Checklist – Setembro / Outubro de retornos e lançamento na Panini

A volta de As Estrelas Cantam, Kekkaishi, Homuculus e o lançamento de O Mito de Arata. E um desabafo como leitor.


Para não perder o costume, depois de cerca de 2 semanas do Checklist da JBC, cá estou para o checklist comentado da editora Panini. Mês agitado, principalmente por conta dos retornos de alguns mangás aguardados por nós, além da estréia de outro. Também quero aproveitar o espaço hoje para fazer um pequeno comentário que mistura um pouco esse “espírito” de quem faz essa postagem mensalmente e ao mesmo tempo de um “eu-leitor” insatisfeito com o nosso mercado. Talvez até por esse motivo, pouca falação aqui no começo para compensar lá no final. Acho que justamente pelo checklist ser um dos nossos posts mais esperados por vocês, que eu acredito que a opinião que darei seja válida, mesmo que somente para nós. Queria muito ver a participação de vocês nos comentários, ver quem concorda ou não.

Então chega de papo e vamos aos comentários. O crédito das imagens e das infos vão para os Boletins da própria Panini e do blog Panini-Fã.

Air Gear 3 de Oh Great!

Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 32 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 216 páginas

Preço: R$ 10,90

Air Gear 3 chega às bancas com a credencial de carro chefe da Panini no mês, e no ano, porque não? Já disse aqui que ele é o grande protagonista da editora enquanto ela guarda os principais lançamentos para um futuro próximo (ou não). E mesmo esses lançamentos causando grande impacto ou não nos leitores, Air Gear já deve se manter como um sucesso de qualquer maneira. Os dois primeiros volumes foram um show da editora. O primeiro com as páginas coloridas e o segundo, mesmo sem as cores, com uma ótima impressão e uma boa padronização, bem como tradução e afins. Enfim, pra quem diz que a Panini não lançou coisas grandes esse ano, Air Gear chega para dizer o contrário.

Naruto Pocket 16 de Masashi Kishimoto

Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 56 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:11,4 x 17,7 cm, 192 páginas

Preço: R$ 8,50

Sou curioso pra saber como são as vendagens da versão pocket de Naruto. Com certeza ele vende menos que a edição normal, isso não há muita dúvida. Mas mesmo assim, será que rende um bom lucro para a Panini? Também não dúvido. Naruto se estamparem até no papel higiênico e venderem como pergaminhos devem vender bem. É uma série de sucesso, e tem seus méritos. Quem ainda não coleciona, corre que ainda dá tempo de achar as primeiras edições por aí facilmente. Essa é a edição 16 nacional, lembrando que a versão “standard” se encontra no volume 50. Já sabem que podem tomar muitos spoilers no caminho, não é?

100% Morango 14 de Mizuki Kawashita

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 19 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

Depois de se tornar bimestral, chega agora o volume 14 do nosso ecchi favorito das bancas, 100% Morango. Com essa edição, só nos faltam mais 5 edições para finalizarmos a série. Já aviso que a história desse mangá tem uma mudança muito grande a partir de um certo ponto, e aqueles que compraram unicamente pelo fanservice podem se decepcionar um pouco com os rumos que as coisas tomam. A arte de Mizuki Kawashita, misturada com um romance muito gostoso de se ler, prometem ser o grande destaque dessa reta final do título. Espero não ver muitas decepções da galera com os resultados finais da leitura.

Berserk 69 de Kentaro Miura

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 35 volumes, 70 brasileiros (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 120 páginas

Preço: R$ 5,90

Miura e seu estilo doentio chegam mais uma vez às bancas na edição 69 (hihi), ficando muito mais próximos do encostamento da edição brasileira na japonesa. Já disse aqui uma vez e reforço: seria muito bom a Panini relançar esse mangá em tanko quando ele estivesse pareado com a coleção original. Tenho certeza que o tio Miura não vai se esforçar muito pra continuar o mangá até lá e os novos volumes devem demorar um pouco. Claro que já sabemos de todo o trauma do leitor brasileiro com coleções que surgem em “novos formatos”, mas vamos concordar que um tanko inteiro seria muito melhor do que esse pequeno guerreiro que já durou nas nossas bancas por tanto tempo, não é? Eu pelo menos apoio a idéia.

Black Bird 9 de Kanoko Sakurakouji

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 14 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Black Bird! Meu shoujo favorito nas bancas atualmente (tudo bem, eu também tenho uma queda por Kimi ni Todoke). O volume 8 chega com essa capa… err… Bem, com essa capa. Isso não muda o fato que o Kyo continua sendo o melhor protagonista dos últimos shoujos publicados aqui, e podem me tacar quantas pedras quiserem. Será que teremos alguma pausa para renovação de contrato nesse espaço de tempo?

Dorothea 4 de Cuvie

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 6 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 176 páginas

Preço: R$ 9,90

Dorothea chega à sua segunda metade, e assim como grande maioria dos títulos “pequenos” da Panini nesse ano, divide muitas opiniões do que seria bom e ruim. Acho que já recomendei aqui uma vez, mas para os interessados, procurem mais informações no post da Beta sobre o mangá, acho que a opinião dela pode ser mais esclarecedora do que eu como não-leitor (sim gente, eu também tenho problemas financeiros e não dá pra comprar tudo). No mais, a série segue firme até agora e não houve nenhuma “paralisação” ou “espaçamentos” entre seus lançamentos. Parece estar tudo indo bem… Parece…

Maid-Sama: Sua excelência, a garçonete! 3 de Hiro Fujiwara

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 12 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 11,4 x 17,7 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Outro grande lançamento da Panini esse ano, Maid-Sama também chega credenciado como um dos principais títulos da editora em 2011. Ao contrário da concorrente, os shoujos ainda parecem ser uma das grandes armas da Panini e os investimentos não param. Aliás, Kaichou é um shoujo daqueles que agrada ambos. Não tem o seu lado “meloso” que alguns não gostam e as cenas de comédia são muito boas (não vamos comparar com Ouran porque é covardia). Eu particularmente recomendo ele com facilidade pra quem procura uma leitura despretenciosa. Mas… esse logotipo ainda não me agrada. Parece que a Panini jogou isso no Power Point, escolheu a primeira fonte de WordArt que apareceu e deixou assim mesmo. Mas enfim, não vou comentar dinovo de designers nas editoras pois vou começar a parecer chato (não que eu não seja).

