Checklist – JBC: Agosto de 2014

Checklist JBC Agosto HeaderVolta de Next Dimension e final de dois mangás no mês da JBC.

Como eu já dei a explicação dos atrasos no checklist da Panini, não vou falar a mesma coisa aqui pra não parecer repetitivo.

Estamos de volta com o checklist da editora JBC! Esse mês com 13 mangás colocados nas bancas (12 se contarmos que as duas edições de Super Onze são uma só). Mês de agosto movimentado com mais duas despedidas e um mangá voltando (e já indo de novo). Temos os finais de Rosario+Vampire II e de Soul Eater, além da volta de Saint Seiya Next Dimension. Fairy Tail é outro que está bem encostado no Japão e que provavelmente teremos um espaçamento maior entre os lançamentos. Mas também temos os mensais de sempre como Sailor Moon, Kenshin e BTOOOM, além do segundo volume de Magi, o novo hit da editora.

Pra não perder o costume, vamos à análise da demografia dos títulos desse mês.

Demografia JBC AgostoA predominância dos shounen também não é novidade na JBC. O grande porém nesse caso é que 4 dos 8 shounen provavelmente não estarão no próximo checklist. Veremos como será o mês de setembro da editora, provavelmente com algum lançamento (lembrando que Yu Yu Hakusho é para outubro).

Mas enquanto setembro não chega, fiquem com os comentários do checklist de agosto!


Rosario + Vampire II JPROSARIO + VAMPIRE II 14

Autor: Akihisa Ikeda
Demografia: Shounen (Jump Square)
Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 13 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 192 páginas
Preço: R$ 11,90
EDIÇÃO FINAL

Quase quatro anos depois da publicação do primeiro volume de Rosario + Vampire (a primeira série), a franquia chega ao fim no Brasil pouco tempo depois de seu encerramento também no Japão. Ao todo foram 24 edições envolvendo a primeira e a segunda “temporada” do mangá – que conta com uma mudança brusca de roteiro e traço em sua segunda fase. Os volumes da primeira estão meio complicados de se achar – e com preços exorbitantes em lojas que deveriam usar o preço de capa – mas com um esforcinho ainda dá pra começar a sua coleção por aí.

*OBS: Capa japonesa. A capa nacional ainda não foi revelada.


Soul Eater 25 JPSOUL EATER 25

Autor: Atsuhi Ohkubo
Demografia: Shounen (Shounen GanGan)
Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 25 volumes
Formato: 12 x 18 cm, 192 páginas
Preço: R$ 11,90
EDIÇÃO FINAL

O segundo mangá do checklist que chega ao fim é Soul Eater – esse sendo publicado há quase 2 anos por aqui (foi lançado em Julho de 2012). É mais um caso de mangás que com certeza vale a pena ter em sua coleção – e mais um caso onde o volume 1 é cobrado em valores absurdos por aí (e isso me deixa realmente indignado). Com o fim da série principal, a JBC agora se prepara para colocar nas bancas nos próximos meses seu irmão mais novo, Soul Eater NOT!, que como o nome mesmo já diz, não tem lá muita coisa de Soul Eater tirando o mundo que se passa. Mas isso eu explico, de novo, em outra oportunidade.

*OBS: Capa japonesa. A capa nacional ainda não foi revelada.


Next D 8 Capa.inddSAINT SEIYA – NEXT DIMENSION 8

Autor: Masami Kurumada
Demografia: Shounen (Shounen Champion)
Periodicidade: Irregular – Em andamento no Japão com 9 volumes
Formato: 13,7 x 20 cm, 168 páginas
Preço: R$ 14,90

E o vovô Kurumada continua a todo ritmo com seu Next Dimension. O mangá chega nesse mês ao Brasil com seu oitavo volume e novamente apenas 1 volume atrás do Japão. Com o fim da publicação da saga clássica, ficamos a mercê dessa obra e de Lost Canvas Gaiden – que deve ter o seu décimo volume anunciado pela JBC em breve para os próximos meses (lembrando que o volume 9 saiu no mês passado). Como a publicação de Next Dimension é irregular, fica difícil prever quando teremos o volume 9 sendo lançado por aqui.


