Newtype Anime Awards 2011 – Os melhores do ano

E começaram as eleições para melhores do ano. E mais uma vez, era dia de Madoka. E claro que haters gonna hate, não é?

A Newtype, uma prestigiosa revista japonesa especializada em animes, mangás e cultura otaku, deu início esse ano a uma nova premiação chamada Newtype Anime Awards onde serão escolhidos anualmente os melhores animes divididos entre 21 categorias. A votação ocorreu através da internet tendo por concorrentes os animes que estreiaram entre outubro de 2010 e julho de 2011. E a premiação foi anunciada no evento Machi ★ Asobi! Vol. 7.

Vamos conhecer agora os vencedores de cada categoria. Lembrando que os animes da temporada de Outubro não estão escolhidos nessa lista e que é só uma das muitas premiações que ocorrem no Japão sobre os melhores da temporada. Pelo prestígio que toma a Newtype, provavelmente esse será um dos mais bem discutidos e valorizados pelo mundo otaku afora. A ordem em que será comentado cada item será feita na mesma em que foram anunciados.

Já vale comentar desde já: era o dia de Madoka, não deu pra mais ninguém. O anime levou grande maioria dos prêmios principais e secundários da eleição. Merecidos? Veremos. Não deixem de comentar se concordam com a premiação e porque. Embora Madoka tenha dominado, com certeza existirão aqueles que descordarão com garras e dentes disso. É o preço do sucesso.

Para quem quiser conferir, a fonte original foi o site japonês GigaZine.

Melhor mascote

Kyuubei (Puella Magi Madoka Magica)

Bom, Kyuubei com certeza foi um personagem revelação desse ano. E eu ainda diria que essa categoria foi criada justamente para homenageá-lo, pois não me lembro de muitos animes que tiveram mascotes. Porém, Kyuubei com certeza vai muito além de um simples “mascote”, mas um personagem obscuro e manipulador, entretanto, que seguia seus ideais. Em segundo lugar ficaram os pinguins de Mawaru Penguindrum e em terceiro tivemos o pobre gato falante Sakamoto de Nichijou.

Melhor personagem masculino

Rintarou Okabe (Steins;Gate)

Como Madoka não possuia nenhum personagem masculino de destaque e Kyuubei não poderia entrar nessa categoria, outro anime levou o prêmio. Brincadeira, não me matem. Mais do que merecido; Kyouma Hoouin, o mad scientist, ganha como melhor personagem masculino. Engraçado, maluco, sério quando necessário e gênio são formas de descrevê-lo. Em segundo lugar tivemos o explosivo e ótimo protagonista Tiger de Tiger & Bunny, e em terceiro – mas muito bem lembrado – Jintan de Ano Hana.

Melhor personagem feminina

Homura Akemi (Puella Magi Madoka Magica)

Incomum mas, apesar do anime levar o nome da personagem Madoka, Homura é quem foi o centro das atenções. Não vou colocar spoilers aqui pois não é o intuito, mas com certeza ela foi a  verdadeira heroína de Madoka Magica, chegando às profundezas do desespero para salvar sua amiga. Porém, mesmo assim, a própria Madoka ainda levou o segundo lugar, deixando a terceira posição para a Kuroneko de Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai.

Melhor trilha sonora

Puella Magi Madoka Magica (Composta pela Yuki Kajiura)

Bom, eu sempre consigo uma oportunidade de rasgar seda para a Yuki Kajiura, com merecimento, claro, pois essa não é a primeira nem a segunda vez que ela é prestigiada pelo seu trabalho. A OST de Madoka com certeza foi um grande destaque na série, passando o clima denso que o anime possuia, tendo ótimos temas como Credens Justitiam e Pugna Cum Maga. Em segundo lugar ficou Ano Hana, com uma ótima trilha sonora composta pela Reimy Horikawa (sob o nome de Remedios) e em terceiro lugar tivemos Tiger & Bunny, composição por Yoshihiro Ike.

Melhor tema

Connect (Madoka)

Falar sobre aberturas é sempre complicado, mas ClariS foi realmente uma revelação. Ela começou fazendo covers no Nico Nico Douga em 2009, mas sua carreira começou oficialmente somente no ano passado já com ótimas posições no ranking da Oricon. Com um ótimo começo, espero que a carreira dela só progrida a partir de agora, tendo Connect em seu repertório. Em segundo lugar ficou a abertura de Ano Hana, Aoi Shiori, e em terceiro a de Tiger & Bunny, com a música Orion wo Nazoru.

