Mangá de Ah! Megami-Sama! completa 25 anos na revista Afternoon

ahmegamisamaOh, minha Deusa!

Clichê. Talvez seja a melhor palavra para definir o plot principal de Ah! Megami Sama. Uma deusa que por acidente cai do céu e passa a atender os desejos de um jovem fracassado? Certo, vemos esse tipo de coisa até hoje. A beleza de sua história está na identificação do plot com toda a mitologia nórdica e a forma como isso é utilizado no mangá. Quando dizemos que a série é um harém rapidamente pensamos em mais um shounen batido, mas no caso desse seinen temos diferenças que podem ser essenciais até para os que não são dos mais adoradores do gênero.

Quem cresceu na década de 90 lendo revistinhas do tipo Herói, Animax e posteriormente Anime Do, Ultra Jovem e outras do gênero, com certeza se deparou com muitas séries que até hoje fazem parte do dia a dia dos japoneses. Uma delas é Ah! Megami Sama – também conhecida como Oh! My Goddess, título com o qual é publicado nos Estados Unidos até os dias de hoje pela editora Dark Horse. A série criada em 1988 por Fujishima Kosuke comemora em 2013 um ano mítico. São 25 anos de publicação na revista seinen Afternoon. Idade essa que é muito respeitada, por uma série muito respeitada. Alguns dizem que o mangá é um dos harém mais divertidos já criados. Outros apenas admiram o trabalho e a evolução do autor – principalmente em sua arte que evoluiu gradativamente, como você confere abaixo.

Ah Megami Sama Capas

Em 25 anos de publicação o mangá tem em andamento “apenas” 47 volumes. Isso porque o autor não é apenas criador de um sucesso. Ele também deu origem a outras coisas legais, como o mangá de Sakura Taisen (Sakura Wars, que já foi exibido no Brasil) e de eX-Driver, duas séries que também tiveram certa notoriedade no Japão com animes, games e diversos produtos relacionados. Mas é Ah! Megami Sama que criou o “culto” em cima de Fujishima. Além de spin-offs (Mini Goddess), a série também alcançou as telas – pequenas e grandes. Em 1993, 5 anos após a sua criação, a história ganhou uma série em 5 OVAs. Parecia que a série iria estacionar ali, mas não foi isso que aconteceu. No ano 2000 um filme chegou aos cinemas e reviveu a chama dos fãs e deu novo fôlego para a história, até que em 2005 o aguardado remake televisivo apareceu. Dividido em duas séries em um total de 46 episódios, Ah! Megami Sama cobriu mais de 30 volumes do mangá em sua adaptação, ainda ganhando alguns especiais e OVAs (inclusive o último saindo em 2013). E não será de se estranhar se mais novidades apareçam nesse ano de comemoração.

O fato é que esses 25 anos de Ah! Megami-Sama! provam que no Japão muitas séries, independentes do gênero continuam firmes e fortes com seus respectivos públicos. Acredito que esse é um dos casos de série que ainda tem muita coisa pra acontecer pela frente. Não acompanho o mangá (apesar de ter um carinho pelo anime) mas tenho certeza que ele tem todos os seus méritos para ainda estar em circulação. Abaixo a capa que comemora o aniversário da série na revista Afternoon.

Afternoon 1 2014 Ah Megami SamaComo algo assim dificilmente chega por aqui, ainda dá tempo de importar a sua coleção dos Estados Unidos.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Rafael Werneck

    Eu estou acompanhando Ah! Megami-sama já a algum tempo, e creio que ele já está na sua reta final.
    O traço do autor melhorou muito, e eu considero as mulheres desenhadas pelo Fujishima Kosuke umas das mais bonitas do universo dos mangás.

    • Betty Feitoza

      Concordo, sou apaixonada pelo traço dele! Eu acompanho desde a estreia, são 25 anos de paixão por esse mangá e anime! Eu sonho em ter um Keiichi pra mim!!!!