SailorMoon_05_Capa.inddSAILOR MOON 5

Autor: Naoko Takeuchi
Demografia: Shoujo (Nakayoshi)
Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 12 volumes
Formato: 12 x 18 cm, 240 páginas
Preço: R$ 16,50

Quinta edição das guerreiras do espaço chegando nesse mês e mantendo a máxima de que as capas desse mangá são realmente atraentes para o público. Estamos nos encaminhando para a metade da série que vem recebendo uma atenção especial da editora. O que já era esperado, claro. Além do mais, com certeza o novo anime deve ter dado ainda mais uma injeção nos ânimos dos compradores do mangá.


Magi_02_CapaMAGI 2

Autor: Shinobu Ohtaka
Demografia: Shounen (Shounen Sunday)
Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 22 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 196 páginas
Preço: R$ 12,90

Magi foi de longe um dos títulos mais pedidos do último ano e a recepção do primeiro volume pela editora parece ter comprovado isso. Nesse mês chegamos a segunda edição com mais uma bela capa da tia Ohtaka (sempre dou risada com esse nome). Aliás, as belas capas são um dos grandes pontos fortes da coleção. É uma mais linda do que a outra. O que é triste é ir nas bancas de jornal e ver os responsáveis colocando as edições na ordem errada, com a contra capa na frente. Tantos anos os mangás sendo publicados no Brasil e ainda não aprenderam? Isso explica porque ainda temos muitos mangás com capas espelhadas sendo vendidos por aí.


Btooom! 07 Capa.inddBTOOOM 7

Autor: Inoue Junya
Demografia: Seinen (Comic @ Bunch)
Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 14 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 180 páginas
Preço: R$ 12,90

Mais um título que entramos na metade (por enquanto) da publicação original é BTOOOM. O mangá chega ao seu sétimo volume nesse mês e a JBC deve ficar contente em saber que o título já teve um final anunciado pelo Japão. Apesar de perder uma série, acredito que não estender muito um título também é um alívio para as editoras – principalmente se contarmos com os grandes hiatos ou pausas em publicações que isso acaba acarretando.


FairyTail 43 Capa.inddFAIRY TAIL 43

Autor: Hiro Mashima
Demografia: Shounen (Shounen Magazine)
Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 44 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 192 páginas
Preço: R$ 11,90

Com o fim de Rosario+Vampire, o mangá mais longo em publicação pela JBC nesse momento é Fairy Tail. E agora a editora também fica na espera de novos volumes e da burocracia para o lançamento dos mesmos. Depois dessa edição 43 tivemos mais um volume lançado no Japão recentemente, então teremos que esperar mais um pouquinho pra estarmos colados com os originais. Fato que deve se repetir mais vezes, já que os lançamentos de Fairy Tail no Japão são bem regulares comparados com outras séries. O que é bom e é ruim ao mesmo tempo. Ter aquele tempinho de espera é sempre agoniante, mas ao mesmo tempo dá um alívio no bolso mensal.


Kenshin 21 Capa.inddRUROUNI KENSHIN 21

Autor: Nobuhiro Watsuki
Demografia: Shounen (Shounen Jump)
Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 28 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 192 páginas
Preço: R$ 13,90

Uma das minhas capas favoritas de Kenshin nesse volume 21. O mangá do retalhador vai chegando perto de completar seu segundo ano de publicação e mostra que os fãs de Kenshin e companhia continuam apaixonados pela série. Muitas pessoas estão reclamando (se bem que essa não seria bem a palavra certa) do grande abuso (de novo) de preços sobre o volume 1, que já é muito difícil de se encontrar por aí. Pra nossa alegria, a JBC já deixou um pouco mais transparente que a reimpressão dessa edição está nos planos. Portanto vão se adiantando com outras edições e esperem até a nova tiragem. Não incentivem esse comércio abusivo de preços que vemos por aí.


Samidare 03 Capa.inddLÚCIFER E O MARTELO 3

Autor: Satoshi Mizukami
Demografia: Seinen (Young King Ours)
Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 10 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 192 páginas
Preço: R$ 13,90

Acho que é a primeira vez que comento de Lúcifer e o Martelo (Hoshi no Samidare) em um checklist aqui no ChuNan. Vi muitas pessoas que se encantaram com o mangá desde a primeira edição e outras que não sentiram tanta firmeza assim. Não sou de dizer pra ninguém ficar engolindo o mangá que não gosta, mas se quiserem uma opinião: o mangá engrena muito do quarto volume em diante. Não sei como é cada um de vocês, mas se puderem dar uma oportunidade para a série, continuem. É um ótimo mangá e fico realmente feliz que a JBC tenha trazido para o Brasil – coisa que até então eu desacreditava.


