Eu Recomendo #15 – Mangás Shoujo

RecomendoShoujoSe você é daqueles que adora um romance, esse post é pra você.

Quem acompanha o Chuva de Nanquim a um tempo já deve ter percebido o meu amor por shoujos. Sim, eu amo essas histórias clichêzentas, cheias de romance e casais bonitos, fofinhos e que fazem meus dias um misto de alegria, tristeza, felicidade e indignação com seus capítulos. Já comentei inclusive sobre um de meus favoritos aqui, Sukitte Ii Na Yo, e sempre deixava escapar em meio a outras postagens outros títulos. Também sempre prometi que um dia faria uma listinha com alguns dos títulos que acompanho e que recomendaria, mas nunca fazia. Eis que chegou a oportunidade e vamos aqui para o primeiro Eu Recomendo voltado somente para mangás shoujos!Aliás, a minha maior motivação para esse post foi um grupo criado no Facebook que tenta reunir uma boa quantidade de pessoas que realmente gostam de shoujos e que gostariam de ver mais títulos no país. Dê uma passadinha por lá: Campanha Shoujos no Brasil.

Nessa postagem deixei muitas obras conhecidas de fora (principalmente os que tiveram anime) para dar a oportunidade para outros. Alguns mais conhecidos, outros nem tanto. A minha ideia é fazer outro post desse, portanto não fiquem bravos se eu não coloquei o título X ou Y, pelo contrário. Utilizem os comentários para darem suas sugestões também! Ao todo são 10 títulos nessa postagem que espero que seja do agrado desse fandom que vem se tornando órfão no Brasil com a escassez de publicações voltadas pra gente.

Ao Haru RideAO HARU RIDE
De Sakisaka Io
Publicado na revista Betsuma
13 volumes – Completo

Yoshioka Futaba tem algumas razões pelas quais ela quer “reiniciar” sua imagem e sua vida como uma nova estudante de ensino médio. Ela é bonita, mas tinha uma personalidade recatada que diversas vezes a deixou com uma imagem negativa com amigas do mesmo sexo, principalmente quando o assunto eram garotos, já que ela manteve um passado atrás de um garoto que ela sempre gostou, Tanaka Kou, mas que a “deixou” traumatizada. Ela decide que está pronta para viver sua vida sem ressentimentos do passado, mas inesperadamente ela reencontra Tanaka-kun, mas agora com um novo nome: Mabuchi Kou. Porém não só seu nome muda, e Kou tem sua personalidade totalmente diferente das lembranças de Futaba, que descobrirá aos poucos os dias difíceis de seu amor de infância. Será que esse reencontro fará com que esse amor mais uma vez venha à tona?

Sem dúvidas nenhuma Ao Haru Ride (Blue Spring Ride ou Aoharaido, como também é conhecido) é o melhor shoujo ou um dos melhores da atualidade. Não que ele fuja muito do clichê de romance, mas porque em Aoharaido as coisas acontecem como realmente deveriam acontecer – o que até te deixa com raiva por isso. Os protagonistas, Kou e Futaba, são dois personagens que se destacam justamente por não serem perfeitos e por deixarem passar muitas coisas que você consegue se imaginar no lugar deles. O grande diferencial de Aoharaido é justamente esse: deixar claro que não existe nenhum personagem perfeito, que apesar de se tratar de um mangá shoujo as coisas não acontecem todas bonitinhas e como a gente espera. Aoharaido também conta com um “elenco” de apoio muito bom, com personagens secundários que constantemente têm seus temas explorados pela autora em eventuais capítulos, mesmo que seja apenas uma quebra de roteiro quando necessário. A autora se aproveitou muito de tudo que aprendeu em seu trabalho anterior (Strobe Edge) e soube melhorar muito em Aoharaido, dando muito mais  consistência para as personagens e para a história em si. Isso sem falar no traço maravilhoso da série que é impossível de não se encantar. No Brasil, está sendo publicado pela editora Panini.


Hirunaka no RyuuseiHIRUNAKA NO RYUUSEI
De Yamamori Mika
Publicado na revista Margaret
12 + 1 volumes – Completo

Uma garota de 15 anos chamada Suzume Yosano, tem de ir para Tóquio para morar com seu tio devido à transferência de trabalho de seu pai. Ela esbarra em um homem misterioso que acaba levando-a para a casa de seu tio depois que ela se perde. Acontece que Suzume irá vê-lo com muito mais frequência, uma vez que ela começa a escola, porque… ele é seu professor! É no mesmo instante que ela faz a sua primeira amizade em seu novo colégio. Um garoto tímido, que não fala com garotas, mas que aos poucos será conquistado pelo carisma da garota do campo. A vida de Suzume será diretamente influenciada por esses dois, e ela enfrentará uma situação totalmente diferente de tudo que já viveu.

Hirunaka no Ryuusei é o que eu definitivamente posso chamar de “meu xodó”. Apesar de não ser nada de realmente extraordinário, o mangá tem um carisma próprio que o faz manter um fandom muito apegado a todos os seus personagens. E são esses personagens que realmente fazem toda a diferença na história. Isso porque o triângulo amoroso principal se desenvolve em torno de Shishio (o professor), Mamura (o aluno) e Suzume (a garota que se muda pra cidade). E todos os três são personagens maravilhosos! Não só pelo visual lindo criado pela autora (tanto que eles ganharam linhas de roupas no Japão) como pela personalidade de cada um. Mesmo com as burradas que acontecem você simplesmente não consegue deixar de gostar de alguém, e mesmo torcendo para que um casal termine no final, você fica a todo instante torcendo para que todos terminem bem de alguma forma. É de apertar o coração. Temos também alguns personagens secundários que passam a ser menos explorados com o tempo (e você sente muita falta de alguns, principalmente o relacionamento de Yuyuka e Togyuu) e talvez esse seja um ponto fraco da história. No mais, Hirunaka é extremamente viciante e com certeza vai te deixar em um conflito interno sobre qual casal é o seu preferido.


Taiyou no IeTAIYOU NO IE
De Taamo
Publicado na revista Dessert
13 volumes – Completo

Mao é uma garota que tem dificuldades e problemas com sua família, sempre ausentes na infância da menina, fazendo-a viver muito mais tempo na casa de seus amigos de infância. Seus amigos são na verdade os irmãos Hiro e Daiki , e a irmã mais nova, Hina. Mao passa a frequentar sempre a casa dos  Nakamura como se fosse parte da família. No entanto, um incidente trágico ocorre com os pais dos irmãos, causando uma extrema dor no lugar de toda a alegria que existia no lar. Hiro, o irmão mais velho, tenta proteger a casa desejando que eles possam rir juntos mais uma vez em algum dia. Algum tempo depois do incidente, ele se reencontra com Mao, agora com os pais divorciados e com diversos problemas em sua casa. Até que uma decisão inesperada acontece: os amigos decidem morar juntos. Até que ponto chegará esse relacionamento?