Melhor filme

Macross Frontier: Sayonara no Tsubasa

Aqui talvez tenha existido algumas divergências entre o pessoal que acompanhou a premiação, mas em minha opinião Macross leva com louvor e merecimento. Animação impecável, trilha sonora divina e um enredo que prende desde os fãs da série clássica até a mais recente produção da franquia. Macross é Macross e merece o prestígio que tem, não a toa. Em segundo lugar tivemos o filme de Fullmetal Alchemist Brotherhood (que ainda não teve seu lançamento em DVD e BD) e em terceiro os lindos OAD’s de Gundam Unicorn (que devem ter entrado nessa categoria por serem considerados como “especiais”).

Melhor enredo

Puella Magi Madoka Magica (Gen Urobuchi)

Gen Urobuchi é o gênio por trás da história de Madoka. Apesar de ele já ter feito outros trabalhos dignos de terem tanta atenção, como Saya no Uta, foi em Madoka onde seu nome veio à tona. Com certeza o enredo foi um dos principais fatores que fizeram com que Madoka fosse o sucesso que foi. Em segundo lugar ficou Ano Hana, outro dos grandes destaques do ano, quem não se emocionou com esse anime foi porque não assistiu. O terceiro lugar ficou com Tiger & Bunny.

Melhor character design

Puella Magi Madoka Magica (Ume Aoki)

Bom, vi gente reclamando do character design de Madoka por aqui, eu particularmente gosto demais dos desenhos da Ume Aoki. Porque as faces precisam ser mais laaaargas (adaptação de memes, por Trunks). O character design de Madoka foi um dos fatores que ajudou o anime a enganar o telespectador, te passando a imagem de um mahou shoujo ‘fofo’ mas quando assistimos… O segundo e terceiro lugar ficaram com Tiger & Bunny e Denpa Onna to Seishun Otoko respectivamente.

Melhor mecha design

Tiger & Bunny (Kenji Andou)

Tenho que concordar fielmente com esse resultado, e não é pelo fato de ter adorado Tiger & Bunny. Souberem executar muito bem a ideia de humanoide em cada desenho da série e das roupas dos personagens, transmitindo que apesar de tudo muito robotizado os personagens continuavam a ser seres humanos. Tirando que o visual era lindo, digno de merecimento dessa primeira colocação. As roupas dos protagonistas que o digam. Em segundo lugar tivemos os Gundam de Gundam Unicorn e em terceiro os robôs-armaduras de Infinite Stratos.

Melhor fotografia

Puella Magi Madoka Magica

Não há muito o que dizer nesse quesito. Não acho que exista dúvidas em dizer que Madoka sabia exatamente como enquadrar cada personagem de forma que conseguisse demonstrar uma emoção ou um sentimento pela simples forma deles estarem posicionados na cena. Ano Hana, o segundo lugar, também não teria sido injusto nessa posição. Mas a noite era mesmo de Madoka… Em terceiro tivemos ainda Tiger & Bunny.

Melhor arte

Puella Magi Madoka Magica

O mesmo que o quesito anterior. Não houve arte mais bem trabalhada nesse ano até aqui que não seja a de Madoka. Cada desconstrução de cenário e composição de cena, trazendo muitas vezes até elementos de surrealismo foi de se elogiar. Hanasaku Iroha, o segundo colocado, também merece uma menção honrosa pela qualidade que lhe foi concebida. Idem para Mawaru Penguindrum, que mesmo com o baixo orçamento consegue se destacar entre grande maioria nesse quesito.

Melhor trabalho de cor

Puella Magi Madoka Magica

Mais um prêmio para Madoka. A série que explora muito esse quesito para mostrar a tal “desconstrução” de enredo levou mais um prêmio merecido na minha opinião. As cores e os tons “frios” ajudam a passar todo o clima sombrio e instável que a série trás. O segundo lugar, Mawaru Penguindrum, fez justamente o contrário: consegue usar uma grande escala de cores com maestria, todos com muita vivacidade. Em terceiro Ano Hana, que merece ter o chapéu tirado pelo tratamento recebido em seus cenários.

Melhores efeitos especiais

Puella Magi Madoka Magica

Cansando de falar de Madoka e que todos os títulos foram merecidos, embora eu tenha certeza que muitas pessoas vão concordar comigo que o segundo lugar Tiger & Bunny poderia levar esse prêmio sem preocupações. Em terceiro, Mawaru Penguindrum, outro elogiável nesse quesito.