Nura 23 Capa.inddNURA 23

Autor: Hiroshi Shiibashi
Demografia: Shounen (Shounen Jump)
Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 25 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 192 páginas
Preço: R$ 11,90

As belas capas de Nura estão chegando ao fim. Depois dessa edição, apenas mais duas para a finalização do mangá de Hiroshi Shiibashi no Brasil. Vale lembrar que Nura não foi finalizado na Jump, apesar de tudo. O mangá foi “cancelado” da revista principal e teve seu final publicado em uma das irmãs da revista principal. Apesar do final um pouco corrido, o título conseguiu seguir até o último volume dentro da proposta do autor (pelo menos acredita-se nisso).


Love_Hina_10_Capa.inddLOVE HINA 10

Autor: Ken Akamatsu
Demografia: Shounen (Shounen Magazine)
Periodicidade: Mensal – Concluído no Japão com 14 volumes
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 192 páginas
Preço: R$ 14,50

Love Hina, o mangá mensal da JBC que é bimestral. Mas que tá tudo bem mesmo assim. Como explicado pela editora no Anime Friends, o processo de produção de Love Hina aparenta ser o mais demorado de todos os mangás da JBC, e por isso o atraso na distribuição do título para as bancas em comparação com seus co-irmãos. De qualquer modo, estamos entrando também na reta final da série. Qual será a opinião de quem está lendo o mangá pela primeira vez?


Super Onze 18 Capa.inddSUPER ONZE 18 / SUPER ONZE 19

Autor: Yabuno Tenya
Demografia: Kodomo (Corocoro Comic)
Periodicidade: Quinzenal – 34 volumes no Brasil. Concluído com 10 volumes no Japão.
Formato: 13,5 x 20,5 cm, 78 páginas
Preço: R$ 5,90

Encerrando o checklist mais uma vez temos as edições mensais de Super Onze. O título acaba de entrar em sua segunda metade de publicação por aqui. Vale lembrar que a partir de agora ele sofre um reajuste e passa a custar R$5,90, um real a mais do valor que era cobrado originalmente.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Pode parecer mentira mas depois do fim de prophecy, não vou comprar nenhum titulo nenhum titulo da jbc esse mês, o bolso agradece e no aguardo de YUYU.

    • Bismuto

      Estou na mesma situação. Deste checklist, levo apenas CDZ, Fairy Tail e Soul Eater. Depois deste mês, todos os títulos que acompanho da JBC ficaram em hiato ou acabaram. De novidade da JBC acompanharei somente Yu Yu Hakusho.
      Obs: Meu bolso também agradece, principalmente agora que os mangás estão sofrendo constantes reajustes de preço.

  • Mr. Lontra

    Achei mancada da JBC aumentar o valor de Super Onze, já que a qualidade além de inferior tem menos páginas que um tankobon normal. Uma coleção com 10 edições em formato tanko com certeza valeria muito mais a pena… (e muito mais barato para o bolso de quem coleciona)

    De resto compro daí Love Hina e BTOOOM (bela capa por sinal). Talvez eu dê uma chance ao Magi.

    • MasterYuzo

      Vou parar de comprar. Tá ficando muito custoso manter a coleção.
      Além da qualidade ruim, aumentar em cerca de 20% o preço.
      Se fosse um mangá normal custaria no máximo 13 reais e com o quádruplo de páginas.
      Essa JBC é muito sanguessuga

  • Uma pena que Magi é por fase.
    Não me conformo que cidades grandes como Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba e Salvador tenham que esperar até 3 meses para receber o mangá. Simplesmente ridícula essa desculpa da JBC.
    Entenderia se fossem para o interior, ou capitais “menores” (não desmerecendo nenhuma) como Rio Branco. Agora usar esse papo para capitais que estão entre as maiores cidades do país e com um mercado gigante?
    Desculpa, mas cada dia me convenço de que a JBC decidiu ser uma empresa pequena e “caseira”.

    • milenart

      Cara, concordo totalmente cm vc! Minha cidade até um tempo atras era fase 1, mas agora parece q ficou como fase 2 e isso desanima mt ;-; e nem é uma cidade peqena! Isso desanima mt -_-

    • chupinha

      Acrescente Brasilia nesta lista.

