Comentando – Bleach #617

bleach 617Um bom exemplo do porque eu não gostar de Bleach faz alguns anos.

Já faz algum tempo que eu queria fazer um post explicando o porque de odiar ler Bleach semanalmente e o porque qualquer leitor pode ler o mangá em dois minutos. Bem, o capitulo desse semana foi um grande exemplo que posso usar. A história desde o fim da saga da Soul Society é uma repetição de tramas, com pitadas de exageros, enrolação, power ups e Deus Ex Machinas sem explicação nenhuma. Claro que isso existia antes e é só lembrarmos que um dia o Ichigo venceu o Zaraki com uma bankai, mas naquela época não tínhamos conhecimento ou comparação de como era o poder de um capitão. A saga do Hueco Mundo foi onde comecei a acompanhar semanalmente e  onde conheci o estilo de escrita do Kubo. Estou nessa até hoje, muito mais no piloto automático que qualquer outra coisa.

Bom, mas vamos para o capítulo atual, é mais fácil comentar minha opinião sobre Bleach por ele.

bleach3No capítulo dessa semana temos a continuação de toda a trama sobre a doença de Ukitake, a volta de Aizen….

…e é isso?

Sim, um capítulo inteiro de 18 páginas pode ser resumido assim por mim, e não estou nem me forçando a fazer isso por piada. Temos um inicio com páginas quase inteiras de reações e da mão direita do rei atravessando todo o caminho até ele. Nove páginas só disso com, no final, o Yhwach falando e falando, mas não falando nada. Depois voltamos para a parte dos capitães largados na Soul Society, tentando chegar até o palácio com toda aquela parte deles não conseguirem… e explicações são inúteis, porque no fim o Kurotsuchi mostra que tem meios para fazer funcionar. Foram 6 páginas nos enrolando para no mesmo capitulo eles terem o meio (muito Deus Ex Machina, por sinal) para conseguirem ir até lá. No final, sobraram 3 páginas para a trama da volta do Aizen, que todos sabiam que iria voltar, afinal nem vimos a bankai dele e ninguém morre sem mostrar todo o seu poder.

bleach1Páginas de enrolação, páginas que poderiam muito bem ser enxugadas e páginas em que aconteceu algo que todos sabiam que iriam acontecer. Isso é o resumo dos últimos anos de um leitor semanal de Bleach. Posso dar outro exemplo fácil aqui: vou pegar as 2 últimas lutas, todas elas seguiram o mesmo esquema de sempre: Primeiro o Shinigami começa vencendo, depois o Quincy libera seu poder, o Shinigami apanha por cerca de 2 capítulos, depois Bankai ou Shikai é liberada, nesse mesmo ou no outro capitulo o Quincy é derrotado, mas no próximo capitulo o mesmo levanta rindo dizendo que agora ele é mais poderoso do que nunca e vence a batalha. Isso porque eu não estou contando com os velhos clichês do Kubo, como ter que explicar todo o seu poder para o adversário, dando chance para ele pensar em uma maneira de contra-atacar. Ah, e claro, a maravilhosa página inteira do rosto do personagem assustado e um adversário atacando ele pelas costas.  

bleach2Outro exemplo de enrolação? Que tal um arco inteiro só para anular o fato do Ichigo não poder usar os poderes de Shinigami, dar um power up nele, conseguir um novo visual e já no próximo arco não servirem de nada, precisando de um novo power up e um visual (claro) para conseguir lidar com o vilão atual.

Eu não sei se estou esperando demais de um autor que já me provou que não consegue se inovar. Mas ainda sobra um pouco de carinho da minha parte com aqueles personagens. Apesar de todo o protagonismo eu ainda fico triste ao ver o Ichigo jogado em um canto nas páginas comemorativas da Shounen Jump, sendo que ele era um dos três grandes junto com Naruto e Luffy

bleach4Bom, já são mais de 2 anos do último arco. Espero que não tenham mais transformações do protagonista que ele nunca mais vai usar e que pelo menos cada capitão tenha sua Bankai sendo usada. (Eu já desisti de ver os Vaizards lutando ou a Neil aparecer de novo… deixa pra lá.)

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post

  • rafaelsbne

    Também estou lendo no piloto automatico… Muita enrolação.

