Eu Recomendo Especial – Minhas Séries Favoritas: Dih

recomendodihLucky!

Enrolei durante muito tempo para divulgar aqui minha lista de animes favoritos. Mas acho que a ocasião é perfeita para isso. Apresento abaixo as 10 séries que me conquistaram de alguma forma e que indispensavelmente deveriam estar aqui. Claro que muitas outras também mereceriam o posto, mas escolher algumas foi necessário. Detalhe: Minha lista de mangás favoritos provavelmente seria algo bem diferente do que vocês veem aqui, quem sabe um dia eu divulgue. Por enquanto, espero que possam aproveitar as minhas escolhas e que possam ser aproveitadas por vocês de alguma forma um dia. E não deixem de comentar o que acharam e também de comparar com suas listas. Aguardo suas dicas também!

rahxephon10. RahXephon

Com direção de Izubuchi Yutaka

A paixão por mechas começou aqui. Algumas pessoas provavelmente vão ficar revoltadas em ver RahXephon nesse top e Evangelion não. Isso não quer dizer que eu não adore Evangelion e que o ache magnífico, mas RahXephon conseguiu me marcar ainda mais. Na verdade a série foi um dos primeiros animes que tive a oportunidade de acompanhar quando obtive internet e a experiência foi fantástica. A série foi produzida nos anos 2000 pelo estúdio BONES e foi acusada durante muito tempo de ser apenas um “coadjuvante” de EVA, mas possui muitas características próprias. Pra começar, acho Ayato um protagonista muito mais completo que Shinji. Além disso a sua relação com as personagens se desenvolvem de maneira muito mais aberta, sem deixar de lado o emocional de todos e o “mistério” da história. Também vale dizer que o character designer da série, Izubuchi Yutaka, também teve participação em diversas outras séries mechas: Evangelion, Macross, Yamato, Gasaraki. O cara é referência na área. Enfim, é ele que abre meu top 10 e sem  arrependimentos. Sempre vai ter um espaço no meu coração.

nadesico9. Martian Successor Nadesico

Com direção de Satou Tatsuo

O nono lugar também é de uma série que envolve mechas, espaço e essas coisas. Trata-se de Nadesico, provavelmente desconhecido de muitos mas que chegou a dar as caras no Brasil no extinto Locomotion e também no Animax. O anime acompanha Akito, o jovem que não quer batalhar, e Yurika, a capitã da nave Nadesico que dá nome para a série. Todo o carinho por MSN surgiu justamente por essa relação que a obra nos proporciona junto aos personagens principais. Akito e Yurika sem dúvidas formam um dos casais mais belos que já vi. Além disso, a história da busca pelas respostas do garoto e as batalhas que envolvem a tripulação da Nadesico te prende ao lado de um enredo repleto de humor, drama e ação extremamente equilibrados. Apesar de ser uma série antiga (1996) não envelheceu mal e você consegue assistir tranquilamente nos dias de hoje (ainda mais depois de uma versão BD recém lançada). Também vale um destaque para a abertura “You Get to Burning” que tem uma taxa altíssima de vício. Ah, e antes que eu esqueça: Fuja do filme. Não deixe ele apagar a boa impressão da série de sua mente.

code geass8. Code Geass

Com direção de Taniguchi Gorou e character design do CLAMP

O ciclo de mechas da minha lista termina na oitava posição, com um anime que os “oldschool” não gostam de enquadrá-lo no gênero, mas que não deixa de fazer parte queiram ou não. Aliás, Code Geass tem vários méritos apesar de não ser uma série perfeita. Já vi muitas pessoas quebrando preconceitos contra o gênero mecha justamente por causa da série, por mostrar que animes desse gênero não precisam apenas se focar em “batalhas de robôs” e sim no desenvolvimento da trama e de seus personagens. Não que outras séries não façam isso, mas Code Geass consegue com uma roupagem mais “jovem”, sem parecer uma “novela espacial” aos olhos de alguns, digamos assim. Confesso que o design do Clamp foi um dos convidativos, além do grande investimento anunciado pela Sunrise na franquia. Mas você simplesmente é conquistado por Lelouch e sua mentalidade. Não é a toa que muitos que gostam de Death Note acabam comparando os dois protagonistas pelos seus pensamentos. Como disse, a série tropeça muitas vezes, mas ainda acho seu encerramento algo perfeito para “arrumar” tudo. Apesar dos 50 episódios que unem as duas temporadas, Code Geass continua sendo recomendado até os dias de hoje. E você não vê tantos “All Hail Lelouch” por aí sem um motivo.

trigun7. Trigun

Criação de Naitou Yasuhiro

Trigun é o tipo de série que realmente entretém e ao mesmo tempo apresenta um roteiro de qualidade. Vash é um dos protagonistas mais carismáticos em uma série. Seu jeito “moleque”, misturado ao seu passado envolvendo a sua “fama” justificam a fama não só dele, como da série em si. Isso sem falar na presença dos coadjuvantes, que representam muito para o desenvolvimento dos mesmos. Trigun foi das séries que tive o prazer de assistir em “DVDs” antes mesmo de ser exibida na televisão (Cartoon e Rede 21). Acho que grande parte das pessoas que acompanharam séries dos anos noventa acabaram utilizando desse meio, já que internet não era bem uma opção. Trigun ainda ganhou um filme recentemente e também é nostálgico pra galera que curte a série.

sakamichi6. Sakamichi no Apollon

Direção de Shinichiro Watanabe

O mais recente anime dessa lista, Sakamichi no Apollon é o primeiro de Shinichiro Watanabe marcando presença no meu top. Lançado em 2012, a série me conquistou logo no primeiro episódio. Por coincidência, é a única série dessa lista baseada em um mangá, mas que acabou adquirindo o toque próprio do diretor, somado a deliciosa trilha sonora de Yoko Kanno, minha compositora também favorita e que sempre marca presença nos trabalhos do diretor. Sakamichi trata os problemas amorosos dos personagens de uma maneira diferente (o anime é baseado em um josei) e também uma maneira linda de lidar tudo através da música. Tocante em cada um dos seus episódios e recomendação minha sempre para os adoradores de jazz – ou para quem quer descobri-lo.