    • Fernanda

      Imagina eu que moro em Uberaba (triângulo mineiro)? Aqui é muito pior. Tem título que chega muitoos meses depois, por exemplo, o mangá Mad Love Chase aqui só chegou 6 meses depois. Mangás recentes como Magi, Defense Devil, O Maestro ainda não chegaram nas bancas daqui. É triste, viu… Tem que ter muita paciência, e o que é pior que dependendo do título, não vem na ordem certa, falta volume. Aí se você quiser comprar, tem que ser em lojas especializadas ou em eventos, então acaba que o gasto – por ser de uma vez – é bem maior.

    • Kuroh

      Para que Poa agora é fase 2?
      Por isso que eu não tenho achado mais os mangás por aqui ¬¬
      Por acaso alguém tem o link onde eles explicam o por quê a mudança?

      • Kuroh,
        Pelo que vi você é de Porto Alegre, então vou te dar duas dicas que talvez te ajudem (se não ficar contramão):
        A Livraria Cultura do Bourbon Country e a Jambô (fica perto da redenção e da UFRGS) tem um acervo bom de mangás.
        Mesmo com essa palhaçada da JBC, essas duas lojas conseguem trazer esses mangás bem rápidos se comparado as bancas. Não é grande coisa, mas já ajuda.

    • Sagitarius

      Segundo a JBC, eles tiveram que mudar sua distribuição por problemas que estavam tendo, por isso muitos lugares que antes eram Fase 1 passaram a ser Fase 2. Mas isso já faz tempo, foi desde o lançamento de BTOOM!

      • Kuroh

        Acontece que todos os mangás que eu compro no momento são anteriores ao lançamento de Btoom, e estes estão vindo normalmente, pelo que tenho visto.

        Nos últimos 2-3 meses que eu tenho procurado títulos recentes e não encontro eles por aqui.

        Se alguém tiver o link da onde eles falam isso pra me passar eu agradeceria.

        PS: valeu pela informação Sagitarius

      • É exatamente isso, Kuroh. Os lançamentos antigos, continuam normalmente como fase 1, mas os que foram lançados após o mês de fevereiro, serão fase 2 para a maioria dos estados. E vi eles anunciando isso no facebook, mas faz muito tempo.

      • Sim, eu sei do anúncio.
        Porém como eu disse, acho a desculpa muito fraca. Entendo a questão de logistica e tal para cidades do interior ou capitais menores, mas não para grandes cidades como as que citei no primeiro comentário.
        São cidades com alta renda e um mercado grande, BH e Curitiba são próximas a SP, Porto Alegre e Salvador não estão tão longe que não valham o investimento.
        Aqui em Porto Alegre, Bakuman nem deu as caras nessa nova tiragem, Prophecy nem chegou ainda nas grandes lojas como a Saraiva e a Cultura, enquanto em SP ele já foi finalizado. Sailor Moon eles dizem ser nacional, mas em Porto Alegre recém chegou o 3.
        Isso é palhaçada com o publico, depois não adianta reclamar que “o público não compra” quando eles nem mesmo vendem.

      • Kuroh

        Obrigada pela informação novamente, Sagitarius.

        Bom, depois dessa acabei de riscar 3 títulos da JBC que estavam na minha lista para comprar. Além da demora (que já ruim pra caramba) eu achei isso falta de respeito com os consumidores.

        Ficarei somente com os one shots, se esses aparecerem por aqui.

    • Caio

      O pior é quedos mangás chegam em péssimo estado. ‘-‘

  • Só eu que acho que as capas de BTOOM! parecem jogo do Xbox?

    • Dih

      É intencional, então tá tudo certo. hahahaha

    • Na verdade essa é a intenção. ahahhaa

    • Hicup

      Ate hoje não entendo porque as capas de volume parecem com jogos de xbox e não de playstation, afinal o autor é japones não!?

      • Mas ele deve gostar do Xbox hue (que é melhor pra FPS que o PS3)

    • Guts

      Jbc One hue

  • onishi.hisuke

    Vi o Bakuman 2 em uma banca aqui em São Paulo ontem, alguém sabe se ele está sendo publicado de novo ou se a JBC distribuiu ele aleatóriamente?

    • Dih

      Está sendo redistribuído nas bancas.

    • Bakuman pra mim ainda é lenda. hahahahha
      Não vi ele em nenhuma loja ou banca aqui em Porto Alegre.
      Também prometeram colocar os kits para assinatura no site, mas até agora nem sombra.

