Ranking Oricon de Vendas de Mangás: 16 a 22 de Fevereiro

Oricon Header 16-22

Nanatsu no Taizai lidera as vendas da semana no Japão!

Depois de uma semaninha de pausa para colocar a casa (a da vida real) em ordem, voltamos com o Ranking da Oricon no Chuva de Nanquim! E com uma semana cheia de lançamentos e títulos muito fortes que interessarão muitos por aqui.

Os mangás grifados em amarelo são os comercializados no Brasil. A fileira “Vendas Total” contabiliza a soma das semanas que o mangá já se encontra no ranking.

oricon 16-22 fevOs Sete Pecados Capitais começam com tudo no ranking dessa semana!

Nanatsu no Taizai 13O mais recente lançamento da JBC chega com tudo vendendo quase 500 mil unidades logo na primeira semana – se somarmos a edição normal com a limitada. E ainda trouxe consigo alguns volumes anteriores, um databook (Kaitai Sin-Sho) e o spinoff Nanatsu no Taizai Gakuen. A força que a franquia conseguiu deve ter dado muito ânimo para a Kodansha, que conseguiu emplacar dois grandes hits e dois anos seguidos (Shingeki no Kyojin e agora o próprio Nanatsu no Taizai). De quebra, o título de mangá mais vendido da Shounen Magazine foi tirado de Fairy Tail – que ficou bem para trás em relação a vendas, mas ainda possui uma relevância de mercado enorme.

Terra Formars aparece em segundo no ranking. Apesar das críticas em relação ao anime, ele deu sim um up nas vendas do mangá. Pra se ter uma ideia, no volume anterior foram 2 semanas para se chegar a marca de 350 mil unidades vendidas, tendo quase 90% desse valor em uma semana com o volume atual – e ainda arrastou um spinoff para o Top 50. Nem sempre a venda ou o sucesso de um anime representam seu benefício para determinada série. Tanto que não será estranho termos uma segunda temporada das baratas gigantes. Jojolion aparece fechando o Top 3 da revista. A oitava temporada (se é que podemos chamar assim) de JoJo também teve suas vendas afetadas positivamente depois do anime no ano retrasado. Ninguém sabe até que ponto durará a animação da franquia, mas por enquanto ela vai deixando um bom rastro.

Tsubasa World Chronicle 1O premiado Otoyomegatari aparece em quarto e Gekkan Shoujo Nozaki-kun em quinto – outro que se aproveitou do anime para vender mais de 150 mil unidades em menos de uma semana (ele tem uma edição limitada também). Tsubasa: WoRLD CHRoNiCLE aparece com seu primeiro volume e mostra que ainda tem muitos fãs com a série do CLAMP por aí. E enquanto um se apresenta, o outro se despede. Kenichi aparece com seu último volume na sexta colocação. Sem grandes destaques, mas um número muito bom para um título de mais de 60 volumes.

Em oitavo no top 10, podemos destacar Orange. No passado o mesmo causou grande tumulto ao ser cancelado de repente na revista Betsuma (a mesma de Aoharaido e Kimi ni Todoke) e depois de vários meses voltar a ser publicado na revista Manga Action, da Futabasha. A autora teve problemas com sua editora anterior e acabou se mudando completamente. E pra completar, recentemente o mangá de Takano Ichigo passou a ser denominado como seinen, ao invés de shoujo – já que sua nova revista é seinen.

Orange 4Mesmo com tantos problemas e obstáculos, Orange ocupa o oitavo lugar do ranking, vendendo muito bem para um mangá que só teve dois dias contabilizados, mostrando que a série possui muitos fãs mesmo tendo se transferido para uma editora menor e uma revista de menor expressão. E para os fãs que aguardam os capítulos do volume 5 (disponibilizados pelo Crunchyroll) os informo que, aparentemente, a autora está dando uma “pausa” nele para se dedicar ao seu outro projeto, ReCollection.