Brave 10 7 de Kairi Shimotsuki

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Eu não compro Brave 10. E acho que nunca havia me interesado pelo título. Mas confesso que a série ganhar um anime no próximo ano me fez mudar de idéia e vou começar a providenciar o mangá no Fest Comix. Esse é seu sétimo volume, penúltimo da série. Ainda não sabemos se a Panini se interessará em trazer a continuação direta, intitulada de Brave 10 S, ou se teremos que “morrer” aqui no oitavo volume. Caso seja a segunda opção, uma pena. Eu ainda confio, uma vez que a editora já nos trouxe continuações de séries como Trigun e Fullmetal Panic (mesmo que essas tenham uma grande turbulência). vamos esperar pra ver.

Sugar Sugar Rune 7 de Moyoco Anno

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 176 páginas

Preço: R$ 9,90

Açúcar, Açúcar 7. Muito açúcar, muita doçura, muita ternura. Isso é Sugar Sugar Rune. Não é um mangá do meu gosto, já disse muitas vezes, mas parece ter aberto caminho para um bom segmento na editora, que são os mahou shoujo. Com seu penúltimo volume chegando nas bancas, quem sabe não possamos ter a esperança de ver por aqui o tão sonhado Shugo Chara (que só eu peço, tudo bem, aceito) e o amado e adorado Sailor Moon? Não custa sonhar.

07-Ghost: Sete espectros 2 de Yuki Amemiya e Yukino Ichihara

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 208 páginas

Preço: R$ 9,90

Com um pouco (muito) atraso, 07-Ghost 2 chega às bancas. Não sei qual foi a recepção desse título pelo público, mas não sei se vi das melhores opiniões registradas por aí. sinto que só o fandom realmente ficou feliz com a publicação, mas não me pareceu um mangá que tenha atingido em cheio todos os esperados. Acho que é normal, e claro que foi uma aposta arriscada da editora, e ela com certeza sabe dos seus riscos. Não acho que ela vá cancelar ou nada do tipo. Já tivemos títulos piores nas bancas e que foram até o final. O que deve dificultar é a chamada renovação contratual (como acontece com Otomen). No mais, continuarei comprando pois acho a série uma das mais divertidas do gênero. Assim que ler o volume 2, prometo uma resenha para vocês.

Zone-00 2 de Kyujyo Kiyo

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 216 páginas

Preço: R$ 9,90

Zone-00 é difícil de descrever até mesmo no checklist. Alguns me disseram que o segundo volume da série muda muito e toma um rumo. Bem, espero, realmente. Porque como disse aqui no review do volume 1 nacional, foi um mangá que me causou uma estranha sensação de ruim e bom ao mesmo tempo. Fiquei decepcionado, mas ao mesmo tempo consegui dar algumas risadas. Os personagens tem carisma, o traço do título é ótimo… Vamos apostar e ver no que dá. A propósito, todas as capas desse mangá são lindas. E quando tem que elogiar, eu também sei fazer: nossa edição é muito mais bonita que a americana. Parabéns dona Panini.

Homunculus 13 de Hideo Yamamoto

Periodicidade: Bimestral – Completo no Japão com 15 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 224 páginas

Preço: R$ 10,90

Mês de retornos na Panini. Vamos começar falando de um dos seinens mais esperado pelo povo (mesmo eu esperando mais MPD Psycho). Homunculus chega às bancas na sua 13ª edição, a antepenúltima tendo em vista que o mangá se concluiu na edição 15. Claro que fico contente da Panini trazer o título e, provavelmente, concluí-lo de uma vez. Mas ao mesmo tempo fico triste em saber que tantos outros títulos que estiveram parados por muito mais tempo ainda não tiveram a atenção merecida pela editora. É o caso do próprio MPD Psycho, Otomen e até o falecido e esquecido Fullmetal Panic Sigma! Sei que existem diferenças na hora da negociação de alguns títulos, mas de qualquer maneira acho que uma explicação seria cabível por parte da editora. Mas deixo parar falar isso mais para o final. O importante é que Homunculus voltou para a alegria dos fãs da série.

As Estrelas Cantam 5 de Natsuki Takaya

Periodicidade: Bimestral – Completo no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 224 páginas

Preço: R$ 9,90

Outro mangá a retornar é As Estrelas Cantam. O volume 5 volta às bancas depois de uma pausa incomoda do título. Lembrando que o mangá foi concluído com 11 volumes, portanto agora a possibilidade de ele seguir até o final sem pausas é maior. Mas como se trata da Panini, todo cuidado ao se dizer isso é pouco. Não dá pra confiar, infelizmente.

Kekkaishi 13 de Yellow Tanabe

Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 35 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Kekkaishi voltou! Mas junto com ele, as más notícias também. Segundo o blog Panini-Fã, a periodicidade do título agora é trimestral. A Panini como sempre não se pronunciou sobre o caso. E duvido que se pronuncie, como sempre acontece. Kekkaishi é um ótimo título, reforço que para mim é o melhor de 2010 da editora, mas para que isso tenha acontecido, só existem duas hipóteses: o mangá está vendendo mal ou a Panini está testando uma nova periodicidade. Sinceramente, queria que o segundo fosse o que acontece, mas acho que a primeira possibilidade não é descartada. Não reclamo da periodicidade ser trimestral, pelo contrário, até gosto, mas acho que se o motivo for a venda negativa é uma estratégia suicida. O que se passa na cabeça da Panini?

O Mito de Arata 1 de Yuu Watase – LANÇAMENTO

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Arata. Acho que o título que mais me surpreendeu até agora dos lançamentos da Panini de 2011. Tudo bem, tem as credenciais da autora e tudo mais, mas é um dos que eu não poderia imaginar. De qualquer maneira, é um bom título para a diversidade de nossas bancas e deve ter também sua parcela de fandom no meio pelo nome da Watase. Já falei um pouco desse mangá aqui no lançamento, e assim que a primeira edição chegar às bancas, review no ar para vocês. Podem cobrar!

