Review – 20th Century Boys, de Naoki Urasawa: Volume 1 (Editora Panini)

Essa galerinha do barulho vai aprontar altas confusões com um amigo que só arruma encrenca.

Repetir nessa introdução toda a importância e o tamanho da qualidade de Naoki Urasawa, como foi dito no review de Monster, seria um desperdício. Se existe um autor que eu realmente não encontro tantos adjetivos assim para descrevê-lo, com certeza esse é Urasawa. Com o término próximo de Monster, toda a mídia esperava um trabalho realmente impactante do autor, que não decepcionou: 20th Century Boys foi um sucesso de mídia e de público, conquistando leitores e uma fanbase incrível para um mangá taxado como seinen.

20th Century Boys chega dividindo momentos: ao mesmo tempo em que dizemos que ele vem em uma estratégia da Panini de “pegar carona” no relançamento de Monster, também não seria errado que a popularidade do título é maior do que a obra antiga do tio Urasawa. Claro, isso tudo é suposição, uma vez que nunca tivemos uma pesquisa que realmente diga o que o nosso público consome ou não. De qualquer maneira, um dos títulos mais elogiados da história finalmente dá as caras no Brasil. Resta saber se isso será suficiente para alavancar esse gênero comprovadamente pouco vendido nessas bandas. Mas isso é outros quinhentos. Por enquanto, aproveitemos o que temos em mãos. A história dos garotos do século 20 está para começar.

A História

Amigos de infância. Quem nunca teve? Sonhos, planos, brincadeiras e objetos que marcaram uma época. É assim também com Kenji, o dono de uma loja de conveniência que se desdobra no trabalho para sustentar sua sobrinha Kanna e sua mãe. Ele e seus amigos haviam criado quando pequenos uma pequena base secreta, um lugar onde tudo era possível acontecer dentro de suas imaginações, e onde as regras eram eles mesmos que ditavam – inclusive ver pornografia e ler mangás na hora que quisessem, típicas atividades da molecada. Porém tudo muda no dia que um dos amigos comete suicido. Donki, um dos garotos mais humildes e também um dos mais sonhadores quando criança.

A morte é um mistério para Kenji, e um mistério ainda maior envolvendo um ser chamado de “Amigo”, que possui uma estranha ligação com o símbolo de seu grupo no passado. Afinal, qual a relação do “Amigo” com seu passado? Quem é essa misteriosa pessoa? Qual a mensagem que Donkey e os outros crimes têm com Kenji? Um grande mistério envolvendo assassinatos, intrigas políticas, lembranças do passado e a presença de personagens chave, torna 20th Century Boys um mangá que mistura ficção científica, drama, suspense, ação, aventura, música (existem diversas referencias musicais durante os capítulos) e uma dose sensacional de adrenalina do começo ao fim.

Considerações Técnicas – O mangá

Vou ser bem sincero antes de mais nada: em minha sincera e humilde colocação como leitor, Monster supera 20th Century Boys. E isso não é desmerecimento nenhum, claro. Porém como já foi dito, a fanbase dos garotos é muito maior do que o do Doutor Tenma e companhia, e não é a toa. 20th Century Boys é um mangá de 22 volumes lançado em 1999 pela Big Comic Spirits, da editora Shogakukan. O mangá ganhou uma continuação de 2 volumes chamada 21th Century Boys, ligada diretamente a história. Ele ainda ganhou uma adaptação para os cinemas em 3 filmes live action. Quanto aos prêmios ganhos pelo título, são muitos: Kodansha Manga Award, Japan Media Arts Festival, Shogakukan Manga Award e até o Eisner como melhor série estrangeira são só alguns dos prêmios da série. Ou seja, como disse antes, o reconhecimento e a popularidade é merecido.

Uma das jogadas mais atrativas de 20th Century Boys é como Naoki Urasawa consegue trabalhar as alternâncias entre os tempos que o mangá se passa. Constantemente na história somos jogados para o passado, presente e futuro, necessitando uma enorme atenção para que todo aquele universo faça sentido. Para alguns tal artimanha pode ser considerada confusa, para outros é uma metalinguagem sensacional aproveitada pelo autor. Tudo, absolutamente tudo que ele faz ligação, tem um por que no decorrer da história. As crianças, os assassinatos, a forma como os protagonistas acabam lidando com o “Amigo”. Tudo tem um propósito.