  • Bela análise. Sinto que você ainda escreveu esse post com certa compaixão, talvez por ter visado ser breve e não tornar uma análise massiva e chata, porém, dá para dizer claramente que você foi muito bonzinho. Bleach hoje em dia não é nem a sombra do que um dia foi. Me lembro de começar a ver quando não tinha internet em casa, baixava tanto quanto um pendrive de 4GB pode suportar na casa dos primos e via todos os episódios em no máximo dois dias. Me maravilhei com aquele conceito de hierarquia, onde os capitães eram o mais próximos de Deus que alguém da trama podia chegar. A grande época de ouro onde ser um capitão significava algo, o arco Soul Society, depois, o Arrancar. Os melhores. Todos os acontecimentos eram de se fazer emocionar e sentir aquele frio na barriga por pensar “Nossa… NOSSA!”, tudo isso para resultar num mangá que hoje vem se arrastando há vários quilômetros e tem como público vários leitores pedindo misericórdia para que acabe logo. Os conceitos propostos pelo autor foram quebrados descaradamente pelo mesmo, mostrando que tanto fazia ser um capitão, mostrando que bankai, algo dito como alcançado por poucos por sua tamanha magnitude, não era algo tão extraordinário assim e podia facilmente ser contornado. Sem citar é claro o câncer, o protagonismo do Ichigo.
    Enfim, como foi citado na análise, só sou mais um dos que leem em piloto automático, infelizmente.

  • >ninguem morre sem usar o poder todo
    >Ukitake acabou de morrer sem mostrar a bankai

    • Dih

      Quem garante que ele morreu? O Byakuya foi esmagado e dilacerado em uma parede e tá aí vivão.

    • Não defende sem ter escudo, migo

  • O triste é não querer abandonar e se decepicionar toda semana. Mas não tenho muitas esperanças desde que o cara inventa uma guerra que só morrem pessoas de um lado (toda saga do Aizen)

  • Sabe o “Super Ultra Dead Rising 3 Arcade Remix Hyper Edition EX Plus Alpha”? É bleach. Começou Bleach, depois no fim da saga da soul society estava em SUPER Bleach… Assim foi indo… Hoje tempos o SUPER ULTRA BLEACH HYPER REMIX EDITION EX DEUS MACHINA PLUS ALPHA PREMIUM GOLD. Sim, Kubo é um mangaká muito relento. Não só se entrega aos 9999999 clichês de shounen, quanto não sabe fazer uma trama de qualidade. Bleach morreu a muito tempo.

    • Willian Uchôa

      Bleach acabou quando Ichigo usou o Ultimo Getsuga Tenshou para derrotar Aizen, ali já deveria ter acabado a história.

  • Rafael

    Recentemente adquiri os primeiros volumes de Bleach da panini pelo Mercado Livre, e como eu vinha acompanhando a história só pelo mangá da panini, que na minha região ainda está no volume 54, enquanto na distribuição nacional está no 63, resolvi ler do volume 1 até o volume que tenho e continuar pelas scans da internet.
    Lendo a saga atual deu pra ver como Bleach decaiu, pra mim já tava bem ruim desde o final da saga do hueco mundo. Não dá pra engolir esses últimos vilões de Bleach, os fullbrings e os quincies, com esses poderes ridículos, que eles tiram sei lá de onde. Um dos piores foi aquele garoto com o poder da imaginação, que merda foi aquela?

  • Zaregoto

    LOL fala do Deus Ex Machina que é o jeito deles irem pro palácio do rei e não fala do Deus Ex Machina que é o Ukitake tendo um deus pagão e salvando o mundo temporariamente… Bleach é só asspull seguido de asspull xD

  • LaDy_AnDy

    É verdade que meten muita enrrolação em alguns capítulos, e que algumas vezes eu fico tipo, 17 ou 18 paginas apenas para mostrar uma única parte interessante, mas por uma alguma razão que eu ainda não sei qual é.
    É que eu ainda continuo ler com carinho xD e para falar a verdade é que também não desgosto das lutas 😆

