Semanada – Fairy Tail #328: Zodíaco

headerHello, babies! 

A “saga dos dragões” está simplesmente incrível! 

2Fairy Tail #328

Zodíaco

Antes do capítulo em si, Mashima nos presenteia com uma bela capa colorida, onde vemos a diva Lucy e seus espíritos celestiais. Pois bem: eles mereceram essa capa, pois foram um dos destaques da semana! Lucy está com dificuldade para fechar o portão usando sua própria magia. Yukino aparece e, juntas, as magas celestiais invocam os doze espíritos do Zodíaco, gerando magia suficiente para que conseguissem fechar o portão.

As pessoas mal comemoram e Rogue surge. Seu plano era controlar a horda de dez mil dragões, porém ele se contenta com os sete que conseguiram sair. A princesa diz que foi ele quem lhe falou sobre o futuro, e Arcadios se revolta. Porém, com isso, vemos que o futuro será diferente, já que conseguiram impedir a saída de dez mil dragões. Até porque, antes, a Lucy do futuro já havia causado uma mudança quando ajudou seus amigos a não serem presos e depois morreu diante deles. 

3Vemos também que Rogue mentiu sobre a Lucy. Ela nunca fechou o portão, senão os dragões não sairiam. Porém, ela seria sim um obstáculo aos seus planos, então eliminá-la lhe traria vantagem. Enfim… O mago corrompido afirma que a humanidade será extinta e declara a era dos dragões! Rogue manda as sete criaturas encontrarem e matarem os demais magos. Ele revela ter aprendido a magia de manipulação de dragões. Zilconis, aquele que Lucy (e quem mais estava junto) conheceu no cemitério dos dragões, aparece diante dela, Wendy e os exceeds. E um que tem o corpo feito de chamas apresenta-se como Atlas Flame, atacando a galera da Fairy Tail que ficou em outra parte da cidade.

4Vemos as demais guildas sendo atacadas, e Rogue observando tudo enquanto sobrevoa a área. De repente, ele se assusta deparando-se com um furioso Natsu em cima de um prédio. Bom… Preciso registrar que adorei a página dos doze espíritos celestiais surgindo, e a dos sete dragões atrás do Rogue rs. O efeito visual ficou muito legal. 

5Das teorias que vi, achei interessante uma sobre os “pais” dos dragonslayers terem treinado seus “filhos” justamente por preverem o caos que iria acontecer. Assim, eles viajariam pelo menos oitenta anos no tempo com as crianças que treinariam para não correrem risco e ameaças dos demais dragões. Isso explicaria o fato de Natsu e Gajeel não terem passado na barreira do Freed lá nos Jogos do Laxus, pois viriam de uma época antiga e não sabiam (ou lembravam). 

6Outros leitores atentaram para o fato de serem sete dragões a sair, e sete parece ser um número importante nesse quebra-cabeça. O sumiço dos “pais-dragões” foi dia 7/7/777, Layla sumiu no ano de 777… 

Também há quem diga que o Rogue do futuro esteja possuído pelo espírito de Zeref, o que até faria certo sentido, já que o Rogue do presente dificilmente se rebelaria desse jeito. Mas nunca se sabe, né? As pessoas realmente podem mudar para pior. Então, ambas as possibilidades são válidas. 

Manda ver, Mashima!

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post