki e merece mais qualidade, digo, páginas coloridas e tal. Espero que a JBC não faça isso com seus títulos futuros, afinal, a periodicidade já não é boa, ai colocam esse preço, acha que a gente é o quê? Se fosse ao menos bimestral, acho que é ai onde a editora tem seu maior erro, a Panini ao menos coloca muitos títulos bimestralmente, o que ajuda nós colecionadores, e ainda são mais baratos, e com uma qualidade um pouco superior. Estou em dia com todos meus mangás da Panini, já os da JBC estou com um grande atraso, por causa desses dois fatores: preço e periodicidade.

  • Pagar o mesmo preço de Rurouni Kenshin por um mangá que vira em qualidade de impressão e acabamento relativamente inferior? Hum, concordo que a editora tem seus motivos, como bem explanado no texto acima, mas ainda acho um tanto chato, devo comprar o primeiro volume para avaliar, mas acabarei, talvez, fazendo o mesmo que você, e não colecionarei. Páginas coloridas e impressão em papel de menor gramatura temos o Freezing como exemplo, R$12, 90, e se a licença de Mirai Nikki é mais cara, por uma diferença de um Real, pode valer a pena, mas se a qualidade for inferior a de Freezing, nem chego perto…(Freezing já não é das melhores…)

  • Nakamotos

    Bom, como colecionador não posso deixar de comprar esta obra, assim como todas as outras que são lançadas, eu só compro meus mangás em loja virtual que me dá 20% ou seja este “aumento” no preço para mim fica nos atuais “R$11,90” e atualmente somente tenho assinaturas de One Piece e Dragon Ball pelo descontos chegando a 25%, fora que em eventos tem cada descontos que fico até perdido pensando qual mangá vou levar, para pessoas que só compram obras selecionadas e o orçamento é pouco fica realmente dificil, agora para mim colecionador “doente” e com ainda pouco orçamento fica bem pior.

    Conclusão: barato ou caro sempre existe opções para economizar na compra do seu mangá e nem tudo está perdido a não ser o dia em que um mangá estará custando seus R$21,90 sem páginas coloridas e nem papel off-set ai sim chegou a hora do desespero (e com o andar da carruagem do jeito que o preço ta subindo nesses ultimos anos não vai demorar a chegar).

    Nakamotos.

  • fredetona

    Estava todo animado com o anúnciado de que a JBS lançaria Mirai Nikki, contudo, esse preço acabou com a minha pretensão de comprar esse mangá, não tenho tanto dinheiro. Além disso, 13,90 por um mangá, não desmerecendo o trabalho da editora JBC e seus funcionários, mas é caríssimo. Enfim, sou um fã de Mirai Nikki, mas não comprarei algo com um preço tão alto, além disso, gosto de completar todos os mangás que compro, e em virtude disso, os doze volumes no total ficarão em R$166,80, isso se não aumentarem ou diminuirem o preço, para um estudante de faculdade de direito como eu, é um gasto muito grande, mesmo se eu desembolsar mais 14,00 por mês (não há grande diferença entre 14,00 e 13,90).

  • Roger

    Caracas, tá salgado este preço. Como já coleciono muitos mangás uma das resoluções que tomei foi a de não comprar outros mangás até que terminasse alguns dos que possuo. Poré, confesso que pensava em abrir um um espaço extra no orçamento para Mirai Nikki, obra de que gosto muito. Mas com esse preço fica difícil. Talvez faça uma força e compre, pois, Bakuman e Sakura logo acabam. Deadman Wonderland e Claymore também logo encostam nas publicações japonesas o que deve nos dar, pelo menos alguns meses de folga. Ainda não sei mas talvez, e apenas talvez, de para fazer um esforço de guerra e comprar.

  • Bom, esse deixarei de lado, bom que guardo dinheiro para comprar Yakumo, que era um titulo que eu não iria comprar.

  • okumurapedro

    muito caro achei absurdo 13,90 sendo que nem é em papel offset nem queria mesmo!

  • sanchetos

    Ta caro mas eu vou colecionar concerteza!!!
    eu vo comprar em eventos ,porque ta muito caro na banca!!!
    eu ja compro 10 titulos por mes, porque eu ja assiti o anime e gostei.
    mas não gostei do final do anime a eu gostei do final do mangá eu sou muito fan de mangá e um colecionador de animes !!!!
    so espero que a dublagem no mangá esteja bem feita !!!
    vlw pela noticia chunan!
    eu adorei a capa do mirai niki pela JBC

  • Lety chan

    Vou fazer assim:Se em um mes eu estiver com a “corda no pescoço” não vou comprar mas,se em outro mes estiver tudo ok,eu compro ^^!Vou aproveitar e comprar o primeiro volume logo pois,já q Mirai Nikki é um título muito famoso,a chances de o primeiro mangá “sumir” sao grandes!Achei muito caro o preço(13,90?!) mas,vou esperar pra ver a qualidade do mangá que,com esse preço,deve estar excelente!Saudade daqueles tempos em q a maioria dos mangás custava 9,90!E,quando saia um com 10,90,eu já achava caro T-T!