  • Franco

    Nunca li tamanha besteira de uma fraca analise de quem não presta atenção no mangá que lê.O mais engraçado de dizer que as coisas são tiradas do nada e são sem exolicação não sabe como um manga shonen funciona ou como um autor trabalha.
    Todo mundo sabe que o ritmo do Kubo é o mesmo do Akira Toriyama e o mesmo de varios autores famosos como o CLAMP que desenham varios quadros enormes priorizando a arte eco mangá não é feito só de escrita.
    Segundo que todo mangá shonen é feito de clichês e situações que se repetem porque os fãs pedem isso e por isso que mangas como FT fazem tanto sucesso e ainda mais na Jump onde temos um mobte de regras impostas aos autores e a prova disso é que ele tentou algo diferente nos fullbrings e pagou o preço com a queda de popularidade,a razão de ser da Jump.
    Sobre explicações que não fazem sentido essa do Zaraki fazia todo sentido: Ichigo nunca o venceu,no minimo foi empate porque a mascara protegeu do golpe fatal e ainda depois descobrimos que Zaraki lacrou inconscientemente o poder dele
    Bleach tá aquem do nível que tinha antes mas não como vocês colocam.,tem que ter coerência nas análises.

    • Darlan

      Li Bleach desde o começo até o atual, e simplesmente não acontece nada em um capitulo. Você tem de ler volumes completos pra conseguir chegar a algum entendimento e o protagonismo é a nível de Saint Seiya ou mais.

  • mateus

    Só leio mimimi de um cara que lia bleach em maratona, e agora tem que acompanhar semanal, ou cresceu e se sente inteligente de mais para ler uma obra que sempre foi assim. e só agora se deu conta.

  • JMB

    Cada um com sua opinião, mas acho que foram justamente nesses últimos capítulos que Bleach começou a voltar a ser o que era antes: capítulos com revelações bombásticas, novas tramas intrigantes e o mais importante de tudo: imprevisibilidade do que vem a seguir (Bleach estava a coisa mais previsível do mundo até a luta Yhwach vs Ichibei).

  • Kurosaki

    Eu sou muito fã de Bleach e sempre serei (basta olhar meu nick para perceber), mas eu só li verdade no que você escreveu.

    O mangá está com muita enrolação, eu lembro quando lia Hunter x Hunter (antes do Togashi voltar com esse hiatus) e demorava pelo menos 10 minutos para terminar o capitulo. Era fantástico. Mas quando lia Bleach, eu cronometrava o tempo que demorava para terminar. Era no máximo 2 minutos (teve uma vez que li com 30 segundos). Fora a história que chega a ser chata em relação a sagas anteriores.

    Gosto muito de Bleach, mas ele deixou de ser o que era antigamente.

  • Pra mim o mangá está foda, sou fã da obra, Bleach é feito pra se ler em volumes, não em capítulos (como todo mangá deveria ser), e hates gonna hate eternamente.

  • Guilherme L.

    Discordo em partes. Bleach mudou sim, não está igual antes (quer era sensacional, diga-se de passagem) mas ainda está com qualidade, e esses últimos capítulos estão mostrando bem o que o mangá era antes. A questão das lutas é muito por causa da pressão dos editores para acabar rápido, pois querendo ou não, Bleach decaiu MUITO de popularidade após a saga Fullbring, o próprio editor do Tite já dissse isso, que o Kubo não estaria tendo tempo pra fazer do jeito que ele quer o mangá, por isso tem q passar várias coisas “batido”, e mesmo assim ele consegue explicá-las muito bem (só ver a explicação dos poderes do Ichigo). Outro ponto que queria ressaltar, a trama em si: ela não é nem um pouco chata e cheio de clichês igual vc disse, sim, possui clichês (todo Shounen possui) principalmente nas lutas, mas não do jeito que você disse; Muitas coisas são muito bem elaboradas e cheia de detalhes mínimos que muita gente não percebe e acaba dizendo que não faz sentido a história, ou que as coisas surgem do nada, mas não é bem assim, o autor já explicou muita coisa importante, mas ele o faz no ritmo dele (geralmente alguns capítulos ou sagas pra frente) e se você analisar bem, Bleach tinha tudo para chegar a onde chegou hoje. Só ler ele de novo, cada detalhe te deixa claro que chegaria a o que é hoje, a história desde o início nos leva rumo a essa saga, só que isso não era perceptível antes (por falta de algumas explicações) e por isso creio que Bleach possua um dos plots mais bem feitos que já vi.

    Mas bem, essa é apenas minha opinião, eu admito ainda que ler Bleach semanalmente é um saco, essas leituras de poucos minutos é triste (One Piece eu demoro uns 10min ou mais), mas fazer o que, é o jeito que Bleach sempre foi, e sempre será.

