Eu Recomendo Especial Parte 2 – Os melhores de 2014: Verão e Outono

recomendo verão especial outono 2014A segunda e última parte dos melhores de 2014!

É isso ai, 2014 só acaba com a última parte do Eu Recomendo de melhores do ano, e isso será feito agora! Abaixo você pode conferir a primeira postagem com os animes preferidos desse ano na opinião desse redator (e seu editor) com péssimo gosto para animes.

melhores 2014 inverno primaveraEntão sem muita enrolação vamos logo para a lista, mas antes queria desejar um feliz ano novo para vocês e que continuem por aqui lendo os nossos textos e comentando! Sempre gostamos de ler a opinião dos leitores.

E lembrando! Antes que venham me xingar: “Ah, não tem Mahouka, não tem SAO, não tem Himegoto, essa lista não vale.” lembrem-se que isso aqui é feito pelo meu gosto, com os animes que eu vi e gostei na temporada. Se não está aqui, ou é porque eu não gostei do anime, ou não o vi, mas se quiserem falar que tem algo faltando podem colocar lá nos comentários, só poupem a minha mãezinha de xingamentos no processo. Outro recado, não coloquei continuações de animes desse ano como Space Dandy 2 e Selector Spread Wixoss, porque já foram comentados na Parte 1.


VERÃO

Depois de uma ótima temporada de primavera, os motores de 2014 ainda não desligaram e continuaram com animes muito variados e com uma qualidade excelente. E ainda de bônus temos alguns dos ótimos animes da temporada anterior continuando durante o verão.

barakamonBARAKAMON

Gênero: Comédia, Slice of Life
Número de Episódios: 12
Estúdio: Kinema Citrus
Baseado em Mangá

Barakamon é aquele anime semanal que eu usava para me relaxar do stress da faculdade e do trabalho. Um slice of life leve, simples e gostoso de se assistir e por 20 minutos pareciam que todos os meus problemas sumiam naquela ilhazinha isolada do japão. Um dos meus animes preferidos do ano, tenho muito carinho por todos os moradores, mas a Naru se destaca. Não tinha uma experiência assim tão gostosa desde Usagi Drop.

aldnoah zeroALDNOAH.ZERO

Gênero: Ação, Mecha, Sci-fi
Número de Episódios: 12
Estúdio: A1-Pictures
Obra Original

Aldnoah.Zero surpreendentemente parece ter sido um “ame ou odeie” para o público. Tenho muitos colegas que não suportam e muitos que amam. Estou no meio termo, adoro as lutas em Aldnoah, mas muitas coisas que aconteceram no plot me incomodaram bastante. Mesmo assim recomendo. O protagonista fora das lutas é muito fraco, mas em batalha é extremamente engenhoso para criar planos que conseguem derrubar mechas 100 vezes mais poderosos que o dele. E que venha a segunda temporada em 2015!

nozaki kunGEKKAN SHOUJO NOZAKI-KUN

Gênero: Comédia, Romance, Escola
Número de Episódios: 12
Estúdio: Doga Kobo
Baseado em Mangá

Leitores, é o melhor anime do ano pra mim de longe. Não tem muito segredo, não precisa de um plot complicado, nem plotwists, não precisa de uma animação totalmente diferente e trabalhada, você só precisa de um enredo bom, uma comédia que acerta em todos os momentos e personagens bem trabalhados e divertidos. Nozaki-kun não possui personagens tediosos, cada um tem o seu charme e o seu diferencial e isso tem uma importância tão grande que acabou me deixando ansioso para saber que absurdo iria ver no episódio seguinte e sobre quem seria. Esse anime entrou facilmente nas minhas recomendações obrigatórias de comédias escolares e estou torcendo para que ele tenha feito sucesso, para que uma segunda temporada saia.

zankyou no terrorZANKYOU NO TERROR

Gênero: Thriller, Psicológico
Número de Episódios: 11
Estúdio: MAPPA
Obra Original

Mais uma vez Shinichiro Watanabe e Yoko Kanno se unem e nos trazem uma obra original em 2014. Dessa vez o diretor sai da comédia maluca de Space Dandy e vai para uma história sobre dois adolescentes fazendo ataque terroristas em Tokyo. Terror in Tokyo tem uma história que muitas vezes acabou derrapando, perdendo o ritmo e irritou alguns dos fãs. Eu concordo que por causa de certos personagens a trama parece se enrolar, mas ainda assim achei interessante e merece sim ser mencionado aqui.