scryed5. sCRYed

Direção de Taniguchi Gorou

Criado em 2001, sCRYed é dos animes mais divertidos, viciantes e empolgantes da Sunrise  que eu já assisti. Também foi uma das primeiras séries que consegui assistir quando tive internet em minha casa, bem como assisti as trocentas reprises no Animax – que por sinal tinha uma ótima dublagem. Com um plot que trata de “mutantes” e uma sociedade dividida entre os que “são aceitos” ou não, sCRYed lembra muito algo que poderia ser aproveitado até mesmo em séries famosas como X-Men. Porém o que realmente faz a diferença é a constante batalha entre Ryuhou e Kazuma. Sério, você não consegue deixar de acompanhar as discussões, as brigas e os poderes que envolvem os dois lados! sCRYed talvez seja até menos reconhecido do que eu esperava, mas no meu Top 5 ele tem lugar cativo. Detalhe: Um dos diretores de sCRYed é o mesmo de Code Geass.

digimon 34. Digimon Tamers

Roteiros de Chiaki J. Konaka

“Como assim Digimon?” É, você não está lendo errado. Digimon Tamers é a melhor temporada dos monstros digitais. E não estou falando da boca pra fora. É onde a trama é extremamente mais desenvolvida, adquirindo até mesmo ares mais “adultos” do que esperamos de uma série infantil. É onde a animação (colocando em ponto o orçamento e a idade do mesmo) foi melhor trabalhada. E é onde desenvolvem a ideia de monstros que se tornam um só com seus donos. E não digo isso por saudosismo, afinal assisti na época do finado Fox Kids e em gravações diárias de fitas VHS no tempo da exibição da Globo. Mas também assisti recentemente para “comprovar” minha tese: Digimon Tamers é fantástico. Chiaki J. Konaka, roteirista da série, é responsável pelo roteiro de Armitage, Bubblegum Crisis, Ghost Hound, Hellsing, Kino no Tabi, RahXephon e até Serial Experiments Lain! O que pensavam ao colocar esse cara em uma série infantil? Eu não sei. Mas o resultado final é esse: quarta posição do meu top 10.

cowboy bebop3.1. Cowboy Bebop

Direção de Shinichiro Watanabe

Como vocês podem perceber, temos duas séries dividindo a terceira colocação. Simples: não consigo me decidir, então ficam as duas mesmo assim. Shinichiro Watanabe é um dos meus diretores favoritos, como puderam perceber. E Cowboy Bebop é considerado um dos grandes marcos da animação japonesa, e uma das mais importantes produção da mesma. Provavelmente o mais expressivo trabalho de Watanabe e o que o tornou referência não só no mercado de animação, como em muitos outros estudos. Não a toa é extremamente cultuado fora de seu país e me deixou com tantas dúvidas em como representá-lo nesse top. Cowboy Bebop é uma série que definiria em “caçadores do espaço com classe”. Não pelo jeito desengonçado de Spike e companhia, mas pela maestria como são dirigidas as cenas, como estão em harmonia com a trilha sonora (Yoko Kanno novamente sendo impecável) e na execução de todos os plots do anime. Vale sempre aquela dose de reprises anuais. Cowboy Bebop está eternizado.

samurai champloo3.2. Samurai Champloo

Direção de Shinichiro Watanabe

Dividindo a terceira posição com CowBe, temos mais uma obra de Watanabe, essa exibida no Brasil e que conquistou muitos adoradores por aqui. Samurai Champloo apresenta um clima muito mais cômico e leve do que seu “irmão”, e mesmo assim não deixa de ter uma qualidade excepcional. Muitos inclusive recomendam a série para aqueles que buscam a primeira experiência com Watanabe justamente por isso. Em Samurai Champloo uma das grandes presenças da série é a trilha sonora que dá o tom do hip-hop com Nujabes, Fat Jon e outros. E a mistura é algo tão doido (Samurais e Hip-Hop???) quanto o conteúdo da série. Que tipo de série você espera uma partida de baseball no meio do nada? É. Champloo tem um carisma enorme. E prova mais uma vez o quão genial é esse tal de Watanabe. E sem falar em Mamoru Hosoda (Summer Wars) dirigindo a abertura da série. Meu coração não aguenta assim não.

samurai 72. Samurai 7

Releitura da obra de Akira Kurosawa

Houve um tempo em que o estúdio Gonzo era praticamente o Eike Batista dos animes. Queria dinheiro? Era só procurar o Gonzo. E Samurai 7, o vice líder desse top é a prova disso. A série é considerada até hoje uma das produções mais caras da história dos animes. Foram aproximadamente 300 mi de dólares por episódio, uma quantia absurda até mesmo para os dias de hoje. Mas o resultado foi uma das versões mais interessantes da obra de Akira Kurosawa (Os Sete Samurais). Samurai 7 adapta a obra para uma realidade futurística, mas apresentando os mesmos pensamentos filosóficos que envolvem a peça original. O resultado é um anime de altíssimo nível e que merece ser bem aproveitado durante todos os seus 26 episódios. Uma produção recomendada para todos que gostam não só de animação, mas também de releituras de obras consagradas. Espetacular.

baccano1. Baccano!

