Nuvem Musical #03 – LM.C

Rock!! Rock the LM.C!

De volta com essa coluna! Perdoem a demora, mas ocorreram alguns imprevistos. Dessa vez, Jrock é o tema escolhido! Uma dupla que recentemente passou pelo Brasil, e é do conhecimento do publico otaku: LM.C!

Dados Básicos

A trajetória do LM.C começo quando Maya (o de chapéu na foto acima, para quem não conhece), que até então, era guitarrista da banda de apoio de Miyavi, decidiu criar um projeto paralelo chamado LM.C (uma sigla para Lovely-Mocochang) junto dos outros membros de apoio, que logo tiveram a adição de Aiji (o outro membro da foto), que fazia parte da banda Pierrot. Com Maya saindo da banda de Miyavi, e com o Pierrot acabado, eles finalmente se prepararam para seu debut oficial, pela gravadora Pony Canyon (Aiko, SuG,). Um fato curioso: eles mesmo definem o seu som como ”eletrorock do novo século”, ja que a dupla mistura muitos elementos musicais, tanto no rock, quanto eletrônica, até mesmo passando pelo rap.

As Músicas

Então, em Outubro de 2006, LM.C começa oficialmente suas atividades com o lançamento de 2 singles simultâneas: Trailers (Gold) e Trailers (Silver), e logo de cara, chamaram a atenção pelo seu som completamente diferente, e seu visual ”chocante”. Destaque para “☆Rock the LM.C☆”, que é conhecida como um ”hino” da dupla (e com claras influências ”hip-metal”, de bandas como Limp Bizkit e Linkin Park).

A 3° single, Oh My Juliet, foi usada como tema de encerramento do anime Red Garden (assim como ☆Rock the LM.C☆) seguindo o mesmo estilo de suas primeiras singles.

Glitter Loud Box foi o 1° mini-album do LM.C, lançado em Março de 2007 (pouco mais de 1 mês após o lançamento de Oh My Juliet), e vocês podem conferir clicando AQUI.

Com certeza, uma das singles mais famosas (se não for a mais famosa) da dupla. Boys & Girls, 4° single deles, foi utilizada no anime Katekyo Hitman Reborn, e impulsionou bastante a popularidade da banda, até mesmo ao redor do mundo (ja que, até então, Reborn tinha sua ”popularidade”), e devo dizer que foi aqui que conheci eles. Particularmente, é minha musica favorita!

LIAR LIAR/ Sentimental PIGgy Romance (sim, é assim a escrita) foi uma double single que também fez um sucesso considerável, além de terem sido promovidas ambas as musicas. Para ver o PV de Sentimental PIGgy Romance, clique AQUI.

Como eles fizeram muitos lançamentos, até os 2 álbums, vou citar outra single de bastante reconhecimento deles, ok?

Outra single muito famosa entre os fãs, 88 foi usada também no anime de Reborn, e com certeza mostrou a todos que LM.C foi um ”’grupo” que veio para ficar. Destaco que essa single foi lançada em 5 versões diferentes (uma delas, obviamente, com a temática do anime)

E assim como em seu debut, o LM.C lançou 2 álbums de uma vez só! Gimmical Impact! contém várias de suas singles mais recentes, enquanto Super Glitter Loud Box é uma nova versão de seu álbum anterior, com novas regravações, e algumas inéditas também. Fica meu destaque para as músicas Bell the CAT e JOHN, que também foram usadas com singles, antes do lançamento dos álbums.

Aproveitando que o LM.C lançou apenas 2 singles antes de seu 3° album (PUNKY ❤ HEARTGHOST † HEART, respectivamente), comentarei dele como um todo. Wonderful Wonderholic foi lançado em 2010, e contém 4 versões diferentes (uma até mesmo com anéis desenhados por Maya e Aiji) e com muita musica nova, de preferência. Deixarei vocês com um clipe da musica ”EDO FUNK”, que é bem engraçado.

Ainda em 2010, eles lançaram Let Me’ Crazy, que teve 3 versões também. Segundo informações, Let Me’ Crazy tem 6 cards diferentes que acompanhavam a edição regular do single, e eu gosto MUITO dessa música! Tá no meu top 5, com certeza.  Pra ver o PV de No Fun No Future, clique AQUI

Em 2011, tivemos 3 singles do LM.C: Super Duper Galaxy , Hoshi no Arika (que foi usada como 1° Opening da segunda temporada de Nurarihyon No Mago) e The Love Song (2° Opening de Nurarihyon No Mago, me pergunto se eles gostavam do anime).

Pra esquentar os motores para a turne mundial, o LM.C lançou no começo do ano a single Ah Hah!, que também vem em 3 versões, incluíndo uma com gravações deles no Budokan (a maior arena de shows do japão).

Para aproveitar o inicio da turnê, um pouco antes o LM.C soltou seu 4° álbum Strong Pop (com o mesmo nome da turne), e contém singles passadas, assim como algumas musicas novasm ja pra deixar a galera preparada pra turne.

E como disse, atualmente o LM.C se encontra na sua turnê mundial, e eles passaram pelo Brasil no começo de Maio! Infelizmente não pude ir, mas os ingressos estavam extremamente baratos (para terem uma idéia, a pista estava custando 70 reais, com carteirinha de estudante). Eles já tinham vindo aqui em 2009, e lembro que aquele show havia lotado (por conta da popularidade imensa que o LM.C tinha por aqui por causa de Reborn, naquela época).

Em relação a shows, o LM.C sempre tem a preocupação de ir em todos os lugares possíveis onde tenha fãs, eles tem uma consideração incrível (e eu gostaria que outros grupos do gênero também tivessem), levando suas performances para diversas partes do mundo. Não é atoa que eles vieram 2 vezes aqui, não é?

E aí, o que acharam deles? Dúvidas, dicas, opiniões, podem ser deixadas abaixo, nos comentários. E quem sabe, o LM.C não volte ao Brasil, num futuro? Assim vocês podem ir ver eles! (Eu acredito que um dia voltem, eles gostam bastante daqui).

por Lelou

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post