Ranking Oricon de vendas de mangás: 16 a 22 de Abril

Fairy Tail na liderança da semana? Sim. Só que não.

E aqui estamos nós em mais uma semana de comentários que vocês tanto aguardam. Chegamos na penúltima semana de Abril no ranking da Oricon e dessa vez tivemos colocações bem bacanas de serem observadas. Novamente o domínio é dos shounens com só um shoujo marcando presença, e principalmente domínio de Hiromu Arakawa, autora de Fullmetal Alchemist e atualmente do mangá Gin no Saji.

Antes de começarmos os comentários, vou deixar aqui algumas ressalvas: me perguntaram na semana passada porque eu não comento mais colocações. Na maioria das vezes, os mangás fora do Top 10 acabam sendo repetidos os primeiros das semanas anteriores, ou até alcançando números inexpressivos. Existem exceções, mas em casos assim eu sempre comentarei lá no finalzinho alguma coisa. Então por enquanto, continuamos no esquema de tabela de 50 + comentários dos 10 primeiros, ok? Tirando que essa postagem acaba tomando muito do meu tempo, e falar de mais mangás poderia acabar atrasando muito para vocês.

Mas chega de papo e vamos ao ranking da semana!

Logo de cara temos um dos carros chefes da revista Shounen Magazine. Estamos falando de Fairy Tail, mangá de Hiro Mashima que já chega com sua edição de número 32 e é publicado no Brasil pela JBC. Porém, apesar de Fairy Tail estar ocupando a primeira posição, na verdade ele não está… Bem, vocês entenderão depois. Importante é que o título consegue vender quase 300 mil na primeira semana, número bem alto. Mesmo algumas pessoas dizendo “mas os mangás da Jump vendem mais” é inegável que Fairy Tail tem um fandom bem formado e é um sucesso garantido. O mangá não dá sinais de que vá acabar tão cedo, por isso os fãs podem ficar tranquilos. Será que chegamos aos 400 mil na próxima semana?

Agora na segunda posição, temos o verdadeiro líder desse ranking. Vendendo quase os mesmos 300 mil volumes de Fairy Tail, Gin no Saji, mangá de Hiromu Arakawa consegue um resultado incrível nessa semana com seu terceiro volume. Reparem que os 293 mil da segunda posição, somados aos 84 mil da nona colocação, dão ao mangá um total de mais de 377 mil unidades vendidas! Muita coisa para um mangá com apenas 3 volumes de duração até agora. E isso sem falar com os volumes 1 e 2 marcando presença no Top 30, ambos vendendo mais de 30 mil. É um espanto essa mulher e a facilidade dela para fazer sucesso. Para aqueles que duvidaram, está aí a prova de que Arakawa é sim uma artista completa.

Em terceiro, outro mangá que merece respeito. Esse é apenas o segundo volume de Jojolion, então alguns devem se perguntar porque disse isso. Jojolion é mais um dos mangás da franquia JoJo’s Bizarre Adventure, que já ultrapassa a marca de mais de 100 volumes publicados no total. É uma marca de respeito! É algo realmente muito raro ver uma “marca” conseguir vender tanto mesmo depois de tanto tempo. E convenhamos, JoJo deixa grande maioria dos shounens de hoje em dia no chinelo. É uma obra que merece ser lida de qualquer maneira por todo o nome que carrega. Provavelmente o título estará figurando novamente no Top 10 na semana que vem.

Na quarta posição, um velho conhecido da semana passada, o nosso volume 75 de Detective Conan. O mangá vendeu mais 145 mil cópias nessa semana e chegou na marca de quase 350 mil unidades vendidas. Vale lembrar que Conan é publicado na mesma revista de Gin no Saji, e, é um dos títulos mais rentáveis da revista (e se não me falha a memória, era o que mais vendia também). Claro que não ser o mais vendido não vai alterar em nada a fama e todo o poder que Conan conquistou durante todos esses anos, ainda mais por ser uma série que influenciou tanto as gerações atuais japonesas. Além disso, 350 mil unidades é um número que são poucos que conseguem alcançar.