  • Beater

    Se fossemos analisar pelo conceito básico de história Shounen, Bleach segue o manual direitinho, bastar lembra que Goku era o personagem que servia apenas para dar porrada. Bleach tem com absoluta certeza uma história repetitiva (isso a torna chata e maçante), mas ganha com lutas épicas de arrepiar, kubo e capaz de tirar o folego com suas lutar tiradas do c… sem sentido mas empolgantes, ex: Zaraki (Chuck Norris) Vs Unohana (100% passividade, não fede nem cheira), kubo os coloco pra se matar e inventor uma porra qualquer como justificativa, mas foi legal. Eu continuo gostado de ler Bleach, ate pq ele tem um bônus, ele não tem falas e basicamente imagens, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Bate ate uma tristeza ver tantas criticas de bleach assim, queria que o manga e o anime estivessem foda para todos, sou super fan do manga quanto do anime.

  • Average Fanboy

    Todo mundo explicar os poderes tem desde que começou então já tô acostumado, eu acho que o único problema de Bleach atualmente é o ritmo, a história do arco atual tá muito boa, mas o Kubo enrola muito, acho que mais por querer trollar os leitores do que por incompetência, já que diversos momentos de Bleach e de outras obras (Diversos One-Shots e Zombie Powder) mostram que ele tem muito talento como autor.
    Fora que eu ainda acompanho Fairy Tail semanalmente também, então vai ter que piorar MUITO pra eu começar a odiar Bleach.

    • Rafael

      Comparar qualquer coisa com Fairy Tail, torna ela excelente kkkk

      • Average Fanboy

        É, foi covardia, desculpa. -sqn XD

  • Gabriela Bassi

    Eu também tenho um carinho enorme por Bleach (meu primeiro mangá!) mas realmente nesses últimos tempos ler semanalmente tá difícil, eu mesmo não lembro nem que rumo teve mais da metade dos personagens kkkkkkk (e o Hitsugaya morrer daquele jeito foi muita sacanagem…)
    E a divisão zero que já foi pelos ares? E esses personagens ultra-mega fortes que tiram poderes do c* somente com ‘explicações filosóficas’?? E essa entidade do Ukitake que não foi mencionada uma vez sequer antes na trama? E o fato do Ichigo ser híbrido de praticamente todas as “raças” existentes no universo de Bleach? As bizarrices só aumentam, mas ainda sim continuo fã e lerei até o final 🙂

  • Mugi-chin

    Antes de levar pedradas, vou deixar bem claro que também pirava no primeiro arco de Bleach. Eu também sou fã desse povo de preto balangando a espada pra lá e pra cá, também acho que existem personagens memoráveis, também já me surpreendi com a trama, prova disso é que eu tenho todos os mangás do 01 ao 63 em casa. Mas não mais. Hoje em dia, muito pouca coisa faz sentido na saga e fica claro que o Kubo vai criando artifícios para “tapar” os buracos que ele mesmo deixa. Estou falando besteira? Basta ler o comentário da Gabriela Bassi, logo aí em cima que cita pelo menos 4 fatos, no mínimo esquisitos, o qual concordo plenamente. Já disse isso em algum post do Chunan perdido por aí. O que sustenta basicamente um shonen como Bleach é nada mais nada menos do que a porrada comendo solta. Não existe muito o que se pensar, uma situação é criada e um vilão apresentado, desse vilão surgem capangas e a porrada come solta até o vilão cair. E isso é ótimo! Quem não se empolga em uma luta bem apresentada. Repito, em shounens como Bleach (e isso inclui Naruto, One Piece, Dragon Ball, Fairy Tail, Blue Exorcist, Nanatsu no Taizai, Huntex Hunte, Yuyu Hakushô, etc…) o que dá graça ao negócio é a porradaria. Dá mesma forma que o que normalmente sustenta o shoujo é o romance. Acredito que seja realmente difícil manter uma série deste tamanho sem se perder, ou fazer algumas besteiras na história em geral, mas na minha opinião o que destrói esse encanto é quando o autor se perde na escala de poder criada por ele mesmo. Sempre quando converso sobre isso com alguém eu cito dois exemplos desse tipo e que são muito bem construídos, quanto à escala de poder. Primeiro, One Piece. Agora muitos vão achar que sou fanboy, mas verdade seja dita, vocês já viram algum personagem “mais fraco” vencer um “mais forte” em OP? Um bom exemplo disso é a saga do Arquipélago Sabaody, ali ficou claro que existia uma muralha imensa entre o poder dos almirantes e do Bando do Chapéu de Palha, afinal, eles foram miseravelmente derrotados. Simplesmente, quando não dá pra vencer, eles não vencem. Segundo exemplo, Hunter x Hunter, é tudo muito especificado e detalhado, os poderem, quem é mais forte ou mais fraco, você consegue perceber isso apenas olhando. Em Bleach o único ponto negativo que enxerguei no primeiro arco foi o Ichigo vencendo o Kenpachi. Simplesmente ridículo, mas a vibe era tanta que eu fechei os olhos. Mas tem coisa que não dá mais pra aturar. A tão aclamada divisão zero já era, o próprio Kenpachi que diziam ser o shinigami mais forte, já perdeu e quase foi pro saco, personagens super incríveis, como Nel e Grimmjow somem, enquanto personagens pé no saco como Ishida e Rukia ganham cada vez mais destaque. Ainda curto demais Bleach, mas verdade seja dita, certas coisas não dá pra engolir.