  • Ufa, eu me remoí antes pensando se ia comprar Mirai Nikki ou não, havia decidido que não. Agora com o preço, fico mais tranquilo de minha decisão.

    Mirai Nikko é bom, mas não vale 13,90.

  • Antes de ler o post:
    “Vou comprar, é claro”.
    Depois de ler o post:
    “Talvez num futuro beeem distante, quando achar a coleção completa e bem mais barata…”

  • João Pedro

    pow eles poderiam pelo menos colocar bimestral né??? caramba mensal ta de mais isso ae =/

  • Assim, em relação as edições e preços dos novos mangás acho que a JBC se encontra assim e assim que deva ficar com a renovação gradual do catálogo da editora:

    Soul Eater – tanko pequeno 10,90
    Mangás como Bakuman – tanko normal sem coloridas ou algo mais 11,90
    Mangás como Freezing – tanko normal com coloridas e algumas coisas 12,90
    Relançamentos – com offset e tudo mais 14,90

    O que acontece é que mangás que são mais novos como Mirai Nikki e que custarão mais para a editora, acabarão virando como a franquia dos cavaleiros da editora, aumentando um real no preço do mangá.
    Não duvido nada que se forem publicar um mangá novo na editora no mesmo formato de Sakura ele sairia um real mais caro porque não seria mais barato como os relançamentos.

    O que vai acontecer é que as novidades vão variar até os 13,90 e os relançamentos por 14,90 porque a editora dificilmente deve pensar em se arriscar pondo um mangá novo no formato dos relançados de 15,90 nas bancas por medo de dar problema nas vendas

    Eu entendo o acontecido com a editora, no caso de Negima é um absurdo, mas nesse caso dá pra relevar. Também temos que pensar que na época mangás custavam 3 reais, tinha outra edição e viviamos eu outra epoca financeira. Isso so vai aumentar com os anos

    OBS.: Exatamente pela Panini ser rica ela vai demorar mais pra aumentar os preços. E acho que demorará muito também a ela querer publicar um mangá no formato dos relançamentos da JBC

  • iago moraes

    A Panini tem mangás como uma segunda linha no Brasil é claro que as Comics são infinitamente mais rentáveis para ela do que mangás tome pelo bom que foi Batman os Novos 52 que esgotou muito rápido as edições.
    Eu assisti a coletiva e pelo que o editor chefe da JBC vinha falando sim os mangás da empresa teriam preços variados de acordo com tamanho, papel, tipo e por que não por causa do contrato isso é obvio a JBC por ser exclusivamente de mangás e para fazer as mudanças que o pessoal tanto pedia teria que aumentar o preço e não seria pouco já que a renda dela vem exclusivamente dos mangás o que no caso da Panini duvido que apesar de ter os títulos de nome do momento mesmo que eles perdão com o produto mangá eles mantem o lucro da empresa com as Comics americanas ou seja mangá na Panini não é a forma da empresa se manter já na JBC é.

  • É como disseram, o choro é livre.
    Se vocês tão bravos por causa de 3 reiais (que seja isso ou mais) eu tenho uma péssima noticia pra vocês.

  • Victor Hugo

    Exagero 2 reais a mais já parece que se comprar terá a situação financeira pior que crise dos EUA.

    • Se todos os mangás que compro fossem 2 reais mais caro, eu estaria com problemas hoje. 😛

      O Kinder Ovo era 1 real e todo mundo comprava, mas por que ninguém compra a 3 reais? Acho que dois reais fazem sim diferença.

      Pra quem compra 1 ou 2 mangás realmente não é nada, mas para pessoas que compram muitas coisas, fica bem salgado.

  • DIÁRIO DO FUTURO?!?!?!!? I’M 23747214890239420384903% DONE!!!!! A JBC TÁ DE SACANAGEM NÉ?!

