Analisando: Por que 2013 é o ano de Shingeki no Kyojin?

shingekiheaderUma breve dissertação sobre a série mais comentada de 2013.

Se você frequenta o Chuva de Nanquim ou qualquer outro site e/ou blog do nicho acho que se você não viver em uma realidade alternativa ou não estiver morando em Marte no último ano, você provavelmente já ouviu falar de Shingeki no Kyojin, ou Attack on Titan.

Estamos falando da série que provavelmente é o maior fenômeno nos últimos anos e que em 2013 está tendo seu ano chave. E veja bem, não estamos falando no que diz respeito a qualidade de animação, história ou mesmo do traço do mangaká – até porque isso seria uma questão muito subjetiva e para alguns Shingeki no Kyojin passa longe de ser uma série favorita. Mas não há como negar o que se observa a qualquer lugar ou ponto que se frequente. E não estamos falando apenas da internet com sua média absurda de espectadores no MyAnimeList ou nos mangás mais lidos em sites de leitores on-line. Estamos falando na capacidade dessa série ao alcançar outros nichos, de instigar a curiosidade de pessoas que nem sequer acompanhavam um anime desde Yu Yu Hakusho ou Cavaleiros do Zodíaco na Manchete, de pessoas que nem ao menos sabem o que realmente é um “anime”. Você já deve ter se deparado com um amigo de sua escola comentando com outro no intervalo depois de assistir um episódio da semana, não é?

Jovem NerdFenômeno muito semelhante aconteceu em 2012 com o amado e odiado Sword Art Online, mas em uma escala muito menor. Provavelmente porque o público que era muito grande até metade da série acabou se dividindo entre os que amam e os que não amam na segunda metade – que de fato é a mais fraca e que ocasionou a queda brusca nas opiniões populares. Shingeki no Kyojin tem seu anime se encaminhando para seus últimos episódios e continua na boca das pessoas. Não é a toa que a editora Panini em uma atitude muito inteligente, avançou as negociações com a Kodansha e aproveitará o “hype” da série ainda nesse ano. O mesmo aconteceu em outros países.

Hoje Shingeki no Kyojin está constantemente na lista dos mais procurados da Amazon no Japão (seu volume 11 chegou a estar na frente de One Piece na pré-venda do site) e na versão americana do site constantemente se encontra entre os mais desejados. No Book Depository a situação se repete, fazendo com que o mangá esteja na lista dos mais encomendados e até com o esgotamento de algumas edições antes da Kodansha US anunciar a nova tiragem do mangá. Kodansha US que por sinal se mostrou extremamente no timing ao divulgar que lançaria novos volumes todos os meses, com lançamento digital e com edições em simultâneo com o Japão em novos volumes (provavelmente no volume 12 em diante isso já estará acontecendo). Isso sem falar em todos os outros países que já estão publicando o mangá, como os mercados consolidados de França, Alemanha, Itália e Espanha.

Shingeki 1O anime – a principal arma de Shingeki no Kyojin desse ano – também se mostrou perfeito em sua função. Além de alavancar em mais de 100% a venda do mangá (que já era enorme) e mantê-lo em um recorde de semanas consecutivas no ranking da Oricon de mais vendidos, também conseguiu se tornar o anime televisivo mais vendido do ano na soma de DVD e BD. Não é de se estranhar que em breve a série seja anunciada para comercialização nos Estados Unidos também, e não digo o mesmo do Brasil, pois apesar dos eternos sonhadores nós sabemos que a realidade de animes em home vídeo por aqui está morta, até que alguma empresa inovadora e inteligente o suficiente prove o contrário.

Mas afinal, o que faz Shingeki no Kyojin um sucesso?

Shingeki 2Eu realmente não quero me aprofundar em um texto explicando o que acho da história de Shingeki no Kyojin em si. Guardo isso para um futuro review. Mas no momento não se pode comentar da série sem dizer porque o sucesso dela explodiu entre “a massa”. Um texto do site americano The Hooded Utilitarian que compara a série com o recém sucesso de Pacific Rim (que aliás, recomendo a leitura desse ótimo artigo) diz muito sobre isso.

“In the world of Attack on Titan, people are sometimes good, but just as often they are weak or venal. Additionally – and this can’t be said enough – the world is a cruel place. However, the cruelty of the world is no reason to stop fighting – if anything, it’s a reason to keep fighting.”

Attack on Titan nos apresenta uma sociedade que é mais do que um bando de garotos com poderes especiais. São pessoas, vivendo uma realidade alternativa, mas que possuem ferramentas e critérios de batalha como qualquer outra poderia ter. Talvez essa identificação do público em reconhecer seus medos, pessoas que vivem suas vidas recheadas de mistérios e de “gigantes” para confrontar seja um dos pontos que faz a série se tornar tão “humana”. Talvez não. Talvez grande parte das pessoas que acompanham a série a vejam apenas como um lar de ação, de sangue, de batalhas épicas. Por que não? Afinal é entretenimento, não é?

Shingeki 3Mas não é errado dizer também que existe uma mensagem por trás de toda obra. Com Shingeki não podemos dizer algo diferente. Sinceramente não me recordo agora onde, mas em um blog japonês o renomado autor Haruki Murakami havia dado uma entrevista dizendo que entendia o sucesso da série. Para ele Shingeki era o retrato de uma população japonesa que está tentando se redescobrir. De jovens que ainda não sabem ao certo o que enfrentam, o que estão se tornando. E se traçarmos algumas paralelas tudo faz bastante sentido. Basta lembrar que muitos jovens ao entrarem para a Guarda na série possuem diferentes ambições. Alguns apenas querem viver uma vida tranquila e acabam se deparando com as dificuldades. Outros vão de cara e dispostos a viverem o terror que a vida os espera. São inúmeras possibilidades. É como a vida real.

Mas independente desses paralelos, Shingeki no Kyojin consegue mexer com os sentimentos de seus espectadores. Alguns mais e outros menos. Não é de se surpreender ao ver alguém comentando como se sentiu emocionado ou chocado ao assistir um novo episódio ou ler um novo capítulo do mangá. Não é de se surpreender também em constantemente a ideia da tensão, das reviravoltas causadas pelo autor serem digeridas de diferentes formas pelos leitores. Alguns com olhares de repreensão. Outros com suspeitas do rumo da história. Outros com medo pelos seus personagens favoritos. Outros apenas com altas expectativas.

Shingeki 4A intensidade – e insanidade – dos fatos, o desespero daqueles envolvidos na trama. Você não sabe quem vive e quem morre. Mesmo que alguns segredos sejam óbvios (olhos de titãs…) isso não diminui a forma como os acontecimentos são jogados em sua cara de supetão, de modo que você não entenda o que está acontecendo e se sinta ainda mais impotente, irritado e ansioso esperando o que vem a seguir. É esse medo humano, essa incerteza da vitória ou da derrota, que faz Shingeki no Kyojin mais “impactante” do que parece. É o tipo de coisa que tira suas esperanças, esmaga aquele pingo de certeza sobre qualquer acontecimento. É o homem perdendo, se dando mal e mesmo assim insistindo. Porque é assim que vivemos, e aqueles que não o fazem… Bem, não possuem lá dos melhores resultados.

O fato é que 2013 é o ano de Shingeki no Kyojin. Seja como a série mais comentada, como o mangá mais vendido, com o anime mais popular. A temporada de outubro ainda não chegou e pode ser que algumas séries consigam vender mais discos que os gigantes. Quem sabe? Mas a movimentação que Attack on Titan conseguiu dificilmente será alcançada por mais alguma série nesse ano. Mesmo aqueles que se distanciam e que não gostaram do que viram (e que estão em todo direito, afinal o popular também precisa ter sua opinião contrária) não pode negar tudo que vem girando ao seu redor em 2013 – e veja bem, mais uma vez não estou botando em cheque a qualidade do roteiro, história ou whatever; mesmo porque ele possui furos e coisas estranhas como qualquer battle shounen que “se preze”.

Shingeki 5A intensidade de uma série há muito tempo não se via dessa maneira. A velocidade da popularidade da mesma também não. Em uma era em que a internet vem se tornando cada vez mais comum é provável que em algum tempo tenhamos outro furor com alguma outra série. Mas nesse exato momento, os gigantes estão na boca do povo – e ainda possui um live action pronto para sair, que hoje não seria loucura dizer que provavelmente terá um lançamento não será só restrito ao Japão.

Shingeki no Kyojin pode não ser o melhor anime do ano. Mas, de longe, com certeza o ano é de Shingeki no Kyojin.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • yayakun

    Só comecei a ler por causa daqui!. E realmente, Pacific Rim é muito bom!

  • Trigger – *lê o artigo* – “Mas a movimentação que Attack on Titan conseguiu dificilmente será alcançada por mais alguma série nesse ano.”
    – Challenge Accepted.

    • lucas

      Pior que não vai não viu filho. Esse ano?? Será que dá ainda pra alguma série fazer mais sucesso do que shingeki? Acho que não viu. Afinal só faltam 4 meses pra terminar 2013.
      E além do mais shingeki já era muito vendido antes mesmo do anime e infeizmente não há um mangá que faça o mesmo sucesso dele atualmente. Então acho muito improvável e até impossível ter uma série tão boa assim ainda em 2013. Shingeki é foda, se não é o melhor, é um dos melhores animes dos últimos anos

      • Nathan

        Exceto e One Piece fizer um novo arco super foda

  • Ótimo texto, e faz muito bem refletir os motivos que no qual fazem com que seja uma série tão empolgante. Concordo com a frase de que o ano é de Shingeki no Kyojin. Não há como rejeitar este fato.

