Primeiras impressões – Fate/Zero

Mais um candidato ao anime do ano? Estréia de Fate/Zero dá início à guerra pelo Santo Graal!

Finalmente começa a temporada de outubro, de longe a temporada mais esperada do ano. Temos Persona 4, Bakuman segunda temporada, ramake de Hunter x Hunter, Shakugan no Shana III, Guilty Crown, Mirai Nikki –entre outros – e aquele em que estou apostando todas as minhas fichas como o anime que poderá competir com Madoka Magica como melhor anime do ano: Fate/Zero. Vamos conferir agora o que saiu da junção de tantos nomes de peso na produção desse anime.

A história

Centenas de anos atrás, as famílias Einzbern, Makiri (que originou a família Matou) e Tohsaka se juntaram para invocar o Santo Graal, um poderoso artefato capaz de realizar o desejo daquele que o possuir, porém, por poder atender somente um desejo, as três famílias começaram a brigar, dando origem então à guerra pelo Santo Graal, que acontece a cada 60 anos. Nessa guerra, o Santo Graal escolhe sete poderosos magos que tenham motivos fortes para querer realizar seu desejo e lhes concede o poder de invocar um servo. Servos são espíritos de heróis do passado que ficaram conhecidos através da história, existem sete classes onde os espíritos heróicos se encaixam: archer, saber, lancer, rider, assassin, caster e berserker. Ainda, os espíritos heróicos costumam esconder sua verdadeira identidade (ou seja, qual herói do passado eles são) para que os adversários não utilizem isso como vantagem na luta.  Para invocar o servo, além de ser escolhido pelo Santo Graal, você ainda precisa de alguma relíquia que tenha ligação com o servo que será invocado. Fate/Zero se passa na quarta guerra, sendo que nas três anteriores ninguém foi capaz de invocar o Graal. Porém, dessa vez as coisas podem ser diferentes, poderosos e promissores magos estão disputando o cobiçado cálice.

O plano de fundo de Fate sempre é o mesmo, ou seja, a guerra pelo Santo Graal, a diferença – e o mais importante – são os personagens envolvidos nessa guerra, seus motivos, ações e reviravoltas que acontecem no decorrer da história, e no caso de Fate/Zero seu diferencial também é contar o passado – os protagonistas do Zero são, no geral, os pais dos personagens do Stay Night. Por isso, vou apresentar separadamente cada um dos mestres escolhidos pelo Graal para essa quarta guerra:

Kiritsugu Emiya: protagonista do anime (claro, afinal falamos do pai de Shirou Emiya), ele é um famoso caçador de magos, matá-los é sua especialidade. Impiedoso, ele é bastante temido. Kiritsugu entra para a família dos Einzbern casando-se com Irisviel justamente para que eles possam obter o Santo Graal, pois, apesar dos Einzbern serem de uma tradicional família de magos, sua especialidade é a alquimia, então eles não levam muita vantagem em combate. Como já era de se esperar, Kiritsugu invoca o espírito da Arthuria, da classe saber.

Tokiomi Tohsaka:  poderoso mago e líder da família Tohsaka. Ele está disposto a vencer essa guerra e já tem seu plano – bastante sujo, por sinal – preparado, tendo em segredo Kirei como aliado para lhe auxiliar a obter o Graal, além de o regulador dessa guerra, Risei Kotomine (pai do Kirei), estar do seu lado. Não bastando esses fatos, ele ainda consegue invocar um dos mais poderosos espíritos, o odiável e apelão (para os que já são familiarizados com Fate) Gilgamesh, o Rei dos Heróis, pertencente à classe archer.

Kirei Kotomine:  filho do regulador dessa guerra, ele basicamente se mostrou uma marionete do Tohsaka, que lhe treinou por três anos, durante esse tempo ele aprendeu diversos tipos de magia, se revelando muito habilidoso. Esse primeiro episódio nos mostrou que ele terá um papel bastante importante na série, e quem viu Fate/Stay Night também deve saber disso. Seu servo é da classe assassin.

Kariya Matou:  havia abandonado a família Matou mas voltou quando descobriu que seu pai adotou a Sakura Tohsaka para que os Matou continuassem na linhagem de magos e tivessem alguma chance de vencer, ele então decidiu participar dessa guerra do Santo Graal para poupar o duro treinamento que a Sakura teria que passar. Seu servo é da classe berserker.