  • Lucas Fullbuster

    Er… Vou comprar xD

  • Carlos Kun

    Não adianta tentar defender a JBC, principalmente porque ela, junto da (cof) falecida Conrad, eram as editoras mais amadas dos brasileiros, por seus Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Samurai X (dane-se o Rurouni Kenshin), entre muitos outros mangás que as editoras publicavam (como Love Hina, que tem uma fan base bem grande no Brasil, por sinal), e todos as amavam. MAS chegou a Panini, pegando os títulos da (cof) falecida Conrad e publicando com uma qualidade melhor (Ok, a qualidade é melhor, e ñ temos aquilo de 100 edições com 4 capítulos cada, um preço acessível e tudo o mais. MAS POR QUE DIABOS A PANINI ATRASA NA DISTRIBUIÇÃO DOS MANGÁS? PAREI DE COLECIONAR ONE PIECE NO VOL. 7! T-T), e, atualmente, poucos mangás da JBC tem uma boa qualidade, como Rurouni Kenshin (mas eu ñ disse “dane-se o –“), Sakura Card Captors (que chegou aqui no VOL. 6. ¬¬’) e TALVEZ Cavaleiros do Zodíaco. E os mangás tem um preço muito acessível. R$13,90 por um Rurouni Kenshin daquela qualidade? Concordo plenamente. Agora, 13,90 por um Mirai Nikki? Por favor, néh, JBC?

    • henkei

      concordo,existem fanboys de editora que ficam de mimimimi,eu vou comprar mangá pensando no meu bolso foda-se a jbc

    • Eu não me incomodei com o primeiro aumento de 1 real nos mangás padrões, e não me incomodei com o preço de Rurouni, que possui uma qualidade muito superior (realmente os 13,90 são muito bem investidos, principalmente porque faço assinatura e sai quase que pelo preço de um de linha regular 🙂 ).
      Gosto também das adaptações de tradução da JBC, motivo pelo qual, ela (ainda) é minha favorita.

      Mas o preço de Mirai Nikki está claramente errado, principalmente porque MN é um título bom, mas convenhamos, não mais que bom.

      A menos que a publicação possua algum diferencial que a gente não saiba… talvez mais páginas que outros mangás, ou gramatura do papel para que não fique transparente. Sei lá, não acho que a licença de publicação deveria afetar tanto assim o preço.

      Mashima-en que comprei, quando comparo com Mirai… possui 6 páginas coloridas a mais, papel offset e é apenas 1 real mais caro. Custo de licença… será que Mirai Nikki é realmente tão caro de se conseguir? Sei não…

  • Psy_Gemini_88

    o DIÁBIO ficou tosco mesmo kk mas fora isso até que a capa ficou bem bonita

    nao deu pra entender o pq desse preço, mas enfim, nao pretendo comprar, já vi o primeiro volume online e é legalzinho mas nao o suficiente pra entrar na minha coleção, já to gastando muito e ainda vem toriko esse semestre

  • Yamagata

    Então segundo o Cassius a Kodansha e Otomo não permitiam que AKIRA fosse publicado rsssssss….MENTIROSO!!!!!!!

    Para comemorar os 30 anos de AKIRA a Editorial Norma publicou essa edicao SUPER ESPECIAL de akira + artbook, vejam o video:

    Cassius mentiroso!

    • Natsu

      Negada esquece que a negociação pra outros países, nem sempre é como as negociações daqui.

      Cê acha que o cara não ia querer trazer um mangá que ele sabe que vende pra cacete ? hahahaha

  • Eu acho que estão fazendo tempestade em copo d’água.Cara,R$13,90 nem é tão caro assim,considerando que vai ter até página colorida.Eu acho que pedir para baixar o preço,ou dizer que não vai comprar porque tá muito caro é mendigar demais.O conteúdo do mangá é ótimo então eu acho que vale a pena pagar um pouco mais caro sim.

  • JBC – Mirai Nikki ou melhor Diabo…quero dizer…Diário do Futuro – Acertos, erros e conclusão

    Como em todo lançamento as editoras (Panini, JBC, Nova Sampa, New Pop etc) acertam e erram em alguns aspectos, no caso da JBC com Mirai Nikki mais erros do que acertos, seja a qualidade física, tradução, designer, preço entre outros pontos.

    Acertos:

    – Licenciamento de uma obra relativamente recente, o que acarretou no aumento do preço final do mangá, criando muitas críticas entre os leitores.
    – Lançou os mangás no início do ano, diferentes de certas editoras que prometem lanças títulos de pesos e nada até agora (vide Toriko e K.H.R), nem mesmo começa uma campanha de marketing para promover as obras (como One Piece) que foi minha primeira compra (devido ao pieceproject.com e a propaganda feita no site).
    – Trouxe páginas coloridas (no primeiro volume não me lembro se os outro tem) “valorizando” assim a obra. E acaba por aqui os acertos!

