Confira o trailer completo do filme de ‘Ghost in the Shell’

noticias-gits-trailer-header

Evento em Tóquio lança o primeiro trailer da adaptação em live-action.

Em um evento dedicado ao filme live-action de Ghost in the Shell (cujo título no Brasil será Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell) foi lançado o primeiro trailer completo do filme produzido pela Paramount Pictures e Dreamworks Pictures, baseado no mangá de Masamune Shirow e  estrelado por Scarlett Johansson. O filme tem o lançamento americano planejado para 31 de março de 2017.

 

Com base na história sci-fi internacionalmente aclamada, Ghost in the Shell segue a Major, uma híbrido de humano e ciborgue da unidade de operações especiais, que lidera a força-tarefa de elite Seção 9. Dedicada a parar os mais perigosos criminosos e extremistas, a Seção 9 é confrontada com um inimigo cuja única meta é acabar com os avanços da tecnologia cibernética da Hanka Robotic.

Confira também o primeiro cartaz do filme.

noticias-gits-trailer-poster

Além do trailer lançado também divulgado na semana passada um vídeo de bastidores com a presença de Mamoru Oshii, diretor da animação de Ghost in the Shell.

Estão no elenco com Scarlett Johansson:

  • Johan Philip Asbæk (Lucy) como Batou;
  • Michael Pitt (Boardwalk Empire: O Império do Contrabando) será o Laughing Man;
  • Takeshi Kitano (Battle Royale) será Daisuke Aramaki, o fundador e chefe da Seção 9.
  • Juliette Binoche (Godzilla 2014) será a Dra. Ouellet;
  • Kaori Momoi (Memórias de uma Gueixa) ainda sem o papel divulgado;
  • Rila Fukushima (Wolverine) também sem o papel divulgado.

Os cinco membros da força-tarefa da Seção 9 são: Chin Han (Independence Day: O Ressurgimento), Danusia Samal (Tyrant), Lasarus Ratuere (Terra Nova), Yutaka Izumihara (Invencível) e Tawanda Manyimo (The Rover – A Caçada).

O filme tem direção de Rupert Sanders (Branca de Neve e o Caçador). Jonathan Herman (Straight Outta Compton: A História do N.W.A.) retrabalhou o roteiro inicial de William Wheeler (O Vigarista do Ano) e Jamie Moss (Os Reis da Rua). A direção de fotografia é de Jess Hall (O Maravilhoso Agora), com edição de Neil Smith (Branca de Neve e o Caçador). O designer de produção é Jan Roelfs (Velozes & Furiosos 6) e figurinos por Kurt Swanson e Bart Mueller (Jogos Vorazes: A Esperança).

A Dreamworks e a Paramount estão co-financiamento e co-produzindo o filme. A Paramount Pictures se tornou a distribuidora do filme depois que a Dreamworks terminou o seu acordo de distribuição com a Walt Disney Pictures. A empresa neozelandesa Weta Workshop, conhecida por seu trabalho com O Senhor dos Anéis, e Richard Taylor, um de seus fundadores, estão trabalhando no filme. As filmagens ocorreram em Wellington, na Nova Zelândia, desde janeiro e em Hong Kong no mês de maio.

No Brasil, o mangá foi anunciado pela editora JBC em março de 2015, mas, devido a demora do envio dos materiais da editora japonesa o seu lançamento ficou para este ano, com previsão de chegar para a ComicCon Experience, que ocorre em dezembro em São Paulo.

Asevedo

Designer de formação, atualmente sou Assistente editorial da Panini Mangá. Acumulo mangás e HQ's, que espero conseguir ler um dia. Assisto animes de vez em nunca.

Related Post

  • O trailer me soou esquisito. Vou ver se tomo vergonha na cara para reassistir a animação original, mas a sensação é que é uma história baseada, e não uma história em cima do roteiro original.

    E abusaram da “nudez” da Major nos trailers….

    Observação: “Vigilante do Amanhã”? Voltou a mania de “traduzir titulo de filme à lá Sessão da Tarde”? “Fantasma do Futuro” foi uma tradução um tequinho mais fiel ao original, o ponto é a tradução para ficar equivalente ao roteiro.

  • Tá promissor. O título BR tá uma *****, mas o filme mesmo, que é o que importa, tá promissor.

  • Eu me divirto com os comentários das pessoas que já criticam o filme por elementos que não interferem em nada na qualidade do filme como obra cinematográfica. Ainda, me divirto com as críticas que tem como base o vilipêndio (não sou inteligente, mas aquele carinha que escreve textões aqui na ala de comentários me inspirou a utilizar uma linguagem mais rebuscada, e para conhecer meu próprio corpo por meio da masturbação), da fidelidade do filme para com a obra original sem mesmo ter como testificar isso com o conteúdo escasso que está disponível.

    • Você se diverte com comentários alheios que acham ruins pois se sente mais inteligente, é isso? Acho que é estúpido ficar avaliando os outros por suas opiniões, como se você fosse o dono da razão.

      • Na verdade eu posso avaliar os outros por suas opiniões, porque quando uma opinião é emitida significa que há algo que permita uma juízo sobre certo assunto, ou seja, esse certo assunto não permite apenas uma opinião única que nesse caso seria uma verdade absoluta. Eu posso me divertir com as pessoas que acham o filme ruim sem nem mesmo tê-lo assistido, porque eu tenho uma opinião de que eles estão sendo precipitados, ou seja, minha opinião é em cima de uma opinião que eu considero sem sentido, o que valida minha opinião para mim e para aqueles que compartilham de minha opinião (sim, porque se eu comento em um lugar pública, quer dizer que eu quero que me ouçam e que analisem a qualidade da minha opinião). Aqui eu iria dizer que você se contradiz em seu próprio comentário, porque você critica minha opinião ao defender que não é correto julgar as opiniões alheias, mas se eu te repreendesse eu também acabaria por me contradizer. Eu não sei como sair dessa cara, sou apenas uma criança que cresceu, o tempo fez eu esquecer o próprio tempo, e mesmo agora, essas palavras desconexas não possuem significado algum a menos que essa seja a noite depois do fim, onde tudo se esvaziou para que as coisas flutuassem nas lembranças dos meu sonhos eróticos com a Xuxa 1999 Edition, porque agora ela tá bem velhinha e parece um menino americano, ou “american boy”

    • Sendo precicpitado ou não, vai de cada um a avaliação. No entanto desmoralizar a opinião alheia, errada ou não, exceto se esta é feita para justamente renegar alguém, ofender, discriminar ou criar rixas (como a que você pratica) é algo estúpido.

      O riso é a manifestação de triunfo dos idiotas.

  • Ota-kun

    Vigilante do Amanhã

  • João Ferreira

    O título nacional tá bem ruim, mas o trailer ficou bem legal. Parece que vai ser muito fiel ao longa animado dos anos 90, mas sem a violência gráfica ou nudez para garantir a classificação “PG-13”.

  • Eu preferia que o título em BR ficasse só Ghost in the Shell ou que o Vigilante do Amanhã ficasse como subtítulo, ou que usassem como subtítulo o título pelo qual o anime foi chamado aqui no Brasil, no passado, “O Fantasma do Futuro”.
    O trailer ficou interessante até.

  • João Ferreira

    A JBC confirmou que vai lançar o mangá de Ghost in the Shell na CCXP desse ano.