Ranking Oricon de Vendas de Mangás: 16 a 22 de Março

header oricon 16 a 22Kodansha domina a lista, mas é um mangá da Shueisha que lidera.

Depois de uma semana de poucos lançamentos, a Kodansha colabora com o Chuva de Nanquim e coloca a venda muitos títulos e mangás novos no Japão. Mesmo assim, quem lidera é um mangá de sua principal concorrente. Vamos conferir como ficou o ranking dessa semana?

Os mangás grifados em amarelo são os comercializados no Brasil. A fileira “Vendas Total” contabiliza a soma das semanas que o mangá já se encontra no ranking.

ORICON16a22Mais uma semana de muitos lançamentos no Japão. E dessa vez com muitos gêneros variados.

Tokyo Ghoul re 2Quem tem o topo é Tokyo Ghoul: Re, que consegue mais de 430 mil unidades vendidas em sua primeira semana do volume 2 e mantém o ótimo número da série. Não se espantem se o mangá aparecer no Brasil no segundo semestre. Logo atrás, temos Fairy Tail, que mesmo perdendo o posto de mangá mais vendido da Shounen Magazine para Nanatsu no Taizai, continua tendo números bastantes expressivos para uma série prestes a alcançar 50 volumes. Diamond no Ace completa o top 3 e mostra como a série de baseball vem conseguindo destaque – não a toa que o anime continuará por muito mais tempo.

Falando em mangás de esporte, outros três marcam presença no top 10. São eles Ahiru no Sora 40 (o mangá de basquete com suas capas bem… diferentes), Baby Steps 34 (representando o tênis) e Area no Kishi 45 (ironia o representante do futebol ser o último da lista). Por coincidência, todos eles são publicados na Shounen Magazine, que parece adorar mangás do tipo. Falando nela, mais um título de lá está nos dez primeiros – Kamisama no Iuutori Ni 11. Outra grande alegria do ranking dessa semana é ver os shoujos em posições realmente boas. Skip Beat 36 e Akatsuki no Yona 17, em apenas 2 dias nas lojas, contabilizam 113 e 80 mil respectivamente em vendas. LDK aparece logo em seguida, em décimo primeiro, já somando mais de 130 mil cópias.

Prison School 16Falando agora de mangás que receberão adaptações animadas, Himouto! Umaru-chan 5 conta com mais de 50 mil cópias na semana de lançamento. Já Yamada-kun to 7-nin no Majo 16 tem seu lançamento discreto, com pouco mais de 40 mil unidades – a expectativa é que seu anime aumente muito as vendas do mangá. Monster Musume 7 em compensação, já está batendo na casa dos 100 mil em duas semanas e deve aumentar ainda mais com a série. O engraçado é que tal mangá já é um sucesso nos EUA, antes de qualquer promoção animada. Denpa Kyoushi 15 também tem lançamento tímido com apenas 30 mil cópias, enquanto Prison School, pelo contrário, já bate quase nas 180 mil unidades vendidas. Kyoukai no Rinne, mangá de Rumiko Takahashi, é outro que tem estreia ainda mais “em branco” com apenas 23 mil unidades no volume 24.

Mais uma vez podemos destacar o sucesso do anime de Assassination Classroom. Seu volume 1 já está quase na marca de 1 milhão e 400 mil unidades vendidas e a tendência é que aumente ainda mais. E aliás, Assassination é um dos poucos mangás da lista dessa semana publicados no Brasil. Nanatsu no Taizai e Fairy Tail completam os “nacionais”. Muito pouco, convenhamos. Veremos se na próxima semana conseguimos uma experiência melhor e mais títulos que apareçam sendo vendidos no Brasil.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Roxoooo

    Quanto vendeu o último volume de Naruto? Alguém sabe?

    • 1 milhão e 100mil unidades…

    • vendeu mais de 1 milhão de unidades!!!!

    • Roxoooo

      Valeu!!!

  • “Assassination é um dos poucos mangás da lista dessa semana publicados no Brasil. Nanatsu no Taizai e Fairy Tail completam os “nacionais”. Muito pouco, convenhamos.” -> Graças! /o/
    Meu bolso, e o de muita gente, agradece. =)

  • Nenhuma novidade no Ranking.