    Erros:

    – Mesmo sendo um mangá finalizado recentemente, causando um aumento por causa do licenciamento, o preço não é justificado se não estiver com papel off-set, não me importo em pagar um pouco a mais (dois ou três reais) por algo de qualidade, porém não pode ser, como o Guia Completo de Fullmetal Alchemist (poucas páginas coloridas, papel comum e formato 12×18) aí ninguém merece! Se pagarei mais então quero PAPEL OFF-SET, PÁGINAS COLORIDAS, FORMATO 13,5X20,5 e SACOS PLÁSTICOS protegendo os mangás (sério os mangás da JBC ficam nas bancas acumulando poeira e muitas vezes amassados)!
    – A assinatura ficará disponível no dia do lançamento (dia 28) se não atrasar, a JBC deveria iniciar os planos quando divulgasse os preços (uma semana antes de chegar as bancas) ou isso seria uma forma de “suavizar” o salgado preço (e esse momento de susto passar) para aí sim, começar a disponibilizar os planos!
    – Quanto a capa eu tenho reflexão a propor, o pensamento da JBC é o seguinte “Iremos colocar o título em português, pois não compensa “mimar” os fãs da série (e de mangás em geral) preservando suas características gerais, já que eles irão comprar (e a quantidade de fãs de mangás, gera muito pouco lucro), o que temos que fazer é conseguir novos consumidores!”. E o que eles fazem, uma capa muito feia se comparada com a japonesa e até a italiana (no mínimo simples e dúvidosa), irritando assim muitos fãs da série (e da cultura japonesa) devido a arte, afastando certa parcela de novos compradores (e colecionadores antigos) devido ao preço e o designer resultando em uma crescimento de “novos consumidores” relativamente pequeno (ou inesperado, se comparado ao que poderia ser, caso a editora tivesse escolhido promover certas características determinantes para um mangá de qualidade)!

    Conclusão:

    Apesar dos erros e acertos (poucos, mas existem) chego a uma conclusão….”Um mangá que estava certo de compra, passou para uma possibilidade, dessa forma vou esperar o primeiro mangá sair e uma resenha do mesmo, caso me agrade irei comprar (mesmo estando um pouco revoltado) caso contrário irei abrir mão (apesar de querer muito por causa da história, não o final, e principalmente pela Yuno).” Antes de comprar ou não enviarei umas duas ou três mensagens para a JBC com a seguinte frase: Estava com muita vontade de comprar Mirai Nikki, porém com as atitudes da empresa para com os fãs da obra (e de mangás em geral), provavelmente não comprarei, da mesma forma que muitos conhecidos. Já que não vale meu tempo e investimento financeiro. Espero uma relação melhor entre editora e fãs no futuro e das escolhas feitas acerca da obra a ser apresentada.

    Não vai haver melhoria sem reclamação, seja sobre preço, qualidade ou a escolha da obra a ser licenciada, digo a quem não vai comprar que uma escolha de vocês (e respeito) e para aqueles que irão comprar, que pelo menos reclamem (de forma educada) com a editora, afinal para ocorrer mudanças é necessário uma “intenção de melhoria” (normalmente da parte interessada) e consequentemente uma ação.

    Isso é tudo..:)!

    • Eu sempre fui da teoria de “Fazer ser acessível ao maior número de pessoas”. Motivo pelo qual gostei da adaptação para “Diário do Futuro”, achei a capa bonita, e está bem válido.

      Mas com o ajuste do preço, pra mim está claro que esse mangá será comprado apenas por nicho, apenas fãs hardcore vão comprar. Consumidores normais vão passar batido e comprarão Spider-man. Nesse caso eu discordo realmente de fazer “adaptação acessível a todos”. Se a venda se focará em nichos tinha que se chamar Mirai Nikki mesmo.

      Quanto à mensagem que tu irá enviar, concordo contigo, apesar de que pra mim, o preço pode ser mais alto, contanto que ele seja justificável. Mas não justificável por assuntos internos, o preço tem que ser justificável de acordo com a qualidade do produto entregue quando comparado com produtos similares.
      Fisicamente, qual o diferencial deste produto em relação aos outros?

      • É exatamente o que eu penso! O fator determinante ao estabelecer o preço, e a compra ou não de um mangá, é o produto final (qualidade física e trabalho editorial da empresa) a ser entregue ao consumidor.

        Considerei o fator do licenciamento, pela obra ser “recentemente” finalizada, mas issso nunca deve ser o fator determinante no aumento do preço e principalmente da escolha da obra a ser licenciada pela editora. O que adianta comprar um mangá finalizado a menos de um ano, onde a a cola resseca, folhas soltam, aquele papel 52g (que me lembra tanto dos jornais de casa)! Por que não investir em mangás com qualidade e de diversos genêros que estejam realmente avançados ou simplesmente finalizados? Exemplos: As Aventuras Bizarras de Jojo (poderia substituir Bakuman); To Love (no lugar de Freenzig, quando o mesmo, se aproximasse muito do Japão) entre outros.