    • Saudações

      Em minha opinião esta frase é verdadeira apenas no âmbito de popularidade da obra, tal como acredito que tenha sido o foco de todo este post do Diógenes.

      Daí para aparecer pessoas colocando o anime e/ou o mangá em um pedestal, é bem complicado e deixa a questão diferenciada, inclusive tirando o foco original de tal post, creio eu…

      Não foi o seu caso, Vinícius, mas não duvido que isto ocorra…

      Até mais!

      • Sim, eu compreendi que a ideia do texto foi justamente essa de apontar a popularidade. Mas claro, evito colocar ou o mangá ou o anime em um pedestal “alto”. Pois afinal de contas, ao meu ponto de vista,ambas as mídias tem sido competentes dentro de seus parâmetros e com suas propostas. Claro, o mangá se popularizou muito por aqui (visto isso por enquanto em termos de mangá online, e logo mais pela Panini na versão “física”) graças ao anime, e isto criou um grande fandom, logo temos um bom público e assim a obra conseguiu marcar o ano.

        Bom, quanto aos comentários abaixo, ainda não tive oportunidade de ler, mas entendo qualquer ponto de interpretação, desde que não fuja muito ao tema apresentado acima.

        Até a próxima o/

  • _Loly_

    eu vi muita gente na internet e em forúns dizendo que nunca tinham se interessado por animes, mas deram uma chance a SnK…e adoraram!
    É inegável a popularidade que a história ganhou =)

  • prap2m2

    “Shingeki no Kyojin tem seu anime se encaminhando para seus últimos episódios e continua na boca das pessoas.”

    Alguém sabe se terá segunda temporada? Ou se eles farão tipo o primeiro Fullmetal e acabar com um final alternativo?

    • Quando acumular capítulos suficientes no mangá, com certeza terá segunda temporada. O sucesso foi muito grande.

      • Nathan Maia

        Só digo que se enrolarem demais, seja lá de que maneira for (fillers, enrolação pura mesmo na apresentação dos acontecimentos, etc etc), o anime afunda. Só acho isso…

        Fora Shingeki, os únicos animes que eu estou acompanhando são One Piece e Hunter x Hunter (to vidrado nesse também). E dei uma conferida no primeiro episódio de blood lad também e me despertou o interesse. Não é um grande anime, mas promete divertir bastante. O anime faz várias referências a otakices/nerdisses em geral e tem um humor que me agrada.(apesar de apelar para o exagERO as vezes, conseguiu permanecer agradável).

  • Dropei o anime depois que li o mangá, perdeu a graça, ao menos pra mim. Mas como o autor relata, é inegável o fato de que é o ano de Shingeki.
    Apenas espero que o mangá ainda traga surpresas!

  • O que mais me espanta sobre Shingeki é ver que, até pessoas da minha cidade que fica em uma região bem carente de cultura e se resume em grupos tradicionalistas que se unem em grupos que, por sua vez, acabam aderindo por uma mesma maneira de se viver e contextualizar o ambiente ao seu redor, acabaram conhecendo ~Attack on Titan~ mesmo que os únicos animes de suas vidas tenham sido Dragon Ball e Pokémon, e isso por um lado me deixa triste pois não merecia tanto hype assim, mesmo que alguns digam que quanto mais fãs melhores e blábláblá, a realidade é que o autor já começou a cagar de um tempo pra cá (e até vi o Diogo reclamando no twitter) por conta do marketing e do público juvenil que lê sua obra, daqui a pouco vai virar um shounen amassado, e não duvido disso l:

    • Likou

      “não merecia tanto hype assim” – opinião destruindo o texto. E sobre ser Shonen “amassado”, aprenda que é um shonen e não seinen. Simples assim.

      • Na verdade, shingeki começou com o intuito de ser um seinen sim, e isso só aconteceu porque o autor foi rejeitado na jump, e eu aposto minha vida que se a série fosse publicada nessa revista nojenta, a história seria um shounen a muito tempo. E quanto ao hype, eu quis dizer que não é bom, e não que a obra não é merecedora, pois o mangá é um dos meus favoritos do momento, só acho que essa fama pelo lado de vários públicos-alvo não é promissora.

      • Mike Cross

        Willian, isso é um dilema que acompanha toda mídia de entretenimento em geral: se não fica muito famoso, vira underground e acaba sendo coisa de nicho; se se populariza cria-se uma overhype de um publico que não se limita ao que gosta de mangá. Na minha opinião, se fica underground, acho que fica desvalorizado, se vira overhyped, desgasta. ComoFaz? :/

      • Goldslash

        Ah va que é um shounen Likou? Sério?
        Não?! Mentira? Que descoberta , sinceramente nunca imaginei que fosse um shounen, mãe morrendo no primeiro episódio, protagonista irritadinho com promessa de vencer titãns.
        Nunca imaginei que era um shounen cara, pqp!

        Não, se tem que ganhar o Premio Nobel, fazia tempo que não via algo assim.
        E esse argumento, realmente detonou o que o William disse, olha só. “Aprenda que é um shounen não um seinen”, olha a conclusão como é lógica e explicadora de tudo. Se é um shounen, não pode ser um seinen não é, nossa nunca tinha imaginado.

        Pela amor de deus cara aprender a argumentar antes de tentar responder alguém…

    • Se não fosse por hype eu não estaria aqui te respondendo, você não teria dito isso e o ChuNam não existiria.
      Eu sei como você se sente, normalfags que não merecem tal pérola, mas nós já fomos como eles.

      • Likou

        Claramente não entendeu o que eu escrevi. xD

      • Marcelão do Gás

        Kill la kill chegando pra pegar o posto de melhor anime do ano. Mas é bem óbvio que não vai ser tão popular como SnK, se tivesse uma votação para melhor anime do ano só com BR votando SnK ganharia disparado. Mas eu to ansioso para ver qual anime os japoneses vão votar para melhor do ano uhu

    • Saudações

      Acredito que sua opinião tenha sido um pouco [forte], nobre…

      Mas Shingeki no Kyojin está aí para isso: chamar a atenção e cativando ao seu modo, independente dos fatores contrários existentes (que foram citados pelo Diógenes no post).

      A máxima é esta, pois também acho difícil algum anime tirar de Shingeki no Kyojin o posto de anime mais popular de 2013. Aliás, isso acontecendo seria muito interessante de se ver (geraria muitas opiniões e tal pela internet afora), embora improvável.

      Até mais!

    • Goldslash

      Começou os fãs xiitas de merda que acham que tem que explicar algo ou não aceitam que as pessoas não goste das mesmas obras. Por isso nem perca tempo respondendo Will.Não irão entender porque estes têm a mente muito limitada.

      O que eu quero dizer é que você tem uma opinião crítica/cética( o que é raro hoje em dia), onde a maioria dos neguinho só começa a gostar de uma obra/odiar outra ao ler de grandes sites, não parte delas mesmo. Já tinha lido outras opiniões e concordado, ou seja acredito pensar semelhante a você, o que dá gosto de ver que ainda existem pessoas que conseguem analisar ceticamente uma obra, não com essas frescuras de hoje em dia “leia o mangá”, blabla, aí tentam começar explicar o mangá pra gente, com uma visão toda deturpada e mexida(pois claro, não conseguem ter uma opinião própria).

      Então concordo, não merece esse hype todo e como eu disse a galera nem vai entender, difícil debater com esses fanzinhos. Estou falando isso por experiência mesmo, debati um monte shingeki e só ouvi as mesmas falácias e até hoje não tirei da cabeça que shingeki não merece, já vi obras melhoras que foram bem menos populares. É isso.

      Abraço.

      • Pow,cara. Tinha parado de ler e ver mangás e animes há um bom tempo e o SnK me trouxe de volta pra esse universo. A última coisa que acompanhei (e gostei) foi Nodame Cantabile. Não acompanho muitos blogs do tipo nem nada, passa essa lista de obras fodas aí que eu quero ver. =)

