Editora Globo Livros lançará o livro de ‘Battle Royale’ no Brasil

battleLivro que supostamente inspirou “Jogos Vorazes” chega ao Brasil em 2014.

Depois de ter seu mangá lançado completo pela editora Conrad e até mesmo seu primeiro filme Live Action lançado no mercado nacional, finalmente teremos a chance de possuir a origem de tudo. ‘Battle Royale’, livro de Koushun Takami, será lançado no Brasil em 2014 pela editora Globo Livros. O lançamento é a maior aposta da editora para o mercado infanto juvenil em um novo segmento da mesma e virá no próximo ano como carro chefe dessa estratégia de público alvo. O livro foi lançado no Japão em 1999 e no origina possui 666 páginas. Nos Estados Unidos a obra foi publicada em 2003.

Battle Royale apresenta uma distopia formada por uma sociedade alternativa do Japão em que o controle da população é o principal objetivo do governo. Para isso eles se utilizam de um modo “pouco humano”: matar. Uma classe colegial é selecionada para uma espécie de “big brother” e são abandonados em uma ilha com o objetivo de sobreviver. Do que? Deles mesmos. O objetivo do jogo é um matar ao próximo, sendo o vencedor aquele que sobreviver aos jogos. Battle Royale ficou ainda mais comentado nos últimos anos com a suposta inspiração da autora Suzanne Collins em seu livro “Jogos Vorazes”, blockbuster e responsável por um sucesso cinematográfico.

Eis uma ótima notícia para os fãs da série e para o mercado nacional. Um livro tão cultuado pelo mundo merece esse lançamento.

Via Globo Livros
Agradecimentos ao meu amigo @shaqit pela notícia.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Não sei se eu vou comprar, mas quanto mais coisas assim melhor, mostra que o mercado por aqui ta valendo a pena

  • O que vai ter de fãzinha chato de Jogos Vorazes falando que esse livro é cópia deles e não o inverso vai ser tenso, agora que vai popularizar.

    No mais fico muito feliz e certamente quero adquirir o livro! ^^

    • Camila

      Concordo Michele…
      Já estou até vendo como vai ser ¬¬

      Mas como alguns disseram fico feliz com o mercado brasileiro em investir cada vez mais nesse tipo de produto =)

    • Alexandra

      O fã de Hunger Games teria que ser muito retardado. A unica coisa que tem em comum é a ideia de um grupo de jovens em uma especie de jogo doente de sobrevivência. O desenvolvimento de Hunger Games é completamente diferente.

    • Fã sem noção talvez,mas quem é fã sabe q num tem muito a ver alem do conceito,a mensagem de Jogos Vorazes É BEM diferente de BR

    • Ane

      Com certeza. Qualquer coisinha parecida já ficam chamando de cópia, mesmo sem saber nada.

      • Joselino Silva

        quem conheceu Battle Royale antes de The Hunger Games, sabe que Hunger Games é nada mais que uma copia não oficial para os pré-adolescentes da geração Z

    • carlos

      dai tem que esfregar a data de publicação de cada obra para eles ficarem quietos

      • carlos

        mas pega o contexto de acontecimentos nos dois para ver, é bem parecido os acontecimentos e um pouco do começo tbm

  • otakismo2

    Legal, há tempos quero ler o livro. Espero que exista nele um desenvolvimento maior da distopia com tempero japonês, já que o filme e o mangá focam demais na violência em si e no choque pelo choque.

    Só acho que será um problema se eles resolverem se ancorar no filme americano para vendê-lo (se isso se refletir na identidade visual do produto).

  • mihawklee

    Esse com certeza vai ser mais um livro com um cantinho especial na minha biblioteca.
    Só falta agora depois dolançamento, que com certeza vai ser muito bem aceito pela nossa sociedade amante da violência macabra, que a JBC lance de modo decente o mangá Battle Royale.

    Seria… Impressionante…

  • Conheço Battle Royale apenas por nome, mas com certeza vou comprar.

  • O que vai ter de fãzinha chato de Jogos Vorazes falando que esse livro é cópia deles e não o inverso vai ser tenso, agora que vai popularizar.[2]

    Compra garantida, na certa! *-*

  • Opa ótima noticia, porém seria ainda melhor ouvir que o manga será relançado, porém é um livro que eu gostaria muito de adquirir.