        Cassius Medauar no Henshin (o último de 2012) falou que um “objetivo” a ser alcançado, seria a proeza de lançar uma nova obra todo mês (o que acho muito difícil, com os atuais a editora “pula” uma edição, em um mês ou outro, como Freezing e Soul Eater). Em vez de um lançamento por mês, não seria melhor um a cada 2 ou três com uma qualidade superior, e um custo relativamente acessível financeiramente, entre 12 a 15 reais, já que versões definitivas continuarão sendo um sonho distante. Isso não seria melhor, do que depois de um ano ou mais, olhar para a coleção e perceber, as diferentes edições deum “mangá-jornal” que trabalhou tanto e se sacrifícou para formar?

        A diferença desse mangá, para os demais, ofertados pela JBC são: 1- Ele é “mais recente”; 2- Custa tão caro quanto Rurouni Kenshin, porém ele não tem a mesma qualidade! 3- E acho que vai haver um crossover, entre as editoras JBC e Panini, não? As aventuras bizarras de Beel no futuro (intitulado) – Diabo do Futuro!

      • Claro! Bem nessa. Não importa os problemas legais que foram para conseguir a licença, o preço tem que estar relacionado ao produto.
        É que nem surgir uma empresa estrangeira de salgadinhos de nome médio, chegar e botar mais caro que Ruffles “Ah o custo pra trazer foi mais caro”, grande coisa, com esse valor dá pra comprar Ruffles.

        Até pelo menos a parte de “folhas descolando” não tem acontecido últimamente, pelo menos das que tenho comprado da JBC isso não tem ocorrido, mas realmente os fatores negativos que tu disse ainda existem.

        Quanto a uma obra nova por mês, também acho que não há necessidade, mas também não vejo tantos problemas nos mangás papel-jornal.
        Pra mim tem que ser bem simples o sistema:
        Título famosão = Qualidade melhor, papel offset, páginas coloridas (se tiver) e todos os fru frus.
        Título regular = Qualidade normal, papel jornal.
        Lança o mangá até ficar em dia com o Japão/Terminar publicação, depois disso pega licença pra outro título como reposição. Pra mim essa é a forma mais correta de não atacar o bolso do consumidor.

        “3- E acho que vai haver um crossover, entre as editoras JBC e Panini, não? As aventuras bizarras de Beel no futuro (intitulado) – Diabo do Futuro!”
        O Diabio do futuro será sucesso garantido! aUHAHUAHUAHU!

        PS: Cara, há uns poucos meses eu não estaria ligando a mínima para Jojo no Brasil… mas atualmente, eu compraria sem pensar duas vezes! (a menos que o preço fosse muito injusto, claro. :P)

  • Eduardy de Araujo

    Só pelos comentários, caso todos estiverem sendo sinceros, MN por 13,90 foi um tiro no pé, lucrariam mais com o valor normal e sem paginas coloridas.
    Outra coisa que percebe pelos comentários é que material das paginas é algo que justifica mudança de preço, enquanto paginas coloridas são vistas apenas como um bônus, e eu concordo totalmente.
    Que a JBC se explique detalhadamente ou veja essa situação como experiencia para futuros lançamentos.

    • Eu acho que páginas coloridas são mais do que um bônus, elas valem sim pagar um pouquinho mais caro. O problema é tentar vender mangá de qualidade linha-baixa a preço de Rurouni Kenshin que possui um papel de qualidade muito superior.

      Ou então comparando com Mashima-en (como falei em outro post), Mashima-en possui 10 páginas coloridas (6 a mais que Mirai Nikki), e é todo em papel off-set (que nem Rurouni Kenshin), ele custou 14,90.

      Quando penso nisso, eu não consigo deixar de comparar:
      – Mashima-en 1 real mais caro que Kenshin… pera, 10 páginas coloridas? Papel na mesma qualidade que Kenshin? Vale totalmente a pena!.
      – Mirai Nikki mesmo preço que Kenshin… Qualidade de papel inferior, qualidade da capa inferior, pelo menos tem 4 páginas coloridas.

      Ou então uma comparação melhor:
      – Mirai Nikki 2 reais mais caro que Fairy Tail… papel de mesma qualidade, capa de mesma qualidade, Mirai Nikki possui 4 páginas coloridas… 2 reais por quatro páginas de diferença não vale.

      ===========
      Eu considero que a JBC acertou em cheio em trazer páginas coloridas e mangás em offset, foi uma das melhores coisas da editora, e mostra uma nova preocupação dela por qualidade e diferencial nos produtos. Mas não dá pra sair brincando com o preço. A concorrência tá aí.

  • Gohr

    Tenho uma amiga que sempre compra, ai depois eu vejo como é e se vale a pena entrar no meu orçamento.

  • Muito caro, nem rola.

  • Desculpem se ofender alguem, mas comprar mangá não é apenas para quem quer (infelizmente), e sim para quem pode.