Waver Velvet:  um estudante de magia que desenvolveu uma tese sobre “magos modernos”, onde ele nega a atual teoria que diz que quanto mais antiga a família maior é a sua magia, porém, ele é feito de chacota no meio da aula por ter tido uma ideia tão absurda. Waver acaba então por roubar o artefato de seu professor para invocar um servo, que acaba sendo da classe rider.

Kayneth El-Melloi Archibald: pouco foi mostrado dele nesse primeiro episódio, é o professor que teve seu artefato roubado pelo Waver. Mas parece que mesmo assim ele deu um jeito de invocar um servo, da classe lancer. É especialista em necromancia, invocações e alquimia.
O sétimo mestre não foi mostrado ainda, a única coisa que podemos concluir é que seu servo será da classe caster.

Considerações técnicas

Na equipe de Fate/Zero estão envolvidos Gen Urobuchi no roteiro (Madoka Magica, Saya no Uta, Phantom – Requiem for the Phantom), Yuki Kajiura na trilha sonora (.hack//SIGN, Tsubasa Chronicles, Madoka Magica, Noir), estúdio Ufotable (Kara no Kyoukai, Tales of Symphonia), Ei Aoki como diretor (Hourou Musuko, Ga-Rei: Zero) e originalmente publicado pela Type-Moon (Tsukihime, Fate/Stay Night). Com uma equipe dessas só podemos esperar algo épico, e é o que eu estou esperando desse anime.

No quesito animação, o anime ganha uma ótima pontuação, os cenários são detalhados e bonitos, possuem uma atmosfera misteriosa, muito semelhante a Kara no Kyoukai – e isso é algo ótimo. Não notei quedas de qualidade no meio do episódio (tipo aquelas cenas bisonhas com personagens tortos que vemos às vezes), muito pelo contrário, diria que está acima da média, bem como o traço dos personagens que também é muito bonito.

Os personagens, aliás, são um ponto forte da série, principalmente para aqueles que já conhecem Fate previamente. Pois sabemos da importância que as famílias têm, por exemplo, se já sabíamos que a Rin Tohsaka era uma maga muito poderosa, imagine agora o seu pai (e vemos em Fate/Zero que a Rin já era chata desde criança, risos). O mesmo vale para o pai do Shirou, nunca foi falado muito dele no Stay Night, e agora vamos poder conhecer a história em que ele é o protagonista, ainda mais num papel tão interessante como o de um assassino de magos. Outra coisa que quem não conhece Fate previamente não vai notar é que são reveladas algumas coisas da rota Heaven’s Feel da visual novel que não haviam sito contadas nos animes, como por exemplo que Rin e Sakura são irmãs. Outro personagem interessante para se comentar é Kirei, no Stay Night ele ocupava o lugar que agora seu pai ocupa, estou bastante ansioso para conhecer mais a fundo a mente desse personagem. Mas não é só de personagens já conhecidos que Fate/Zero é composto, temos alguns destaques como o atrapalhado Waver, tentando fazer com que os outros reconheçam seu talento. O arrogante Kayneth, que apareceu pouco mas sabemos que ele ainda terá o seu papel na série. Sem contar todos os outros servos ainda não revelados e o sétimo mestre que não apareceu nesse episódio.

Quanto à trilha sonora… Ah, a trilha sonora, o momento mais esperado por mim nesse post. Sou fanboy da Yuki Kajiura e não vou esconder isso! As músicas que ela compôs para Fate/Zero foram bastante competentes, conseguindo ler o clímax das cenas. Dessa vez Yuki Kajiura utilizou muitos elementos clássicos e orquestrados para fazer as músicas, combinando bastante com o clima do anime. Tiveram algumas tracks muito legais com flauta também, que comecei a gostar bastante depois de Madoka. A primeira música que toca no anime já é muito bonita, tendo vocal por Eri Itou (Conhecida por também ter sido contratada pela Kajiura para cantar músicas famosas de Tsubasa como A Song of Storm and Fire, You are my love, Ring your Song, bem como Sis Puella Magica e Credens Justitiam de Madoka Magica, entre milhares de outras que eu poderia ficar até amanhã citando). Outras músicas que eu gostaria de salientar, uma com um ar bastante triste que toca quando a Aoi e o Kariya conversam sobre a Sakura, essa música me lembrou bastante as de .hack//SIGN, série composta por diversas músicas tristes. Kariya também protagoniza outra cena melancólica regada com uma bela música ao fundo, quando ele conversa com a pobre Sakura. Acho que ele ainda terá alguns outros momentos assim, ele parece ser um personagem que sofre bastante, o que não é para menos, pois ele é o tipo de pessoa que se sacrifica pelo bem dos outros. E claro, a música destaque foi no momento em que os servos estão sendo invocados, ela é cantada pela Yuri Kasahara e o Tokyo Konsei Gashodan, não preciso nem dizer o quanto surtei nessa hora. De modo geral, tanto a parte gráfica e sonora quanto a execução do episódio foram acima da média.

