Semanada – One Piece #713: Usoland

headerO humor sempre foi uma parte importante de One Piece.

A série nunca tentou colocar uma aura de completamente séria, nunca tentou negar isso. Porém, e isso é algo que eu só percebi agora, a série não estava tão bem nesse lado de comédia. Claro, havia uma piada ou outra, mas de forma geral… até esse capítulo.

1One Piece #713

Usoland

Porque eu estou falando isso? Porque esse foi um capítulo que acertou em tudo, sendo quase um capítulo “de manual”. Tivemos cenas engraçadas, cenas empolgantes, diálogos bons, avanço do enredo e fluidez narrativa, tudo junto e sem um fator atrapalhar o outro. Pode ser fanboyzismo demais? Pode. Provavelmente é.

Ah, e o Oda também pegou uma parada que ele falou lá em um balão do capítulo 292 e resgatou nesse.

Acho que valeu, né?

O capítulo começa na parte que acredito ser a que os fãs estão mais querendo ver: O conflito de forças entre Law, Flamingo e Fujitora. Law diz que o acordo está desfeito, para desespero de Caesar. Fujitora começa a indagar a presença de Caesar, mas diz que como ele é subordinado de um Shichibukai, ele poderia ser perdoado. Mas ao mesmo tempo, ele tem duvidas de ser DoFlamingo não passou dos limites de sua posição… DoFlamingo desconversa, e pergunta qual será o destino de Law. Fujitora responde que se for uma “aliança”, ele teria de ser punido, mas se os Mugiwaras forem subordinados de Law, não haveria problema.

2Ao que Law responde que os jornais estavam certos, e que era, de fato, uma aliança. Agora, eu ainda não entendi muito bem o motivo do Law ter sido honesto. Ele mencionou que quer “ganhar tempo”. Talvez ele tenha tido noção que não ia adiantar mentir? Talvez ele tenha bolado algum plano ainda não revelado? Veremos… É nesse momento que vemos uma demostração do poder de Fujitora: Ele invoca um METEORO do céu e lança contra tanto Law quanto contra Flamingo. A teoria que parece mais plausível é de controle da gravidade, mas vamos ver…

Tanto a página dupla quanto as seguintes foram muito bem feitas, na minha opinião. O golpe conseguiu levantar a moral tanto do Fujitora quanto do DoFlamingo e do Law, por eles terem conseguido desviar o tal meteoro. Isso foi bom tanto porque aumentou a tensão do confronto quanto por… porra, por puro fanservice mesmo. Foi uma sequencia muito maneira, só superada em ‘coolness’ pela página que mostra os 3 de pé em porções pequenas de terra que foram tudo que sobrou do meteoro. E pra desespero dos leitores, o Oda termina esse núcleo aí. E conhecendo ele, vai demorar pra voltar. O que eu espero é que ele não desenvolva esses acontecimentos offscreen, embora ache até bem possível…

3Cortamos para uma conversa do Franky com o Sanji via den den mushi, em que o segundo responde ter caído de amores após ser questionada sua localização. A cara de feliz do Franky dizendo “Ooh, que bom..!” me fez rir. Assim como uma garotinha e um garotinho olhando com desprezo e admiração, respectivamente para o Franky. O Oda tem várias dessas piadas de background, e eu só pego algumas.

Aliás, uma coisa válida de comentar é como eu estou achando os cenários de Dressrosa legais. Punk Hazard tinha um imenso potencial, mas foi mal aproveitado. Já essa cidade, ou a floresta, são todas localizações interessantes. Alguns reclamam da poluição visual do Oda, eu inclusive, mas nesse caso eu estou me divertindo em ver detalhes da população e da cidade.

Bem, narrativamente, essa conversa é importante por Franky mencionar estar indo para o Flower Field, e que a tarefa de acabar com a fábrica será complicada.

Mudando para o ponto de vista do Sanji, vemos ele desesperado por ver que o Luffy se meteu num torneio (ahuhauahuahuahu), e puto com o Franky por ele estar de boa com isso. Foi muito bom ele falando “Olha, Franky, não se desespere, mas o Luffy tá..” “Ah, eu sei!”