Comentários gerais

Agora sim. Vamos ao meu discurso final. Fica aqui o meu pequeno sentimento de chateação com a Panini. O Chuva de Nanquim, o JBox, o Anime Pró, ou seja lá quem for, não queremos exclusividade sobre os lançamentos de vocês. Pelo contrário. Queremos é que não tenhamos exclusividade! Onde está a editora Panini, aquela que tem um site novo desde o ano passado e que não o mantém atualizado? Onde está a Panini, aquela que cria um twitter somente para fazer promoções e sorteios de Deadman Wonderland? Onde está a Panini, que no Facebook não mantém um contato com o leitor respondendo suas dúvidas e críticas? O que acontece com a Panini, uma editora multinacional que não tem o menor tipo de credibilidade quando falamos de anúncios? Depender da reservas de LigaHQ, dar informações “privilegiadas” ou esperar que nossos blogs/sites façam um anúncio? Que tipo de editora é essa? E não é exlusividade da Panini. JBC divulgando fotinhas “escondidas” no Facebook de editor chefe e NewPop anunciando um título à mais de 1 ano e sem dar sinal de notícias do mesmo. As editoras nacionais estão virando motivo de piada. Sim, e nós leitores estamos nos tornando os palhaços.

Enquanto as editoras extrangeiras estão se preocupando em divulgar lançamentos em eventos ou em seus sites oficiais, nós aqui ficamos dependendo do investimento inexistente das nossas na área de marketing e publicação. E claro, que se as vendas forem baixas é culpa do título ruim. Nunca pela falta de divulgação.

É uma pena ver o nível que chegamos hoje. Com o caso de Kekkaishi, por exemplo, que não possui o mínimo de respostas da Panini sobre essa mudança de periodicidade. Não queremos esse tipo de informação em um blog ou só quando mandamos um e-mail. Queremos uma resposta OFICIAL! É tão difícil de entender assim? Ou então deletem esse site e o transformem de uma vez somente em uma loja on-line. Deve ser muito mais proveitoso.

Como sempre, não espero ninguém da editora se pronunciando aqui nos comentários. Nem no orkut. Nem no Facebook. Nem no Twitter. Porque isso não existe. Assim como também não vou utilizar de “boicote” e muito menos incentivar meus leitores à isso. Mas a Panini joga tudo pro alto, e principalmente a divisão editorial de mangás da editora, nos faz ter vergonha da nossa situação atual. Uma pena. Nosso mercado está em franca ascenção, e eu tenho que repetir esse discurso idiota em todos os posts. Complicado. Só posso dizer uma coisa: L&PM, seja nossa salvação.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • A Panini está precisando de Mercadologos capacitados pois os que estão lá não desempenhando um bom trabalho a anos tire como exemplo a Dama de Pharis que levou anos para ser publicada e de uma hora pra outra veio e quem vendeu seu primeiro volume pensando que o segundo não ia sair como ficou eu acho ela uma excelente editora em termos de titulos mas em Distribuição e Marketing está bem parada no tempo criar um Twitter depois de tanto tempo é brincadeira

  • Não darei comentários sobre a divulgação de títulos das nossas editoras, afinal isso parece que virou um caso sem solução mesmo. Quanto ao que comprarei, a linda da Dorothea, o Zzzone-00, 07-Ghost, Maid-sama e Air Gear. Gostei da volta de Homunculus, mas ainda não me motiva a comprar, do jeito que a Panini é to deixando pra pegar depois que encerrar.

  • William95_lol

    Que bom que desabafou amigo =D………………….Mas infelizmente eu não creio que isso irá funcionar, ou mudar algo =/…………..Ou a editora Panini toma vergonha na cara ou vai continuar como está mesmo =/…………..
    Quanto aos mangás acho que daqui a uns 3 meses começo a comprar Kekkaishi (?)

    Fica aqui o meu abraço ……………………….Flwss õ/

    Quem quiser me siga lá no Twitter =D (ou não XD)……………………. @William95_lol

  • Concordo com você Dih, assim como você me interesso bastante pelo nosso mercado editorial de mangás e assim como todos gostaria de uma aproximação da editora para com o seu público, pois sou um consumidor dos mangás da Panini ( sim Naruto Pocket deve vender bem, aliás eu compro kkk ) compro outros títulos também e me sentiria respeitado se a editora tratasse nós seus fãs e consumidores de a altura, será que é tão dificil entrar em uma página de internet e emitir nem que seja uma nota de 5 linhas para se pronunciar?
    Bom de resto parabéns pelo blog que sempre matem o nível de qualidade. Tudo de bom! Abraço.

    Obs: Queria que a Panini trouxesse One Piece, Monster, Ao no Exorcist e Soul eater, fico na esperança…

  • Um dos melhores posts da sessão, estava inspirado né Dih? Bem, primeiro obrigado por sempre citarem meu blog aqui no ChuNan =)

    Segundo, que concordo com todo o desabafo sobre a caotica área de publicidade da Panini. É uma editora tão boa e querida por nós, mas que semper vacila em coisas bestas. Por causa de um site e da falta de pronunciamentos oficiais, eles viram alvo de chacota e comentários negativos. Não basta apenas cuidar bem e colocar bons titulos em baca, um sincronismo e boa relação com o seu público é fundamental também.

