Semanada – One Piece #718: As Forças Imperiais Riku dos Campos Floridos

headerO poder da arte.

Esse capítulo de One Piece foi mais um daqueles capítulos “de transição”, mas conseguiu ser bem agradável, além de cumprir bem o seu objetivo narrativo de movimentar os personagens a uma direção em comum. Além de termos informações novas jogadas em nós, como já é de praxe.

1One Piece 718

As Forças Imperiais Riku dos Campos Floridos

O capítulo começa com o Usoland e a Robiland na terra dos anões, onde vemos eles se preparando para ir até Dressrosa, com um aeroporto… de insetos! Eu já disse que eu adoros essas ideias que o Oda tem. E também descobrimos que dois anões comeram a “Inseto Inseto no Mi”, modelos besouro e abelha, respectivamente. Esperado, mas é engraçado essas coincidências do Oda na hora de dar akumas no mi a personagens…. Os personagens pequenos ficam com uma akuma no mim que se encaixa, a de inseto! XD

2Mas bem, o Usopp e a Robin são muito grandes, então eles tem que ir no ônibus de 20 deles… que são raposas! Mas bem, tirando essas coisas divertidinhas, a informação relevante dessa parte foi que o conflito entre o Flamingo e os anões não vem só dessa década, mas sim de 900 anos atrás! E 900 anos atrás é o começo do tal Século Perdido, hein?! Isso sim é algo que pode render muito, sempre fico muito ansioso para novas informações. Depois vamos para o “quartel general das forças contra o DoFlamingo”, onde já estão alguns anões… e o Franky, que chegou junto do soldadinho. Ele sendo confundido com brinquedo é algo que sempre me diverte, aliás.

4Mas não só ele, lá vimos também o Zoro (E torcendo pelo Luffy no torneio, ainda por cima, hahaha). Mas esse núcleo só serviu para isso, também, juntar personagens. Depois de o Zoro ter se dado conta que ele tem que ir ajudar o pessoal do navio, trocamos de núcleo de novo, para mostrar justamente eles do navio. E lá, eles parecem estar com problemas com a luta, pois tudo que eles possuem acabou se transformando em…. brinquedos? Não, não brinquedos, pois como a mulher diz “Um usuário que pode transformar pessoas em brinquedos… é, nós temos alguém assim no bando. Mas o MEU poder é o de transformar coisas em ‘arte!’”

Um dos poderes mais abstratos que o Oda já fez, hein? Mas acho que ele colocou essa fala só porque viu a confusão que poderia causar com a pessoa da akuma no mi dos brinquedos, de fato. E aí, eles recebem uma ligação do Law…. pedindo para eles irem até Green Bit, para pegarem o Caesar. E então, o plano do Law vai falhar de novo porque eles vão perder? Ou eles vão se recuperar e o Law vai conseguir dar uma dentro, finalmente? Porque ele também está numa situação ruim contra o DoFlamingo. E ele diz que o torneio era mesmo só para derrotar ou enfraquecer o Luffy, que ele nunca conseguiria ganhar… Mas acho que esse tiro vai sair pela culatra.

5E o capítulo termina com o Luffy mandando um golpe de Akuma no Mi, o Hawk Rifle! E agora, será que o seu disfarce já era? Ou o poder dele também é desconhecido do grande público? De qualquer forma, espero que a luta tenha terminado aí. Esse foi um capítulo importante pra história, mas sem tantos destaques. Mas pelo menos, como já disse, teve um ritmo agradável de leitura.

3Agora, estou curioso com o que será que o Oda vai focar no próximo capítulo? Temos várias opções, anões, navio, Law x Flamingo, torneio…

PS: Cadê o Fujitora no núcleo do Law?! Desistiu, fugiu, foi derrotado…?!

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post