Eu Recomendo #05 – O mundo adulto dos mangás Seinen

Recomendo SeinenConheça agora algumas das melhores histórias de um universo voltado para maiores…

O Eu Recomendo apresenta mais algumas dicas para vocês. Ao invés de animes, são mangás. Isso mesmo, vamos estimular a leitura dos nossos seguidores. Como tema escolhido hoje, ficamos com os mangás seinen, aqueles que geralmente são feitos pensando em um público mais adulto. Porém, assim como havíamos dito no primeiro Eu Recomendo, os ocidentais acabaram por “adaptar” as demografias como “gêneros”. Logo, tudo que se diz seinen, se subentende como “adulto”. Não que não seja assim, mas também não quer dizer que seja. Sempre existem suas exceções, e é sempre bom deixar isso claro. Inclusive muitos shounen parecem ser seinen e confundem muitas pessoas.

A questão é: a temática do seinen geralmente é melhor trabalhada, exige um “raciocínio” muito maior do que um shounen na maioria dos casos (sempre existindo exceções, vale ressaltar) e em alguns casos até mesmo o traço é característica marcante desse tipo de história. Em breve teremos uma matéria especial para vocês falando mais sobre demografias x gêneros, aguardem. Mas chega de papo e vamos ao que interessa: as recomendações. Não se esqueçam de deixarem suas opiniões e recomendações próprias no final!

vagabondVagabond

Autor: Takehiko Inoue
Em andamento com 35 volumes encadernados
Publicado e cancelado no Brasil pela Conrad

Sinopse: Vagabond conta a historia de Matahachi e Takezo, que saíram da pequena vila de Sakushu para se tornarem famosos mas acabaram derrotados na grande batalha de Sekigahara e quase não sobrevivendo. Os dois são salvos por uma mulher e uma garota, após uma série de eventos Matahachi foge com as duas mulheres deixando seu amigo para morrer contra vários bandidos. O que ele não esperava é que esse amigo fosse muito forte e acabasse saindo vivo. Takezo volta a sua vila para avisar a mãe e a noiva de Matahachi sobre seu paradeiro, mas acaba virando um criminoso procurado e após uma série de eventos ele acaba mudando seu nome, virando Miyamoto Musashi, passando a cruzar o país para lutar contra os guerreiros mais renomados para se tornar conhecido como um “Invencível sob o Sol”.

Comentários: Apesar da minha sinopse porca, Vagabond é um dos melhores mangás com lutas de espadas que eu já li, contando com uma história emocionante e batalhas maravilhosas. O mestre Takehiko Inoue está com os traços cada vez mais incríveis e se apóia na história do livro “Musashi” escrito por Eiji Yoshikawa (sim, para os que não sabem Miyamoto Musashi realmente existiu e é um dos mais famosos samurais do Japão). O mangá foi publicado aqui no Brasil, mas foi uma passagem meio complicada: ele foi lançada no formato meio tankohon e depois foi lançado uma edição definitiva em paralelo. Acabou que o formato padrão foi descontinuado e a edição definitiva virou a principal por pouco tempo, pois ela acabou parando também. Infelizmente não acho que ele vá voltar por aqui, uma tristeza pra quem fica com a coleção pela metade.

giant killingGiant Killing

Autor: Tsunamoto Masaya
Em andamento com 28 volumes encadernados

Sinopse: O time East Tokyo United está em uma grande crise e para resolver isso seu administrador geral resolve colocar todas as suas esperanças em um ex-jogador do time, chamado Takeshi Tatsumi. Ele agora é um técnico que conseguiu a incrível façanha de tornar um time amador em um time vencedor que está classificado entre os 32 na FA Cup (algo como a nossa Copa do Brasil). Agora Tatsumi vai tentar fazer a mesma coisa com o fraco time do ETU e realizar a matança dos gigantes times da primeira divisão do futebol japonês. O grande problema é o grupo de jogadores e parte da torcida, que não está muito satisfeita com parte das mudanças que ele irá fazer.