MENÇÕES HONROSAS

Persona 4 The Golden Animation: Para mim o nome deveria ser Persona 4 ‘The Zueira’ Animation, porque a grande parte dos episódios são voltados para a comédia e ela funciona muito bem. The Golden Animation é mais um spin-off que conta partes da história que o primeiro anime não contou, já que o jogo Persona 4 Golden ainda não havia sido lançado. Só não está nas recomendações principais porque os episódios sérios o estragaram totalmente e teria me agradado muito mais se o estúdio tivesse decidido apenas continuar com a comédia.

Yamishibai 2: Anime curtinho da temporada que continua com a iniciativa de contar histórias de terror japonesas a cada episódio. A seleção dessa segunda temporada não foi tão inspirada quanto o da primeira, mas ainda assim é interessante de assistir e não vai gastar muito do seu tempo pela sua curta duração.

Aoharaido: Foi muito bom ver um dos meus shoujos atuais favoritos animado. Confesso que esperava mais da animação em si, mas no geral, como adaptação, o Production I.G acertou e fez uma série bem fiel ao mangá. Se você quer conhecer um pouco da série antes de comprar o mangá, siga o anime sem medo.

Tokyo Ghoul: Apesar de ser muito criticado pela galera que lê o mangá, Tokyo Ghoul foi o anime mais popular do ano e o ChuNan comprova isso em números de views em notícias relacionadas e tudo mais. Acredito que a opção de criar uma história original para o anime foi até acertada. É legal acompanhar duas histórias diferentes. Pelo menos eu vejo assim. Como experiência no geral, achei bem assistível. Ah, e censura não é desculpa pra meter pau em anime, pra mim. Versão BD tá aí pra isso.

Black Butler – Book of Circus: Eu sempre imaginei ver esse arco animado de alguma forma e o resultado foi incrível. Mantiveram muito o clima do mangá e todo o carisma dos personagens. O fato é que esse é o melhor arco de Black Butler e você não precisa daquela segunda temporada horrível para assisti-lo pois ele é extremamente fiel ao mangá.


OUTONO

A última temporada do ano é sempre aquela que dá mais trabalho para escolher entre os animes que vão virar recomendações e os que serão menções honrosas. Como sempre, o Outono é sempre uma época que você pode esperar ansioso se acompanha animes quando eles saem, porque é nela que os melhores do ano podem aparecer.

log horizonLOG HORIZON SECOND SEASON

Gênero: Ação, Aventura, Fantasia
Número de Episódios: 25
Estúdio: Studio Deen

Baseado em  Novel

Sai Satelight e entra o Studio Deen para continuar essa ótima história que é Log Horizon, pois ela é o que esperei que SAO fosse, disse ano passado. Você consegue perceber a troca de estúdios pela animação, ficou muito mais simples que a da primeira temporada e ainda assim a história compensa em muito, melhorando e modificando cada vez mais aquele mundo. Fora que agora estou bem animado, já que está passando uma parte que não possui na novel traduzida e por isso só tem história inédita.

shigatsu waSHIGATSU WA KIMI NO USO

Gênero: Drama, Música, Romance, Escolar
Número de Episódios: 22
Estúdio: A1-Pictures

Baseado em Mangá

Meu queridinho da temporada. Shigatsu me encantou desde a primeira vez que a Kaori apareceu tocando para as crianças, quase da mesma maneira que o Arima acabou se apaixonando. Shigatsu é um romance que mistura música clássica com algumas pitadas de drama, que vão sendo colocadas pouco a pouco, com um protagonista cheio de traumas em relação ao piano e sua mãe, encontrando uma violinista que também possui certos problemas. Muitos não gostam da comparação mas farei mesmo assim: assista esse anime se você curtiu Nodame Contabile. Certeza que vai gostar.