Esse é um mangá que também merece sua atenção. Mais um dos que não escapa dos clichês de triângulos amorosos, mas que tem uma história extremamente envolvente por trás. Isso porque Taiyou no Ie ao mesmo tempo que trata da relação amorosa de seus personagens, envolve também a trama de cada um deles com seu passado, e temas muito corriqueiros no dia a dia de muitas pessoas que provavelmente acompanham a série. Brigas dentro de casa, separação, morte de entes queridos, relação conturbada entre irmãos devido a algum fato do passado e amigos de infância. Em algum momento você provavelmente vai encontrar no mangá alguma situação que já tenha visto em algum momento da sua vida. Mas claro que isso é apenas um ingrediente no mangá que é ótimo. A protagonista ao mesmo tempo que mantém uma personalidade meio “tsundere” consegue ser fofinha e meiga, além de frágil quando precisa lidar com seus problemas. O protagonista tenta sempre estar ao lado de sua amiga de infância por quem se apaixona e acaba tendo que “lutar”, ao mesmo tempo em que se preocupa em arrumar os buracos que os traumas do passado causaram em sua vida e de seus irmãos. Não é a toa que o mangá vem constantemente sendo elogiado no Japão e ganhando prêmios e reconhecimentos.


Hibi ChouchouHIBI CHOUCHOU
De Morishita Suu
Publicado na revista Margaret
12 volumes – Completo

Ao entrar no ensino médio, a muito tranquila, mas extremamente bonita Suiren se torna o centro das atenções imediatas entre os meninos… Mas um menino em especial parece não olhar em sua direção, evitando-a constantemente. A história de uma menina quieta e um menino quieto. Uma verdadeira pura história de amor.

Se você é daqueles que gosta de amores puros (definitivamente) em que os personagens têm até medo de cumprimentar um ao outro (algo bem Kimi ni Todoke), esse é o mangá pra você. Hibi Chouchou segue quase a mesma fórmula do bem sucedido KnT, com a diferença que nesse caso a protagonista não tem nada de estranha. Pelo contrário, ela é a mais bonita garota do colégio, a que os garotos mais admiram (e as garotas também) e coisas do tipo. Com a diferença que ela é extremamente tímida. Muito. Tanto que você não sabe se fica com raiva ou com vontade de apertar de tanta fofura. E o protagonista é exatamente a mesma coisa. Agora imaginem esses dois juntos. Isso mesmo. Nada acontece. Mas tudo acontece. É um mangá extremamente meigo e cativante, mas que você corre o risco de pegar diabetes ou de enjoar antes disso. Como falei, os fãs de Kimi ni Todoke provavelmente amarão a forma como as coisas vão acontecendo a passos lentos. Vale uma conferida pela curiosidade e pelo traço que já te faz vomitar arco íris só de ver.


OrangeORANGE
De Takano Ichigo
Publicado na revista Manga Action
5 volumes – Completo

No dia em que faz 16 anos, Takamiya Naho recebe uma carta estranha, mas com o remetente vindo de si mesma, de dez anos no futuro. No início, ela acha que a carta é uma brincadeira, mas depois as coisas escritas na carta realmente passam a acontecer, incluindo o novo aluno transferido que se senta ao lado dela em sala de aula, Naruse Kakeru.  A carta diz é como seu diário, e narra tudo com perfeição, até os mesmos personagens – que são seus amigos. Naho então decide ler a carta até o fim. Na carta, ela de 27 anos de idade, diz a ela de 16 anos de idade, que seu maior arrependimento é que Kakeru já não está com eles no futuro, e pede a ela para vigiá-lo de perto.

Assim que surgiu, Orange rapidamente foi aos céus. O mangá começou a ser publicado na revista Betsuma (a mesma de Kimi ni Todoke, Aoharaido, etc) e a editora claramente apostou na obra, lhe dando capas, páginas coloridas e um marketing muito bacana. Mas em menos de um ano, a série literalmente foi do céu ao inferno. Isso porque sem nenhum motivo aparente ela foi removida da grade da revista, removida de todo o site da Shueisha e a autora simplesmente desapareceu. Autora que já havia dito que estava infeliz como mangaká devido ao stress da profissão. Mas para a nossa felicidade, o mangá acabou voltando por uma outra revista, de outra editora e o drama de Takano Ichigo continua como um sólido candidato a “must read” dos shoujos. Envolvendo um triângulo amoroso bem diferente – que ao invés de briga, se ajuda – e uma temática de “viagens temporais” (se é que podemos chamar assim) Orange acabou se tornando uma leitura inesperada para muitos que viam em shoujos somente algo voltado para o puro e bobo romance. A autora já divulgou que a série não será tão longa, e apesar da dor de espera por capítulos novos (surgem a cada dois meses) vale a pena a leitura desse ótimo mangá.


Dengeki DaisyDENGEKI DAISY
De Motome Kyousuke
Publicado na revista Betsucomi
16 volumes – Completo

Após a órfã Teru Kurebayashi perder seu amado irmão mais velho, ela encontra consolo nas mensagens ela troca com Daisy, uma figura enigmática que só pode ser encontrado através do telefone celular de seu irmão deixou. Enquanto isso, Teru acaba fazendo uma estranha amizade com o misterioso Tasuku Kurosaki, zelador de sua escola. Por alguma razão, Kurosaki sempre parece estar por perto quando Teru precisa de ajuda. Isso leva a garota a se perguntar: Poderia Daisy estar muito mais perto do que ela pensa? Com essa dúvida em mente, Teru também descobre que pode ter muito mais sobre irmão do que ela sempre sonhou.. E que o misterioso Daisy, que ela pensava ser apenas seu amigo, pode ter todas as respostas.

Dengeki Daisy tem uma fanbase muito grande no Ocidente, mas nunca foi unanimidade no Japão – tanto que o mangá não tinha marcas expressivas de vendas e nunca ganhou adaptação para nenhum tipo de mídia. Mesmo assim a série tem um tema diferente com a questão do celular. Também temos como ponto positivo a velocidade com que as coisas acontecem (o protagonista não é um lerdo e isso já ganha muitos pontos comigo). Mas o grande diferencial da história é a forma como ela muda em sua segunda metade (até de forma abrupta, se pararmos para pensar). Se em um momento você espera uma dose de felicidade e comédia, no outro você se sente na lama pois o mangá vira um verdadeiro poço de tristeza, depressão, feels. É demais pra suportar. E acho que isso ajuda a entender o sucesso do mangá no Ocidente. Parece que o povo aqui adora ver os outros sofrerem. É um mangá finalizado, bom, agradável e que segue o roteiro básico. Sucesso em muitos países, é uma recomendação que dificilmente erra para os amantes de shoujo.