    No penúltimo Ranking, comentei que acreditava que ainda em 2015 teriamos Terra Formars, então já acertei um dos meus chutes (não que fosse muito difícil). Minhas apostas da vez são Shokugeki no Souma e Tokyo Ghoul.

    E acho que ambos pela Panini. Tokyo Ghoul já é pedido a tempo, tem um bom público no Brasil e (mesmo que muitos aqui não gostem) vende bem.

    Já Souma cada dia que passa se confirma como um ótimo anime, é um dos queridinhos da atual Jump. É questão de meses até a Panini anunciar ele bimestral no Brasil. Esse eu tenho certeza.

    Outro que merece ser comentado é Monster Musume. Um mangá meio bizarro, comecei a ler ele e as vezes parece bom, muitas vezes o non-sense chega a ser trizarrimo, porém vem vendendo razoavelmente bem para o estilo. Vai sair anime agora e está sendo publicado nos EUA (onde parece ter chegado bem).
    A JBC anda com umas ideias meio “diferentes” em seus anúncios, tipo Ageha e Love In the Hell, não seria nenhuma surpresa se ano que vem ele pintar como um anúncio.

    • CORREÇÃO: Já Souma cada dia que passa se confirma como um ótimo mangá*

  • Paulo RM

    “Nanatsu no Taizai”??? “Ansatsu Kyoushitsu”??? que mangás são esses? eu nunca ouvi falar em nem um deles.

    • Paulo RM

      “Nenhum” ! “nenhum”! droga de cabeça oca! não assassina o Português!

      • @Paulo RM, coincidência você falar em ‘assassinar’ o português e falar de Ansatsu Kyoushitsu…xD

      • Micael Okamura

        Paulo RM: Não querendo te criticar não, mas estou surpreso em ver alguém que pelo menos nunca ouviu esses nomes por aí. Onde você estava esse tempo todo? Beleza, vou dar uma ajuda:
        Nanatsu no Taizai, conhecido no Ocidente como “The Seven Deadly Sins” (Os Sete Pecados Capitais), é uma série de mangá escrita e ilustrada por Nakaba Suzuki (que pelo que sei é ex-assistente do Hiro Mashima, autor de Fairy Tail), serializada na revista Weekly Shōnen Magazine da editora Kodansha desde outubro de 2012. Ganhou um anime pelo estúdio A-1 Pictures em Outubro de 2014, e rapidamente se tornou um dos maiores sucessos do Japão.
        A história é o seguinte: Os Sete Pecados Capitais são um grupo de cavaleiros que vivem na região de Britânia (uma espécie de Inglaterra Medieval), que se desfizeram, porque supostamente conspiraram para derrubar o Reino Liones. Sua suposta derrota chegou às mãos dos Holy Knights (Cavaleiros Sagrados ou Paladinos), mas os rumores que eles ainda estavam vivos, continuaram a persistir. Dez anos depois, os Holy Knights encenaram um golpe de Estado e capturaram o Rei, tornando-se os novos governantes tiranos do Reino. A terceira princesa, Elizabeth Liones (no anime, interpretada por Sora Amamiya) começou uma jornada para encontrar os Sete Pecados Sins, e conseguir sua ajuda em tomar de volta o Reino.
        No anime temos no elenco além de Sora Amamiya, Tatsuhisa Suzuki, Aoi Yuuki, Mamoru Miyano, Jun Fukuyama, Mariya Ise, Marina Inoue e como protagonista o popular dublador Yuki Kaji.

      • Micael Okamura

        Ansatsu Kyōshitsu, conhecido no Ocidente como “Assassination Classroom” (Classe de Assassinatos) é um mangá escrito e ilustrado por Yuusei Matsui e publicado pela editora Shueisha na revista semanal Weekly Shōnen Jump. O autor é conhecido por outra obra famosa da Jump, Majin Tantei Nougami Neuro, que foi publicado na Jump entre 2005 e 2009, rendendo 23 volumes Tankobon e um anime de 25 episódios. Em janeiro de 2015, foi lançado o anime, produzido pelo estúdio Lerche. Esse é outro mangá que rapidamente se tornou um sucesso instantâneo.
        A história é essa: Koro-sensei (dublado por Jun Fukuyama), um alienígena parecido com um polvo, destrói parte da Lua (deixando-a como Lua decrescente permanentemente), e ameaça fazer o mesmo com a Terra dentro de um ano. Ele vai lecionar na Classe 3-E do colégio Kunugigaoka , uma classe para onde vão os alunos considerados uns fracassados, por isso as instalações de lá são precárias. Os alunos devem matar Koro neste período de 1 ano, enquanto ele dá aulas para a turma, mas o cara é tão rápido e forte que matá-lo será algo difícil. A história toda ocorre na perspectiva do aluno Nagisa Shiota (dublado por Mai Fuchigami), que mesmo sendo um garoto tem aparência de menina, e que é amigo da doce Kaede Kayano (dublada por Aya Suzuki) e do psicopata Karma (dublado por Nobuhiko Okamoto). O elenco ainda conta com Tomokazu Sugita, Sayuri Yahagi, Shizuka Itō, Ryota Ōsaka e Saki Fujita.