Opinião geral

Sua estréia teve 48 minutos de duração e foi um episódio onde eles precisaram de bastante tempo para explicar o mundo onde Fate/Zero está situado. O que é muito bom, pois assim os que ainda não conhecem seu antecessor não vão ficar perdidos na história. Ao mesmo tempo já começam a nos ser apresentadas as intrigas da série, temos o plano de Tohsaka de se aliar com Kirei, que por si só é alguém bastante enigmático, quero ver de que modo eles vão aproveitar essa carta na manga do Tohsaka (como se já não bastasse ele ter o servo que tem). O início do anime também já começa bastante interessante com o Kiritsugu dizendo que terá que matar a Irisviel, e conforme o anime vai avançando temos sequências muito instigantes, como o interesse que Kirei e Kiritsugu tem um pelo outro para entender suas motivações por terem sido escolhidos pelo Santo Graal.

Com esse começo bastante promissor, Fate/Zero mostrou que ainda tem muita coisa por vir, vários personagens ainda não foram apresentados e a guerra recém vai começar. Talvez quem ainda não tenha assistido o Fate/Stay Night poderá não ter a mesma emoção de quem já o fez nesse primeiro episódio, mas isso nem de longe o impede de acompanhar esse anime. Na verdade, acho que pode até mesmo ser bastante interessante primeiro assistir o Zero e depois o Stay Night.

Para finalizar, agradeço minha amiga Lalah que me ajudou com algumas informações sobre a série. E agora vamos ver até onde essa guerra pelo Santo Graal vai chegar.

por Trunks

Asevedo

Designer de formação, atualmente sou Assistente editorial da Panini Mangá. Acumulo mangás e HQ's, que espero conseguir ler um dia. Assisto animes de vez em nunca.

Related Post

  • POsto muito bom!!
    Sou fã de carteirinha da Saber [Arthuria] *—*
    Adorei Fate/Stay Night e estava super ansiosa com esta nova temporada!
    Aposto um saco de jujuba que será tão boa qto Madoka e Steins Gate que foii!
    Você faloou tudo que precisava no post, parabens!
    Explicou mt bem, e aposto q convenceu alguns a assistirem.

  • Cara, vou ser bem sincero com você.
    Minha vontade de falar mal e esculachar essa série é enorme de grande.

    Do que eu conheço do Type Moon, até gosto. É interessante sim, denso, as vezes criativo, porém… a forma como é apresentado tudo deles com que tive contato até hoje me deixa enlouquecido.
    Fate Stay/Night é um bom anime, com uma boa história, mas nossa… tinhas alguns momentos bem irritantes. As cenas na casa do Shirou, o próprio Shirou por vários motivos e também o jeito da Saber. Tudo isso tornou a série apenas boa.

    Então, veio Kara no Kyoukai, série muito “cult”uada.
    Ali, a formo como a história é contada que foi a gota d’água.
    Em primeiro lugar, é muita pretensão para uma série só. Oh anime infernal! Hoje, nem me lembro direito, tenho apenas vagas imagens de episódios que nem lembro quais são. O único que me lembro mais um pouco foi o filme 5, que dizem ser o melhor. Isso por causa da narrativa dele que te deixa mais ligado, só que foi ele que me fez criar birra com a Type Moon.
    Antes, eu não queria pensar em toda a baboseira regurgitada pela série pois não valia a pena. Neste, eu cometi o erro de prestar atenção e pensar. E eu não apenas não gostei, eu não concordei com aquela lógica daquele idiota de jeito nenhum… muito retardado! Sério, filosofia muito imbecil. Me surpreende alguém achar aquilo bonito.