Ookami Shoujo Kuro OujiOOKAMI SHOUJO TO KURO OUJI
De Hatta Ayuko
Publicado na revista Betsuma
16 volumes – Completo

Erika mente para seus amigos sobre ter um namorado, mostrando uma imagem de um cara anônimo que acabou por ser um colega de escola dela e que logo foi reconhecido por seus amigos. O problema é que o tal aluno acaba ouvindo toda a história. Ele se chama Sata Kyouya e Erika tenta explicar a situação e propôs sua ideia de fingir que fossem namorados. No entanto, Kyouya, que exalava o bom-moço acaba por ser um príncipe negro (Kuro Ouji) e que decide usar a tal situação de Erika para tirar vantagem e chantagear a garota até o seu limite.

Esse é daqueles que dá pra indicar para os órfãos de um Maid-Sama da vida. Pense em um protagonista folgado, grosso e até mal educado – mas ainda assim o grande galã. Em compensação, imagine uma garota que sonha com o romance perfeito e com o melhor namorado do mundo. Junte esses dois e teremos uma história não muito original, mas que mesmo assim continua fazendo sucesso em diversas obras. No caso de Ookami Shoujo to Kuro Ouji, não é diferente. No começo da série eu até diria que você sente muita raiva do Kyouya. Ele é arrogante, trata Erika como sua “escrava” (calma, não chega a ser um smut da vida) por descobrir seu segredo e abusa disso e dos sentimentos puros da garota. O problema é que Kyouya tem um motivo pra ser assim, e Erika começa a se encantar por pequenos detalhes que ninguém gosta no garoto, e ele pela personalidade pura dela. O romance se desenvolve nas “brechas” em que ambos acabam dando em seu “relacionamento”. Como eu disse antes, é um mangá clichê sim, mas que tem seus ápices. A autora sabe dosar bem a comédia, com o romance e o desenvolvimento do plot – talvez o timing seja seu grande trunfo aqui. Mais um da Betsuma que vai ganhar anime e que deve ganhar muita atenção.


Last GameLAST GAME
De Amano Shinobu
Publicado na revista LaLa
11 volumes – Completo

Ele é rico, ele é inteligente, é bonito e as meninas se reúnem em torno dele o tempo todo. E sempre tem obtido o primeiro lugar em qualquer tipo de prova. Pelo menos até Yanagi ser transferido para uma nova sala em seu novo colégio. Surge então uma garota quieta, simples, e pobre. Mas que começa a causar a decepção de Yanagi ao perceber que está falhando em qualquer tipo de atividade, até mesmo esportiva, ficando para trás dela. Seu nome é Kujou, e derrotá-la se tornou o objetivo de vida do jovem. Ao longo de dez anos, Yanagi a seguiu do ensino fundamental, para o médio, para a faculdade… Somente com a intenção de derrotá-la. Ele então decide apelar. Ele decide jogar um “último jogo”, mas ele decide mudar as regras para que ele possa finalmente ganhar. Será que conseguirá?

Eu acho a premissa de Last Game algo muito original e muito legal. Um cara rico e uma garota pobre, que fica perseguindo sua rival no que quer que seja com a única intenção de derrotá-la de alguma forma. Lembra um pouquinho de Karekano, mas nesse caso de Last Game os protagonistas são o que eles realmente são. Ao mesmo tempo que são rivais, sua amizade também se torna parte importante. É curioso ver como essa rivalidade é desenvolvida no meio da história e como o sentimento entre eles vai surgindo aos poucos e de uma forma realmente engraçada e bem bolada. O romance não é forçado, o triângulo amoroso que surge é bem feito, os personagens secundários são participativos e o mangá não deixa de ser bonito e de te arrancar risadas ao mesmo tempo. Vale conferir também, ainda mais se tratando de um título que está “no começo”.


Love So LifeLOVE SO LIFE
De Kouchi Kaede
Publicado na revista Hana to Yume
17 volumes – Completo

Shiharu é uma estudante de ensino médio que ama crianças, vive em um orfanato, e trabalha em uma creche. Um dia, um rapaz muito bonito, tio de gêmeos de dois anos de idade, oferece-lhe um aumento para que ela seja a babá particular de seus sobrinhos. Shiharu acaba aceitando a proposta e passando a fazer parte do dia-a-dia da nova família, se apegando cada vez mais nas duas pequenas crianças e também no tio. Ao mesmo tempo que ela parece ter encontrado o melhor trabalho do mundo, Shiharu também vai precisar perceber que pode ter encontrado o seu primeiro amor.

Esse mangá é a coisa mais fofa do universo!!!!!!! Esses bebês fazem seu dia se transformar em um mar de sorrisos só de ler um capítulo. Love So Life é exatamente isso: um mangá feito para você relaxar em todos os sentidos. É tão bonitinho, fofinho, divertido e simpático que você não consegue deixar de sorrir após ler um capítulo. Desde que havia lido Aishiteruze Baby (já publicado no Brasil pela Panini e mais que recomendado também) não encontrava algo desse gênero e me vi encantado por esse título. Como já deu pra perceber, o grande foco do mangá é a babá, o tio e os dois bebês que dão vontade de apertar. Isso é ao mesmo tempo o maior ponto positivo e também o negativo da obra. Em muitos momentos a autora simplesmente esquece de desenvolver o plot de romance do mangá, o que acaba sendo um pouco frustrante. Mas aí você volta para os bebês e até esquece disso (brincadeira, mas eles são realmente uma graça). Se quer algo realmente despretensioso, Love so Life é uma ótima opção.


CoelacanthCOELACANTH
De Shimotsuki Kayoko
Publicado na revista Bessatsu Friend
2 volumes – Completo

Dez anos atrás, houve uma explosão no prédio em que morava Hisano. Ela deveria estar lá no momento da explosão, mas ela tinha sido atingida por uma bicicleta de um menino com roupas manchadas de sangue, fazendo com que ela escapasse de sua morte. O garoto antes de fugir deixou cair uma joia falsa, que para Hisano passa a ser seu amuleto de boa sorte desde então. Agora Hisano está no colégio e um de seus professores foi assassinado e a polícia está investigando. Um misterioso jovem de repente aparece carregando algo que estava diretamente conectado à joia de Hisano, que começa a se perguntar se ele era o garoto de seu passado. Além disso, ele também pode ver as alucinações que andam atormentando a garota. Quem será esse jovem? Qual sua relação com o passado e com a explosão?

