Ranking Oricon de vendas de mangás: 30 de Abril a 6 de Maio

One Piece vendendo muito pouco e correndo riscos na primeira semana de maio.

Chegamos! E dessa vez no dia da certo trazendo o primeiro ranking do mês de Maio da Oricon de vendas de mangás. E esse mês temos nada mais e nada menos que volumes novos das duas principais séries da Shounen Jump, Naruto e One Piece. Também tivemos o lançamento de mais coisas da Shueisha entre Weekly e Square, e outras séries intrometidas no caminho. No mais, boas surpresas no Top 30 que você confere agora! E eu sei que vocês estavam esperando por isso.

Abrimos a semana com um mangázinho aí que ninguém conhece, e que todo mundo acha ruim pra caramba. Esse tal de One Piece chega na primeira semana com seu volume 66  vendendo apenas mais de DOIS MILHÕES E DUZENTOS E SETENTA E CINCO MIL cópias da edição. Na minha mais sincera opinião, acho que vendeu muito pouco. Provavelmente One Piece será alvo de cancelamento na Shounen Jump em breve dando lugar para um mangá mais novo e com fôlego renovado… Mas agora falando na realidade: eu não posso gastar muitas palavras com One Piece hoje, porque provavelmente na semana que vem ele estará em primeiro de novo, então eu não conseguirei falar um parágrafo do mangá novamente. Espero que me entendam que One Piece dispensa muitos comentários.

Em segundo na lista outro mangá pouco conhecido no mundo, vendendo menos da metade que One Piece. Vê se pode uma coisa dessa? Estamos falando de Naruto, que com seu volume 60 consegue chegar quase na marca de 850 mil mangás na primeira semana. Um número assustador para um mangá (não comparem com o anterior, por favor). Aliás, que capa bonita de Naruto, não? Eu adorei esse arco dos bijuus reunidos, e digamos que ela é meio spoiler para quem ainda não sabe o que vai acontecer no título daqui por diante. Mas enfim, são os riscos de se manter desatualizado na internet e vir ler esse post. Outro que deve estar na lista semana que vem.

Outro que chega muito bem na lista é Bakuman com seu antepenúltimo volume, o de número 18. Embora “humilde” se comparado com seus concorrentes anteriores, o título consegue vender quase 335 mil na primeira semana, uma ótima quantia para o título. Vale dizer que os próximos dois volumes de Bakuman sairão em Junho e Julho, respectivamente! Então é bem provável que vocês vejam uma subida considerável nas vendas do mangá no decorrer do mês, já que é a chance de comprar a coleção antes de seu término. Vale lembrar que o título é publicado no Brasil pela editora JBC. Aliás, achei essa capa do mangá muito bonita, embora muitos prefiram o “estilo” das primeiras edições.

Em quarto as deusas, divas ou simplesmente velhas sem graça na opinião de uns e de outros, respectivamente. Gate 7, o mangá do CLAMP publicado na Square, vende mais de 130 mil cópias na primeira semana. Nem dá pra falar que o nome dessas senhorinhas é forte pra caramba, não é? Gate 7 não é nem de longe o melhor mangá da Square, mas duvidar das vendas do mesmo é besteira. Chuto mais uma boa vendagem na próxima semana consolidando uma estabilidade para o mangá que será publicado no Brasil pela editora NewPop. Estamos de olho e esperando hein? Fãs do CLAMP são realmente muito exigentes…

Em quinto lugar, outro mangá que é mantido por um fandom fiel de uma autora. Matsuri Hino deve sofrer ameaças de morte todos os dias pelos leitores de Vampire Knight por causa do andamento da história, mas mesmo assim o título continua vendendo bem e por isso ela não se importa muito com isso: foram mais de 80 mil na primeira semana com o seu volume 16. Novamente uma quantia muito boa, mas o mangá já passou por tempos melhores em vendas. Talvez seja hora do título encerrar, não acham? De qualquer modo, o mangá é publicado no Brasil pela editora Panini que está atrasada há um bom tempo com os lançamentos da série. Tá na hora do pessoal que é fã do mangá começar a cobrar a editora.