Baseado na novel de Ryohgo Narita

Minha série favorita finalmente revelada. Se bem que acho que nunca foi surpresa para ninguém. Apesar de amar Durarara, acho Baccano uma experiência ainda mais engajadora e empolgante. Provavelmente pela ideia da “viagem no tempo”, dos múltiplos pontos de vista dos personagens e pelo plot envolvendo a imortalidade. E Baccano possui algo interessante: muitas pessoas dropam a série logo em seu primeiro episódio por ele parecer algo totalmente sem nexo e sentido. Porém a situação muda bruscamente se você decide seguir adiante, pra somente lá no final entender qual a relação com o primeiro. Baccano também foi o primeiro anime que tive o prazer de assistir em alta qualidade, e recomendo a todos que façam o mesmo. Por suas tonalidades mais “frias”, você pode perder muito da série se assistir em qualidade abaixo do normal. Com criação de Ryohgo Narita, Baccano também é baseado em uma novel, e se você curtir o anime tem a possibilidade de ver a continuação na mesma. Segunda temporada? Provavelmente nunca. Mas os 16 episódios disponíveis com certeza vão te deixar satisfeito com o que você verá.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Não me pergunte porque,mas pensei que ia ver Bakuman aqui

  • Realmente um gosto bem peculiar, Dih 😀
    Poucas vezes encontro listas com tantos mechas sem Evangelion. Na verdade foi a primeira vez, mas enfim. De toda a lista vi apenas 2 animes, mas me deixou curioso pra ver alguns.

    • Sennaffogo

      “Poucas vezes encontro listas com tantos mechas sem Evangelion. Na verdade foi a primeira vez” -> @Cojiro, então para a minha alegria, te digo que a minha é a segunda. /o/ kkkkkk. Na verdade, para mim, EVA é um dos 10 piores animes que eu já vi, tecnicamente falando, por causa totalmente da história. A trilha e a animação não conseguiram segurar o cocô que foi aquela reta final….. Em se tratando de gôstos, já vi piores, vários que dropei e nem cheguei a concluir. EVA começa bem, mas termina de uma maneira tão bizarra que eu cheguei a pensar: “como alguém consegue colocar isto como Top1?????”.

      Sério que você só viu 2 animes da lista??? O.o Caramba….. então corra, os 4 primeiros (ou seriam 3?) você tem que assistir antes de morrer. =D

      • Sennaffogo

        – Spoiler –

        auhsuaushau, curioso, então!
        Evangelion, praticamente, não tem fim… Tem que ver o filme e tals, pra “entender”. Diferente de você, eu considero os últimos 5 episódios os melhores, porque somente ali eu consigo compreender algumas coisas. Tem aquele clima de “loucura psicológica”, sabe? O episódio do Kaworu morre me deixou desnorteado. Você precisaria ver a minha cara quando assisti aquilo. Sinistro. Eu gosto também por ser uma história aberta e dar margem para várias interpretações, poucos animes atualmente tem isso.

        Minha lista de melhores inclui coisas como Shin Sekai Yori e Madoka Mágica, então, dá pra ver o tipo de coisa que gosto haha 😀

      • Sennaffogo

        @Cojiro, que a série não tem fim, eu sabia desde antes de começar a assistir. Mas não achava que terminava de maneira tão ‘bisonha’…. E outra coisa, uma série que precisa de um filme para terminar perde pontos na minha análise. Se fosse 11 episódios que nem Ano Hana, eu pensaria muito no caso, por causa do desenvolvimento da história e talz, mas EVA não teve justificativa para tal. E o pior de tudo: o filme não termina a história! O_O

        Pow, ao que me aparenta, Shin Sekai Yori e Madoka parecem ser logo de cara bem diferentes de EVA, exatamente neste quesito da coisa ser finalizada de fato e de maneira minimamente decente.
        Eu gosto de EVA até a terça parte do anime, mas ainda assim gosto. Mas analisando o anime friamente, aquilo não é uma “loucura psicológica”, é uma “inexplicação ilógica”…..kkkkkkk

      • Sennaffogo

        É a velha história do copo com água. Está meio cheio ou meio vazio…? Pra mim é meio cheio xD
        Madoka Magica segue o princípio de Evangelion, a diferença é que ele não foi tão “profundo” na “alma”. Ele levantou questões e respondeu questões. Já Evangelion apenas levantou e deixou você responder como quiser… (E que questões, heim?)
        Shin Sekai é o mais completo. Tem forma própria de fazer as coisas. É, sem dúvidas, um dos melhores animes que já vi! Mas ainda sim fica atrás dos outros dois.
        E não vejo tantas diferenças entre os três, todos tem quesitos mais psicológicos por trás de uma aparência “normal”. Robôs, garotinhas e crianças.

      • Sennaffogo

        @Cojiro, odeio esta história de copo meio cheio/meio vazio, porque me remete à pessoas que tendem a não levar o realismo em conta ou simplesmente não o enxergam, e falam que o que dizemos ser realismo, na verdade é pessimismo……
        Mas enfim, levantar questões num anime ou num filme não creio ser algo tão difícil. EVA quebrou paradigmas, de fato, trouxe à tona questões talvez nunca abordadas (e em conjunto ainda por cima), mas pra mim animes pedem finalizações. Animes, desde antes de nascermos, eram feitos para serem finalizados. Histórias com início, meio e fim. Assistimos animes e mangás, por causa de seu continuísmo, desenvolvimentos e porque a maior parte deles tem final, e EVA simplesmente não tem. Se eu quisesse assistir algo assim, eu ficaria com cartoons norte-americanos, ou então ficava lendo as intermináveis HQ’s… O problema de EVA pra mim, está entre outras coisas, exatamente não dar nenhum final para o levantamento de suas questões. Isto na minha opinião, em EVA, foi pior do que um final que poderia ser ruim aos meus olhos.

    • Augustus

      Concordo nesse ponto com você e discordo do amigo Senna. Particularmente tenho um gosto mais ligada ao subjetivo, não exageradamente, é claro. Por isso que Eva é meu anime favorito, e os episódios finais são os melhores, principalmente com a ideia final de “Complementação Humana” (remete desde filósofos orientais a Schopenhauer). Um dos detalhes que mais aprecio é o fato da cabine do piloto estar ligada ao simbolismo de útero da mãe (no caso de Asuka é mais evidente).