Muita gente gosta de mangás mais curtos e gostosos de ler. Coelacanth é uma boa opção para os que buscam isso. Se você gosta de mangás com histórias mais “densas” como Yakumo, por exemplo, é uma boa opção. Isso porque a história desse shoujo é uma daquelas que envolvem mistérios e algo mais “sombrio”. A principal temática da obra é a vingança. Vingança que se desenvolve de uma forma que você não espera. Isso sem falar no universo de imaginação que é criado na mente da nossa protagonista. É uma leitura rápida, mas que vai te deixar bem ligado até o final (que diverge opiniões não por ser ruim, mas pela forma que se concluiu). Algo que ajuda muito para a experiência é o traço maravilhoso de sua autora. E quando digo maravilhoso é porque é realmente maravilhoso. Outro recomendado, já que uma leitura curtinha não faz mal pra ninguém.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Mal cheguei na metade, e já estava reclamando de que “não colocaram meu xodó Dengeki Daisy!”.
    Aliás, belíssima lista.
    Já conhecia a maioria dos indicados nela, mas apenas alguns eu li/leio.
    Obrigada pelas recomendações, estou indo agora dar uma olhada nos títulos!

    Até,
    @M_Blue_Rose

    • Dengeki Daisy realmente é ótimo.

      • AMO dengeki daisy, não é pelo fato de personagem sofrer…. é que cansei de tudo tão certinhu e tão cliche em shoujo xD
        Fora que o kurosaki é tão fofo =3

    • Elaine

      A primeira coisa que fiz foi ver se Dengeki Daisy estava na lista, pra depois ler tudo!? Ahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahu

  • Victor Maximo

    Eu recomendo Hana Yori Dango, meu shoujo favorito.

    • Koyuki

      Hana Yori Dango já tem animê e Dorama (alias o dorama é ótimo).

      • HanaDan da Yoko Kamio também é meu favorito, Cat Street da mesma autora é ótimo (second best), história incrível nunca li um mangá com o mesmo enredo!

  • Delta Se7en

    Eu realmente não sei muito sobre a lista porque não leio mangás shoujo, apesar de ser um dos meus generos favoritos(gay? Eu sei), mas certeza que se um desses lançar aqui no Brasil eu comprarei, só consigo ler mangá no papel.

  • Eduardo

    Muito bom!

  • Acerito

    Aoharaido é sensacional. Mal leio shoujos, mas esse tenho o prazer de acompanhar 🙂

  • topheira

    Strobe Edge também é muuuito bom, e é da mesma autora de Ao Haru Ride (e o melhor de tudo, já esta finalizado). Koukou Debut também já esta finalizado e é muuuito fofo. Mairunovich é outro bem bonitinho que poucos conhecem… Mas enfim! O meu manga shoujo favorito mesmo é Kuragehime… (que teve um anime muito legal, e que provavelmente nunca vai ganhar uma segunda temporada… ;3;).

    • Koukou Debut !!^^Kuragehime é joseiii neee muito foda tb!

      • Sou obrigada a concordar, Strobe Edge é muito bom!

      • Carambaa *–* alguém por aqui que também gosta de Kuragehiimee *___* é mto bom né?xD

    • Madao

      Eu sempre achei strobe edge bem melhor que aoharaido, meio estranho nao fazerem anime dele considerando que ja esta terminado, se bem que esse dias anime serve so de promocao para o manga.

    • Strobe Edge tem que vir ´para o Br , é lindo demais
      quero para coleção!

  • Marcos Correia

    Muito boas as dicas. Desses eu conheço e leio o Love So Life.

  • Bem, não leio todos mas alguns eu super concordo, LOVE SO LIFE eu amo, TAIYOU NO IE esse também, AO HARU RIDE precisa me convencer pois esse cara é muito chato, DENGEKI DAISY é muito bom, mas tenho que reconhecer que LOVE SO LIFE e TAIYOU NO IE são os meus favoritos, fora claro os que ficaram de fora como Skip Beat, Kimi ni Todoke e Nana que acho que é Josei.

  • Yume

    Hirunaka no Ryuusei é meu ‘xodó’ tbm!!! Por mais que eu seja uma Mazume shipper (Mamura x Suzume), tenho que concordar que é exatamente como vc disse, não tem como não torcer pela felicidade de todos os personagens da série pq eles são simplesmente maravilhosos.

  • Poxa, legal sair uma lista assim mas, é desanimador ler a constante repetição sobre clichês como se isso fosse uma particularidade do shoujo mangá. Essa depreciação dá aquele tom de “é ruim mas, eu gosto”. Não dá prá sentir firmeza.
    Espero que mais e mais pessoas se interessem e o encarem de mente aberta, certamente não irão se arrepender. Ler o que está rolando é ótimo mas, existem vários shoujo mangás mais antigos e todos a disposição aí na internet, esperando para que sejam lidos, além dos títulos que foram publicados aqui.
    Hoje em dia compro apenas Kimitodo e Sailor Moon, os únicos que me interessam do que tem sido publicado. Voltarei a comprar mangás em inglês porque não há oferta aqui. Num site com tão boa visibilidade como o Chuva de Nanquim eu gostaria de ler um post sobre shoujo com um conteúdo mais positivo. Apenas alimentar preconceitos não é legal.

    • Dih

      Bem, desculpe se pareceu algo negativo, não foi minha intenção. Até porque eu não acho clichê necessariamente algo negativo. Clichês são necessários em 80% das grandes obras, a questão é como elas são tratadas. Triângulos amorosos, por exemplo, é um dos maiores clichês de qualquer romance. É algo que você vai encontrar lá. Não é uma ofensa ou uma depreciação dizer isso de algo. Acho que isso também acontece com shounens (arcos de torneios, por exemplo, é um dos maiores clichês desse tipo de mangá e é algo que “tem” que estar em grande parte deles).
      Entendo seu ponto, mas pode ter certeza que minha luta pra galera conhecer shoujos é justamente pra entenderem que esse tipo de coisa é comum, mas pode ser bem feita, com uma boa proposta e bem trabalhada.
      Agradeço seu comentário e pode ter certeza que vamos sempre tentar divulgar um pouco mais da demografia aqui. 🙂

      • Rodrigo

        Bom sobre shoujos antigos eu não conheço tantos particularmente o mais antigo que eu conheço é Kuragehime(se pode considerá-lo como shoujo), como comecei a ler o gênero recentemente ainda desconheço vários títulos antigos, seria bom se você pudesse indicar alguns para termos base Mickey Morrissey, e Dih também não desgosto dessas coisas clichês, porque praticamente tudo já foi escrito sempre haverá algo que se repita em algumas obras, e isso não é de todo mal, afinal um pouco de disputa sempre deixa as coisas mais animadas nas histórias, mas o que difere de uma obra da outra é como o autor vai trabalhar essas partes clichês e deixá-las interessantes para o leitor.