    Rayovac!

  • lucas

    tenho certeza que isso não vai vingar…..o pessoal fã só vai comprar porque ninguem se interessaria num livro que vc pode assitir em duas formas diferentes…..anime ou live action….mas sei lá né….

    • Alexandra

      Eu acho que Battle Royale vai vai ter público. Afinal se os consumidores seguissem a mesma linha de raciocionio que tu tens, as editoras não lançariam mangás e livros que tiveram adaptação para o cinema ou tv

  • Supostamente? Acho que “descaradamente” e “plágio” seriam palavras mais apropriadas. Battle Royale é uma obra inteligente e riquíssima, porém o modismo criado pela Collins irá atrapalhar um pouco. Haverão ignorantes dizendo que o livro de Susane é que é o original, assim como existem leigos que acham que One Way or Another é dos boyzinhos do One Direction…

    • Ta sabendo em japa.Menos viu,as propostas dos dois livros são bem diferentes e igualmente bons,enquanto HG não é melhor q BR a trilogia de HG é,então abaixa a bola ae antes de sair falando pelos cotovelos ok?

      • Pianoforte

        “As propostas dos livros são bem diferentes”

        Num mundo pós-apocalíptico onde há um governo totalitário, onde o Estado domina tudo e oprime as pessoas, de tempos em tempos um grupo de jovens – metade meninas, metade meninos – é jogado em um local inóspito e obrigados a lutar um contra o outro, de forma que só um irá sobreviver e este ganhará honras e glórias. No começo da luta, eles conseguem armas sortidas que podem ser adequadas ou completamente desnecessárias para matar quem virá; então as estratégias para sobrevivência são das mais diversas. Por exemplo, um protagonista combina com outro de se acharem imitando o canto de um pássaro. O antagonista é um psicopata frio e cruel. O livro é uma crítica à sociedade do espetáculo e tem, no final, uma reviravolta surpreendente envolvendo o casal principal da trama.

        De qual livro estou falando? Otário. JV é uma cópia descarada e açucarada de BR. E pior, também.

  • Na verdade JV foi inpirado por outra coisa…
    Guerra Reality Show e a fome
    Suzzane estava assistivndo TV quando mudando de canal se deparou com esses tres temas…
    o Pai dela foi para a guerra do Vietnã…
    a mãe adorava contar mitos gregos a ela principalmente o do Minotauro onde jovens são jogados em um labirinto para morrer …
    Enfim tudo bem que ela pode ter se inspirado mas não copiado..o livro de outro autor…

    • Você já leu Battle Royale ? É sério…
      Apesar de parecer pejorativo, ter sido inspirado em Battle Royale é um mérito enorme pra Jogos Vorazes, e são pra publicos diferentes, Battle Royale é visceral e denso, Jogos vorazes é mais light e uma leitura divertida.

    • otakismo2

      Para fugir dos direitos autorais, é natural que busquem referências vagas até na mitologia grega, mas nesse caso é difícil de acreditar que a produção americana não buscou amplas referências na franquia japonesa.
      E nem digo isso por pirracinha com os EUA, até porque os japoneses copiam muito mais os americanos do que o contrário, mas créditos aos que merecem.

  • Eu-Kun

    o mangá é bem mediano, mas vou comprar o livro na esperança de ser superior na narrativa (e sem tanta coisa forçada, com flashback a cada 2 páginas [como foi no mangá]).

  • @satanicdrift

    Jogos Vorazes é tão ruim que é um insulto dizer que foi inspirado por Battle Royale. Battle Royale é uma obra magnifica, fico feliz que chegue ao Brasil. Espero que isso sirva como motivação pra alguma editora relançar os mangás (que estão esgotados).

