ChuNan! Top #06 – 5 coisas que eu não entendo em Dragon Ball GT

The bomb has been planted.

Antigamente nos meus tempos de colégio, passava uma série muito legal chamada Dragon Ball Z na Band. Todos nós já estávamos cansados da repetição de episódios: iam até a saga Cell e repetiam desde o episódio 1 com o maldito Gohan perdido na floresta. A única dica das próximas sagas eram um jogo de Playstation 1 japonês (então sem a mínima chance de entender a história), ou as revistinhas (a única que eu realmente lembro era a Herói ou a Ultra Jovem) que traziam matérias sobre os animes – e algumas vezes até de maneira errada.

Eu lembro quando me falaram pela primeira vez de Dragon Ball GT: meu amigo tinha falado que ainda existia um outro anime depois da saga Z e contava a história com o Goku pequeno de novo. É claro que eu achei que era mentira. “Que bobagem é essa do protagonista voltar a ser criança?” Ele me mostrou uma revista com todos os detalhes e… Nossa! Era realmente verdade! Alguns anos depois a Globo passou na TV Globinho (a série já era exibida no Cartoon Network naquela época)! Meu Deus… Sério. Que coisa ruim. Era tão ruim que eu precisava ver até o final!

Dragon Ball GT é uma das piores coisas que os japoneses poderiam ter pensado em fazer, cometendo atrocidades com o universo que o mestre Akira Toriyama fez e com uma história péssima. Existem algumas coisas que eu realmente não entendo sobre a série e vou citar pelo menos 5 dessas minhas dúvidas nesse post. Talvez a única coisa que se aproveita da série é a abertura brasileira, a música é excelente – claro que a de Portugal também é um show a parte…

5 – Goku criança novamente?

Precisava mesmo fazer o Goku ficar pequeno de novo?

Logo no começo do anime, vemos o nosso velho amigo Goku lutando de igual para igual com o garoto Uub, a reencarnação do Majin Buu, sem nem ao menos virar um SSJ. Então dá pra perceber que o protagonista está cada vez mais overpower e seria muito difícil achar um vilão tão forte quanto ele. Então o que resolvem fazer para isso? Ora bolas: vamos usar as esferas do dragão com estrelas negras (WTF?) para fazer ele ficar pequeno e inventar uma trama idiota para novas aventuras!

Sério. Pra que fazer isso? O Goku em tese ficaria tão overpower quanto antes, e ainda seria o ser mais forte do universo mesmo se ele ficasse um pouco mais fraco. Aí vamos para aquela saga toda para reunir as esferas negras de novo. Ter que aguentar a enrolação para o Goku finalizar uma luta com um vilão qualquer é realmente irritante. Ainda mais com a adorável Pan (argh!) e o bucha do Trunks. Caramba, o Goku lutava com um inimigo do nível Majin Buu na Terra e sofre pra derrotar um robô que se mescla com metal??? E depois de tudo resolvido ainda haja enrolação com o pequeno Kakaroto até o final da série.

4 – Transferência de poderes Saiyajins?

Afinal de contas, como funciona a transferência de poderes dos Saiyajins?

Uma das coisas que eu gostava em Dragon Ball Z é que seu protagonista nunca teve que apelar com transferência de poderes dos seus amigos (não estou falando da Genki-Dama) e o Toriyama nunca nem ao menos mencionou algo do tipo – no máximo a fusão. E aí vem GT com seus roteiristas que nunca leram alguma coisa da série e colocam essa besteira em Dragon Ball GT para conseguir aumentar ainda mais o poder de alguém que estava perdendo. Basicamente os Saiyajins faziam uma “rodinha”, elevavam o seu ki e automaticamente transferiam parte de sua força para um personagem. Fez sentido?

É deprimente esse tipo de saída para uma situação complicada para o roteiro continuar seguindo, fazendo com que seus fãs apenas fiquem com ainda mais raiva dessa porcaria. E olha que isso foi usado pelo menos umas 2 ou 3 vezes com o Baby (Vilão imbecil!) e uma com o Goku.