      • O comum é absorvido mais facilmente se não tiver que ser tão explicado. A história sobre ele é que importa e faz toda a diferença.
        Obrigada pelo retorno. 🙂

      • Rodrigo, meu mangá favorito é Cipher, da Minako Narita, é de 1984. Vi uma imagem dele numa revista por volta de 1998 e me apaixonei. Anos depois, em 2005, começou a ser publicado nos EUA e pude então comprar a coleção. Eu adoraria ler todos os outros títulos dessa autora mas, infelizmente, nem scans em inglês encontro e não leio japonês.
        Anos atrás era um pouco mais complicado achar scanlations, hoje, felizmente, há uma variedade maior. O caminho que sempre segui foi esse de ler um mangá e sair caçando algo mais da mesma autora e por aí vai. Acho a pesquisa divertida, o http://www.mangaupdates.com sempre foi uma boa ferramenta de apoio. Mas, se você quiser mais alguma dica, recomendo Mars de Fuyumi Soryo, um clássico. 🙂

      • Rodrigo

        Muito obrigado, darei uma olhada neles :), e realmente de uns tempos para cá se tornou mais fácil achar mangás para se ler(em inglês principalmente, visto que as scans brasileiras em sua maioria se voltam para os títulos mais populares).

    • Eu concordo com a Mickey, apesar de ter certeza que a intenção do post do Dih foi a mais positiva possível. Seria interessante apresentar uma lista cheia de mangás com histórias variadas que, por acaso, são shoujos. A maioria dos mangás da lista me pareceram muito semelhantes um ao outro. De repente o que eu não curti nem foi exatamente a lista e sim o título dela. Um ” mangás shoujo que eu ando lendo no momento” acabaria com minha insatisfação. Ainda sim, fiquei curioso com Orange e eu darei uma olhada depois.
      É isso. Mesmo não curtindo muito, fiquei feliz com a iniciativa e espero que o blog fique com postagens cada vez mais equilibradas, lidando com vários gêneros do mangá. Grande abraço!

      PS: Apesar da crítica, esse post me fez refletir que eu realmente li poucos mangás do gênero e tem uma porrada de coisa que eu quero ler há anos. Tenho que trabalhar nisso…

    • Qual é o site internacional que tu compra?

  • uhuhu fui com a cara de HIBI CHOUCHOU e HIRUNAKA NO RYUUSEI!!adoro coisas tipo kimi ni todoke!!kyaa vou procurar pra ler estes dois!oba

  • joyce

    Adorei o post, Aoharaido é meu favorito, simplesmente me apaixonei. Recomendi muito Bokura ga Ita, vai te fazer chorar muito,mas rir muito tbm (eu chorei baldes), tem Tonari no kaibutsu-kun e Hana-kun Koisuru Watashi. A primeira vez que vi Tayou no Ie nao me interessei, achei que a personagem parecia muito infantil e acabaria sendo um romance sem emoçao, mas vi umas imagens no facebook e achei o traço bonito e decidi ler o manga, nem preciso dizer que adorei

  • Amei sua lista, só tinha dois desses que nao conhecia por isso fiquei curiosa para ler.obrigado pela recomendação !!!

  • Mary

    Yeeei!!! Finalmente um post para os shoujos! Obriigadaaa! Adorei! Conhecia poucos e só leio dengeki daisy. Eu amo watashi ni shinasai, faster than a kiss que já está finalizado, inu boku ss também é muitooo fofo e um anime é uma graça, crayon days é pequeno mas muito muito fofo, penguin revolution tb! Se eu continuar ficarei para sempre. Espero a continuação!

  • Só faltou Tonari no Kaibutsu-kun aí.

    • Achei que eu era o único sentindo falta dele. o/
      Também pensei no Kimi no Iru Machi, mas a reta final foi tão “enrolada” e sem graça que tornou o mangá cansativo.

      • Dih

        Kimi no Iru Machi é um romance, mas é shounen, publicado na Shounen Magazine. 🙂

  • Rodrigo

    Desses ai alguns eu já li, nem todos são particularmente bons, Last Game e Ookami Shoujo to kuro ouji despertaram o interesse, e concordo que Tayou no Ie e Orange são bons(embora Orange esteja faltando uma explicação lógica satisfatória), entretanto Ao Haru Ride eu dropei(outros estão pausados), sinceramente eu já li alguns shoujos e esse me deixou completamente frustrado com a personalidade do protagonista, Um que eu ando lendo é Horimiya que substituiu Kaichou quando acabou ;-; , outro muito bom que ando lendo embora não seja shoujo puro é Koe no Katachi, e também recomendo Good Ending(esse quase me fez chorar de raiva perto do final), e Kimi no iru machi(mesmo que eu odeie as outras obras desse autor esse até que eu consegui terminar lendo feliz :’), mas sofri demais lendo).

  • horimiya tbm devia ter entrado na lista,,,, amooooo….

    dos q tão na lista acompanho dengeki daisy, aoharaido e orange..
    valeu pelas dicas…vou dar uma olhada nos outros..
    qnto mais shoujo melhor… <3

    • Dih

      Só a título de curiosidade: Horimiya é algo que vem sendo MUITO comentado, mas muita gente não sabe que é um SHOUNEN publicado na GFantasy (a mesma de Black Butler). Não deixa de ser um romance, mas não é um shoujo não!

      • Rodrigo

        Isso eu realmente não sabia, eu tenho muita dificuldade para entender conceitos de editora e os genêros que a mesma chega a produzir,e chega ser estranho ler Hori-san to Miyamura-kun e pensar que seja shounen, grato pela informação.

    • Yumeni

      Koe no Katachi também é um shonen, mas senhor, aquilo é pra destruir qualquer pessoa

  • Vika

    Lista linda, linda!
    Acompanho grande parte dos mangás citados e são exatamente os que eu indicaria. Estou na aflição com Orange que é, sem.dúvidas, um dos melhores dos últimos tempos! Por favor, continue fazndo listas assim!!

