Review – Viajando ao passado de Kanto com Pokémon Origins

ReviewPokemonOriginVoltando a ter 10 anos de idade. 

Era dia 10 de maio de 1999 quando um garoto gordinho ligou sua TV na Record. Iria começar a passar um desenho japonês novo e ele não fazia ideia do que iria acontecer na sua vida. “Pokémon, Eu Escolho Você!” era o nome do primeiro episódio de Pokémon e ele não só mudou a minha vida, como a de milhões de jovens no Brasil. Após isso veio a febre com os jogos nos portáteis Game Boys. Não faço a mínima ideia de quantas vezes eu comecei aquela aventura no Pokémon Red ou em Pokémon Silver, mas eu garanto a vocês que sabia o nome dos 251 Pokémon de cor – mas escrever era outra história.

Muito tempo se passou, o anime de Pokémon já não significa muita coisa pra mim, já tinha virado mais do mesmo só com novos monstrinhos em uma nova região (na minha opinião), mas eu sei que a “garotada” ainda adora. Desse mundo eu só consigo gostar ainda dos jogos e do mangá (que todos vocês deveriam ler e que já comentei aqui antes), mas finalmente em 2013 é anunciado algo que parecia interessante. Pokémon Origins foi anunciado como sendo um especial em 4 episódios baseado e seguindo a história dos primeiros jogos Red e Blue (Green no Japão) e me deixou em um hype inacreditável, como jamais poderia imaginar que teria pela série novamente.

Pokémon Origins (4)A história

(Produção, é sério que eu preciso fazer isso? Ok, ok…)

O mundo é habitado por criaturas chamadas de Pokémon. Para algumas pessoas eles podem ser criados como animais de estimação e outros os usam em batalhas. Acompanhamos Red, um jovem rapaz que junto com o seu grande rival Green vai partir em uma grande aventura por toda a região de Kanto. Os dois são convocados pelo professor Oak (conhecido por aqui como “Carvalho”) para partir em uma missão para completar a Pokédex, uma espécie de enciclopédia onde os dados dos Pokémon capturados serão armazenados automaticamente. Para suas jornadas, ambos também ganham um Pokémon inicial para ajuda-los. A decisão está entre Charmander – um Pokémon tipo fogo,  Squirtle – um tipo água, e finalmente o Bulbasaur (ou Bulbassauro como dizia a nossa dublagem) – um tipo planta.

Pokémon Origins (5)Considerações Técnicas

Pokémon Origins é um festival de fanservice para os fãs dos jogos. Isso fica claro já na abertura que mostra as opções para iniciar um novo jogo e logo depois a clássica fala do professor Oak nos introduzindo aquele mundo maravilhoso. Os quatro episódios são baseados em alguns pontos memoráveis da história do jogo e sempre temos as referências ao mesmo, como por exemplo o visual de um dos treinadores que sempre tentam desafiá-lo para batalhas. Fora a historia ainda temos as músicas do jogo em uma forma orquestrada. Temos por exemplo as músicas de batalha, a música do Green e da equipe Rocket. Então temos a toda hora momentos que o anime ficou cutucando as lembranças daquele garotinho de 10 anos e a nostalgia tomou conta.

A animação lembra muito mais a primeira temporada da série “clássica” que as atuais, mas não esperem nada espetacular como nos filmes. O orçamento provavelmente era algo de um episódio comum e por isso não vemos nada muito diferente. Mesmo assim não dá pra negar um dedinho aqui e acolá dos estúdios Production I.G. e XEBEC. Em um paralelo, no anime hoje em dia cada batalha tem seus brilhos, uma explosão é criada a cada encontro de dois golpes e todo mundo ataca quando quer. Já em Origins temos uma luta sem uma pirotecnia tão grande e sem explosões a todo momento. O design dos personagens segue muito como eram nos jogos, tanto dos treinadores (é só reparar no professor Oak ou no Green) como dos próprios Pokémon. Eu adorei! Tanto que ao invés dos costumeiros “nomes” que os monstrinhos falavam no anime são substituídos pelos grunhidos dos jogos. 