    E aquele site da Panini é horroroso e pouco pratico. O da Jbc não é grandes coisas, mas é muito mais prático e informativo. Apesar dessa editora também não usa-lo da forma que deveria.

    ps: Capa MARAVILHOSA essa ai de Black Bird. Kyo é uma personagem excelente e lindo hihihihi. Mas Usui ainda ocupa posição privilegiada <33

  • Eduardo Felipe Storto

    Palhaçada da panini ela atrasa depois lança tudo junto, ai meu bolso nao rende…

  • Post muito bom com muitos titulos que não conheço.
    Concordo com o que a roberta falou(Menos o ps).E que bom que você desabafou, eu gosto de ver pessoas que tem esse Cúmulo com as editoras brasileiras.
    Eu jà falei em outro post, mas eu gosto de ver as opiniões, que aparecen nesse tipo de post, por que quem sabe algun dia as editoras vê isso”em vez de ficar virandos os olhos” e fazem alguma coisa!Assim eles vão ganhar mais dinheiro!, porque muita gente não se conforma com os problemas sitados,
    no proprio post e vão comprar a versão americana.”Certo estão eles”

    • Ricardo FH

      É o que farei com alguns títulos. Já parei de comprar Fairy Tail (parei no 8), e Bakuman só o 1º. em breve vou comprar os americanos, quando estiver com a renda.
      Andei no site da editora Yen Press, que publica nos EUA Soul Eater, entre outros, e reparei que sai um a cada 5 meses! Eu não aguentaria esperar tanto, e muitos outros são trimestrais. Mesmo com a qualidade superior (e bota superior), não sei se compensa.
      Gostei muito de ver sua opinião Dih, e concordo plenamente, aliás o site da Yen Press, como já falei, poderia servir de inspiração para as editoras brasileiras.
      E como eu faço para botar uma foto nos comentários?

  • Thoty

    Sobre mangá
    One Piece parou na Conrad
    Nos temos que fazer uma campanha One Piece voltar na Panini ou JBC
    Como pode o mangá mais vendido no mundo ñ ser lançado no Brasil.

    So compro Air gear e Sora no Otoshimono quando sair.
    Mais confesso que esse Brave 10 chamou minha atenção

    • Ricardo FH

      Bem lembrado.
      Tem previsão de lançamento do Sora no Otoshimono?
      Não aguento esperar….

    • cara One Piece é o mais vendido no japão, não no mundo, provavelmente o mais vendido mundialmente seja o Naruto devido a maior popularidade fora fora do arqupélago nipônico! Mas quero tbm que a panini lance OP vou comprar certamente.

  • Concordo tmb, com certeza os leitores e consumidores prescisam desse contato com a editora. Já mandei uma carta que chegou a ser publicada em um dos volumes de Bleach, mas parece que esse espaço simplesmente sumiu ):
    Com relação aos mangás compro Air Gear, 100% Morango e Maid desse chekclist. Black Bird realmente me irritou e parei de comprar no 5, Kekkaishi eu tava até gostando mas como compro muitos mangás resolvi parar no 10 tmb. To com medo dessa mudança em 100% Morango, gostei muito de todos os volumes e espero que continue assim !!

    • HSKAJINO

      Cara… 100% Ichigo tem umas mudanças que pra mim valem comprar o mangá, não deixa de apelar pro ecchi, mas melhora muito na história.
      Que bom q alguém publica cartas de leitor nesse país! Eu ficava inconformado que parece q ninguém lê as reclamações nas editoras

  • tccjme@luiz_z

    100% Morango abaixou?
    Ou erraram o preço?
    O ultima edição custou R$ 10,90

    • Dih

      Foi falha minha mesmo. Obrigado por avisar. =)

  • Desse Checklist compro soh Air Gear Mesmo =P [Mangas demoram pakas pra chegar aki, nem chegou Deadman Wonderland ou D.Gray-Man ainda =/]

    Nem vou comentar sobre a falta de organização das editoras pois todos os coments anteriores jah disseram o que eu ia dizer xD

    Otimo post! Quem sabe um dia a situação muda xD

  • Fico muito feliz com o retorno de “As estrelas cantam”, mas não me interessei pelos lançamentos.

    E concordo, essas editoras nacionais estão fazendo o seu ganha pão – leitores – de idiotas.

  • HSKAJINO

    Sério msm? Eu não entendo as editoras.
    Eles tem um publico que mais que obviamente é ligado direto na internet, sabe muito, busca informação…e eles não tão nem ai pra divulgação.
    O q eles esperam? q eu fique passando na banca quinzenalmente?! ¬¬” (alias.. a cada semana, Pq tem lançamento das outras editoras) Isso aumenta minha aflição…
    Sinceramente, todos sabem que existem dois tipos de publicos distintos de mangás: os mto jovens, que tem q pedir pros pais comprarem mesmo (eu digo jovem = no máx pré adolescente) e os que gostaram quando eram do primeiro tipo e leêm até hoje (caso de qs todo mundo que lê aqui). As editoras acham que somos todos do 1o. grupo, e pior, acham que o 1o. grupo não liga pra essas coisas de divulgação, data certa, qualidade, peridiocidade… Acordem pra realidade editoras.
    Hj em dia minha prima de 12 anos é mais conectada que eu (e olha que sou formado em computação….)
    Eu compro por simples apoio ao futuro publico brasileiro e a essas editoras mal agradecidas, leio fluentemente ingles e razoavelmente japones, sendo capaz de debulhar mangás completos inteiros em dias nos manga readers online, sinto que esse apoio não é valorizado com esse desrespeito.
    Isso pq eu tava tão feliz com DW e SoraOto, não que eu ache grandes lançamentos, alias…pelo contrário: são títulos com publico alvo especifico dentro do universo de leitores de mangá (ame ou odeie, bem assim) e por isso mesmo, um novo respeito ao publico, não mais nos considerando todos iguais. Pelo visto eles nos consideram ainda todos iguais: todos ignoraveís, pelo menos não mais todos ignorantes.

  • Ricardo FH

    Você está totalmente certo. Eles não estão valorizando o público que tem, gente que compra a anos e não recebe o respeito merecido. Também entendo bastante de ingês, faço curso à quase 5 anos (desde os 12), e estou parando de comprar os mangàs nacionais, na medida do possível. Mas vou terminar Naruto, Bleach, DW e Basilisk sem dúvida (estou dando um bom lucro à Panini), mas estou em dúvida se continuo o Air Gear, pois o que mais me motivou foram as páginas coloridas, mas dizem que não terá em todos os volumes, e não assisti o anime, mas gostei muito do 1º volume (ainda não tenho o 2º), aí penso em economizar agora para pegar os americanos depois. Será que vale?
    E o Sora no Otoshimono é compra certa, até porque não foi nem lançado nos EUA (pelo que li num outro post).