4Após isso, Violet se despede, dando as direções da fábrica para o Sanji, Sanji fala para ela se esconder e se esperar no porto, para não ser pega pelos subordinados do doFlamingo. Aliás, eu vi uma teoria de que ela não era boa no final na verdade, que é algo que eu fiquei meio com “mixed feelings”. Seria interessantíssimo narrativamente, mas depreciaria muito o Sanji após todo o capítulo anterior. Mas vamos ver, né…

Bom, logo depois de Violet ir, o Kinemon (!! Lembram dele?) aparece na frente do Sanji, numa sequencia que eu achei hilária, e pede para ele acabar com uns perseguidores dele. Agora, eu realmente não saquei porque ele não pode derrotar eles ele mesmo. O Kinemon deu a desculpa que o Kanjurou era refém, mas…

Após isso, descobrimos que o tal Kanjurou está preso num local chamado “casa de brinquedos”. Esse subplot do Kinemon parece meio jogado, como se fosse por pura conveniência que as situações tivessem se interligado com a dos outros. Acho que falta desenvolvimento por parte do Oda… E depois disso, trocamos para a floresta, onde vemos o Usopp mentindo pros anões (óbvio). Adorei a parte que um tremor acontece e o Usopp fala que foi o haki dele, que ele usou pra derrotar 50,000 pessoas na ilha dos tritões.

Depois de alguma conversa, ele é tratado por Usoland. Robin, confusa, pergunta, e Usopp mostra uma estátua do…. Norland, que Usopp se aproveitou para se fingir descendente dele. Por mais que eu duvide que o Oda tenha planejado, acho incrível só o fato de ele ter resgatado isso de tanto tempo atrás, de forma que faz sentido. E causa uma nostalgia agradável no leitor pensar nos acontecimentos de tanto tempo atrás, e ainda mais Norland sendo um personagem tão querido (Digo, pelo menos por aqui é, não sei no Japão…)

5Porém, os anões tomaram isso (a chegada de Usopp) como um sinal, porque eles estavam planejando um ataque ao DoFlamingo (porra, quantos inimigos esse cara fez? Ele é um monstro), e querem que o Usopp os lidere… (Aliás, eles querem ir até o Flower Field… por isso que o soldadinho e a fada do Zoro estavam querendo ir pra lá também?! Olha só)

E bom, a cara que o Usopp faz em resposta diz tudo. Eu já falei uma porrada de vezes como Dressrosa está uma bagunça (no sentido positivo) até para os padrões de One Piece. Então, capítulos como esse, que movimentam vários dos personagens até um ponto em comum, fazem bem. O desenvolvimento está lento, mas isso só chega a ser um problema quando é exagerado ou quando não está interessante.

O que não é o caso.

Asevedo

Designer de formação, atualmente sou Assistente editorial da Panini Mangá. Acumulo mangás e HQ's, que espero conseguir ler um dia. Assisto animes de vez em nunca.

Related Post

  • One Piece ficando cada vez mais épico. Simples. E essa cara do Usopp é impagável.

    • Ah, e só pra constar: é capaz de tudo o que o Usopp dizia estar acontecendo, já que lá no volume 3 ele falou de uma ilha de anões, e…

  • Augusto Lima

    One Piece surpreendendo cada vez mais, Acho que Dressrosa tem tudo para ser tão épico quanto Ennies Lobby.

    Obs: Sei que o tópico não é esse, mas eo checklist da Jbc e Panini?

  • Po, acho que a unica coisa lenta na saga é a história do caribou rs. Tem uns 15 caps que começou dressrosa e parece que o Oda conseguiu fazer milagre com o tanto de personagens aparecendo e plots que estão acontecendo.

  • Estes capitulos de OP estão cada vez mais assombroso em narrativa de história! Que é isso?!?!? A tensão de cada quatro entre os três (Fujitora, Law e Flamings) são de deixar qualquer um de cabelo em pé! Sim, a saga em Dressrosa, assim como em Punk Hazard, tivemos sequências arrebatadoras de informações! Assim as teorias que Flamingo pode ser o Sabo, tende a aumentar! E acredito que o poder do Fujitora seja mesmo a gravidade, mas e o Shiki? que também controla a gravidade? Como fica? Nao tem jeito, fanservice só colocada no momento certo que é o caso neste capitulo de OP. Muitos outros mangás estão exagerando em muitos fanservices e fora dos contextos. Ansioso pra ver o resultado deste trio de embate!