  • Meu Deus, acho que sou viciada em shoujo. Desses todos, só não leio Ao Haru Ride e Coelacanth, que nem conhecia. Sem contar uns outros trinta obscuros que contam no meu MyAnimeList. Sou completamente apaixonada por Hirunaka, Love so Life, Dengeki Daisy e Taiyou no Ie (adoro a Taamo. Já li todos os mangás dela que foram traduzidos pro inglês e até hoje espero que traduzam Sunu Sumu Muriku no Koibito, que foi um shounei-ai que ela fez).
    Dos meus favoritos, só senti falta aí de Usotsuki Lily, da Ayumi Komura, que não é nem um pouco convencional! A protagonista é obcecada por caras bonitos, e se apaixona à primeira vista por um menino muito bonito… que odeia homens, mas odeia tanto, que vive vestido como garota! Mesmo assim, ela decide aceitá-lo e é muito legal o mangá, que conta com um elenco ótimo, no qual focam bastante nos secundários (a ponto de terem capítulos onde a menina protagonista aparece falando ‘mas não era eu a principal dessa história’…?), apesar de no meio de vários capítulos de comédia, a coisa ficar séria do nada de vez em quando.
    Bem, visto como eu conheço e leio praticamente tudo que foi listado, não aproveitarei muito as recomendações, mas parabéns pelo texto!
    P.S.: Dih, você é Shizume ou Mazume? Como sempre usa icons do Shishio, imagino que seja Shizume, mas vai que…

    • Dih

      E-eu não sei! Eu não quero que ninguém fique sozinho. Sou Mashizume. HAHAHAHA

  • Roxoooo

    Não consigo gostar de shoujo de jeito nenhum. O traço, principalmente, acho muito, mas muito inferior ao de shonens ou seinens

    • Mike Cross

      Eu não sou um apreciador de shoujos, mas certamente evito dizer que o traço seja ruim. Mesmo como um leigo no gênero, vejo estes traços bem leves e inerentes ao estilo, a ponto de olhar para um personagem e dizer: “Ele faz parte de uma história shoujo”.

  • Fabi

    Não leio mais tantos shoujo e evito ao máximo ler mangás que ainda estão em publicação a fim de evitar o sofrimento da espera rsrs. Mesmo assim acompanho Skip Beat, Watashi ni xx Shinasai e Dengeki Daisy (este último no site em que acompanho ainda não tem todos os capítulos) de shoujo.
    Dois mangás que eu gostei muito quando li foram Moe Kare (de 2004) e Hana to Akuma (de 2007). Recomendo!!!
    Ultimamente estou lendo Bokura ga Ita porque quero muito que o final não seja igual ao do anime.

  • DMMGBHN

    Um que gosto muito que quase ninguém conhece é Kodomo no Omocha, é meio antigo e pode parecer meio bobo no começo, mas a estória é MUITO boa, recomendo fortemente!!!

  • nadia maria

    Eu adorei a lista. acho q eu adicionaria watashi ga motete que é um maga novo mas bem divertido. E Kimi ni Koishitei que assim como last game, trás a historia contada pelo menino e tb é muito divertido.

  • Alguma dica de site/scan onde eu possa encontrar Hirunaka no Ryuusei e Hibi ChouChou em ptbr (se é que tem algum)? :<

  • tiago

    meu shoujo predileto é o Kareshi Kanojo no Jijou (Karekano pros intimos)
    a historia um pouquinho clichê no inicio para leitores mais exigentes mas se desenvolve muito bem até o fim da historia que simplesmente nem sonharia q acabou daquela forma. é uma excelente leitura sem duvida

  • Já faz tempo que não leio mangás nem vejo animes assiduamente, mas de uma coisa nunca abri mão: dos shoujos! E, por isso mesmo, foi muito bom ver um post com indicações contendo sinopses e reviews, até porque deu mais vontade ainda de ler xD

    Dessa lista só conhecia Orange e Hirunaka no Ryuusei, e são histórias das quais gosto bastante, principalmente por causa dos personagens. Gostei mesmo de vê-las indicadas!

    Valeu pelo post, muito bom mesmo!

  • Leio a maioria ae…
    Faltou Horimiya, acompanho desde o capítulo 001 e é muito bom, ainda mais pra quem curte Hibi Chouchou e/ou Last Game. Traços semelhantes.

    • Dih

      Como disse anteriormente, Horimiya é shounen (mas muita gente mesmo acha que é um shoujo). 🙂

      • Se muita gente acha que é shoujo, então devem ter motivo para isto. Ir pela interpretação da revista nem sempre é o correto, acredite. Tem seinen por aí que é classificado como infantil, por exemplo.
        Quero dizer que Horimiya é muito mais shoujo que shounen, embora seja classificado como Shounen.
        Claro, é minha opinião, não sou dono da verdade.
        Abraço!

  • JMB

    Ninguém nunca cita Hana Yori Dango ou Skip Beat nesse tipo de matéria… ;_;

    • Ane

      Hanadan é antiguinho, deve ser por isso :c

  • Paulo

    Last Game me chamou a atenção!

  • Deh

    Lista interessante. Desses aí eu conheço / já li / acompanho:

    – AO HARU RIDE (se não me engano vai ganhar anime esse mês)
    – OOKAMI SHOUJO TO KURO OUJI (A relação diferente dos protagonistas é hilária. A garota leva uma patada atrás da outra, mas continua firme e forte. Se não me engano, esse também vai ganhar um anime)
    – TAIYOU NO IE (trama interessante, mas em alguns momentos achei meio arrastado)
    – HIBI CHOUCHOU (é engraçado ver o romance de duas pessoas super tímidas hehehe)
    – ORANGE (esse é um dos favoritos)
    – DENGEKI DAISY (ainda estou no começo, mas parece promissor)
    – LOVE SO LIFE (outra que comecei a ler a pouco tempo. Até agora estou curtindo)

    Vou dar uma olhada nos outros da lista também. Indicações são sempre bem-vindas ^^

  • Beatriz

    Amei a lista, seria legal se desse uma dica de onde baixar para ler ou comentar os que já chegaram no Brasil, que é uma vergonha para comprar mangas cá entre nós, aki no estado do Espirito santo eu acho uma luta comprar nas livrarias a alguns anos comecei a ler Zettai Kareshi que eu amo muito particularmente, mas só consegui comprar os 4 primeiros os últimos tive que lutar para achar online para conseguir terminar de ler pq mesmo pedindo encomenda na livraria não chegava.

