Review – ‘Sunset Orange’: uma porta de entrada para o yuri no Brasil

A aposta ousada da editora NewPOP.

Não é de hoje que a NewPOP é uma editora que vem se destacando por ouvir um público seleto no mercado. Seja por publicar mangás nacionais, novels, hentais ou mesmo yaois. Mas ainda faltava um: yuris. Apesar de já termos alguns contatos menores com obras “indiretamente shoujo-ai”, ainda faltava algo explícito, que mostrasse que esse tipo de material também existe e possuiu um grande público consumidor.

Pois bem, mais uma vez a editora abriu as portas para um novo gênero, para um novo público, e trouxe ao Brasil o volume único Sunset Orange, a primeira obra explícita que chega ao país. Com o mesmo carinho na divulgação usada em outros títulos, resta saber se neste mangá as pessoas também acolherão de braços abertos um material tão diferente de tudo que temos por aqui.

A HISTÓRIA

Uma nova estudante acaba de chegar ao colégio. No dia de sua apresentação para a classe, Kanae, uma linda aluna que acaba de se mudar de Tóquio, imediatamente conquista o carinho e toda a atenção da bela Chizuru, que acaba se tornando completamente fixada e extasiada por Kanae e toda sua beleza. Sua mente não consegue se concentrar em mais nada, apenas na vontade de estar ao lado de sua nova companheira de sala de aula. As coisas começam a mudar de patamar quando Kane é apresentada para as mesmas amizades de Chizuru, e esse carinho começa a crescer continuamente, de uma forma muito mais intensa. Este pode ser o início de um grande sentimento entre as duas, ou o presságio de que toda fixação deste tipo pode trazer graves consequências para ambas. Qual dos dois caminhos elas irão tomar?

COMENTÁRIOS GERAIS

Sunset Orange (Kuchibiru ni Suketa Orange, no original) é um mangá yuri de autoria de Rokuroichi, autora que publicou o mangá em 2010 na revista Comic Yuri, da editora Ichijinsha. A obra que comentaremos a seguir conta com outras duas mini-histórias na edição encadernada.

E antes de mais nada, acredito que quando se trata de yaoi e yuri há uma maior necessidade de falar sobre as características do casal principal e as funções que ambos os personagens exercem, até porque esse fator pode vir a ser decisivo na hora de dar o veredito final. Em Sunset Orange não há lá grandes surpresas, ele acaba sendo clichê ao ter o combo da “garota popular” e a “garota tímida” na trama principal, tendo a última como aquela que narrará os acontecimentos.

Particularmente, não sou fã de personagens como a Chizuru ainda mais em yuri. Meu tipo de casal favorito em histórias da demografia geralmente envolvem um casal mais ativo, extrovertido, onde ambas tenham suas qualidades – e seus defeitos também, por que não? – destacados. Apesar da visão de alguns, Chizuru tem uma obsessão absurda pela Kanae, sempre colocando a menina no pedestal; tudo o que ela faz ou compra, a protagonista sente a necessidade de estar copiando como um ato de tentar se tornar parecida, mesmo que nunca tenha tido alguma conversa significativa com aquela que admira.

Infelizmente, os seis capítulos que compõem o mangá não são suficientes para esclarecer todas as perguntas, principalmente com relação a Kanae e suas reais intenções. Não há muitos questionamentos, mas vemos um foco tão grande nos devaneios da Chizuru, que até os mais simples acabam sendo deixados de lado. Como, por exemplo, “por que Kanae nunca falava com a Chizuru adequadamente?“, sendo que para as outras meninas do grupo a garota até dava dicas de beleza. E mais, em certo momento dá a entender que (talvez) Kanae tivesse uma intimidade maior com uma dessas meninas, mas não há uma explicação para tal, levando a acreditar que pudesse ser só uma amizade – “só amizade” em um yuri, okay.

Outra coisa que gostaria de destacar é o fato de não haver uma discussão sobre sexualidade em si. É normal em obras yuri/yaio acabarem usando como “empecilho” do enredo a questão do preconceito, mas aqui, apesar da Chizuru ter algumas paranoias sobre gostar da Kanae, o principal conflito não é dado por ela ser uma garota, pelo seu gênero, e sim por ser ela, a sem graça e comum, Chizuru. Ah, mas aqui vai a opinião da redatora (que ninguém pediu e vou falar do mesmo jeito): as pessoas gostam de quem elas quiserem. <3

No total são três histórias, a principal e mais duas oneshots. Todas contam com cenas explícitas que, apesar de serem rápidas, passam bem o recado do que está acontecendo – então nada de achar que dá para ler em transporte público porque peitos aparecerão. Inclusive, a NewPop classifica o mangá para maiores de 18 anos, fique atento! Para finalizar esse tópico, devo dizer que não acho que seja a melhor obra pra se adentrar ao universo yuri; as cenas maduras são leves, mas, para início, sempre aconselho títulos mais inocentes.

Diria que o grande trunfo é arte da obra. Rokunochi sabe adicionar beleza as suas criações, ainda mais quando se tratam daquelas personagens como Kanae; há uma feminilidade e delicadeza aparentes nesse tipo de personagem, criando uma diferença bem perceptível para cada protagonista e seu interesse amoroso. Podem me julgar, mas o que me comprou foi a capa do volume.

EDIÇÃO NACIONAL

Com relação a edição, tenho alguns elogios a fazer. A editora ainda carrega a fama de ter muitos erros em seus trabalhos, mas devo confessar a minha surpresa ao chegar na metade na leitura e soltar um: “nossa, não apareceu nenhum erro ortográfico“. E também não vi nada realmente assustador; no máximo, uma ou outra palavra que parecesse estranha na frase, mas nada com a grafia errada. Estrelinha dourada pra você, NewPop!

Já na parte física, algumas informações técnicas: o volume tem o formato 14,8 cm x 21 cm, 152 páginas, conta com papel offset – com pouca transparência, porque sei que é isso que passa na cabeça quando aparece um “offset” na frase – e uma página colorida com papel couché. As paginas iniciais, mesmo em preto e branco, contam com a mesma textura usada na página colorida de abertura. Está a venda por R$21,90.

CONCLUINDO

Sunset Orange foi uma leitura passatempo para mim, realmente para distrair. E mesmo assim, fico contente com o investimento da editora em uma obra yuri. Infelizmente, a NewPop parece ser a única aberta a esse tipo de conteúdo, e ainda assim um título da demografia demorou a surgir por aqui. Tenho esperanças de que outros mangás yuri – não somente volumes únicos – possam vir a serem publicados com o tempo, até porque nos últimos anos a editora investiu em obras yaoi, sendo, talvez, a vez de investir em romance entre garotas? Além do mais, Netsuzou Trap: NTR acabou de ter sua adaptação em anime nessa temporada e, no ano que vem, será a vez do famoso Citrus.


SUNSET ORANGE

Autor: Rokuroichi
Editora: NewPOP; Preço: R$21,90
Total de volumes: Volume Único
Lançamento Junho/2017

Miyuki

Tão normal, nem parece otaku. A louca das webcomics. Segue o mantra de ler e assistir de tudo um pouco (menos o que for terror, por favor). Tem um vício novo a cada mês e surta horrores na conta pessoal no Twitter.

Related Post

  • Marcos Correia

    Se é Yuri, eu compro.