Arslan Senki, da autora de Fullmetal Alchemist com o autor de Legend of Galactic Heroes, e que ganhará um anime em abril, aparece já somando quase 300 mil unidades vendidas apenas com 3 volumes. É o tal do “o que essa mulher toca, vira ouro”. Nisekoi é outro título que vai extremamente bem e chega aos 300 mil nesse ranking. Bem como Yowamushi Pedal, que já passa das 200 mil unidades e vai muito bem dentro da sua proposta de vendas – ainda mais uma série com 38 volumes.

Pra fechar o post, não tem como não falar no volume final novamente. O danado vem vendendo extremamente bem, com quase 1 milhão e 200 mil cópias. Algo que supera, e muito, seus volumes anteriores, e lembra os tempos áureos da série na Shounen Jump – não que ela tenha fracassado no final, mas obviamente uma série com 72 volumes tem uma tendência diminuir um pouco as vendas com o tempo (não incluir One Piece aqui).

Naruto 72No último post estava rolando uma discussão nos comentários sobre a popularidade de Naruto em relação a Dragon Ball. E não, não dá pra comparar as grandezas das duas séries – bem como não podemos tirar o mérito de nenhuma das duas. Naruto é um mangá que com certeza marcou a geração atual e conquistou uma popularidade incrível no Ocidente – algo que One Piece não conseguiu com tanta facilidade, por exemplo. Diversos produtos licenciados, anime sendo exibido em trocentos lugares e ainda com o apoio de algo que se consolidou durante a sua publicação: a internet. Naruto é um sucesso indiscutível! Mas não, ele ainda não tem o cacife para se intitular maior ou mais importante que Dragon Ball. O mangá de Akira Toriyama é mais do que uma série qualquer, é um fenômeno no Japão que conduziu a cultura de um país em torno do mangá e basicamente moveu a Shounen Jump durante anos. Tanto que, ao fim de Dragon Ball, a Jump sofreu arduamente para recuperar as vendas que conseguiu na época – e nunca conseguiu repetir aquilo. Tirando que, o anime de Dragon Ball foi responsável por um sucesso estrondoso pelo mundo todo, sendo um dos maiores responsáveis pela difusão do mangá em todos os países. É um dos mangás que mais venderam na história, um dos animes que mais foi exibido no mundo, a marca da Jump que mais é licenciada até hoje e um influenciador de diversos artistas modernos – entre eles, o próprio Kishimoto em Naruto. Bem, seriam muitos argumentos a se falar, mas a intenção não é denigrir Naruto, afinal é um dos meus mangás que mais tenho carinho! É apenas separar a paixão ou o “achismo” por um título, da realidade. Naruto pode um dia se tornar um novo Dragon Ball? Quem sabe? Depois de tantos anos, Dragon Ball continua forte e sólido em seu sucesso. E é difícil termos algo que se compare a ele.

Naruto não se compara a Dragon Ball. Mesmo One Piece não se compara a Dragon Ball – talvez o tenha passado dentro do Japão, mas pelo mundo todo nem pensar. Não adianta usar um grupo pequeno, sua cidade, seu bairro, seus amigos como base. Quando um mangá é uma referência não só como história em quadrinhos, mas como cultura e história de um país, o jogo é bem diferente. Mas a fim de terminar a discussão: Amo os dois, sem medo de ser feliz.

Enfim, até a próxima semana!

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Caio H S

    Saudades desse Ranking <3 <3 <3

  • David

    Terra Formars tendo vendas merecidas, gosto assim 🙂
    de qualquer maneira,
    eu insisto: Dragon Ball foi mais revelante, mass atualmente em popularidade mundial perde feio pra Naruto que é o mais popular na internet e sabemos que é ela que move o mundo. Só que o problema é esse: internet. Naruto tem FÃ PRA CARAL$%, mas, ao mesmo tempo, tem uma PORRADA de hater. Virou alvo de gente que nem sabe porque, mas odeia pq fulaninho de um blog odeia. Se o Kishimoto errasse um traço, era motivo pra todo blog postar o quanto ele era incompetente (Nao falo do chuva pelo menos não lembro de ter visto nada assim aqui). o traço do anime ficou ruim em determinado episódio? tese de doutorado de como a qualidade é porca e inferior a todos os outros!!!
    Com tudo isso tambem prova popularidade.
    se vai ser tão cultuado quanto Dragon Ball não da pra saber, vamos esperar mais 10 anos e ver se continua com mesma força. Dragon Ball foi imensamente mais importante que Naruto, disso ninguém pode duvidar, fez da jump a revista mais vendida do mundo e tudo mais, mas os tempos mudam.