  • STX

    Feliz demais que o vol 1 de Ruronin Kenshin deve ter reimpressão! No aguardo 😀

  • lucasp777

    Dih, sabe dizer se vale a pena ler Rosario ou é um excesso de fanservice igual a segunda temporada do anime? 😛

    • Dih

      Olha, que eu saiba é muito menos fanservice do que no anime. E o “Season II” do mangá nada tem a ver com a segunda temporada da série de TV. Muitos recomendam bastante essa segunda fase.

    • Vale muito a pena. O fan service no mangá é mínimo, e o anime tem muito pouco a ver com o mangá (a história é muito melhor no mangá).

  • Nightwolf360

    Esse mês termino minha coleção de Soul Eater e começo de Magi.

    Continuo comprando Rurouni Kenshin que só melhora, agora YuYu não sei se vai caber no orçamento.

    Hoshi no Samidare já li por scans e acho um mangá bom, é mais um daqueles títulos da JBC que dá pra comprar depois em eventos sem neurose.

  • Pelo jeito esse negocio de vender edição numero um a preços absurdos tá virando um meio de negocio. Até entendo quando se trata de revistas bem antigas, mas em um estado ainda muito bem conservado, agora mangas que não tem nem 5 anos de publicação nego já triplica o preço, as editoras tem de se ligar.

    Dai só comprei o Fairy Tail, ao qual sinceramente estou pensando em dropar após essa saga.

  • Ahhh que felicidade ter Magi nas mãos!!!

    Lucifer e o martelo é muito bom, nao esperava que fosse tao engraçado e envolvente. Vai cavaleiro de lagartooooo!!! o/

    Pra ficar feliz, so espero que Prophecy tenha um final digno, ainda estou traumatizado com o final do jogo do rei!!!!

  • milenart

    Daí eu só levaria Magi…bem, isso se o volume 1 chegasse aki, né? XD Melhor comprar online logo antes q inventem d aumentar o preço desse tbm só por ser vol. 1 @_@ Agora sei o sofrimento d qem é fase 2 ;A;

  • Bárbara Elias

    Gostei muito de Magi, com certeza vou comprar o vol 02!

  • rapaz essa capa de Soul Eater é muito paia!!como é que logo na última vem com uma capa peba dessa??–‘legal q voltou ao estilo inicial mas essa cena ai é paiaaa!

    • keichan123

      Sempre tem umas poses tão legais né? Também achei meio tradicional demais.

    • Achei que só eu tinha achado essa capa escrota. A do 24 é tão linda que esperava algo fenomenal para o último volume.

    • Sabrina Morales

      hahaha! E eu achando que só eu pensei isso. Até postei um comentário mais abaixo. Seríssimo gente, que capa broxante é essa? Tudo pra fazer uma capa foda ( mesmo com o fundo branco), até porque creio que a intenção do preto era mostrar o caos, e o retorno ao branco, a volta da “calmaria”. Mas não é desculpa. Podiam ter se empenhado pra fazer algo mais legal, não uma capa simples como a dos primeiros volumes.

  • keichan123

    Por enquanto eu só estou comprando Soul Eater do JBC, porém é mangá que eu mais leio animada, um mangá para sentar na cama e ficar falando sozinha dizendo “NÃO MAKA! NÃO!”. Se bem que eu reajo assim também com One Piece. Enfim, todas as editoras de 2013 para cá começaram a investir em diferentes mangás e retroceder alguns, estou amando isso!
    O podre da coisa é a inflação desse nosso Brasil, mais trabalho, mais conta, menos dinheiro.
    MAS VAMOS PENSAR POSITIVOOOO~~~♥!

  • Rapaz, Soul Eater acabou, é mesmo!
    Preciso de dinheiro para ver como tudo terminou!

  • Amy

    Pena que aqui onde eu moro Soul Eater ainda está no volume 22 🙁

  • KatsuragiMello

    Comentem sobre a Light Novel e mangá de No Game No Life que, segundo o próprio autor disse em seu twitter, chegará (Em um futuro próximo) ao Brasil…

  • Tio

    Rurouni!!!

  • Sabrina Morales

    Gente essa capa FINAL de Soul Eater é sem graça, só eu achei isso? As capas anteriores estão bem bacanas, então a ultima pareceu apagada pra mim…

    • Fazer oque, o Tanko Original também é assim.

      • Sabrina Morales

        Verdade. A gente sabe, mas mesmo assim fica decepcionado. Eu não perco a oportunidade de atormentar. Mas achei que tio Ohkubo pisou na bola, MAS, é mais uma coleção completa.

