Editora NewPOP lançará o mangá de Usagi Drop

usagidropnewpopMais um josei chegando ao Brasil.

A NewPOP “vazou” mais um lançamento como bem notado o nosso amigo Didcart do Anikenkai. Polêmico e “fofo”. As duas palavras que mais resumem Usagi Drop (ou Bunny Drop), mangá de autoria de Unita Yumi lançado em 2005 e com 10 volumes e concluído. O título foi publicado na revista Feel Young e ganhou uma adaptação em anime e um filme live action em 2011, ambos cobrindo apenas a primeira metade do mangá… Apenas a primeira metade porque apenas a primeira é considerada “boa” de fato, devido o rumo que a história toma. Apesar dos apesares, a série conseguiu sua polêmica justamente em cima dos acontecimentos de tal parte. Agora, você terá a oportunidade de conhecer um pouco mais a história da adorável Rin no Brasil pois a editora NewPOP está trazendo para o país o mangá da série.

bunnydropA história gira em torno de  Daikichi Kawachi, um rapaz de 30 anos que vive tranquilo e sozinho em seu apartamento que recebe a notícia da morte de seu avó. Dai conhece a pequena Rin e se surpreende ao descobrir que a garotinha se trata de sua tia! Rin é filha de um caso do avô de Dai com uma moça que abandonou a criança no nascimento. Após a morte do vovô, todos se perguntam como ficaria a situação de Rin e cogitam enviar a criança para um orfanato. É aí que Dai aparece e toma a frente da situação, perguntando para a menina se ela gostaria de morar com ele. Rin aceita e começa a aventura de morar com seu sobrinho (que ela chama de tio, avô, Daikichi e por aí vai).

Em breve mais informações.

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post

Há 75 comentários

      1. Avatar

        Não tem nada de lolicon e nem de perversão… o mangá tem o mesmo conteudo do anime, só que na segunda parte da historia os personagens tomam rumos polemicos. Mas são todos bem plausiveis até, posso até dar uma explicação aqui, mas estaria carregada de spoiler.

        Responder
    1. Avatar

      Se seu problema eh incesto:
      Leia até o volume 4. E finja que a série acabou ali. E veja o anime, eh TOP.

      Se seu problema eh Lolicon:
      Pode ler tudo. Não tem absolutamente nada de lolicon no mangá. NADA. Lembrando, galera, que lolicon acontece quando vc tem uma garotinha, não uma mulher adulta.

      By the way, a série Bunny Drop tem 9 volumes. E um volume extra que conta pequenas histórias da Rin ainda criança. Este volume extra precisaria ser licenciado por fora, coisa que não aconteceu (ainda) nos EUA, e não existe garantia que aconteceu ou acontecerá aqui.

      Responder
      1. Avatar

        AONDE que esse povo viu lolicon e o principal: INCESTO? Certeza que quem falou isso leu até o último capítulo? Dúvidas pairam no ar. Mas a primeira metade é superior sim a primeira. Agora quem diz que isso é lolicon conhecerá Kodomo no Jikan? o.O – minha cara pro final do mangá

        Responder
      2. Avatar

        LOLOLOLOLOLOLOL

        Aiai, Kodomo no Jikan… Aqui sim é lolicon. Absurdamente, completamente totalmente fantásticamente lolicon. Do primeiro ao último capítulo.

        Sei lá, o incesto é algo que vale a discussão. O fato de não estarem relacionados por sangue muda tanto assim? Tem gente que acha que sim, tem gente que acha que não…

        Bem, eu particularmente tive probleminhas quando li as reviews nas interwebs sobre Usagi Drop. Mas quando li a série vi que houve muito mais chilique do que o fato merecia. A série como um todo é boa, e a primeira metade é fantástica. Acho que o pessoal esperava mais da segunda metade e se decepcionou.

        Aconselho a compra, e quem tá preocupado sobre a demora da editora, o último volume (Numero 9) da edição americana vai ser publicado daqui 55 dias, em agosto.