  • Rudi

    O motivo de Shingeki no Kyojin fazer tanto sucesso não é tão fácil de explicar, realmente. Quem poderia apostar que a mistura de um monte de gente sendo devorada por gigantes com feições que se alternam entre meio dementes, meio assustadoras, meio engraçadas, bom, sempre meio alguma coisa (suas expressões estão para uma espécie de youkai chapado de maconha), um traçado às vezes tosco pra cacete (convenhamos!) uma organização militar com características pouco exploradas e hierarquias mal definidas, personagens nada profundos e violência gratuita renderiam tanta atenção de um público tão diversificado?
    Pensando um pouco, talvez isso tudo seja justamente o pulo do gato. Como todo bom “battle shounen”, ou shounen escaralhado poeticamente falando, a ideia não é ser um primor artístico ao nível de Hayao Miyazaki, tão pouco um Hideaki Anno que extrapolou o nível de complexidade dos aspectos subjetivos dos personagens em uma animação e menos ainda um tipo cômico do estilo Rumiko Takahashi. Hajime Isayama pega muito leve no lirismo e muito pesado na violência para que não exista tempo de luto. O herói não é lá tão herói assim e suas motivações não são nem um pouco originais. Mas acredito que o autor mereça mérito em um ponto e que é muito raro de se encontrar nesse estilo sanguinário de mangá: a coerência da narrativa focada no grupo.
    A sociedade em Shingeki no Kyojin é um espetáculo à parte. Quando se pensa na história desse mangá, se pensa no grupo exposto. Em sua precariedade, ela tem um objetivo de sobrevivência. Em cada membro, a sua subjetividade se dá de acordo com a sua utilidade para o grupo. O inimigo é o inimigo de todos. No desespero, todos se reconhecem, todos se unem. Pensando em nossa realidade, vivemos períodos esquisitos onde modelos de individualidade são tão escrachadamente patrocinados e o empobrecimento e a apatia das relações sociais se dá em nível quase patológico, o que compromete a visão de sociedade, sua força e importância, principalmente para os adolescentes já tão descrentes.
    Sem se perder no estilo, Hajime Isayama conseguiu inserir esse elemento – do grupo enquanto objetivo – de forma peculiar em um mangá. Todos dependem de todos e as ações individuais sempre repercutem diretamente na sociedade. Temos ali também o segredo do grupo dos titãs: quem são eles? de onde vieram? quais objetivos? É a humanidade contra os Titãs, é sociedade contra sociedade, é caçado e caçador. Entretanto em uma dessas sociedades suas motivações são claras mas em outra não se sabe nada a respeito.
    Os aspectos sociais e o despertar de curiosidade somado à intensificação da ação das batalhas a cada volume/episódio que passa faz sim desse mangá/anime uma obra diferente, intrigante. Apesar da história em si não ser reconhecida por sua complexidade, a sua simplicidade gera uma linguagem universal, afinal, para se entender o mundo de Shingeki no Kyojin não é necessário saber o que diabos é One Piece, que fansub não é marca de sabonete, quem é o tal de Naruto que as crianças enchem o saco pra comprar o boneco e muito menos ter escutado a tradução mais mal feita e ao mesmo tempo mais querida de Cavaleiros do Zodíaco da finada Manchete.
    Claro que isso ainda não explica completamente a popularização da série, mas, em minha opinião, o mangá tem sim seus poucos mas grandes diferenciais. Shingeki no Kyojin sabe ir direto ao ponto: a união e a força do grupo em uma sociedade desestabilizada pela tragédia causada por forças que a humanidade não controla. Não é difícil se identificar com isso, não é? E pra quem adora assistir a um bom banho de sangue sem compromisso, Hajime Isayama serve o cardápio completo.

    • Seu texto ficou mais interessante que o próprio post do Chunan. LOL Parabéns, assino embaixo de tudo o que você escreveu.

      • Cara vc arrebento mesmo neste testo!
        Hajime Isayama soube mesmo mexer com nossas mentes com esse anime, oque fiquei mais surpreso desde quando lançou o manga foi a forma das pessoas morrerem se vc passar pra pensar em cada vida, cada infância foi vivida e cada futuro que não existira mais é triste pra caralho!
        Mas o manga é foda demais quando mostra o conceito que o humano é humano e ele é fraco individualmente mais unido mostra seus 20% de força kkkkk

    • simplesmente excelente como vc conduziu seu texto e explicou de maneira simples para todos sua opinião sobre o assunto apesar de bem extenso parabéns mesmo.

  • Pra mim a série é só hype, eu não vi por que achei a história interessante (achei um lixo, masok) vi por que tava todo mundo falando, >.> E odeio animes assim por ofuscar os animes melhores passando, animes como Kaminai e Danganronpa pra mim são muito melhores…

    • Saudações

      Interessante, mas é uma questão bem pessoal mesmo…

      Assisto Shingeki no Kyojin, acho a história fantástica, mas não o acho digno do posto de melhor anime do ano, não mesmo…
      Sem dúvidas é o mais popular, mas para mim há ao menos três animes melhores do que este…

      Mas é minha opinião pessoal no caso. Tal como foi a sua, Isabella.

      Até mais!

    • jessica

      Kaminai tem muito mais furos de roteiro e Danganronpa é mal adaptado.

      • Mal adaptado onde? Com 13 episódios estão fazendo milagre, tanto na animação como estrutura do roteiro.

    • Eu não consigo ver nada bom em Danganronpa… Vejo um hype nele também, mas em nada me agradou. But, gosto é gosto.

      Sobre Shingeki, é impossível negar a popularidade dele, e também sua ~boa~ qualidade. Talvez não seja o melhor do ano (Tivemos Shin Sekai Yori…) mas é um dos melhores. ao meu ver, o hype é merecido, ao contrário de SAO ano passado.

    • entendo que shinkegi no kyojin não seja considerado o melhor do ano mesmo sendo extremamente empolgante e amo seu enredo no geral mas kaminai e danganronpa ser tá de zuera né!
      para min hxh é o melhor do ano pelo ótimo trabalho quem tem feito na animação dessa grande obra e cito magi como possível melhor do ano apesar que não ser muito provável, é o melhor mangá atualmente e logo atrás toriko que esta foda pra caralho.
      de resto blood lad e one piece venho curtindo muito e espero kurono no basket para alegra outubro .

  • gustavo-kun

    muito bom o seu texto,e 2013 e mesmo o ano de shingeki fico muito feliz por ele tanto o manga quanto o anime são muito bons .

  • Se nao tivesse a Mikasa seria melhor…
    Inserir um genio na historia quebra totalmente o conceito de “humanidade fragil”. Ou uma garota, com apenas alguns anos de treinamento, pode mesmo lutar melhor que veteranos?
    Sem contar a falta de personalidade propria dela…

    • No episódio mais recente, a Mikasa leva uma tremenda moral do cabo Rivaille, justamente por ser impulsiva e emotiva no lugar de pensar antes de se jogar em batalha. Deixam bem claro que ela é imatura, que não é melhor que um veterano e a impulsividade dela cobrou seu preço.

  • Molhado

    O sucesso do anime se deve ao ano. Tem tanta merda sendo lançada nesse ano, que algo um pouco acima da média ganha destaque.
    Melhor anime do ano até o momento,, mesmo com animação porca cenas repetidas e diálogos desnecessários com um humor bastante deslocado.

    • fernando

      animação porca ? Da onde que saem animes com animação melhor que kyojin nos ultimos anos? São rarissimos.

    • Kibe anatomico

      Não sei quanto ao molhado, mas não costumo ver muitos desenhos japoneses(leio bastante mangá mas assistir…).
      A animação é porca sim comparada com a ocidental. Aliás, a animação japonesa em si estagnou no tempo. Temos algumas boas exceções como Fate/Zero, mas no geral…

      • AHh sim, concordo, animações japonesas estão estagnadas mesmo, porém eh devido ao jeito artistico e manual q eles produzem. O que eu quis dizer sobre SNK ter um animação foda, eh comparando com animes, e não desenhos ocidentais.

  • Terra Formars da Young Jump está em constante crescimento em vendas e popularidade no Japão. Há quem diga que quando ganhar um anime, vire o Attack on Titan da Shueisha, e eu estou incluso nisso, um novo fenômeno vai vir, só aguardar.

    • Também acho.

      Terra Formars não é nada brilhante, mas é diferente, e apesar de ser seinen; lembra muito shonens, cuja popularidade geralmente acaba sendo maior.

      Seria muito bacana ver um anime da franquia, mas apesar deu achar que este faria sucesso, não acredito que será um fenômeno tão grande quando está sendo Shingeki.

      É esperar pra ver.

    • Terra Formars em assino em baixo em 😀 Mas ali é um mangá de qualidade científica, chega a ser maldade colocá-lo em comparação com demais obras, kkkkkk

  • Diego Britto

    Só eu que não achei SnK essas coisas? Vi o anime e li até o 10 capítulo e não me encheu os olhos… depois desse review e do fuzuê que tá causando, acho que vou ler mais alguns volumes…

  • Pra mim, Shingeki no Kyojin é o Game of Thrones japonês.

  • Pra mim é o melhor do ano, tem que ser muito foda o anime pra superar SNK!!!!!

    • lucas

      Também acho. Há muito tempo não víamos um anime com tão boa animação

      • fernando

        Exatamente, não sei oq acontece com o japão , cadês os animes com animação boa ? Pq todos os animes sao tao mal feitos e parados hj em dia ?

  • Independente de tudo, ele pode não ser o melhor em nada e nem ganhar um titulo que seja em anime ou manga, porém ele já se tornou uma série de sucesso só por atingir um público gigantesco, acho que é isso que difere um sucesso de um fracasso, e SNK sem duvida se tornou um destaque dentre os animes desse ano nesse quesito…

    Rayovac!

    • Mike Cross

      Exato. A maioria do publico não é um tipo de pessoa que busca profundidade e analisar uma série como se fosse um vinho francês (não desmerecendo SnK,just sayin’).

  • Franco_Kurosaki

    Sinceramente não coloco Shingeki nos animes de 2013 já que ele estreou em Outubro de 2012 junto de Gargantia,Valvrave e afins e na minha opnião nenhum anime chegou aos pés dele
    Acho que o mangá por si só já é bom,possui um bom enredo,misterioso e intenso,bons personagens excelente mundo e muita tensão mas o anime triplicou isso de forma excepcional.A arte me espanta.Um colega meu me alertou sobre aquelas muralhas incriveis e imensas ou aquele descampado que me lembrou Shadow of the Colossus e com um trabalho de arte fantástico,um traço melhorado e simulando um efeito “HQ”(até as cenas paradas dão esse sentimento) e com a direção soberba de Tetsuo Araki que aumentou em 1000% a tensão e emoção,ver o time cortando os céus com seus equipamentos é algo extasiante,os ângulos de e tomadas de câmera são incríveis e você fica tão apreensivo que mal dá tempo de respirar.E as batalhas com os titãs são fantásticas,aquela luta do Eren contra a titã fêmea foi a melhor batalha que já vi,nenhum outro anime foi tão incrível assim,eu parecia um moleque vibrando como antigamente assistindo DBZ
    Espetacular é a melhor palavra pra definir esse anime e de um estúdio pequeno como o Wit.
    Meu professor de informática até resolveu acompanhar e olha que nem se interessa por animes(passei até Psycho Pass pra plantar uma sementinha)
    Os anseios de liberdade de SnK cativam a todos e com razão pra mim o melhor de 2012 e se colocarem na lista de 2013 facilmente também vai ser.

