Checklist – Muita zona na Panini em Outubro/Novembro (AT)

Lançamentos e despedidas e muita confusão em mais um checklist Panini. Bem, já estão acostumados não é?

Olha eu atrasado aqui mais uma vez. Mas dessa vez tenho um bom motivo para isso. Simplesmente não aconteceu um checklist que me convencesse. Exatamente, nenhum dos checklists que vi na internet realmente me pareciam ser o que deveria ser. E não é culpa dos sites, claro. A Panini se confunde em tantas coisas que mandar um checklist equivocado não seria lá a coisa mais estranha do mundo. E não pensem que simplesmente “deixei pra lá”: corri atrás, enviei e-mail para a editora mas não obtive retorno nenhum da mesma. Não vou dizer que queria “exclusividade” ou um “melhor atendimento” por causa do Chuva de Nanquim. Tudo que eu queria era um esclarecimento como LEITOR, o que não aconteceu. Mas são águas passadas e eu decidi fazer o checklist assim mesmo. Sei que muita gente acompanha por aqui e é um dos posts que mais gosto de fazer todos os meses. Por esse motivo, vamos fazer algo um pouco diferente.

Pra começar, esse mês teremos dois lançamentos, Sora no Otoshimono e provavelmente Karin, mangá recém “anunciado” pela editora. Isso mesmo, nada de Blood Lad por enquanto, e um título anunciado “sem querer” no twitter já vai ser publicado. Coisas que só a Panini entende, mas tudo bem.

Outra coisa que vi em outros checklists aí foi a presença de Morango 100% 14 e de Zone-00 2. Ambos os mangás já saíram nas bancas (tomando como base São Paulo, que é a fase 1 da editora), portanto não devem estar nesse checklist. Outro mangá que também estava no checklist do mês passado como vocês mesmos podem ver AQUI e que não coloquei nesse foi Brave 10 7, que deve chegar com algum atraso que também não é de se espantar por parte da editora.

Agora com certeza o destaque negativo (mais uma vez) fica por conta de Kimi ni Todoke, que deve estar sendo amaldiçoado aqui no Brasil desde seu lançamento, só pode. O volume 4 que já havia constado aqui com capa e tudo mais a dois checklists atrás, no de Agosto/Setembro, parece também constar na informação que a Panini enviou aos sites. Cada vez conseguimos entender menos. De qualquer maneira, se sair nesse mês será uma reprogramação, portanto também não colocarei na postagem para não confundi-los, ok?

Isso sem falar nos títulos que deveriam estar constando e que não estão lá (mesmo assim colocarei eles no final “por minha conta”). Uma verdadeira zona essa última lista fornecida pela editora. Enquanto a JBC vai se ajeitando no quesito “relacionamento com o cliente”, a Panini parece estar cada vez mais pra trás e demonstrando claramente a falta de interesse no consumidor. Ou isso ou estão correndo com atrasos INCRÍVEIS para soltarem ainda mais coisas esse ano.

Com as devidas alterações ditas acima, foi usado como base o checklist do JBox, incluindo as capas.

Naruto 51 de Masashi Kishimoto

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 57 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Falta pouco e estaremos do ladinho dos japoneses. Mas não deve acontecer esse ano ainda. Pode ser que esse volume 51 de Naruto seja o último da editora em 2011, ou quem sabe um volume 52 no final de dezembro. Como será que Naruto, o principal título nas bancas do Brasil, se comportará quando se equiparar com a edição japonesa? Será que a Panini vai demorar tanto para trazer novos volumes como acontece com outras séries? Estou curioso para os próximos capítulos dessa história.

Bleach 43 de Tite Kubo

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 52 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Até hoje eu não entendo muito bem o motivo da Panini ter colocado Bleach como bimestral tão cedo. Ainda faltam 9 volumes pra alcançarmos a numeração japonesa (o volume 52 foi lançado recentemente por lá) e essa numeração parece infinita, não se aproxima nunca. Diferente de Naruto que está de certa forma “próximo” e que demorou mais para mudar a periodicidade, Bleach ainda é uma incógnita. De qualquer maneira, não me importo com isso e até gosto dessa periodicidade. Além do que, Bleach não merece minha preocupação.