      The End of Evangelion foi a experiência mais desoladora que já tive em animações. Nada de Deus Ex Machina. Shinji é um menino sensível e retraído, e não pôde fazer nada para mudar os planos de um poder maior. Essa sensação de impotência o torna um dos personagens mais complexos que já tive o prazer de conhecer (fazendo linha com Raskólnihkov de Dostoiévski, em Crime e Castigo).

      Não curti Rahxephon, acho que, principalmente nos episódios finais, o diretor perdeu o rumo e quis bancar o Anno. Ai sim não soou legal, pois matou o que distinguia a série [o fato de Akito ser um adolescente proativo, de personalidade firme]. Akito, paulatinamente, vai se tornando um Shinji, e simbolismos “forçados” começam a rodear a série. Uma pena.
      Eureka Seven continua no posto como segundo melhor quando se trata de mechas. Renton não se distorce, evolui, mas mantém a coerência.

      É difícil algum anime me agradar depois de Evangelion. Noir, Darker than Black [primeira temporada apenas] e Berserk são outras exceções. O último bom anime que assisti, e já faz anos, foi Shigurui.

      • Sennaffogo

        @Augustus, é deveras engraçado e intrigante para pessoas que como eu não veem nada no Shinji, verem vocês e várias outras falando sobre ele ser um personagem complexo. Em EVA, eu posso dizer de maneira absolutamente clara que há bastante divergência nas interpretações, especialmente quando se fala da complexidade da história e do Shinji em maior escala. Pelo menos isto é senso comum entre todos que assistiram o anime.
        E é realmente interessante como pessoas que gostam tanto de EVA, ou veem os pontos já discutidos como positivos, tendem a não gostar tanto de outras animações a partir de então. Algumas até mesmo não veem quase mais nada de anime…

      • Augustus

        Você tocou no ponto que eu mais gosto de falar sobre Evangelion. Subjetividade e a complexidade do personagem Shinji. Quando comecei a ver o anime, eu o odiava. Em meio a tanta gente séria, dedicada a “salvar” o mundo, tinha ele. Chato, chorão e desestimulado. Me irritava vê-lo assim… Até que resolvi mudar a perspectiva e me colocar no lugar. E nossa, eu não agiria muito diferente dele não. Ele é o único personagem “normal”. Eu vejo Shinji como a expressão legítima da humanidade em um cenário como aquele e isso ficou muito claro no último filme. Eu me senti novamente como o Shinji. Era eu ali e não ele. (Será que alguém entende isso?). É subjetivo.É íntimo. É Evangelion.

        Sennaffogo

        Você mesmo disse. Evangelion foi “Ô” divisor de conceitos, ele quebrou paradigmas e formou alguns. Trouxe para os animes o que faltava em meio a uma época bem complicada. Dizem que outros animes fizeram isso, mas não cm a maestria de Evangelion. A Falta de fim é o que torna o anime fantástico, porque diferente de muitos outros inacabados, ele da um motivo para ser assim… A complementação humana no filme é a coroa da obra. O final do filme é um final que ainda hoje em surpreende e que alguns animes seguem mesmo caminho, Como Mirai Nikki e o próprio Madoka Magica.

      • Sennaffogo

        @Cojiro,
        “A Falta de fim é o que torna o anime fantástico, porque diferente de muitos outros inacabados, ele da um motivo para ser assim…” -> pra mim é exatamente o contrário, a falta de um final não condiz com o tanto de questões que ele levanta e ainda as embaralha dentro das mentes dos telespectadores. Alguma coisa tinha que ficar definida ali, pelo menos uma. Mas nada fica, todas as questões seguem caminhos infinitos. Diferente de outros animes, que mesmo quando não finalizam de fato a obra, não tem toda a premissa que EVA nos traz. Eu até tento entender que o autor pudesse querer deixar a imaginação de cada espectador o levar aonde quer que quisesse, assim gerando inúmeros finais diferentes/alternativos, só que não concordo que diante de tantos questionamentos (pesados/densos diga-se de passagem) isto seja algo bom. Não, foi tôsco, sem graça e desnecessário na minha opinião.

        “Até que resolvi mudar a perspectiva e me colocar no lugar. E nossa, eu não agiria muito diferente dele não.” -> haha, eu faço isto toda vez que se fala sobre isto em relação ao Shinji desde que vi o anime e, ……., ele tem atitudes até normais para um adolescente, mas a característica mais forte nele é algo que eu certamente não repetiria.

      • Sennaffogo

        Bem, acredito que realmente é questão do gosto. As interrogações me soam mais apreciáveis que as exclamações, entende? E Evangelion é um grande texto com interrogativas.

        Augustus

        Eu concordo em parte sobre os filmes de Evangelion, não há profundidade, há apenas um amontoado de coisas sem sentido, mas, depois desse último filme (Que o povo mais criticou e foi o que mais gostei) eu comecei a ver de outro aspecto também. Eu acho que os filmes se preocupam mais em mostrar como o mundo “material” de Evangelion é, diferente do anime que sonda a alma dos personagens suas questões psicológicas e sociológicas.

        Vou da ruma olhada em sua recomendação, pelas imagens é bastante sombrio…

    • Augustus

      Cojiro, entendo muito bem sua perspectiva. Me senti Shinji também. Pra ser franco, devo estar legislando em causa própria, visto que sou bem parecido com o personagem [em termos, é claro]. rs

      Recomendo Shigurui pra você.

      Esse apreço pelo que está nas entrelinhas se reflete no meu gosto por Dark Soul’s. No jogo, nada é explicado ou digerido, não há nenhuma luz. A história é contada silenciosamente, na maioria dos casos, em itens e inscrições espalhadas pelo cenário.

      Senna, acho que, no fim das contas, é uma questão de pessoal mesmo. Evangelion sempre foi do tipo “ame” ou “odeie”. Você deve gostar de coisas mais claras, mais “preto” no “branco”, o que é perfeitamente compreensível. É algo tão pessoal de forma a crer que, se fosse juntar tudo o que acredito e avalio como intelectualmente atraente, resultaria numa obra parecida com a perspectiva de Anno. Outro fator que considero fantástico em Evangelion é que, independente de quantas vezes assista, ainda assim encontro um detalhe novo. Não é algo que se revê só pela nostalgia.