amagi brilliantAMAGI BRILLIANT PARK

Gênero: Comédia
Número de Episódios: 13
Estúdio: Kyoto Animation

Baseado em Mangá

Depois de alguns desastres e muitas decepções, a Kyoto Animation volta a renovar um pouco a minha esperança de boas histórias vindas do estúdio junto com Amagi. Uma comédia muito divertida e com episódios, em boa parte, randomicos, onde tudo pode acontecer; vai desde um episódio em que eles exploram uma dungeon até uma luta contra piratas que invadiram sua piscina. Espero que a Kyoto continue assim e que se for fazer a continuação, pelo menos que faça bem feito. Vale lembrar que a série é do mesmo criador do clássico Full Metal Panic!

parasyteKISEIJUU – SEI NO KAKURITSU

Gênero: Drama, Horror, Psicológico, Sci-Fi
Número de Episódios: 24
Estúdio: Madhouse

Baseado em Mangá

Uau! Parasyte me pegou totalmente de surpresa, não fazia ideia da existência desse mangá de 1989 e o primeiro episódio do anime me mostrou que tinha algo diferente ali. A Madhouse fez um ótimo trabalho adaptando a história, e também modificaram o design de personagens, que pode ser comparada com o visual do início; ficaram ótimas e muito bem pensadas. (Tiveram até coragem para colocar aquela cena…) Ótimo anime para quem quer ver sangue, membros modificados, cachorros mutantes e junto com uma história que vai te prender para saber o que vai acontecer no próximo episódio.

kokkuri-sanGUGURE! KOKKURI-SAN

Gênero: Comédia
Número de Episódios: 12
Estúdio: Frontier Works

Baseado em Mangá

Uma ótima pedida para quem curte uma comédia totalmente nonsense. Kokkuri-san é uma maluquice sem tamanho e extremamente engraçada. A trama mostra a pequena Kohina que possui um dom (ou maldição) de atrair os mais diversos tipos de assombrações (que estão mais para encostos) e que acabam indo morar em sua casa. Ainda temos o Kokkuri-san, uma raposa que se parece mais a dona de casa do grupo, Inugami, o cachorro apaixonado (leia-se tarado) pela Kohina e o Shigaraki, um tanuki bêbado que adora gastar dinheiro em apostas. E desse plot sai episódios engraçados demais indo de troca de gênero, para um romance com um casal paradão e um alien que cuida de sua irmãzinha.

fate stay nightFATE/STAY NIGHT: UNLIMITED BLADE WORKS

Gênero: Ação, Fantasia
Número de Episódios: 12
Estúdio: Ufotable

Baseado em Visual Novel

Era isso que os fãs de Fate esperavam. Depois de um excelente Fate/Zero, o Ufotable novamente acerta na mão com Unlimited Blade Works, a sua animação de F/SN que deixa no chinelo tudo que foi feito anos atrás pelo estúdio Deen. Já excluiu do seu HD aquilo? A primeira metade da série possui diálogos muito bons, uma animação novamente acima da média e tudo aquilo que se espera de verdade de um anime de Fate – que sabemos que não se resume só a ação desenfreada. Que venha 2015 com sua segunda metade.

MENÇÕES HONROSAS

Psycho-Pass 2: A continuação de Psycho-Pass chegou com um grande desafio que era continuar com o interesse dos seus fãs sem o protagonista da temporada passada, confesso que demorou para que eu engrenasse na história. Ainda assim foi um anime que curti acompanhar, apesar dos seus erros e ritmo.

Danna ga Nani wo Itteiru ka Wakaranai Ken: Um anime curtinho sobre o casamento de um otaku hardcore e sua mulher que não acompanha nada desse universo. É engraçado, gostoso de assistir e as vezes refletia muito a minha vida nos olhos daquele otaku esquisitão. É, eu tenho que rever alguns conceitos.