  • Sei que a minha opinião é bem distante da maioria mas eu cansei. Não é possível que qualquer empresa que se preocupa com seus clientes ao ouvirem criticas busquem corrigi-las. Isso não acontece com as editorias nacionais.

    Como dizem: não comprar é deixar de incentivar o mercado nacional. Infelizmente o que acontece é que o incentivo não esta dando retorno algum.

    Sinceramente eu não consigo mais incentivar isso e não vejo luz no fim desse túnel.

    Continuo acessando o ChuNam nem por acreditar nessa evolução nas editoras, mas sim para ver o que eu devo procurar. É triste, mas hoje em dia prefiro ler scans do que gastar com quem aparenta não escutar o que eu digo.

  • 100% Morango!!!Fiquei P.da vida depois que o título virou bimestral e um que já tem volume fechado para terminar( parece que as editoras fazem isso para toturar os bolsos de otakus feito eu!!!!!).
    Tentei gostar de Black Bird , mas não deu, nada contra quem gosta, só não rolou um carinho comigo XD.
    Fiquei supresa de ver o vo.7 no checklist a alguns dias atrás , achei que editora ia dar um hiatus no vol.6 como é costume mas não, bem espero que não seja apenas um fogo de palha. De início esse mangá parecia meio chato, mas depois que se entende ele e o que significa o título Brave 10 , tudo fica mais interessante.
    Finamente 07-Ghost, esprava esse vol.2 mês passado, mas com essas editoras que pouco ou nenhum respeito tem com o público fiel se pode esperar de um tudo( sério se tivesse dinheiro dava um jeito nisso, pows!!!!!Obviamente o povo que vende isso não conheçe o teor da paixão de quem compra os títulos, tá certo que tem obrigações contratuais e direitos autorais e tudo mais, mas olha quando se quer se faz e se faz direito e bem não é isso que ocorre, quantas vezes títulos que eram para ser bimestrais e mensais apareceram magicamente com os seus primeiros volumes nas bancas só para depois ficarem em um “hiatus” forçado sem necesidades- ver primeiros volumes de D.gray man que foram para as bancas quase que simultaneamente e Kimi ni Todoke que mal apareceu o vol.1 e já veio o 2 só para sumir e depois ressugir bimestral com um vol3 em atraso e mesmo ante3s desse ir para as bancas anunciar a a capa do vol.4- cadê o senso de controle com esses títulos e o respeito conosco?Hump!-_-“).
    Zone-00 vol 2?Pxxx ainda nem consegui o vol.1 e esse quero ler.
    O caso de Kekkaishi é um típico descaso com o público, sério o título já foi concluído deixar bimestral é o mínimo, mas não, vai ser a filosofia, de vamos sugar até onde der, e agora vira trimestral, obvimante essas editoras não leêm os coments de blogs como esse mas deviam!!!! Muito difícil ver essas editoras melhorarem em algum coisa, sério e olha que elas em títulos muito bons, mas parece que como no passado não fazem bom uso disso( o que diga a Conrad com Evangelion, perdeu uma mina de ouro por puro desleixo, o pior que o mangá tinha uma qualidade e durabilidade que se espanta até hoje em ver edições em sebos totalmente bem preservadas), não ligam para os títulos em si( sério o que foi o caso de Tsubasa que levou uma vida e meia para ser concluído, ou Guin Saga que é um história super firme e que está no limbo até hoje).
    AInda bem que existe sites como a Comix ou a LigaHQ mas pows não ´é todo mundo que pode e nem sempre é possível comprar por sites assim. Ter algun bom senso do que os fãs querem é algo que editoras deveriam ficar atentas, isso não é uma brincadeira, é um produto são títulos que possuem uma clientela grande e fiel logo um feedback é necessário.

  • Gugaa

    Sinceramente, entrei neste “mundo” de comprar mangás semana passada ( com os dois primeiros volumes de air gear, e o primeiro de DW),e até então nunca tinha visto uma propaganda da panini. Quem realmente me incentivou a comprar foram vocês, chunan, com suas reviews e tal.
    Agora, estou esperando pra pegar esse terceiro volume de air gear, mas não sei quando chega as bancas, isso se tem datas definidas para chegarem lá, não sei tbm.
    Quanto aos mangás que eu gostaria que a panini lançasse, seriam Beck(Apesar de só ter visto o anime, dizem que o mangá consegue ser ainda melhor) e Psyren(Muito Foda!!!)

  • “L&PM, seja nossa salvação.”

    O anúncio dos mangás da LP&M foi o primeiro post desse blog. O Chuva de Nanquim fez 6 meses de vida recentemente. Alguém viu algo sobre Bouken Shonen ou Solanin nesse meio tempo?

    Pois é…

    • Dih

      Mas nesse caso eles já haviam falado com antecedência que seria só para o segundo semestre. Tirando que eles sempre acabam respondendo no twitter as perguntas quanto aos dois.

      • Mauricio

        E segundo semestre significa quando?
        São dois mangas que eu compro sem pestanejar!

  • Putz… há muito (5 anos) tempo atrás, me lembro de assistir BLEACH durante o trabalho, em japonês com legendas em inglês… curtia DEMAIS, mas depois de mudar de trabalho, perdi tudo que aconteceu com Ichigo… de resto, acho que perdi tudo o que tinha de interesse… alguém tem algum desenho semelhante hj em dia pra me ajudar?!

    Parabéns pelo BLOG… muito bem feito e elaborado… sensacional! Depois passeia no meu pra escrever alguma besteira também!