Diferente de Monster, 20th Century Boys possui um apelo emocional muito menor. Até por esse motivo o clima denso e escuro que paira sobre o primeiro acaba se contrastando com piadinhas e quebras de tensão no segundo. Alguns personagens secundários acabam sendo essenciais para tais ferramentas no roteiro, e o próprio Kenji alterna muito sua personalidade. Em alguns momentos o rapaz parece ser deprimido, se culpar pelo seu passado. Em outros, uma pessoa espontânea, que só quer viver sua vida normalmente com sua sobrinha Kanna (que apesar de ter uma história teoricamente triste por trás, não é usada como um fator de emoção forçada pelo autor).

Mesmo com a grande quantidade de personagens presentes na história, com certeza você conseguirá se identificar com um deles, ou ao menos simpatizar. É essa uma das maiores qualidades de Urasawa: transparecer os sentimentos humanos reais em seus mangás. Porém um adendo: é importante saberem que ao final da série, Urasawa teve sérios problemas de saúde (aparentemente, artrite/artrose) o que acabou fazendo com que o traço desse uma caída e algumas situações fossem aparentemente “forçadas” e “rápidas”. Alguns dividem opinião sobre o final, mas todos concordam que a leitura de 20th Century Boys é mais que recomendada para qualquer leitor de quadrinhos, não só de mangás.

Considerações Técnicas – A versão Panini

Para quem viu Monster da editora, não há muito que recomendar. O título segue praticamente os mesmos moldes. Mesma tradutora, adaptação igualmente competente e nada que a Panini tenha feito para descaracterizar a obra. Tudo muito bem, tudo muito bom. Aqui o que realmente chama atenção na versão nacional é o visual: a capa que diverge opiniões.

Particularmente, no primeiro momento a capa causa um impacto visual muito feio, mas ao mesmo tempo ousado e criativo. Mas ao analisarmos melhor, vemos que há um contexto embutido na arte. Os “adesivos” cobrindo o “muro pichado” é uma forma criativa de adaptar toda a história do presente sendo “tampada” por lembranças do passado, afinal, é isso que Kenji e os outros terão que fazer durante todo o título: buscar no passado as respostas para o presente.

Claro que isso é somente uma interpretação, e não ignoro aqueles que não gostaram ou acharam a capa visualmente inferior a americana. É uma ideia diferente, provavelmente com uma aprovação diferente. A Panini também pode ter pensado que uma capa mais “viva” pudesse atrair mais leitores para o mangá, uma vez que seinens e suas capas “simplórias” (Homunculus e MPD Psycho, por exemplo) já provaram para a tia italiana que não vende. Monster é um caso a parte, já que o mangá tem um retrospecto no país. Enfim, bonita ou não, a capa não deve ser o motivo para você deixar de comprar a obra. Pode ter certeza que o conteúdo interno é o que vai valer a pena no final.

Comentários Gerais

Assim como disse em relação a Monster, digo com 20th Century Boys: compra obrigatória para todos que querem uma história ótima. Por ser um mangá longo, é necessária paciência (até por ser bimestral e isso significar esquecer alguns detalhes nesse tempo) e muita calma na leitura, mas com certeza não se arrependerá com o resultado final e vai valer cada centavo gasto. Repetirei aqui algumas palavras que já se tornaram padrão: Urasawa é um gênio e ele prova isso a cada mangá escrito, desde Monster até Billy Bat, sua obra atual.

Gostando ou não da capa, deixe isso de lado. O conteúdo é o que vai valer a pena no final. Além disso, será curioso ver a reação de todos com o final que tanto é polemizado pelos que já leram o mangá em outra oportunidade. Serão quase 4 anos de compras: será que o resultado será satisfatório? Vale a pena o desafio? Vale, com Urasawa sempre vale. E só pra não perder o costume: que venha Pluto!