    E nem discuto sobre One Piece. Se alguém disser que é mais popular que os dois no mundo, só vou jogar links aqui que provam o contrário.

    obs: mundo não é só japão

    • David

      pera, cara, eu acabei de ver a resposta do sennaffogo na outra postagem, mas ta passada, vou deixar aqui minha reflexão.

      Primeiramente> NUNCA disse que Naruto superou Dragon Ball no Japão. Não sou louco.

      Mundialmente Naruto É mais popular e mais vendido que one piece. ssso eu afirmo com TODA certeza!! É só procurar “One Piece vendas mundiais” vai achar: 345 milhões. Claro, maior vendagem entre todos, sem dúvidas… Só que tem um porém: 300 milhões é somente no Japão, 45 no resto do mundo, enquanto se você digitar a mesma coisa para o ninja loiro, vai achar que Naruto tem mais de 200 milhões. A diferença é que ele vendeu 75 milhões mundo a fora. Sentiu a vibe? São APENAS 30 milhões a frente. Somente. A Shueisha nunca soltou nada dizendo que OP passou Naruto mundialmente, se soltou, foi um editor bêbado, pode ter certeza.
      se DB vendeu 230 milhões no mundo eu não sei, nunca vi nada concreto sobre isso, portanto não digo nada, apenas citei oq foi dito pelos próprios japoneses. Naruto conquistou o mundo com mangá e Dragon Ball com o anime, mas veja: 205 milhões pra 230 não é tanta coisa, até pq Dragon Ball já foi republicado várias vezes e no mundo Naruto ainda tá em publicação.
      Dessa forma temos, em popularidade mundial: Naruto>Dragon Ball>OP
      Vendas mundiais incluindo Japão: OP>Dragon Ball> Naruto
      Vendas mundiais sem o Japão: Naruto/Dragon Ball>>>OP

      Foi dito que eu fui falho em argumentos com relação a venda mundiais, pois aí está, se me provar o contrário assumo aqui: errei
      mas é só fazer o que eu disse: pesquisar.

      • David

        Vi o nome “seiya” nem li. por favor: evolua, pokémon.

      • Klaus

        Vejo o nick “seiya” e já bate uma depressão.(Não pelo personagem, pela pessoa mesmo)

  • Cara, eu leio o mangá de Terra Formars há um tempão. Achei o anime um lixo, tava esperando ele achando que ia ser top, mas foi aquela decepção. Mas é bom ver que está vendendo, talvez um dia o título pinte por aqui. Em relação a Nanatsu: já tá na lista de compras e provavelmente deve manter essa faixa de vendas lá no Japão pelo menos até o anime acabar, se vai se manter estável ou vai ter uma queda estável só vamos saber depois, mas que é um produto de fácil comércio (por causa do público infantil), é. Arslan Senki vai ganhar anime e vai vender ainda mais kkk’. Nozaki-kun fazendo bonito para um mangá em 4-koma, merecido. Depois de muito tempo, Kenichi acabou. Lembro que ficamos eu e mais uns dois amigos discutindo sobre toda a reta final da série, chegando à conclusão que o autor meio que perdeu a mão pro final. Apesar disso, não deixa de ser um bom mangá. Tsubasa is back, mas e as outras séries, CLAMP? Gate 7, X? Olá? Gostei de terem conectado o Holic Rei com a nova série, mas socorro, tem coisa parada há um tempinho já, hein? Pelo menos será curto. Por mais que eu não tenha o mesmo afeto de muito tempo atrás, Naruto é um marco histórico, e o final dele também. Não pelo final em si ou pela trama, mas porque sabemos muito bem o que ele representou para todo mundo aqui no Brasil. Vai deixar saudades.