Deadman Wonderland 2 de Jinsei Kataoka e Kazuma Kondou

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 10 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 176 páginas

Preço: R$ 9,90

Um primeiro volume muito bom, um provável sucesso de vendas e concorre junto com Air Gear e tantos outros títulos na escolha de melhor mangá da Panini em 2011. Deadman Wonderland é isso. Para quem não viu ainda, aqui no Chuva de Nanquim tivemos uma resenha do mangá que pode ser conferida clicando AQUI. Com certeza esse mangá merece sua atenção e apesar de todas as falhas já ditas nesse post, a Panini está de parabéns pelo lançamento.

Air Gear 4 de Oh Great!

Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 32 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 216 páginas

Preço: R$ 10,90

Todas as capas de Air Gear são de fazer babar, e parece que nas mãos são ainda mais bonitas. Não muda muito nessa quarta edição do mangá. Um fato curioso para quem gosta de saber é que Air Gear era um dos títulos mais “repostos” nas stands do Fest Comix, sinal de que o mangá está mesmo fazendo sucesso e foi uma aposta muito bem sucedida da editora. Assim como Deadman Wonderland, quem não conferiu tivemos um review de Air Gear AQUI.

Naruto Pocket 17 de Masashi Kishimoto

Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 56 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:11,4 x 17,7 cm, 192 páginas

Preço: R$ 8,50

Não há muito o que comentar sobre Naruto Pocket, exceto que o mangá deve vender bem, que tem um belo serviço de revisão e até mesmo de impressão, mas que demorará séculos até chegar até a edição que realmente esperamos (ou ao menos quem compra essa versão, que não é meu caso). Fico imaginando se a Panini pretende publicar posteriormente outras versões de Naruto no Brasil como aconteceu com a sede italiana que já começou o lançamento por lá da edição “Golden” do mangá, com acabamento de luxo. Será que daria dinheiro?

Claymore 16 de Norihiro Yagi

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 20 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Claymore é um dos meus títulos favoritos da Panini e muita gente sabe disso. Portanto não há como não pensar em já preparar as lágrimas para a edição nacional encostar na japonesa. Assim como Naruto, fica a dúvida se a editora demorará muito para trazer os novos volumes. Provavelmente os contratos devem variar de uma editora japonesa para outra e isso não deve depender tanto assim da Panini (basta ver que mesmo depois de certo tempo a JBC ainda não lançou Hunter x Hunter justamente por causa da Shueisha). Esperamos uma reposição de peso. Alguém aposta em algo?

Bem-vindo à NHK! 6 de Tatsuhiko Takimoto e Keji Oiwa

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13 x 18 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Finalmente comprei NHK e poderei dar minha opinião sobre o título em breve! Faltando 3 volumes para o final (contando com esse), parece ter sido um daqueles lançamentos que poucos realmente esperavam algo e acabaram se surpreendendo. Um detalhe que eu gostaria de destacar e que nunca havia comentado é que mesmo sendo simples, acho as capas de NHK muito bonitas! Aliás, conclusão da série só em 2012 pelo visto.

Basilisk 3 de Futaro Yamada e Masaki Segawa

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 5 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 208 páginas

Preço: R$ 9,90

Pra mim o melhor mangá no quesito acabamento de títulos “normais” nesse ano de 2011. Basilisk me surpreendeu muito positivamente, tanto no que diz respeito ao mangá em si (desenho, história) quanto na qualidade que a Panini deu ao título por aqui, que eu sinceramente não esperava para um título “comum”. Se tudo correr certo, o mangá deve acabar ao lado de NHK, somente no ano que vem.