  • Mi Ka DXD

    Mas quantas pessoas sabem dessa informação?! Acho que os americanos copiam demais as ideias dos japas.
    Um exemplo é transformes, uma criação originalmente dos japoneses, mas os caras-de-pau dos norte-americanos, pegaram a ideia e pronto! Levaram o crédito por algo que nem é ideia deles!
    Não sei se é isso, porque não li o livro nem pretendo ler, mas a autora de jogos vorazes diz de onde vem sua inspiração? Não sei se realmente veio daí, mas se foi, ela devia citar isso, correto? Me respondam fãs de Jogos Vorazes, com sinceridade, ela menciona algo? Será que foi pura coincidência, inspiração ou cópia?
    Vamos fazer um manifesto aos americanos para que deem crédito aos japas por algumas de suas criações!

    • Na verdade é sim, de certa forma. A Hasbro comprou duas linhas obscuras de robôs japoneses e contratou roteiristas para criarem o background. Optimus Prime, Megatron, a Arca, Cybertron, são criações já da franquia americana.

      • Mi Ka DXD

        Mas outro exemplo que ouvi falar foi do primeiro Ben 10 (le infância). Ele originalmente foi criação dos japoneses, e os americanos apenas mudaram os nomes, o país e as nacionalidades da história e pronto.
        Me digam, isso é verdade?

    • RX

      Hoje em dia ficou comum os americanos copiarem filmes, quadrinhos, livros, etc., de outros países. Filmes como O Grito ou até mesmo O Chamado não passam de regravações de filmes japoneses, Matrix era um Ghost in The Shell com kung-fu, e o que me diz então de Pacific Rim, muito semelhante a animes de mecha (principalmente Evangelion), a Godzilla e até mesmo aos super sentais, claro que muito mais caro e cheios de efeitos visuais. Mas o que mais me chamou a atenção foi a nova movimentação do Superman, pelo trailer ficou claro a forte influência de animes nas cenas de ação. Acho que os americanos andam sem novas idéias, e olha que sou fã de HQ e filmes americanos.

      • Pera, remakes são “cópias”? O problema dos remakes é que os americanos não gostam de legenda, eles querem ouvir o filme no idioma deles. E claro, com atores do país. Filmes espanhóis, coreanos, japoneses, franceses, italianos, suecos, dinamarqueses, alemães, etc. já ganharam remakes. O problema é diferente de “copiar” os tão criativos japoneses.

        Quanto a Pacific Rim você confunde copia com homenagem. Guillermo Del Toro, que criou o filme e o dirige, é um grande fã de animações, quadrinhos e filmes japoneses. Tanto que os alienígenas gigantes do filme – batizado aqui de Círculo de Fogo – são chamados de Kaiju, que é como os japoneses chamam o gênero cinematográfico de monstros gigantes,

        E Matrix pode ter bebido das fontes de anime, mas as inspirações dele – além dos filmes Wuxia – é a literatura de ficção científica, com o pathos de Philip K. Dick acerca do que é a realidade e principalmente com o clássico Cyberpunk, Neuromancer de William Gibson (que é onde surge o termo matrix como uma realidade virtual, ou ciberespaço – palavra que aparece pela primeira vez nesse livro também). Acho melhor você aumentar seu repertório, o Japão não é a fonte de toda criatividade do mundo não.

  • NAne

    Infanto juvenil?????? é essa a classificação de BR?
    Se for me surpreendi

    • Como a Globo quer vender a obra na esteira de ‘Jogos Vorazes’, vi encaixar a obra como juvenil mesmo. Vamos ver o que sai.

      • Alexandra

        O problema é que no Brasil, tem muitas obras que deveriam ser classificadas como Young Adults (Jovens Adultos) sendo vendidas como Infanto Juvenil. Hunger.

  • Oh, não conhecia. É realmente só um pouquinhozinho parecido com jogos vorazes -sqn Quem sabe eu não compro? :3

  • Léo

    Seria Interessante a Opinião de Quem Já acompanhou as Duas Obras (Battle e Jogos). Soh Vi a Beleza que é Battle, Então Seria Fácil Seguir A Lógica e Simplesmente Falar que Jogos é Copia, Dps Da Decepção Mortal Que Sofri Com a Reta Final de Percy (Puramente Por Gosto Pessoal… Eu Acho .-.) Nem Tenho muita Vontade De Voltar a Ler as Sagas Jovens nos Modelos E.U.A De Ser

    • Mas Percy Jackson ainda não acabou… Ainda tá saindo a segunda parte, que é o “Heróis do Olimpo” ou algo assim…

      • Léo

        Sim sim … Me refiro ao Desfecho Da “Primeira Fase” Por Assim Dizer

  • EliabexD

    Conheci Battle Royale atraves do filme que assisti a um tempinho…

    Sinceramente gostei muito e fiquei interessado em ler o mangá e o livro.
    Espero que seja um preço acessível.xD

    Tambem vi o filme de Jogos Vorazes (antes de ver Battle Royale) e achei bem fraco….

