Ranking Oricon de Vendas de Mangás: 12 a 18 de Janeiro

oricon header 12 a 18Fairy Tail aparece no topo com Magi na sua cola.

A busca por um lugar ao topo no ranking da Oricon continua. Nessa semana, a Guilda de Magos levou a melhor sobre os senhores gênios em um lançamento praticamente simultâneo. Bora conferir os mangás mais vendidos da última semana no Japão.

Os mangás grifados em amarelo são os comercializados no Brasil. A fileira “Vendas Total” contabiliza a soma das semanas que o mangá já se encontra no ranking.

oricon 12 a 18 de janeiroSemana com dois lançamentos bem conhecidos por aqui.

fairytail47Fairy Tail e Magi, ocupando a primeira e a segunda posição do ranking respectivamente. Ambos não tiveram uma semana cheia (7 dias) de vendas, por isso alguns podem estranhar os números baixos. Ambos devem ter um aumento na próxima contagem. Vale dizer que Magi ainda tem a edição especial que aparece também nesse top 10. Já Fairy Tail agora perdeu o posto de “mais vendido” da Magazine para Nanatsu no Taizai (que inclusive aparece com alguns volumes nesse ranking também). Vale lembrar que nesse volume se passam os acontecimentos do arco que terá sua adaptação em anime chegando em abril no Japão – a saga de Tartarus. No total são quase 60 capítulos cobrindo esse arco no mangá.

Além deles, Diamond no Ace é outro lançamento que aparece nas primeiras colocações, assim como o josei Kuragehime que vem embalado pelo lançamento de seu live action. Já os destaques das últimas semanas com One Piece, Blue Exorcist e Bleach continuam marcando presença no topo. Outros destaques da Shueisha são Assassination Classroom (chegando em quase 650 mil cópias), Owari no Seraph (200 mil), Boku no Hero Academia (ultrapassando as 200 mil apenas no seu segundo volume) e, claro, Haikyuu, que já está quase nas 800 mil unidades. World Trigger também vem conseguindo um ótimo número.

magi 24Shingeki no Kyojin continua aparecendo na lista, já ultrapassando 1 milhão e 600 mil cópias. Kuroshitsuji também segue fazendo bonito e beira as 600 mil (é o mangá de maior vendagem da Square Enix). A surpresa Sakamoto desu ga? é outro que ultrapassa os 600 mil volumes vendidos. Temos ainda Detective Conan 85 com mais de 550 mil cópias, um número impressionante para uma série de tantos volumes.

Como dito na última semana, Aoharaido consegue chegar na marca das 800 mil cópias vendidas antes de sair da tabela – a primeira vez que o mangá consegue esse feito. Outro shoujo que aparece na lista é o simpático, mas despercebido, Romantica Clock, com apenas 25 mil unidades na semana de seu lançamento.

Nessa semana, 15 dos 50 melhores colocados no Japão são comercializados no Brasil. A média não vem se alterando muito nas últimas semanas. Veremos se as editoras ficam de olho nessas listas em busca de possíveis potenciais de vendas para os próximos anos.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • BATATA

    Me recuso a aceitar que Boku no Hero vende quase o mesmo tanto de volumes que Gintama atualmente. ISSO É INADMISSÍVEL, ALGUÉM TEM QUE ENSINAR ESSES JAPAS O QUE É BOM. Termino aqui o que tenho a falar.

    • Whatever

      Verdade, Boku no Hero é muito ruim, não sei como tem gente que gosta.

    • Walther

      Fiquei meio na duvida Batata. Inadmissivel por Gintama ser melhor que Boku no Hero ou o contrario?

      • BATATA

        Na verdade eu me referia as vendas. Quando eu disse “ALGUÉM TEM QUE ENSINAR ESSES JAPAS O QUE É BOM” foi modo de falar, já que Boku no Hero ta vendendo a mesma coisa que meu amado Gintama. Não tive a intenção de ser critico ou algo do tipo.

      • Walther

        Tranquilo , ainda não vi nenhum dos dois. So fiquei na duvida mesmo pura curiosidade. Ate pq ja vi gente fora daqui falando sobre boku no hero ser ruim e tals.

    • Micael Okamura

      Afe, ficou revoltado por que Boku Hero vende, tem tanto mangá que não é grande coisa, como Shingeki no Kyojin, mas que vendem, se não gostam pelo menos respeita.
      (OBS: Antes que reclamem, não, não sou hater de SnK nem fanboy de Boku Hero, nem leio, mas se faz sucesso, que faça)
      (OBS 2: Não querendo julgar ninguém, mas esse papo de “esse mangá não deveria vender” é papo daquele otaku que é fanboy de um mangá e fica com inveja só porquê seu mangá não vende tanto quanto o outro. Conheço um que reclama de Nanatsu por ele vender mais que FT… É cada uma)

      • BATATA

        Cara, em momento nenhum eu desrespeitei Boku no Hero. Além do que, pelo menos ao meu ponto de vista, ficou bem claro, principalmente pelo uso do caps, que eu não tava falando sério. Tu acha mesmo que, por mais que eu seja fã de Gintama, irei comparar as vendas de algo com mais de 50 volumes com algo que começou agora de maneira séria? Por favor né.

      • @BATATA, não vi nada dessa sua ‘não seriedade’ ao falar com CAPS Lock ativo… Para mim você falou bem sério. Ou seja, não! Não havia ficado bem claro como você exaltou…
        Mas agora que se explicou, ok. Segue um conselho: se você tivesse colocado aspas ou simplesmente colocado um “rsrsrs”/”kkkkkk”, acho que serias muito melhor interpretado.

        “Veremos se as editoras ficam de olho nessas listas em busca de possíveis potenciais de vendas para os próximos anos.” -> que sejam próximos anos mesmo, porque tá difícil colecionar mangá neste país. Cada vez mais um monte de serviços ficam pior, e aproveitando que estou sentindo na pele o quanto o Banco Itaú está piorando em tudo (site/Sispag, agências, gerentes, serviços gerais…), vou falar dos mangás e das editoras também.
        O complicado é que muitos não têm mesmo salvação a não ser comprar isto, como é o meu caso. Não sei o suficiente de inglês ou japa para ler em outra língua e odeio ler scan. Pronto. Estão aí 2 fatores que me fazem: ou me ferrar comprando (ou tentando) ou não comprar. Havia começado alguns títulos em 2013/2014. Nura e Soul Eater vão indo bem. RG Veda eu completei. O Senhor dos Espinhos eu comprei de uma vez. Genshiken e Lost Canvas também consegui completar. Air Gear está bem bizarro e vai ser duro completá-lo, mas enfim… minha última aposta na Panini. CDZ Ep.G também. Mas me arrependi de ter começado Deadman Wonderland ano passado…¬¬
        É impressionante o número cada vez menor que a tiragem de mangás está tendo no Brasil. Mangás que nem acabaram ou mal acabaram estão com preços absurdos no mercado (seja ele oficial ou não) por conta disto.
        Entre dezembro de 2014 e o último dia 25/01, eu gastei uma pequena fortuna (em se tratando de minha pessoa) com mangás, fruto de muitas horas extras trabalhadas ao longo de 2014, e… não comprei muita coisa. Minha sensação atualmente é esta. Mesmo com 10 e/ou 20% de desconto em tudo que comprei, a sensação é de que estou sempre levando cada vez menos mangás para casa quando gasto 200,00 ou mais num dos raros eventos que ainda vou… Como eu já havia decidido antes, a tendência é eu comprar cada vez menos ou nada, especialmente depois de destes últimos títulos. Queria pegar K-ON! desde que soube que sairia aqui, mas o preço de capa já é absurdo, então nem rola…
        No fim das contas, tem tantos títulos que eu gostaria de comprar mas não posso, que a saída é não comprar mais nenhum mesmo. Não estou nem falando de qualidade, porque se fosse falar disto eu não compraria nenhum mangá vendido atualmente. E isto não acontece só comigo, conheço muitas pessoas ao meu redor que simplesmente não têm condição de acompanhar tanta coisa de uma vez só. Ou seja, as próprias editoras não deixam nós fazermos a nossa parte. O preço de capa já é caro, a tiragem está ficando cada vez mais esdrúxula, o mercado “negro” segue em alta e piorando… é, acho que o hobby cujo qual eu gasto mais dinheiro está com os dias contados, justamente por quem mais ganha meu dinheiro com ele… que ironia…¬¬

  • Rael

    Detective Conan no brasil, há esperança?

