Primeiras Impressões – Hunter x Hunter 2011

Anime x Remake x MadHouse

Antes de mais nada, sou fanboy declarado de Hunter x Hunter e não vou esconder isso de ninguém. Provavelmente sou uma das pessoas que mais adorou a notícia do remake nesse ano por não gostar tanto assim do antigo, com excessão das OVA’s. Também sou apaixonado pelo mangá, acompanhando semanalmente, comprando os volumes nacionais e sendo um grande fã do Togashi mesmo ele continuando a nos trollar com suas inconstantes decisões de paralisar o título quando bem quer. Por esse motivo, a expectativa era grande e probabilidade de surgirem haters & lovers era grande. Parece que conseguiu. Hunter x Hunter mal começou e já divide opiniões no fandom sobre sua qualidade. E lá vamos nós mais uma vez…

A história

Gon Freaks é um garoto de 12 anos que tem como objetivo se tornar um Hunter, uma espécie de caçador que percorre o mundo cada um com um objetivo diferente. Seu sonho tem uma motivação bem própria: a vontade de seguir os passos de seu pai que o abandonou ainda pequeno para se tornar um Hunter. Gon acha a história e a determinação de seu pai algo incrível e decide partir na mesma viagem que ele para um dia se tornar o maior e melhor Hunter do mundo. Mas claro que nem tudo é tão fácil como parece: para conseguir cumprir sua jornada, Gon deve entrar em uma competição com centenas de outras pessoas que serão escolhidas para ter o direito de portar uma licensa Hunter, que permite ter acesso a dados confidenciais, trabalhos especiais e diversas outras regalias.

Nesse caminho, Gon encontrará alguns amigos, como o misterioso Kurapika que quer aniquilar a organização criminosa Genei Ryodan, o despretensioso Leorio que busca fama e fortuna e seu futuro melhor amigo, Killua, que revelará aos poucos seu verdadeiro objetivo. Além é claro de muitos outros personagens, amigos e inimigos, que serão importantes para o crescimento dos personagens, tanto em seus poderes quanto em responsabilidades e habilidades. Que comecem os desafios!

Considerações Técnicas

Bem, vamos lá. Vou tentar ser o mais imparcial possível nessas considerações mesmo com meu lado fanboy falando mais alto (assim como tomei o cuidado de não soltar nenhum spoiler na parte da sinopse da história). Claro que nem sempre conseguiremos agradar gregos e troianos, mas vou listar aqui o que achei de pontos positivos e negativos nessa nova série, de forma que fique mais claro para quem não leu e para quem já assistiu a estréia da série.

A abertura

Vamos começar pelo começo. Um dos grandes pontos que vi algumas pessoas comentando por aí é a quantidade de clichês da abertura. E eu concordo. Mas sempre disse clichês nunca foram problemas e sim a forma como eles são utilizados. Vamos por partes: Hunter x Hunter é um shounen “grande”, daqueles que pode ser integrado ao grande escalão do gênero ao lado de Naruto, One Piece e Bleach (diria até que poderia passar todos se não fosse a instabilidade de Togashi). Todos os shounens possuem esse tipo de clichê como característica própria, mas não estou dizendo que isso seja certo ou errado. Quero dizer apenas que Hunter x Hunter não inovou, mas também não comprometeu. A abertura tem uma animação muito boa e a música “departure” de Masatoshi Ono vai se tornar tão chiclete quanto “Ohayou” do anime antigo. Acredito que não demora muito para cair na graças do povo. A grande dúvida fica se ela terá duração de apenas 13 episódios (como vem se tornando comum nos dias de hoje… no meu tempo animes “longos” trocavam abertura de 25 em 25 episódios).

A animação

Demais! Não tem como dizer o contrário. Acho que posso descrever a animação dessa série como um mix de atualidade com “nostalgia”. O anime parece propositalmente passar a imagem de algo “antigo” sem perder a beleza dos cenários e principalmente das expressões dos personagens. Em uma das cenas do episódio em que Leorio e Kurapika estão na chuva, vemos como a firmeza das cenas mais agitadas ainda parece ser um dos grandes pontos fortes da MadHouse. Posso dizer que estou ansioso para ver como ficarão as lutas do exame Hunter e principalmente da aguardada saga de Chimera Ants. Apesar dos apesares, ainda confio muito no estúdio e tenho certeza que darão conta do recado.