Pokémon Origins (2)Porém, como estamos falando apenas de um especial, é um tanto complicado falar dos personagens. Basicamente só temos o foco no Red e algumas aparições do Green. Comparando com o Ash, Red possui um foco maior em sua missão e a executa com maestria. Green é um rival que aparece apenas para irritar o Red, mas possui algumas cenas bem interessantes.

Mas nem tudo são flores em Origins, mas a culpa não foi do anime e sim do tempo. A história do jogo inteiro é resumida em pouco mais de uma hora e meia. Eles chegam a pular muita coisa e isso pode deixar confuso o espectador que ainda não jogou o jogo (e que obviamente não é o público alvo aqui). Red captura a maioria dos Pokémon fora da tela e poucos são mostrados em flashs rápidos no começo do episódio. Esses flashs são os responsáveis em resumir a história e mostrar como os personagens chegaram ali naquele ponto. Mesmo assim, o maior problema de Origins é a parte das lutas. Elas acabam sendo resolvidas com apenas um golpe e quase nenhuma chega a ser tão marcante quanto algumas do anime original.

Pokémon Origins (6)Ainda sim temos momentos muito bons, onde eles chegam a explicar coisas do jogo que nunca tinham sido mencionadas (como o fato do porque de líderes de ginásio começam fracos e terminam mais fortes ou se realmente Pokémon fantasmas são monstrinhos que morreram – inclusive a música da cidade de Lavender é um dos momentos mais marcantes do especial) e de certa forma completam aquele universo.

Fora que me identifiquei muito com o Red no início. Em uma cena em particular ele tenta capturar o Nidoran de um treinador com quem ele batalhava e eu me lembro de ter feito isso na primeira vez que eu tinha jogado. Outra que eu gosto bastante é o fato da Pokédex realmente só identificar os dados de um monstrinho se ele for capturado e não só apontando o visor para ele como no anime original. Fora as batalhas que são bem mais parecidas com o jogo e até uma foi cruel o bastante para me traumatizar.

Pokémon Origins (1)Comentários Gerais

Esse especial foi a melhor coisa relacionada ao universo de Pokémon que eu já vi em um anime da série, batendo toda a primeira temporada e até mesmo o filme do Mewtwo. Mas acalme-se. O problema é que esse meu pensamento provavelmente está envolto de muita nostalgia e eu não sei se pessoas que não tiveram toda a experiência que eu tive com os jogos iriam acabar gostando tanto ou até mesmo entendendo algumas partes. Durante todo o especial, o anime brinca com o seu sentimento nostálgico, seja com a música, com personagens e até mesmo cenas que para qualquer um não teriam nada de especial. Como roteiro, direção e como uma animação por si só talvez Pokémon Origins seja muito mais falho do que nosso senso de nostalgia possa nos fazer enxergar.

Pokémon Origins (7)Ainda assim recomendo para todos e espero que essa iniciativa não pare somente nessa versão do jogo. Melhor ainda, espero que esse especial faça tanto sucesso em vendas quanto está fazendo em discussões na internet e que mostre para as empresas que há uma demanda grande para um anime de Pokémon sem o Ash como protagonista. Quem sabe esse especial não seja o motivador para uma adaptação animada do mangá Pokémon Special? Um grande sonho que pode ter ficado mais perto de se realizar. Não custa sonhar um pouco.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post

  • Lucas rodrigues

    Eu realmente gostei de pokemon origins!

    Tudo muito nostálgico e esclarecedor.
    Tipo o por que os lideres de ginásio sempre usam poucos Pokémons,ideia de mostrar como é o silph scope e aprofundar a historia do marowak mais detalhadamente são brilhantes.
    Também gostei da aproximação com algo que é popular entre os fãs de creepy pastas de pokémon ”the white hand sprite”.

