Mangá ‘Ninja Slayer’ termina em janeiro no Japão com 14 volumes

Mais um título da Panini se despede.

A revista Comptiq está anunciando mais um mangá chegando ao final no Japão. Trata-se de Ninja Slayer, que se encerra neste mês e terá 14 volumes no total – os volumes 13 e 14 serão lançados simultaneamente no Japão em 2018. Informações adicionais sobre a franquia serão divulgadas em janeiro, na nova edição da revista, provavelmente com uma nova série spinoff.

Ninja Slayer é uma série com arte de Yogo Yuuki e roteiros do americano Bradley Bond (que concebeu a série original em novel) e de Tabata Yoshiaki (autor também da série Akumetsu). O mangá é serializado desde 2013 na Comp Ace, da Kadokawa Shoten, e tem 12 volumes até o momento. No Brasil, a série é publicada pela editora Panini, que conta com 7 volumes encadernados no momento. Um anime para web, de 26 episódios, foi lançado em 2015 pelo estúdio Trigger.

Ninjas eram conhecidos como impiedosos semi-deuses, governando o Japão com suas artes marciais na era da tranquilidade ninja. Mas alguns cometeram uma forma proibida de harakiri, armazenndo suas almas no Templo Kinkaku para uma futura ressurreição. Sua história perdida foi falsificada e escondida, e a verdade sobre estes ninjas foi esquecida há muito tempo. Agora, no futuro, onde a universalização da tecnologia cibernética e redes eletronicas são “Deus”, de repente, as almas de ninjas sinistros, ressuscitados de milhares de anos, são desencadeadas nas sombras escuras do Neo-Saitama. Fujikido Kenji, é um assalariado cuja esposa e filho foram mortos em uma guerra ninja. Em um encontro com a sua própria morte, Fujikido é possuído por uma alma ninja enigmática. Fujikido engana a morte e se torna o Ninja Slayer. Um ceifador destinado a matar ninjas maléficos, empenhado em uma guerra pessoal de vingança. Situado no submundo distópico do Neo-Saitama, um combate mortal está prestes a se iniciar.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Franciane Lohmann

    Tá tudo errado na notícia. Ninja Slayer não tem 13 volumes, tem apenas 12.
    alem disso os volumes que serao lançados juntos não sao o 14 e o 15 que voces disseram e sim o 13 e o 14.

    E de onde vcs tiraram que terá 15 volumes? todos os sites dizem que ele acabará no 14.

    • Raul Leyton

      Calma Fran amor.