Eu Recomendo Especial Parte 1 – Os melhores de 2014: Inverno e Primavera

melhores 2014 inverno primaveraA primeira parte dos melhores de 2014!

Estamos no fim do ano e com isso você, leitor antigo, já sabia o que estava por vir. Sim! Chegou o post especial com os melhores animes de 2014, na opinião desse redator com gosto duvidoso. Fazemos esse tipo de postagem desde 2011, se quiserem ver todos os outros já feitos é só clicar aqui. Então, esse texto é para você, jovem rapaz que finalmente está de férias e está procurando algo para assistir, já que provavelmente você não vai para a praia. (Mas sério, não estou repetindo piada, mas é bom sair de casa as vezes.)

E lembrando: Isso aqui não é um top! Não está em ordem de preferência, e não estamos julgando se um anime é melhor que o outro. Esse post é apenas uma lista de gosto pessoal e com animes que em minha opinião se destacaram. Ficou algo de fora que você gostou? Então comente e incremente, esse é o trabalho dos nossos queridos leitores. Bom, vamos começar logo essa lista com os melhores do primeiro semestre!

Lembrando que ainda teremos uma parte DOIS. Portanto não adianta vir aqui pedir Parasyte, entenderam?


INVERNO

A temporada de inverno sempre é aquela em que a ressaca de boas histórias bate pesado nas produtoras; é a mais fraquinha do ano e é dificil garimpar algo bom. Só que diferente do ano passado, 3 animes novatos me agradaram muito, sendo que um deles é, para mim, um dos grandes nomes do ano!

reitetsuHOOZUKI NO REITETSU

Gênero: Comédia, Slice-of-Life
Número de Episódios: 13
Estúdio: Wit Studio
Baseado em Mangá

Uma comédia slice of life sobre funcionários que trabalham nos infernos japoneses (que somando todas as seções dá 272 no total) e com muito humor negro. Hoozuki no Reitetsu já começou a me encantar logo na abertura, com sua música excelente. Depois veio realmente a me conquistar com todos os seus personagens carismáticos, muitos vindos do folclore japonês. Hoozuki, o protagonista, é uma espécie de gerente do inferno e o cara não tem medo de sacanear ninguém. Até mesmo Enma Daiou, o Rei do inferno, acaba virando uma de suas vítimas. Um ótimo anime que me deixava um pouco mais feliz por 20 minutos toda vez que um episódio saia. Destaque para o Wit Studio, o mesmo de Shingeki no Kyojin, que conseguiu emplacar um segundo hit de vendas em tão pouco tempo de existência.

seki-kunTONARI NO SEKI-KUN

Gênero: Comédia, Escolar
Número de Episódios: 21
Estúdio: Shin-Ei Animation
Baseado em Mangá

Um dos melhores e a maior supresa do ano. Tonari no Seki-kun foi o anime que mais esperava episódios novos e sempre ficava triste porque durava tão pouco. São no total 7 minutos por episódio (somando abertura e encerramento) de pura diversão e de uma comédia excelente. Toda a história é resumida entre a relação problemática entre Yokoi e Seki-kun, seu vizinho na sala de aula, e porque também não chamá-lo de gênio? Ele é um garoto que todo dia arrumava uma maneira diferente de não prestar atenção na aula com coisas simples, como transformar xadrez em algo extremamente criativo. Sério, assistam o primeiro episódio, são só 7 minutos e vocês vão entender porque gostei tanto desse anime.

space dandySPACE DANDY

Gênero: Comédia, Sci-Fi
Número de Episódios: 13
Estúdio: Bones
Obra Original

Fui com um grande hype para Space Dandy, afinal de contas, era a volta da dupla Shinichiro Watanabe e Yoko Kanno para uma aventura espacial. Bem, não foi tão bom quanto eu imaginava ser (também foi beeeemmm diferente), mas ainda assim foi divertido acompanhar essa comédia nonsense sobre um Dandy no espaço. São 13 episódios em que o telespectador nem ao menos precisa ver em ordem, já que em sua maioria são histórias fechadas em um episódio só (que eu lembre, ele morre umas 3 vezes só nessa primeira temporada). Fora que ele trouxe uma grande questão para a humanidade, e que ainda não temos uma resposta clara: Qual é o melhor: peitos ou bunda?