      Odiei os subprodutos de Evangelion, pois, em maioria, não têm real conteúdo. Virou algo na linha de “vou jogar um monte de bizarrices aleatórias para soar complexo”. Mirai Nikki é um grande exemplo disso. Não sei como fez sucesso. O design, desenvolvimento, batalhas; tudo péssimo. Claro que essa é a minha visão e respeito quem gostou.

      • Sennaffogo

        @Cojiro, não é questão de gôsto não. Como eu disse desde o começo, a análise que eu fiz do anime, quase desconsidera meu gôsto, apesar de meu gôsto pela série estar em paralelo com minha análise técnica…. feliz ou infelizmente. Acho que é apenas um ponto de vista, meu ângulo de visão da coisa. Assim como críticos de cinema podem ter visões diferentes sobre o mesmo filme, minha análise da série foi esta.
        Mas sim, entendo você perfeitamente sobre as interrogações/exclamações e a respeito.

        @Augustus, sim, de fato EVA sempre foi assim mesmo, AME ou ODEIE. Quanto a mim, no caso ESPECÍFICO de EVA, nem é o caso de eu preferir “preto” no “branco”, acho que vai mais pelo caminho que citei anteriormente, ele deixa todas as questões em aberto, é simples. Achei que isto foi um ponto falho, e grave. Muitas questões foram levantadas para o anime ser encerrado como foi. Na minha opinião isto é totalmente negativo.
        O próprio Mirai Nikki, abordado por ti, levanta alguns questionamentos (nada comparado a EVA, nem de longe) e encerra basicamente todos eles. Na minha opinião foi melhor que EVA no geral, porque diferente da sua opinião não acho que ele força a barra para ser complexo, muito pelo contrário, e a obra fechou algo que ela mesma criou e nos deu expectativas a respeito. Não foi uma expectativa que eu criei, foi a obra que me deu…. no caso de EVA isto é simplesmente abandonado na minha humilde opinião. Foi a minha leitura da obra.
        Aproveitando, o Yukkii é parecido com o Shinji em alguns aspectos, o que está dentro do nível da normalidade/realidade até, mas o Shinji é lento em demasia para se tocar de certas coisas, diferente do Yukkii. O Yukkii na minha opinião é mais realista do que dizem que o Shinji é…..

        Ah sim, e acreditem ou não, um dia ainda lerei o mangá desta “coisa”…..xD. Afinal, tantos anos comprando isto tem que ter sido para alguma coisa. kkkkkk

  • Dih, minha lista seria diferente, mas como não assisti todos os animes do seu top 10 não sei até que ponto o meu seria diferente do seu. De qualquer forma eu gostei muito! Claro que eu não curti a falta de Evangelion, mas dessa vez passa! XD Ver Martian Successor Nadesico na lista me fez lembrar da época que eu colecionava revistas tipo Animax, Anime>do, Anime EX <3
    Olha, gostei muito de "Baccano!" estar na sua lista. Meu namorado já comentou desse anime comigo e eu confio no gosto dele e no seu também. Quando vi a abertura do anime foi inevitável não lembrar de "DRRR!!" o que é só mais um indicativo de boa qualidade.

    Bom, valeu pela lista e um grande abraço!

  • Baccano o/
    Sem sombra de duvidas um dos melhores animes que já tive a honra de assistir, esta em 5° lugar no meu top, atrás apenas de Monster, FMAB, naruto (apesar que nesse ultimo é mais pelo fato da nostalgia por ele ter me fásido gostar de animes, pq com tantos fillers ruins, o anime nunca poderá ao menos ser chamado de bom, mas consideremos apenas o enredo do mangá…) e one piece. Baccano é tão perfeito, que não sei expressar com palavras pq gosto tanto dele.
    Sakamichi no apollon é fantastico em diversos fatores (na minha opinião melhor animação de anime, trilha sonora fantástica, e um enredo muito agradavel, mas confesso que me decepcionei nos dois ultimos episódios, os minutos finais salvaram o anime). Cowboy Bebop não tem muito o que falar, é épico! Samurai Champloo tenho vontade de ver, mas sempre bate aquela preguiça, principalmente pra mim que não sou fã de animes de samurais.
    O digimon tamers foi o unico que não vi, mas pretendo assistir sim. Ah, vale comentar aqui que muita gente usa senso de nostalgia falando que os adventure são os unicos bons e o resto é lixo, mas acho que essas pessoas nem ao menos assistiram TODOS os outros digimons, e se assistiram, concerteza não viram até o final (o savers pra mim é o melhor).
    E o unico outro que eu vi dessa lista, Trigun, eu vi rescentemente. Confesso que o Vash é fodástico, e o passado dele é ótimo, mas acho que o anime devia ter sido mais voltado pro lado da comédia, pelo menos nesse quesito eu me decepcionei com o anime, mas o filme compensa demais! O filme pra mim superou de longe o anime (não só na animação, mas no enredo), pq colocou ação na dose certa, mas deu maior destaque a comédia, que era o que eu buscava. Ah, só uma correção “Trigun ainda ganhou alguns filmes recentemente”, pelo que eu sei Trigun só tem um filme Trigun Badlands Rumble, que lançou em 2010. Mas o seu top 10 está fantástico!

  • Finalmente, Dih. Mas vejo que vc realmente tem bom gosto pra animes.

  • Bom top! Já vi metade e são tds ótimos. A outra metade já me recomendaram, mas a preguiça não colabora…
    Fiquei surpreso com Baccano! em primeiro. Acho q é a primeira vez q o vejo no top de alguém. E jurava que iria aparecer pelo menos um FMA, Gintama ou até Ippo ai no meio.