    • Alguém

      Li seu texto inteiro e sobre OP teve uma vez que do meu ponto de vista o bando do chapéu de palha deveria ter perdido foi contra o CP9 tipo pra mim até agora Enies Lobby foi a melhor saga mas Luffy nao ganharia do Lucci nem a pau naquela época por mais que a luta tenha sido épica

  • Cacilds

    Você teve milhões de oportunidades de publicar esse texto e resolve publica-lo logo agora que o manga ta ficando interessante de novo
    hahaahah. E ja é de conhecimento publico que bleach é uma obra que é melhor ser lidar por volumes, leitura semanal de bleach é uma tortura que só quem gosta da serie se submete.

    Sobre a qualidade, minha opinião é que bleach começou a decair na batalha de fake karakura town contra os 3 primeiros espadas decaiu, com força na luta do ichigo vs aizen e o kubo enterrou a obra com o arco dos fullbringers. O arco atual só esta sendo melhor que o arco fullbringer (pq né se fosse pior pqp) os vilões foram jogados do nada e tirando o juha bach os vilões não tem carisma nenhum, as lutas que eram o ponto alto de bleach estão sonolentas e sem inspiração mas continuo acompanhando a serie pois assim como naruto é uma obra que eu cresci lendo e foi responsável pelo meu reingresso no mundo dos animes/mangas

    Conclusão: Sua analise é correta mas ta muuuuuuuuuiiiiiiiiiiiitoooooooooooooo atrasada pois ja tem anos que bleach é assim.

  • Rafael

    CDZ é uma maravilha né? kkkk

  • Mike

    Só assisti o inicio do anime de Bleach, pulei todos os filers de “vampirinhos” e poucos episódios depois do inicio da saga do deserto tive que dropar.. eu estava acompanhando tantos animes agradáveis nas temporadas enquanto Bleach estava numa lerdeza+clichês.

  • klara sasaki

    pode falar mal pode ta péssimo e talvez não volte a ser como ele foi um dia mas e um mangá e anime que fcou no meu coração eu aindo leio e continuo lendo quando chegar ao final sei que vou chorar bastante

  • Lambo

    uai, naruto no final foi a msma coisa e não vi post crucificando

  • Shadow

    Alguém sentiu que teve a inteligencia ofendida com o amplificador de Reatsu

  • Bruna

    esse e um dos motivos pq nunca gostei de bleach, fairy tail tem uma linha parecida…up grad, vilao foda, e um personagem (ou muitos) pra ser resgatado…mas fairy tail nem de longe se compara a bleach, pq tem historia, e a cada cap fica cada vez melhor mostrando q vc pode usar o cliche se souber usar….gostei da materia e sempre tem uns animais q n sabe ser critico e analizar uma obra de forma sem ser tedencioso!!!

  • Lucas D.

    Naruto na saga da guerra foi uma tremenda merda (principalmente auqelas enrolações no final, e poderes rancados do cú o tempo todo), e mesmo assim muitos acompanhavam sem problemas, o motivo é pq queriam ver o final. Bleach pode estar acontecendo a mesma coisa, a diferença, é que essa ultima saga não está tão merda assim, ainda tem um ou outro ponto que salva.