Ocupando a sexta colocação, uma surpresa. Ao menos para mim. Toshokan Sensou – Love & War chega vendendo quase 70 mil volumes de sua edição 9. O título tem uma certa fama no Japão por causa de sua conhecida série de Light Novel e também por ter ganhado um anime em 2008, além de um filme que estreará nos cinemas japoneses em junho – o que deve dar uma boa arrancada para a popularidade do título de comédia romântica com pitadas de ação científica. O mangá é publicado desde 2007 na revista LaLa, tratando-se então de um shoujo. O título já foi licenciado nos Estados Unidos pela editora VIZ e se selo Shojo Beat, então os interessados já podem correr atrás por lá, já que acho difícil ver esse mangá por aqui um dia.

Em sétimo, outro mangá da Square estreando nessa semana. O volume 14 de Tegami Bachi vende mais de 60 mil edições na primeira semana, MAS, também podemos somar os 32 mil da edição limitada que se encontra na 23ª colocação. A diferença entre as duas edições é um artbook comemorativo para o autor da série que acompanha o mangá. Para muitos, Tegami Bachi tem o mais belo traço da Square – e eu tenho que concordar. Chegou a ser um título bem pedido por aqui na época de seu anime, mas não sei se faria um sucesso considerável nas nossas terras. De qualquer maneira, não descartaria a possibilidade. Quem tiver a oportunidade de conferir a qualidade física desse mangá, faça. É um acabamento muito lindo, como acontece com grande maioria dos mangás da Square.

O primeiro remanescente da semana passada aparece em oitavo lugar. Estamos falando de Fairy Tail 32, que consegue vender mais 60 mil volumes aproximadamente, somando um total de mais de 450 mil mangás vendidos. Apesar de alguns soltarem gritos de “AHÁ! Passamos Gin no Saji!” não é bem assim, afinal o volume 3 de Gin no Saji teve novamente contabilizado a venda da edição limitada (acredito que ela tenha ganhado uma nova tiragem, se não estiver enganado). Mas não deixa de ser mais uma bela quantia para o mangá de Hiro Mashima, que consegue se manter pela terceira semana consecutiva entre os dez primeiros.

Em nono, outro remanescente da semana passada, mas não que constava entre os 10 primeiros. A franquia de Suzumiya Haruhi é realmente uma das mais rentáveis da atualidade, e seus montes de produtos relacionados provam isso. Bem como esse mangá The disappearance of Nagato Yuki-Chan, spin off da série original e que está chegando ao seu quarto volume vendendo mais de 57 mil unidades logo na primeira semana. Na anterior, o mangá havia contabilizado somente 1 dia de venda, o que nos deu um total de cerca de 30 mil, por isso o aumento nas vendas do título. Ainda acho estranho que nenhuma editora nacional tenha trazido algum material relacionado a Haruhi. Porém não acho que o mangá “original” da série esteja muito longe de chegar ao Brasil.

Fechando o ranking, temos o líder da semana passada, Giant Killing. O volume 23 do mangá seinen de futebol conseguiu vender mais 56 mil unidades, totalizando mais de 250 mil cópias vendidas. Apesar de ele não conseguir vender números antológicos como os mangás da Shounen Jump, fico feliz pelas vendas desse título, que infelizmente não deve chegar nunca ao Brasil pela sua grande quantidade de volumes. Além disso, a improvável segunda temporada em anime da série dificulta ainda mais a “propaganda” do mangá por aqui, que não tem um fandom muito grande. Super Campeões com certeza ainda é o título de futebol mais conhecido por essas bandas – o que não necessariamente quer dizer que é o melhor.

E esses foram os dez mais vendidos da semana, mas ainda existem algumas coisinhas que dá pra destacar desse ranking. Entre eles é a presença dos 4 volumes de Thermae Romae no Top 30. O mangá ganhou um grande impulso por causa do live action que estreia nos cinemas do Japão, fazendo com que o primeiro volume ultrapasse a marca de 1 milhão, realmente assombroso. Mas outro destaque positivo fica por conta de Nisekoi, mangá de romance da Shounen Jump que teve seu primeiro volume lançado nessa semana. O título vendeu mais de 45 mil unidades e surpreendeu positivamente! O título é a melhor venda de um novato na Shounen Jump desde dezembro de 2009, quando Anedoki vendeu mais de 54 mil cópias de seu primeiro volume. Um ótimo começo para a série, que vem conseguindo bons rankings e promete ter uma vida tranquila na revista.

Por enquanto é isso e até a semana que vem com a certeza que One Piece e Naruto estarão novamente na lista. Acho que já vou deixar o comentário pronto…

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post