  • Adorei a lista, eu ainda colocaria Strobe Edge! E eu preciso ler Orange! rsrsrsrs

  • Toradora com certeza é meu shoujo favorito, eu adoro esse anime! Mas todos dessa lista (principalmente Ao Hary Ride) são bons!
    Bela lista, Dih! 🙂

    • milenart

      *sussurro* Toradora não é shoujo…(~’-‘)~

      • Mi Ka DXD

        Então Toradora é o quê?

        • milenart

          É um shounen d romance =)

      • Mi Ka DXD

        Pra mim tem mais cara de shoujo.

        • milenart

          Pode pesquisar. Nem td o shounen precisa ser d luta e nem todo shoujo precisa ser d romance ¯_(ツ)_/¯

  • Liesel

    Adorei a listinha, uma boa parte dos mangas citado já li/ leio, mas outros nem conhecia (indo dar uma olhadinha nesses). Realmente muita coisa ia acabar ficando de fora, mas os comentários mostraram outros bem legais tb para se ler, espero q possa vim outro post com mais títulos 😉

    Ao haru ride, realmente da para vc ter raiva do protagonista, oh menino indesiso, isso irrita demais, a ponto deu torcer às veses pra futaba no fim ficar com aquele outro rapaz q está afim dela (não lembro o nome dele), mas de modo geral a história é bem legal, e tem um traço bem bonito na minha opinião.

  • Selene

    Ah legal ver Ookami shoujo na lista, se bem que eu acho a Erika masoquista, e muito besta no começo por inventar a história, MAS eu sempre lia os capítulos e me divertia com a história…. Daisy Dengeki eu ainda espero ver publicado por aqui, assim como Ao Haru Ride. Me interessei por Orange,Taiyou no ie, last game… Mas de romances como Kimi ni todoke basta Knt pq é pureza demais kkk

  • Ane

    Quase sinto que esse post foi feito pra mim, 80% dos mangas que eu já li são shoujos. Por mim lia todos os que eu não leio dessa lista, mas esperar as traduções que desanima.
    HnR virou meu xodó também, não tem como não gostar de todos os personagens! Eu pensei que não ia gostar justamente por ser um triângulo mas não. Sou shizume mas adoro o Mamura também..
    Não entendo como Dengeki Daisy não fez tanto sucesso, é uma pena, é um mangá incrível, e pra mim um dos mais originais que eu já li. Eu já li quase todos os mangás que eu pude achar dessa autora, são todos bem diferentes e com comédia também. Mas não é como se eu fosse fã dessa autora nem nada haha

  • Apesar de já ter dito aqui nos coments que Hiromiya é shounen acho que de certa forma é válido, porque ele passa o mesmo clima e tem os mesmo conflitos de que pensamos quando nos vem na cabeça “shoujo”.

    Além dele, Watashini xx Shinasai, que agora confesso que não sei o gênero, mas é uma boa pedida; Hakushaku to Yousei, que apesar de ter o anime baseado na Novel, tanto ela quanto o mangá são meio que esquecidos e tem o Hiyokoi, que é fofo e bem divertido!

    Quatro títulos que, juntamente com os dessa lista, amaria ver publicados por aqui.

  • Selene

    Bem que as editoras podiam dar uma olhada nesse post haha

  • Mallu

    Nossa uma lista shoujo! Fiquei muito emocionada <3 já tinha lido todos da lista e adoro HnR AHR e Last Game(que eu achei que ninguém se lembraria dele ao fazer uma lista). Bom, quanto a recomendações, segue a lista:
    Fukumenkei Noise
    Flat
    Gakuen Babysitters
    Akagami no Shirayukihime
    Akatsuki no Yona
    Tomodachi no Hanashi
    É uma lista grande mas cheia de amor o

    • milenart

      Acredita q eu chorava quase em todo o capítulo d Gakuen Babysitters, ñ por coisas tristes ou algo do tipo, mas por causa da fofura? Nem sabia q dava pra chorar d tanta fofura TwT

      • Mallu

        Sei como é, tu simplesmente tem que ler com um rolo de papel higiênico do lado pq se tu deixar teus olhar ficam embaçados demais pra ler o capitulo x3

  • milenart

    Obrigada pelas recomendações! Nossa, me senti uma estranha por ñ ter lido quase nenhum da lista ‘-‘ (isso provavelmente prq qnd se trata d shoujo, eu escolho os títulos aleatoriamente sem nem ler a sinopse antes d ler XD Shounen/Seinen só costumo acompanhar depois d ler um monte d sinopses/recomendações XD). Fiquei feliz por ter Dengeki Daisy na lista -w- Esse Love so Life me lembrou um pouco Gakuen Babysitters por causa dos bebês e da fofura excessiva, provavelmente vou gostar XD Mas meu shoujo favorito sempre será Skip Beat! =D

  • DIHHHHHH, AMOR DA MINHA VIDA!

    Eu gostei do post, apesar de já conhecer a maioria. Anyway, não conhecia Coelacanth. É curtinho, tem mistério e o traço é bonito. Vou ler… Uma hora.
    Hummm… Queria ver Heroine Shikkaku nas recomendações. É um shoujo diferente até, aliás, a protagonista desse shoujo não parece muito com uma… Protagonista. XD
    Algumas pessoas que já leram disseram que ela lembra a Kurumi de KnT, como se a história tivesse sido contado da visão dela e… Parece mesmo. E a bitch do mangá tem a personalidade da Sawako, mas ao invés de você gostar dela e apoiar o ship, você detesta. Ah! E a mangaká desenha umas expressões muito engraçadas na protagonista, é divertido, haha. E já está completo. (Você deveria voltar a ler, mocinho. u-u)

    Então… É isso. Até. /o/

  • Nady

    De todos só não tinha lido o último. E lerei, com certeza. Gosto e concordo a recomendação de todos os citados.

    Dengeki Daisy é fenomenal pela força da protagonista e Last Game tem o rapaz mais engraçado (seus conflitos internos são hilários rs). Espero que ganhem cada vez mais notabilidade.

    No mais.. acho que daí da lista só adicionaria o meu shoujo favorito: Skip Beat. Choro de rir e to torcendo pelo sr Tsuruga faz um tempão rs. O anime cobre muito pouco da história também…

  • Morringhan

    Love so life é mesmo muito fofo! *.* Mas senti falta de Hana Yori Dango (amor eterno), Mars e Red river que são bem diferentões e bacanas, mas entendi que a lista é baseada no que mais gostou entre os mangás que leu.

  • Lambo

    Comecei a ler Love So Life dpois q vi esse post. Meu Deus do céu, nunca vomitei tanto arco-íris na minha vida! Mangá mto bom, obrigado pela dica e o Aoi é mais dahora q a Akane.

