Editora Panini anuncia publicação de Ajin

Notícias-ajin-HeaderHistória sobre Kei Nagai e os “meio-humanos” é a nova aposta da editora.

Para quem curte Tokyo Ghoul e histórias que seguem basicamente essa mesma linha, Ajin certamente irá despertar interesse.

Um imortal apareceu pela primeira vez em um campo de batalha africano há 17 anos. Mais tarde, novas formas de vida imortais desconhecidas começaram a aparecer entre os seres humanos, e ficaram conhecidas como “Ajin” (demo-humanos). Pouco antes das férias de verão, um estudante do ensino médio japonês chamado Kei Nagai acaba morrendo no mesmo instante em um acidente de trânsito a caminho de casa ao voltar da escola. No entanto, ele é revivido, e um alto preço deverá ser pago por isso. Assim começa a vida de um menino fugindo de toda a humanidade.

O seinen, criado por Gamon Sakurai estreou há pouco tempo – em 2012 –, mas já começou fazendo barulho: além de entrar para o top 10 dos rankings da Oricon e da Kono Manga ga Sugoi! entre 2013 e 2014, foi nomeado para uma das categorias do Prêmio Cultural Osamu Tezuka no ano passado.

Atualmente está em exibição sua adaptação em anime no Japão e irá estrear na Netflix em abril. Um dos filmes de sua trilogia já foi exibido nos cinemas japoneses. O mangá é publicado pela Kodansha, na revista good! Afternoon e atualmente está no 7º volume encadernado, com o 8º previsto para maio acompanhando um OAD.

O mangá deve ser lançado em julho, talvez com o mesmo acabamento de One-Punch Man, mas maiores informações sobre o lançamento deverão ser divulgadas em breve.

Related Post

  • Berto

    Não imaginava que esse vinha tão cedo, e no mesmo acabamento de OPM, é cofre. não vi o anime pq tava esperando terminar pra ver todo de uma vez, agora n vou ver pra n estragar a experiencia com o mangá #mandamaisqtapouco

  • Ali

    Não acho Ajin tudo isso. Preferia a história que estava se configurando até Kei se separar do amigo motoqueiro. Depois disso o roteirista mudou (ne não me engano, o responsável pela arte passou a comandar tudo sozinho) e Ajin virou uma história de luta entre dois psicopatas, Kei e Sato. Sendo que Kei era introvertido antes, mas não um sociopata.

    • J.Cesar

      Mas em? Qual a historia que tinha ate o ponto onde ele estava com o amigo da moto? Eles so estavam fugindo cara, tu tava adorando isso?
      Seria legal se o carinha la voltasse, mas nao consigo enxergar uma queda no enredo depois disso que vc citou

      • Ali

        Supostamente os Demi-Humans eram mais raros e o governo teria o papel de antagonista, enquanto os Ajin teriam histórias trágicas. A partir do momento em que o roteirista mudou, virou DBZ. E o Kei do nada virou sociopata. Estou falando do mangá, claro.

    • tiago

      Se refere ao manga ou ao anime?

      • Ali

        Mangá. Supostamente os Demi-Humans eram mais raros e o governo teria o papel de antagonista, enquanto os Ajins teriam histórias trágicas. A partir do momento em que o roteirista mudou, virou DBZ.

    • Raphael

      Cara, o autor original tava fazendo o maior clichê, tava maior imitação de tokyo ghoul , ainda bem que o gamon assumiu, Ficou muito mais emocionante o “vilão” satou ficou sensacional e ele explorou bem o fator imortalidade usando-o.

      • Ali

        Mangá estilo Battle Royale também não é nada original. E existem zilhões de mangás enfocando na ação em vez de no drama.

        Por isso eu gostava mais da abordagem original.

      • Raphael

        Claro a historia não está tão aprofundada como talvez seria, mas ela ficou mais dinamica, e sinceramente eu leio ajin pelo satou e pra ver as mil e uma maneiras que os ajins morrem kkkkk

    • Raphael

      Além de que personagem bobinho já ta cheio, ta em falta personagem mais frio

    • Paulo

      Ali, tbm estranhei a mudança repentina das características do personagem principal. Eu esperava mais drama psicológico e conflitos internos em Kei, mas repentinamente ele passou a ter certeza do que queria.

  • J.Cesar

    Rapaz, Ajin é o anime que mais gostei ate agora no ano, junto com Boku Machi, é original, instigante, ao menos o anime consegui entregar adrenalina em quase todo episodio, mesmo com o CG broxante.

    Agora, sera que nao é muito cedo nao? 8 volumes so, acho que compraria, dependendo do preço, e provavelmente sera bimestral

    • Raphael

      Ajin continua só se a kodansha forçar o autor, pq ele ja ta nun clima que vai acabar em torno de 10-15 vol

  • Se vier na qualidade de OPM, eu compro. Se for papel jornal, fico no scan mesmo.