Shingeki no Bahamut Genesis: Não é só porque tem Shingeki no nome, mas Bahamut surpreendeu por um simples motivo: é divertido pra caramba! O anime é feito pra te entreter sem medo nenhum e com um plot simples mas extremamente envolvente.

Shirobako: Mais uma comédia nas recomendações do ano. Na verdade é um anime sobre “como fazer anime”. Claro que não espere um Bakuman da vida, mas as piadas e sátiras que as garotas fazem com a indústria são muito boas. Vale a pena dar uma conferida pois a risada é garantida.

Yowamushi Pedal Grande Road: E chega a segunda temporada de um dos meus animes preferidos do ano passado, Yowamushi continua com o ótimo ritmo e te faz torcer até mesmo para um personagem que você odiava no episódio anterior. Ótimo anime de esporte para quem curte o gênero.

Nanatsu no Taizai: Olha, se existiu um battle shounen realmente “honesto” nessa temporada, com certeza foi Nanatsu no Taizai. A coisa empolga episódio após episódio, você gosta de todo mundo e as cenas de ação são realmente… divertidas. Fizeram até uma comparação dizendo que o mangá poderia ser o “Dragon Ball” da Shonen Magazine. E não duvido. Inclusive é impossível não sentir a influência de Toriyama na obra.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post

  • Micael Okamura

    Sabia que não teria Akame ga Kill. Por mais que muitos tenham gostado, o anime foi terrível! A história de Akame ga Kill já é algo complicado, pois em algumas coisas ela prefere ser original (como no quesito de ser uma história infeliz onde todo mundo morre, não existe esperança, o mata-mata é geral e o conceito básico de bem e mal é inexistente; ponto pra Akame), mas em outrasprefere ser “mais do mesmo”, um é um anime shonen genérico e clichê (com o harém e o ecchi, e a comédia exagerada meio que estraga o clima sombrio de matanças, mas logo me lembro que é um shonen, não um seinen). E o anime, meu, ele cortou muita coisa, gostei que não censuraram tanto, mas os cortes e o final filler horrível, PQP! Sei que teve quem gostou, e o anime deu um boost nas vendas do mangá, mas eu não gostei, e parece que nem os japoneses, pois o anime pelo que sei está fracassando nas vendas de BDs e DVDs (o que mostra que o mangá é muito melhor e o anime infelizmente…) Eu acho que o anime devia de ter 12 episódios. Aí numa temporada seguinte, desse ano pelo menos, lançassem mais 12 episódios. Para dar mais tempo pro mangá se distanciar, ainda mais agora que o mangá anunciou o arco final, daria para ter todo o mangá no anime.

    • Micael Okamura

      Fiquei surpreso em ver Tokyo Ghoul aí. Bom, mas se tratando da “modinha de 2014”, ou pelo menos uma delas, era de se esperar. De fato, para nós que lemos o mangá, a coisa tá feia e estamos sendo chatos mesmos, mas eu digo que Tokyo Ghoul o anime foi legalzinho, o mangá é melhor, mas… Enfim, e essa segunda temporada já começou mal, meio que me desanimei a ver o resto, ainda mais sabendo que é FILLER, e como detesto filler! Mas continuarei porquê quero saber no que vai dar (e também porquê tem a dubladora Sora Amamiya no papel de Touka, e sendo minha dubladora favorita e eu, um fanboy desgraçado dela como sou, acabo por assistir qualquer coisa que ela duble).

      • Sinceramente, acho que os ocidentais reclama demais PQP. Entendam que o anime foi feito pra divulgar o mangá e a segunda temporada de TG não é filler, assim como o final de Akame nao é filler. Akame o autor original do mangá criou esse final alternativo para o anime, por que ele queria ter uma historia fechada. E Tokyo Ghoul a mesma coisa, o autor quis fazer uma rota diferente da rota que temos no mangá. Os dois animes foram bons e ajudou ambos os mangá, se não fosse por esses animes lixos que voces tanto falam, muitos não conheceria as obras, eu mesmo so conheci Akame graças ao anime, então vamos reclamar menos e apreciar e se nao gostar para de ver sem xingar, por que o anime não vai mudar.

      • Perfeito comentário Anony04, eu não conhecia nenhuma das obras, fui conhecer pelo anime. Vi que são diferentes, mas nem por isso deixei de gostar dos animes.
        Mesmo que seja filler, o final teve lógica.

      • Micael Okamura

        Será que ninguém entende que isso aqui é um lugar de opinião? Eu tenho sim o direito de dizer que não gostei. Gostou, beleza, mas parem de ser trouxas em querer inibir a liberdade do outro de se expressar. E não falei que quem gosta é ruim, só falei que eu não gostei, mas por acaso só por que não gostei que os outros não devem gostar. Aprendam a respeitar o direito dos outros de dar a opinião e parem de fanboyolismo exagerado. Ser fanboy é bom até certo ponto, depois disso é irritante.

      • Exato! Concordo inteiramente com vc, amigo!

      • Vincent Kovacs

        Com relação ao comentário do anony04, quero que me explique onde ele viu que o argumento para a segunda temporada foi do Sui Ishida. Lembro que deixaram a entender que ele apenas serviu de base para o início da história, e que a partir dali o anime seria totalmente original. Até onde sei é muito penoso para um autor trabalhar em dois roteiros assim (mangá e anime) e não teria pq dele fazê-lo. (sem deixar que a qualidade de TG:re ou do anime caia)

        Agora com relação a o anime servir para dar um boost no mangá, é verdade, mas entenda também que fanbase é importante, e não é só aqui que tokyo ghoul foi criticado, até mesmo no japão ele o foi. E veja bem, acha que não é errado esses finais Fillers? (no caso, chamados de Rape) Eles são imensamente criticados e, apesar de termos algumas obras boas que usaram disso e apesar de td ainda tiveram sucesso (fullmetal Alchemist por exemplo) isso ainda pode contar como um tiro no pé, já que um anime é bem caro de se produzir, e, caso os BD não vendam, o boost no mangá TENDE a ser temporário. Um anime bem feito garante um Boost maior e assim é mais benéfico, pois, além do Boost retorna capital nas vendas de BD.

        Isso tudo fora que, se fosse para isso, seria muito mais fácil que o anime de tokyo ghoul já começasse se distanciando da obra original desde o início, mas não, muito pelo contrário resolveram fazer uma história acelerada, resumindo até msm 5 caps (se não me engano) em um único episódio, só para que o anime chegasse na parte que queriam, isso fora uma censura exagerada, que, para mim só serviu para tentar garantir algumas vendas a mais nos BD’s

        Enfim… Há quem goste de TG anime? sim, claro que há, mas não muda o fato de que se trata de um anime que não teve nem 1/5 de todo seu potencial explorado. tirando inclusive uma das coisas que é mais aclamada no mangá o drama e o desenvolvimento psicológico dos personagens e, principalmente, do Kaneki. Entendo quem goste do anime, pois chegaram a ele sem expectativas de uma obra tão séria quanto é Tokyo Ghoul, Mas, aconselho solenemente que não parem por ai e leiam o mangá, vai muito e muito mesmo, além do que do que o anime consegue passar

    • Luk

      Akame não está ai porque eu leio o mangá e não acompanhei o anime, então não tem muito oque falar.

      • Micael Okamura

        E é melhor ficar no mangá mesmo! Boa escolha, Luk!

  • Micael Okamura

    Ah, e estou amando Log Horizon II. Me desculpem fãs de SAO, mas comparando a segunda temporada de ambos, com certeza LH vence. Não consigo não me surpreender com esse anime. mesmo gostando de SAO, pra mim LH está em outro patamar!

    • Micael Okamura

      E o mais legal pra mim em Kiseijuu foi ver que eles adaptaram bem a história para os dias atuais. Em 1989 não existia tablets ou celulares, mas olha no anime, adaptaram tudo para ficar mais moderno e acabou dando certo! Outro bom anime de 2014!

    • SAO para mim serve apenas no arco do game SAO mesmo, onde existia aquela tensão de poder morrer de verdade, então as lutas deixavam aquela apreensão pelo resultado.
      Após isso, a história ficou sem o seu tempero principal e ficou apenas mais um battle shounen para vender bonequinho.

      • Micael Okamura

        E o pior é que tenho de concordar. Olha, minha esperança para SAO é o UnderWorld Online que tá foda, se adaptarem a anime, espero que isso salve a má fama que esse anime criou.

    • Para mim, SAO 2 foi assim:

      Primeiro arco (gun gale online), foi bom, pois ainda tinha aquele elemento de “se morrer aqui, morro no mundo real” mesmo que não fosse da mesma forma que no SAO 1, e trocar o tipo de jogo pra mim foi bem acertado.

      Segundo arco (excalibur); UMA BOSTA!! a única razão de ter esse arco é para falar o que aconteceu com a garota depois do fim do 1 arco.

      Terceiro arco (mother’s rosario), FANTÁSTICO!!!! sei que não teve a mesma ação que nos outros arcos, mas foi ótimo ver uma história sem o kirito como personagem principal, e os ep. finais foram bem intensos tmbm.

      • Micael Okamura

        Tenho de concordar que o arco do Gun Gale foi legal e o Mother’s Rosario foi bem melhor, o segundo uma bosta mesmo.

  • Bom, acho que o verão foi o ápice do ano, comédia com Nozaki-kun, emoção com Barakamon e o brilhante Zankyou No Terror (aquela imagem fazendo referencia ao 11/09 é genial). Teve Tokyo Ghoul, que por mais que se reclame de não seguir o mangá e de ter censuras, foi bom, assim como Akame Ga Kill que também foi bom sem seguir a obra.
    O Outono trouxe para mim os dois melhores do ano: Shigatsu e Kiseijuu. Dois animes que acabam o episódio e deixam o gosto de quero mais.
    Psycho Pass foi um pouco broxante, gostei dele, só que esperava um pouco mais depois daquela genial primeira temporada. Acho que a falta do protagonista foi determinante.
    Gostei muito da lista Luk, concordo com 99% dela, agora Amagi Park é forçar um pouco a barra.

  • victoralmeida04

    Concordo com as listas, so tiraria nanatsu das menções e colocaria ele nas recomendações grandes e colocaria Akame como menção honrosa.
    TG assim como Akame fizeram otimo o trabalho de divulgar o mangá e mesmo com as rotas diferentes que seguiram, foram muito bons de se assistir.
    Shigatsu e Barakamon foram pra mim as surpresa de 2014, nunca pensei que animes assim me encantariam tanto, espero uma Segunda temporada pra Barakamon e um final nao tão triste pra Shigatsu.
    De resto, vi quase todas as obras recomendadas e merecem estar ai nas recomendações

  • Desu

    Yamamoto – kun não é um Alien, é só um estudante normal que não tomou muito sol ultimamente, parem de maltrata-lo!!

    • Luk

      E ainda cuida da irmãzinha coitado.

  • eu fui o único q odiei kiseijuu e akame?’-‘

  • Bem alguns animes eu concordo plenamente, Barakamon é muiiiiiiiiiiito bom, vi também Gekkan shoujo nozaki-kun gostei mais ou menos, Aoharaido eu espero que eles tragam uma segunda temporada e final para o anime mostrar a que veio, Shigatsu wa kimi no uso adoro esse e vejo o anime a leio o mangá, Gugure! Kokkuri-san já baixei, mas não vi ainda, Yowamushi Pedal Grande Road eu adoro e realmente a segunda temporada continua em alto nível Nanatsu no Taizai esse me surpreendeu pois não gosto muito de anime que o cara adora peitão e pelo menos para mim falta o melhor que é Mahouka no rettousei, o anime é ótimo e a Novel incrível e também Baby Steps anime e mangá.