        Responder
    2. Avatar

      SPOILEEEEER : Ñ tem lolicon, já q a Rin já tem idade no final do mangá. E tecnicamente ñ é incesto prq eles ñ estão relacionados por sangue. Mas q é estranho é, prq ele sempre foi como um pai pra ela e ela se apaixonar por ele e eles se casarem….>_<

      Responder
      1. Avatar

        Não acho estranho… eu sou casada com o filho do meu padrasto. Tudo bem que não fomos criados juntos, mas… ah, sei lá. A Rin sempre gostou dele, era questão de tempo que o amor dela se transformasse em uma coisa mais madura. Apesar de que o final – SPOILER – ele me pareceu bem hesitante… ainda mais quando ela disse sobre ter filhos. Me parece que ele apenas se deixou levar. Mas o extra foi muito bonitinho eles já vivendo como um verdadeiro casal.

        Responder
      1. Avatar

        lançamento: 2015, talvez.
        Até que eu queria né, mas como vou comprar se não vai lançar!
        Ai compro o volume 1, 5 anos depois volume 2 e por ai vai.

        Responder
  1. Avatar

    Alguém pode me dizer se realmente tem incesto nisso?
    Esse cara chega a “pegar”, “copular” com essa meninazinha? U.u
    Tô pensando em comprar.. se tiver incesto é ainda melhor.. n n, zoera uaheuhauhe
    Mas se alguém puder me responder, vlw.

    Responder
    1. Avatar

      Não tem incesto não!
      PS: Isso é quase um spoiler hahahah

      E vale falar que o manga tem mais ou menos “2 fases” uma da Rin pequena (a personagem principal) e outra dela já no colegial.

      Responder
    2. Avatar

      Não tem incesto… o pessoal é que não sabe avaliar e distinguir as coisas.
      E não tem nada de Lolicon também, o mangá toma rumos bem compreensíveis.

      Responder
  2. Avatar

    Não tem incesto!
    Mas tem um desfecho bemmm desagradável e desnecessário…
    Os primeiros volumes são os que realmente fazem valer a pena, o começo da história é de grande sensibilidade… recomendo!
    Na dúvida sugiro assistirem um pouco do anime que trabalha apenas a primeira fase do manga… Um dos animes mais doces que já assisti : D

    Responder
  3. Avatar

    Espero que venda bem apenas para a Newpop investir em mais josei e espero que em mais shoujos também! Mercado nacional tão carente desse tipo de material =´(

    Infelizmente eu passo… história bonitinha, linda, agradável e carismática para ser todo estragada com o final desnecessário =~

    Responder
  4. Avatar

    Eu compraria, se a autora nao tivesse fumado maconha antes de fazer a seguda parte do manga, acabou com TODO o encanto e amor fraternal da primeira parte.Esse eu passo

    Responder
  5. Avatar

    Sabe por que inventaram essa de incesto e lolicon pelo simples fato que a Rin não fica lá com o moleque e isso deixou muitas pessoas putas e é questão de gosto eu adorei o mangá do começo ao fim.
    Fico pensando se essas pessoas lesem Angel Sanctuary como ririam reagir e se o mesmo fosse publicado nos dias de hoje iria ser um rage sem tamanho.

    Responder
    1. Avatar

      Não foi sem sentido… tem uma boa explicação, a autora deixa isto bem visível.
      A Rin só faz algo que a própria mãe dele fez, se envolver com alguém mais velho, fora que a Rin, desde pequena, nunca viu ele com pai dela. Fora que a relação sanguínea deles é baixa, nem chega a ser incesto.

      O povo exagera pois a autora deu um final que na verdade é parecido com seu começo, e não fez o que o publico queria… confesso que não foi a mesma coisa que eu imaginava, mas depois que parei e analisei… entendi os “porques” da autora com este final.

      Responder
  6. Avatar

    Que final é esse tão escabroso? Procurei e não achei o spoiler da morte. rs

    Como a Rin cresceu, será que ela se declara pro Daikichi e ele fica com ela? Só isso, poderia ser considerado bizarro. Mais compraria de qualquer forma, pra vê o desenvolvimento disso.