    • Dih

      Sendo bem sincero? Não.

    • Micael Okamura

      É um mangá muito longo, e editoras brasileiras odeiam títulos longos, com exceção de alguns.

      • Escritora

        Bem que queria que Detective Conan fosse lançado no Brasil, só que, pela quantidade grande de volumes seria bem complicado. Um volume por mês nem chegaria perto de alcançar a versão original,mas, andei pensando: no caso de mangás muito longos, ao invés de lançar um volume por mês podiam lançar dois volumes, seja mensal ou quinzenal. Aí sim, séries como JoJo e Hajime no Ippo teriam mais chances…
        Não custa sonhar…

    • Nossa Detective Conan seria um sonho *.* realizado…Mas acho que continuarás sendo só isso :/

  • Nizuma Eijj

    parabéns para fairy tail e magi boas series e um manga que esta virando comum vermos é boku no hero academia um manga novato que vem surpreendendo e que poderá ficar melhor com um anime que se deus quiser não demore muito para sair não concordam?

    • Dih

      Nem. Muito cedo.

    • Calma gafanhoto.
      São apenas os dois primeiros volumes. Vamos com mais calma.

  • Kuragehime no Brasil: um sonho.

  • Diamond no ace é excelente.

  • Doublesexy

    Vocês acham que um dia alguém vá legendar os episódios de Detective Conan?

    • Estão sendo legendados há um booooom tempo e eu mesmo já fiz parte do processo de fansubbagem em alguns episódios. Talvez você ainda não tenha pesquisado o suficiente. Vá a caça! =)

  • Pena ver nossas editoras com medo das séries longas.
    Com isso perdemos Area No Kishi (mesmo ele sendo sobre nosso “amado” futebol) e Detetive Conan.
    Não vou falar de Gintama porque seria chover no molhado. Diamond No Ace nunca viria, não pelo tamanho, mas pelo esporte. Eu gosto de basebol, mas vamos ser sinceros, não venderia no Brasil.
    Haikyuu!! eu tenho algumas esperanças para 2016, quem sabe as Olimpiadas não seja uma boa oportunidade para divulgar um mangá de esporte? Ainda mais o vôlei, que vem crescendo no país.

    • @haag, se o vôlei ‘AINDA’ vem crescendo por aqui, não sei o que aconteceu nos últimos 15 anos em relação a este esporte…
      Mas numa coisa eu concordo contigo, 2016 pode ser a oportunidade perfeita para ele. E também seria interessante porque teria pelo menos passado do volume 15 por lá…

      • Ainda vem crescendo sim, apenas SP/RJ/MG que conseguem monopolizar os torneios nacionais, seja masculino ou feminino, aqui no RS temos apenas 2 times masculinos e nenhum feminino. As partidas, apenas a final do nacional é televisionada. Sem contar que nossos clubes não conseguem fazer sucesso fora do cenário nacional.
        Tenta comparar o vôlei brasileiro com o europeu, principalmente nos grandes cenários como Italia, Sérvia e Rússia. Somos quase amadores comparados ao alto nível do vôlei deles.
        O vôlei está realmente grande, principalmente por conta dos ótimos resultados das seleções, mas está longe de ter o reconhecimento e incentivos que merece. Infelizmente ainda temos a filosofia da “pátria de chuteiras”.

      • @haag, quando citaste 2016 e falaste sobre crescimento, eu achei que uma coisa estivesse ligada diretamente à outra (2016 -> Olimpíadas -> Seleções), e que não fosses fazer comparações. Mas se for falar de clubes e fazer comparações com a Europa, chega a ser até covardia; e nosso vôlei, mesmo com a Geração de Prata, o ouro em Barcelona, grandes seleções femininas que já conquistaram 2 Olimpíadas, e mais ouros em Mundiais e Olimpíadas dos homens, ainda realmente está em fase de crescimento.