    • Kuma

      X, gente! Eu quero o final de X!

  • walisson

    Eu acho que agora Nanatsu se consolida como carro chefe da SM, nada contra Fairy tail que é um ótimo manga,mas não me lembro de nenhum de seus volumes passar das 700 mil copias,Nanatsu de cara emplaca 400 mil.
    Fiquei feliz de ver Domestic Kanojo no ranking, esse manga é da mesma autora de Gold Ending e tem o plot harem dos mais interessantes, se não me engando ele já vende mais do que seu antecessor, tomará que seu sucesso prolongue.

    • Domekano e Fuuka mostram que a SM sempre nos presenteará com boas romcom’s

  • Average Faboy

    Eu sou um único que não dá a miníma pra popularidade? Naruto vende milhões mundo a fora? Eu não poderia escrever um Foda-se grande o suficiente pra demonstrar o que eu sinto. Eu ainda acho que teve um começo maneiro, mas foi decaindo com toda aquela história do Naruto obcecado com trazer o Sasuke de volta, e o arco da guerra fudeu tudo de vez, Kaguya é um dos piores vilões que eu já vi.

    • Mike Cross

      É que o que move qualquer mídia é a popularidade, independente de qualidade.

  • Micael Okamura

    Comentários:
    Nanatsu no Taizai dispensa comentários, é um grande sucesso da Shonen Magazine. Estes dias perguntei para uns amigos do Face o motivo de tanta coragem em dizer que Nanatsu é o Dragon Ball da Magazine, e me responderam dizendo que não era só pelos poderes, mas pelo fato de que no Japão ele faz um sucesso, e sempre que um battle shonen faz sucesso, a maioria deles vem da Jump, e é sempre uma festa quando um que não veio de lá faz um sucesso, pois assim mostra que outras editoras podem ter seus próprios sucessos. Não sei dizer se isso é o correto, mas que Nanatsu virou febre e dá créditos a uma revista que não é tão famosa quanto a Jump, isso é verdade.
    Terra Formars: O anime realmente foi horrível (minha opinião), e espero que o liven action que está vindo seja melhor! Realmente, foi síndrome de Tokyo Ghoul/Akame ga Kill: Péssimo anime para alavancar as vendas do mangá.
    JoJo dispensa comentários.
    Nunca li Otoyomegatari
    Gekkan Shoujo Nozaki-Kun: Ainda na espera de uma segunda temporada, um dos melhores animes de 2014.
    Tsubasa: WoRLD CHRoNiCLE: FODÁSTICO assim como o mangá original.
    Kenichi: Eu achava que esse mangá nunca iria acabar :v
    Orange: Deve ganhar anime algum dia.
    ReCollection: É legalzinho.
    Arslan Senki dispensa comentários, realmente Hiromu Arakawa consegue ser “aquela que transforma mental em ouro sem muito esforço”. Todo mangá que ela faz fica foda.
    Nisekoi deveria acabar logo, tá enrolando demais, e acho que sou o único aqui que odeia a Marika.
    Yowamushi Pedal dispensa comentários.
    Naruto: “No último post estava rolando uma discussão nos comentários sobre a popularidade de Naruto em relação a Dragon Ball.” EIta, então meu comentário que gerou essa treta toda foi tão impactante ao ChuNan?! O_o. Me senti levando um sermão! De qualquer forma, sobre meu achismo, eu mesmo especifique que é uma probabilidade, e que eu posso estar errado, afinal todos erram. Respondi aos comentários pois a maioria gosta de denegrir a imagem de Nrauto. Ele, agora, pode não ser um sucesso como foi DB, MAS não devemos desmerecer sua fama. “Não adianta usar um grupo pequeno, sua cidade, seu bairro, seus amigos como base.” Aliás, eu mesmo encerrei tudo dizendo que não dava mais por eu e o sennaffogo, além de termos opiniões diferentes, crescemos em ambientes aonde acabam influenciando nossas opiniões.
    Aliá,s parte disso tudo acho que é culpa minha, eu que não devo ter sabido expressar direito o que eu penso. E o Dih resumiu tudo neste trecho:
    “Naruto é um mangá que com certeza marcou a geração atual e conquistou uma popularidade incrível no Ocidente – algo que One Piece não conseguiu com tanta facilidade, por exemplo. Diversos produtos licenciados, anime sendo exibido em trocentos lugares e ainda com o apoio de algo que se consolidou durante a sua publicação: a internet. Naruto é um sucesso indiscutível!”
    Resumindo ainda mais; Naruto está quase perto de DB, chegar mais perto ou ultrapassá-lo é uma coisa difícil, mas quem sabe? Nunca prevemos o futuro. O que eu acho é que não devemos desmerecer Naruto só pelas cagadas finais do Kishimoto. Querendo ou não, Naruto é um dos maiores sucessos do Japão e o segundo maior representante dos mangás e animes no Ocidente (depois do Goku, claro)