    Só que… no fundo, o universo da Type Moon é interessante. E se alguém tirasse metade da pretensão e acabasse com a baboseira para se concentrar nos pontos fortes?
    Isso parece ser Fate Zero.
    Acima de todo o visual de filme e música de alta qualidade em sincronia com as cenas, o que se destaca é o roteiro. Já de cara deram todo o pano de fundo dos personagens, revelou o máximo deles possível para poder durante a série se concentrar no confronto entres eles. Essa foi a sensação que tive. E melhor do que isso, sem falação e teorias idiotas. O melhor exemplo disso é no final quando Emiya vai fazer o ritual e resume tudo dizendo que “quem faz o trabalho e o Cálice, eu só entro com a energia”. Uma PUTA DIFERENÇA do estilo de antes que aproveitaria o momento para nos dar uma aula sobre ocultismo.

    Se essa impressão se confirmar, se a série está sendo feita por alguém que saiba extrair o melhor dela, então aí sim, Fate Zero deixará de ser algo para fanboys e será uma grande série.

    • Alan

      Até agora, no episodio 9, creio que a impressão se confirmou…

  • lucas

    vou assistir o Stay Night, pra depois começar o Zero…

  • Mas ainda não engulo esse heróis deturpados!

    DEVOLVAM MINHA MITOLOGIA!

  • Até agora pra mim essa foi a melhor estréia…..claro que ainda vamos ter vários outros animes nota 10 nessa temporada…..

    Matéria ótima, obrigado por mais animes !!

  • Minha expectativa com Fate Zero já estava em alta , agora que eu sei qual é a equipe que está trabalhando no anime estou cada vez mais achando que F/Z será o melhor anime do ano .
    Adorei o primeiro episódio e odie totalmente o Tohsaka Tokiomi e o Matou Zouken por motivos obvios , por spoilers [SPOILER REMOVIDO] =D
    Seu post me ajudou a entender alguns fatos que não entendi muito bem no anime mas eu sinto que inda está faltando algo , tenho o pressentimento que esqueci algo muito importante .
    Enfim , post bem legal e Fate Zero é foda demais XD

    • *odiei *ainda

    • danilo

      Muito gentil da sua parte compartilhar com outras pessoas o spoiler que havia lido.

  • Fate/Zero foi tirado de um light novel porem não tem visual novel do mesmo so Fate/Stay Night é visual novel porem a light novel da para tirar as duvidas de como acontece essa guerra.

    Os jogos da Type-Moon o que me agradou foi tsukihime o fate stay night não me chamou muita atenção, porem acho que esta mais que na hora de fazerem um anime de Fate/Hollow Ataraxia que é a continuação de Fate/Stay Night.

    Sobre a postagem de Trunks ficou boa e bem explicativa deu para ter boas informações sem precisar tirar a surpresa de quem vai assistir a serie.

  • Eu nem havia assistido Stay night ainda, mas mesmo assim a impressão que Fate/zero me deixou foi muito positiva! Mesmo não tendo assistido o anterior não senti dificuldade para entender a série, mas creio que quem viu o primeiro está se está tendo uma outra visão do anime, então vou fazer uma maratona de Stay night esta semana para então continuar com o Zero! Se continuar nesta pegada, o que foi aquela cena com os insetos!, tem tudo para ser um dos melhores, eu ainda espero a estréia de P4!, do ano.

  • Kara no Kyoukai é incrivelmente péssimo. E Fate Stay Night também tem seus bons e péssimos momentos. Como já dito antes, a personalidade da própria Saber e do Shirou não são nada mais do que insuportáveis. Mas no balanço geral, ainda acho o anime legalzinho. Aparentemente esse FateZero está tendo um grande investimento, o que pode resultar numa série muito superior às duas que comentei anteriormente… Aliás, estou torcendo por isso, mas não boto tanta fé não.

    Em todo caso, eu nem ia assistir, mas depois desse post eu irei! Espero ter acertado nessa escolha.

  • concerteza vou assistir

  • nathan

    Mtu foda, tive um orgasmo com o primero epi…

  • anime do ano ?????
    Duvido !!!

    Steins Gate, Persona 4 the animation ,Mirai Nikki e Hunter X Hunter
    esses são os animes do ano.

    • Pedro

      Ta falando merda .

      Sim , Mirai Nikki e Persona são incríveis , e ja esperava isso , mas Hunter X Hunter e Steins Gate não chegam nem aos pés do Fate . –‘

      • Raphaela

        Na realidade Steins;Gate foi considerado um dos melhores animes do ano, e concordo, HunterXHunter não é tudo aquilo que se esperava, de qualquer forma, nivelando as séries, na minha opinião todos são uma boa competição.

        Desculpem-me os fans, mas acho que Mirai Nikki tem uma história mais “fraquinha” se comparar com Fate/Zero.

  • Gostei bastante de Fate/Zero e a animação é de uma qualidade soberba.

    Faz um “primeiras impressões” de Phi Brain.

  • Sobre a sua primeira impreção longa mais passou muita informação(O que é bom).
    Eu Achei otimo o primeiro episodio.

  • Vai ser uma luta bonita, mas Madoka ainda tá na dianteira e vai Fate/Zero dificilmente vai bater. Mas se conseguir ao menos abocanhar o segundo lugar, já vai estar de bom tamanho. Ano Hana? WHT? hueuhehueuhe – Brinks, esse ai ainda é absoluto pra mim.

    Adorei o post, você escreveu muito bem Trunks, fiquei na vibe aqui. Só acho que poderia ter evitado alguns spoilers, para as pessoas que só acompanham pelo anime ou não viram FSN. Alias, eu já tinha reparado em alguns outros posts que você escreve, vez ou outra você solta um spoiler, mesmo sem perceber (as vezes faço isso xD). E isso pode acabar te marcando. Fora isso, seu melhor post. bye =)

  • madoka ????
    Em 1° , foi isso msm que vc falou?
    e Fate/Zero em 2° ?
    HAHAHA…
    “NUNCA SERÁ “

  • Nathan says:

    “Mtu foda, tive um orgasmo com o primero epi…”

    Ja gozou? Que sem graça.

    Beta Blood says:

    “Vai ser uma luta bonita, mas Madoka ainda tá na dianteira e vai Fate/Zero dificilmente vai bater. Mas se conseguir ao menos abocanhar o segundo lugar, já vai estar de bom tamanho. Ano Hana? WHT? hueuhehueuhe – Brinks, esse ai ainda é absoluto pra mim.

    Adorei o post, você escreveu muito bem Trunks, fiquei na vibe aqui. Só acho que poderia ter evitado alguns spoilers, para as pessoas que só acompanham pelo anime ou não viram FSN. Alias, eu já tinha reparado em alguns outros posts que você escreve, vez ou outra você solta um spoiler, mesmo sem perceber (as vezes faço isso xD). E isso pode acabar te marcando. Fora isso, seu melhor post. bye =)”

    Madoka Magica foi um anime interessante mais não vi tanta originalidade achei um anime mediano para min eu ja presenciei obras melhores o anime tem momentos bons porem passa um período de episódios que na minha opinião não ficaram bons.

    O anime madoka magica é bom e bem produzido mas não achei todas essas sete maravilhas que as pessoas falaram o mesmo foi com Usagi Drops que achei fraco gostei mais de Natsumi Yuujinchou-San o slice of life foi bem melhor explorado.

  • Achei esse primeiro episodio extremamente interessante, pois explicou diversos buracos que tinham no fate/stay night, agora não posso dizer se esse vai ser mesmo o melhor anime do ano, se a série toda seguir com a qualidade desse episodio, é possível.
    Alguém poderia me dizer quantos episódios são previstos para a série?

    Tava quase esquecendo, a animação está ótima, continua com os traços parecidos com o de fate/stay, mas bem mais limpos e trabalhados.

  • Rayovac

    Sem duvida uma da series mais esperadas, pelo menos por mim =)

    Rayovac!

  • João Silva

    Só para comentar, na primeira série já havia ficado claro que Rin e Sakura eram irmãs, apenas basta ver os episódios finais que isso é altamente explicito. Vários desses “buracos” em Fate/Stay Night são mostrados durante a série, mas só que não são ditos abertamente, como por exemplo, o fato do Archer ser o espírito heróico do Emiya Shirō, onde isso é quase jogado na cara do espectador, não uma vez e sim pelo menos umas dez (sem exageros), mesmo assim, muita gente assistiu a série e não percebeu essas e outras coisas.