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • riordan23

    dahora , comprei o volume 1 e vou continuar comprando, mas já li online

    • Cassio

      eu tbm li online e to comprando, achei o final muito bom

    • Jonas

      Comprei no escuro kkk
      Não conhecia o título, mas só pelo traço do desenhista percebi que era uma manga mais sério.
      Logo comprei pra conferir, e ainda estou lendo o primeiro volume, que é muito bom =D

  • Franco_Kurosaki

    que coincidência peguei o meu no mesmo dia do review.Um dos melhores seinens da história sem mais

  • Luke

    Compra certa o/

  • Hykru

    Alguém sabe de alguma loja online que esse mangá ainda não tenha acabado?

    • k14bb0

      Vc pode comprar pela Jworld: loja.jworld.com.br/Produto-Mangas-20th-Century-Boys-20th-Century-Boys-01-versao-2390-2392.aspx

  • romulo

    tenho que esperar 4 anos para saber o final “polemico”

    ps : ainda nao li o manga online ( scans) nem predentosem spoliers valeu T T .

  • -Edinho.

    Passei hoje na banca e vi 20th century boys nas bancas,e fiquei em duvida se comprava ou não, isso pq eu não conhecia a historia, mas depois desse post mudei completamente minha opinião e estou muito curioso para ler, amanhã vou cedinho e garantir meu exemplar. Ótimo post !

    -Edinho.

  • Não conhecia 20th Century Boys e o que eu vi me agradou,estava mesmo a procura de algo diferente de Naruto e One Piece e achei algo bom e intrigante,esses 4 anos de publicação vão demorar e eu não vou ler o mangá por scans pois o tempo me fará me surpreender em cada edição.
    E que venha Pluto!!!

  • Cristiano

    Só lamento ter que esperar tanto tempo para completar a coleção, afinal as duas obras do Urasawa (Monster e 20th Century Boys) são seinen e, teoricamente, o público alvo não deveria ter grandes problemas para comprar as duas obras mensalmente.

  • Gostei do primeiro volume do mangá, achei interessante, porém ao contrário de monster, 20th century boys não conseguiu me deixar tão ansioso pelo próximo volume, a história não me prendeu tanto, teve um ritmo meio calmo, com poucas coisas sendo realmente expostas (me referindo novamente a monster e a revelação do johan), porém seguindo a recomendação de td mundo que já leu o mangá vou continuar comprando, pois não é todo titulo que possui um grande nome como esse xD

  • Saga

    4 anos………………

  • Patricia Oliveira

    êba!!! certamente irei comprar, mas o fato de ser bimestral é um tanto cansativo…de qualquer modo, já que estou presa com Black Butler, vou me prender a esse também.

  • “Essa galerinha do barulho vai aprontar altas confusões com um amigo que só arruma encrenca.” – Parece narração de sessão da Tarde!! Hehehe

    Cara… gostei do primeiro volume de 20th Century Boys!!! Pretendo acompanhar os 22 volumes!

    Fiquei interessado em conhecer as outras obras do Urasawa: Billy Bat e PLUTO!!!

  • Melke

    Gostei bastante da alternancia no tempo, fiquei intrigado com a menina q ninguem sabe em q epoca esta, achei interessante como as brincadeiras bobas q eles tinham quando criança se tornam relevantes com as atitudes do amigo. E achei muito engraçado o amigo dizendo q eu tinha começado a ler o manga pela pag errada, justo o q se espera de um amigo, rsrs.

    Enfim, gostei. Continuarei comprando.

  • Joao Paulo

    A Panini também vai lançar 21st century boys ?

    • Cassio

      com certeza o 20th nao tem final

  • Eduardo.W

    Já comprei, é uma pena ser bimestral, se o dólar cair eu importo todo o resto.

  • KevynCC

    Posta um review de beelzebub.

