Dicas de Importação – Owari no Seraph

owari no seraphUm dos hits da temporada já está disponível nos EUA pela VIZ.

Se aqui no Brasil reclamamos que demoram muito para investir nos sucessos das temporadas de animes, nos Estados Unidos isso definitivamente não acontece. Muitos mangás são licenciados antes de suas estreias e não é raro vermos as séries entre as mais vendidas do país na época de seu lançamento animado. Planejamento é isso. Acordem, editoras brasileiras.

Mas enfim, o caso é que Owari no Seraph é mais uma dessas séries. O mangá começou a ser publicado nos Estados Unidos no ano passado sob o nome de Seraph of the End, com publicação trimestral. Atualmente o título se encontra no volume 4 e é um sucesso de vendas, e vem se destacando ainda mais depois de seu anime. Para ajudar, a série ainda é publicada na Shounen Jump digital, incentivando ainda mais aqueles que desejam um material publicado em outra mídia.

O anime ganhou a adaptação pelo WIT Studio, mesmo estúdio de Shingeki no Kyojin, e a recepção tem sido muito boa inclusive no Japão, rendendo ao mangá cerca de 15 mil unidades vendidas a mais por semana. Só Arslan Senki tem ganhado up maior – e esse é mais um que já vai ser publicado nos Estados Unidos. Se você é daqueles que não tem a paciência de esperar o título chegar ao país, eis a sua oportunidade de conferir o trabalho da VIZ com a série.

Novamente avisando que as dicas rolam em torno do Book Depository, que possui frete grátis e que possui um guia bem fácil para os iniciantes AQUI. Além disso não esqueçam que os valores estão em dólar, portanto veja o valor do Real no dia e veja quanto custará sua compra.

seraph vizSERAPH OF THE END

Dados Técnicos: Editora VIZ
Preço: $9,00 cada volume aprox. (Frete Grátis)
Volumes: 4 volumes – Em andamento
Formato: 13×19 cm, 208 páginas
EM INGLÊS

COMPRAR OS VOLUMES SEPARADOS

Um dia, um vírus misterioso apareceu na Terra e matou todos os seres humanos infectados com idade superior a 13 anos. Ao mesmo tempo, vampirossurgiram das trevas do mundo, escravizaram a humanidade e os trataram como gado. Hyakuya Yuuichirou, um jovem rapaz que sobreviveu junto com outros órfãos,  sonha grande, sonha em matar vampiros, sonha em matar todos elesApós escapar do cativeiro  Yuuichirou se tornou membro da Companhia Demônio da Lua, uma unidade do exército japonês dedicada a caçar osvampiros, Yuuichirou dedica sua vida para destruir vampiros e buscar vingançacontra eles por terem assassinado a sua “família. Esta é a primeira temporada da série, que retorna em outubro.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Na boa, NÃO DÁ pra comparar o mercado brasileiro com o americano. Os EUA são a maior economia do mundo, é óbvio que eles vão ter preferência.

    Quias países já lançaram esse mangá?

    O mercado de mangás do Brasil é muito menor, não dá pra lançar um mangá só porque ele vai ter um anime, e às vezes o autor simplesmente não quer licenciar nem pro Brasil, nem pra nenhum outro país. Só pros EUA, por pressão editorial.

    Isso vai muito além de apenas “planejamento”.

    • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

      Ai você compra e o material chega com defeito e paginas rasgadas?A VIZ e uma editora subsidiaria da shonem jump e shueisha,mas sabemos que problemas podem ocorre o que e raro acontecer porque a Viz e da mesma qualidade da Panine.O problema dos EUA e exatamente esse:como eu disse a a dona da VIZ midia e uma joyventure das empresas Sueisha e Shonem jump,logo,a diferença esta no fato que a as empresas norte americanas não precisam comprar direitos para veincular mangas,salvos quando nos referimos a animes,uma vez que eles vendem os animes para terceiros.Quando se licencia um manga aqui todo mundo quer ganhar,a editora japonesa os artistas envolvidos e inclusive a lincenciadora.E questao de boa vontade?Sim porque nao tinha necessidade de ser tãoo caro,porem os custos operacionais da panine e compania nao se compara a de uma empresa que faz parte de um grupo japones,lembrando que um tempo atras,digamos,uns dez ou 15 anos atrás o manga não era tao caro,era no maximo de R$ 9,00 a R$ 11,90 no maximo.E acredite para os padrões americanos $ 9,00 está muito caro Espero que você leia a minha opinião Oo

      • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

        So para completar, nao é questão de preferencia a questao que duas empresas de peso estao gerenciando uma empresa lá que é a viz midia.Ai fica a questão:você venderia seu produto para outra licenciadora podedo lucrar bem mais com isso?Claro que primeiro venderia para minha filial pra lucrar pra depois licenciar na europa.Afinal exclusividade gera mais lucro do que sair vendendo um produto pra todos,e mas rentavel trabalhar na viz primeiro e pegar a fatia americana do mercado,e depois vender para concorrencia porque a Panine Italiana por exemplo,não negocia só com shonem e sueisha,eles tem outras editoras que no Japão são concorrentes diretos deles,ai já viu,né?Fica aquela correria pra ver quem licencia primeiro.

      • “A VIZ e uma editora subsidiaria da shonem jump e shueisha[…]” E tem também a Kodansha USA, filial da editora japonesa.