  • Isso que ia comentar Fate/Stay Night nao deixa claro, mas da indicios mto fortes sobre o archer ser o Emiya e sobre elas serem irmas fica bem claro.
    Porem vim aqui falar do Fate/Zero, sensacional so isso q digo. Vai com certeza ser o melhor do ano tenho quase certeza que vai superar Fate/Stay Night, parece ser bem mais denso e maduro. Incrivel

  • Mr.Mistery

    [spoiller on] Só eu que soltei um mega “WHAT?!!!” por descobrir que no frigir dos ovos o SHIROU é “irmão” da ILLYA?[spoiller off].
    Muito contundente para um primeiro episódio, como o Trunks, espero muito desta série, mesmo estando com minha concentração voltada de modo especial para ONE PIECE, vai ser realmente difícil conter a ansiedade por mais um episódio desta. Nice post!
    See-ya!

  • Mr.Mistery

    Esqueci de discorrer sobre um “pequeno” detalhe em seu texto; “MADOKA MAGICA COMO O MELHOR ANIME DO ANO”, por favor, acordem!!!!
    Não é pelo fato de ser uma quebra de clichê, que um “Mahou Shoujo” vai deixar de ser um “Mahou Shoujo”, ou seja, algo digno de ser considerado decente, ou até mesmo comentado.
    Já está na hora de pararem com este alarde infundamentado, o que tem de interessante em uma série: completamente pragmática ( onde estavam as quebras de expectativa, que tanto dizem?! não vi, só substituíram poeira cor-de-rosa por sangue, para caracterizá-lo como seinen ¬¬”), batalhas mal elaboradas(se é que pode ser chamado de “batalha”), inserção de personagens infundamentadas esporádicas, animação inexpressiva (tentativa mal sucedida de imitar o OVA do BlackRockShooter), conclusão nada criativa, diga-se de passagem, me parecendo uma fuga por não ter como lidar com o contraditório roteiro, enfim, poderia passar um dia inteiro descrevendo citando falhas… Assim me levando a considerá-la uma série, no máximo, “mediana” o que não condiz com sua frase.

    PS:COMENTE!!!!!!!!!!!!!

    • Mr.Mistery

      faltou uma / no “escrevendo/citando”… n’way foda-se…hehe

    • Desse ano, dos que eu vi, o mais original, mais único e mais interessante tem sido Penguindrum.
      Entretanto, Madoka apesar de não ser lá tão original é sem nenhuma dúvida um dos mais bem feitos do anos. Madoka está no topo em execução.

      Não importa que aparecem animes melhores e mais bem feitos que ele ainda este ano, a série já terminou e já comprovamos sua qualidade.
      O melhor que podemos esperar é que o hype acabe para que os outros possam ser julgados ao lado dele de forma justa.

      • Sempre quis dizer tudo isso, realmente a serie foi mto bem feita. Mas o grande trunfo de Madoka é por ser uma quebra de paradigmas do genero e eu acho isso um absurdo, nao é pq é diferente q isso quer dizer q seja sensacional. A quebra de paradigma so pode ser aceita como argumento se ela realmente melhorou o modo de se contar a historia e pra mim isso nao fica mto claro. Chocar por chocar é muito vago. Pior que isso é tentar chocar e depois se arrepender no meio do caminho como podemos ver no final.

  • Mr.Mistery não digo que madoka é um anime ruim porem ele não é tão original quanto todos pensam, madoka magica pega muitas referencias sobre viagens entre linhas temporais que aparecem em StarTreck, pega referencias a evangelion, a caverna de platão, entre outros gêneros literários.

    O anime é seinen por que seu publico é o adulto isso ninguém pode negar mas não considero o melhor anime no ano para min, se as pessoas acham isso não tenho nada contra elas mas para min madoka magica é so mais um anime seinen como outro qualquer não é ruim mais também não é bom.

