Eu Recomendo Especial Parte 2 – Os melhores de 2013: Verão e Outono

recomendoverãooutonoSegunda parte das recomendações de 2013!

Confira a primeira parte do Eu Recomendo Especial em:
Os melhores de 2013: Inverno e Primavera

E chegamos com a tão aguardada continuação dos melhores animes do ano de 2013. E se na primeira metade as séries escolhidas foram “fáceis”, essa segunda nos fez suar e muito. Ao analisarmos com cuidado todos os animes das duas temporadas finais percebemos que seria fácil montar uma recomendação com 20 animes sem pestanejar. Mas como a ideia é “resumir” tudo, escolhemos apenas 10 com muito aperto no coração. Pra “reparar” um pouquinho do erro decidimos colocar notas daqueles que poderiam também marcar presença na lista, assim como fizemos no ano passado.

Obviamente a opinião de vocês deverá discordar em um ou (muitos) mais animes da nossa lista, mas a ideia é justamente fazer com que vocês interajam e possam opinar e dizer quais foram as suas séries favoritas para se acompanhar no ano que passou. Como foi dito na primeira parte, não estamos julgando aqui o que é melhor ou pior de forma “oficial”, apenas colocando nossos gostos e aqueles que consideramos as principais atrações das temporadas. Contamos com o apoio de vocês pra fazer mais esse post recheado com comentários.

Verão

Em muitos casos a temporada de verão é bem morna, e em 2013 a coisa não foi muito diferente. A diferença é que tivemos um número razoável de boas adaptações, continuações e até algum material inédito que conseguiu se destacar. No fim das contas foi uma boa temporada pra quem buscava coisas mais leves e rápidas (e com Uchouten Kazoku, uma das grandes surpresas do ano).

servant serviceServant x Service

Gênero: Comédia, Slice-of-Life
Numero de Episódios: 13
Estúdio: A1-Pictures

Se você gostou de séries como Working ou Baka to Test, provavelmente Servant x Service está esperando por você. Imagine você se tornar um funcionário público e ter que aprender a viver diariamente com sua nova profissão de uma forma bem inusitada? Essa é a premissa do anime que com certeza vai te tirar boas risadas com o passar dos seus 13 episódios. Muitas vezes esse tipo de comédia acaba passando em branco durante a temporada e com o tempo você percebe a grande oportunidade que perdeu de acompanhar semanalmente.

watamoteWatamote!

Gênero: Comédia, Slice-of-Life, Drama
Numero de Episódios: 12
Estúdio: Silver Link

Watashi ga Motenai no wa Dou Kangaete mo Omaera ga Warui! Só uma série com um nome tão grande poderia ter um tema e um desenvolvimento tão bizarro. Watamote é o tipo de anime que pode te chocar dependendo do seu ponto de vista sobre a personagem principal. Ao mesmo tempo que o anime é uma comédia com ótimas sacadas, também temos um drama vivido pela protagonista que facilmente pode ser situado dentro da vida real de muitas pessoas. É o tipo de série que dependendo de como você está disposto a assistir pode se tornar um profundo pensamento sobre o seu modo de agir. Ou só uma comédia de te fazer rir em muitas situações.

gin no sajiGin no Saji

Gênero: Comédia, Slice-of-Life
Numero de Episódios: 11
Estúdio: A1-Pictures

Silver Spoon é a obra atual da nossa amada e idolatrada Hiromu Arakawa, autora de Fullmetal Alchemist. E se você acha que a mulher ficou doida em mudar seu rumo de battle shounen para um mangá totalmente slice of life está totalmente enganado. Gin no Saji é a prova de que a autora é definitivamente uma mulher genial. Com uma história extremamente cativante, reflexões do “crescimento” do ser humano em fases de sua vida, e uma bela adaptação feita pelo estúdio A1-Pictures, o anime se mostra mais que obrigatório para quem é fã desse mundinho. Assista e definitivamente não vai se arrepender. Lembrando que a segunda temporada é exibida a partir da temporada de janeiro de 2014.

uchouten kazokuUchouten Kazoku

Gênero: Comédia, Drama, Fantasia
Numero de Episódios: 13
Estúdio: P.A.Works

Uchouten Kazoku poderia ser traduzido literalmente para “Família Excêntrica”, algo que define totalmente uma das melhores séries de 2013. Unindo personagens de diversas histórias japonesas (tanukis, tengus e outros) com uma história tocante de uma família nada convencional, Uchouten Kazoku merece figurar ao menos no top 3 de melhores animes do ano. O estúdio P.A.Works adaptou a novel de mesmo nome em 13 episódios fantásticos, com um clima agradável e que te envolve a cada segundo de animação. Para fãs de séries como Natsume Yuujinchou, Mushishi e gênero, fica a recomendação principal da temporada.