  • Diego

    Gekkan Shoujo Nozaki-Kun o melhor de 2014?!! Melhor não discutir, vá que é doença…

    • Mattios~

      Ou vai ver que é a opinião dele né, não sei…

  • Mattios~

    Barakamon e Nozaki-kun foram os meus queridinhos da temporada, me fizeram rir demais, e também teve Kuroshitsuji que foi muito bem adaptado. Zankyou começou muito bem mas achei que desandou da metade pra frente e acabei desanimando no fim. Tokyo Ghoul, passou longe de ser o melhor do ano pra mim mas foi legal, apesar de achar o final bem apressado (mesmo não lendo o mangá), veremos como o Root A seguirá com a história. Shigatsu wa Kimi no Uso é simplesmente lindo, o visual, as músicas (que abertura!) me prenderam totalmente. Fate parece que virou outro anime se comparado àquela… coisa que foi a versão da Deen. Kokkuri-san vi alguns episódios e ri pra caramba, só Log Horizon que por mais que eu tente, e reconheça a qualidade do anime, não faz o meu gosto, não consigo assistí-lo.
    As recomendações foram ótimas!

    • Mattios~

      Esqueci de um, Space Dandy 2 por mais que seja uma continuação ficou tão superior à primeira parte (que eu achei bem sem graça) que merece uma citação mais do que honrosa da minha parte. Inclusive explica como é que os personagens morrem e voltam sempre no episódio seguinte! Fora a trilha sonora que é de outro mundo

  • Renato Kunz

    Aldnoh Zero pra mim foi sem nem uma duvida o melhor anime do Ano, não consigo ver os pontos que as pessoas reclamam do anime, só de ter superado os clichês impregnantes dos animes de Mecha já tinha me ganhado a forma madura com que desenvolveu a historia mereceu a nota 10.

  • Utsumi

    Só eu que achei Zankyou no Terror fraco? O final acabou com o anime…

  • Kazuyoshi

    Postagem daora, peguei já uns dois ou três animes que eu deixei passar para ver nessas férias, hehehe. =D

  • Vinicius

    Primeiro preciso começar falando do meu queridinho do ano: Barakamon
    Meu deus, como amei esse anime. Ele traz a felicidade e diversão de um modo tão simplório e passa tão rápido que o que eu sentia além do prazer era uma imensa vontade de que não acabasse.
    Zankyou no terror, gostei também, mas tinha horas que dava umas quebradas no ritmo que quase parei. Log Horizon merece, também, ser citado, acho até estranho que um anime no ritmo dele envolva tanto quem assiste. Tokyou ghoul foi uma decepção, mas assisti, não se perde tudo na obra
    Sobre Kiseijuu e Fate, OMG como eu esperava por eles *–*

    Agora um a parte é Akame ga Kill, o que fizeram no final me decepcionou muito, pois quando começou o anime fui ler o mangá e fiquei envolvido de tal modo que li todos os disponíveis no mesmo dia e o ritmo, a história, as surpresas me agradaram muito, bem nem tudo pode sair perfeito…

  • Marques

    Bons nomes. Mas na recomendação de Shirobako, colocaria tbm que devirão assistir não só pelas risadas, mas também pra saber como é feito um anime!! Depois de ver vão parar um pouco de reclamar das animações…

  • ‘-‘

    Como assim história original? Tokyo ghoul não segue a história do mangá?

  • Gusto

    Só quero o mangá inteiro de Sailor Moon ganhe novo anime em breve. Crystal tá bacana.

  • Putz sempre leio os recomendo, mas nunca lembro de baixar… ha! pra falar a verdade até baixei um que falaram que era bom, sobre um estudante da cidade que vai trabalhar em uma fazenda por engano… não lembro o nome, mas falaram que era bom…e achei bem fraco… então, como falaram acima, respeite a opinião dos outros. Se você ou o outro gostaram ou não, paciência…. pelo menos você aqui já tem mais ou menos uma ajudinha pra escolher o que vai assistir ou não e isso é uma mão na roda com tanto anime saindo e você sem tempo pra filme, seriado, video game, anime…etc.