  • DENNER S.

    A única coisa que presta de Bleach é o anime, a dinâmica de lutas com espada consegue empolgar mais que troca de jutsus, porém termina aí as coisas boas, não recomendo que vejam o anime e só, cobre toda a era do Aizen que é a única coisa interessante, o manga é desperdício de tempo.

    • Lambo

      anime d bleach é uma merda, não faz jus ao mangá, assim como o anime de one piece e naruto. pierrot de merda.

  • Junior

    Bleach é foda d+ o melhor anime/mangá!!

  • Bisc8 achado no lixo

    Bleach já me decepcionou. A segunda temporada foi a melhor…. Sabe como tá agora 🙂 personagens sumidos, enrolação e vaaarias perguntas não respondidas, ichigo com poderes novos(de novo), já falaram da mãe dele…. mas whatever…. já encheu…..

  • Boa analise e lógico que respeito por ser uma opinião…mesmo diferente da minha, mas essa raiva toda de Bleach não tem explicação. Se cansou da série não leia mais.
    O Tite enrola? Enrola mas isso é típico de todo mangaká que tem uma série muito longa mas você não pode esquecer que no meio dessa “enrolação” estão havendo as explicações da origens do personagem principal e tudo mais, muito melhor enrolar alguns anos do que chegar como no final de, por exemplo, Shaman King, Naruto e muitos outros que os autores simplesmente “voam” no tempo e só geram dúvidas no final e depois socam spinns offs pro povo comprar mais coisas da série.
    Bleach caiu? Sim caiu, não vou ser hipócrita, mas está longe de estar ruim só acho que o autor devia se tocar e ver que já está na hora de acabar.

  • 2 minutos?

    só se você ler devagar, dá pra ler tranquilamente em 30 ou 40 segundos

    ninguém suporta mais bleach

    o charme de bleach era os vilões criativos, a Gotei 13 e os arrancars eram fodas(apesar do top3 ter decepcionado) mas o que eram os vaizards e os fullbriggers?

    ficou na cara que a saga fullbrigger foi cancelada pela editora de tão ruim que tava

    os quincys também não empolgaram tirando o nazijesus, ninguém se lembra mais o nome de nenhum deles

    bleach já acabou, só estamos vendo apodrecer

    eu queria ver um vasto lord, mas a essa altura que só encerre o mangá

  • Glauber

    Comentou o ritmo do manga nos últimos anos e não o capitulo, mas tirando isso beleza

  • Também no piloto automático, eu gostava da Neil e queria ver mais uma vez a forma adulta dela e tudo. Não gostei do número de Quincys e desse vilão, concordo com o que foi dito. Ele faz muito pouco por EP e podia explicar o que houve com o Hitsu, o destino dele e da Matsumoto seria legal de saber antes de começar o porradeiro final.

    ALSO… Tentando vender meus mangás de Bleach (do 1 ao 49 perfeitos) pq desde sempre nunca fui um fã supremo e comprei por comprar. :/

  • biazacha

    É…. dolorido pra gente que acompanha há anos. Bleach era legal, tinha estilo, comédia, uma trama que prometia ser muito interessante…

    Acabou se afundando de todas as forças possíveis e prováveis. Personagens com um carisma sem igual ou foram jogados de canto ou mortos sem nenhuma razão. Cada luta e trama tem cara de encheção de linguiça e desde o momento em que Aizen foi derrotado e preso, a única coisa realmente aproveitável pra mim foram os capítulos sobre os pais do Ichigo… e veja bem, estou falando de um espaço de anos e anos.

    Tudo aquilo que definia Bleach como Bleach foi desgastado e descartado e só nos resta ler um punhado de acontecimentos que na verdade nem nos interessam mais, porque a cruel verdade é que se 10% ainda tem um real interesse pela história seria muito. Nós estamos naquela “ok vai, tá no último mesmo, vamos ver como acaba essa budega”.

    E nossa, lembrar da trindade Luffy, Naruto e Ichigo é ainda pior. OP se segura, querendo ou não; Naruto teve sua dose de enrolação, mas acabou no auge e já garantiu spin-off….. pra Bleach só vai restar o “Aleluia” coletivo quando o último cap sair e o que deveria ser um marco na Jump será pra sempre o exemplo clássico de como não cagar com uma história inteira. Kubo não se ajuda, simples assim.