  • Dessa lista eu vi baccano,bebop,digimon e code geass.
    Code Geass achei fantástico pela história e também pelo protagonista.
    Digimon é digimon,assisti quando era pequeno(so tão veio assim ñ huehueheeu)
    Bebop não me chamou muita atenção,achei boa a história mas não fez meu tipo.
    Baccano é exelente pelos vários personagens desenvolvidos e se passando em 3 periodos diferentes.(acho que a série conta com 16 episódios,13 no anime e + 3 ovas,no post vc colocou 15).

    • Esqueci do meu Top 5
      One Piece
      Hunter x Hunter
      Major
      Slam Dunk
      Code Geass

  • sogeking14

    Kkkkkkk,desses só assisti digimon:-P

  • Só pra deixar constado a minha lista de favoritos:
    Kill la Kill
    Magi
    Fairy Tail
    Death Note
    Mushibugyou
    Sword Art Online
    Log Horizon
    FMA Brotherhood
    Durarara!!
    Kuroshitsuji

  • Fernando

    Geração Animax

    • Milenart

      Fiqei feliz qnd vi os animes q passavam no antigo animax na lista, bateu uma nostalgia ‘recente’

  • Nossa, eu não sabia que o diretor de Digimon Tamers era tão seinenzado, quando assistir a série pela primeira vez eu era pequeno e pra mim tinha sido um dos piores Digimons, mas vendo anos depois, com uns 18 anos, realmente era um conteúdo diferente do que vinha sendo mostrado nas séries anteriores, apesar dos personagens não serem tão carismático, mas valeu por essa curiosidade! Só esperava um K-On nessa lista #run

  • Angelo Kaoru

    kkkk quando eu comecei Baccano! eu continuei principalmente pq não vazia nenhum sentido e sabia que isso me daria um desenvolvimento foda.

  • Jonas

    Incrível encontrei alguém com o mesmíssimo gosto que eu ,eu apenas colocaria RahXephon no top 3

  • Spinardi

    Bom, você fez algo semelhante ao que eu pensei se tivesse que fazer essa lista: dar uma roubadinha e coloca uns a mais. E uma das coisas que meus animes preferidos mostraram foi a máxima que sempre falam na hora de começar um anime: assista pelo menos cinco episódios!
    Meu Top 5:

    5 – Durarara! (Travei no episódio dois e só depois retomei)
    4 – EF~A Tale of Memories~ (Travei no episódio um)
    3 – Toradora ( Travei no episódio seis)
    2 – Clannad primeira e segunda temporada (Travei no episódio seis da primeira temporada)
    1 – Higashi no Eden + 2 filmes (Travei no primeiro episódio)

    Sim, meus preferidos acabam não tendo muita ação, mas esse animes marcaram por diversas formas. E uma coisa que eu levo muito em conta, as músicas de cada um deles tem um papel primordial na introdução do anime, ou seja, não é apenas uma musiquinha, mas prepara o espectador para a atmosfera do anime.

    Assim como você Dih, vou dar uma roubadinha e deixar um Top de Menções Honrosas de dois gêneros:

    Indico muito para quem gosta de ação:
    -Basilisk
    -Sword Art Online
    -Fullmetal Alchemist
    -Fate Zero

    Indico muito para quem gosta de um anime mais cerebral/emocionante:

    -Ano Hana
    -Hyouka
    -Death Note
    -Code Geass

    Todos esses animes eu considero especiais em algum aspecto, senão em vários. Espero que ajude alguem a iniciar algum.

    E muito bacana essa iniciativa de postar o Top de cada membro do site.

    Abraços o/

  • Parabéns pelo excelente trabalho ! Acordei cedo já lendo um texto excelente e colocando mais animes pra baixar. o/ o/ Valeu mesmo !

  • Sennaffogo

    PQP! @Dih, já cheguei a pensar se eu realmente era louco ao colocar em meu Top10 técnico, Samurai 7 a frente de Samurai Champloo. Tenho um amigo fanboy da Manglobe e o cara acha Samurai 7 um lixo…..
    Obrigado, seu post me diz que ainda tenho sanidade suficiente para fazer Top’s de animes…..xD Nunca vi ninguém colocar Samurai 7 tão alto num Top. Foda! /o/

  • Qualquer um que tenha Watanabe na sua lista de favoritos merece meu respeito =D – Vi apenas três animês dessa lista, os dirigidos pelo mencionado diretor, e dois deles ocupam posições maiores no meu ranking pessoal, sendo Cowboy Bebop meu animê favorito de todos os tempos e Samurai Champloo perdendo a segunda colocação apenas para Tengen Toppa Gurren Lagann.

  • Milenart

    Já tenho mais animes pra colocar na lista d ‘para assistir qnd tiver tempo’ =D adorei ver Baccano em primeiro já q tbm é um dos meus animes favoritos, e está no meu Top 3, já reassisti milhares d vezes >w<
    Dessa lista, já assisti 6 e realmente tds são mt bons! Bateu nostalgia ao ver alguns q passaram no Animax e no Toonami.

  • Ótima lista! Não vi quase nenhum dos animes, mas pela descrição, fiquei com vontade de ver todos, e rever os que eu ja vi, rs. Vou aproveitar para deixar o meu top 10 aqui também:

    10- Aku no Hana (sim, Aku no Hana 😀 )
    9- Hakuouki (tem tudo o que eu procurava: Homens bonitos, porradaria e história.
    8- Durarara!!
    7- Madoka Magica (pensei que seria um anime infantil no primeiro episódio.)
    6- Jigoku Shoujo (as 3 temporadas, maravilhosas!)
    5- Psycho-Pass
    4- Tegami Bachi
    3- Zetsuen no Tempest
    2- Little Busters! (gostei dos dois, mas mais ainda do Refrain 😀 )
    1- Toki wo Kakeru Shoujo (movie mais triste ever)

    • Sennaffogo

      @Vanessa-chan, tirando Little Busters, todos os outros eu pretendo assistir um dia. Agora, vendo a opinião e Top’s dos outros membros, não porque as pessoas colocam filmes num Top de séries…..xD
      Caramba, tu colocaste Jigoku Shoujo no Top! O.o It was a good surprise.
      Bem, falando especificamente de Toki wo Kakeru Shoujo, você já assistiu Hotaru no Haka?? Duvido sinceramente que Kakeru Shoujo bata Hotaru no Haka em se tratando de tristeza….