  • Lippe

    Minha impressão de Fate/Zero é como se tivesse acabaco de ver o episódio mais foda do universo!! o/

    O episódio parece um filme, deixou geral no chinelo e muito filmes passam vergonha. Para contar melhor, meu comentário após ver o episódio:

    MEO DEOLS QUE ANIME FODAAAAAAAAAAAAAAH!!!!!!!!!!

    CORRAM VER ISSO!! CORRAM!!! CORRAAAAAAAAAAAAAAMM!!!!

    DEIXOU QUASE TUDO QUE VI NESSES TEMPOS NO CHINELO!!!!

    QUE TRILHA SONORA!!!
    QUE PERSONAGENS!!!
    QUE DUBLADORES!!!
    QUE HISTÓRIA!!!
    QUE VISUAL!!!
    QUE MÚSICA TEMA!!!
    QUE EPISÓDIO!!!

    ME ARREPIEI ATÉ OS OSSOS ASSISTINDO ISSO!!!

    MUITO MUITO MUITO FODAAAAAAAAAAAAAAAAAHH!!!!! o/

    PIREI DE VEZ!!!! LARGUEM TUDO DE MÃO E ASSISTAM!!! o/

  • adramalesh

    Se continuar com essa qualidade tanto visual quanto do roteiro, está ai uma anime que pode entrar como candidato a melhor ano e até como ganhador – estou exagerando, mas realmente fiquei empolgado.

  • Gui

    Fate/Zero com toda certeza está mantendo o nível imposto por Kara no Kyoukai e da mesma forma seguindo a risca a obra original. Provavelmente não teremos um anime falho como Fate/Stay Night, que foi porcamente adatado da visual novel.
    Sobra a animação, acredito que seja tranquilamente a melhor do ano.
    A Ufotable não economizou e fez um anime com cara de “OVA” do naipe de Gundam Unicorn (que tem 1 episódio a cada 6 meses).
    —-
    Odiar Kara no Kyoukai pela narrativa é perfeitamente normal, afirmar que isso torna um ótimo universo pretensioso, é no mínimo ridículo.
    Não há pretensão nas obras do Nasu, e sim um universo extremamente detalhado que “é para poucos” por assim dizer, pois realmente não são todos que gostam do estilo. Claro, ninguém é obrigado a ser fã do modo como o autor passa as informações, mas chamar de pretensão? é “Haters gonna hate” demais pro meu gosto.

    PS: “Madoka não é original”

    Adoro ler isso de “pseudo-undergrouders”, como gosto de chamar.
    Madoka é sim um anime ótimo e original. Poderia ficar aqui o dia todo dando e explicando motivos, mas não perderei meu tempo e serei mais direto. Se Madoka tivesse aparecido anos atrás, onde os animes mais diferentes eram restritos ao público que caçava por eles na internet ou até baixava em inglês, eu aposto meus rins que não veria 1/3 dessas críticas infundadas de ignorantes que não aceitam o fato de que um ótimo anime também pode ser extremamente popular.

    PS2: O fato da Sakura ser irmã da Rin é sim explicado no anime de Fate, toscamente explicado, mas é.

  • os animes do ano são :
    Steins Gate, Persona 4 the animation .Fate/Zero, Mirai Nikki e sket dance
    Ñ vem com essa de Madoka
    A historia de Steins Gate e Persona 4 já esculacha madoka

    • Lippe

      Madoka teve muito mais impacto e destaque que Steins Gate.

      Persona e Mirai nem saíram ainda. Fate deixou tudo no chinelo, mas recém foi ep 01 xD

      • eu acho que teve impacto nenhum madoka
        So pq sites brazucas ficam falando desse anime ñ quer dizer nada
        Vale o seu ponto de vista
        Steins Gate tem gente que ñ entende msm , assisti tanto anime infantil quando vem uma anime desse fica difícil msm alguém entender

  • Gente não estou querendo discutir qual anime foi o melhor do ano eu estou dando minha opinião em relação a gosto pessoal, eu considero madoka um bom anime porem entre outros animes da temporada na minha opinião eu considero melhor que madoka.

    Todos podem ter suas escolhas de anime se você gosta de madoka tudo bem se não gosta também não esta errado, não existe esse negocio de melhor series , melhor filmes ou melhor anime. Todo anime melhor que ele seja vai ter alguém que não vai gostar dele isso vai da pessoas discutir quem esta certo ou errado não vai dar em nada e so vai fazer ter brigas e discussões que não vão levar ninguém a lugar nenhum.