  • Caio H S

    Eu queria saber qual é a periodicidade dos mangás que sai capitulos por semana, de quantos em quantos meses lançam o copilados em volumes?

    • A média é de 2 a 3 meses, daria uns 10 a 12 capítulos (não levando em conta pausas e tal). Já os mensais tendem a levar entre 4 a 6 meses, pois mesmo que tenham menos capítulos, eles normalmente tem mais páginas.

    • tiago

      Normalmente são lançados 3-4 tankōbon por ano.
      Alguns mangás tem capítulos semanais, outros quinzenais, alguns mensais e por fim os bimestrais.
      Já os de 4 quadros é normalmente lançado 1 por ano, chegando até 2.
      Já os light novels são 3-4 por ano também.

  • Micael Okamura

    Comentários:
    Tokyo Ghoul :Re é legal, gosto bastante desse mangá, eu até compraria se saísse por aqui, o problema é que tô com pouca grana. =/
    Fairy Tail tá mais ou menos, e realmente Nanatsu se provou melhor do que ele na opinião japonesa, agora eu quero ver até onde FT consegue chegar com números assim. Deve acabar lá pelo volume 70 ou menos.
    Dia no Ace é legal também, sei que tem gente que reclama que o Sawamura é inútil e que o Furuya é mais protagonista que o Sawamura, mas gente, Dia preza em mostrar a evolução não só dos protagonistas, mas de todos no time. Sawamura está em fase de crescimento e aprendizagem.
    Ahiru no Sora é legal, embora eu prefiro ainda o Slam Dunk, e se um dia sair um anime dele, só falta vir tanto fanboys de Slam quanto os de Kuroko vir xingar dizendo que é plágio… ¬¬ Sim, gente, eu sei que haters são chatos e ruins, mas porra, esses fanboys também são um pé no saco que nem Satã deve aguentar! P.S sobre o anime, não duvido, se Kiseijuu e Dia no Ace ganharam um mesmo depois de anos…
    Baby Steps e Area no Kishi dispensam comentários.
    Kamisama no Iuutori Ni: Não sei o que comentar.
    Skip Beat vende bem para um shoujo, o que mostra que o Japão não vive só do ecchi e do shounen de porrada, mas de histórias fodas que não são de nenhum destes gêneros citados.
    Não acompanho Akatsuki no Yona. E nem tenho interesse.
    LDK: Não me recordo deste mangá. Será que eu já o conhecia antes?
    Nunca li Himouto! Umaru-chan
    Yamada-kun to 7-nin no Majo é FODA
    Monster Musume é bem a cara do público japonês e americano.
    Denpa Kyoushi e Prison School não sei o que comentar
    Kyoukai no Rinne só me chama atenção por ser da autora do meu querido InuYasha
    Assassination Classroom e Nanatsu no Taizai dispensam comentários.

    • Maior injustiça é aquele anime de apenas uma temporada de Area No Kishi. Merecia algo como o de Dia No Ace.

      • Micael Okamura

        Também acho uma injustiça, Area é um mangá que merecia mais destaque!

  • Olha Rin ai em 9 e incrivelmente nenhum scantrad brasileiro traduz… pffffffffffffffffffffffffffff

    • Em 9º??? O_O
      Bem, no mínimo você está vendo algo distorcido…
      Eita, como se algum “scantrad” fosse obrigado a traduzir só porque você quer…¬¬

  • Eu não esperava que Tokyo Ghoul RE pudesse ser melhor que o primeiro mangá, mas está sendo. Acho que o foco nos investigadores está sendo bem melhor.