    Alguém pode me dar esse mega spoiler. Pois já compro sabendo o final, do mal, das trevas, odiado pela maioria. (eu já curto incesto, nem ligo, pois ela está grande, kkkkk).

    Responder
    1. Avatar

      Pelo o que me lembro, a Rin, na segunda metade do mangá, se apaixona pelo Daikichi, e rejeita um garoto da mesma idade dela. E pelo que sei o Daikichi e a Rin se casam, porque, pelo que eu sei (e não comprovei), o avô do Daikichi havia, na realidade, adotado a Rin, portanto, eles não eram parentes de sangue.
      Era algo mais ou menos assim, não lembro, faz tempo que li.
      Alguém me diz se estou certo ou não?

      Responder
    2. Avatar

      Não tenho certeza se esse é o final, faz tempo que li,li antes do anime, por isso acabei esquecendo.
      Vou ter de reler pra saber se foi isso mesmo.
      Ou pesquisa na internet pra saber.

      Responder
  7. Avatar

    Hoje em dia, acredito que a maioria do pessoal que compra mangá, compra para coleção, pois lê mesmo na internet (meu caso), a maioria das vezes muito antes do mangá pintar por aqui, ou nos EUA.
    Sobre os títulos da New Pop, a qualidade pode ser boa, mas ao meu ver não compensa comprar os títulos mensalmente, por dois motivos básicos.
    1 – Periodicidade total e completamente confusa
    2 – Risco de não completar a coleção de determinada série.
    Prefiro esperar lançar a série toda e depois comprar o pacote fechado, que sai quase sempre muito mais barato do que comprar um por um.

    Responder
  8. Avatar

    Os comentários me fizeram decidir: vou comprar só pra ver esse final que ninguém quer falar. E já até imagino o que possa ter acontecido, ou ela casa com o tio (daí a suposta cena de incesto) ou ela morre. Sei lá

    Responder
    1. Avatar

      Se ela se casa com o cara, é incesto porque???
      Ele por a caso é pai dela???
      Sendo que nem ela mesmo, quando pequena, não ve ele como seu pai…

      Responder
  9. Avatar

    Fraco, New Pop só fazendo merda, não dou nem mais dois anos pra falir, se bem que a editora já não tem quase nem mais fôlego. É triste saber que há uma alta gama de mangás bons sendo publicados no oriente que poderiam muito bem chegar até as prateleiras do Brasil, mas ao invés disso, apostam em mangás floppados e que qualquer sábio do marketing voltado pro mundo dos mangás saberia que não é um negócio rentável.

    Responder
    1. Avatar
      Guilherme Euripedes |

      Essa é realmente uma coisa que fico me perguntando cada vez que anunciam um mangá novo no Brasil.

      Qual é o maldito filho da puta que gerencia os novos contratos de publicação de mangás aqui no Brasil? Preciso mandar meu currículo…

      Responder
  10. Avatar

    ultimamente estou gostando da newpop. Não é toda editora aqui no brasil que traz mangas que fujam muito da tematica shonen…
    Eu vou apoiar comprando usagi drop e madoka magica

    Responder
  11. Avatar

    Ahhh… vai dar merda…
    A primeira metade do mangá é linda… mas, a segunda só com muita maconha e muita coisa imbecil nas veias…
    Vejam só o Anime mesmo… é lindo… para ter o clima todo destruido na segunda metade… Ah :/

    Responder
  12. Avatar

    Realmente ñ sei se compro…sei como é a segunda metade do mangá e o final bizarro, mas ainda qero apoiar a vinda d joseis no Brasil e a primeira metade é realmente adorável…mas se for pra comprar, qero comprar td, mas ainda ñ qero aceitar o final do mangá e se eu comprar vou ter q aceitar q terminou daqele jeito…aiai…vou decidir na hora mesmo >.<
    Ah, e pra qem ñ conhece, assistam o anime, é um dos animes mais lindos e adoráveis q ja vi. E se qiserem ler o manga tbm depois d ver o anime, fiqem a vontade, vai q acabam gostando do final, como vi algumas pessoas aí em cima q gostaram =D(mas q na minha opinião a autora fumou, ela fumou o-o)

    Responder
      1. Avatar

        Pedofilia porque???