    • Matheus

      Não dá pra usar essa lógica de poderes “iguais” em OP, porque se fosse assim a Monet não poderia ter a logia da neve já que Aokiji tem a logia do gelo e ao mesmo tempo se uma logia da água fosse revelada, as duas últimas não poderiam existir, porque gelo e neve são a mesma coisa.

      Shiki pode fazer as coisas levitarem, BN pode controlar a escuridão que por acaso também possibilita ele de usar a gravidade de um buraco negro… deu pra entender né?

      Mas nunca foi um problema, também fiquei impressionado com a narrativa desse arco, que tem o potencial de ser o melhor até agora de OP.

    • Raion

      O poder do Shiki é o da Fuwa Fuwa no Mi – Fruta da Leveza.

      Não é gravidade.

  • Diogo

    Tenho uma pergunta, alguém já pensou na possibilidade de entrar 8000 anões pro bando do Luffy (seguindo o Usop), o Usop falou que teria 8000 seguidores e acho que pelos anões serem muitos pequenos caberiam no Thousand Sunny, assim o Luffy ia ter um tripulação grande como os Yonkous mas ia ter um diferencial que ao invés de 20 navios com 8000 homens ia ter apenas 1 navio com 8000 anões, já seria um grande upgrade pra bater de frente com o exército dos Yonkous, o que vcs acham???

    • Nossa cara, isso foi uma viajem e tanto o_o’ no máximo um anão random pode entrar pro bando, e o que pode mesmo acontecer é todos os anões serei fieis ao Ussop e dedicarem ajuda à ele quando o mesmo precisar, isso eu garanto que vai acontecer, mas esqueça lutas com yonkous e etc, isso vai acontecer só muito pra frente, e nem é esse o foco, acho que a batalha pros mugiwaras se focarem é contra o Barba Negra mesmo, o principal vilão do mangá.

  • JMB

    Fujitora: épico.
    Usopp: impagável

  • felipe vencato

    No pieceproject forum, um membro postou uma foto do capítulo referente ao arco Skypea, onde Norland relata de suas viagens e específica uma visita a ilha dos anões. Podemos afirmar então que naquele capítulo, naquele momento da história, Oda criou uma expectativa futura, sendo certa ou não. O importante é que ele conseguiu emendar essa expectativa nesse arco de Dressrosa. Muito f.Oda isso!!! Porém, não podemos afirmar que foi planejado para ser revelado agora nesse exato momento.

  • Eu tinha escrito um mega-post, falando de teorias e tals, mas o Chrome não me deixou postar… era um sinal! Por isso, só digo: foi bom o capítulo, de 0 à 10 = 7.

  • One piece está se desenvolvendo de uma forma muito interessante nesta saga de dressrosa !

  • One piece tá foda,…simples assimm…kkk

  • Felipe Polido

    Acho que a história de capa do Caribou já se estendeu demais. Queria ver histórias de capa contando o que outros personagens estão fazendo, como a Monet, a Baby-5 e o Jinbei. No mais, capítulo ótimo como sempre.

  • Van

    Aqui no Brasil os “alemão” dá um tiro de advertência pro alto (quando dão), mas no mundo de One Piece um almirante casualmente puxa um meteorito pra fora de órbita como aviso, e pra calibrar os poderes também claro, mt foda.

    O motivo do porque o Law admitiu que ele está vinculado à uma aliança com os chapéus de palha se dá por dois motivos:
    1 – Se ele negasse a aliança, teria que ceder o Cesar devolta para o DoFlamingo, o que levaria todo o plano para a estaca 0.
    2 – Ganhar tempo, o objetivo final é a sabotagem da fábrica matriz do S.A.D., e se, novamente, Law negasse a aliança, o alvo da Marinha iria imediatamente se voltar para a tripulação do Luffy, o que iria novamente por em risco o sucesso da missão de sabotagem.

    Mas mesmo assim, é só eu que acho que o Law tá se achando demais? Ok, a habilidade dele é inegavelmente “HAX”, mas ainda assim, ambos os seus oponentes são superiores, não tô vendo saída para o capitão dos piratas hearts nesse cenário, o jeito é esperar.