  • Vincent

    Eu acho curioso que apesar do número de títulos de mangás publicados aqui no Brasil ter aumentado, o que significa que o mercado vai bem, o número de bancas que vendem mangás vem diminuindo, pelo menos aqui no RJ eu venho percebendo isso, pois até uns 5 anos atrás você encontrava mangá até na banca mais humilde, mas atualmente muitas bancas não vendem mais mangás. Posso até estar errado, mas ao observar essa tendência é possível que num futuro não tão distante mangás e Hqs passem a ser vendidos somente em livrarias ou comic shops,

    Sobre os títulos, esse mês vou comprar Magi, Rurouni Kenshin e BTOOOM.

    • Ao menos onde eu moro no RJ (capital), toda banca média-grande tem pelo menos mangás como Naruto, One Piece, Fairy Tail. As maiores tem mais variedade, claro.

  • Capa do Love Hina 10 ficou muito daora!
    E a expressão que a dona da banca faz quando eu compro Love Hina e a capa é mais “chamativa” do que o costume também costuma ser bem legal, haha.

  • Corrijam-me, se estiver enganada mas, Blue Exorciste não é mensal? E este mês não deveria estar no check-list o vol 13?

  • tiago

    Blue exorcist é mensal e está colado com o japão. A 13 saiu recentemente… Então deve demorar um pouco para ser lançada aqui, ou talvez mês que vem.

    Agora deve sair a cada 4-6 meses uma nova edição, após a 13… Visto que sai 1 capítulo por mês.

    • Obrigada Tiago, esclareceu bastante. Uma pena, será outro título com hiatos sem fim, como Berserk, ou D-Gray Man. Tenho uma sorte pra colecionar esse tipo de títulos (T T)

  • biazacha

    Por isso que sempre compro volume 1 de série de peso; o máximo que pode acontecer é eu não gostar e aí não só vendo com um bom lucro como posso trocar um vol 1 por as vezes vários novos. Isso é até normal, quem compra HQ sofre ainda mais; diferente de livros que costumam ter várias impressões mangás tem quando muito umas duas e aí valoriza mesmo, é peça de colecionador.

    A JBC até que é bacana nesse aspecto: nos últimos tempos Bakuman, xxxHolic e Mirai Nikki que eu saiba tiveram reimpressão de volume raro – mas ando desgostosa com o critério deles para escolha de títulos, de modo que compro cada vez menos coisas.

  • kelvlin

    De fato, Lúcifer e o Martelo vai ganhando força com o tempo. No próprio volume 1, li os três primeiros capítulos forçadamente e por pouco não parei. Resisti e me forcei a continuar lendo. Eis que na segunda metade, algumas coisas vão fazendo sentido, tomando rumo, e quando vi, já estava cativado pela história. Esse é o charme de muitos mangás seinens, onde não costumam impor um ritmo frenético pra prender a atenção dos jovens que se cansam facilmente. É tudo costurado com calma, prendendo a atenção do leitor aos poucos. E o principal, sempre traçando os melhores rumos pro final, diferente de um shonen convencional, onde autor e editor se importam tanto em entregar capítulos alucinantes no início, mas que com o tempo se perde na narratica, ao ficar esticado demais. Deem uma chance à Lúcifer e o Martelo, vocês que insistem em temê-lo…

  • ruan

    Me sinto feliz por ter edições que custam caro agora tipo Soul Eater e Kenshin , mas como tô meio parado com esses mangás espero comprar mais edições deles logo.

  • Se alguém tiver o Volume 8 do ROSÁRIO + VAMPIRE Ano 1 , por favor entre em contato, é o ultimo que falta na minha coleção: http://www.facebook.com/rafaelsouzams

  • Jean

    Cara, Pelo amor de deus, Quanta falta de respeito Fazer isso com os consumidores. Palhaçada essa mudança de 1º e 2ª Fase. RJ e SP. Ja estão com o Btoom no vol. 7 e aqui em POA e em outras Capitais estao arrecem no 4º Vol. Muita sacanagem, e Cade o Prophecy ??? Esperando ate Hoje enquanto la já finalizou !!!

  • Escritora

    JBC…

    Quando que vai aprender a botar os mangás em nível nacional, porque quem mora no Espírito Santo também sofre com a setorização. Crente que “Magi” ia dar as caras aqui e soube que era setorizado, fora que o login meia-boca é imperdoável. Ainda tentando engolir quando lançaram “FMA”, que ao virar mensal começou a pular edição e parou de ser lançado nas bancas no 49. Assim não dá!