gatchaman crowndsGatchaman Crowds

Gênero: Aventura, Ficção Científica
Numero de Episódios: 13
Estúdio: Tatsunoko Production

Gatchaman Crowds nessa lista? Sim, Crowds nessa lista. Para alguns um dos animes mais dispensáveis do ano. Para outros, uma das melhores releituras de clássicos dos últimos. Com certeza Gatchaman divide opiniões, mas é uma série que deveria merecer sua atenção. Talvez não por sua protagonista que em alguns momentos é “irritante”, mas pela forma como um clássico é adaptado e trazido para os dias atuais com uma roupagem totalmente diferente. O grande problema é que muitos encaram Crowds como um “remake” do consagrado Gatchaman, o que não é. Crowds é um material inédito que se utiliza dos mesmos conceitos de amizade, solidariedade, trabalho equipe e sentimentos humanos para exibir uma das mais consistentes séries do ano. Pra quem estiver disposto a conferir, fica a sugestão.

Menções honrosas

– Free! – Talvez o mais polêmico anime do estúdio Kyoto Animation dos últimos anos. Sempre conhecido pela sua “moeficação”, o estúdio apostou no fandom feminino com uma obra totalmente voltada para o público fujoshi e… deu muito certo. Vendas nas alturas e com certeza um futuro investimento para o estúdio em um novo público formado.

– Monogatari Second Season – A segunda temporada poderia facilmente estar na lista dos melhores do ano, mas como já marcou presença em outros anos por aqui decidimos abrir espaço para outra obra – e só e somente isso. Para os fãs de Monogatari e franquia, temporada mais que recomendada com um show de animação e direção pelo estúdio SHAFT.

– The World God Only Knows Season 3 – Keima voltou na terceira temporada de um dos animes mais divertidos e gostosos de se acompanhar. Sem perder o feeling das temporadas anteriores, fica a dica para aqueles que deixaram a série passar despercebida.

– Blood Lad – Adaptação do mangá que faz grande sucesso no Brasil na editora Panini. Muito medo rondava a animação dessa série mas o resultado final foi muito interessante. Além de seguir fielmente a obra original ainda tivemos diversos recursos para “dar o feeling” do mangá no anime. Pena que não deve rolar continuação. Vale pela curiosidade, mas parta pro mangá.

Outono

A última temporada é sempre conhecida por ser a mais aguardada do ano. E dessa vez parece não ter sido diferente. Com muitas opções para todos os gostos, definitivamente outono deu muito trabalho pra escolhermos aqui no ChuNan apenas 5 candidatos. Por esse motivo, definitivamente não deixem de dar aquela olhada nas menções.

log horizonLog Horizon

Gênero: Comédia, Aventura, Fantasia
Numero de Episódios: 25
Estúdio: Satelight

Não são apenas duas ou três pessoas que confirmam que Log Horizon é o que Sword Art Online deveria ter sido desde o começo. Se você busca uma série que literalmente te coloca dentro do universo de um MMORPG, poucos conseguem tão bem essa imersão como Log Horizon. Ao assistir você não só se identifica com um jogador como também consegue apreciar cada pedaço da animação e da história que te familiarizam com um mundo alternativo. Apesar da premissa parecida e que possa gerar alguns “Isso é uma cópia!” de fandom, Log Horizon se mostrou um belo anime com elementos muito bem trabalhados pelo estúdio Satelight. E destaque para uma das melhores aberturas do ano, é claro.

white album 2White Album 2

Gênero: Romance, Drama, Slice-of-Life
Numero de Episódios: 13
Estúdio: Satelight

Em primeiro lugar, White Album 2 não tem uma ligação direta com a antiga série White Album lançada anteriormente no Japão. Digamos que a coisa funciona mais ou menos como “Persona 3” e “Persona 4”, entendem? Você não precisa assistir uma para entender a outra (e nem devem, palavra de amigo). De qualquer modo, WA2 foi incontestavelmente a melhor série de romance da temporada pelo drama desenvolvido pelo triângulo amoroso desde o começo da série. Não dá pra dizer muito mais pois qualquer comentário poderia ser um spoiler, mas se você busca drama e romance em doses certas e tocantes, não deixe de conferir o anime. Também há a possibilidade de uma segunda temporada, mas nada confirmado.

kill la killKill La Kill

Gênero: Comédia, Ação, Aventura, Fantasia
Numero de Episódios: 25
Estúdio: Trigger

