Fairy Tail ganha filme e mais novidades da Shonen Magazine!

Fairy Tail, Shingeki no Kyojin, Sankarea, Area no Kishi e CODE:BREAKER. Quem falou que era só a Jump que chegaria com tudo?

A produção de filmes e adaptações no Japão continuam em alta. É uma tendência desse novo público querer investir em séries já consagradas? Provavelmente. Fato é que as empresas, editoras e produtoras japonesas parecem se aproveitar disso de forma muito boa. Se dá retorno? Vamos investir. Pensamento capitalista e sincero e que por sinal, deveria ser utilizado pelas empresas daqui também. Mas enfim, vamos ao que interessa.

O ano de 2012 tem de tudo para ser um dos grandes anos para a Shueisha com boas adaptações e apostas como Kuroko no Basket, Medaka Box, a volta de Prince of Tennis e o filme de Ao no Exorcist. Mas a Kodansha não deve ficar pra trás e já aponta bons nomes para os próximos meses. O primeiro vem do maior carro chefe atual da editora, Fairy Tail. O anime que já passa dos 100 episódios e conta com uma boa audiência na TV japonesa agora terá em seu catálogo um filme que deve ter sua estréia no próximo verão japonês, em meados de Agosto. Um filme da série já era de se esperar, afinal Fairy Tail é o grande “concorrente” dos mangás Jump como Naruto, Bleach e One Piece. O mangá que é publicado no Brasil pela JBC, se encontra no volume 28 no Japão.

Além de Fairy Tail, outro grande sucesso atual da editora, Shingeki no Kyojin, mangá de Hajime Isayama publicado na revista Bessatsu Shonen Magazine e que já conta com 5 volumes encadernados (donos de vendas surpreendentes, há de se dizer) também ganhará um filme em 2013. A dúvida agora fica por conta se o filme será uma animação ou um live action! A questão do segundo deve-se ao fato de correrem boatos da gravação de um filme envolvendo pessoas fugindo de “gigantes” em Itako, cidade ao norte de Tóquio. Porém, nada confirmado ainda e resta esperar. Para quem não conhece, o sucesso de Shingeki no Kyojin vem da história de Eren Jaeger e sua irmã adotiva Mikasa Ackerman, cujas vidas mudaram totalmente após a aparição de gigantes em sua cidade natal, matando todos os seus pais e companheiros de vilarejo. Agora ambos estão em busca de vingança e combater os temidos titãs que destroem tudo e todos por onde passam.

Outro título vindo da Bessatsu e que deve ganhar uma animação para a TV no ano que vem é Sankarea, mangá de Mitsuki Hattori (o mesmo de Umisho) e que atualmente conta com 4 volumes, ainda em andamento. O anúncio veio acompanhado da edição de outubro da revista. A história de Sankarea gira em torno de  Chihiru Furuya um rapaz obcecado por zumbis e que tem um sonho de beijar uma garota zumbi (super normal, claro). Até que um dia Chihiru conhece uma garota chamada Sanka Rea e juntos tentam reviver o gatinho de estimação do garoto chamado de Baabu. Mas espera… reviver? É, alguma coisa está errada nessa história e Chihiru acaba descobrindo que Rea não é bem o que ele pensava que fosse, sendo a tão sonhada “garota-zumbi” que ele sempre quis, tornando toda a situação muito divertida e confusa ao mesmo tempo. Segundo meu amigo Douglas que acompanha o título, Sankarea é um mangá gostoso de ler, longe de ser um título gore como aparenta.

Voltando para a Shonen Magazine, chega a vez de um dos mais aguardados mangás da revista ganhar sua versão anime: CODE:BREAKER de Akimine Kamijyo e que já conta com 15 volumes encadernados. Ainda não foi confirmado a data de lançamento para a série. A série tem um roteiro digno de um roteiro para anime de sucesso: Sakura Sakurakouji é uma garota que presencia uma estranha cena em que um punhado de pessoas estão sendo queimadas vivas por um assustador fogo azul. Junto dos corpos está um rapaz que aparentemente tem a mesma idade de Sakura. No dia seguinte, ela volta até o local mas não vê qualquer sinal do que havia visto no dia anterior. Porém ao chegar na aula, ela vê o mesmo garoto do outro dia e descobre que ele é um novo estudante transferido. Seu nome é Rei Oogami e ele logo se revela como o sexto Code: Breaker, um assassino de uma organização que serve o governo em serviços não muito convencionais…

Para fechar com chave de ouro, uma das séries que acho das melhores de esporte atualmente, Area no Kishi, mangá de futebol de Hiroaki Igano (o mesmo de Bloody Monday e Get Backers) e que já conta com 27 volumes lançados também ganhará um anime! A confirmação veio na edição 43 da Shonen Magazine. Para os que não conhecem, a história tem foco em Kakeru Aizawa, o irmão mais novo de Surugu, capitão do time de futebol do colégio Kamakura. Os dois são os extremos: Suguru é o talento nato e uma das grandes apostas para o sub-15 para a seleção nacional. Já Kakeru não parece ter dom nenhum e nem ao menos um golzinho ele consegue marcar. Porém a vida de ambos vai mudar com um acontecimento que ficará marcado na vida dos irmãos…

Boas notícias? Na minha opinião, com certeza. Acho que a “batalha” Kodansha contra Shueisha só tem para acrescentar à nós que acompanhamos daqui. Quanto mais animações de potencial, maiores as chances de termos mais e mais títulos vindo para o Brasil. Quem sabe Area no Kishi não seja uma boa aposta para pleno ano de Copa do Mundo? Ou CODE;BREAKER um shounen daqueles que chega “comendo pelas beiradas”? Opções para nosso mercado não faltam. Restam nossas editoras começarem a perceber que nosso mercado pode funcionar lado a lado com o japonês em alguns pontos. Ou vão dizer que o mangá de Highschool of the Dead não foi um sucesso principalmente por causa do anime na mesma época? Hora de abrir o olho pessoal das editoras! A fonte de conteúdo de vocês está bem aí do lado, nessa coisa que chamam de internet. Só pesquisar.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post