        As pessoas inventam cada motivo sem sentido para definir a serie, sendo que todos eles não são validos.

        Não tem lolicon
        Não tem pedofilia
        Não tem incesto

        Da onde as pessoas tiram estas coisas… será que ninguém prestou atenção na historia???
        Será que nenhum ser humano conseguiu interpretar a serie de forma racional???

        Responder
  13. Avatar

    Como o anime não cobriu todo o manga, eu vou pensar muito em comprar o manga de Usagi Drop, que na sua temporada foi o anime que eu mais gostei e realmente tem uma qualidade enorme que vale a pena ler.

    Rayovac!

    Responder
  14. Avatar

    aaaaiii q maravilha finalmente mais mangá josei!quer dizer ,da minha lista de josei e shoujo q eu AMARIA se viesse pro brasil!deve ser sonho so podeeeeee!!adorooooooo!é fofo e engraçado e gente pfv não é lolicon,o povo é doido nem le e sai falando!

    Responder
  15. Avatar

    Eu particularmente não gosto do final. A história é toda bonitinha e ai tem aquele final.
    Não considero nem loli nem incestuoso nem nojento, mas pra mim ficou estranho do mesmo jeito. Parece que quebrou aquela relação bacana pai-filha que eles tinham (mesmo não sendo). Muita gente diz que a Rin não via o Daikichi como pai, e eu concordo. Mas ele via ela como uma filha, e no fim ele acaba cedendo como se tivesse sido forçado ou algo assim.

    Responder
    1. Avatar

      Pior que voce tem razão… a galera que deu chilique ai em cima (aposto) nem leu o mangá.
      Deve ter visto realmente no Wiki (ou sei lá aonde), daí veio falar m*rd* sendo que nem sabem ao certo o que se passa. Basta ver os comentarios acima, inventaram “Lolicon”, “Incesto” e até citaram “Pedofilia”.

      Galera viaja sendo que nunca leram o mangá, bem observado isto da sua parte.

      Responder
  16. Avatar

    Vish, o povo fazendo tempestade em copo d’água… eu nunca li ou vi alguma adaptação, mas já peguei alguns pontos essenciais: ela já era grandinha, o parentesco deles é tão raso que não chega a ser incesto e a pauta do relacionamento de pessoas com idades diferentes é trabalhada em alguns momentos…. entendi tudo?

    Porque se for isso, não consigo ver o que há de tão errado. (o.õ)’
    Mas sei lá, o título não parece tão interessante e tô comprando muitos, fora os bacanas que vão lançar… decido quando sair o 1.

    Responder
    1. Avatar

      Exatamente, Biazacha. Muita tempestade sem sequer uma gota.

      O mangá tem bastante sensibilidade, trata de assuntos pouco abordados e significativos, é bem escrito, e não chega sequer a começar a justificar tanta rejeição.

      Sinceramente não entendi do que estão reclamando. É uma rara descoberta.

      Responder
  17. Avatar

    Meu deus, eu tive dois pirapaques agora, um por saber que Usagi Drops vai ser lançado no Brasil, e outro por ter lido Spoilers reveladores.
    Sinceramente, Josei são um gênero para mulheres (e também por homens) mais adultos. Não vejo nada de Lolicon em Usagi Drops, é meio polêmico saber o que acontece com a Rin e o Daikichi.
    o_o Mas mesmo assim a Keiko vai querer comprar Usagi Drops! Só por curiosidade!

    Responder
  18. Avatar

    Eu gosto muito ^^ Muitos dizem que até o final do mangá a história fica ruim, mas eu gostei do inicio ao fim. É um de vários estilos, e me agradou muito!! Já li, reli, e vou comprar todos os mangás pq é muito bom o/ flw vlw

    Responder

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *