Review – DICE: The Cube That Changes Everything

dicereviewheader

Depois do Chuva de Shoujos aparece o Chuva de Webcomics!

Juro que não estamos fazendo reviews e “Eu Recomendo” de webcomics de propósito, mas não há como negar que podemos encontrar histórias interessantes nesse formato diferente.  Eu estou tendo um forte problema de insônia nos últimos dias; muita coisa na cabeça para pensar e me preocupar, mas com isso vem o tédio da madrugada depois de ficar rolando na cama por horas tentando dormir e não obter nenhum sucesso. Durante a madrugada de domingo para segunda estava mexendo no aplicativo de mangás online no meu celular pra ler qualquer coisa, só para passar o tempo,  e entrei no ultimo mangá que a página tinha carregado: DICE: The Cube that Changes Everything.  Nunca tinha ouvido falar, nem por amigos ou até mesmo nos comentários do Eu Recomendo e, por puro preconceito, achei que ia conseguir me fazer dormir rapidinho, porém foi um grande erro. Só fui largar o celular quando percebi que já estava lá pelo capítulo 15, aquilo só tinha me deixado ainda mais ligado. Enfim, um dia e 40 capítulos depois, aí vai minha resenha e minha recomendação.

b002A HISTÓRIA

Dongtae é um garoto que não é atraente, nem inteligente, muito azarado, sem capacidades atléticas, tímido e baixo. Com a falta de todas essas qualidades e uma forte baixa auto-estima Dongtae ainda é apaixonado por  Eunju, a garota mais bonita de todo o colégio e para ele bastava apenas admirá-la de longe. Esse pensamento muda quando um aluno transferido chega em sua classe. Taebin, é tudo que o protagonista não é, ele é extremamente atraente, suas qualidade acadêmicas e atléticas são incríveis e, se não bastasse, ele e Eunju começam a namorar, destruindo Dongtae por dentro com inveja e ciúmes. Mas e se Dongtae pudesse mudar tudo através de algo simples, como um dado?

Nesse mundo existe uma misteriosa entidade chamada X, que é o mestre de uma espécie de jogo que através do celular o participante recebe quests e essas possuem como prêmio dados que podem mudar a vida de uma pessoa completamente. Esses dados são usados para dar ao participante pontos, que podem ser usados para aumentar seus próprios status, indo de força, agilidade e inteligência até algo como altura, beleza e sorte.  É oferecida essa chance a Dongtae, mas é claro que o garoto não faz ideia do que ele está prestes a entrar.

d002CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS

DICE: The Cube that Changes é uma webcomic manhwa publicado desde 2013 e que continua até hoje saindo no site Comic.Naver e que possui 83 capítulos até a publicação desse review. A história e as ilustração são de autoria de Yun Hyun Suk e eu o colocaria como um shounen de ação e fantasia com umas pitadas de drama como gênero. Devo avisar  que a trama começa dando muitas explicações sobre as regras do jogo e do desenvolvimento do protagonista, dando um início muito lento para a historia; o plot começa a avançar, mais ou menos, no capítulo 16. Minha grande recomendação é você aguentar o início, que por causa das futilidades – se é que podem ser chamadas assim – do protagonista tornam tudo meio arrastado e um tanto cansativo.

Bom, a primeira coisa que vocês vão reparar é na qualidade da arte. Ela possui uma iluminação linda, cenários  bem detalhados e uma mistura com alguns elementos diferentes do que vemos normalmente no traço, é só reparar em como os dados realmente parecem algo de fora daquele mundo usando algo como CGI  e como as vezes o ângulo da cena muda a quase noventa graus. É um diferencial em relação a outros manhwas online que leio, como por exemplo The Gamer, que tem traços por muitas vezes simples e meio amadores, apesar de eu adorar a história  e ignorar esse ponto.

f003Se o traço é um ponto forte, eu não posso dizer tanto dos personagens e muito menos do protagonista. O trio principal não é algo muito diferente de muita coisa que você já viu por aí, o Dongtae é um personagem que noinício não possui quase nada de auto-estima, mas que o chamado do herói faz com que a personalidade dele mude e por mais que pareça egoísta,  ele sempre vai ter a coragem para ajudar sua musa. A Eunju é uma garota que aparenta ser perfeita; é bonita, bondosa, popular e é quase impossível ela fazer algo que coloque a caráter duvidoso. O Taebin é o rival, ele tem muito mais experiência com o jogo e não dá para saber muito bem se ele é uma boa pessoa ou não. Os três não são destaques, mas também não são aqueles tipos de personagens que tornam a experiência do leitor e a história intrigáveis. O mais interessante por enquanto é a entidade que se auto-intitula X, que só o conhecemos através de mensagens de celular; é muito legal perceber como reconhecemos um pouco de sua personalidade sádica através de palavras, emoticons e das quests que ele passa para os Dicers.

dice-the-cube-that-changes-everything-5024987A maior atração para mim na história é sobre o jogo em si, que como qualquer RPG ele começa com missões simples, dando espaço para o jogador entender aquele universo, mas aos poucos elas vão começando a ficar complicadas e até mesmo perigosas, não só para o jogador, mas como também para as pessoas em volta que podem estar envolvidas, ou não, com o jogo. Em certo momento do manhwa começa uma competição pelas quests que o X manda para os jogadores e estratégias começam a ser montadas para enfrentar os adversários, um ponto bacana já que eles começam a perceber como cada um vai utilizando as regras para o seubenefício. Também começam a surgir questões sobre a moralidade das missões, passando de um certo nível ético, mas a recompensa maior cega completamente os participantes. Com tudo isso o autor parece cutucar seus leitores com perguntas morais: Você aceitaria jogar para mudar algo em você? O que você mudaria?  Até onde você iria para fazer essas mudanças? Aceitaria mentir, trair e até mesmo machucar alguém por isso?  Todas essas questões são respondidas pelos diversos tipos de personagens, tramas e conflitos que acabam entrando na história. Acredito que todos são muito bem  construídos.

g002COMENTÁRIOS FINAIS

DICE o tempo todo brinca com o seu leitor com questionamentos sobre como cada um iria utilizar aqueles dados e é isso que torna a história tão interessante. Então, se ficou interessado,  pegue pra ler e aguente seu início massante, mas que após um certo acontecimento tudo melhora de uma maneira incrível e você se verá tão preso na narrativa quanto eu. Além disso, o manhwa possui uma arte muito agradável, com uma bela colorização e mistura de elementos que normalmente não encontra em um mangá.

i002

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post

  • Mike

    WOW, fui seco na capa achando que era algo relacionando à Norigame, hue. Well, interessante, vou pegar para ler esse fim de semana.

  • Eu tenho lido muitas webcomics atualmente, e tenho achado coisas realmente incríveis.
    Alguém sabe me dizer se no Japão algumas dessas séries como “One Punch-Man” e “Onani Master Kurosawa” receberam versões encadernadas?
    E se sim, seria demais sonhar com isso um dia chegando no Brasil?

    • Average Fanboy

      Sim, OP-M tem versão encardenada, que por sinal, vende que nem água. Eu ouvi dizer que a JBC tá pensando em trazer ele, mas não sei, pode ser rumor.

  • One-Punch está sendo vendido em papel no Japão, Onani Master eu já não sei.
    E, se está saindo em papel no Japão, a chance de vir para cá aumenta, mas se não sair em papel, a chance é muito baixa por causa de alguns fatores a serem considerados.

  • Willian Uchôa

    Olha estou me surpreendendo com esses manhwa, atualmente estou lendo girls of the wild e the gamer que, ao meu ver, se igualam aos mangas japoneses, histórias interessantes, cômicas e que prendem a atençaõ dos leitores.

  • Você poderia citar que existe uma página de tradução OFICIAL. E eles tem um aplicativo para celular perfeito. http://www.webtoons.com/
    E também poderiam falar sobre a nova ferramenta para tradução feita por fãs criada por eles. Tem até alguns webtoons traduzidos para português aí =D
    Já que vocês estão fazendo recomendo de shoujo E webtoon, então porque não faz dos dois juntos? Entre os “joseis” temos annarasumanara. Entre os shoujos temos orange marmalade, cheese in the trap, etc.
    Pelo menos os webtoons de romance estão melhores que mangás de romance atualmente.

  • Pingback: Kyon News K Edition (15/03/2015) | Anime Portfolio()