Em quinto, mais um velho de estrada. Trata-se do volume 99 (sim, 99) de Hajime no Ippo, a famosa série de boxe publicada na Shounen Magazine. O mangá conseguiu vender cerca de 130 mil volumes nessa primeira semana e digamos que é um número considerado baixo por muitos. Mas paremos para pensar: são 99 volumes. É uma série longa e até certo modo é normal uma queda de leitores com o passar do tempo, ainda mais se tratando de uma revista fora do eixo da Shueisha e de um esporte de nicho. Mesmo assim, isso não significa que Hajime deixa de ser um sucesso. Muito pelo contrário, o mangá é muito respeitado em sua terra natal e uma grande comemoração já se prepara para sua edição de número 100. Meus parabéns antecipados.

Na sexta colocação, mais um conhecido da semana. Sim, estamos falando do meu estimado Aoharaido, que conseguiu vender mais 116 mil e chegar na marca de 243 mil em totalidade. Uma marca incrível para um shoujo mangá de apenas 4 volumes no momento! Fico realmente muito feliz em ver que a série caiu nas graças do público japonês. Muito provavelmente o mangá deve passar das 300 mil nas próximas duas semanas e consolidar uma ótima vendagem para a autora que terá sua outra obra publicada nos EUA pela VIZ (o mangá Strobe Edge). Não se assustem caso Aoharaido ganhe um anime no ano que vem. Não acho nenhum grande absurdo.

Mas enquanto Aoharaido não ganha um anime, o nosso sétimo colocado já abre as portas para a sua animação que está bem próxima. Trata-se de Magi, que chega ao seu 12º volume vendendo pouco mais de 100 mil unidades. Magi é mais uma das séries da Shounen Sunday e vem conseguindo resultados de aceitação e popularidade muito boas, principalmente por sua fórmula de misturar personagens como Alladin e Alibaba no meio da história – mesmo que com uma caracterização diferente do que as pessoas estão acostumadas, vale citar. É um bom mangá e espero que com um anime tenha sua popularidade aumentada ainda mais. Será que um dia teremos esse título por aqui? Se Arata veio, por que não Magi? Esperemos.

O último sobrevivente da semana passada chega nessa semana na oitava colocação. Depois de ser líder de vendas, agora Shingeki no Kyojin chega na marca de 94 mil volumes vendidos com sua edição 7. A queda é extremamente normal – não dá pra vender 400 mil em duas semanas seguintes – e mesmo assim o titulo já beira nas 500 mil unidades vendidas em seu total. Muito provável que passe essa marca na semana que vem e deva chegar nos 600 mil daqui duas ou três semanas. É um mangá muito bom e que não está sendo tão comentado a toa. Quem tiver a oportunidade, confira dele nas nossas locadoras online gratuitas e se divirta com um ótimo título de ação, suspense e pura tensão.

Já que o nosso nono lugar também é de Gin no Saji, vamos fechar os comentários com o décimo lugar que é do volume 11 de Jormungand, mangá que ganhou um anime nessa temporada de abril e que chega na sua edição final agora. Apesar de desconhecido do público ocidental (mesmo sendo publicado nos EUA pela VIZ), o título consegue uma boa vendagem, passando dos 70 mil volumes vendidos, número que deve alcançar a marca de 100 mil na semana seguinte. O título é um seinen publicado na revista Sunday Gene-X desde 2006 (a mesma revista de Black Lagoon) e esbanja cenas de ação para aqueles que gostam de sangue, explosões e tudo mais. Não duvidaria de ver a Panini trazendo o título pra cá.

E assim encerramos os comentários, mas antes, aqueles detalhes de sempre. Vale notar a presença de Hunter x Hunter vendendo muito pela terceira semana consecutiva, além de Ao no Exorcist e D.Gray Man também fazendo bonito. Toriko e Gintama aparecem no fim da lista e também não decepcionam a “marca” que carregam. Além disso, mesmo sem estar na lista vale o comentário que Kuroko no Basket ultrapassou os 200 mil volumes vendidos. Ao que parece o anime está dando um gás positivo para a série, algo que não parece ter chegado até Medaka Box ainda. Vamos aguardar as próximas semanas.

Por hoje é tudo. Deixem suas dúvidas e comentários sobre o ranking e até a semana que vem!

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post