    Musica não tem o que falar todos nós gostamos das musicas do jogo.
    eu realmente gostei do Tema do Green,acho que foi a melhor musica desse especial.

    Personagens todos os bons estão lá.
    eu gostei muito das diferenças entre Red e green.
    Green conseguio ser o canalha que amamos.
    Giovanni deus eu amei o que fizeram com ele.
    e Red é um pouco genérico mas ele não é ruim,eu realmente gostei como fizeram ele crescer dando a mesma sensação de quando joguei o jogo me sentindo forte a cada ginásio passado.

    O único ponto negativo é que é um anime com intenção comercial e isso fez ter a Mega evolução do charizard no final.
    isso estragou um pouco o meu sentimento nostálgico.
    Isso foi desnecessário,qual é todos nós estivemos nessa luta em um ponto de nossas vidas com nossos Venosauros,Blastoises e charizards e vencemos sem mega evoluções.

    Não acho que o anime do Ash deveria seguir a mesma linha do Origins.
    são publicos alvos diferentes,O original com ash é focado para criançãs enquanto o Origins é para fãs antigos que cresceram com a serie.

    Só eu achei estranho mencionarem America do sul nesse especial?
    e achei muito melhor os pokemons não ficarem repetindo o próprio nome.

    espero que tenhamos algo como Pokemon Origins Gold/Silver somente pra ver o Red no topo de uma montanha como o melhor mestre de todos!

    Pokemons Origins fica com 8/10
    Mas deveria ficar com menos por falta de bulbasauro!

    • Seamorn

      Eu até gostei do mega charizard x pq ainda não tinha visto a noticia que existiriam 2 charizards. Mesmo sendo comercial como disse é só lembrar que nada relacionado com pokemon é sem um intuito de propaganda, até mesmo o amado manga (de que eu gosto bastante) é com o intuito de fazer dinheiro. Pra mim o especial fica com 9/10 porque eu não entendi muito bem a motivação do Geovani e também pq ainda vai ter equipe rocket no gold/silver.

      • Mas acontece que no mangá a equipe rocket realmente “fecha as portas” durante a primeira saga e depois ela volta com OUTRO motivo se nao me engano isso segue até o remake de gold e silver sumindo e desaperecendo

        Mas achei bem bonitinha a parte do giovanni se identificar com o red como jovem

      • Seamorn

        Cintia Avilez mais diferente do especial a equipe rocket no manga só “fecha as portas” porque ela está completamente destruída (Inclusive o ginásio) e tbm no manga a equipe rocket só continua no G/S/C pq tem um novo vilão no comando, só que nos especiais não da pra colocar esse vilão pois é “Exclusividade” do manga colocar Gym leaders e Elite 4 como vilões. Portanto o chefe da equipe rocket no jogo continua Geovani.

        (Spolier) PS: Eu jurava que quando o Red saísse andando de bicicleta o Geovani iria ligar para os agentes principais dele e voltar atrás no que tinha dito. (Spolier)

      • Fco Irlan

        o lance do Geovani foi mostrar um treinador pokemon com enorme potencial mais que se perdeu e esqueceu valores no decorrer do caminho,tanto e que voce ver ate na expressao corporal dele,na forma que ele desprezava os proprios pokemons jogando as pokebolas.apos a batalha contra o red,ele acaba sendo tocado pelo sentimento de batalha e companheirismo que o red demonstra na batalha e com seus pokemons,meio que se ve em red quando era mais novo,e apos isso ele encontra a rendeçao enxergando seus erros e desfazendo a equipe rocket,tanto que voce ve pelas proprias palavras dele que ele meio que recomecaria denovo,e assim chegar ao seu objetivo como treinador pokemon.