      • Aah, não vai assistir Little Busters! ? Só porque é cheio de lolis? Que preconceito (brinks :v)

        Gostei de Jigoku Shoujo porque cada episódio conta uma história diferente, e achei que conseguiram transmitir bem o “terror psicológico” dos personagens para o telespectador. Não sei se você já assistiu Jigoku Shoujo, mas quando falam do anime eu sempre lembro daquele episódio em que a garota está fazendo serviços domésticos para a vizinha dela, porque a vizinha está mantendo seus cachorrinhos como reféns. Ao terminar o episódio, eu senti que conseguiram passar muuuuuito bem o terror do anime.. Senti uma agonia ao terminar o episódio XD que raiva que me deu.

        Hotaru no Haka? Mais triste que Toki wo Kakeru Shoujo? 😮 Se for mesmo mais triste, vou entrar em depressão após ver isso aí, rs. Vou baixar aqui, obrigada pela indicação :}

      • Sennaffogo

        @Vanessa-chan, talvez eu devesse mesmo levar isto (o anime ser cheio de lolis) em consideração para não assisti-lo, mas acho que o fator-mor é mesmo a premissa do anime. Até porque tem vários outros com lolis que eu assisti e ainda assistirei. A maioria dos animes não estão todos cheios delas? É meio que inevitável. Às vezes perdemos uma boa história só por causa deste preconceito/pré-conceito. No meu caso não é isto. Achei a premissa do anime fraca, e o anime não passou sequer na minha triagem inicial. =)

        Entendi sobre Jigoku Shoujo. Interessante mesmo ter alguém que o coloque no Top10, achei que jamais fosse algum.
        Sim, Hotaru no Haka. Me diz aqui: tu choraste ao ver Toki wo Kakeru Shoujo?

    • milenart

      Nem achei Toki wo Kakeru Shoujo triste, e olha q sou um bebê chorão se tratando d anime =/ acho q isso deve depender mais d qem está assistindo XD Mas Hotaru no Haka, esse sim eu chorei q nem uma condenada, principalmente prq me disseram pra assistir denovo o comecinho do filme depois q tivesse terminado ;-;

  • chupinha

    meu top é
    10 Gintama
    09 Dragon Ball Z
    08 Hajime no Ippo
    07 Jojo
    06 Bakuman
    05 Death Note
    04 Naruto
    03 One Piece
    02 Hunter x Hunter (Remake)
    01 FMA Brotherhood

  • AEYR

    É bem engraçado você falar da taxa altíssima de vicio de ”You Get to Burning”, for por causa dessa música que eu conheci e depois vi o anime, e não é só isso, eu ouvi essa música num trailer do anime em um DVD de Captain Tsubasa.

  • Eu fico muito feliz quando uma pessoa gosta de Baccano tanto quanto eu. Um dos melhores, se não o melhor, anime original. O jeito que a história se constrói é fenomenal. Ainda busco por uma anime do mesmo nível de Baccano, e uma pena que Durarara não seja nem metade do que Baccano é.

    • Milenart

      Mas baccano ñ é anime original, é baseado numa novel, Durarara tbm foi baseado numa novel do mesmo autor =D

      • Sennaffogo

        Pois é @Milenart, algo me soava estranho no post da Paty Nady. Nem me liguei que era isto….xD

      • Você tem razão. Quando eu falei original, é porque não vem de um manga. E como não sou muito fã de novels, acabo não lendo. rs Fica aí o conserto.

  • Robson

    “Sou cult/oldfag, olhem para mim” define esse tópico.

    • Dih

      Verdade.

      • Sennaffogo

        Looool, como uma pessoa se presta a perder seu tempo vindo aqui pra escrever isto?? ¬¬
        Tenso! o_o

    • Nathan

      “Sou babaca e não vi meus animezinhos escrotos na lista. Também sou hater… alguem me come por favor?” define esse post.

  • Marcelo

    Me estranha n ter aparecido Death Note em nenhuma das 3 listas, mas achei bem original e autêntica, o digimon tamers é um que não da pra esquecer, mesmo tendo visto quando era criança. Ademais, obrigado pelas listas, tenho vários animes para ver agora!

  • 10 – Dragon Ball (Fase clássica do Goku criança)
    9 – Jigoku Shoujo
    8 – Great Teacher Onizuka
    7 – Tengen Toppa Gurren Lagann
    6 – Hajime No Ippo
    5 – Code Geass
    4 – Hunter x Hunter (2011)
    3 – Yu Yu Hakusho
    2 – FullMetal Alchemist Brtherhood
    1 – One Piece

    Não considerei longas metragens.

    • Sennaffogo

      Fez o certo, afinal, o tópico é “Minhas Séries Favoritas”. =)
      Difícil ver alguém colocar Dragon Ball no Top10. Também acho DB melhor que DBZ..

      • Pois é, pelo que entendi é serie de TV até porque não vejo sentido em comparar séries com filmes, pois são propostas e produções bastante diferentes. DB entrou só por ser a fase clássica que eu realmente gosto em mais que a fase Z. Acho que naquela época o anime tinha um clima de aventura e comédia muito gostoso de se assistir que simplesmente se perdeu na fase sucessora, onde as coisas passaram a se resumir em lutas de destruir planetas. Gosto de DBZ, mas mais pela nostalgia, no entanto acho que ele não entraria nem no meu TOP 25.