  • Peterson

    Só assisti o filme e adorei mesmo. Venho pensando em importar o livro dos States faz um bom tempo. Ainda bem que finalmente alguém criou vergonha na cara e vai lançar o livro por aqui, mal posso esperar!

  • Goldslash

    Nossa Jogo Vorazes é uma bosta, olhei recentemente, PQP, tanto hippie nessa merda, tem nada de novo lá, sem graça e realidade alguma, o jeito que as pessoas se matam, nossa muito ruim.

    Já Battle Royale é uma baita obra, a verdadeira, onde outras se inspiraram. Também gostei bastante de BTOOOM que também tem essa temática, mas usou uma coisa nova como bombas de mão q achei bacana.

    Boa jogada da globo, Battle Royale é um grande obra.

  • Não li o livro mas, não sinto tanta expectativa já que acompanhei todo mangá e também vi o live-action, não sinto mais disposição pra dar sequência aos mesmos fatos vistos por mim, ainda mais se for por um preço salgado, o que não duvido que seja. Mas bem, pelo menos é uma novidade boa pros fãs e pro mercado nacional, 2013 está se mostrando bem promissor.

  • Pra quem acha que Battle Royale é original sugiro que assista o filme The Running Man, ou leia o livro de mesmo nome.

    • Br

      nada e original.
      tudo foi inspirado ou copiado de algo.
      mesma coisa para esses tipos de filmes, tem outros atuais que seguem essas situações de um cara inocente que e preso injustamente é e forçado a participar de um jogo onde só um sobrevive.

  • Kevin Hirata

    Vou comprar, pode ser com uma narrativa diferente, mas eu como um fã do mangá e do tipo de história(sobrevivência), provavelmente vai ser o melhor da minha estante e tal

  • Ciel

    Já li o manga e vi os dois filmes, to loco para ler o livro *——–*

  • Pingback: LIVROS: Editora Globo irá lançar livro de Battle Royale! | LEITOR CABULOSO()

  • Belo usos das aspas, Dih.

  • Lembrando que no mundo “nada se cria, tudo se copia.” Não dá pra falar “tal coisa é a original e ponto final.”

  • Ame ya Kiri

    SUGOI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!QUERO COMPRAR!!!!>-<
    Só não sei se vai dar direito o dinheiro tá em falta….*-*
    Ah que se dane eu vou comprar!!!!!!^-^

  • Lia

    Sou fã de jogos vorazes,mas BR é diferente de THG,a única coisa igual é que eles tem que se matar e só um pode sair vivo
    br – alunos delinquentes de escolas japonesas
    thg – tributos de cada distrito de Panem,controlados pela capital

  • Pingback: Otakismo – Seis títulos imperdíveis do cinema japonês contemporâneo | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Não tenho como dizer, tô TÃO empolgado que não tenho como dizer… acho q apenas SHUT UP AND TAKE MY MONEY!! resume.

  • Vitória

    Sério? Sempre esperei tanto pelo livro *———————*
    Battle Royale é muito melhor que Jogos Vorazes, qualquer um que leu o mangá sabe disso. A autora deveria ser processada por plágio e-e

  • Pingback: Resenha #3 – Battle Royale | Orgulho Otaku()

  • Oh, não, de novo esta polêmica: Primeiro, foi a Disney com seu Rei Leão deliberadamente chupado de Kimba, o Leão branco, e depois, Atlantis, DECALCADO de Nadia e o segredo da água azul…Agora, este livro jurando que não está recontando a história de Battle Royale para as leitoras de Crepúsculo…Parece que não tem vergonha na cara de admitir ter se “inspirado” nos originais nipônicos, ridículo…