      • Mas ai vc tem que dar 10 então. Pq o Giovani não é o lider da ER na Gold Silver,e sim os administradores.No Remake do jogo Heart Gold e Soul Silver(cannon) ainda temos um evento de epilogo dele,que o rival(filho dele) encontra ele.

    • Concordo que o Bulbasaur fez falta (pra mim deveria ser igual ao mangá… Red com Bulbasaur, Green com Charmander e Blue[essa podia fazer uma aparição rápida…com o Squirtle]

      E quanto à sua dúvida, não tive surpresa nenhuma quanto a menção à América do Sul. Não é segredo nenhum (desde o 1º filme pokémon) que o Mew habitava florestas tropicais localizadas na Guiana.

    • LeGman

      Como tu não gosto de MEGA FUCKING BOSS Charizard cara? Muito foda ele. Ç_Ç

  • Como gostaria de uma animação do manga, foi incrivel mesmo em poucos eps… a parte do cubone foi de cortar o coração T-T
    Agora falando sério luta do Giovanni, Green e Mewtwo fizeram valer acompanhar a série pokémon até hoje, pois é daquele jeito que nós imaginamos quando olhamos pra telinha do game :3

  • marceloSSJ

    acho que temos parar de concordar com as viagens americanas

    os jogos originais são red e green, blue veio depois e depois ainda veio yellow

    adaptaram como “red e blue” por causa da cor da bandeira americana sendo mais comercializável e pelos char dos pokémons virem da versão blue japonesa, que era a red e green atualizada

    os jogos originais são red e green, esqueçam blue

    • Opa ta certo, vou pegar o meu pokemon blue aqui, pintar o cartucho de verde e desenhar o bulbasaur no lugar do Squirtle. Depois disso vou hackear todos os sites de roms e mudar os nomes das roms pra pokemon green.

  • Eu não acho que Pokemon Origins deva ser avaliado como animê separado do sentimento de nostalgia, porque o público-alvo dele são as pessoas que jogaram o jogo. Não é uma questão de querer excluir quem nunca jogou, mas simplesmente não faz o menor sentido alguém que não jogou os jogos ir assistir. Sendo assim não acho um grande problema a história ter ficado em flashbacks, porque afinal essa é a história que cada um de nós viveu. Como especial achei sensacional. Mas realmente fico triste e na esperança de um dia termos um animê que conte essa história do começo ao fim em detalhes. Talvez um anime de 26 episódios seja até mais que suficiente.

    • 26?Acho até muito. Mais do que isso e vira a primeira fase de pokémon,entupida de fillers idiotas. em 24/26 episodios cabem TODOS os momentos chave do jogo,gym leaders 8. Pokémon League 5(Elite Four e Champion) sobrando 13 episodios,viu da muito,oque fica sobrando nesses 13 epis? o Red lidando com a ER?Sidequests? Muita encheção de linguiça transformaria uma promeça em apenas uma repetição de erros do primeiro anime

  • Para quem jogou a primeira geração nos games, o Origins é muito nostalgico, para mim o que eu mais senti falta foi não ter mostrado detalhadamente a luta contra a Elite Four, principalmente contra o Lance. Para o futuro espero que eles lancem um Origins 2, pois uma luta final contra o Red no Mt. Silver seria epico.

  • Concordo que foi uma série MUITO ESPECIA, e que não deve ser avaliada sem o sentimento de nostalgia, a emoção com a trilha sonora não tem descrição!
    Sinceramente pra mim foi perfeito, do jeito que veio, como propaganda para o proximo jogo mesmo, sem contar que fiquei na esperança de no propio jogo além dos iniciais da primeira geração e na pokeflauta+snorlax não tenho muito mais conexões com as primeiras series =)

    Agora fico com meu sonho da adaptação do manga, pois convenhamos se esse Red e Green ja ficaram muito legais nessa versão , quem dirá numa adaptação do manga das quais eles são totalmente fodas e carismaticos ?