        Agora, já que citaste o futebol e falaste em TV… cara… não dá para fazer estas comparações. Isto tudo vai muito de gôsto. A maioria das pessoas gosta mesmo mais de futebol do que de outro esporte, e ponto final. Não adianta lutar contra isto. O ponto é, através da TV a cabo dá para ver bastante jogos de vôlei. Os campeonatos nacionais são exibidos, mas TV aberta só na final mesmo. Mas se a audiência das partidas da TV a cabo fossem maiores, você acha que já teríamos playoff’s sendo transmitidos pela TV aberta? Claro que já, mas os caras consideram a audiência fraca para este tipo de coisa. Precisa-se que muito mais pessoas gostem de vôlei a ponto de passar a gastar tempo e dinheiro com isto. Eu gosto muito, mas não tenho muito tempo para gastar com isto e muito menos dinheiro.

  • alvez

    MT feliz vendo Nanatsu passando Fairy.
    A cada textinho q lia do mashima dava vontade de rasgar o mangá, fui lendo ate o 42 mas depois larguei. O cara ta nem ai pra continuidade e historia. Uma pena pq as lutas são mt boas.

    • Micael Okamura

      Pior que é verdade. [SPOILER] A Erza perde os cinco sentidos, de repente dá uma de Seiya evence a luta contra um demônio, e a única explicação que dão é que “ela é a Erza”, e nada mais. Ô coisa chata, heim? Em FT falta explicação, tem muito poder de protagonista e não tem tido muita coisa emocionante, fora o reencontro do Gray com o pai.
      Só espero que FT esteja realmente no fim como dá a entender, pois não quero que esse mangá se afunde como certos “Bleach”s da vida.

      • [SPOILER][SPOILER] mas depois do ultimo capitulo de FT que saiu, eu realmente ainda tenho esperança que FT volte a nos surpreender por que depois do que eu li [SPOILER][SPOILER] Natsu é o E.N.D Etherias Natsu Dragneel. A Fairy Tail acabou foi desfeita e o cara do conselho que parece mulher era um membro fa FT que apagou sua própria memória porra!!!! Agora sim FT pode se tornar algo realmente interessante!!!!!!!!!!

  • matheus

    Os cara já estão falando que boku no hero já pode vender no nivel de OP. KKKkKKK, e HunterXHunter poderia ser diario. manter o nivel de qualidade semanal é só pro ODA. As vendas de one piece chegaram em um nivel que dificilmente será superado. não nessa década.

  • HxH poderia superar fácil op em vendas?HxH tá com mais de 30 vol e nem chegou nos 100 milhõs.

    • Micael Okamura

      Mas isso por culpa do autor que não publica o mangá, está sempre em hiato.

    • Infelizmente isso vai ficar sempre no “será”, já que o Togashi só escreve quando quer. Mas é inegável que o HxH tem esse potencial, tanto que a Jump aceita os hiatos do Togashi na boa, pq qualquer outro perderia a série.
      Da mesma forma que muita gente diz: One Piece é maior que Dragon Ball. Não temos como afirmar já que eles não se “enfrentaram”. Isso é o tipo de coisa que vai ficar sempre na suposição mesmo.

  • Alguém

    FT e Magi sao meus dois mangás favoritos e os dois estarem no topo é uma grande coincidência Nanatsu e Boku no Hero academia sao fodas tbm

  • klara sasaki

    eu amo nanatsu mas não gostei dele ultrapassar FT que um mangá maravilhoso e que ta muito bom eu acho altas revelações
    mas fiquei feliz mesmo pq o meu TG ta nessa lista e muito bem vendido
    sonhado que um dia ele venha pra cá pq a esperança e a ultima que morre
    kakakakkakakka

  • Lucas

    O problema de não lançarem esses mangás mais curtos aqui é que eles estão em publicação. Então como eles vão publicar algo que as editoras nem sabem quando vai terminar?

  • biazacha

    Se Kurobas vender o suficiente, acho que Haikyuu!! por aqui não será um sonho. Pessoalmente, adoraria. O fofíssimo Hiyokoi seria ótimo, o problema é não saber quantos volumes vai ter… Tokyo Ghoul ( e por consequência, o muito bom TG: re) é só questão de tempo.