    As empresas precisam de retorno, e infelizmente no Brasil mangá da retorno apenas no preço e não na quantidade. (vide qualquer noção basica de contabilidade). 80 mangas a R$ 14 da um retorno maior que 100 mangas a R$ 11. Isso a longo prazo é uma diferença imensa.
    O dia em que quantidade tiver retorno maior que o preço, talvez esses valores baixem.

    Vide Panini, colocou Deadman por R$ 10, mas os primeiros volumes não venderam o esperado, agora ele custa R$ 11.

    Uma opção é aguardar alguns sites que depois de 2 meses que o volume foi lançado, ja dão descontos neles. Porem vocês gastam com frete, então da na mesma.

    Não adianta querer todos tambem. Precisei abrir mao de Nura para poder colecionar 20th Century Boys. Não comprei Saint Seiya para ter One Piece. E agora vou abrir mão de Reborn para ter Mirai Nikki.

    O choro é livre. Mas sem fundamento.

    • Discordo de ti, pois acho que em Mirai Nikki a JBC venderá muito menos, a ponto de ser pior ter o preço elevado.

      Sua comparação se fundamenta em 80 a 14,00 é melhor que 100 a 11,00. Mas a comparação correta seria 80 a 14,00 não é melhor que 100 a 12,00 (os outros títulos regulares da JBC são 11,90 e não 10,90).

      Refazendo as contas, 87 a 14,00 gera mais lucro que 100 a 12,00.

      Mas tem que considerar o cenário em que a cada 100 pessoas, 14 ou mais deixem de comprar por causa do preço. Se 14 pessoas a cada 100 deixarem de comprar, já é um negócio menos favorável.

      Se a cada 100 pessoas, 20 deixarem de comprar, já começa a ficar pior.

      (claro que a matemático não é tãããããão simples, mas de forma bem simples é isso)

      PS: Aliás, o correto não seria nem considerar Mirai Nikki como um mangá de 12 como eu falei, e sim 13 (pois possui páginas coloridas, e considero que o preço justo seria 12,90). Nesse caso 92 mangás a 13 reais é pior do que 100 a 12 reais.

      Logo fica mais hardcore, se a cada 100 pessoas, 8 desistirem de comprar, já é prejuízo (e sim, creio que mais do que 8 a cada 100 deixarão de comprar).

      Se o mangá fosse lançado por 12,90 ninguém reclamava.

      • Se o mangá fosse lançado por 12,90 ninguem reclamava.

        Então a reclamação é por causa de R$ 1,00??

        Sobre a minha hipotese, ela não é hipotese. Na verdade foi a explicação da JBC quando lhes enviei um email. (sim a JBC é completamente acessivel, fato que me deixou muito impressionado.). Claro que eu tentei mostrar de uma forma mais simples.

        Mas tudo não passa de um processo “demanda x preço”.

        E convenhamos. Ninguem iria falar nada se fosse R$ 11,90 ou R$ 12,90.
        Aqui em Porto Alegre – RS voce nem pega o onibus com essa “incrivel” diferença.

        O problema é que todo mundo tem que ter do que reclamar, ao inves de comemorar que varios titulos estão vindo para o Brasil.

  • HU@, se fosse um Naoki Urasawa da vida até valeria o estupro, mas por Mirai Nikki jamais. Vou aos scans mesmo.

  • Gabriel

    Acho que o que o Dih apontou seria a causa maior para o preço de Mirai Nikki, o contrato de uma obra recente e ainda que fez um relativo sucesso é mais caro que quase todas as obras da JBC. Acho que só FT e Soul Eater podem ter sido o mesmo preço, mas mesmo assim, a licensa foi adquirida antes. E ainda o fato de ter contra-capa e páginas coloridas encareceu obviamente o produto. Queria saber se todos os tankos de Mirai Nikki lá fora tem páginas coloridas, ou só o primeiro? E eu vou comprar a primeira edição, se gostar, compro o resto. Não custa dar uma força pra JBC que tem melhorado bastante nos últimos 6 meses;

    • Ceinwyn

      Pelo que eu vi, todos os volumes terão páginas coloridas.

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk jbc,jbc que mer……da assim vou ter que arrumar dois empregos se pro mangá ficar caro assim espero que um possível relançamento de yuyu hakushor não fique tam caro assim,bons tempos em que o mangá custava no mais caro 5,90.ahhhhhhhh anos 2000 porque?

  • Ceinwyn

    Err.. Eu vou comprar tbm xD

    E a JBC anunciou hoje o verso da capa, que vai ser diferente, e tbm que a qualidade das capas vai ser diferente da dos outros mangás, ela terá uma laminação fosca. E por causa disso, eles decidiram que o mangá vai vir embalado pro um plástico, para proteger melhor e não danificar a capa. E isso encareceu um pouco mais o produto.