    • Seamorn

      Realmente uma serie adaptada do manga seria muito bom o único problema seria a adaptação das regras no primeiro e segundo arco como a permissão de participar da liga sem ter todas as insignias pelo método de preliminares e ter os lideres de ginásio como vilões não seria aceito por parte dos espectadores que só assistem o anime e jogam o jogo.

      PS: O arco que mais espero se fizerem o anime pelo pokemon especial é o Ruby/Saphire que é muito foda (Ruby 2º melhor treinador pokemon logo depois do Red do manga).

  • Estou aguardando ansioso por uma adaptação animada do Mangá. Gostei desse Red sim. Mas, convenhamos o melhor dos “Reds” pra mim continua sendo o Red do mangá.

    A história do mangá é muito boa, complexa. É incrível como ainda não resolveram criar o projeto.

  • Gon

    alguem aqui que lê o mangá de pokemon poderia me dizer se pra ler ele é a da esquerda pra direita ou da direita pra esquerda? eu tava lendo e parece que to lendo errado

  • Vi com meu sobrinho de 11 anos e ele pirou, está doente por pokémon e já tá quase terminando o Firered.

    O especial está bem feito sim, público-alvo ou não, nostalgia ou não.

    🙂

  • Bem todos já falaram os pontos positivos vou dizer o que achei negativo. Mesmo em uma hora e meia de animação dava pra ter conseguido dar mais focos nas batalhas capturas,, ou qualquer coisa importante do jogo, mas como o intuito foi a promoção da mega evolução acabou gastando muito tempo nisso, sou a favor de não se basear totalmente na nostalgia, mas essa parte da mega evolução achei meio chato gastar tanto tempo nela. Mas acho justo ter capturado o Mewtwo assim, fez parecer um lendário forte, porem achei chato o Articuno perder em segundos.

    • Ver os tres passaros lendarios perder tão faccilmente foi meio injusto, Mega Evolução mais forte que os lendarios…isso não fez sentido.

      • Faz sim,Articuno é provavelmente um dos piores lendarios que existe no jogo. Vai jogar competitivamente que vc ve. Mewtwo É um monstro,ele num perderia pras 3 aves lendarias mesmo,normal.

      • Isabele

        Acho a Mega evolução ridícula. Eu vi algumas fotos e odiei.

  • JMB

    Apesar da presença do Ash, ainda prefiro o anime original, o q nem de perto tira o brilho de Origins, pois apesar de ter sido corrido, conseguiu passar mto bem o clima dos jogos. O q mais curti no especial foi a música da cidade de Lavender (essa parte da história rendeu tanta lenda na Creepypasta…).

  • Marlon

    Eu nao gostei do final do Geovani, pois se o especial segue a linha do jogo, quer dizer que agora ele fica bonzinho e daqui a “dois anos” ele fica do mal de novo ? pois nos jogos soulsilver e heartgold que se passam dois anos depois de Red e Green tem um evento especial que voce precisa impedir o Geovani de voltar para a equipe Rocket(que eu nao fiz por que precisa do maldito Celebi)

    • WJ

      Esse evento foi foi uma VOLTA AO PASSADO, por isso precisa do Celebi! Giovanni sumiu depois de ser derrotado por Red.

      • Marlon

        esse evento acontece depois de derrotar a liga e vc volta para o passado e descobre que Geovani e o pai do rival, depois vc vai para o momento que a equipe rocket ataca a radio e vc tem que impedir o Geovani de retornar para o seu antigo grupo.

  • Foi foda?Sim.
    Melhor que os 16 anos com Ash?Também não.

    • Leandro-Sama

      why?

    • Isabele

      Tá na hora do Ash deixar de ser o principal. Acompanho pokemon há 15 anos e as temporadas atuais são decepcionantes, mas vou dar uma chance.