        Isso com certeza torna o processo de licenciamento, que talvez nem exista, bem mais fácil. Como a Kodansha USA é a filial, ela pode já ter a licença garantida pelo contrato que o autor assinou com a Kodansha Japão.

        Sendo que outras editoras têm que “pedir permissão” às editoras japonesas para lançar seus mangás em outros países.

    • tiago

      Primeiro grande bosta o mercado dos EUA. Segundo deve-se levar em conta o mercado JAPONÊS, pois os mangas e light novels são de lá. Terceiro, você tem a opção de comprar direto do verdadeiro mercado e não coisa medíocre. Por fim, falou merda sobre a editora japonesa não querer licensiar para determinado país.
      Mercado brasileiro é fraco, pois as editoras são fracas.

      • Primeiro: Concordo com você.

        Segundo: Comparar o mercado brasileiro com o japonês? Se foi isso que você quis dizer, tem várias coisas que você provavelmente não está levando em conta.

        Terceiro: Quando foi que eu falei alguma coisa sobre comprar mangás nos EUA?

        Por fim: Quando foi que eu falei sobre editora japonesa? Eu falei que o AUTOR não quer licenciar. Essa entrevista do Cassius demonstra isso: https://youtu.be/S6ICy7_Rk_c?t=16m37s

        E como, exatamente, as editoras poderiam se fortalecer?

      • Caio

        Magno, vc fala no seu próprio tópico sobre fazer comora de mangas nos EUA.

        • Cara… eu falei COM-PA-RAR, fazer comparações. Quem falou sobre comprar foi o João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

      • tiago

        @Magno,
        2. Falei mercado dos EUA e não brasileiro.
        3. Não explicitamente, mas você demonstra a ser este lado do pensamento.
        4. A JBC já tinha licensiado Sailor Moon. E relançaram de novo uma versão especial no início da década passada. A recusa foi para um novo relançamento.
        A questão do mercado brasileiro como outros “pequenos” é por causa da pouca quantidade de venda, o que deve-se culpar as editoras pela má gestão e claro a bosta do governo por foderem as empresas.

  • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

    No caso falei fiz um comparativo em comprar porque um colega ali falou sobre o mercado americano e o Brasileiro,e o objetivo e exatamente esse, comparar os dois preços,ou estou errado?Entao eu comentei o motivo pelo qual eu acho que apesar de o produto ser o mesmo não se tem como comparar os dois paises pois o mercado e totalmente diferente pelo simples fato de serem modelos de negocios diferentes.Quando digo modelos,quero dizeer que uma editora,é diferente de uma licenciadora.No caso quando comparamos,e porque queremos o melhor preço,o mmundo capitalista é assim,ou estou errado?Quanto ao comentario do tiago eu discordo.Não se deve levar a cultura Japonês em conta,afinal devemos levar em conta qual é o publico alvo de cada um.Por exemplo,se colocarmos um anime em que os personagens de laços sanguinios (no caso crianças) tenham relações amorosas entre elas,no japão isso muitas vezes e considerado normal (não estou entrando no mérito dos pais ultraconservadores,isso e outra história),que faz parte do desenvolvimento das crianças e que devem sumir com o decorrer da maturidade.Ai pergunto,como que um publico alvo culturalmente diferente da japonesa reageria a isso?Porque no Brasil homossexualismo e considerado tabu ainda,ainda mas se for uma tematica yuri entree colegias,quem dira relações entre parentes.Outra coisa ingles e a lingua universal,todos falam ingles porem poucos falam japonês,entao e perfeitamente normal que pessoas comprem material,e dificilmente vai ser algo duvidoso,como o propio autor do topico disse existe uma filial da kodansha,entao nao vejo porque comprar o material em ingles,ja que vai se manter fiel ao original da propia kodansha.Na minha humilde opinião é complicadissimo comprar manga do propio japao,os sites geralmente tem sua regiões bloqueadas e quase sempre se cai na mão de importadores duvidosos.Se vier com algum erro vai reclamar com quem?Com importadora?

    • tiago

      Como não deve? Uma coisa é você adaptar uma palavra ao idioma local, mas não basear-se na cultura do país de origem é estupidez e um erro grotesco. Para que diabos então vai comprar um manga todo modificado?

      “Outra coisa ingles e a lingua universal,todos falam ingles porem poucos falam japonês”
      Se você for no Japão falando inglês você morrerá de fome. Japonês não sabe inglês e nem se dá ao trabalho de aprender, e estão CERTOS.
      E outra, todos falam inglês? lol Se for nos países de origem inglesa tudo bem, no resto é história para boi dormir.

      Por fim, já comprei MONTES de mangas e light novel da Amazon japonesa e NUNCA tive problema, nem paguei qualquer mísero imposto sobre o produto (que NÃO é cobrado por cair na cota livre de revistas, jornais, livros etc). Basta você olhar os sites recomendados pelas próprias editoras japonesas. Prefiri a Amazon, pois esta entrega internacionalmente e é mais fácil para comprar o conjuntos (todos os volumes lançados de uma obra), o que economiza também no frete.

  • ótimas dicas! Vou coloca-las em prática! Vlw!

  • achei meio caro, os 4 volumes dão em torno de 108 reais =X, aqui no brasil com cada manga vendido a 13 e 90 com algumas páginas coloridas daria em torno de 55 reais e 60 centavos ‘-‘