    • Pois é, os detalhes tem que estar bem claros para o consumidor.
      O consumidor tem que entender o porquê do preço. Com as informações que eles haviam passado lá no site deles, o preço estava claramente errado.

      Ainda considero caro, mas se a capa for do jeito que tu está falando já é menos salgado.

      • Tanto o email quanto o twitter da JBC respondem as duvidas dos clientes.

        É necessario apenas perguntar antes de criticar. 😀

      • Ceinwyn

        Aqui estão as novas informações que eles liberaram, sobre capa com frente e verso diferentes, laminação fosca e embalagem em plástico para proteger o mangá do manuseio nas bancas: http://www.facebook.com/photo.php?fbid=573421696020612&set=a.222755414420577.70355.154704624558990&type=1&theater

        Parece que a edição vai ficar bem legal. Acho que eles pretendiam fazer um suspense e ir liberando essas informações aos poucos, mas com a quantidade de críticas que receberam quanto ao preço, eles devem ter decidido liberar tudo de uma vez.

        Eu tbm tinha achado o preço meio salgado no início. Mas como é um mangá bem recente, eu imaginei que fosse ser um pouco mais caro, por causa da licença.
        RenanSHQ, vi que lá em cima você comentou algo sobre o papel off-set. Se formos parar para pensar, se Mirai Nikki fosse vir com papel off-set, iria ficar em torno de R$ 15,90, então. Eu preferiria, acho que usar papel off-set foi a melhor ideia deles até agora, até hoje foram poucos dos meus mangás da Conrad que tem esse papel que amarelaram com o tempo. Mas ficaria um preço muito pesado para os consumidores, e não seria um atrativo para novos leitores, e deve ser por isso que optaram por lançar com o papel jornal.
        Acho que R$ 13,90 está um preço razoável para o produto que eles estão oferecendo. Não cheguei a ler o mangá inteiro, mas gostei bastante até onde eu li, e por isso vou dar essa chance e comprar a versão brasileira.

        frhaag, tbm acho isso. Eu não tinha comentado antes no post, pois imaginei que a JBC fosse liberar ainda mais alguma informação quanto ao porque do preço. Como consumidores que adquirem vários produtos da editora, temos o direito de criticar e apresentar a nossa opinião, mas tudo deve ser feito com educação.

  • Luana Tsuki

    Por mim tanto faz, não curti o plot do mangá e foi-se o tempo em que eu comprava tudo o que saía na banca…

  • Confesso que me espantei com o valor mais só após ler o primeiro volume vou saber se compensa ou não o gasto mas acho que vou assinar e ai tem aqueles 10% de desconto fora que eu particularmente gosto do trabalho da JBC fora que como é uma série finalizada sei que todo mês vai ter o mangá em casa/banca afinal eles seguem o checklist o que me evita maiores problemas.e gostei da matéria estão de parabens e concordo com o preço de estar meio salgado ainda mais quando se compra em torno de 12 titulos por mês.

    • Jurubeba

      Olha, eu comprei e valeu a pena. Papel igual ao de Freezing, e a capa tem acabamento especial, o que também encarece o produto. Mas a gramatura das páginas internas é ótima. E as páginas coloridas também vieram impecáveis. A tradução e adaptação também ficou muito boa, e eu não ví nenhum problema nessa primeira edição. Mas é aquilo, qualidade maior custa caro. O jeito é aceitar as regras do jogo e se adaptar a essa nova realidade de mercado. Pra quem não puder ou não quiser gastar a mais, sempre existem os mangás da Panini, que tem um acabamento gráfico pior, periodicidade maluca e atrasos mil, mas que com certeza, são bem mais baratos.

  • Thamara

    13,90!!!! O.O
    é muito caro, já tenho outras coleções
    que já estão me deixando sem dinheiro ( a maioria da JBC)
    eu sinceramente náo ligo muito pra paginas coloridas, eu
    tirarria e assim quem sabe ficaria mais barato…
    Bem, eu não vou comprar, pois tá muito caro, sei
    que a editora tem lá seus problemas para obter o
    titulo, mas eu não vou comprar, pois é um mangá que com certeza
    vendera muito bem então acho um tanto desnecessario ser tão caro.
    Vou continuar a ler online mesmo, apesar de gostar de comprar por
    ser uma colecionadora, é uma pena.

    • Jurubeba

      A editora não põe esse preço de capa pra ser “malvada”. É o preço de mercado. É o preço que se pode cobrar, tendo uma margem de lucro, para um produto com um acabamento superior. Pois o papel de Mirai Nikki é de melhor qualidade (igual ao de Freezing), e ainda tem a capa especial (que também interfere no preço). Não são 2 ou 4 páginas coloridas que fazem o preço ficar mais alto, mas sim todos esses outros detalhes. Mas agora, pra quem não tem condições de comprar, encarem que a vida é assim, e nem sempre podemos ter aquilo que queremos.