      • Sennaffogo

        Sim, já vi Top’s de Melhores Animes com filmes no meio, inclusive aqui mesmo tem alguns. Acho que Filmes Animados são uma coisa, Animes são outra coisa. Também não vejo sentido em misturar, mas o ponto é que o tópico do post foi bem claro.
        Quanto a DB, tenho o mesmo sentimento, mas mesmo tecnicamente a saga do Goku pequeno é melhor na minha opinião. A coisa foi mais bem trabalhada, o Goku evoluía de uma maneira realista e mais palpável do que na fase Z, os treinamentos faziam parte do cotidiano, e a comédia que caminhava lado a lado com a história de Goku era algo que sempre era um plus em DB. Como tu disseste, na fase Z a coisa ficou muito presa a lutas, com poderes astronomicamente surreais, e destruição. Também gosto de DBZ, mas não sei em qual lugar ele entraria no meu Top. Sei que independente de qual Top eu esteja abordando, ele também não entra nos 20 primeiros.

  • A maior surpresa da lista é a exclusão de Dragon Ball, o Dih sempre falou do seu grande e eterno amor pela serie, e nem uma menção Honrosa? Um dia espero ver e saber tanto de anime e cultura Japonesa como o Dih o/

    • Dih

      Dragon Ball é meu xodó, mas… bem, um dia eu conto pra vocês onde ele entra nessa lista.

  • juca

    Legal a lista, mas eu ainda acho que Digimon I e II são o melhor da série. Inspirado fortemente em C. S. Lewis, utiliza fortemente arquétipos mitológicos. Na boa, achei Tamers muito chato, tentaram continuar um anime que deveria ter terminado com o Digimon II.

  • Renata

    A melhor lista até agora, a maioria dos meus favoritos estão aqui, amo Baccano! já assisti duas vezes, foi um dos poucos animes que eu gostei ainda mais de assistir pela segunda vez, uma ótima história com tantos personagens cativantes, e claro Isaac e Miria são o melhor casal que eu já vi 🙂 E Martian Successor Nadesico é um dos meus mechas favoritos!

  • Ok, uma mesma pessoa escrever o roteiro de um Digimon e de Bubblegum Crisis simplesmente não faz sentido na minha cabeça!

    Mas tirando esse detalhe gostei muito da sua lista! Pelos seus posts não sabia se esperava algo profundo, comédia ou focado no primor técnico… teve um pouco de tudo.

  • Kiranaru

    Code Geass realmente é ótimo… ALL HAIL LELOUCH!!!! o/

    Deu vontade de reassistir todas as temporadas de Digmon *-* (só fico com medo, pq qndo vc assisti um anime q vc gostava qndo era criança,normalmente qndo vc reassiste mto tmpo depois, se decepciona XD a magia acaba ç.ç)

  • Nathan

    Taí… me identifiquei com teu gosto, cara. Não assisti todos, mas os que eu assisti também estão no meu top 10(samurai champloo, samurai 7, Sakamichi no apollon e Trigun. Cowboy bebop eu baixei inteiro em hd recentemente e vou começar a assistir numa tacada só em breve. Tamers eu assisti, gostei, mas acho que não botaria no meu top 10 (não acho que está na altura dos outros animes que estão no meu top 10 atualmente). Os outros eu vou dar uma chance em breve. Esse code geass vejo um monte de gente pagando pau, quase se autoflagelando por sentir culpa de assistir uma obra tão foda sem ser merecedor de tamanha fodacidade… mas não sei. Tem algo nele que me repele e me faz não querer assistir.

    • Sennaffogo

      @Nathan, assim como vários outros animes, Code Geass tem muito ‘hype’. Eu gosto muito do anime também, mas não vejo porque este ‘hype’ todo em cima da série…..
      Deixando o meu gôsto de lado, não entraria no meu Top10 não, mas sugiro que veja CG, é uma série que sim, vale a pena ser assistida. A trilha sonora é ótima e as lutas de mechas são muito empolgantes. Tente deixar esta repulsa de lado e dar uma chance ao anime. =)

      • Vitor

        Code Geass tem trilha sonora, animação e lutas fodas sim. Mas a meu ver, o que chama mais atenção na série é a trama, baseada em um anti-herói maquiavélico, e um jogo psicológico, muito bem bolado, com saídas inesperadas, que surpreendem os telespectadores. Resultados em detrimento dos meios, ou não? Foi um dos animes que mais me fizeram refletir ao acabar de assistir. E gosto de animes que te fazem pensar. Não é aquela coisa que acabou, resolveu tudo, pronto, próximo. É ‘especial’, assim como EVA, Madoka Magica, etc.

        Nathan

        Pro amigo que tem repulsa à não assistir CG, nem perca seu tempo. Dificilmente vc gostará de algo partindo do ponto que vc pensa que não gostará. Tem gente que não assiste certos animes por ser “hype”, quer dizer então que vc só pode gostar de coisas que ninguém mais gosta? Ridículo ser hater. Eu parei com isso quando tomei uns tapas na cara de certos animes, partindo pro pre-suposto que não iria gostar. Se várias pessoas recomendam um, assista e tire suas conclusões. Não implante ideias erradas na cabeça antes mesmo de começar a vê-lo, vai acabar com a graça de um grande anime.

      • Sennaffogo

        @Vitor, talvez o problema dele nada tenha a ver com “haterismo” e sim com precaução. Séries como CG, Madoka, SAO, EVA e Shingeki no Kyojin, que tem muito ‘hype’, criam um monstro chamado ‘EXPECTATIVA’. E este monstro é altamente negativo para quem se contagia com ele.
        A expectativa é uma tremenda d’uma merda, que às vezes te faz desanimar ainda com o anime em andamento, ou então chegar ao final e dizer: “poutz, falaram que este anime era foda. Não vi nada demais…..”
        É algo como o sexo, onde a expectativa pode ser tão grande, que você goza antes mesmo de transar…… e isto é mau, bem mau…
        Acho que é necessário apenas um cuidado maior com estes animes com muito ‘hype’. Tem que se trabalhar esta coisa da expectativa na cabeça e não deixar se influenciar pelo monstro. Mas também não precisa rejeitar o anime só por conta do ‘hype’ que ele tem. Às vezes ele pode ser realmente foda. Quem sabe?