Ranking Oricon de Vendas de Mangás: de 20 a 26 de Fevereiro

kimi-ni-todoke-oricon-headerKimi ni Todoke liderando, mas não como antes…

Depois de uma pequena pausa na última semana (carnaval, ninguém é de ferro), estamos aqui para lhes apresentar o ranking desta semana. Foi até bom termos pulado a última, já que muita coisa se repetiria e eu realmente não gosto quando essas coisas acontecem. Ignorem. Mas nesta temos coisas interessantes para serem faladas, principalmente sobre estes que lideram e algumas boas surpresas que surgem de novidades.

Uma coisa que queria deixar bem claro aqui é que este post é exclusivamente técnico, relativo a vendas ou dados que são comprovados. Não questionamos se o mangá é bom, ruim, mediano, ou whatever. Até rolam comentários do tipo, mas quem quiser ler, leia o que achar melhor. Muita gente confunde divulgarmos que uma obra vende pouco como uma forma de “ataque” a mesma. Bem, amigos: vocês possuem um leve probleminha. Mas a vida segue e o ranking também. Então vamos deixar de papo e conferir os títulos mais vendidos desta semana, ok?


Rank Título Vendas
Semana Total
1 Kimi ni Todoke 28 174,645 174,645
2 Terra Formars 20 146,853 293,621
3 Daiya no A Act II 6 125,514 254,995
4 Dungeon Meshi 4 103,078 418,947
5 One Piece 84 101,076 2,330,798
6 MAJOR 2nd 8 91,738 181,655
7 Akame ga KILL! 15 90,304 90,304
8 Kakegurui 6 88,974 88,974
9 Angel Heart 2nd Season 15 76,202 78,296
10 Noragami 18 68,892 132,971
11 Namaiki Zakari. 9 60,420 61,248
12 Kakegurui Twin 3 56,005 56,005
13 Tsubasa to Hotaru 9 49,939 49,939
14 Soredemo Sekai wa Utsukushii 15 45,767 46,527
15 Kami-sama no Iu Toori Ni 21 44,527 82,511
16 Coffee & Vanilla 5 43,644 43,644
17 Shitsuji-sama no Okiniiri Encore!  Único 42,081 42,398
18 Go-ji kara Ku-ji made 13 41,495 41,495
19 Enen no Shouboutai 7 39,156 78,334
20 Ginga Eiyuu Densetsu 5 33,606 73,402
21 Dame na Watashi ni Koishite Kudasai R 1 33,112 33,112
22 Akame ga KILL! ZERO 6 32,479 32,479
23 My Hero Academia 12 30,845 420,101
24 Suteki na Kareshi 3 30,192 30,192
25 Real Account 13 28,974 55,826
26 ReLIFE 7 28,638 28,638
27 Karakai Jouzu no Takagi-san 5 28,485 151,840
28 DEAR BOYS OVER TIME 3 27,610 52,841
29 Be Blues! – Ao ni Nare 26 25,476 54,062
30 Biorg Trinity 11 24,829 49,654
31 Doukyonin wa Hiza, Tokidoki, Atama no Ue. 3 24,249 72,663
32 Domestic na Kanojo 12 24,158 47,081
33 -KanColle- Itsuka Shizuka na Umi de 3 23,850 23,850
34 Kensha no Mago 2 22,895 22,895
35 Hyakka Mangekyou 1 22,778 22,778
36 Tsuredure Children 7 22,127 45,792
37 Usogui 45 20,872 44,132
38 Sachiiro no One Room 1 20,290 20,290
39 UiRabu. -Uiuishii Koi no Ohanashi- 7 19,997 19,997
40 Girls & Panzer: Ribbon no Musha 6 18,686 18,686
41 Hayate no Gotoku! 50 18,658 38,605
42 Toaru Ossan no VRMMO Katsudouki 3 18,630 18,630
43 Yamada-kun to 7-nin no Majo 27 17,352 37,228
44 Goblin Slayer 2 17,252 17,252
45 Yowamushi Pedal 49 17,180 143,084
46 Sore de mo Machi wa Mawatteiru 16 16,671 81,901
47 Boku dake ga Inai Machi 9 16,284 195,913
48 Emiya-san-chi no Kyou no Gohan 1 16,117 99,787
49 All Out!! 11 15,725 15,725
50 Osomatsu-san 3 15,601 15,601

Vamos começar a semana falando da liderança, é claro. Kimi ni Todoke não é mais o mesmo e sabemos disso há um tempo. Pra quem chegava a abrir a semana com mais de 300 cópias, abrir com menos de 200 é bem triste. Não que isso seja uma marca negativa, mas o mangá claramente se estendeu mais do que deveria. Mesmo assim é um dos shoujos de maior sucesso de todos os tempos. Chega ao volume 28 e deve passar dos 30 sem grandes problemas. No Brasil estamos no volume 26, coladinhos.