  • Gohr

    Eu não resisti e comprei este mangá por culpa da Chunan! Caramba já estou gostando muito desse mangá. Geralmente leio só Shounen mas agora com esse mangá já estou empolgado para outros tipos de generos. Gostei muito dos telhas técnicos do mangá. Dá uma aparência de velho com novo. Muito bom, não vejo a hora de terminar de ler esse volume e comprar logo o #2

  • Digo

    Putz, preciso parar de esperar para iniciar alguma coleção. To doido para comprar Monster e agora o 20th.
    Fora que também estou atrasado com Sakura, e preciso iniciar os Gaiden de Lost Canvas!!!
    Conclusao: FALÊNCIA!!!!

  • Leandro Santos

    Mangá com roteiro digno de discursões, única coisa que esta causando incômodo em mim é a qualidade dessas publicações da panini, deveriam aderir a esse novo formato que a JBC implantou no SAKURA !!!

  • Comprei, mas ainda não li. Só sei que dou o maior incentivo a preciosidades como 20th century boys e Monster (Quem sabe Pluto?) no Brasil. Da mesma forma que eu faço questão em investir minha grana em bons shoujos e joseis (inclua BL aqui também). Espero que a Panini saiba balancear bem títulos mainstream com títulos mais alternativos. Uma grande editora tenta agradar a todos e não só o mesmo público. É só maneirarem nas tiragens de cada título e ver o que é mais adequado.

    PS: Queria que uma dessas revistas gays que temos aqui, tipo a Junior ou a H publicassem capítulos de mangás Bara. Isso seria tão bacana…

  • pedro

    Donkey ” O The Flash melequento” e Yukiji ” A esmagadora de crânios” são os melhores amo muito esses 2. E tenho um pouco de Kenji eu esqueço de algo importante da infância que todos lembram….medo!
    Menção honrosa ao mendigo “Deus” AHAHAHAHha. Chega logo em POA peloamordedeus!!!!

  • Comecei a ler online, mas resolvi esperar pra comprar, realmente é um clássico, mais que um clássico até, é obrigatório pras pessoas que prezam por uma boa história, Urasawa é um gênio mesmo;

    PS.: Foi só eu que achei que as páginas do mangá estavam meio transparentes? Achei a capa tão feiinha, mas oque me encomodou na versão da Panini foi uma certa transparência entre uma página e outra.

  • Reicher

    Mais uma ótima obra de um ótimo altor, ele consegue demonstrar as emoções que seus personagens sentem de uma forma fantástica, que venha mais Urasawa para o Brasil. Agora bem que o ChuNan! junto com outros sites que falam de mangás no Brasil fisese seu próprio senso, esperar pela panini ou JBC divulgarem isso não dá, e tenho certeza que muitos possuem essa curiosidade, saber a media de idade, as regiões onde esse publico se encontra e etc.

  • Daniel

    A melhor coisa desses últimos lançamentos da panini é a distribuição é nacional, é perfeito para quem não mora no eixo RJ-SP

    • Reicher

      Exatamente, chegou aqui em são luís-MA uma semana depois do lançamento.

  • Rayovac

    Sinceramente não sei qual dos dois mangas do Urasawa é melhor, até porque foram poucos volumes para dizer, mas sei que ele é um autor simplesmente incrivel, acho que não vou esquecer dele tão cedo e vou aguardar cada titulo dele com ansiedade, agora se tá vendendo bem ou não eu não sei, mas na minha banca só tinha 1 manga do 20th, e por sorte fui eu que comprei, não sei se a aposta é baixa ou qual é o problema, mas enfim… eu vou continuar acompanhando e torcendo para que os 2 volumes que foi mencionado 21th venham para o Brasil também, afinal nada melhor que a série completa, mas não ligo de ser bimestral e levar 4 anos para terminar, até gosto pois dai eu vou ter que ler volumes anteriores para relembrar os detalhes, e eu gostei da capa, não sei se foi só eu, mas eu gostei muuuito.

    Rayovac!