    • Micael Okamura

      E Dih, não sei se concorda comigo, mas eu acredito que independente se alcança ou não Dragon Ball, Naruto influenciou sim uma geração, a geração antes dos 25. Nem todos puderam viver a Era de Ouro dos animes no Brasil, como a TV Manchete ou o Animax, e para essa nova geração, Naruto é quem foi a maior porta de entrada para o mundo otaku. Hoje, com a Internet, talvez não precisemos nos preocupar tanto, até por que esta terceira geração vai poder conhecer online tanto os animes novos quanto os antigos.
      P.S: Esclarecendo bem os termos:
      Primeira Geração é como eu chamo a galera otaku de 25~35 pra cima, que acompanhou a TV Manchete e o Animax, e via YUYU, DBZ, CDZ e outros.
      Segunda Geração é como eu chamo a galera otaku de 15~25 que não vivenciou o mesmo da Primeira Geração, mas são otakus graças a animes como Naruto ou mesmo o terrível Bakaugan (sim, por mais que ele seja ruim, ainda há aqueles que se interessaram mais por animes por causa dele).
      Terceira Geração é como chamo essa nova galera otaku que está vindo, abaixo dos 15, que graças à Internet atual, podem ter um contato mais fácil com os animes, tanto antigos quanto novos.

      • Micael Okamura

        Cara, é sério que quer continuar com isso? É tão fanboy assim de Dragon Ball para ter todo esse desprezo por Naruto?
        Ok, e fato que teve gente de 15 anos que foi influenciada por Dragon Ball, mas ele fica em terceiro num Top, por que a segunda maior influência é o Pokémon e a primeira é Naruto. Ambos ajudaram a Segunda Geração a ser formada. Dragon Ball teve mais destaque na Primeira Geração, ao lado do Cavaleiros do Zodíaco e outros. Comparando a quantidade de animes que passava na TV antigamente, a Segunda Geração contou com poucos, e estes poucos eram: Naruto, Pokémon, DB, Bakugan, Digimon e Dinossauro Rei. Não tivemos a sorte que voc~es tiveram para ver a TV Manchete.
        Ok, Dragon Ball pode ser o mais popular, mas “e eu nã oteria tanta certeza que naruto é o segundo manga mais popular no ocidente”… Agora você falou merda, pois Naruto é o mais popular. E não conto Pokémon no meio, pois Pokémon só vence Naruto num rank de anime, e aqui falamos de mangá.

      • Micael Okamura

        Cara, eu me referi a Segunda Geração e ao final da Primeira! Pra esses, Naruto tem uma considerável posição. CDZ hoje acabou meio esquecido, até pelos japoneses, e filmes como aquele do cinema ajudam nisso.
        E você já repetiu inúmeras vezes isso de DB ser melhor que Naruto, por que está repetindo? Talvez eu seja o sujo falando do mal-lavado, pois repeti também o negócio do Naruto, mas pô, parece que quer impor seu gosto.
        E repito a pergunta que fiz na primeira resposta a você: É sério que quer continuar com isso?