    • Geyson Freitas

      Cara você está louco, Shingeki e Gargantia estrearam em Abril desse ano O_O

      • Franco_Kurosaki

        Sim e já me corrigi lá embaixo

  • Cycy

    poxa realmente é dificil de explicar ,mas um ponto forte de snk seria sua dramatização,sabe,mostrando o desespero das pessoas ,seus medos etc…tb foi o primeiro anime que me fez chorar no primeiro episódio,e me faz arrepiar em cada outros episodios o/

  • Franco_Kurosaki

    Tenho que me corrigir: o anime começou em Abril desse ano.Falha minha.
    Então ele é mesmo o melhor de 2013.Pra concorrer com ele só Magi Second Season e Monogatari 2013 mas acho que esse aí não vencem Shingeki e acho que nem as estréias de Outubro

    • Jotaro

      Só Hajime no Ippo.

    • KyotoAnimation está trazendo um anime. Falem bem ou falem mal, Kill La Kill está vindo. Outubro está vindo. A melhor temporada do ano, o desafio para Shingeki se manter no topo irá começar ainda. Falar que só Magi e Monogatari pode chegar aos pés do Titan é bem ‘sub estimativo’.

  • thiago

    Esse mangá tem uma historia interessante, porém o magaka deixa muito a desejar na arte, as vezes me incomoda bastante , parece que ele tem uma limitação artistica mesmo. Esse é sem duvida o maior ponto fraco da obra.

  • Leandro-Sama

    Shigeki conseguiu toda a sua popularidade porque é uma historia que conseguiu impressionar a todos que a acompanham. diferentemente de muitos animes por ai que não inovam.

  • Foi um salto de qualidade imenso no gosto dos otakus, de SAO pra Shingeki. SnK me lembra muito Claymore, talvez tenha feito mais sucesso que esse não só pela época como também pelo hype e os personagens mais humanizados (como os muitos que na hora H demonstram covardia). Até chuto que o sucesso de obras como Game of Thrones (fantasias medievais brutas, onde não sabemos quem vai viver ou morrer e os personagens são bem humanizados) tenha criado todo um terreno onde SnK pudesse prosperar; fora o fato do quanto é fácil popularizar e vender um Battle Shounen.

  • Não há nenhuma contestação e é fato: SnK é mesmo o maior sucesso de 2013, pois se ele consegue captar a atenção de pessoas que normalmente não se interessam muito por um anime, é mais do que vitorioso. Muitos de vocês não eram nem nascidos quando anos atrás um tal tal Shinseiki Evangelion fez algo parecido…Fazer afirmações como “normalfags que não merecem tal pérola” é realmente uma falta de conhecimento e uma imbecilidade sem tamanho, pois grande parte do sucesso da série vem justamente desse povo mais normal em vez da otakaiada esquisita.

    Quanto as comparações, acho que uma boa parte também do sucesso de SnK é comparável a The Walking Dead, pelo mesmo clima de ter que sobreviver a um cenário apocalíptico onde os humanos não são mais quem está no topo da escala planetária e sobreviver em si é uma vitória, sendo que a cada momento o risco continua. Provavelmente esses mesmos elementos que atraem o grande público pro seriado baseado nos quadrinhos de Robert Kirkman é um dos fatores que funciona na adaptação do manga de Hajime Isayama,

    Claro que há outros fatores envolvidos, mas citei esse pois é um dos que influi pra que SnK seja, de fato, o maior SUCESSO do ano. Agora, quanto ao MELHOR do ano, isso é um ponto totalmente subjetivo e vai de acordo com o gosto de cada um. Por exemplo, IMHO, o melhor do ano foi Jojo’s Bizarre Adventure, por ser, além de uma ótima adaptação do mangá, foi um anime que dava pra assistir como muitos se esqueceram de fazer: por simples e pura diversão, em vez de se preocupar em descobrir referências jungianas a cada minuto dos 22 de cada episódio. Exatamanete como TODO MUNDO fazia quando assistia seus primeiros animes da vida e resolveu “querer” se esquecer pra parecer mais “cult” ou outras babaquices do gênero…mas não sou burro de não notar que SnK tem tido um sucesso comercial a nível mundial bem acima de Jojo (que deve fechar o ano com um justo segundo lugar nesse aspecto).

    E agora pela popularidade, sempre surgem a turma do “não gosto por ser popular”, tentando catar algum defeito pra “desqualificar” o sucesso de SnK. Peço por favor que, se não gostam, não precisam justificar com argumentos esdrúxulos não só SnK mas qualquer coisa de que não gostem, pois fica ridículo que nem como um cara que, no Twitter disse que “trazer o mangá de SnK pra cá foi um erro pelo traço ser ruim”. Quando perguntei porquê isso seria tanto assim um demérito ele resolveu dar um carteiraço dizendo “como eu sou
    um artista gráfico profissional, eu tenho propriedade pra falar”. Tive que jogar na cara dele que o grande público caga e anda pra isso se gosta da história. Maldito elitismo…

    Não entendo essa necessidade de querer que não tenha essa popularidade, pois ela é benéfica como um todo pro nicho do anime/mangá. Sempre que alguma série se destaca, ela vende. Se vende, eles estão mais propensos em investir mais no mercado que vende. Se eles querem investir, a chance pra mais obras originais aumenta. Ou seja: é sempre benéfico, mesmo que completos montes de bosta como Sword Art Online façam sucesso, eles podem fazer algo de bom ao abrir as portas pra outras obras que nem o Titã Colossal derrubou as barreiras em Wall Maria.

    Foi mal, Dih…me deu vontade de discorrer um pouco desta vez (não é muito problema, né?) mas mandando a versão tl;dr: SnK é mesmo o SUCESSO de 2013 por conseguir o feito de interessar gente que não tava mais nem aí pra anime, que nem o Jovem Nerd. Se é o MELHOR anime de 2013, quem decide é o gosto pessoal cada um, e não uma pesquisa boba no MyAnimeList…:3

    • Rudi

      Concordo. Muitos dos que criticam o fazem motivados simplesmente pela popularidade do Anime.

      Considero sim Shingeki no Kyojin como o Anime do ano, aliás, qualquer anime que atinge certa popularidade no Brasil tem alguma coisa de muito bom, de muito foda, uma vez que nem existe mercado consumidor de animes por aqui (tirando os trambiqueiros do gueto que vendem DVDs por aí sem licença), logo não existe projeto de divulgação nem nada parecido. É tudo de boca: quem gosta de mangás/anime comenta com um, que comenta com outro e por aí vai.
      Acho que somente Naruto Shippuden conseguiu esse feito. O Anime não passava na TV, seja ela aberta ou paga, o mangá também não era comercializado (oficialmente) e mesmo assim cativava muitos fãs. Considerando que Shingeki no Kyojin tem poucos episódios e já atingiu tanta popularidade mesmo em locais onde não há divulgação direta, não estou tão errado assim em compará-los.
      É um grande feito realmente de Hajime Isayama e espero que outros mangakas surpreendam também. Todos ganham com isso.

    • Mike Cross

      Uma coisa que queria ressaltar sobre você ter dito do quesito “popularidade”. Na mídia em geral, sempre existiu esse elitismo. Se um anime / mangá é popular, ele é lixo. Se um game é popular, ele é lixo. Se uma música é popular, ela é lixo. Filmes, seriados, livros e afins, sempre torcendo o nariz de gente anti-popularidade. Popularidade destaca e eleva, ponto!

      Sinceramente, isso é atitude de hipster que tem nariz empinado e vive nos Starbucks da vida…

      • Rudi

        Com certeza! Principalmente quando o assunto é mangá e anime. Estamos no Brasil onde vivemos na precariedade de depender de subs para se assistir animes. Quando um título se destaca e consegue alcançar pessoas que jamais se aventuraram nesse universo, nossa, é excelente pra todo mundo!

        Vale ressaltar que cada um de nós começou a gostar de animes/mangás muito provavelmente através de um título bem popular, tipo CDZ, Pokemon, DBZ, Naruto, Bleach, One Piece, Akira, A viagem de Chihiro etc. E nem por isso continuamos assistindo apenas as mesmas coisas.

        Que bom que existem títulos populares que despertam o interesse de pessoas que nunca leram mangá na vida.

        Um abraço!

  • Arata

    Não a como negar, que Shingeki No Kyojin foi o anime mais popular, de 2013 e nas vendas,não acho ele o melhor do ano, isso vai de opinião pessoal.Com Certeza, ele sera um dos candidatos a melhor do ano, acho que os únicos que vão bater de frente, com ele como melhor anime do ano, sera Monogatari ,Magi e Kuroko No Basket.