  • Vinicius

    Como disse o amigo acima, façam um REVIEW de Beelzebub ! Comecei a comprar mangás agora, já tenho o 5# de DB e o 1# de Beel.Preciso comprar o 1 e o 2 de de DB logo, pra garantir o início da série, que daqui a pouco já está rara.Alguem ai comprou o vol.1 de Beel ? Cara, não aguentei e ví o capítulo seguinte aonde parou no volume e POO foi muuuito massa =)

  • Será tenso acompanhar tantos anos de lançamento, o mangá é simplesmente instigante. Não reclamaria se fosse mensal =(
    Só achei meio porco o Glossário, a formatação ficou toda grudada e o texto apertado… é só comparar com o de Monster e ver o quanto é mais organizado e melhor de se ler.

  • Bruno Duarte

    Dih, uma nota: a continuação eh “21st Century Boys”. Fora isso, texto ótimo! ^^

  • O primeiro volume é bem parado, mantendo um clima de mistério que causa muita vontade de entender tudo o que tá acontecendo, já é possível perceber que a obra tem um mistério que vai usar muito da nossa memória ao que lemos nos volumes passados, o que vaio se tornar difícil com o mangá mensal, eu mesmo terei que ler online para não perder nada, estou muito curioso para saber o que vem pela frente na história. E, na minha opinião, comparando os primeiros volumes de Monster e 20th Century Boys gostei mais de Monster, por ter um clima menos parado e já ter plots desde o primeiro volume, mas Century Boys continua sendo muito bom, compra válida.

  • lu_monkey

    tomara que a panini comece a vender mais seinens ai quem sabe um dia eu veja vagabond por aqui…

  • symon7

    ÉPICO . acompanho junto com MONSTER , e cara… sem palavras … é Urasawa, e só uma observação, está difícil achar o volume 1 ,quem tem vontade de adquirir o título é bom comprar agora , depois vai ser impossível ! igual aconteceu com Dragon ball ,os 20thcb estavam em ótimo estado na banca que eu achei (com muita dificuldade) comprei logo 2 volumes 1 : D

  • KevynCC

    Eu tô comprando 20 ct e monster e os dois são ótimos.

  • Até hoje não achei aqui em Salvador. A J-World tem um frete muito miserável , o que complica.

  • RafaelFla

    Não concordo que o apelo emocional de 20th Century Boys seja tão menor assim do que o de Monster,nesses primeiros volumes tudo bem mas depois não.
    Eu sempre achei bem melancólica a história desse mangá,mostrando um passado alegre com crianças cheias de sonhos e alegrias,e um presente bem mais obscuro e sério com adultos desiludidos de sonhos.Eu realmente amo esse mangá e com o primeiro volume já em mãos tenho certeza de que vai valer a pena colecionar as 22 edições.

  • 20th Century Boys é perfeito. *—–*
    Eu surtei do começo ao fim ao ler o mangá.
    Atualmente, to lendo Pluto. E cara, o mangá é perfeito. Mal posso esperar para ler o final. Preciso ler a obra atual do Urasawa também.
    Gênio, é o adjetivo mais “correto” que eu achei para descrever o Urawasa.

    Como dito no Review “que venha Pluto” ! Eu com certeza comprarei o mesmo.

    O MUNDO PRECISA LER 20TH CENTURY BOYS! ~~momento de surto~~

  • melhor mangá da panini junto com berserk

  • Pingback: Eu Recomendo #05 – O mundo adulto dos mangás seinens! | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • yuki

    pretendo comprra mas….one piece……

  • yuki

    Bem eu já tenho o volume 1…Mas estou comprando Op mesmo!
    Perdi a vontade de comprar Naruto por aqui…é muito TRASH não usar as onomatopeias originais.(Japonesas) Alem de descaracterizar o mangá,eles inventam até de redesenhar…. é a tradução não é das melhores!Só mesmo nesta nova geração que estou vendo muito capricho d Panini(OP,Monter, 20 boys etc…)Por isso se DEUS quiser uma 3ª re-lançagem é minha esperança para comprar o mangá por aqui!!

  • Pingback: Checklist – Panini: Setembro de 2015 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Checklist – Panini: Novembro de 2015 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Checklist – Panini: Janeiro de 2016 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Checklist – Panini: Março de 2016 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • Pingback: Checklist – Panini: Maio de 2016 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()