MENÇÕES HONROSAS

Gin no Saji 2: Confesso que não sou um grande fã de Gin no Saji, mas respeito muito a obra e sua autora. Uma comédia leve sobre um protagonista da cidade aprendendo a conviver com animais e o dia a dia de uma escola de agricultura. Essa temporada ficou marcada pelo avanço no desenvolvimento dos personagens, não só do protagonista como dos secundários.

Chuunibyou demo Koi ga Shitai! Ren: Depois de um filme muito bom, o Kyoto Animation trouxe a segunda temporada de Chu2Koi, dessa vez seguindo a novel original na qual a série se baseou. Os personagens originais foram incluídos, a história tomou o rumo “sério”, mas… Ele perdeu um pouco do encanto da primeira temporada.

Noragami: Acho que não seria injusto se Noragami também marcasse presença entre os “principais”. A série conseguiu adaptar uma parte razoável do mangá, deu um boost nas vendas do mesmo e ainda conseguiu deixar os fãs satisfeitos mesmo com um final “original” do anime – e que ainda deixa um gancho para uma possível segunda temporada.

Witch Craft Works: Assistam o encerramento desse anime (que é muito divertido, por sinal). Esse é o recado.


PRIMAVERA

Começando finalmente o ano com animes de verdade e mais variados, além dos de comédia. De ótimas histórias sobre uma garota com amnésia até lutas contra alienígenas no espaço. A temporada de primavera foram 3 meses excelentes para os que amam animes.

ping pongPING PONG THE ANIMATION

Gênero: Esporte, Escolar
Número de Episódios: 11
Estúdio: Tatsunoko Productions
Baseado em Mangá

Um dos melhores da temporada e uma grande surpresa pela qualidade. Logo de cara vi muita gente rejeitando o anime por causa do seu visual ousado e muito diferente do que vimos por aí, mas por baixo de tudo, Ping Pong ainda tinha uma história muito boa! A rotoscopia dessa vez acabou sendo uma escolhe interessante por causa da movimentação que a mesma deu na hora das partidas e que não eram mal feitas (diferente de certos animes do ano passado). Assistam o anime sem preconceito e, com certeza, não vão se decepcionar.

isshuukan friendsISSHUUKAN FRIENDS

Gênero: Romance, Escolar, Comédia (?), Drama (?)
Número de Episódios: 12
Estúdio: Brains Base
Baseado em Mangá

Lembram daquele filme Como Se Fosse a Primeira Vez? Basicamente a plot tem a mesma base, só que se passa em uma escola e as memórias que a garota perde toda segunda-feira são meio seletivas. A relação entre o “casal” principal é bem bonitinha, mas acabou me fazendo sofrer um pouco com os episódios finais. A situação do protagonista em relação a amnésia da garota é complicada, mas ainda assim você acaba torcendo para que a doença dela melhore um pouco, pelo menos para que ela lembre dele no começo da semana.

haikyuuHAIKYUU!!

Gênero: Esporte, Escolar
Número de Episódios: 25
Estúdio: Production I.G.
Baseado em Mangá

Enquanto Ping Pong The Animation é bem diferente de tudo já feito, Haikyuu!! chega com uma pegada bem mais forte nos básicos, mas isso não desmerece em nada na obra. O gênero de esportes é o meu preferido e Haikyuu já ganha pontos por não apelar colocando superpoderes na partida para dar alguma emoção. Também se pode colocar na equação uma comédia ótima e ótimos personagens. Toda a equipe do Karasuno é desenvolvida, e até mesmo o sumido Yamaguchi tem seu lugar em uma das cenas que mais me marcaram nos 25 episódios. Tudo por causa da coragem do autor em retratar certa ocasião que acontece normalmente em partidas reais.

no game no lifeNO GAME NO LIFE

Gênero: Comédia, Ecchi, Aventura
Número de Episódios: 12
Estúdio: Madhouse
Baseado em Light Novel