  • Concordo com o texto, realmente o ano é de Shingeki no Kyojin (apesar de eu ter meus mangas preferenciais) não deixo de lado este que esta æna boca do povo”, vamos aguardar e ver se ele manterá este “gás” até o final!
    Bem na minha preferencia esta disparado Chihayafuru

  • Sei que não é um review, mas aqui vai a minha opinião:

    Quanto ao fator emoção: eu fui atingida! Não consigo ver shingeki no kiyojin sem me emocionar. Particularmente, eu me vejo como o Armin. Não sou boa em habilidades físicas, mas surpreendo no quesito “inteligência”. Acho que me identifiquei com o personagem, e isso me fez gostar ainda mais da história. Sinceramente, o mangá é muito mais emocionante (Culpa da censura… T3T)

    Quanto a censura: Acho desnecessário =/ A história seria muito mais fiel se as mortes não fossem censuradas. Tem uma cena em que uma menina tenta reanimar um companheiro de equipe. No mangá, ele perdeu metade do corpo. No anime, ele tá deitado, e não dá pra ver o ferimento. O que vc sabe é que ele morreu pq n se mexe… Acho esse fator muito chato xD

    Quanto ao campo de batalha: achei legal explorarem uma época em que falta recursos para sobreviver com esses gigantes a solta. A criatividade foi o ponto chave aqui =3

    Quanto ao traçado do mangá: cada artista tem um traço próprio. Ele o explora dentro dos seus limites, ideias, inspirações, e emoções do cotidiano, além do fator “profissional” envolvido. Tem muito neguinho falando que não gosta do traçado do mangá, mas não sabe fazer uma linha reta sem régua ou fazer algo melhor do que um boneco de palito =X A vcs, por favor. Se não lhe agrada, não leia o mangá, e não saia falando que o profissional é ruim… Ele não é ruim. Ele, com toda a experiencia e vivência no ramo, moldou o seu traço unicamente com o intuito de desenhar e passar emoções ao público. As pessoas leigas (Que não desenham, não sabem o passo-a-passo até a arte final) não tem o direito de julgar o traçado do cara. Por exemplo, o anime Code Geass foi desenhado pela CLAMP, e uma amiga me disse que não viu pq não curtiu o design por ser “sem cor” e o traçado muito “rabiscado” – acho que ela quis dizer, com traços retos, e nada muito padronizado. Mas CG n deixa de ser um ótimo anime e ter traçados épicos! E muitas vezes, é difícil trasmitir emoção, não pelo traço, mas quando vc n se identifica com a história xD Por exemplo, muita gente curte another. Eu achei ridículo esse anime/mangá =X O traço é bonito, mas a história me pareceu tão chata, que eu n senti emoção alguma ao ver o professor se matando ou a menina caindo da escada kkkkkkkk

    Espero que o anime de shingeki no kiyojin não rume pro mesmo caminho de Claymore, cujo final foi sem sentido e fora do esperado do público! Leio o mangá HOJE e aconselho, Claymore é foda! Leiam o mangá =D O anime se perdeu, infelizmente.

    A vc, que curte o traçado, eu digo, Shingeki é que nem Dragon Ball, um traço simples, objetivo, e apesar desses fatores, continua sendo épico 😀

    Se vc n viu o anime, e n leu o mangá, tá esperando o que?
    Vc só pode moldar sua opinião quando conhecer de fato a obra x3

    • Goldslash

      Tava lendo cara, mas wtf? “Tem muito neguinho falando que não gosta do traçado do mangá, mas não sabe fazer uma linha reta sem régua ou fazer algo melhor do que um boneco de palito =X A vcs, por favor. ”

      Claro a próxima vez que vai criticar um político, lembre-se de se tornar presidente. Ou se criticar um músico, lembre-se de primeiro fazer música há 10 anos.
      Esse é um clássico argumento de autoridade.

      Acho que tem-se o direito de criticar a arte, eu costumo ligar mais pra história e bem…Não é tudo isso, mas fazer o quê, sempre vão aumentar, fazendo um plot simples, virar um medalhão e complexidade em obra.
      O próprio conceito de sociedade de SnK, exageram muito nisso e não tem nada a ver com nossa sociedade atual, quem sabe com a sociedade das cavernas, mas com a atual, sem chance.

      • Anônimo1

        Que? Mas claro que não tem nada a ver com a nossa sociedade atual, não é a nossa sociedade atual hahahahaha aquilo é uma sociedade pós-apocalíptica, nós não temos nem como nos comparar, já que vivemos em um contexto completamente diferente. Além de que, a história é no passado, já que é lá pros anos 850… Já não tenho tanta certeza disso, devido ao andamento do mangá, pode até ser que tudo aquilo seja no futuro e que o calendário adotado seja completamente diferente, mas a questão é que não dá mesmo pra comparar a sociedade deles com a nossa, não entendi qual foi o seu ponto

  • acho q se a panini manter o titulo original e colocar o formato padrão no mangá, talvez faça sucesso aqui no Brasil

  • Juliana

    Caramba, eu não entendo porque essa coisa elitista em relação a cultura. Tem que massificar as coisas mesmo, não ganhamos nada restringindo o que quer que seja. Só pelo fato de uma obra se tornar popular quer dizer que não tem seu mérito? Sempre aparece esse tipo de gente (às vezes isso cansa).
    É claro que nem tudo que faz sucesso é bom, mas vejo algo um pouco mais profundo aqui: puro e simples preconceito, mascarado pelo argumento de que para agradar o “público” a obra perde qualidade e blá blá blá.
    Eu só assisti o anime, mas percebi realmente alguns furos (embora alguns eu me informei e só acontecem no anime).

    • Mike Cross

      Bem, isso pode ser justificado pela reclamação: “Meh, tem gente de fora assistindo anime.” (sotaque de crítico francês)

  • Mi Ka DXD

    Cara, eu tentei assistir Shingeki no Kyojin, mas dropei no episódio 8. Li essa matéria aqui no ChuNan! para ver se consigo mudar minha opinião, mas de fato, não consigo gostar de Shingeki no Kyojin. Não consegui me interessar pela história, achei meio sem sentido e desinteressante (Pelo menos para mim não consegui gostar de Shingeki). Confesso que li os primeiros capítulos e tentei assistir o anime, mas infelizmente Shingeki não conseguiu atingir minhas expectativas.
    Resumindo: Não gosto de Shingeki no Kyojin. E acho exagero falarem que 2013 é o ano de Shingeki. Existe muitos animes bons das temporadas passadas, talvez igualmente a Shingeki, e que merecem respeito. E muitos animes bons igualmente estão vindo na temporada de Outubro.
    Mas, para os fãs, digo que respeito Shingeki e seu enorme sucesso, mesmo não gostando! Por isso, se vcs, fãs, se sentem felizes com shingeki, então beleza, eu respeito! Mas esta é minha humilde opinião de merda! Ninguém é obrigado a gostar das mesmas coisas dos outros, e temos o direito de nos expressarmos! Digo isso pq uma vez postei um comentário parecido em um site e o deletaram. Em outro, ficaram me xingando pq eu n gosto de shingeki. Não tolero isso! Por isso, peço para que nem deletem meu comentário nem me xinguem, apenas respeitem minha opinião!

    • Anime do ano, não foi exatamente pela qualidade, mas pela popularidade. Diga um anime que fez tanto sucesso quanto Shingeki esse ano? Se anime do ano fosse definido por qualidade, iríamos ter uma briga boa, ainda mais com a nova temporada chegando. Mas popularidade é encrenca enfrentar Shingeki, haha.

      • Mi Ka DXD

        Primeiro, obrigado por me respeitar. Muito obrigado.
        Fato é: Tentei gostar de Shingeki, mas infelizmente não é minha praia.

    • Mike Cross

      Bom, se você não gostou, tudo bem. Você não precisa se incomodar com aporrinhação de nenhum fanboy. Eu por exemplo, gosto de SnK e nem por isso vou te crucifixar. O fato é que, toda forma de entretenimento tem seus xiitas…

      • Mi Ka DXD

        Obrigado por me respeitar. De fato é isso. Eu, por exemplo, gosto de FT, mas há quem não goste. Foda-se, eu gosto e se n gosta, tudo bem.
        SnK é um sucesso, admito, mesmo n sendo minha praia

    • Goldslash

      Nossa o.OOOO, tem mais um pouco o.OOOO.

      Lembro do 1º episódio que discutimos um monte sobre SnK. Sua opinião mudou um pouco. Quem diria que até o 8 episódio, visse a verdade de SnK. Eu acho que se analisar ceticamente a história de SnK, não é tão boa, apenas mediana, é muito mais jogadinhas de animação, sonzinho excitante,colocado no momento certo, para causar tensão(se tirar a animação e escutar só o som a tensão vai estar lá igual…Maldita psicologia através de sons =/) até aquele “intervalo” do anime, com informações sobre os equipamentos, macetes calculados(e olha isso dá pra fazer com qualquer anime), então pra mim boa parte do sucesso vêm dessas artimanhas .

      Eu também tive algumas expectativas, mas acho que SnK é apenas razoável, poderia ser muito melhor, se ajeitasse certos detalhes(que normalmente passam despercebidos).

      Respeito seu comentário e concordo(até me veio a duvida se era ironia xD).
      Abraço e até.

  • Vamos irritar o povo. Shingeki é o anime do ano…. até Kill La Kill estrear! kkkkk Essa é minha aposta como jogador de poker. All-in em uma dupla de ás sem virar as cartas da mesa.

