Mitos em Séries #03 – Kappas

kappasTambém chamado de  “A Criança do Rio”.

Depois de um tempo de inatividade, chegamos ao terceiro número da Mitos em Série, cujo assunto desta vez serão os Kappas. Talvez esse ser mitológico não esteja presente nas memórias de muitos que lerem isso, mas é um personagem recorrente no folclore japonês e, acredite ou não, aparece com certa frequência em animes, filmes ou jogos, como citarei mais abaixo.

K04Kappa 

O Kappa, também chamado de Gataro, Kawako ou “A Criança do Rio”, é um yokai aquático que geralmente vive em lagos e rios rasos. Sua altura varia entre sessenta centímetros e 1 metro de altura, variando de região para outra do Japão. Assim como a altura, a coloração de sua pele também se difere de um lugar para outro, variando entre o verde, o amarelo e o vermelho. O que não muda nas lendas é o fato de o Kappa ser hermafrodita e de ter uma pele escamosa, muitas vezes com membranas nas mãos e nos pés, com um casco de tartaruga nas costas. Em algumas ocasiões, tem o rosto com as feições de um macaco, outros com o bico de pato.

Porém, o ponto mais significativo do Kappa é o topo de sua cabeça, que tem um orifício no formato de pires com um estranho líquido, que dizem ser sua fonte de poder. Como muitas vezes os Kappas são criaturas travessas, cujos graus de maldade são os mais variados, indo desde olhar por baixo dos quimonos nas mulheres, até matar pessoas afogadas, um modo de se prevenir de seu poder é curvar-se para ele. Apesar de tudo, esta criatura tem muito boas maneiras, e se curvará de volta, o que fará o líquido em sua cabeça cair, drenando-lhe a força. Outra forma de se proteger contra um Kappa é entalhar seu nome num pepino e jogá-lo no lago ou rio ou a criatura se encontra. Como este é seu alimento favorito, o Kappa se sentira no dever de retribuir a gentileza, e por isso não incomodará aquele que tiver o nome gravado no pepino.

E agora, vamos a alguns exemplos de Kappa encontrados em animes e em outras manifestações da cultura moderna (GRANDE CHANCE DE SPOILERS):

ArakawaKappaArakawa Under the Bridge

chefe da aldeia daqueles que moram debaixo da ponte do rio Arakawa é um Kappa. Ou um maluco vestindo um traje verde de Kappa, que seja. Para viver na aldeia, as pessoas tem que conseguir sua aprovação, e para isso ele dá a pessoa um novo nome.

Naruto

No universo de Naruto, existem 9 bijuu, que são monstros com poderes excepcionais, cada um contendo de uma a nove caudas. O de três caudas, Sanbi, tem a aparência de um Kappa, exceto pelo seu tamanho descomunal, enquanto originalmente esta é uma criatura pequena, e pelo fato de ter uma concha de ostra na cabeça com espinhos nas bordas.

NuraKappaNurarihyon no Mago

Neste anime, o Kappa é um dos guardiões de Rikuo, e para isso utiliza seus poderes, provenientes da água, a qual tem o poder de manipular se estiver ao seu alcance. Tem uma personalidade calma, mas que pode se tornar mais agressivo se for necessário, como em uma batalha. Sua aparência difere um pouco do Kappa tradicional, pois usa uma espécie de chapéu branco sobre a cabeça, e utiliza roupas de ninja, embora conserve membranas em suas mãos.

Pokémon e Digimon

No anime Pokémon, tanto Psyduck, como sua evolução, Golduck, são inspirados em Kappas. Do mesmo modo que, em Digimon, Sagomon e Shawjamon também são.

Outros

– Nos jogos da série Harvest Moon, um Kappa é encontrado num lago, mas apenas se jogar um pepino nele. Nesse caso, ele aparece e pede para ser deixado em paz, mas após lhe dar dez pepinos, ele lhe dá um item especial.

Kappa Harvest– Nos jogos da série Super Mario, o encanador combate Bowser e os Koppas,  que são abertamente baseados nas criaturas japonesas, desde o nome até a aparência.

– Na série de livros Harry Potter, os Kappas são estudados no terceiro volume, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, e citados pelo professor Snape, quando corrige deveres de casa, dizendo erroneamente que são mais comumente encontrados na Mongólia, quando o correto é, claro, no Japão. Posteriormente, a autora também fez referência aos Kappas no livro Animais Fantásticos e Onde Habitam, cuja caracterização é muito parecida com a original japonesa.

Por César

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post