Outro mangá que dá as caras na lista é Terra Formars, que aparece na segunda colocação pela segunda semana e já soma quase 300 mil unidades. Esse é mais um da leva de mangás que nunca foi o que realmente se esperava. Claramente a Shueisha esperava nele o seu “Shingeki no Kyojin”, mas essa expectativa passou longe. Na verdade foi passado pra trás por outro mangá da mesma revista (Tokyo Ghoul) e sempre foi apenas na média. E isso é ruim? De forma alguma. Pra um mangá seinen semanal, vender 300 mil é invejável. Lembrando que o título entrará em hiato até meados do fim de ano. No Brasil a JBC se encontra no volume 17.

Ainda no ranking, percebemos como mangás de baseball fazem sucesso no Japão. Daiya no Ace II 6 e Major 2nd 8, duas continuações diretas de séries de fama, aparecem entre os 10 primeiros (3º e 6º, com 250 mil e 180 mil, respectivamente). É interessante ver como séries desse gênero sempre conseguem bons resultados – vide Ookiku Furikabutte, Cross Game e tantos outros. Uma pena que dificilmente veremos um mangá de uma série assim aqui.

Dungeon Meshi continua surpreendente. Em duas semanas já ultrapassa a marca de 400 mil unidades vendidas e estamos falando de um título com apenas 4 volumes! Mais uma vez uma obra da Enterbrain bombando – tivemos os casos recentes de Sakamoto e de Mahou Tsukai no Yome. A crítica em geral elogia muito o mangá e seria maravilhoso vê-lo por aqui um dia.

Dois dos últimos lançamentos da Panini aqui no Brasil em 2016 também aparecem no top 10. Akame ga Kill! surge na sétima posição com seu volume 15 e final vendendo 90 mil na primeira semana, enquanto Noragami 18 vem em décimo somando 130 mil em duas semanas. Números considerados baixos, mas dentro da proposta de suas editoras, o que diz muito de uma estratégia de mercado de Square e Kodansha nesse sentido. Coincidentemente, ambas sofreram um boost de vendas graças aos seus animes. Vale lembrar que Akame ga Kill ainda conta com seu prequel no ranking, Akame ga Kill ZERO, que também não duvido que dê as caras por aqui.

Eu também poderia falar desse tal de One Piece no top 10, mas é melhor comentar um pouco de outras duas séries que completam a parte superior da tabela. Primeiro temos Angel Heart 2nd Season, a segunda parte do spinoff de City Hunter, emblemático mangá clássico. Muitos se surpreendem por ver que essa série ainda está em publicação com 15 volumes e conseguindo vender quase 80 mil unidades em sua primeira semana. Isso é o que chamamos de solidez, mesmo depois de tanto tempo, sabendo se reinventar em traços e roteiros para manter seu público fiel.

Agora chegou a hora de falar de um dos que eu mais queria nesse top 10: Kakegurui. Mangá shounen, que mais parece seinen, publicado na revista Gangan Joker da Square e que é demais! Na verdade o plot é bem comum, se passando em uma escola com uma personagem que se acha a melhorzona e que é a líder da coisa toda. O pior é que ela realmente é a melhorzona. O mangá é cheio de jogos mentais, persuasão e diálogos muito bons. Vale demais dar aquela espiada no título que tem uma arte sensacional de brinde. Esta semana tivemos o lançamento do sexto volume, que vendeu cerca de 90 mil cópias. Ele ainda ficou em terceiro lugar no prêmio DaVinchi x NicoNico Tsugi do ano passado. Tem futuro.

Mas nem só de top 10 vive o ranking, então vamos falar um pouquinho dos outros mangás que aparecem na lista.