      • Mike Cross

        Isso me faz pensar em algo que pode se tornar evidente: Dragon Ball foi responsável por criar o que podemos dizer que é a primeira grande geração de fãs de mangá aqui em Banania, enquanto Naruto foi responsável pela segunda geração, a da internet.
        Com o fim de Naruto, abre-se espaço para uma nova geração, no qual ainda não sabemos quem será o carro chefe.

        Uma coisa tenho certeza: essa terceira geração sequer levará em conta nós da primeira, coisa que a segunda geração acabou acolhendo. Será que está na hora de dizer a nós mesmo: “Nós não somos mais público alvo! Nós somos uns véi tosco!”?

      • Micael Okamura

        Mike Cross: Guy, you can say that again!
        É exatamente isso! Assim como o Dih já disse que nós brasileiros temos de nos adequar aos animes do Japão e não o contrário, acho que nós da Primeira e da Segunda Geração é quem devemos nos adequar a essas novas tendências. É meio difícil de entender, mas não tem outro jeito.
        De fato, para os mais novos, nós é quem somos os velhos chatos.

      • Micael Okamura

        seiya: Tem certeza mesmo que quer continuar com isso? E não concorda que o último filme para muitos matou de vez a franquia?

    • Carlos

      “O que eu acho é que não devemos desmerecer Naruto só pelas cagadas finais do Kishimoto.’

      Discordo em partes. Naruto tem muitas coisas boas sim (A Saga do Pais das Ondas, A Saga do Hidan e Kakuzu, entre outras coisas). Mas não dá pra renegar as cagadas que foram feitas, em grande parte a partir do capitulo 451. Sem contar que as cagadas foram feitas no momento em que seria o clímax da trama, o momento chave, a hora do vamos ver. Até seria um exagero desmerecer a obra por cagadas, mas quando as cagadas são no ponto chave da trama, e em demasiada quantidade, Não dá para negar isso.
      A obra tem qualidades, sim. Teve cagadas, sim. Essas cagadas foram demasiadas no clímax, foi. Abaixar uns pontos no geral vai desmerecer a obra, não, só vai mostrar maturidade dos fãs, que reconhecem os problemas e não se alienam aos mesmos. O problema é desmerecer toda a obra, colocando os bons e os maus no mesmo balaio de gato. Agora desmerecer o que é ruim, ai tudo bem. Desmerecer o ultimo capitulo, que foi mais fraco que muita Fanfics por ai, tudo bem. Agora desmerecer uma saga boa, como uma das citadas acima, ai é puro odio, haterismo. Agora considerar a obra foda, procurando negar os problemas, ai fica coisa de fanboy, e fica que nem uma analise num site que o autor disse que mesmo quando errava, Kishimoto acertava! Sem comentários.

      De resto não tenho o que comentar.

      • Micael Okamura

        Carlos, quando eu escrevi para não desmerecer só por causa das cagadas finais do Kishimoto, me refiro a pessoas que falam que Naruto é o pior mangá já feito só por que ele errou feio no final. Errou? Errou sim, mas devemos tentar ver o melhor da obra. Pra mim um mangá ruim é aquele que não se aproveita direito de seu contexto, e que começa a fazer cagadas demais. Strike the Blood, por exemplo, critiquei-o bastante. Ele é um mangá que eu considero ruim por ter jogado fora todo seu potencial e não ter se aproveitado como deveria além de ter feito coisas desnecessária,s embora eu tenha afirmado que há ainda algumas coisas legais, como alguns personagens.
        Naruto é um mangá regular. Seu defeito foi se estender demais. Mas acho que vale a pena ler alguns capítulos e julgar se vai querer continuar ou não.

      • Micael Okamura

        seiya: De fato, acho que Naruto se perdeu quando o Pain foi derrotado. Na minha cabeça, ele era o boss final. Gosto muito do Obito, mas como vilão ele foi meio que uma falha. O Pain convencia mais.