Comentários: É muito difícil de se achar uma boa história com futebol, seja em filmes, animes ou mangás. Não sei se é porque eu convivo com o esporte por toda a minha vida e consigo ver algumas coisas exageradas, como em Super Campeões que é um anime divertido, mas tem algumas coisas a la Dragon Ball que me incomoda muito e o acaba tornando mais fantasioso do que deveria ser. Só que ai surgiu um anime de 26 episódios chamado Giant Killing e… Que história fantástica! Nada muito fantasioso demais, nada forçado, a animação excelente e personagens carismáticos…o único ponto fraco é que não conta toda a história, cortando algumas partes (nada que torne o anime chato, apenas algumas passagens). Foi aí que resolvi recorrer ao mangá e posso dizer que a leitura vale muito a pena. As partidas são mais reais, tem muito mais a ver com a realidade do futebol e deixando o leitor que gosta do esporte muito mais familiarizado com a história, se tornando o melhor mangá sobre futebol para mim.

planetesPlanetes

Autor: Yukimura Makoto
Finalizado com 4 volumes encadernados

Sinopse: No futuro as viagens para o espaço não vão ser algo tão complicado e difícil de se fazer, tornando viagens para fora do planeta normais mas que trouxeram um novo problema: Lixo espacial. Pedaços grandes de escombros, satélites fora de uso e outras coisas acabam flutuando perigosamente em órbitas baixas e podem causar um grande acidente se algum desses pedaços de lixo bater em uma espaçonave. Para prevenir isso existem as naves de destroços, a que vamos seguir é a DS-12 ou conhecida como Toy Box. O mangá conta a história e sonhos da tripulação dessa nave.

Comentários: Eu adoro ficção cientifica e Planetes é tudo aquilo que os fãs do gênero gostam de uma história no espaço. Eu peguei o mangá por ser uma leitura rápida, apenas 26 capítulos e eu não esperava tamanha qualidade. Faz muito tempo que eu li o mangá, mas já peguei novamente para fazer essa sinopse e pra mergulhar novamente nesse universo maravilhoso. Recomendo para todo mundo mesmo e que tal alguma editora pensar em trazer pra cá? Ele já foi publicado na Itália pela Panini. Sonhar não custa. A série também ganhou um anime maravilhoso de 26 episódios que vale a conferida. Você também pode conferir uma resenha completa aqui mesmo no Chuva de Nanquim.

genshikenGenshiken

Autor: Kio Shimoku
Em andamento com 14 volumes encadernados
Publicado no Brasil pela editora JBC

Sinopse: Sasahara Kenji está em seu primeiro ano na universidade e precisa entrar em algum clube. Os que lhe interessam são os voltados para mangás e animes, mas ele tem um pouco de vergonha em admitir que é um otaku. Após dar uma olhada nos clubes ele decide dar uma olhada em um chamado: A Sociedade para estudos da cultura visual moderna ou Genshiken. Lá dentro ele acaba encontrando um grupo de garotos bastante peculiar e uma mulher que é a namorada de um dos integrantes, só que ela acha que todos são um bando de perdedores e só está lá para ficar ao lado do namorado.

Comentários: Genshiken é um dos meus mangás Slice of Life preferidos, lotado de referências ao mundo otaku e aborda tudo com bastante naturalidade, sem ficar clichê demais. A história aborda desde videogames, mangás e vai até hentais e cosplay. Os personagens são carismáticos demais, eu consigo gostar de todos os integrantes originais do Genshiken e chegam a me emocionar quando eles vão se formando e ficando cada vez menos presentes na história. O mangá parecia ter chegado ao seu fim no volume 9 mas a autor retomou a historia em uma nova fase, levando aos fãs ao delírio.

20boys20th Century Boys

Autor: Urasawa Naoki
Finalizado com 22 volumes encadernados
Publicado no Brasil pela editora Panini

Sinopse: Em 1969 um grupo de garotos criou uma base secreta, onde eles poderiam ouvir músicas, ler mangás e ver revistas de sacanagem. Lá eles criam um símbolo de sua amizade, diziam que qualquer um que conhecia esse símbolo era um amigo de verdade. Em 1997 você encontra um desses garotos já crescido: Kenji Endo cuida da sua loja e de sua sobrinha, que acabou sendo abandonada. Enquanto ele caminhava ele encontra um símbolo, que lembra bem o símbolo do seu grupo, mas já fazia tanto tempo que ele nem deu muita atenção… Mal sabia ele que aquilo era o começo de algo muito maior, envolvendo uma seita religiosa e um possível fim do mundo

Comentários: O último, mas não o menos importante. Para mim o melhor mangá de mistério que eu já li. 20th Century boys é genial e eu sinto que não pude me expressar bem nessa sinopse. Eu considero obrigatório ser lido para quem gosta de mangás, a historia vai te deixar grudado na cadeira e você vai ler os 22 volumes o mais rápido possível para descobrir logo qual é a identidade do amigo e como eles vão resolver tudo. O mangá começou a ser lançado pela Panini e você confere a resenha do primeiro volume aqui.

por Luk

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post