  • Fire Force (Enen no Shouboutai) é o mangá de Atsushi Okubo, o mesmo de Soul Eater, depois que ele foi para a Kodansha. O título chega ao sétimo volume e soma quase 90 mil unidades vendidas. Parece que agora ele começa a se estabilizar. Não duvido que um anime seja anunciado em breve.
  • Dame wa Watashi ni Koishite Kudasai R é um mangá de Aya Nakahara. Isso mesmo, a mesma autora de LoveCom. Na verdade essa é a continuação do homônimo, só que sem o R. Este primeiro volume conseguiu pouco mais de 30 mil unidades na primeira semana. Vale lembrar que a série também possui um dorama.
  • Em 26º temos o sétimo volume de ReLIFE, série que foi adaptada em anime no final do ano passado, mas que parece não ter surtido tanto efeito assim no boost de vendas – embora a campanha de marketing do mesmo tenha sido muito boa. De qualquer forma, vale conferir. O mangá é realmente muito bom.
  • Lembra de Oh Great? O autor de Air Gear, Tenjho Tenge e outros? Pois é, seu atual trabalho é Biorg Trinity, em que o cara só é responsável pelos desenhos e que as pessoas falam extremamente bem. O mangá já está em seu volume 11 e este volume conseguiu a soma de 50 mil unidades vendidas.
  • Eu sempre quis muito que Hayate the Combat Butler viesse para o Brasil, mas o tempo foi passando e atualmente isso parece quase impossível. O título não vende mais como antes (apenas 40 mil unidades em duas semanas) e completando 50 volumes! Nos resta apenas ler na locadora da internet.
  • Penúltimo volume de Yamada-kun and the Seven Witches, e que sinceramente, vai me fazer sentir saudades. Apesar dos pesares, o mangá foi bem divertido no seu decorrer. Talvez tenha se alongado demais (talvez por isso a queda no número de vendas, com 38 mil em duas semanas, apenas), mas mesmo assim foi uma leitura bem descomprometida e que me fez dar boas e sinceras risadas.
  • Já havia comentado aqui antes, mas Erased (Boku dake ga Inai Machi) chegou ao seu último volume e já soma quase 200 mil unidades vendidas. Como eu quero esse mangá no Brasil!!
Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Sobre “Terra Formars (…). Claramente a Shueisha esperava nele o seu “Shingeki no Kyojin”, mas essa expectativa passou longe.” -> que bom! Eu espero que assim continue e que o mangá logo termine, apesar de achar que vai facilmente beirar os 30 volumes.

    “Ainda no ranking, percebemos como mangás de baseball fazem sucesso no Japão. (…) Uma pena que dificilmente veremos um mangá de uma série assim aqui.” -> realmente. Já é difícil ver mangás de esporte por aqui, que dirá baseball?…

    Akame ga Kill!… taí um mangá que eu gostaria de comprar, mas não consegui. Sendo da Panini, a dificuldade foi maior ainda.

    “Eu também poderia falar desse tal de One Piece no top 10” -> kkkkkkkk, foi deveras engraçado isto aqui…

    “Angel Heart 2nd Season, (…) muitos se surpreendem por ver que essa série ainda está em publicação com 15 volumes e conseguindo vender quase 80 mil unidades em sua primeira semana.” -> eu não faço parte desta lista. Na verdade, acho que isto acontece por Angel Heart ser spinoff de uma série antiga, mesmo que clássica, então pouca gente que desconhece o mundo de City Hunter tem interesse em conhecer A.Heart.

    “Kakegurui. Mangá shounen, que mais parece seinen, publicado na revista Gangan Joker da Square e que é demais! (…) o plot é bem comum, se passando em uma escola com uma personagem que se acha a melhorzona e que é a líder da coisa toda. O pior é que ela realmente é a melhorzona.” -> haha, isto me lembrou bastante uma professora que tive na faculdade. Ela é tão foda, que é arrogante e chega a ser até pedante. Por mais que se fale mal dela por estes defeitos, não há argumentos conta o fato de que ela é realmente foda. xD

    “Lembra de Oh Great?” -> lembro bem, e achei que ele estava aposentado. xD

    Hayate no Gotoku! no Brasil? Eu diria que é realmente impossível.