  • Acho que é opinião geral que Bleach já foi melhor. Mas tem muita coisa injusta nesse comentário sobre a obra.

    Primeiro que as coisas fazem sentido, sim, em Bleach. Ichigo ser híbrido de tudo um pouco é porque ele é o protagonista, é o motivo do mangá, oras, e a finalidade disso ainda está para ser explicada. Goku ser o pica das galáxias em DB mesmo não sendo o príncipe dos sayajins, Naruto ter uma quantidade de Chakra maior que o normal e ser o “predestinado”, Luffy ter se tornado o monstro que se tornou… enfim, é Shounen.

    Vaizards lutaram, alguns perderam (Shinji fracassado-mor, Rose, Kensei), alguns ganharam (Hacchi mito) e ainda vão voltar a lutar. Também não entendo o porquê depositaram tanta fé neles, como se fossem algo mais que capitães. Acho que esperavam um boost com a máscara gigante assim como ocorria com o Ichigo, mas esquecem que o Ichigo é diferente dos demais. Ninguém, talvez exceto Zaraki, Yama, Yhwach e Aizen (ou seja, os tops do mangá), tem uma quantidade de reiatsu comparável ao do protagonista.

    A máquina amplificadora de Reiatsu, para o leitor mais desatento, não tem lógica. Mas se recuperarem os capítulos passados, na saga Hueco Mundo, Szayel fazia experiências nesse sentido e, quando foi derrotado, Mayuri invadiu seu laboratório. Isso foi pra trollar o Urahara, meio que um revide do Mayuri nesse sentido, pois é sempre o Urahara que trolla o Mayuri.

    Ukitake sempre teve a tal da doença, nunca muito bem explicada (ou seja, foi deixada “no ar” pelo autor, um gancho para o futuro que chegou). Engraçado que, durante a guerra em FK, Wonderweiss atravessa o pulmão de Ukitake e este “milagrosamente” sobrevive. Agora sabemos que ele tem um Deus no Pulmão. Não são coisas tiradas do nada.

    A saga Fullbring, embora a maioria não goste, eu curti, achei bem desenvolvida a trama. Todo aquele thriller proporcionado pelo Tsukishima foi bem montado pelo Kubo, embora era óbvio que o Ginjou era um traidor desde o começo. “Ah, mas porque a SS não interferiu antes?”. Notem: a unica maneira do Ichigo despertar o poder Shinigami que ele havia perdido era desenvolvendo o Fullbring, e nada melhor que os próprios para lhe ensinarem isso. No momento que este despertou, a Rukia chegou e os acontecimentos levaram onde levaram. “Ah, mas o Ginjou roubou o poder Fullbring já havia sido roubado.” Não na sua totalidade. A habilidade do Ginjou é pegar a essência. A fagulha continua com a pessoa. Da união dessa pequena porção com o poder dos capitães, tcharam, está de volta o poder do morango.

    São coisas simples que, por Bleach ser uma leitura aparentemente mais rápida e superficial, se perde. Por isso que é necessário atenção e, principalmente, desconfiar de tudo o que o Kubo põe no papel. Qualquer detalhe importa. Ele não se esmera em design dos personagens, troca de roupas e expressões em detrimento do cenário à toa. Tudo tem um significado. O porque da roupa do Ichigo mudar, por exemplo, está intrinsecamente ligado ao fato dele não usar mais a máscara. Enfim…

    O que ficou ruim em Bleach: o Final Getsuga Tenshou e a prisão do Aizen (tosco, forçado); a elaboração dos Stern Ritters (personagens que saíram do nada e para o nada irão, embora há sinais de que o papel deles nessa guerra ainda não terminou); Byakuya virar carne moída e sobreviver; a Guarda Real tomar uma tunda de Stern Ritters “de elite” (nada indicava essas separações de poder entre os SR e, porra, era a fucking Guarda Real, que tinha o poder de toda a SS em 5 indivíduos).

    Prestem mais atenção em Bleach. Não é essa leitura fácil que vocês acham.

  • Achei a analise totalmente dramatizada e superficial. Bastante injusta com toda a obra escrita. É como cuspir no prato q comeu.

  • joao

    dos mesmos criadores de 5 minutos em namekosei, ichigo vs ywach