      • David

        Micael Okamura ta discutindo com o seiya? sério, desista.

        ps: concordo com você sobre Naruto e Pokémon serem os ‘da frente’

  • JMB

    Nanatsu detonando. Já é compra certa essa edição da JBC. Espero que tenha sucesso tbm nas vendas de DVDs/DBs, para que tenhamos uma segunda temporada do anime (se bem q o último já está se aproximando dos capítulos atuais do mangá).
    E gente, uma série precisa depreciada para outra ser engrandecida? Para essas e outras a gente sempre fala aquela velha frase: gosto é igual á um certo orifício traseiro: cada um tem o seu!

  • Estamos vendo uma força interessante em Nanatsu, o que está me fazendo pensar muito em comprar, já que eu tinha decidido não investir em mais shounen genérico. Mas quem sabe quando eu ver ele não mudo de ideia.
    Dois pontos que quero destacar nesse ranking:

    Tsubasa: CLAMP é CLAMP, não adianta. Minha namorada começou a ler meu Sakura e agora me fez comprar vários mangás da CLAMP, muitos que eu nem conhecia, e é incrível como não tem mangá ruim delas.

    Fuuka: engraçado que eu não vi ninguém aqui comentar o Fuuka em 12º, provavelmente por não conhecerem. É um mangá do mesmo criador de Kimi No Iru Machi e Suzuka (diga-se de passagem, a protagonista Fuuka tem ligação com as protagonistas das duas séries: ela é filha da Suzuka e aluna da personagem de KNIM). É recém o 5º volume e já aconteceram diversas reviravoltas interessante e até mesmo polêmicas. Recomendo pra quem tiver tempo.

    Por fim, estou esperando ansioso para saber o que vai acontecer com os próximos Bleach, não o próximo que é o 67 e sai essa semana, mas sim a partir do 68 e a volta de Aizen. Será que o “Coringa” de Bleach é assim tão incrível a ponto de ressuscitar um mangá dado como morto?

  • STX

    “O mais recente lançamento da JBC chega com tudo vendendo quase 500 mil unidades logo na primeira semana – se somarmos a edição normal com a limitada.” Sei que o ranking é do japão, mas conhecendo pessoas lerdas, vão dizer que esse trecho se refere ao brasil o.O

    • Micael Okamura

      Acho que muitos confundiriam. Nanatsu saí no Brasil só agora em março.

  • raoni

    Podiam fazer uma sinopse de cada mangá que é lançado no Brasil, nunca sabemos se vale a pena gastar numa história q deixe a desejar como já aconteceu cmg muitas vezes, se bem q hj em dia as edições número um q tenho estão velendo muito dinheiro, mas mesmo assim ia gostar

  • Michael

    Sempre leio os posts do chunan, porem nunca comento. A muito tempo venho lendo alguns comentários e so queria falar uma coisa: Micael Okamura e seiya, vcs são irritantes pra kralho, parecem que ñ tem vida e aguardam o post so pra falarem de coisas que ñ tem nada a ver c/ pessoas que ceis nem conhecem e ainda discutem com quem so quis comentar algo de boas. Arranjem uma vida ou o que fazer, parças. Isso eh tudo falta de sexo. Vlw flw

  • Dih

    Micael e seiya: Vocês estão comentando sobre o mesmo assunto durante 3 posts seguidos, usando os mesmo argumentos (muito ruins dos dois lados, por sinal, já que estão confundindo argumento com opinião). Outros leitores estão começando a se incomodar com isso. Por favor, tá na hora de deixar o assunto morrer antes que seja eu o incomodado. Att, a direção.

    • Micael Okamura

      Ih, foi mal Dih. Eu também estava dando minha opinião. De fato, devo de ter errado algumas coisas sim, é normal errar, mas também não podia me calar diante do seiya, que várias vezes quis dar continuidade a isso. Tanto que eu mesmo questionei o cara se ele realmente queria continuar essa discussão.

  • Bartholomew Kuma

    Dih seria uma boa botar o disqus aqui nos comentários… Tem muitos comentários que todos querem responder e não podem… fora que o disqus permite que você curta o comentário que vocé gostou pra evitar aquele negócio de dizer concordo com você, é isso aí e tal… Fora que eu acho que renderia mais popularidade pro blofg e mais comentários nos posts XD

    • Micael Okamura

      Também queria esse negócio do Disqus