Lançamentos internacionais no New York Anime Festival!

Novidades da New York Anime Festival, evento sobre cultura japonesa que ocorre em parceria com o New York Comic Con

O Chuva de Nanquim está de volta fazendo mais um apanhado dos lançamentos internacionais de mangá, desta vez do NYAF (New York Anime Festival), um evento organizado pelos criadores do NYCC (New York Comic Con) e que ocorreu entre 13 e 16 de outubro. Dessa vez tivemos a forte participação da editora Vertical, bem como da Seven Seas que não havia feito nenhum anúncio no Comic Con que ocorreu em San Diego. Além, claro, das editoras já tradicionais como VIZ, Yen Press e Kodansha.

Alice in the Country of Hearts volume 2, editora TokyoPop

Vamos começar pela Yen Press, que trouxe para nós algumas novidades – dentre elas uma MUITO esperada pelos fãs.  A editora começou anunciando mais dois novos mangás originais, mostrando que está investindo forte nesse segmento. O primeiro deles é a adaptação dos livros da trilogia bestseller The Infernal Devices por Cassandra Clare, que diz ser fã de mangá há bastante tempo e estar muito feliz em poder trabalhar com a Yen Press nessa parceria. O outro título é uma adaptação de Chronicles of Nick, prequel da série Dark-Hunter de Sherrilyn Kenyon. Essa versão em mangá se chamará Dark-Hunters: Infinit. Os dois títulos serão serializados na revista digital da editora, a Yen Plus, e serão lançados posteriormente em versão tanko.

Além desses dois novos títulos originais, a editora ainda lançará o mangá Alice in the Country of Hearts (Heart no Kuni no Alice) que a TokyoPop deixou incompleto. A versão da Yen Press será lançada em versão omnibus com três volumes no total (cada omnibus terá dois originais), os três volumes serão lançados simultaneamente em junho de 2012. Bom saber que as editoras estão começando a pescar os títulos mortos da TokyoPop, assim eu crio algumas esperanças de ver Fate relançado e então Tsukihime. Continuando, a editora anunciou também o mangá Until Death Do Us Part (Shi ga Futari wo Wakatsu made), um seinen ainda em andamento com 15 volumes. Confesso que nunca tinha ouvido falar desse mangá, mas parece interessante. Além disso, também tivemos o anúncio de The Disappearance of Nagato Yuki-chan, um spin-off que se passa no arco do Disappearance (Shoushitsu) e, ao contrário do que eu imaginava, não é um 4koma (mangá em tirinhas), é uma versão normal mesmo – talvez eu confira essa série. Aliás, isso me faz perguntar quando as editoras brasileiras vão trazer Suzumiya Haruhi para o Brasil, será que vão esperar o hype passar (mais do que já passou) pra lançar?? Daqui a pouco vai acontecer o mesmo que aconteceu com Reborn… Outro spin-off também anunciado foi Soul Eater Not, que já começará a ser serializado na Yen Plus.

Puella Magi Madoka Magica volume 1, edição japonesa.

Para finalizar a parte da Yen Press, temos o mangá do aclamado Puella Magi Madoka Magica! Ao contrário das nossas editoras, lá eles possuem um bom timing para lançamento. O anime saiu recentemente no japão – e também em inglês por stream – e fez todo o sucesso que já estamos cansados de saber. Madoka Magica possui três versões em mangá, a que será lançada é a adaptação do anime que possui três volumes. Mas acredito que em breve eles devem anunciar os outros dois spin-off e quem sabe até mesmo a light novel, dependendo de como forem as vendas. Mas estou esperando ver Madoka em primeiro lugar no ranking do New York Times, será que vai conseguir? Disputar com o recente estouro que está sendo Sailor Moon com certeza não será uma tarefa fácil.

Agora é a vez da editora Vertical, quase uma Conrad americana por publicar coisas mais alternativas, ela não compareceu à toa no NYAF, com diversos lançamentos dentre eles alguns títulos do grande Osamu Tezuka.

Princess Knight volume 1, editora Vertical.

Dos novos títulos que já começaram a sair agora em outubro temos Book of Human Insects (Ningen Konchuuki), de Osamu Tezuka, ficando na lista dos mais vendidos do New York Times. Também o mangá Drops of God (Kami no Shizuku), essa série parece tratar do tema vinhos e conta com 29 volumes no japão ainda em andamento. A Vertical está lançando omnibus compilados com 2 volumes cada e disseram que vai depender das vendas para que o título continue. O que me deixa muito preocupado, um mangá desconhecido, gigante e pela Vertical. Infelizmente – pois eu tinha interesse no título – parece que não vai aguentar até o final da publicação. Ainda em outubro, o mangá de No Longer Human (Ningen Shikkaku) também deve estreiar em breve, série em três volumes baseado no livro de Osamu Dazai. Outros títulos como GTO: 14 Days in Shonan, Flowers of Evil, Sakuran e 5 Centimetres Per Second (Byousoku 5 Centimeter) também foram anunciados pela editora.