    Shingeki é um fenômeno. Fazer pessoas que mal gostam de animes assistirem, e gostarem, isso é um marco difícil de ser alcançado. Talvez, ele realmente esteja no pódio de ‘o anime do ano’, e será difícil arrancar isso dele. é um anime que acho divertido discutir, com pessoas que não são haters, claro. Falem mal ou falem bem, todos falam de Titãs!

    • Mi Ka DXD

      Concordo. Ser o anime do ano? Exagero. Vamos ver isso, até estreiar os de Outubro, pois talvez um derrube Shingeki, assim como Magi derrubou SAO

      • Quando digo anime do ano, é em questão de popularidade. Vai ser difícil bater o sucesso dele, temos que concordar, o mundo fala de Shingeki.:D (Sim, também tenho algumas fichas em Magi. Será que o garotinho bate outro sucesso? *-*)

    • Goldslash

      Poisé, pior que crítico desde o 1º episódio, mas vendo os comentários, não está tão dividido e desparelho assim não, em termos de gostei/não gostei, acho que está um 75/25.
      Isso que no início, estava uns 90/10…

      Também acho que Kill la Kill pode derrubar o “gigante”.
      E o marketing reverso, entrando em jogo…Política funcionando.Se bem que é verdade, falem mal, mas falem de Shingeki. Fico pensando se houve um planejamento, pois se for parar pra pensar, tem várias estratégias que juntas constroem um sucesso e pelo jeito souberam segui-las.

  • Shingeki com certeza está fazendo muito sucesso.. só vejo falar dele no Facebook, e em outros locais, o assunto é sempre Shingeki. Ele é sim, o anime mais famoso do ano, mas temos que esperar até a temporada outubro, pra ter total certeza, mas pelo jeito, duvido que algum anime que venha seja mais comentado, do que shingeki está sendo. Bom, minha opinião pessoal.. Gostei dele, gostei da história, com seus clichês, que são bem comuns nesse tipo de anime, não li o mangá pra comparar ambos, mas por tudo que eu vi até agora, estou gostando, e é isso. ~

  • Mike Cross

    Bem, eu não acho que SnK seja um gran primor da animação japonesa, mas nem por conta disso eu deixo de gostar da série e reconhecer que ele é o Anime do Ano no quesito popularidade. No fator qualidade, temos uma briga boa entre outras obras.

    O fato que a maioria do público não se detalha em coisas bem profundas, belas e emocionais. Conte uma história que cative que todos aplaudirão.

  • Concordo totalmente com essa facilidade de identificação que Shingeki no Kyojin oferece. Fora coisas grandes líderes de uma religião escondendo a verdade, militares com seu posicionamento de direita e o povo sendo agredido por esses tipos de gente. Isso realmente é algo muito legal na série. No entanto, considero a série como mediana. O caminho que alguns plots tomaram não me agradaram muito… Há altos e baixos. O traço do mangaka é muito ruim, o que fez eu gostar bem mais do (super enrolado) anime. De qualquer forma eu realmente adorei conhecer essa estória ^^

  • Goldslash

    Não é um anime que me agradou, dou 6;7; tops…(Foda-se o mangá, mídia é mídia, nem vou entrar nessa discussão nem adianta).
    O pior problema é a gama de pessoas que confunde popularidade com qualidade, acho que são duas coisas muito distintas, mesmo que tentem provar o contrário, não necessariamente o que é bom populariza. Monster(pra dar um exemplo de shounen, Arakawa Under Bridge tb) são obras boas e quase ninguém conhece, então claramente, uma coisa tão ligada a outra assim.

    Então essa popularidade toda pra SnK tem boa parte de sua parcela, oriunda dos mesmos fans que só assistem em sua maioria shounens(e cultuam eles, claro), ou assistem pouca coisa, Pokemon e One Piece(escolha aqui, pode ser Naruto,Bleach,etc).
    É por isso,que tem editora, fazendo concurso internacional e tudo, eles mesmo sabem que devem mudar esse panorama, que esse negócio de shounenzinho pode dar lucro agora, mas no futuro isso pode mudar, vai ir perdendo seu espaço, porque muita gente vai melhorar o senso crítico ou a criançada vai crescer(o número delas em geral tende a diminuir, pois os pais terão menos filhos), enfim isso vai mudar e quero estar lá pra assistir.

    Meu comentário já ficou muito mais extenso do que imaginava e sei que a minoria vai entendê-lo, mas enfim SnK como alguns outros shounens tem boa popularidade, mas são apenas obras medianas(são poucas exceções). Logo, pode ser o anime do ano pra popularidade, se estivermos falando de qualidade, pode refazer o post inteiramente.

    u mo bu kai fei di tal para os comentários negativos que podem seguir.
    u mo bu kai fei di tal.

    Looking forward for twenty years now.

    • Mike Cross

      A lógica dos Battle Shonens é a mesma dos filmes de ação Hollywoodianos. A maioria gosta do “less argumenting, more destroying”.

    • Rudi

      Tem alguma coisa errada na sua opinião, Goldslash. Sim, as pessoas confundem popularidade com qualidade. Sim, shounen é chato pra cacete, um gênero esgotado. Mas como você destacou uma palavra logo no início do seu post, ela se aplica aqui pra você também: foda-se.
      Sim, foda-se. Se você acha que Naoki Urasawa trabalha com shounen (o autor se contorce de dor de hemorroida nesse momento pois foi a maior crítica contra ele já feita até o momento) e, incrível, Arakawa Under de Bridge também entrar nessa categoria, realmente é um grande equívoco. O gênero deles é, no máximo, seinen. Não tem nada a ver com shounen.
      E sobre a faixa etária que você comentou, bom, foda-se também. Você acha que a faixa etária de quem assiste One Piece ou Naruto é qual? Crianças compõem a grande… minoria, e não só pelo público que cresceu acompanhando a série. E shounenzinho “pode dar lucro agora” é uma bobagem, pois sempre deu lucro, ora essa! E não adianta você reclamar do senso crítico dos outros, quando o seu é no mínimo duvidoso. Em seu exemplo de Arakawa Under de Bridge, o anime teve problemas em seu andamento muito sérios e sua continuação, Arakawa Under de Bridge x Brigde, foi muito pior do que alguém poderia supor: as piadas ficaram fracas e repetitivas, o desenvolvimento ficou maçante… enfim! Ele é um daqueles animes que não se recomendam porque cansam a boa vontade de qualquer um.
      O único acerto que o seu post teve foi este aqui: “Meu comentário já ficou muito mais extenso do que imaginava”. Sim, se era pra falar tanta bobagem, que fosse só o “foda-se” inicial. Seria mais coerente e elegante. O camarada simplesmente não sabe a diferença entre seinen e shounen, comete a pachorra de dizer que Monster é shounen e ainda quer explicar que tudo isso se deve ao baixo senso crítico das pessoas. Meu caro, antes de tudo isso existe a autocrítica, coisa que pelo visto você não tem.
      Tenho plena convicção que todo mundo ganha quando um título se destaca, independente do gênero. O mercado nacional de mangás é impulsionado, pessoas diferentes começam a tomar gosto pela coisa, a concorrência fica mais exigente etc. Sim, quantidade não quer dizer qualidade, mas nesse caso não somente indica qualidade como também mérito do mangaka que conseguiu levar sua obra para o mundo inteiro.
      E antes que me esqueça: gosto de Shingeki no Kyojin mesmo não gostando do gênero shounen. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. E com a licença poética que você nos permite: foda-se.

      • Goldslash

        Por isso que quando eu digo que as pessoas tem dificuldade em interpretar ou são realmente burras.

        Primeiro você não entendeu nada, seu argumento foi 90% ad hominem, nem adiantaria responder, mas eu gosto de explicar e interprete correto dessa vez.

        Quando eu disse “foda-se o mangá”, eu estava dizendo sobre alguns argumentos que sempre vêm, do tipo “você não viu o mangá não pode falar do anime”, ou “você deve ver a obra original”.
        Isso é uma falácia, se você quer criticar a bíblia , você deve ir pro vaticano, ou cavar alguma tumba e ler a original?Obviamente,Não!!
        Quer criticar o justin bieber, não é preciso escutar todos os CD’s dele em ordem alfabética. São esses argumentos que quis evitar.

        Então não tem nada ver com o que tu interpretou, não era esse tipo de foda-se.

        Eu não disse que Monster era shounen. Veja o que eu disse. “não necessariamente o que é bom populariza. ”
        Aí eu comecei citando Monster, sabendo que era um seinen, quis dar um exemplo de shounen “também”(pode ser isso que tenha te confundido) , então aí que entra Arakawa.

        Há controvérsias dizer que ele é seinen(ARAKAWA,se achar que estou falando de monster tu é muito burro mesmo e ainda argumenta que não conheço naoki, sendo que foi você que interpretou errado UASSADUHADU, ridículo cara). Se pegou a detalhes além de interpretar errado.

        Agora posso ter errado com Arakawa, mas troque por Ousama Game, esse sim é um shounen e é bom, mas não é popular…Porém você também erra em Arakawa. ” Arakawa Under de Bridge” KKKKKKKKKKK
        “Attack nos Kyojins”, haha misturou 3 língua. É “the” não de. Mas como eu disse é detalhe, faça a troca aí por Ousama.

        OU seja não adianta argumentar, se você começou errado e não conseguiu interpretar.
        Eu sinceramente nem li seu comentário, eu tenho uma grande impressão de que você é analfabeto funcional(Lê mas não interpreta o que lê).
        “e sei que a minoria vai entendê-lo, ” não é que eu estava certo em outra coisa e você pelo jeito não faz parte da minoria.