Melhor comercial

The Idolm@ster

Bem, esse prêmio pode parecer um pouco sem sentido para nós ocidentais, já que foi contado falando-se em relação à TV japonesa. Portanto sem muitos comentários aqui, só que Idolm@ster provavelmente mereceu. Uma das melhores animações do ano e sem mais. Em segundo Madoka e terceiro Tiger & Bunny.

Melhor abertura de game

Tales of Xillia

Eu confesso que nunca joguei Tales of Xillia, mas só de ver os vídeos do jogo no youtube fico me perguntando por que eu não tenho um PS3. Achei também diversas aberturas diferentes do jogo, como nunca joguei não sei dizer que são editadas ou o que. Me pareceu que a original é somente uma instrumental, que não vi muita graça. E segundo lugar ficou o mais recente jogo de The Idolm@ster e em terceiro o mais recente de Sengoku Basara.

Melhor dubladora de personagem coadjuvante

Chiwa Saito

Chiwa começou sua carreira de dubladora com um anime que eu particularmente acho muito legal: Kokoro Toshokan, dublando a pequena Kokoro. Nesse ano de 2011 ela foi responsável pela voz de Akemi Homura, a personagem destaque de Madoka. Ela ainda fez a personagem Miku na segunda temporada de Mitsudomoe e Ingrid em Astarotte no Omocha. Em segundo tivemos Kana Hanazawa (a Shiro de Deadman Wonderland) e em terceiro Eri Kitamura (Sayaka de Madoka).

Melhor dublador de personagem coadjuvante

Fujiwara Keiji

O dublador oficial de Robert Downey Jr. no Japão se saiu bem e levou o prêmio de melhor dublador de coadjuvantes com personagens como Tadayoshi de Blood-C e Shiro de Ao no Exorcist. Em segundo lugar tivemos Nobuhiko Okamoto (o Origami Cyclone de Tiger & Bunny) e Takahiro Sakurai em terceiro (o Masakaki de [C]).

Melhor dubladora

Aoi Yuki

Se Madoka levou tudo na noite, porque não a sua dubladora levar também, não é? Aoi Yuki foi a responsável pela voz da garota além de ser a voz de Victorique em Gosick, de Alice em Ikoku Meiro e de Chiaki em Beelzebub. Em segundo tivemos novamente a presença de Kana Hanazawa (a Nessa de Fractale) e Ai Kayano (a Menma de Ano Hana).

Melhor dublador

Mamoru Miyano

El psy congroo!! Quem vai esquecer essa fala? Mamoru Miyano imortalizou Okarin em Steins;Gate e mereceu esse prêmio disparadamente. A voz do protagonista com certeza ficará marcada durante muito tempo em nossa mente e a atuação dele é digna da loucura do cientista. Em segundo tivemos Hiroshi Kamiya (o Natsume de Natsume Yuujinchou) e em terceiro novamente Nobuhiko Okamoto (o Rin de Ao no Exorcist).

Melhor diretor

Akiyuki Shinbo (Puella Magi Madoka Magica)

Bem, não tem como uma série levar praticamente todos os prêmios sem ter uma mente por trás de tudo, não é? E foi assim com Shinbo, que dirigiu Madoka de maneira mais que eficiente durante todos os episódios da série. Louvável e de se admirar. Todos que assistiram sabe que o prêmio também é mais um justificável da série e que merece tal atenção. Em segundo tivemos Tatsuyuki Nagai, de Ano Hana. Em terceiro Kunihiko Ikuhara de Mawaru Penguindrum (que merecia muito também estar na primeira colocação, ou no mínimo na segunda).

Título do ano

Puella Magi Madoka Magica

Provavelmente esse foi o prêmio mais esperado do evento, mas depois de tantas premiações era iminente saber que Madoka levaria mais um de forma honrosa e merecida, concordando com a maioria do público. Claro que haverão muitas divergências aqui, mas apesar de tudo o ano foi de Madoka. Sabe como sabemos isso? Depois do lançamento do anime, todos que surgiam eram “candidatos à melhor que Madoka”. Ele sempre foi citado, seja pela imprensa ou pelos fãs. Mesmo Steins;Gate (que nem ao menos ficou entre os 3 primeiros) é constantemente comparado ao anime das meninas mágicas. Em segundo lugar tivemos ainda Ano Hana e em terceiro Tiger & Bunny, anime que foi muito “alvo de preconceitos” por aqui, principalmente por falar de “super heróis”.

por Dih e Trunks

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post