Editorial Nanquim – Afinal, precisamos conhecer o mundo!

editorial nanquimMe dê a mão, pra fugir desta terrível escuridão.

Tudo começou no Fest Comix deste ano, o qual fui com a Miyuki. Lá estava eu, passando vontade por ter pouco dinheiro no bolso e muitas vontades nos olhos, quando ela me solta uma frase interessante do tipo:

“Eu acho tão legal você gostar de tantas coisas diferentes e não se prender só a um estilo.”

E de fato aquilo foi curioso. Minha cesta de compras tinha apenas um mangá e muitos encadernados de Marvel, DC e Vertigo. Claro que o fato de hoje trabalhar na Panini e ganhar todos os mangás da editora ajuda, mas eu continuo colecionando os mangás da JBC ou da Nova Sampa, por exemplo, então não foi um corte completo.

iZombieO fato é que fiquei pensativo naquilo e sempre quis a oportunidade de falar mais sobre. Foi então que na última semana a mesma Miyuki deu início aqui no Chuva de Nanquim a coluna “OffTopic”, onde falaremos de diversos assuntos, não só mangás.

Eis que me deparo com um ano fantástico do mundo nerd pra mim. Temos notícias de séries incríveis, de belos hypes por parte dos estúdios Marvel e DC, pelo final da saga de Jogos Vorazes, por games espetaculares sendo lançados e, claro, pelo retorno de Star Wars. Aliás, vocês já pararam para ver a quantidade de material que autores e artistas japoneses divulgam e se inspiram em tais obras? É absurdo. Mangás atuais de sucesso como Boku no Hero Academia ou One Punch-Man claramente mostram a paixão do oriental por super heróis. A cultura ocidental cada vez mais se mescla ao oriental e nos adiciona produções incríveis. Avatar – A lenda de Aang, Pacific Rim, as diversas histórias que seguem a escola mangá nos quadrinhos americanos. Sabia que Stan Lee está trabalhando em um projeto exclusivo no Japão? Pois é.

Então eu me pergunto: por que ficamos fadados apenas ao que nos é comum? O que nos está sempre entregue de bandeja?

wonderwoman supermanO Chuva de Nanquim não é mais o mesmo, eu sei. E não necessariamente essa seja uma visão negativa da coisa. Graças a nova administração da Miyuki, de nossos redatores mais que esforçados e de um novo fôlego em nossa dedicação, o Chuva de Nanquim segue apresentando conteúdo constante, todos as semanas, quiçá todos os dias. São resenhas, notícias, comentários, curiosidades, textos que agregam.

Mas queremos mais. Vamos aos cálculos. Trabalho de 8 a 9 horas por dia, quando não mais. Gasto cerca de 3 horas por dia no transporte. Tento dormir por volta de 6 horas. Gasto ainda mais 2 ou 3 horas com cuidados básicos naturais. Resumindo: tenho pouquíssimo tempo disponível. E nem sempre estou disposto a usar esse tempo pra ler um mangá ou pra assistir um anime no meio do transporte. Gosto muito de ler livros, ler comics, ouvir música. Gosto de ir ao cinema, de navegar no Netflix, de assistir um filme antigo no meu HD de downloads. Gosto de gastar horas nos meus videogames. Eu gosto de conhecer o novo. E por que não mostrar o novo para vocês?

O Chuva de Nanquim vive em constante mudança, isso é um fato. Os posts hoje se diferenciam muito de dois ou três anos atrás. Colunas não existem mais, outras foram se aperfeiçoando e outras mudaram totalmente de cara. Isso é bom. Não caímos na monotonia. Isso nos dá ainda mais ânimo de produzir conteúdo pro site.

marceline-bubblegumSabemos também que esse tipo de coisa enfrenta um grande preconceito por parte dos leitores. Alguns olharão esse cabeçalho do Shazam, meu segundo herói favorito, e passarão batido. Se até tokusatsu a gente tenta falar aqui e recebe uma baixa recepção, imagina só falar do último episódio de Hora da Aventura? Nossa, lembro quando mudamos o cabeçalho do site para o tema deste desenho e alguns só faltaram aparecer na frente da minha casa armados com enxadas e tacos de baseball.

Mas isso faz parte. Tudo que é novo assusta, é estranho, não faz parte do nosso conteúdo. Estamos cientes disso.

Obviamente não vamos chegar da noite pro dia e parar de falar de animes e mangás no site. Longe disso. Nem é nossa ideia. Eu amo mangás, eu amo animes, eu amo a cultura pop japonesa. Eu vivo disso e trabalho disso, oras. Eu amo meu trabalho! Mas não faz mal nenhum ver um monte de coisa legal que o mundo inteiro tem pra gente. Conhecer, se informar, descobrir e se encantar. Foi assim comigo, quem sabe não seja com alguns de vocês?

2772994-30Esse final de ano será de “colocar a casa no lugar” aqui no ChuNan. Eu a a Miyuki estamos trabalhando duro pra isso, podem ter certeza (ela principalmente, já que tudo que vocês andam vendo se movimentando é graças ao esforço dessa garota que tem se dedicado demais). Amamos este site e faremos de tudo para que continue a ser um dos melhores e mais divertidos points para você, leitor. É isso que queremos. Em 2016, muita coisa nova vem chegando. Graças a essas ideias mirabolantes, textos diferentes e temas que vão apresentar cada vez mais conteúdo e agregar pra todo mundo. Fiquem de olho em tudo que o Chuva de Nanquim guarda para vocês.


PS1: Obrigado, Miyuki, por ter falado aquilo naquele evento, e por ter me dado ainda mais ânimo em colocar essa ideia pra frente nos últimos dias. Seu namorado é meio doido, mas ainda bem que você entende.
PS2: Força, Luk!
PS3: Caras, o encadernado do Shazam dos Novos 52 que a Panini acaba de lançar no Brasil é incrivelmente bom. Leiam e entendam porque eu gosto tanto desse personagem!
PS4: Falando em PS4, compro Fallout 4 ou Assassins Creed: Syndicate? Aceito dicas.
PS5: Caiu no Horto… É CAMPEÃO!

Abraços e até a próxima.

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post