Eu não sou um dos grandes fãs de animes ecchi, na verdade, abomino a maior parte deles, mas acabei gostando de No Game No Life. O principal destaque são as partidas em que os protagonistas tem 95% de chance de perder, mas acabam vencendo de maneiras mais inusitadas e até mesmo épicas. Só que nem tudo é perfeito, realmente não gosto muito da comédia e acho que grande parte do ecchi é colocado de maneira desnecessária e sem sentido nenhum.

sidoniaKNIGHTS OF SIDONIA

Gênero: Ação, Mecha, Sci-fi
Número de Episódios: 12
Estúdio: Polygon Pictures
Baseado em Mangá

Sidonia sofreu com a escolha da animação ter sido feita em CGI. Quem já assistiu muitos animes sabe que CGI em uma série semanal nunca é significado de uma boa qualidade visual, e essa não é uma exceção. Ele sofre com personagens robóticos e movimentação estranha, entretanto, é nas lutas que a animação brilha e faz você esquecer a parte ruim da coisa toda. Sidonia é aquele tipo de filme de ação que as lutas te deixam maluco, com um ritmo frenético, mas as partes da história e desenvolvimento dos personagens te deixam um pouco sonolento. Ainda assim, recomendo muito. Ele está no Netflix, dublado, se vocês quiserem dar uma conferida.

wixossSELECTOR INFECTED WIXOSS

Gênero: Drama, Psicológico
Número de Episódios: 12
Estúdio: J.C. Staff
Obra Original

É engraçado pensar que Wixoss foi criado para fazer marketing para um jogo de cartas, porque o anime não ajuda em nada para motivar alguém a comprar seu produto. Desde o primeiro episódio você consegue perceber que tem alguma coisa estranha acontecendo, com uma vibe meio Madoka Magica onde você não consegue saber se o desejo vai ser realmente realizado. Aos poucos quem assiste vai percebendo que tem algo sombrio naquele jogo de cartas. Um dos meus animes preferidos do ano!

minna kawaiiBOKURA WA MINNA KAWAISOU

Gênero: Comédia, Slice of Life, Romance
Número de Episódios: 12
Estúdio: Brains Base
Baseado em Mangá

Uma comédia romântica bem leve, com uma história banal que só mostra o dia a dia dos moradores nada normais de uma pensão – o que acabou me lembrando muito Love Hina em alguns aspectos. Bokura Wa não é um anime espetacular, mas era aquele que em que eu conseguia relaxar por 20 minutos e não precisava pensar muito sobre desenvolvimento de personagem ou até da história. E é essa simplicidade que me conquistou e que me faz recomendar para aquelas pessoas que estão procurando algo para assistir quando não tem nada para se fazer.

MENÇÕES HONROSAS

JoJo’s Bizarre Adventure – Stardust Crusaders: Terceira temporada de Jojo, aquele anime cheio de poses, luxo e cenas exageradas. Tem muita gente que gosta e eu estou colocando ele aqui muito mais para evitar as pedras que seriam tacadas em mim por não gostar e nem ao menos falar um pouco sobre ele.

Dragon Ball Kai: A saga de Majin Boo ganhou uma “adaptação” remasterizada, bem como as sagas anteriores dos guerreiros Z. Se você é fã, vale a pena conferir pela nostalgia.

Hitsugi no Chaika: Mais um que se estivesse na lista dos principais, seria com justiça. Chaika conquistou o público com suas cenas de ação envolventes, um plot divertido e que conseguia prender o telespectador sem grandes dificuldades. Para nossa felicidade, teve a segunda temporada para a conclusão da história. Chaika? Chaika.

Mushishi Zoku Shou: Ninguém acreditava em uma sequência de Mushishi depois de tantos anos desde a primeira temporada. Mas ela veio para adaptar o restante do mangá e conseguiu manter a excelência de sua antecessora. Mushishi é o tipo de anime recomendado para qualquer um. É praticamente um ensinamento de vida em formato anime.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post