Semanada – Fairy Tail #322: Glória

headerJuvia e Gray são puro amor.

Olá para quem é lindo!  Tivemos um capítulo de 35 páginas que, para mim, não foram tão bem aproveitadas. 

1Fairy Tail #322

Glória 

Começamos com uma página colorida mostrando, conforme dito ali, “o ataque de amor sincronizado de Juvia e Gray” (coisa linda aaaaaaawww), e Chelia observando admirada o trabalho em equipe dos dois. Em seguida, vemos uma bela capa com nossa guilda serelepe reunida. Bom, o ataque de Gray e Juvia atinge Lyon e Chelia, que saem decolando igual a Equipe Rocket, conforme vi alguém dizendo, hehe. Fanservice Gruvia, espanto de Ooba Babasaama e Sherry com a derrota da Lamia Scale, e partimos para Erza Cavaleira do Zodíaco anulando a magia de Minerva. Levy explica que quem é capaz de usar a armadura da Deusa Interior pode quebrar as leis da magia e tem uma espada invencível. Então, a Titânia dá o golpe final na assustada morena, que cai ao chão. 

2Com a Fairy Tail perto de ganhar, o público começa a gritar que a apóia. Sting parece satisfeito, e os juízes deduzem que ele pretendia lutar contra as cinco fadas. Ao se aproximarem, o loiro afirma que vai honrar Lector derrotando todos eles. Porém, quando começa a acumular poder para lutar, se intimida com a determinação de seus adversários. Então, mesmo querendo fazer aquilo pelo seu amigo Exceed, ele não consegue e se rende. 

Claro que era para a guilda de Makarov vencer. Quanto a isso, não era de se estranhar. Mas acho que o Mashima perdeu a chance de fazer uma das lutas mais interessantes desse mangá. Sting poderia se render, mas após batalhar e, quase sem forças, perceber como a união da Fairy Tail é importante e fortalece seus membros, etc. Ele estava preparado, motivado, tinha poderes para pelo menos TENTAR vencê-los. Infelizmente, acabou sendo uma expectativa quebrada. 

3Bom, tal decepção tem sua compensação no emocionante reencontro entre Sting e Lector. Milliana o traz no colo, e Sting, aos tropeços, corre até ele e o abraça, ambos chorando. E eis que a cena corta para a princesa, que nos faz descobrir que a redenção de Sting perante os membros da Fairy Tail foi uma previsão que “aquela pessoa” lhe contou e acabou sendo verdade. Diante disso, ela resolve usar o Eclipse 2, o Canhão de Eclipse, mandando levá-lo para a superfície. 

4Para mim, foi um capítulo mediano. Pouca coisa aconteceu para as 35 páginas anunciadas. Se houvesse a luta Sting VS Fairy Tail seria diferente, mas até isso foi descartado, fazendo com que parecesse um capítulo de transição aumentado. Acho que esse tanto de páginas deveria ser reservado para a aparição dos dragões – o que certamente acontecerá semana que vem, em “A Sombra Que Vem e Vai”.

5A primeira coisa que pensei diante desse título foi: serão sombras dos dragões voando no céu. Mas também pode ter a ver com Zeref, que já foi citado nessa saga mas ainda não teve chance de reaparecer. Aguardemos.

por Mari

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post