  • adorooo o anime…
    qro ler o mangá ainda…

  • Amo Ah! Megami Sama! Engraçado é que conheci o mangá pelo anime, um dos primeiros do gênero que assisti, aliás, e desde então fui apresentado pro ecchi/romance, mas Ah! Megami Sama não é só isso, e quem lê/leu sabe, o autor consegue criar personagens cativantes e um casal muito bem elaborado, quem não gosta da inocência da Belldandy? A comédia do anime eu confesso que era superior a do mangá, que por um lado tem um clima bem mais sério e seinen. Espero que continue por pelo menos mais uns dois anos, se bem que a história está parecendo chegar ao fim :C

  • HeverGM

    Quem ai ficava acordado até de madrugada para ver o anime que passava as 00:00 na Locomotion?!?!?

    o/

    Adorava ver o anime, até porque, como mencionou no post, só o conhecia através da revista Herói, quando vi a série na Locomotion foi algo mágico… quando conheci o mangá foi ainda mais maravilhoso. Sou fã absoluto da série!!!

  • Duvida:
    Posso estar enganado, mas a Afternoon não está atrasada em comemorar o aniversario do mangá?!
    Aa! Megami-sama não é de Agosoto/Setembro de 1988?
    Tipo, estamos em Novembro já né…

  • 25 anos cara!! É muita coisa O_O

  • Nossa, que linda a capa comemorativa!! Se eu fosse fã, importava essa edição da revista, deve ser ainda mais bonita ao vivo.
    Não conheço nada de Ah! Megami-sama!, mas parabéns à série pelos 25 anos, é claro~! o/

  • Vinicios

    Tenho que voltar com ah megami – sama ,.,

  • Leandro-Sama

    Esse cara merece o meu respeito.
    25 anos com a mesma historia não é para qualquer um.
    Eu gosto de ah megami-sama, a historia é bem simpatica

  • tiago

    Quem me dera o mangá saí-se no Brasil… Seria muito foda.

  • Marcos Correia

    Comprei 30 volumes desse manga, lá na Fonomag, há alguns anos. Tudo em japonês e eu sem saber ler um kanji. Pra você ter uma idéia do que é você gostar de uma coisa e não ter acesso adequado a ela. Numa era pré-internet, claro. Hoje está tudo online, piratinha, ao alcance de um click.

  • Mi Ka DXD

    Respeito! É isso que Ah! Megami-sama merece!
    Afinal, 25 anos é algo muito bom para um mangá!

  • Seria interessante ter uma série como esta no Brasil. É uma lastima que mangás grandes, com exceção das modas do momento (ONBF), não são alvos das editoras brasileiras, e com razão. Se viesse, talvez eu lesse.

  • ma

    cadê o checklist da JBC, que demora ja faz 2 meses

  • Wes

    Nossa, ele é o character designer da maioria dos personagens da série tales of 😀

    ele é muito talentoso, tenho vários artbooks dele baixados aqui, um traço perfeito lol’

  • Otário

    25 anos de putaria.

    • Primo do Otário

      +1

  • shamps

    Adoro AMS *_* um dos primeiros animes que vi na vida (após eu saber que anime era anime kkkkk) e assim que vi os 5 OVAs já fui logo atrás do resto relacionado com a série ♥
    Parabéns Belldandy, Urd e Skuld

  • Binho-kun

    Pra mim, no gênero, Ah! Megami-Sama é um dos melhores, é espelho para diversos outros animes afins. Acompanho desde a Ultrajovem e desde lá (na época eu não tinha contato nem grana pra investir em mangá) me dava muita vontade de assisti-lo. Assisti em 2012 e superou minhas expectativas, virei um grande fã tanto do anime quanto da trilha sonora. A história é incrível; não é apenas mais um “ecchi”, quer dizer, a trama envolve muita comédia sincera que mesmo sendo clichê tem o seu diferencial. E se são 25 anos de sucesso é por que faz a diferença no mundo dos animes/mangás. Vou assisti-lo de novo durante as férias. Yo

  • Pingback: Mangá Ah! Megami-Sama chega ao fim no Japão depois de 25 anos | ChuNan! - Chuva de Nanquim()