  • patricia vieira

    eu gosto muito de mangás shoujo mais ler no site não é comigo.

  • JungKook (BTS)

    Dih, adorei meeeeesmo o post, você poderia também fazer um sobre o top 10 (em sua opinião) sobre animes shoujos, eu realmente amo assistir animes shoujos, apesar de conhecer poucos, mangás não tenho tanto tempo assim >< mas mesmo assim, ótimo post o/

  • Deska

    Ótimo post, séério! DIH VOCÊ É DEMAIS!
    Como eu sou louca por shoujos, não me surpreende o fato de eu só nunca ter ouvido falar de Hibi chouchou e Coelcanth. O resto eu leio, menos o Love so Life. Agora que ele está na sua lista, pretende ler hehe
    O meu xodó é Hirunaka no Ryuusei, definitivamente! Tayou no Ie fica em segundo lugar no meu coração (se bem que não tem NADA que eu não goste nesse mangá, sendo que em Hirunaka as vezes tem.) Apesar de todo mundo babar, Ao Haru Ride me decepcionou um pouco depois de uns arcos aí….. agora está voltando a ficar legal (na minha opnião)
    Last Game me surpreendeu, me conquistou rápido com os dois protagonistas. Já Ookami shoujo to kuro ouji é supre clichê, mas a autora sempr epega os elementos clichês e tranforma em algo super legal, o que me surpreendue também. Recomendo todos! :DD
    Mas definivamente, o meu shoujo favorito é OURAN. ele já é super conhecido, então nem tem porque estar na lista. Mas é irônico que ue goste tanto, porque ele só começa a ter ar de shoujo mais pro final haha

  • é só eu q senti falta do rei dos shoujos, KnT?

    • Deska

      Ele não está nessa lista justamente porque todo mundo já conhece. Aí só tem coisas pro pessoal descobrir mesmo :DD

  • Amandinha

    Sou muiiiiiiiiiiiiiito fã de Kimi ni todoke, tipo fã de carteirinha (modesta) e odiei HIBI CHOUCHOU, sugiro que quem achou KIMI NI TODOKE muito rapido leia o Hibi, hehehe beijos

  • Sabe eu recomendo Sugar*Soldier e Hiyokoi!
    Os dois estão em exibição mas é o mt bom!

  • Patricia

    Qualquer lista que não tenha Love Hina e Kimi Ni Todoke pra mim não é lista. Nem considero.

    • milenart

      Ele disse no começo q ia evitar colocar os mangás mais famosinhos ou q tem anime -.- (e Love Hina é shonen)

  • Dos mangás citados já li Orange, que é espetacular, Dengeki Dayse que é um dos meus mangás favoritos, Ookami shoujo to kuro ouji, esse eu achei bem mais ou menos, no começo a história me pareceu boa, mas ela foi se tornando muito enjoativa, é sempre a mesma coisa, last game é até legal o único problema é que ele é um copia de Special A só que com os papéis invertidos.
    Love so life e hirunaka no ryuusei jamais leria, o primeiro por ter crianças na história, e eu detesto crianças, e o segundo por ser com professor que também é um tema que não agrada nenhum pouco.
    Os demais lerei todos!! >_<

  • Damares

    Me arrependi amargamente de ter começado a ler Hirunaka no Ryuusei. Fui lembrada mais uma vez do porque eu não gosto de triângulos amorosos… Parece que a autora deu uma mudada radical no rumo da história e pra mim ficou totalmente sem sentido porque não havia nenhuma indicação de que essas coisas iam acontecer.
    Enfim, realmente não gostei de como ficou as coisas….

  • Pingback: Editorial Nanquim – Explicações e Mudanças | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Eu aceitaria outra recomendação de shoujos, mais focados para mangás mesmo. Ficou muito agradável esse recemendo <3 LÇA~SÇSDSD~Ç]DÃÇL]~SADL obrigada

  • Faltou Akatsuki no Yona, bem original para um shojo, que por sinal foge do tema escolar ja que eh de época e fantasia!

  • Larissa De Oliveira Dos Santos

    Por favor. em que site eu compro o Ao Haru Ride.

  • Hannah

    Eu recomendo HORIMIYA!

  • tainara

    Senti falta de kimi ni todoke e itazura na kiss 🙁

  • Hana Yori Dango <3
    Esse é meu xodó; tipo, é meio antiguinho – acho que terminou em 2003, idk.
    Mas a história faz você revirar noites lendo. Tem um vocabulário meio pesado, mas isso não tira o 'doce' da história, principalmente quem ama tsunderes como esse ser estranho que está escrevendo. Possuí um triângulo amoroso que dá nó na cabeça; você torce tanto, surta tanto e chora tanto que pai do céu, me de paciência. E no final você descobre que mesmo não aparentando um deles é um kuudere e que mesmo amando a principal nunca demonstrou, muito menos lutou por ela.
    Dá uma dor no coração ao ler as páginas finais, mesmo, você acompanhou desde o desenvolvimento da erva daninha (quem leu vai entender (y)) até quando ela descobre seu amor por alguma das flores. Até o título do mangá é inteligente: Hana yori dango (prefiro doce do que flores, esse flores também representa rapazes, é por exemplo uma crítica a pessoas que colocam os rapazes na frente de tudo.) Enfim, aposto todas as minhas leituras que vão se apaixonar ainda no primeiro capítulo. <3

  • marcella_S2

    Vcs farão mais recomendações de mangás shoujo ??? Por favor façam eu amo mangas shoujo e queria mais recomendações

  • Milena

    Eu simplesmente amei Orange *—* , descobri por aqui mesmo.

  • Angelo Kaoru

    Taiyo no Ie e Last Game *.* São realmente excelentes e algo que não tenho expectativas de ver por essas bandas…pena.

    Ótimo post. Agora, Ookami shoujo….é só minha opinião, mas 5 min vendo aquilo só meu deu raiva. Garota idiota, protagonista irritante. Pqp. (Para os fãs, lembre-se, é minha opinião, então sem mimimis e ataques de raiva)

    • Tive a mesma reação. Nem sei como fez tanto sucesso. Tratar a menina como cadela é o fim!.

  • Carol

    Nossa adorei a lista, estava mesmo precisando de novas recomendações. Então tirei o nome de alguns que ainda não sabia. Obrigado Grande beijo ♡

  • Kyoko

    Eu detesto HIRUNAKA NO RYUUSEI, não vou mais falar que eu me estresso.

  • Rafaela Provin Andrade

    Realmente ótimos mangás shoujo, amo last game e ookami (tenho que terminar… eu começo a ler um monte de shoujos e não termino de ler…)