    []z

    • HSKAJINO

      Cara.. siga as dicas do blog =D
      Eu já disse um monte de vezes aqui, mas vale dnovo: Veja Yuyu Hakusho, Bleach é um “plágio” de Yuyu Hakusho do começo até o cap da semana passada… fla serio…. direto vc acha paralelos na história
      Um animê legal (mas cheios de cliches) que tá passando é Ao no Exocist, bem… sessão dá tarde? Divertido de ver mas pra quem já viu de tudo não adiciona nada. E é claro, Steins;Gate que é mto bom mas não é exatamente shounen (o estilo de Bleach)

  • É, não comprarei nenhum. ‘-‘

    Concordo plenamente com a critica, poxa, é tão trabalhoso assim atualizar UM site, divulgar seus lançamentos, e ter um contato mais direto com os clientes? Realmente, é revoltante isso ¬¬

  • Mauricio

    Essa coisa de não saber falar com o público é meio que uma doença da maioria das empresas no Brasil.
    Porra, os caras tem um site! Podem fazer divulgação lá, podem fazer promoções, dar notícias e deixar um fórum e comentários abertos, saber o que as pessoas acham dos títulos, poder programar melhor o que trazer.
    Aliás, os caras tem trocentos títulos entre mangás e comics nas bancas! Porque não tem uma porcaria de anúncio chamando para outros produtos da mesma editora? Eles não podem anunciar e vender nem para aqueles que já são seu público?
    Cadê também a divulgação em outras mídias? Será que é tudo tão difícil, ou é só falta de vontade? Ou então, o dinheiro já está entrando o bastante sem ter que se esforçar mais para agradar os trouxas (nós) que compram?
    Esse tipo de atitude empurra cada vez mais as pessoas pro scan.

  • Ótimo post, Dih. Daí, eu irei comprar Ichigo 100% e Air Gear (malditos traços belíssimos que ficam me seduzindo a comprar!!), e Homunculus pretendo comprar inteiro quando for finalizado, é uma série do tipo que se está em falta ultimamente por aqui.

    E, colega, falou tudo nesse desabafo! Neste quesito, a Panini ainda precisa evouir MUITO, eles são “jogados” demais com seus mangás. Apesar do acamento gráfico deles e tudo mais ser superior ao da JBC, no quesito “atendimento aos consumidores” perdem feio para ela (apesar de ser como você falou, eles ficam usando o facebook do MDG para fazer as “divulgações”).

    Temos aí, vários títulos ÓTIMOS que, graças à falta de divulgação da Panini, caíram ao cancelamento, como é o caso de EDEN e Seton, que na minha opinião, são os cancelamentos mais trágicos da editora. Mas isso vale também para a Conrad com Monster e Sanctuary.

    É por isso que estou depositando minhas esperanças na L&PM, que já vão entrar no ramo com dos títulos de extremo peso e que eu compraria de olhos fechados. Eles ainda não lançaram, mas pelo menos, respondem às nossas perguntas que fazemos a eles via Twitter. Ponto pra eles.

    PS: Mantenha distância de Brave 10, esse mangá é lixo atômico. Comprei os 2 primeiros volumes e me arrependi amargamente. Achei uma tremenda porcaria.

  • Lucas

    nao teremos BASILISK em outubro ou essa checklist é parcial ?/ e deadman wonderland eh de agosto ou setembro ??

  • Thoty

    Esse negocio de lançamento trimestral ou bimestral é mt vago.
    Aê atrasa td, vc fica perdido.
    Eu quero o dia e o més que vai estar nas bancas !!!!!

  • Taah

    é sério que a L&PM vai começar a lançar mangás aqui? :O *desatualizada*

    eles sao uma das melhores editoras de livros no Brasil, a melhor de livros de bolso; seria ótimo se lançassem mangás aqui, com certeza eles teriam ótima qualidade, tomara que isso aconteça mesmo

    as editoras de mangás daqui tem que aprender mais com as editoras de livros (nao que todas sejam perfeitas, tem muitas que nao tem respeito pelos leitores tambem), elas sempre se comunicam diretamente com os leitores, sempre deixam tudo claro, respondem todas as nossas duvidas, dao avisos e divulgações sobre os lançamentos, nao ficamos às escuras, nos respeitam, fazem (quase sempre) um trabalho com qualidade e bem feito, está faltando no Brasil uma editora de mangás que seja dessa forma, ate hoje nao apareceu uma assim, e pelo jeito nunca vai aparecer, infelizmente

    de forma geral nao tem nenhuma editora de mangás daqui realmente boa, realmente profissional, nenhuma se salva, nao existe melhores e piores, a JBC se comunica mais com os leitores, sao mais organizados, mas na parte gráfica e na tradução deixam muitooo a desejar (aquelas gírias sem-noção sao o fim), e vivem aumentando o preço dos mangás sem melhorar realmente a qualidade deles, vendem coisas mal feitas a preços absurdos (o pior é que as pessoas aceitam isso de boa, está faltando uma noção de dinheiro nas pessoas, hein). A Panini é muito boa na parte gráfica e tradução (prefiro algo ‘formal’ demais do que algo completamente ‘adaptado’ *JBC*), e na diversidade de titulos, mas é péssima na organização das datas de lançamentos, do site deles, e possuem a pior comunicação com os leitores, no caso nenhuma comunicação, o que é absurdo, eles sao uma empresa e nós somos a fonte de dinheiro deles, no minimo deveriam se comunicar com a gente, editora que nao fala com os leitores tem sérios riscos de afundar, porque perde totalmente a nossa confiança. A NewPOP prometia muito, mas sumiu, o que é uma pena, as outras pseudo-editoras faliram antes de completar um ano, e assim continua, nos restando so a JBC e a Panini ate hoje

    • Ricardo FH

      A Panini não é tão melhor na parte gráfica não, pois se você reparar no final dos mangás, na JBC ou na Panini, é a mesma empresa que imprime (uma tal de Cunha-Facchini) e a mesma que distribui (FC Comercial e Distribuidora S. A.). Pode reparar que o papel e a impressão são iguais, só não sei porque a JBC não manda imprimir na parte interna das capas e contra-capas….