Sora no Otoshimono 1 de Suu Minazuki – LANÇAMENTO

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 12 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 200 páginas

Preço: R$ 10,90

O mangá mais polêmico dos últimos tempos à ser lançado no Brasil chegou. Lolicon? Estímulo a pedofilia? Bem, não adianta julgar um livro pela capa. Tirem suas próprias conclusões sobre Sora no Otoshimono assim que ele chegar às bancas. Claro que como sempre vocês contarão com uma review aqui para ajudarem na aquisição ou não do produto. O mangá possui 12 volumes no Japão e possui capítulos mensais. De qualquer maneira, longo tempo de vida no país, provavelmente.

Karin 1 de Yuna KagesakiLANÇAMENTO

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 14 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 168 páginas

Preço: R$ 10,90

Estou bem curioso para saber mais sobre esse mangá. Vi opiniões muito boas sobre ele de pessoas que já leram a obra completa, dizendo que é um título descontraído e leve, longe de ser algo “extraordinário” mas também que não passa perto de beirar o ridículo. Bem, é mais um mangá de vampiros, não é? Acho que o tema não está fazendo sucesso à toa. Assim como Sora no Otoshimono, vocês terão um review do título assim que o mesmo estiver nas bancas.

D.Gray-Man 19 de Katsura Hoshino

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 22 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

A não ser que tenha acontecido algum problema na renovação de contrato, não vejo motivos para esse volume não estar no checklist da Panini uma vez que D.Gray-Man foi um dos poucos títulos que nunca tiverem problemas com isso. Sempre o mangá saia ao lado de Claymore e era presença dupla garantida. Pra tudo há uma primeira vez? Talvez. Espero realmente que tenha sido só um engano da Panini. Vamos esperar pra ver. Nada de paralisação para D.Gray Man! Aí está o volume 19 com mais uma capa linda para sua disposição!

O que deveria estar no checklist?

Lembra que eu disse que iria inovar um pouco? Pois bem, pra começar essa “inovação”, a partir desse checklist criei essa partição que contará com os mangás que deveriam constar na listagem do mês da editora Panini mas que por algum motivo não está lá. Lembrando que isso será feito somente com a Panini e que não necessariamente o que estiver aqui será realmente parte do checklist. Quer dizer apenas que a editora atrasou por algum motivo ou que foi esquecido pela mesma. Assim que acontecerem atualizações da mesma, mudarei a postagem e se necessário “subirei” esses itens para a parte de cima. Curtiram a idéia? É uma iniciativa totalmente minha e espero que aprovem. Continuarei fazendo se a recepção for positiva.

Atenção: alguns podem sentir a falta de Gentleman Alliance Cross mas o mangá virou trimestral, para os que não sabem ainda.

Rockin Heaven 8 de Mayu Sakai – FINAL

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Esse mangá apaixonante deve se despedir de nossas bancas nos próximos meses. Uma agradável e doce surpresa ter a alegria de ter colecionado esse título, super gostoso e com uma história cativante e que prende muito! Rockin Heaven vai deixar saudades e uma lacuna nesse gênero nas bancas. Porém como a Panini sempre tem um shoujo novo guardado nas mangas, não devemos nos preocupar por muito tempo.

Tokyo Mew Mew 7 de Mia Ikumi e Reiko Yoshida – FINAL

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 7 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Um dos mangás mais bobinhos da Panini acaba também ao lado de Rockin Heaven. Tokyo Mew Mew é um ótimo mangá para se indicar para uma criança que está “começando agora” ou até mesmo para um adulto que busca uma leitura despretensiosa. Claro que não é um título que deve agradar a todos principalmente pelo seu visual e como mesmo disse, jeito “bobinho” de ser. De qualquer maneira, serviu para trazer as bancas o gênero mahou shoujo ao lado de Ultramaniac, Sugar Sugar Rune e outros. Mais surpresas à caminho? Será que vem Sailor Moon? Vamos esperar pra ver.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post