  • Há será que tem algum “eu recomendo” na época que passava Initial D, Fury Kuri, Evangelion, etc? seria interessante de lêr.. ;)))

  • Barakamon foi realmente ótimo! Ver o dia-a-dia dos personagens a cada episódio foi muito divertido e tranquilizante e o anime até ultrapassou minhas espectativas. Adorei demais a Naru, já é uma das minhas personagens de anime preferidas! E ainda teve a abertura que eu mais gostei desse ano.
    Zankyou no Terror foi o anime no qual eu mais coloquei hype do ano todo, e acabou me decepcionando. Na minha opinião, o grande fator para o anime ter sido estragado foi a existência da Five, acho ela completamente descartável. Sei que muitos odeiam a Lisa, mas não vejo nada de errado com ela, só podia ser um pouco mais expressiva…
    Ao Haru Ride e Fate/Stay Night foram ambos animes que eu gostei, mas não tanto quanto eu esperava. Não li o mangá do primeiro, nem vi Fate/Zero, mas pelo que via falarem deles e pelo hype que estava sendo colocado sobre os dois animes, achei eles bons, mas não tanto assim 😡
    Shigatsu wa Kimi no Uso foi (ou melhor, está sendo), o melhor anime do ano entre os que eu acompanhei. Animação linda demais, entre as melhores que eu já vi; história ótima, emocionante; personagens divertidos e músicas maravilhosas, em especial a abertura!
    Kiseijuu é outro anime que eu estou gostando muito. Realmente sempre dá aquela vontade de ver logo o próximo episódio e descobrir o que vai acontecer. As explicações do Migi são sempre muito interessantes e críveis, muito bem pensadas…
    Fora esses aí, também assisti Tokyo Ghoul, que eu não gostei (mesmo não lendo o mangá) e Glasslip, também decepcionante.

  • Sobre Tokyo Ghoul:

    Nem os BDs salvaram! As vendas estão um fracasso.

  • Lady

    Adorei essas recomendações,no ano passado ñ pude assistir muitos animes novos com exceção de Hoozuki No Reitetsu e Haikyuu(meus favoritos rsrs..) e acabei deixando muita coisa passar.Só fui conferir agora Barakamon e Gekkan Shoujo Nozaki-kun e estou amando os dois,pretendo ver mais alguns dessa lista tbm.
    Vlw ChuNan! ;D

  • Nikuman

    Amagi provavelmente deve melhorar muito depois do primeiro episódio pra sair daquele sonífero ambulante (nem tão ambulante) pra um merecedor de recomendações. Muito mesmo.

  • biazacha

    Comparar LnH com SAO é tão ZZZZZ podiam ter parado com essa mani irritante na primeira temporada, de verdade. Acho super desnecessário.

    Tirando esse detalhe irritante acho que foi uma seleção bacana até. Tem coisa que tiraria facilmente e outras que colocaria mas isso é natural, vai do gosto de cada.

    Se alguém ainda não viu Gekkan, tem que parar de ser besta e correr. O mesmo pra Barakamon e Amagi – esse último aliás concordo em partes. Free! aoesar de ter um fanservice que não agrada a todos como história foi sensacional e foi super KyoAni. Já Chuni e o triste Tamako Love Story sem história de amor alguma eu passo de numa boa.

    Esse ano foi bom pra coisas focadas em comédia ou suspense porque romances, battle shounens, sci-fi… tava tudo meio fraco. :/

    Psycho-Pass II e Kiseijuu são outros absolutamente perfeitos pra mim.

  • Caaara, esqueceram de dois supremos que passaram quase final o ano: Denki ga no Honya-san, um dos meus animes favoritos do ano passado, é daqueles que você fica até sem chão depois que acaba, querendo mais xD. Teve desde referências a outros animes, como Yuru Yuri, passando por frases épicas, tipo: “eu não posso jugar peito algum, eu amo todos os peitos!!” e belos casais, como uma loli e um gigantão xxD

    … E, óbvio, Jojo, Starust Crusaders, esse eu só teho qu comentar uma coisa: Oraoaoraoraoraoaoraoraoraoraoraora!!!!