  • Olá. Essa é a primeira vez que escrevo aqui, mas acompanho o blog há algum tempo. Concordo plenamente com seu “discurso”. Já queria comentar isso no post sobre Next Dimension da JBC e sua “excelente” qualidade..
    Acho que todos nós-blogs/sites de mangás, seus respectivos leitores e fãs dos quadrinhos japoneses em geral- deveríamos nos unir a EXIGIR DE UMA VEZ POR TODAS mais responsabilidade de nossas editoras. Não o boicote, pois queremos mais e melhores editoras, e não menos, não é mesmo? Exigir da JBC e da Panini mais respeito por nós, que pagamos por títulos que gostamos, mas com qualidade detestável (páginas coloridas em PAPEL JORNAL foi o cúmulo, JBC!) ou com peridiocidade surreal e com risco iminente de cancelamento (sim, Panini, isso é com você!) ou sem anúncios decentes em seus próprios sites (agora é com ambas acima citadas). Ou vamos ficar aqui esperando a republicação de CdZ e Sakura talvez com qualidade até pior que as primeiras versões? Ou ver Kekkaishi se arrastando por 5/6 ANOS até ser cancelado? E quem garante que FMP! Sigma e outros não tenham o mesmo destino?
    Repito, essa é a chance de nos unirmos e exigir mais qualidade, transparência e, acima de tudo, RESPEITO conosco. Afinal nosso dinheiro não é capim nem nasce em árvore!

    Bom, acabei me estendendo demais… Desculpe se fui um pouco grosso em meus comentários; tava a fim de desabafar também… *suspiro*

    • Ricardo FH

      Que nada, concordo plenamente, tanto que vou agora mesmo deixar um comentário no site da Panini.

  • Seme possessivo

    Será que Kekkaishi vende mal? A impressão que eu tenho é de que o título é razoavelmente popular… Mas enfim, mesmo que essa estratégia da Panini sirva para equilibrar as vendagens dela, não vai dar certo. Quem gosta do mangá vai perder a paciência e importar tudo (eu) e quem poderia gostar não vai conseguir por causa desses volumes dispersos. Quanto à total ausência de estratégias de marketing da Panini (e de outras editoras) parece ser o velho caso do cobertor curto, se cobrir a cabeça descobre os pés. E essa cultura do pouco caso com o consumidor é quase endêmica por aqui. Não sei se há uma solução para isso.

  • SonSoneca TFB

    Mesmo com o caso do descaso com Kekkaishi (que irei comprar um dia, só estou aguardando a confirmação de que NUNCA Tegami Bachi virá para o Brasil), os mangás que estão vindo para cá são títulos de peso utimamente.
    Ganhamos Deadman Wonderland, Sora no Otoshimono, Bakuman, Fairy Tail (pior tradução EVAR), Hetalia, e por aí vai. Será que veremos One Piece, Tegami Bachi, Sayonara Zetsubou Sensei e outros ainda virão para cá?

  • Concordo com o Dih com relação ao dizer tudo isso, acho que é um desabafo de todos. Eu compro Full Metal Panic Sigma e tava gostando da série até que pararam de publicar ai eu penso, pow CADÊ? Não vão falar nada? Porque eu já mandei 3 e-mails pra eles e a resposta foi que não sabiam de nada. COMOOOOOOOO? Não da, isso é palhaçada!!!!!!!!!!. Desses titulos só levo mesmo o Air Gear kkkkkkk. E uma ultima pergunta pra Panini: CADÊ OS MANGÁS PARADOS?????

  • Adrian Ganzo

    Bom dia,
    Gostaria de saber se vocês sabes se a Panini vais mesmo parar de trazer o mangá Naruto, pois hoje obtive a informação de que eles não podem mais fazer assinatura e renovação do mangá e não sabiam me dizer se iria continuar saindo nas bancas.

    • Dih

      Não, ela não vai parar de trazer Naruto. As assinaturas foram canceladas possivelmente porque o mangá agora é bimestral.

  • fausto

    As editoras brasileiras acostumaram-se a que o público procure as informações, ou seja, são preguiçosas.

  • Rozeex

    Muitas dessa informações que que o publico deseja podem causar grandes prejuízos a editora, como no caso de Kekkaishi, se as vendas vão mau eles não podem simplesmente dizer isso, pois muitos ficariam afugentados com a noticia e deixariam o titulo de lado, ao invés de melhorar a situação acabam piorando.

    Esses dias atrás li um post interessante a respeito do mercado nacional de mangás, sendo que uma das sugestões era a publicação trimestral, no site anikenkai onde foi publicado o post que faço referencia, explica o porque, e concordo com o que foi dito até acho que o caso de Kekkaishi é por estar mau das pernas tornando a mudança sensata.

    Também acho que falta um comprometimento maior das editoras com o publico mais isso deve começar bem devagar quase parando já que esse mercado no Brasil e frágil. Outra ponto que tenha destacar é que alguns títulos precisão muito de marketing, percebi isso nesse post, já que algumas (numero considerável) dessa obras eu nem sabia que estavam sendo publicadas aqui e que existiam.

  • AQUI VAI A MINHA OPINIÃO
    A Comix Book Shop, como vcs devem saber é a maior loja virtual de mangás e quadrinhos do brasil, tem suas estandes espalhadas por bienais e eventos do gênero, é muito famosa e tem bastante credibilidade por seus feitos. Só que mais do que isso, o trabalho deles é mesmo bom! A entrega é segura, o estoque é imenso, e o pessoal está sempre em prontidão, respondendo a galera no e-mail.
    Pra mim, a comix se importa mais com a venda dos mangás que as próprias editoras. Isso é ruim? Lógico que é, mas por que não se aproveitar disso, hein editoras? Por que ao invés de deixar uma outra loja online simplesmente vazar os lançamentos, vocês não dão à comix as informações oficiais do mangá em questão, e o direito de publica-las em seu site, uma coisa que vocês mesmos deveriam estar fazendo? E o melhor: já que vocês não gostam de ouvir nada vindo da boca do consumidor, podemos usar o pessoal da comix como ponte para mandarmos nossas críticas e perguntas à vocês. Quem sabe assim as coisas não correm melhor, HEIN EDITORAS BRASILEIRAS?