De Osamu Tezuka, a Vertical lançará Princess Knight (A Princesa e o Cavaleiro, lançado no Brasil pela JBC) em três volumes, Dororo em volume único, que está saindo aqui no Brasil pela NewPop e também A Message to Adolf, que havia sido publicado anteriormente pela editora VIZ e aqui no Brasil pela Conrad.
A Vertical me surpreendeu bastante com o número de lançamentos, títulos ótimos para diversos gostos, mas orientado para o público adulto. E ainda vários clássicos. Provavelmente comprarei alguns desses títulos (e vou rezar para não serem cancelados). Ao final da apresentação da editora, Ed Chavez, diretor de marketing, disse que a Vertical pretende mudar a perspectiva do mercado de mangás com algumas novidades que ainda estão por vir, isso me deixou bastante curioso, nos resta agora aguardar para saber o que é.

Loveless volume 9, edição japonesa.

Já a editora VIZ teve apenas dois novos títulos anunciados no evento, porém, um deles com bastante importância. O primeiro é um shoujo entitulado Jiu Jiu, de Toya Tobina, contando com 4 volumes e ainda em andamento no japão. O segundo e último anúncio foi Loveless, mais um título resgatado da não-tão-finada TokyoPop, dessa vez marcando a entrada da VIZ no segmento de mangás BL. Mas a VIZ, ao contrário do que a Yen Press costuma fazer, vai continuar de onde a TokyoPop tinha parado, do volume 9. Alguns dias depois do NYAF aconteceu o Yaoi-Con, onde a editora VIZ anunciou sua nova linha de mangás BL (a suBLime), você pode conferir essas novidades no post do Blyme Yaoi. Agora é esperar e ver a repercussão desse novo segmento da VIZ e ver como a Digital Manga, editora especializada em BL, vai reagir a isso.

Outra grande novidade foi que a editora vai começar a lançar uma revista online, a Shonen Jump Alpha. No mesmo estilo da antiga Shonen Jump americana, porém não será impresso como antes. Nessa revista acredito que a VIZ pretenda acompanhar os lançamentos com o japão e por isso irá acelerar o lançamento de seus mangás físicos. Caso interesse a alguém, a VIZ ainda disse que não tem planos para publicar Eyeshield 21 no formato VIZBIG e nem fazer novas tiragens de Maisson Ikoku, Evangelion e Monster.

Genshiken volume 1, editora Del Rey.

A próxima é a editora Kodansha, saindo-se muito bem nas vendas em sua chegada, ela agora tem mais alguns títulos para anunciar, um deles particularmente me deixou muito feliz. Bom, começando pelas novidades, a editora anunciou Attack on Titan (Shingeki no Kyojin), de Hajime Isayama, nesse mangá a humanidade está sendo devastada por Titans, me lembrou aquele jogo Shadow of the Colossus, mas um pouco mais bizarro. Seguindo, ela ainda anunciou a continuação do mangá adaptado do famoso jogo Ace Attorney, de Nintendo DS: Miles Edgeworth: Ace Attorney. A série tem como principal o antagonista da anterior, o emburrado Miles Edgeworth. Além desses dois novos mangás, a Kodansha ainda vai relançar em versão omnibus as séries Kitchen Princess (Kitchen no Ohimesama) e Genshiken. Eu já queria comprar Genshiken fazia tempo, mas alguns números estão esgotados, fiquei bastante feliz ao saber dessa notícia. E isso ainda me dá esperanças de que ela também continue Pumpkin Scissors em omnibus, outro mangá que eu gostaria muito de ler. Para finalizar a parte da Kodansha, eles ainda – assim como a VIZ – vão entrar no mercado digital de mangás. Parece que mangás digitais estão tendo uma boa aceitação por lá, será que teremos alguma editora se aventurando nisso aqui no Brasil? Acho meio cedo ainda, na verdade.

Por fim, a Seven Seas dessa vez conseguiu fazer sua aparição no evento, apesar de ter tido somente dois anúncios novos e nada muito chamativo. O primeiro deles foi Angel Para Bellum, mangá do criador do famoso Dance in the Vampire Bund, parece que a editora apostou somente no nome do autor para escolher esse título. Pois ele me parece meio fraco, aliás, o traço é bastante feio.  O segundo anúncio foi um pouco melhor: Alice in the Country of Clover (Clover no Kuni no Alice). Não, não, eu não me confundi. Esse não é o mangá que a Yen Press vai lançar, mas a continuação dele. Nome bastante semelhante. Essa é uma situação meio engraçada, aliás, a série numa editora e a continuação em outra, mas, segundo a Seven Seas não é preciso ter lido o Alice in the Country of Hearts para entender esse.
Basicamente essas foram as novidades de lançamentos no NYAF, tivemos a grande surpresa de Madoka Magica, mais alguns clássicos da Vertical, títulos da TokyoPop sendo resgatados, mangás originais da Yen Press e a VIZ começando sua linha de mangás BL. E acho que ainda tem muita coisa pra ser anunciada para 2012.

por Trunks

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post