Os personagens: character design e dubladores

Aqui outro ponto que vi muitas reclamações: a dublagem. Para falar dela, primeiro quero falar sobre o character design. Acho que o novo visual dos personagens combinou muito com todos. Leorio ganhou uma aparência mais “relaxada”, Kurapika continua com seus traços afeminados e finalmente Gon e Killua ganharam ares de crianças, coisa que faltava no anime anterior. No mais, a diferença não é tão significativa assim se compararmos com a outra série e não causa nenhum desconforto para quem já o viu, como eu. Quanto as vozes, serei meio do contra e não é pelo fato de ser fanboy. Talvez a única voz que eu realmente tenha concordado que ficou um pouco deslocada foi a do Leorio, que é um pouco mais velho que os outros personagens e mesmo assim ficou com um timbre muito “jovem”. Já Kurapika É afeminado e sua voz fez juz ao seu visual. Não entendi o que o povo reclamou. Que uma mulher dubla ele? Que ele deveria estar com uma voz mais máscula? Gente, preciso lembrar que estamos falando do Kurapika?

o grande destaque fica pela interpretação do Gon. Me fez finalmente ter a sensação que eu queria ter com o personagem desde a outra adaptação: Gon é uma criança pura, inocente, com todo jeito e carisma que esperamos de uma criança assim. Essas características foram muito bem postas nessa nova dublagem. Gon não é um personagem violento, tão pouco agressivo. Vocês reclamando já estão pensando no futuro da história, e vocês sabem do que estou falando! Até aqui, Gon não despertou realmente para a série, e mesmo com seu amadurecimento ele não deixa de ter esse seu lado “meigo” com ele. Ponto mais que positivo para a nova adaptação nesse aspecto, na minha opinião.

O roteiro

Aqui a parte que terei que concordar com alguns, mas com outros também. Primeiro quero ressaltar a infelicidade do anime em manter de fora um dos personagens mais importantes para a trama futura: Kaito. Não vou revelar quem é ele e porque digo isso pois seria um baita spoiler para quem não acompanha o mangá, mas ele seria um personagem de extrema importância no futuro, no começo da saga de Chimera Ants. Pode ser que a sua ausência seja compensada no futuro, em algum flashback possivelmente, o que seria uma alternativa bem válida. De qualquer maneira, foi um ponto negativo FORTE para a série nesse aspecto.

Porém ao mesmo tempo, estou do lado daqueles que gostaram do ritmo “acelerado” dessa nova temporada. A lentidão do anime antigo era uma das coisas que me faziam querer um remake, e nesse sentido ele se sobressaiu muito bem. Não ficou algo corrido e mesmo assim conseguiu prender sem nenhum problema durante os 20 minutos de episódio. Todos os “cortes” realizados não interferiram em nada no roteiro  (tirando a tal passagem do Kaito) e não atrapalham na compreensão da série. Vi inclusive algumas comparações com Fullmetal Alchemist Brotherhood nesse sentido, e não duvido que tome um rumo parecido mas com o cuidado de não encurtar demais, principalmente se for decidido acompanhar o mangá tendo em vista que o tio Togashi acaba de começar uma nova saga no tal. Vamos esperar para ver o resultado.

O encerramento

SHOW! Achei contagiante como a muito tempo não achava um encerramento! Tanto pelos tons psicodélicos de imagem (eu adoro o Hisoka, e aquela passagem dele no vídeo foi simplesmente de fazer pirar) quanto pela música, que mistura uma batida de autotune com gritos ao melhor estilo screamo. Sensacional! Aliás, também existe uma curiosidade que pode ter sido impressão minha, mas meu amigo Gyabbo também citou em seu post sobre a série (que pode ser conferido clicando AQUI). Não paro de pensar na comparação: reparem na semelhança da abertura desse Hunter x Hunter com a primeira abertura de Yu Yu Hakusho. Assim como reparem no encerramento desse anime e de Yu Yu também! Ambos no quesito animação, claro. Reparem como algumas tomadas são parecidas em ambas, e principalmente no encerramento esse jogo de luzes e sombras lembra DEMAIS a série já consagrada do autor! Proposital? Não duvido. Confiram vocês também e vejam a semalhança! Não é delírio meu!

Opinião geral

Eu como fã da série fiquei muito satisfeito com o resultado ao final desse primeiro episódio do remake de Hunter x Hunter. Apesar dos apesares e de lamentar a ausência do Kaito (ainda torcendo para que seja consertada mais a frente), ainda acho que esse anime pode se destacar e ser muito melhor e mais bem trabalhado do que o anterior. Não só pela maior quantidade de conteúdo em mãos, mas pelo que vimos até aqui ele possui um apelo muito mais forte do que seu antecessor. Carisma de estréia não faltou. Uma história espetacular também não faltará. Junte ambos a um estúdio competente e teremos uma série no mínimo, memorável. Talvez não tanto quanto Yu Yu Hakusho além do fato de que provavelmente muitos discordarão de minha opinião. Mas é isso que faz um sucesso: amado por uns, odiado por outros.

Mais uma vez, recomendado para fãs do mangá, fãs do anime anterior e pessoas que nunca souberam nada de Hunter x Hunter na vida. Deixem o preconceito de lado e vejam que Hunter x Hunter não é um anime infantil e tão pouco “bobo”. Tenham certeza que muita (ênfase no MUITA) tensão ainda vem por aí. Assistam o primeiro episódio e venham aqui discutir conosco o que acharam dessa estréia. Parece que a disputa para melhor anime da temporada realmente será acirrada, não acham?

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post