Desde que foi anunciado Kill La Kill foi cercado com uma certeza: seria um dos melhores animes de 2013. E de fato ele realmente é, mas levanto muito mais suspeitas e rejeições do que provavelmente esperado – principalmente pelo grande uso do ecchi como ferramenta principal da série. Mesmo assim a equipe de Gurren Lagann segue a mesma linha de seu principal sucesso e lhe entrega um anime “recheado de testosterona”, como dizem. Com uma animação incrível e com personagens realmente memoráveis, Kill La Kill consegue se sobressair mesmo com seus pontos fracos. Provavelmente a melhor série de ação do ano ao lado de Shingeki no Kyojin no primeiro semestre, sem dúvidas. E a Mako é a melhor personagem da série, só pra deixar constado.

samurai flamencoSamurai Flamenco

Gênero: Comédia, Ação, Aventura, Fantasia
Numero de Episódios: 22
Estúdio: Manglobe

Quando Samurai Flamenco foi anunciado nós simplesmente não sabíamos o que esperar da série. E provavelmente mesmo com ela em execução ainda não sabemos! E isso talvez seja o principal trunfo do anime do estúdio Manglobe. Considerado por alguns como “semelhante a Tiger & Bunny” ou “o Kick-Ass japonês”, Samurai Flamenco é um anime que mistura elementos de tokusatsus e uma história totalmente imprevisível em uma divertida obra do noitaminA. Com certeza você se surpreenderá muito com a série depois de seu episódio 7 e sua reação será fundamental para continuar a assistir ou não. Mais uma vez personagens carismáticos e uma música de abertura viciante pelo grupo SPYAIR marcam mais um anime dessa seleção.

kyousougigaKyousougiga

Gênero: Aventura, Fantasia, Ficção Científica
Numero de Episódios: 10
Estúdio: Toei Animation

Uma verdadeira “overdose animada”. Mais um que entra fácil na lista de melhores animes do ano mesmo se tratando de uma série do debochado Toei Animation. Kyousougiga é uma “mistura de tudo e mais um pouco” utilizando uma espécie de releitura de uma famosa obra: Alice no País das Maravilhas. O ritmo alucinado, a transição de cenas e personagens e um clima que te mantem intacto durante todos os 10 episódios. Poucas palavras conseguem descrever Kyousougiga já que mesmo assistindo dezenas de vezes você provavelmente continuará descobrindo coisas incríveis dentro do anime. Um trabalho digno de parabéns do estúdio.

Menções honrosas

– Quarteto do Esporte – Obviamente esse não é o nome do anime, mas vamos agrupar as coisas para facilitar. Se você gosta de animes de esportes, definitivamente outubro foi feito para você. Com a segunda temporada de Kuroko no Basket, Ace of Diamond, Yowamushi Pedal e a terceira temporada de Hajime no Ippo, provavelmente tivemos o melhor ano e temporada possível para os animes esportivos. Todos de alto nível e mais do que recomendados. Apesar de estarem apenas nas menções são animes que com certeza você ainda verá aqui no Chuva de Nanquim.

– Little Busters! ~Refrain~ – Se a primeira temporada de Little Busters sofreu algumas críticas por conta da baixa verba, a segunda temporada mostrou que o J.C.Staff soube aproveitar muito bem a verba disponível e fechou em apenas 13 episódios um ótimo anime, comparado até com Clannad.

– Golden Time – Da mesma autora de Toradora, Golden Time merece sua atenção pelos personagens que envolvem a obra, embora para alguns a trama não tenha se desenvolvido tão bem assim com o passar dos episódios. Fica em sua escolha decidir o veredito final.

– Kyoukai no Kanata – O estúdio Kyoto Animation depois de Free quis novamente “inovar” e animar um anime com um toque maior de ação e sobrenatural. O resultado foi Kyoukai no Kanata, que em seu começo prometia muito mas com o passar dos episódios acabou perdendo o “amor”. Vale pra fã do estúdio.

– Magi: The Kingdom of Magic – A segunda temporada de Magi conseguiu elevar ainda mais o bom nível da primeira e vem conquistando muitos fãs com o bom trabalho do estúdio A1-Pictures. Resta saber até que ponto vão conseguir animar e se um dia teremos uma terceira temporada.

– Yozakura Quartet ~Hana no Uta~ – Nova série animada de Yozakura Quartet. O anime mistura alguns elementos diferentes com uma boa parte de adaptação do mangá. Yozakura é uma obra interessante, e embora a “confusão” com tantas séries e OVAs, vale a conferida.

– Gundam Build Fighters – Deixe o preconceito de lado e se divirta muito com Build Fighters, uma das melhores séries da franquia Gundam dos últimos anos. Com elementos que envolvem séries e personagens anteriores do universo de Gundam, Build Fighters vem se mostrando uma excelente surpresa e já superando sem muita dificuldade seu antecessor Gundam Age.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post