        Também em outros momentos teve argumento, mas como está entre falácias e mais falácias. São muitas, fica complicado, tente argumentar sem tanta falácia, que aí sim dá pra debater como gente.

      • Vc se faz se idiota?É bem dificil escrever tanta doidera,interprete antes.

      • Não é pra vc Gold,é pro rudi,mandei errado.

      • Goldslash

        Sem dúvida, mas após a troca de farpas, vou questionar os seus argumentos, são poucos, mas agora espero que debata como gente.

        “Você acha que a faixa etária de quem assiste One Piece ou Naruto é qual? Crianças compõem a grande… minoria, e não só pelo público que cresceu acompanhando a série.”

        Aqui eu poderia dar o toque da interpretação de novo. Onde eu disse faixa etária? Nunca mencionei isso no meu comentário.
        Primeiro essa faixa etária é imensurável, não dá pra saber de forma alguma a idade de quem assiste, só se sabe quantos assistem(isso contando só televisão), baixar entraria em outro quesito.
        O que eu disse foi o seguinte, a popularidade superior de SnK, também vêm dos fans que assistem muito pouco ou do povão,pelo marketing que tem em cima da obra, ou costumar só ver shounen, ou seja se essas pessoas tivessem uma mentalidade mais aberta , vissem mais seinens ou mais obras em geral(não apenas 2,3), então o seinen poderia competir de igual pra igual com shounen.

        ” E shounenzinho “pode dar lucro agora” é uma bobagem, pois sempre deu lucro, ora essa! ”
        Quem está falando do passado? Isso é presente, aí que entra interpretação precária em ação de novo, mas ainda sim seu comentário está errado.
        “pois sempre deu lucro”(F) (Usar de sempre, tudo, nunca na maioria das vezes é falso. Sempre quando? No período paleolítico deu lucro?Na Era grega deu lucro? Você mesmo afirmou, sempre!). Mesmo que você queira mencionar desde que a Jump surgiu, também é falso.
        No início, as obras sempre tiveram ranking semelhantes, shounen só começou render mesmo, na era Tesuka.
        Mas explicando o que eu disse, num mudo globalizado, as coisas tendem a mudar rapidamente, por exemplo na ciência, hoje acredita-se em algo, amanha pode ser desmentido, todas as áreas são assim, sem exceção. Ou seja, fica claro o que eu quis dizer, hoje é funcional, mas e amanhã? Será que shounen vai prevalecer?

        “Arakawa Under de Bridge, o anime teve problemas em seu andamento muito sérios e sua continuação, Arakawa Under de Bridge x Brigde, foi muito pior do que alguém poderia supor”

        Novamente meu caro(sério leia mais livros, fica se tem que interpretar como o autor quis passar, não é o que você acha ou o que lhe convêm).
        Estava falando da primeira temporada(e sim já vi as duas), bridge x bridge é outro assunto já. E esta primeira foi boa e não bombou nem 1% de SnK, qual a explicação?

        Nem vou entrar na crítica é ridículo e contraditório. Como eu não tenho crítica? Se eu estou justamente criticando SnK…

        “Tenho plena convicção que todo mundo ganha quando um título se destaca, independente do gênero.”
        Mas que baita argumento. Além da falácia(olha o “Todo, sempre,nunca” atacando novamente), se generaliza um monte de coisa e acha que está argumentando.
        Todo mundo ganha? Em primeiro lugar tá incompleta, ganha o quê? Em segundo, não ganhei nada. E por final, você nunca conseguirá provar o que tu disse “todo” mundo, isso significa TODOS, e sim aquele seu primo que odeia mangá/anime e nunca viu, o que ele ganha, me diga!

        ” O mercado nacional de mangás é impulsionado, pessoas diferentes começam a tomar gosto pela coisa, a concorrência fica mais exigente etc. ”

        Novamente argumento meio incompleto, impulsionado pelo o quê??
        Pessoas diferentes, tomam gostos por coisas diferentes todos dias, nada do que argumento de senso comum né, é inútil.
        Hoje se pode gostar de jogar futebol, amanhã odiar futebol e ficar jogando videogame. E isso não significa mais pessoas, pois pessoas tomam gostos outras perdem gostos.

        “Sim, quantidade não quer dizer qualidade, mas nesse caso não somente indica qualidade como também mérito do mangaka que conseguiu levar sua obra para o mundo inteiro.”

        Contradição? Não significa mas nesse caso sim. E o porquê?Tá onde?
        O mangaká levou a obra pro mundo inteiro, tem certeza?
        Eu tenho plena certeza de que foi o marketing e a editora.

        O mérito dele é criação e não distribuição, queria ver se fosse underground, publicado aqui no Brasil…Além de que é relativo isso, você pode fazer uma obra ruim, mas uma editora dar um jeito de ser um best seller e o mérito é seu? Além de que a propriedade intelectual passa pra editora no momento do contrato.
        Eu trocaria por mérito, por sorte, ele teve sorte de ser publicado e mais sorte ainda de estourar. Entrar nessa de mérito, seria uma baita perda de tempo.

        Sobre gosto, eu acho apenas razoável, já vi obras melhores que não tiveram essa popularidade, por isso sempre estou com um pé atrás ao afirmar coisas como “melhor do ano”, “melhor da década”, “melhor de se ver quando se está com caganeira” . É relativo, afirmar isso é fácil, eu quero ver é mesmo provar. E pra tentarem provar, vem o argumento “popularidade = qualidade”, ou seja por isso já nem discuto mais SnK, desde que surgiu discuto isso e nunca vejo argumento diferenciado…

      • Goldslash

        É Junior complicado, os caras tem o primário fraco.
        Rudi calado é um poeta, rapaz.

  • Rodwillgo

    Tenho um confrade que começou ver e disse que fazia mais de seis anos que não via um bom anime! Embora eu tenha dropado no episódio 11! xD

  • A questão parece que todo mundo deixou para lançar anime em Outubro.

  • Fernanda

    Nem gosto muito de ler mangá, principalmente shounen, mas talvez eu dê uma chance. Pode parecer futilidade mas o que me chamou atenção nesse mangá foram as roupas apenas…

  • Goldslash

    Outubro, muito interessante, agora quero ver, é onde o bixo vai pegar, muita série boa e animes foram deixados para outubro(o motivo não sei também, poderia que os respectivos animes, pegam as ferias de verão, out -dez, provavelmente período de ferias japonês, acredito ser isso.

    Shingeki deve ser favorito, mas eu quero vê-lo cair, muita coisa pra mim deixou a desejar, a própria parte que está em negrito, como um puta argumento “Você não sabe quem vive e quem morre”, seriously? Nenhum dos 3 principais nunca deu sinal algum de morrer, até quando Eren foi comido, claramente ele voltaria. E os outros vão praticamente todos morrer, isso vai sobrar os protagonistas e mais alguns “queridinhos” da galera, com o antagonista principal morrendo numa dessas.

    Então estou muito ansioso para outubro e espero uma boa briga, voto a voto e não seja igual os shounens, onde você já saiba o resultado muito antes. Bora Kill la Kill, derrube o gigante.

  • Goldslash

    Quem já viu Prison Break aí? Já viu que fazem drama, até pro Michael olhar pro relógio ou comer um pastel. Ou seja, vejo semelhanças entre SnK e essa série, é dramático, é som tenso tocando, que vai te pilhar de qualquer maneira(mesmo que a cena fosse uma bosta), é intervalo telegrafado, cheio de esqueminha e informação(dava um pause a cada cut, pra ver o que estava escrito naquilo), é repetição de parte importante, pra manter o clímax.

    Aqui, como é realmente feito SnK:
    [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=M5R5KeE2jmM]

    Eu realmente queria ver como seria Shingeki sem tanta marmelada, seria esse sucesso todo? Eis a questão!

    • Dan

      Cara, se as “marmeladas” que vc citou alavancaram o sucesso do anime, é um MÉRITO dele e não o contrário. Você tem todo o direito de não gostar dele, mas se acha que ao se analisar uma obra deve-se colocar coisas secundárias como as “marmeladas” de lado, está enganado. Dizer coisas como “só fez sucesso por causa disso ou daquilo” soa como uma terrível desculpa, afinal se fosse tão fácil fazer sucesso, tal palavra nem teria importância =).

      • Eduardo

        Dan, não alimente os trolls! Trolls vivem em busca de confrontação para se sentirem melhores…. kkk.

      • Goldslash

        Você não entendeu, eles deveriam fazer isso com todos os animes, não só os privilegiados.

        E vai lá visitante da EMD, começou com regrinha de análise. “Não pode analisar coisas secundárias” quem falou? A Associação Brasileira de Críticos? A Sociedade de Letras?Não ?
        Então porque o seu jeito de analisar é o correto?

        Não existe isso cara, eu analiso tudo. Porém, já tinha analisado a obra em outros comentários, todas as partes possíveis.
        Por isso é preciso ver de outro ângulo e ver outras coisas que ajudaram a ser um “sucesso”. São vários fatores, mas esse parece ser muito importante, mas pode discordar, só poderia ter no mínimo 1 argumento, porquê na sua opinião isso não ajudou no sucesso.

        “Blabla soa como desculpa”. Ao afirmar algo prove porque é uma desculpa, não fica de nhénhé e aprenda argumentar, pela amor de deus, “nhenhé desculpa” não é argumento.