  • Leandro-Sama

    Eu gostei desse especial, ele realmente acendeu uma chama de nostalgia em mim.
    Gostei tambem das lutas, mesmo que sejam rapidas de mais, são mais dinamicas que as lutas no anime original.
    E que venha pokemon X e Y!
    (eu quero um megacharlizard x…)

  • Felipe Polido

    Gostei pra caramba do especial, mas discordo que ele supera os filmes de Pokémon, acho que chega perto ou no máximo se iguala a eles.

    Confesso que só joguei um jogo de Pokémon até hoje, não me lembro qual era, mas pertencia a geração Avançada/Advanced, no emulador e nem o terminei, mas nem por isso me senti perdido em algum momento do especial.

    Também concordo com a opinião do pessoal aí de cima que deveria ter uma série e não apenas um especial (sei que é difícil, mas fizeram Pokémon Chronicles… não custa nada sonhar). As temporadas atuais de Pokémon não me empolgam mais, porém gostaria muito de ver uma nova série de Pokémon mais madura.

    Obs.: Red é foda, fez em 4 episódios o que o Ash não conseguiu em mais de 700 (ganhar a Liga, derrotar a elite 4 e dissolver a Equipe Rocket)

    • Delta Se7en

      Acho cara que o que o torna tão especial é ele ser rapido, lembre-se, tudo que não acaba, acaba se tornando ruim, por isso fico feliz de ser só 4 episodios, fechadinho e intocavel

  • Eu acho que se o ash deixar de ser um lazarento, que pega 6 pokemons pra uma temporada inteira, sendo eles os 3 iniciais uma ave o ”pika” e outro, e não perdesse para caras que estão começando agora (um exemplo o trip, não entendo como uma cara que passou 10 temporadas de anime lutando, e é claro perdendo todas as ligas que importam, perde para um cara que começou hoje), dava para ele ser um pouco suportável, eu acho.
    Alguém pode me ajudar com esta pergunta!
    Poque o ash perde ligas para iniciantes, perde para iniciantes, e o pecado que ele cometeu, perdeu para iris, fica com cara de bunda, vai pra casa, depois chora e faz as mesmas merdas de novo?
    Deve ter uma explicação, então por favor me ajudem a descobrir o mistério da nossa jornada pokemon!

    • Felipe Polido

      Os produtores do anime não se arriscam a trocar os protagonistas (Ash e Pikachu) com medo de perder audiência. Na verdade, acho que é como se cada temporada fosse um anime novo… e tudo o que aconteceu antes não tem relevância nenhuma, já que cada nova temporada é feita para divulgar os jogos da nova geração, que são voltados para o público jovem. Não há nenhuma ligação com as temporadas anteriores exceto lembranças do Ash e aparições de personagens da última temporada – estes poucos momentos são para os fãs nostálgicos que ainda acompanham a série. Portanto é como se o Ash desaprendesse tudo o que ele sabe em cada começo de temporada nova, e tivesse que aprender tudo de novo.

  • Renato Kunz

    Fico muito feliz com as noticias, adoro o universo de pokemon, dos jogos, principalmente a série clássica com os 251. Acredito que a boa repercussão desse anime ira gerar bons frutos!

  • Cara assim, é indescritivel o quanto foi bom ver esse pokemon, cara, só pela abertura que eles fizeram ja te coloca colado na cadeira, e é extremamente emocionante e nostalgico, a trilha sonora cara, da vontade de chorar de tanta emoção. E a gente ve que certas coisas eram piores do que eram no videogame, como aquele velho que usava pra treinar meus pokemons serem um local de adoção.
    O mais legal que ele não é uma copia e sim uma adição, isso que foi genial desse especial, cara parabens a empresa que faz pokemon porque é a prova que eles fazem pokemon ruim de sacanage auhahuhuahuahau.

  • Pokémon é minha infância, e o especial serviu para trazer de volta nosso espírito de criança.

  • Simplesmente nostálgico. Tanto para quem jogou o jogo ou assistiu o anime. o/