3 – Engolir e ter uma esfera do dragão na testa?

Como alguém consegue engolir uma esfera do dragão e COMO RAIOS ELA APARECEU NA TESTA DA PESSOA???

Em uma das últimas lutas, temos o Goku apanhando para o Dragão de uma estrela que fundiu os poderes dos outros dragões que já tinham sido derrotados – menos a esfera de quatro estrelas que o Goku segurou e… engoliu! Vejamos: as esferas do dragão aparentemente não são pequenas e a garganta de uma pessoa normal provavelmente não conseguiria digeri-las. Mas acho que já vimos o Goku comer tanta coisa ao mesmo tempo e com só alguns tapinhas no peito a comida descer, que até relevo essa parte.

Agora comer uma esfera do dragão não significa que você vai fazer uma fusão com ela e simplesmente aparecer o objeto em alguma parte do seu corpo. A esfera aparecer na testa do Goku não é só um roteiro ruim: é uma escavadeira de merda inacreditável. É tão ruim que a batalha final para com todo mundo (que tenha um pouco de noção) se perguntando o que raios esse roteirista está fazendo??? Fico com uma das frases da Chi-Chi: “Ahhhh! Eu não aguento mais isso!”

2 – Desde quando a Lua é igual a Terra?

A Terra transmite as mesmas ondas de energia que a Lua?? Huh???

Já ouviram o termo “Deus Ex Machina”? É uma palavra que indica aquelas soluções tiradas do nada, quase de uma maneira bizarramente mirabolante para conseguir com que certo roteiro passe por uma situação impossível. Querem um exemplo? Bom, Goku mesmo no nível SSJ3 não consegue nem ao menos cansar o inimigo. Você não vê nenhuma maneira daquela situação ser resolvida já que toda a população virou inimiga dele. Não tem semente dos Deuses e nenhuma maneira de dar algum “Power Up”. Derrotado, só resta Goku olhar para a Terra (estavam em um outro planeta) e se lamentar por não poder protegê-la dessa vez. Até que Goku se transforma em um macaco gigante, como ele fazia ao ver a lua. Ou seja: basicamente jogam na sua cara que a Terra emite as mesmas ondas de energia que fazem os Saiyajins se transformarem. E é com isso que o protagonista consegue mais um nível SSJ (odeio o visual dele) e consegue vencer o inimigo.

Agora revise os trocentos episódios de toda a série, juntando Dragon Ball e Z. Você vai encontrar esse tipo de saída? Talvez a água ultra-sagrada em Dragon Ball possa ser considerada, mas depois disso não tem absolutamente nada tão jogado. Quando o Goku virou um SSJ, já falavam sobre a existência disso muito antes, e a mesma coisa pode ser aplicada com o Gohan virar SSJ2, já que falavam sobre o grande poder secreto que o garoto tinha. Agora essa porcaria de escapatória em DBGT é de explodir a cabeça com tanta besteira.

1 – Irmãos Para-Para?

Sério: quem foi o desgraçado que inventou os irmãos Para-Para?

Vejamos o que se passou com o diretor da série no momento da criação desses personagens: “Que poderes vamos inventar para um inimigo espacial agora? Já usamos robôs gigantes que absorvem pessoas, robôs que usam metal e… hum… “Essa musica que está ouvindo é daquela dança Para-Para? Caramba que tal inventarmos um grupo de irmãos ET’s que tem o poder de obrigar as pessoas a dançar Para-Para junto com eles??” Gênial! Mas e qual vai ser o nome deles? Irmãos Para-Para, claro!”

Deus!!! Sério, essa é uma das maiores idiotices já inventadas pela mente doentia de um japonês, só quase perdendo para aquele bigodinho que o Vegeta estava usando. Sério, Vegeta com bigode e irmãos Para-Para mostram o quão baixo alguém pode ir atrás de dinheiro.

por Luk

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post