        “que vc citou alavancaram o sucesso do anime, é um MÉRITO dele e não o contrário”
        Tá bom e o anime se faz sozinho, num passe de mágica. Ou na sua cabeça fazem no Paint . Haha mérito do anime? Não seja rídiculo. Ele é só produto…

        Sucesso do estúdio que animou, da direção envolvida.

        E no fim você falou, falou e não falou nada, sendo bem sincero, se é pra escrever asneiras, nem responda.
        Também nem me faça perdendo tempo, pra responder nada com nada.

  • beto

    cara,esse anime mexe com meus sentidos. ha momentos que fico muito empolgado mas outros fico totalmente sem esperança. ele não te da tempo de respirar pra vc cogitar o que vem a seguir. muito bom com grande potencial. recomendo que wuem ainda não viu de pele menos uma olhada no primeiro episódio. valeu…

  • Vivo em outro planeta, pois não conhecia esse anime (e vertentes) xD Mesmo assim, já me empolguei pra ver. Meio que me lembrou GANTZ…nas ilustrações e essa setorização de pessoas e dilemas pessoais…Vou ver, com certeza.

  • Ademar Abiko Jr.

    Os dois maiores méritos de Shingeki no Kyojin são originalidade de roteiro (ou como o autor do mangá subverte expectativas) e narrativa (pelo modo como o autor sabe conduzir a velocidade da trama, por exemplo nesse último cap. 49).

    A equipe responsável pela adaptação merece congratulações também. Soube compreender o espírito da obra original (por exemplo o filler do cap. mais recente). Tem jogo de cintura para driblar as restrições orçamentárias e de censura. E consegue às vezes entregar mais drama às cenas por contar com mais recursos narrativos (trilha sonora, sequências de ação, valorização dos momentos de silêncio, interpretação dos dubladores, jogos de câmera).

    Já os deméritos envolvem principalmente a parte gráfica. O mangaká tem problemas para desenhar humanos, apesar de isso lhe favorecer na criação dos Titans. E o inverso acontece com a equipe da animação. E o primeiro também tem um pouco de problemas com movimentação de “câmera”. E o segundo realmente sofre com as restrições de tempo/orçamento, excedendo o número aceitável de cenas estáticas (mas elas são bem escolhidas e devem ser corrigidas nos releases em DVD/Blu-Ray).

    Independente dele ser o melhor do ano ou não. A minha pergunta é: aqueles que acham que a obra não é boa, ou digna do hype, desgostam dela por causa do tom? Porque aí eu vejo uma via…

  • E qual seria o melhor anime do ano? Porque One Piece e Naruto não contam pois estão em ativa a muito tempo. Animes de menininhas gemendo e seres com sexualidade indefinida não são tão fodas assim.

  • Kibe anatomico

    Não vejo um desenho sendo tão bem aceito pelo público desde o patético Code Geass.

    • Kibe anatomico

      Com certeza esse vai ser o anime do ano, temporada que vem ta parecendo uma perfeita bosta. Falam tanto de Kill la Kill, do mesmo pessoal que criou o bom Gurren, que já estou criando uma antipatia. Nunca vi algo que nem foi lançado agradar tanta gente. Só pelo plot retardado nem passarei perto.

      Quanto a SnK… apesar da animação, plot e dos personagens serem fracos o saldo é positivo.

  • Man El

    Fui assistir esse animê, e sinceramente: a arte é impecável! Existem filmes de animação japonesa recentes até que possuem uma qualidade gráfica pior que qualquer episódio de Shingeki no Kiyojin! O enredo é fantástico, e realmente passa para os telespectadores/leitores o quão difícil e perigoso é aventurar-se no desconhecido fora da muralha. O visual dos gigantes ao mesmo tempo que não é estapafúrdio, consegue ser bizarro e amedrontador. Sério, passei uma noite sem conseguir dormir me lembrando do massacre dos gigantes e principalmente daquele gigantesco de 60m que não tem pele. Enfim, muitos mistérios estão para ser revelados, como a origem dos gigantes, por que eles “derretem” ou queimam quando morrem e etc. (estou no episódio 9). Obrigado Chuva de Nanquim por me indicar esse anime ótimo! Foi vício à primeira vista!

  • Bruno

    Nem sempre o que se torna popular realmente tem qualidade, mas Shingeki no Kyojin é de fato um exemplo de uma obra popular e ao mesmo tempo excelente. Acho que não é nada precipitado aponta-lo como provável melhor anime de 2013 (e digo melhor mesmo, não mais popular). Considerar SnK o melhor anime de todos os tempos sim poderia ser um exagero, mas creio que 2013 está sendo um ano que, pelo menos até agora, só tiveram animes no máximo “bons”, mas nada realmente épico.

  • Pingback: Hideo Kojima ownando, analise de Attack on Titan, Vale Mangá e much more | Blog do Gusta()

  • Comecei a ler há alguns dias, por causa desse post, e, cara, é mt pika. amei essa série, e é isso mesmo q vc falou, o fato d ser tão “humano” a torna mais impactante. mt boa.

  • Luiz Cristiano

    Quando penso em Shingeki no Kyojin, me lembro de Gantz e Claymore que tiveram o anime antes do manga ter sido concluído.

  • Eu queria saber quantas pessoas ja assistiram o anime. Pelo menos o aproximado 🙂

  • ex-Soberano

    Esse anime é TOP, mas tem duzias de ótarios que odeiam ele…se vc for em sites como o Punch! verá meia duzia de zé ruela detonando o anime…alguns chegam a comparar com animes bem porcaria, tipo Kingdom 2 que é um simplorio anime de chineses em guerra, comum, modorrento, chatissimo…mas é o que dizem, tem gosto pra tudo hoje em dia. Queiram os outros ou não Shingeki no Kyojin já é um sucesso e ate por isso desperta ciumes nos haters e seus animes meia boca

    • Eduardo

      Verdade. Zero de fan-service e que se mantém pela força da história, bem original. Dizer que Kill La Kill vai desbancar SNK, piada…
      Só idiota para não ver que esse foi o anime de maior aceitação pelo público convencional desde sei lá o que…

  • Pingback: Review – Adaptação, anime e Shingeki no Kyojin | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Cara! só a apresentação orquestrada, velho arrepia…

  • dbatta

    Comecei pelo anime e agora acompanho o mangá.

  • Ocher

    Só eu achei a história uma grande merda? Não exatamente a história, mas como ela se desenvolve. Quem leu FullMetal se lembra que cada personagem tinha característica própria, cada morte fazia você sentir falta do personagem e cada mistério era bem explorado. Em Attack On Titan nenhum personagem tem traços marcantes, morre mais de 50 e você nem sabe diferença deles pra um personagem genérico. E que porcaria eles desvendando os mistérios da trama “eu sou titã encouraçado e ele é o colossal, vamos passear?”, pareciam que tavam contando que comeram no almoço. Ninguém teve aquela reação “NOOOSSAAAA ERAM ELES????”, eu pelo menos não tive em nenhuma hora. É interessante, mas daria uns 6 de 10.

    • Bruno

      “Só eu achei a história uma grande merda?”
      Sim, só você.

    • Trevor

      eu tbm achei que fosse o único.

  • Romulo

    O que Cavaleiros do Zodíaco foi na década de 90; o que Naruto foi na primeira década do seculo XXI; o Shingeki será na década de 10: Superestimado!

  • Trevor

    é uma tristeza danada que uma história tão cliché, previsível,(os episódios são todos iguais), personagens fuleiros, mentiroso pra caralho, monstros do tamanho do cristo redentor tomar um cacete de gente com pouco mais de 1,70, essa joça fazer sucesso só comprova que a molecada se impressiona com qualquer porcaria, por exemplo funk e sertanejo são péssimos mas fazem sucesso, o japonês tá tão acrítico em mangá quanto o brasileiro tá pra música.

    tenho pena dessa geração.

    • Mike Cross

      Da mesma forma de que nossos pais tem pena da nossa geração e nossos filhos terão pena da geração de nossos netos. Isso é conteúdo blockbuster! Sempre agradou a grande maioria, por que é simples. Humanos nunca tiveram paciência para coisas complicadas e confusas.

      Deixa disso. É o mesmo que chutar cachorro morto. Não dá em nada.

      • Trevor

        o público não quer história complicada e interessante e sim, muita ação, monstros e garotas seminuas. só faz sucesso pq é muito apelativo, por trás da aparência maneira, essa franquia esconde muitas falhas, verdade seja dita: o povo gosta de quantidade e não de qualidade.

    • Anônimo1

      Essa é a SUA opinião. A história não é clichê, nunca havia visto uma história onde existem gigantes que comem pessoas (pode até existir, mas desconheço), no máximo os personagens principais são, mas não julgo a história como um todo pelos personagens principais. Não é previsível, me surpreendi a cada episódio. E sim, são monstros enormes, mas só porque são grandes não podem ser mortos por humanos?? Ah, tenha santa paciência. Até onde eu vi, os humanos levam muito mais cacete dos titãs do que os titãs deles, já que a diferença de força é exposta desde o primeiro episódio, sendo os titãs apontados como mais fortes. A questão é: os humanos são racionais, e a inteligência faz milagres. Por terem sido capazes de desenvolver aquele dispositivo tridimensional, não vejo exagero nenhum em serem capaz de matar titãs. E cara, pelo amor de deus, não compare funk e sertanejo com animes… Eu tenho pena é de você, que trata a própria opinião como verdade universal. Abra um pouco sua mente, ninguém é obrigado a gostar das mesmas coisas que você.

  • Trevor

    sei lá acho que o filme do Pelé é menos ruim que isso.