  • rafael sales
    • Foi o que sugeri no meu comentario.

      Mas o pessoal acha mais facil ficar chorando.

  • Que os otaquinhos comecem a festejar.

  • Leonardo mello

    Irei aguardar o pacote de assinaturas. Se for um pack com 12 volumes com 10% de desconto, cada mangá no rateio final custará R$12,51. Ou seja, vale a pena!
    Exemplo: 13,90 x 12 = 166,80 – 10% / 12 = 12,51.

    • Jurubeba

      Como você quer um pacote com 12 edições, se Mirai Nikki conclui em 10 volumes? Eu heim?

  • Natsu
  • Eu to com muita vontade de ler Mirai Nikki, mas com esse valor abusivo… Sei não viu. Já estou comprando mais mangás do que eu deveria, imagina adicionar um mangá carinho desse com uma qualidade que não justifica o preço sendo que vem Toriko por aí? Hoje em dia não posso mais gastar mais de R$100,00 com mangás como eu fazia quando era mais novo. Tenho contas e estudos a pagar!

    • Jurubeba

      O acabamento gráfico de Mirai Nikki justifica sim esse preço. E se você prefere Toriko, é a sua opinião. Mas Tokiro e Mirai Nikki são obras totalmente diferentes, e que com certeza, tem um público alvo diferente. Se você não quer ou não pode gastar um pouco a mais por um produto de melhor qualidade, aí é um problema que você tem que aprender a lidar. Mas Mirai Nikki recebeu um tratamento impecável, e vale cada centado do preço de capa!

  • porthunt

    Acho barato 13,90 num mangá. Acho que é porque importo mangás americanos e lá um mangá custa 18 reais pra cima. Pelo que falaram sobre capa fosca, capa interna colorida e tal, tirando o papel, me parece igual a edição de Pluto americana, que custa 27 reais.

    Só pegando pra ver, mas comprarei só pelo tratamento que a JBC deu.

    • detectiveshinichi

      Parece que as pessoas querem um manga da mesma qualidade de mangas de outros paises pagando menos da metade do preço, aposto que se a JBC colocasse um manga a 20 reais com a mesma qulidade da americana nem 20% das pessoas que compram mangas pagaria isso

  • Mone

    Eu vou esperar baixar o preço em forma de protesto alsklask Mesmo que a baixa de preço não seja por conta da editora

  • Esperando mirai nikki estou com vontade de ler o manga!^^

  • Kiryuukun

    “Nem todos os compradores são colecionadores e às vezes esse valor pode afastar um comprador ocasional.” Aqui voce disse tudo! vejo muitas pessoas querendo ler mangas impressos, mas nao sabe qual comprar e esse preço obviamente vai fazer ele deixar de lado uma ótima historia =/

  • sanchetos

    puta merda eu comprei o manga hoje dia 29/01/2013 e ta muito foda a JBC fez esse mangá com muito capricho foi o melhor mangá dela até hoje
    eu não me arrependo de ter comprado se ela continuar a melhorar a qualidade eu vo sempre comprar outros!!!!!

  • Jurubeba

    Me desculpem, mas quem acha R$13,90 caro, por um mangá com um papel de maior gramatura e capas-extra, está reclamando sem motivos reais! O papel de Mirai Nikki tem uma gramatura maior (igual ao de Freezing), e tem o extra de ter a capa-sobresalente. Ou seja, está um preço justo. Se tem gente que ficou descontente com o preço, paciência. Mangá é assim mesmo! Tem um custo de produção, licenciamento e tudo o mais. Pra quem quer coisas mais baratas, está cheio de outras obras no mercado. Aí vai do gosto e do bolso de cada um.

    • renato motta

      acredito que parar de comprar as obras de uma editora so enfraquece o ja combalido mercado nacional, para os defensores da qualidade da panini muito legal, porem na panini voce naun conegue comprar nenhum titulo que tenha saido a mais de um ano, enquanto que na JBC eh possivel comprar as colecoes que ja terminaram ha pelo menos um ano atras, ou seja, eu prefiro a JBC por mais que a qualidade seja um pouco inferior eu acho que ela se importa mais com os leitores que queiram ler suas publicacoes ou que queiram repor um titulo perdido!!!

      eu estou a anos esperando o relancamento de berserk e claymore para poder comprar os primeiros titulos, porem a panini naun dispoe o manga para os fas!!! eu particularmente quase choro quando vejo que uma obra eh licenciada pela panini, pq sei que terrei qua comprar assim que sair se nao eu nao vou coseguir mais comprar os mangas!!!

  • luis fernando

    Amo Esse Mangá