  • Ricardo FH

    Hoje dei uma breve passada numa banca para ver o que havia de novo, e lá estava o Next Dimension. Eu já não esperava muito, mas foi muito pior do que imaginei. Aquelas páginas coloridas são horríveis. Acho que usam o mesmo papel dos normais, mas por serem coloridas elas ficam ainda mais frágeis. Apesar de gostar muito de Cavaleiros do Zodíaco, pois foi um dos primeiros animes que assisti, jamais, NUNCA pagaria 14 reais num produto tão ruim.
    Anos atrás (mais ou menos uns 6), a Conrad vendeu uns mangás dos Cavaleiros coloridos, eles tinham as histórias de quatro filmes, O Santo Guerreiro, A Grande Batalha dos Deuses, A Lenda dos Defensores de Atena, e Os Guerreiros do Armagedon. O Papel era bem legal, parecia meio plástico, mas não chegava a ser tão espesso quanto aquelas páginas do Air Gear e do Basilisk. Eles tinham mais ou menos 150 páginas e eram um pouco menores do que a maioria, e custavam 13,90. Ou seja, eles estavam honrando melhor o nosso dinheiro, já esse ND é palhaçada.
    Tnha na banca também o Code Geass novo, a qualidade é a mesma de sempre, mas já estavam todos detonados. Custava botar um plastiquinho JBC?
    Não sei se é só nessa banca, mas por aqui (São Paulo SP), não vi Air Gear, nem Deadman Wonderland. Imagino ter a ver com o fato de serem para maiores de 18.

  • Anami

    Realmente, post ótimo. Sério, vocês além de estarem antenados a tudo para passar a informação, ainda o fazem de uma forma tão boa de se ler!
    Obrigada pela dedicação.
    E quanto as editoras, realmente, uma lástima. Quando uma delas perceber que o preenchimento dessas lacunas pode transformar os seus próprios rendimentos, aí sim, vamos ver reações das outras. Tudo gera em nome de “quem manda mais”… e como ninguém está mandando em nada, ninguém se preocupa também… que falta de ambição pra uma empresa, não é? E justo no Brasil, onde a publicidade se apresenta como das melhores do mundo. Acho que estão contratando profissionais que só retiraram seu “canudo” mesmo… Mas como troquei publicidade por medicina, não poderei ser de grande ajuda, hehe.
    Aliás, a resenhas daqui já fizeram eu mudar de idéia sobre váááários títulos ;D
    Valeu pessoal. Beijoka.

  • Mari

    Credo, um mês sem comprar nada da Panini D:

    Concordo com as críticas, essas editoras (lê-se Panini, JBC e NewPop (retiro Conrad pois não considero mais ela como um editora)) precisam de uma concorrente à altura para botar elas na linha, porque assim sem concorrência, para que se esforçar?

  • ahhahahah

    Brave 10 não é ruim. Se for fazer uma comparação com tenhjo tengue, a história não fá tantas voltas assim

  • Juliano

    TRIMESTRAL?! Kekkaishi TRImestral?! Serio, Panini…WTF? Kekkaishi é minha séria favorita, só a sombra de ideia (ou melhor, de pesadelo) de ele virar trimestral me desenima MUITO levando em conta que é uma série relativamente grande, 1 a cada tres meses, isso vai acabar só lá 2030 x_x
    Sério, acho muita sacanagem a falta de satisfação que a Panini nos dá, quando a JBC parou Hikaru no Go e Tenjoh-Tenge, eles avisaram….claro que avisaram só 3 meses depois de hiato, mas…agora a Panini nunca dá satisfação nem informação de nada, parece até que vende mangás pra fantasmas x_x

  • Nakashima

    Falou tudo. Seu comentário foi perfeito.
    E finalmenteeee as estrelas cantam *-* Torcendo para ir direto.
    E concordo plenamente com o formato do título do Kaichou, eu amooo esse mangá, e formato é horrível.
    Beijoos, parabéns pelo post!

  • Larissa

    Gostei muito do seu desabafo, pois retrata o que eu penso como leitora de Mangás no Brasil. Não sou das fãs mais assíduas, lia muito há uns 10 anos, e retomei a leitura há um ano e meio com bons títulos: Naruto, por exemplo. Mas me incomoda constatar que mesmo em 10 anos de “convivência”, por assim dizer, com o mercado de mangás no Brasil, nada mudou! Sim, senhores, nada, pois tenho a mesma dificuldade de encontrar bons volumes e, não fosse os comentários de leitores em sites como esse, eu mal saberia quais sãos as novidades. Que vergonha, gente, que vergonha, cadê as editoras que não divulgam a contento os títulos? E depois, cancelam o título sob a justificativa de que o mangá é ruim? Vamos acordar, editoras brasileiras, a alma do negócio é a propaganda, e mais: cumprir o prometido, deixar os termos claros, pois, por exemplo, As Estrelas Cantam, ficamos praticamente SEIS meses sem nova publicação, e sem notícia OFICIAL alguma por parte da Panini. Perdi as contas de quantas vezes questionei sobre o volume 05 nos canais da editora, e nada de resposta, então para quê o espaço de questionamento?? Enfim. Eu continuarei a comprar os mangás, mesmo com o caos instaurado e já fazendo aniversário (10 anos, no mínimo!) no nosso mercado editorial. Quem é fã, aguenta até isso. Mas lembrem-se, senhores editores, se querem expandir mercado desse jeito só vão atingir quem já é fã de animes, cultura japonesa, etc. Expansão de verdade, atingindo novos clientes, só repensando seriamente os meios de comunicação que utilizam. Desabafei também, rs, muito obrigada pelo espaço. Larissa – Brasília/DF

  • Mas e Kimi ni Todoke 4? Qd será lançado?

  • Pingback: Checklist – Muita zona na Panini em Outubro/Novembro | Chuva de nanquim()

  • nussa fiquei taum feliz de achar esse blog =) tava aqui, preocupada, pensando q a panini cancelou o “as estrelas cantam” e ai resolvi procurar o paradeiro e achei esse blog ! gostei do post, e do desabafo, é o q penso ! entro naquele site da panini pra saber o q ta acontecendo com os lançamentos ,e da tanto trabalho achar noticias sobre os mangas q desisto! ai dependo de blogs pra ter noticia ! brigadaum ai =)