  • Nem li, só vi a chamada e vim dizer que isso me lembrou

    “Nesta cruzada de noite encruzilhada
    Arriscando a palavra democrata
    Como um Santo Graal na mão errada dos homens
    Carregada de devoção “

  • Lucas U.S.M

    Não querendo ser estraga prazeres, acho que a Guerra é a cada 7 anos e não 60!
    Se for 60 mesmo me desculpe pelo incomodo.
    Ótimo post!
    Madoka melhor anime? Nossa nunca achei isso AnoHana foi bem melhor, tivemos Usagi, Mawaru, Gosick, Blood C, recentemente o Fate/Zero, Steins Gate, Iroha, bem ou mal Toriko e Ao, os fantásticos NuraMago e Bakuman 2. Mas ao meu ver seria dificil escolher só sei que Madoka, Toriko e Ao nunca eu iria eleger.

  • Doug

    Madoka é bom pelo simples fato de ter o Kyubei, simples assim. Quem não viu assista e tire suas próprias conclusões. Alguém comentou que voltou a ser um mahou shoujo no final, eu pelo menos, não vi assim, aliás, muito pelo contrário. Fate/Zero eu tô na expectativa que seja aquilo que FSN pecou algumas vezes, agora temos um ótimo visual, som, e ao que parece, roteiro. Já sabemos o fim, e se mesmo assim, se gostarmos do interim, de fato vai ser candidato ao melhor anime do ano. Abraços!

  • Vulc

    Hehe é legal ver as primeiras impressões de quem nao havia lido Fate/Zero antes, principalmente sobre os mestres. Quando você vai lendo nem da tempo de parar para pensar, só da pra fazer isso depois ler tudo =P

    Comparado a Fate Stay Night, Fate/Zero será bem melhor para quem não sabia alguma de Fate STay Night. Uma vez que Fate/Zero é a adaptação de um livro, que tem uma história única, enquanto o anime de FSN é uma adaptação bem confusa de uma das rotas da Visual Novel, que muda completamente a história dependendo da rota. Na Visual Novel há coisas que não são explicadas propositalmente numa determinada rota que seráo explicadas em outra, o que deixa muito dificil de entender para quem viu apenas o anime de uma das rotas. O que não será o caso com Fate/Zero =)

  • Laris

    Poxa, Fate/Zero tá muito shoow! Tipo,não tem como perder um episódio! A animação é de encher os olhos, as cenas de batalha são impressionantes, nunca vi um anime com tanta qualidade sonora e visual…
    E a história… nossa, sem comentários. Fate/zero é superior ao stay/night pq você realmente sente que está havendo uma guerra incrível, que não se usa só de magia, até um mago explodir um prédio inteiro pra destruir um mestre! E possui uma trama bem inteligente, cheio de armações que ninguém imagina aonde vai chegar. Sou só eu que desconfia muito do Kirei??
    E eu gosto muito do fato de eles respeitarem muito a história do herói.. Como no caso do “Barba Azul” e sua obsessão pela Joana D’arc… E falando nele, que cenas ele causou! Imagino o Blu-Ray sem cortes como deve vir recheado de cenas violentas causadas por ele e o seu mestre louco.
    Pois bem! Melhor anime, fato! Não importo muito se é o melhor do ano ou não, mas que possui uma qualidade altíssima ninguém pode negar. Nao terminei de assistir esse Mahou Shoujo que todo mundo fala… só que nao consigo perder um segundo quando fate/zero sai!

  • Boa noite! Gostaria muito de saber o nome da música que sempre toca quando o Kariya se encontra com a Sakura. Música que também toca no diálogo que ele tem com a Aoi no finalzinho do episódio 10. Já procurei, mas, infelizmente, não consegui encontrar o nome. Agradeceria muito se pudesse me ajudar. Obrigado!

  • clauber

    O protagonista desse anime é absurdamente insuportável. parei de ver o anime na metade porque não aguentava ele

  • Pingback: Review – Fate/zero: A união de Gen Urobuchi, ufotable e Type-Moon | ChuNan! – Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Review – Fate/zero: A união de Gen Urobuchi, ufotable e Type-Moon | ChuNan! – Chuva de Nanquim()